terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Exercícios sobre os Anos de chumbo (Brasil) - com gabarito

Questão 01 - CEDAF – UFV 2011 - De 1964 a 1985, o Brasil viveu uma ditadura militar, num período que ficou conhecido como os “anos de chumbo”. Anos pesados para o povo brasileiro. Sobre esse período, é INCORRETO afirmar que:
a) a maior resistência à ditadura se deu através da imprensa, contra a qual não havia censura.
b) o Congresso Nacional não podia exercer sua função constitucional de fiscalizador das ações do poder executivo. Os generais-presidentes exerciam seu poder totalitário sobre a economia, a política e a cultura do país.
c) os sindicatos e as organizações estudantis eram vigiados pela polícia política, não tendo voz nem vez.
d) sempre houve resistência ao regime militar. Por meio de passeatas estudantis, guerrilhas urbanas e rurais e da mobilização da sociedade civil, operários, intelectuais, advogados, professores, camponeses, donas de casa, políticos e estudantes diziam não à ditadura.

Questão 02 - CEFET-MG - 2013 - Técnico Concomitância Externa e Subsequente - O período compreendido entre 1969 e 1973 é conhecido como “Anos de Chumbo” do regime militar brasileiro. Esse período caracterizou-se pelo
a) embate entre facções do exército e milícias estatais.
b) conflito entre partidos nacionalistas e entreguistas.
c) confronto entre governo federal e guerrilhas urbanas e rurais.
d) choque entre forças políticas de tendências federalista e regionalista.

Questão 03 - UNIFOR 2002.2 - "O AI-5 (...) congelou as esperanças de um oposicionismo civilizado. Com o Congresso Nacional fechado, centenas de parlamentares, prefeitos, vereadores e juízes cassados, milhares de pessoas presas e a imprensa literalmente amordaçada, a noite desceu sobre o país. Com esse Ato, e outros que se seguiram, militarizou-se por completo a vida política da nação. (...) na perseguição implacável aos adversários, reduzidos à condição de 'terroristas', o (...) Sistema transformou os porões do DOI-CODIs em salas dos horrores, onde a tortura e a morte eram onipresentes." (Francisco M.P. Teixeira. História concisa do Brasil. São Paulo: Global, 1993. p. 304-5) O texto identifica características de um período da história política brasileira conhecido como 
(A) "Dez Anos Perdidos". 
(B) "Anos de Chumbo". 
(C) "Anos das Secas". 
(D) "Anos Dourados". 
(E) "Belle Époque".

Questão 04 - Quadrix - 2013 - CREF - 3ª Região (SC) - O Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-CODI) foi um órgão subordinado ao Exército, de inteligência e repressão do governo brasileiro durante o regime inaugurado com o golpe militar de 31 de março de ______, a ditadura militar, também chamada de "Anos de Chumbo". Estabelecido em praticamente todos os estados da federação, em São Paulo as suas instalações eram localizadas na Rua Tutóia, no bairro do Paraíso, onde atualmente funciona o 36° distrito policial. 
(A) 1961 
(B) 1962 
(C) 1963 
(D) 1964 
(E) 1968

Questão 05 - CRS - PMMG - 2013 - O período compreendido entre 1964 a 1985, depois da deposição de Jango, o Brasil entra em uma nova trajetória onde o Trabalhismo de Getúlio Vargas e a era do Nacional-Desenvolvimento de Juscelino Kubitschek fica no passado e um novo período marcante da história surge, ou seja os anos de “Chumbo”. Em relação ao período pós 1964, marque a alternativa INCORRETA: 
A) O “golpe preventivo” ocorrido no governo Getúlio Vargas teve uma consequência grave: a divisão das Forças Armadas que contribui para que os liberais e os da linha dura buscassem espaço na ditadura militar que acabou nas mãos da linha dura, que passou a controlar o país. 
B) A doutrina da Segurança Nacional foi criada após a segunda Guerra Mundial, e adotada no final do mandato do General Castelo Branco como Lei de Segurança Nacional. 
C) A Junta Militar criada em 1969 vetou um civil, o vice-presidente de Costa e Silva, a tomar posse do governo que fechou o Congresso, incorporou os Atos Institucionais à Constituição sob o título de Emenda Constitucional Número 1 e impôs um general no comando. 
D) A partir de 1974, com a ascenção do quarto General-presidente, Ernesto Geisel, a ditadura militar iniciou um processo de autodissolução controlada que ira se completar em 1985. 

Questão 06 - UPENET/IAUPE - 2018 - PM-PE - No dia 1 de abril de 1964, o Brasil começava a vivenciar uma história que se estenderia até 1985, período esse denominado de ditadura, ditatorial ou ainda anos de “chumbo”; desse modo, desenvolver-se-ia, assim, uma história de lutas de confrontos diretos e indiretos. Essas lutas se davam no intuito de sobrepor o poder que o Estado exercia sobre a população através de um governo opressor, evidenciando os constantes combates urbanos, que se davam na forma explícita de repressão. 
(http://www.sul2013.historiaoral.org.br/resources/anais/2/1267925985_ARQUIVO_ArtigocompletoaserenviadoaoXEncontroNacionaldeHistoriaOral.pdf). 

Em relação a esse tema, assinale a alternativa CORRETA. 
A) Dom Hélder Câmara, à frente da Arquidiocese de Recife e Olinda, adotou uma postura imparcial em relação ao regime civil-militar instaurado em 1964. Ele fazia parte de setores da Igreja Católica que buscavam se aproximar do regime, já que este defendia os ideais cristãos. 
B) Durante muito tempo relacionada aos militares, a morte obscura do padre Henrique foi investigada pela Comissão da Verdade e por alguns historiadores. Foi concluído, entretanto, que os militares não tiveram envolvimento nesse episódio, contrariando, assim, a historiografia marxista. 
C) Politicamente alheia às transformações e perturbações políticas que aconteciam, as camadas populares, assim como ocorreu no episódio da proclamação da república, assistiram atônita à ruptura democrática. 
D) Francisco Julião (1965-1969), considerado por muitos como um dos mais radicais líderes de esquerda no período pré1964, no Brasil, dirigente das Ligas Camponesas e deputado socialista, foi exilado para o México em 1965. 
E) Após as investigações iniciadas pela inteligência das forças armadas, vários ex-integrantes das ligas camponesas foram presos sob a acusação de serem guerrilheiros. De fato, documentos da época comprovam a ida de vários deles para Cuba, onde receberam treinamento militar. 

Questão 07  - CESGRANRIO - 2013 - PUC - RJ - Após dez anos do Golpe de 1964, no Brasil, o regime militar iniciou um processo de distensão política. Este período de “abertura política” durou até 1985, quando o país voltou a ter um presidente civil. Sobre este período (1974-1985), É INCORRETO afirmar:
A) que o governo Geisel (1974-1979) buscou manter altos índices de crescimento econômico através de investimentos estatais. 
B) que, durante o governo Figueiredo (1979-1985), foi concedida anistia política, permitindo a volta ao país de exilados que atuaram na reformulação partidária. 
C) que, ao longo do período, surgiram vários movimentos sociais reivindicatórios, vinculados aos operários, estudantes, trabalhadores rurais e classes médias urbanas. 
D) que alguns setores militares atuaram para desacreditar o projeto de distensão política; uma de suas principais expressões foi o atentado do Riocentro, em 1981. 
E) que, a despeito do projeto de liberalização política, este período representou o auge da repressão e da violação dos direitos humanos, sendo denominado de “anos de chumbo”.

Questão 08 - UFPR - 2010/2011 - No final dos anos 1960 e início de 1970, a sociedade brasileira experimentou os “anos de chumbo” da ditadura civil-militar, em especial após o silêncio imposto pelo Ato Institucional no 5, de 1968. No campo cultural, considere as seguintes afirmativas: 
1. A repressão civil-militar fez com que o conflito ideológico da Guerra Fria se esgotasse no Brasil. 
2. Houve investimentos massivos nos meios de comunicação de massa, visando a eficácia da propaganda política do regime. 
3. Uma das reações à repressão foi a explosão do movimento de consciência negra no Brasil. 
4. A censura e a consolidação de novos meios de comunicação de massa provocaram a criação de novos espaços e estilos culturais, como a Tropicália. Assinale a alternativa correta. 
a) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são verdadeiras. 
b) Somente a afirmativa 3 é verdadeira. 
c) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras. 
d) Somente as afirmativas 3 e 4 são verdadeiras. 
e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras.

Questão 09 - Instituto Machado de Assis - Prefeitura Municipal de Maracaçumé 2016 - 
São considerados os “anos de chumbo” o período que compreende: 
(A) A ditadura do Estado Novo, iniciado em 1935. 
(B) Todo o período getulista. 
(C) O período da Guerra Fria nos países latinos.
(D) A ditadura militar, iniciada em 1964.

Questão 10 - UFF - O golpe de 1964 e o recrudescimento do regime militar após 1968 - 1969 atingiram também a produção de artistas e intelectuais brasileiros. Assinale a opção que melhor explica o panorama cultural brasileiro nos chamados "anos de chumbo".
a) A censura do regime militar praticamente inviabilizou o cinema nacional, substituindo a criatividade do movimento conhecido como "Cinema Novo" pela filmografia hollywoodiana apoiada pela EMBRAFILME. 
b) A prisão do teatrólogo Augusto Boal, em 1971, foi o emblema da perseguição à dramaturgia brasileira, doravante reduzida à encenação de peças estrangeiras. 
c) A Universidade ficou a salvo da repressão política, exceto pelas invasões aos campi de algumas universidades, entre o final da década de 60 e o início da seguinte. 
d) A repressão e a censura não conseguiram sufocar completamente as manifestações culturais do país, como demonstra a emergência, no plano musical, do movimento conhecido como "Tropicalismo". 
e) A coerência dos critérios censórios do regime militar explicitou-se, nitidamente, no episódio da proibição da publicação da Declaração da Independência dos Estados Unidos, fato só superado pela interdição de "Davi", a perigosa escultura de Michelangelo.

Questão 11 - CEFET-MG - 2006-1 - Técnico Concomitância Externa - Os Anos de Chumbo, período histórico no qual predominou a Doutrina de Segurança Nacional voltado para eliminar o inimigo interno, caracterizou-se pela (o) 
a) ampliação da luta pela posse de terra no Governo Goulart. 
b) auge da política econômica denominada “Milagre Brasileiro”. 
c) implantação das reformas de base elaboradas no governo militar. 
d) pluripartidarismo adotado para controlar a atuação das facções políticas.

Questão 12 - IFBA 2019 - Integrado -No relato da professora Lúcia Guedes Mello, nos “anos de chumbo” da ditadura militar no Brasil, a agressão ao direito de manifestação era uma constante: 
“Os meus universitários não poderiam estar longe do burburinho. Conta Cristina que numa passeata, na Avenida Sete, Rua Chile, Praça da Sé, ao passar pela Praça Municipal chega a polícia para dispersá-los. Ela corre para uma das ruas transversais e, de repente, um policial a intimida com um fuzil em riste. Noutra ocasião, sempre movimento de rua, na Avenida Sete, exatamente na Ladeira de São Bento, chega a polícia montada. Não sei como souberam. A turminha joga milhares de bolinhas de gude nas patas dos cavalos que começam a escorregar e sem estabilidade, os policiais caem. Os estudantes aproveitam e correm para o Mosteiro de São Bento que os abriga.” 
MELLO, Lúcia Guedes. Sobradão. Salvador, Omar G, 2002. p. 287.
A ditadura militar no Brasil teve o seu início: 
A) com o pacote de abril do Presidente Ernesto Geisel. 
B) com o suicídio de Getúlio Vargas. 
C) com a eleição indireta de Tancredo Neves. 
D) com o golpe ao governo constitucional de João Goulart. 
E) com o Ato Institucional nº 5 de 13 de dezembro de 1968.

Questão 14 -UniCESUMAR 2020 - A expressão “anos de chumbo” é recorrente na historiografia como forma de caracterizar, no Brasil, o período inserido no regime militar, em que houve 
(A) o combate das forças de segurança contra grupos armados, entre 1964 e 1985, que organizaram uma guerra civil no interior do Brasil, a exemplo da Guerrilha do Araguaia. 
(B) a ausência de uma Carta Constitucional, entre 1964 e 1969, e a promulgação dos Atos Institucionais que consolidaram um sistema jurídico repressivo, com base na pena de morte e prisão perpétua a opositores. 
(C) a extinção dos partidos políticos e a sucessão de cinco generais militares na presidência da República, não eleitos pelo voto. 
(D)) o aumento, entre 1968 e meados dos anos 1970, da repressão política, da vigilância policial e a exacerbação da censura, que tolheram a liberdade de expressão e os movimentos sociais reivindicatórios. 
(E) a instalação de um regime civil-militar no contexto violento da Guerra Fria, com apoio financeiro dos Estados Unidos e como estratégia para interromper o governo declaradamente socialista exercido por João Goulart. 

GABARITO
01 - A
02 - C
03 - B
04 - D
05 - A
06 - D
07 - E
08 - C
09 - D
10 - D
11 - B
12 - D
13 - D

Nenhum comentário: