PETS

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

E agora? Halloween ou Dia do Saci?


Halloween ou Dia do Saci?

Tradicionalmente, o Dia das Bruxas, ou Halloween, é comemorado nos Estados Unidos e em outros países de mesma língua e no Reino Unido. Aqui, no Brasil, desde 2004, o dia 31 de Outubro é dedicado ao Saci-Pererê e seus amigos. A ideia é tornar a data mais brasileira e sobrepô-la à cultura importada. Esse é o tema do quadro Cultura com Ana Lúcia Caldas.

Saci-Pererê (Foto: ars351/Creative Commons)

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Exercícios sobre População

Confira várias questões de Geografia sobre população.
 Assuntos: Demografia, Indicadores Sociais, Teoria Malthusiana, Teoria Neomalthusiana, Teoria Reformista

1. [UEL-PR] A população mundial está concentrada sobretudo nos países subdesenvolvidos, ainda que alguns desenvolvidos estejam entre os mais populosos. Em termos absolutos, qual é o continente mais populoso?
A). Oceania.
B). Ásia.
C). Europa.
D). África.
E). América.

2. [FAAP-SP] Os índices de analfabetismo são alarmantes. O ser humano fica impossibilitado de desenvolver as suas potencialidades, de conhecer os fatos, de comparar, de enxergar melhor o mundo que está em sua volta e ao qual ele pertence.
É mais provável que o texto anterior possa ser aplicado a milhões de pessoas que vivem na:
A). África e América Anglo-Saxônica.
B). Europa e América Anglo-Saxônica.
C). América Latina e Rússia.
D). Ásia Meridional e Europa.
E). África e América Latina.
3. (UFPE) Um estudo sobre a dinâmica e a distribuição da população de uma determinada área é realizado a partir do conhe­cimento e da compreensão dos seus indicadores demográficos. Em relação a alguns desses indicadores, analise as proposições abaixo.
I. [ ] A densidade demográfica é obtida a partir da divisão da superfície territorial de um lugar pela sua população absoluta.
II. [ ] A taxa de fecundidade é um indicador populacional que influencia diretamente o comportamento de um outro indicador, o da natalidade.
III. [ ] A taxa de mortalidade infantil identifica o número de óbitos de crianças menores de um ano.
IV. [ ] O crescimento vegetativo é calculado com base nas taxas de natalidade, mortalidade e migração.
V. [ ] O superpovoamento de uma área não é identificado apenas pela densidade demográfica, mas também pelas condições socioeconômicas existentes.
As alternativas verdadeiras são:
A). I e IV apenas.
B). I, II e III apenas.
C). I, III, IV e V apenas.
D). II, III e IV apenas. 
E). II, III e V apenas.

4. [UFRGS-RS] Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente as lacunas do parágrafo abaixo, na ordem em que aparecem. Caso os componentes demográficos (fecundidade, mortalidade e migrações) do Brasil continuem apresentando, nas próximas cinco décadas, comportamento similar ao atual, a pirâmide etária brasileira, em 2050 apresentará base _____________, altura ___________ e topo _______________.
A). estreita – grande – estreito
B). estreita – pequena – estreito
C). estreita – pequena – largo
D). larga – grande – largo
E). larga – pequena – estreito
5. [UFPR] Seguem abaixo algumas medidas que permeiam a discussão sobre o problema da exclusão social. Assinale a que estaria em consonância com a teoria de Malthus, segundo exposta no texto de referência.
A). Alfabetização de adultos.
B). Bolsa-escola.
C). Cesta básica.
D). Esterilização de mulheres de baixa renda.
E). Qualificação profissional. 
6. Qual do slogans a seguir poderia ser utilizado para defender o ponto de vista dos reformistas?
A). “Basta mais gente, que o país vai pra frente”
B). “Com saúde e educação, o planejamento familiar virá por opção!”
C). “Controle populacional já, ou o país não resistirá.”
D). “População controlada, país rico.”
E). “População menor, educação melhor”.
7. Qual dos slogans abaixo poderia ser utilizado para defender o ponto de vista neomalthusiano?
A). “Controle populacional – nosso passaporte para o desenvolvimento.”
B). “O crescimento gera fraternidade e riqueza para todos.”
C). “População abundante, país forte.”
D). “Sem reformas sociais o país se reproduz e não produz.” 
E). “Justiça social, sinônimo de desenvolvimento.”
8. Eles fazem parte de uma corrente que defende Teorias Marxistas Demográficas e consideram a própria miséria como responsável pelo acelerado crescimento da população. Por isso, defendem propostas socioeconômicas onde seja possível a elevação do padrão e da qualidade do nível de vida. Estes teóricos são:
A). Os Antinatalistas.
B). Os Reformistas.
C). Os Malthusianos.
D). Os Neomalthusianos. 
E). Os Alarmistas.


9. (UFRR) O envelhecimento da população está mudando radicalmente as características da população da Europa, onde o número de pessoas com mais de 60 anos deverá chegar nas próximas décadas a 30% da população total. Graças aos avanços da medicina e da ciência, a população está cada vez mais velha.
Isso ocorre em função do:
A). Aumento da longevidade e do crescimento vegetativo.
B). Aumento da natalidade e diminuição da longevidade.
C). Crescimento vegetativo e aumento da taxa de natalidade.
D). Declínio da taxa de mortalidade e diminuição da longevidade. 
E). Declínio da taxa de natalidade e aumento da longevidade.

(UFG-GO) As migrações atuais de trabalhadores oriundos dos países pobres em direção aos países ricos têm como causas:
A) a desigual densidade demográfica nos países pobres e a boa qualidade de vida nos países ricos.
B) o desemprego estrutural nos países pobres e a alta produtividade tecnológica dos países ricos.
C) a competição pelo mercado de trabalho nos países pobres e o aumento do trabalho informal nos países ricos.
D) o crescimento de conflitos sociais no cam¬po, nos países pobres e a estabilidade econômica nos países ricos.
E) a crise do emprego e dos salários nos países pobres e o interesse dos países ricos pelos salários baixos do migrante.

domingo, 28 de outubro de 2012

Exercícios resolvidos sobre a população no Brasil e no mundo

 Questões de Vestibulares e de processos seletivos seriados
1. (UPE) O crescimento acelerado da população e a urbanização são, na atualidade, dois assuntos que vêm sendo estudados, com muita atenção, pela Geografia Humana. Sobre esse tema, o que pode ou não ser dito? (Assinale V ou F)
0 - O crescimento acelerado da população e da urbanização tem sido apontado como um dos responsáveis pela ruptura do funcionamento do ambiente natural.
1 - No Brasil, a urbanização tem sido intensa, sobretudo nos grandes centros e nas cidades de porte médio.
2 - A Geografia Quantitativa é o único ramo do saber geográfico que analisa profundamente as relações entre o crescimento acelerado da população e as condições de funcionamento do ambiente natural.
3 - A complexidade do estudo do ambiente urbano decorre, sobretudo, do fato de que tal análise envolve inúmeras variáveis, tanto relacionadas ao quadro natural quanto àquelas ligadas à qualidade de vida da população.
4 - A vida nas grandes cidades tem-se tornado cada vez mais difícil devido, sobretudo, à degradação das
condições de vida do homem e dos recursos naturais.
0 (V); 1 (V), 2 (F), 3 (V); 4 (V) 
2. (Unicamp - SP) A construção da rede urbana brasileira obedeceu durante quatro séculos ao ritmo lento da exploração do território vasto, sempre em condições de baixa densidade. Ao final do século XIX muda o ritmo da urbanização. (Adaptado de Jorge Wilheim. “Metrópoles e faroeste no século XXI” in: Ignacy Sachs et alii. (orgs), Brasil: um século de transformações. São Paulo, Companhia das Letras, 2001, p. 476.)
a) Explicite um dos motivos para a aceleração da urbanização no Brasil a partir do século XIX.
b) Cite duas características recentes da rede urbana brasileira.
c) O dinamismo da rede urbana brasileira dá-se principalmente por agregação de fluxos migratórios. As pessoas migram visando melhorar o padrão de vida. No entanto, tal expectativa vem sendo frustrada no Brasil. Cite duas conseqüências dessa situação no cenário urbano do país. 
Resposta:
a)
Chegada de imigrantes estrangeiros; incipiente industrialização; economia cafeeira, vinculada à implantação de ferrovias,
gerando atividades urbanas.
b)
- Embora marcada por um número considerável de grandes cidades e metrópoles, a rede urbana brasileira não é muito desenvolvida, comparada com alguns países desenvolvidos;
- apresenta fortes disparidades regionais;
- não é muito densa no geral (número de cidades por área);
- é marcada por acentuadas descontinuidades espaciais (“vazios”);
- está havendo intensificação nas relações entre centros urbanos (comunicações, transportes, trocas comerciais);
- há uma certa fraqueza hierárquica (nem sempre são encontrados os diferentes níveis hierárquicos -metrópoles, centros regionais, centros locais etc);
- está havendo conurbação.
OUTRAS POSSIBILIDADES: mais marcantemente adensadas nas áreas metropolitanas; cidades do interior experimentam uma maior crescimento que as regiões metropolitanas.
c) Crescimento da violência, abandono dos espaços públicos (“áreas perigosas”), crescimento do crime organizado, narcotráfico, aumento de desemprego, péssimas condições de vida e de moradia, subemprego, doenças ou problemas de saúde pelas péssimas condições

3. (FUVEST) Podemos afirmar que a rede urbana no Brasil :
a) pouco densa no Sul, devido ao desenvolvimento agrícola baseado no minifúndio familiar, voltado à produção de trigo para o consumo interno;
b) densa no Centro-Oeste, devido ao desenvolvimento agrícola baseado na produção de soja e trigo, constituindo uma hierarquia urbana completa;
c) rarefeita no Nordeste, devido à migração da população para outras regiões do país, que oferecem oportunidades de trabalho;
d) pouco densa no Norte, apresentando uma estrutura hierárquica incompleta, apesar de investimentos estrangeiros em infra-estrutura urbana, a partir de 1970;
e) densa no Sudeste, devido à bem desenvolvida infra-estrutura de transporte e ao número de cidades, viabilizando um sistema de fluxos de mercadorias e de pessoas.

4. UFAC – À medida que as metrópoles se expandiram horizontalmente, aumentou o número de pessoas que todos os dias se deslocam do interior de sua casa para o trabalho ou para a escola e vice-versa. Muitas vezes, os habitantes vão de uma cidade para outra percorrendo longas distâncias. Esse vaivém de pessoas entre dois lugares diferentes é chamado de:
 a) migração pendular.
b) êxodo rural.
c) transumância.
d) imigração.
e) emigração.
5. (UFMA - PSG) O fenômeno urbano, em que as cidades vêm se expandindo, tornando-se contínuas e integradas, gerando problemas de infra-estrutura urbana comuns, tem o nome de:
a) sítio urbano
b) conurbação
c) hierarquia urbana
d) favelização
e) metropolização

Saiba que o vidro é reciclável

Rede Minas
Através de animações feitas com recortes, esse quadro mostra a origem das coisas tão comuns no nosso dia a dia e como vão se transformando com o passar do tempo. Confira de que forma o vidro pode ser reaproveitado

Por que o ar está poluído?

Você sabia que o ar que respiramos não era poluído? Veja no vídeo como ele era e como está agora.

Como surgiu o avião?

 De onde veio o avião?
O avião é um meio de transporte muito rápido, não é? Você sabe quem inventou o avião? Confira com a Kika!

De onde veio e como os calçados são fabricados

De onde vem o sapato?
São muitos os modelos, saltos diferenciados, cores diversas. Os sapatos são essenciais a nossa vida. Você já se perguntou o que as pessoas usavam nos pés antes deles existirem? A apresentadora Kika vai mostrar de forma simples de onde veio e como os calçados são fabricados . Descubra com ela!

sábado, 27 de outubro de 2012

A era da globalização

Sugestões de matérias/artigos sobre globalização, disponíveis online em revistas, jornais e portais eletrônicos. Boa leitura!
  • Éramos caubóis, somos astronautas - Revista Veja -  Edição 2145 / 30 de dezembro de 2009 - Leia aqui!
  • Os 5 mitos da globalização - Revista Exame / Edição 0732 / 24 de janeiro de 2001 - Leia aqui!
  • Globalização na prática - Revista Exame / Edição 0741 / Leia aqui! 
  • Uma nova etapa para a globalização - Revista Exame / Edição 0983 Leia aqui!  
  • A globalização farpada - Revista Nova Escola / Leia aqui! 
  • A Globalização da ética de imprensa - / Observatório da Imprensa / Edição 650 Leia aqui!  
  • A Globalização da Pobreza.  Jornal Mundo Jovem. Leia aqui! 
  • A Globalização e a Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. Leia aqui! 
  • Globalização das Doenças. Revista Saúde. Leia aqui!
  • Globalização e Diferenciação no consumo de alimentos. Instituto de Economia Agrícola. Leia aqui!
  • O fim da globalização? Jornal Tribuna de Minas. 06 de outubro de 2011. Leia aqui!
  • Efeitos culturais da globalização. Revista Espaço Acadêmico. Leia aqui! 
  • A Globalização beneficia o Brasil? BBC. Leia aqui! 
  • Os malefícios da globalização. Leia aqui!  
  • Globalização das notícias é vista como caminho pelo diretor-executivo do New York Times / Jornal A Tribuna. Leia aqui!  
  • Surge uma nova classe média global. Jornal Estadão. Leia aqui!  
  • A economia mundial e a globalização. Geomundo. Leia aqui!  
  • Economia Globalizada. Diário do Nordeste. Leia aqui! 
  • A globalização do futebol brasileiro. Universidade do Futebol. Leia aqui!
  • Globalização: história, realidade e ficção. Revista História Leia aqui!

Sugestão de atividades sobre o efeito estufa

 Exercícios sobre o efeito estufa - Geografia - com respostas
1. Sobre efeito estufa é correto afirmar que:
a) é o aquecimento da temperatura do planeta.
b) é o aumento da quantidade de oxigênio da atmosfera.
c) é o aumento do buraco na camada de ozônio
d) é o congelamento das calotas polares.

2- O efeito estufa na Terra é garantido pela presença de:
a) oxigênio
b) nitrogênio
c) dióxido de carbono
d) amônia

3- A energia é definida como:
a) capacidade de realizar trabalho.
b) calor liberado.
c) calor absorvido
d) transformação dos ecossistemas.

4- O efeito estufa:
a) é o único causador das alterações ambientais.
b) aquece a Terra durante o dia e a esfria durante a noite.
c) é necessária para manter a temperatura do planeta
d) não é necessária para manter a temperatura do planeta

5- Assinale a alternativa que não corresponde a uma conseqüência do efeito estufa:
a) aumento do nível do mar.
b) a sobrevivência de germes prejudiciais à saúde humana.
c) aquecimento global.
d) buraco na camada de ozônio

6- Qual o país que mais contribui para o efeito estufa e não quis assinar o tratado de Kyoto:
a) a Inglaterra.
b) o Afeganistão
c) a China
d) os EUA

7- O protocolo de Kyoto diz respeito a:
a) diminuição da emissão de gases poluentes na atmosfera.
b) diminuição da mortalidade infantil
c) diminuição de ogivas nucleares.
d) diminuição da importação de combustíveis

8- A revolução industrial contribuiu para o:
a) degelo da calota polar.
b) aumento do desemprego.
c) aumento do efeito estufa.
d) aumento da criminalidade.

Estas e outras atividades sobre efeito estufa estão disponíveis online no site da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP). Confira no link aqui!

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Charge - Agronegócio e o genocídio Guarani-Kaiowá no Brasil

Charge - Agronegócio e o genocídio Guarani-Kaiowá no Brasil

Conflitos étnico-nacionalistas e separatismo - Questões de Geografia nos vestibulares

 Questões de Vestibulares com respostas - Conflitos étnico-nacionalistas e separatismo - Geografia

(IFBA)“Os Estados Árabes se consideram em estado de guerra com Israel e, desde 1948, não cessam de proclamar sua vontade de lançar os israelitas no mar e de riscar seu Estado do mapa do Oriente próximo (...).”
FRIEDMANN, Georges. Fim do povo judeu? São Paulo: Perspectiva, 1969, p. 243.
Iniciado em 1848, o conflito palestino-israelense constituiu, no Oriente Médio, o que se convencionou chamar de Questão Palestina, que está longe de ser resolvida, ainda hoje, e pode ser relacionada à
a) exigência, pelos países do Oriente Médio, de cumprimento do Plano da ONU de Partição da Palestina, que criava o Estado Palestino no final da Segunda Guerra Mundial.
b) incapacidade dos países vencedores da Segunda Guerra de garantir a paz no Ocidente nos anos posteriores ao conflito, provocando uma fuga em massa de judeus para a Palestina.
c) construção de um padrão de instabilidade nas relações internacionais pelo recém-criado Estado de Israel, que contava com o apoio dos Estados Unidos, da União Soviética e da ONU.
d) recusa árabe à partilha da Palestina, imposta pela ONU, que submeteu a maior parte do território ao controle do recém-criado Estado de Israel, sem que se respeitasse a soberania dos povos desta região.
e) extinção oficial do mandato britânico sobre a Palestina, no final da Segunda Guerra, com reconhecimento imediato pelos países vencedores da independência de todos os países do Oriente Médio.

(UFRN) O Oriente Médio, foco de conflitos geopolíticos, nacionalistas e religiosos que geram preocupações em diferentes países, é considerado uma das principais áreas estratégicas do mundo
a) por ter o seu território banhado pelos oceanos Pacífico e Índico e por sua importância no mercado mundial, devido ao elevado consumo de carvão mineral.
b)  devido à sua localização próxima à China e à Índia e à sua importância econômica como principal produtora de carvão mineral em escala mundial.
c) devido à sua localização entre Ásia, Europa e África e à sua importância econômica como detentora das maiores reservas mundiais de petróleo em terra.
d) por ter o seu território banhado pelo Mar Mediterrâneo e Mar Vermelho e por sua importância no mercado mundial como principal consumidora de petróleo.


(FATEC) Analise a tira.

(QUINO. Toda a Mafalda. São Paulo: Martins Fontes, 1993.).

A justificativa apresentada por Mafalda, no terceiro quadro, deve ser atualmente considerada
a) incorreta porque, apesar das diferenças étnico-culturais existentes, a Ásia mantém-se sem conflitos desde o início do século XXI.
b) superada porque a Ásia entrou em um período de estabilidade devido ao processo de democratização em alguns de seus países.
c) ultrapassada porque o Extremo Oriente, que era uma região conflituosa, tem se mantido calmo devido à ascensão da China à
condição de emergente.
d) inexata, pois a Ásia deixou de apresentar turbulências políticas desde a década de 1970, quando a maioria dos seus países
tornou-se independente.
e) incompleta porque faltou acrescentar a África, onde algumas regiões passam por conflitos étnicos e sérias crises de fome.

(ESPM) Em 2011 completam-se vinte anos dos lamentáveis episódios da violenta Guerra dos Bálcãs que levou à dissolução da Iugoslávia. Com o auxílio do mapa abaixo, indique a assertiva correta:
Iugoslávia.

a) A – a próspera Eslovênia foi a primeira das repúblicas a se separar da Iugoslávia e teve o imediato reconhecimen- to da União Europeia, bloco que ingressou posterior- mente.
b) B – Bósnia foi palco da mais sangrenta das guerras e envolveu bósnios muçulmanos, croatas ortodoxos e sérvios católicos.
c) C – a Croácia sempre alimentou forte rivalidade com os sérvios desde a Segunda Guerra Mundial, quando os croatas apoiaram a invasão nazista e puseram-se contra Tito.
d) D – Sérvia, apesar de não ter o controle político da ex- Iugoslávia, era a província mais rica, situação alcançada graças à condução do sérvio Joseph Broz Tito que canalizava os recursos para a república.
e) E – em Kossovo, a maioria cristã sempre alimentou o desejo separatista de juntar-se à Albânia, uma vez que os kossovares igualmente são, majoritariamente, albaneses.


(ESPM) Observe o texto e o mapa abaixo:
Sudão do sul, independente e vulnerável
No sábado 9, o mundo ganhou um novo país: o Sudão do Sul. A nação, maior que a Bahia, nasce carregando o título do Estado mais pobre do mundo, onde três dos estimados nove milhões de habitantes precisam de ajuda humanitária para se alimentar e 90% vivem com até 50 centavos de dólar por dia (cerca de 0,80 centavos de reais).

(Carta Capital disponível em http://www.cartacapital.com.br/internacional/ sudao-do-sul-independente-e-vulneravel. Acesso: 30/09/11)

Em relação à geografia do novo país, está correto afirmar:
a) Localizado na África Austral, as ricas jazidas de ferro e cobre apresentam-se como oportunidades futuras em melhores dias para amenizar o alto índice de miséria existente.
b) Localizado entre a África Oriental e Central, e de maioria cristã e animista em oposição ao norte islâmico, o Sudão do Sul vê no petróleo as melhores perspectivas futuras.
c) Localizado na África Ocidental, o novo país tem nas áreas de plantation a base da economia exportadora de gêneros tropicais, como cacau e açúcar.
d) O conflito étnico entre tutsis e hutus levou a um genocídio nesse novo país da África Oriental, cuja separação em duas partes pareceu ser a única solução possível.
e) O novo país de maioria islâmica localiza-se na África Setentrional e o clima mediterrâneo favorece o cultivo de videiras e oliveiras, os principais produtos de exportação.

(UNICAMP) Em discurso proferido em 20 de maio de 2011, o presidente dos EUA, Barack Obama, pronunciou-se sobre as negociações relativas ao conflito entre palestinos e israelenses, propondo o retorno à configuração territorial anterior à Guerra dos Seis Dias, ocorrida em 1967.
Sobre o contexto relacionado ao conflito mencionado é correto afirmar que:
a) A criação do Estado de Israel, em 1948, marcou o início de um período de instabilidade no Oriente Médio, pois significou o confisco dos territórios do Estado da Palestina que existia até então e desagradou o mundo árabe.
b) A Guerra dos Seis Dias insere-se no contexto de outras disputas entre árabes e israelenses, por causa das reservas de petróleo localizadas naquela região do Oriente Médio.
c) A Guerra dos Seis Dias significou a ampliação territorial de Israel, com a anexação de territórios, justificada pelos israelenses como medida preventiva para garantir sua segurança contra ações árabes.
d) O discurso de Obama representa a postura tradicional da diplomacia norte-americana, que defende a existência dos Estados de Israel e da Palestina, e diverge da diplomacia europeia, que condena a existência dos dois Estados.

A chuva ácida, em desenho animado - 5º e 6º ano do Ensino Fundamental

Esta animação é recomendada aos alunos das turmas de Geografia do 5º e 6º ano do Ensino Fundamental. De forma simples e didática é apresentada aos alunos o conceito de chuva ácida.
Vídeo: Chuva Ácida em desenho animado
Leia também: 

O Planeta Terra - 6º ano do Ensino Fundamental - Aula de Geografia

O Planeta Terra - 6º ano do Ensino Fundamental - Aula de Geografia em Slides
 
A Terra no Sistema Solar, Movimento de Rotação; Sucessão dos Dias e das Noites; Movimento de Translação e as Estações do Ano. O sistema solar é formado por oito planetas dos quais apenas a Terra apresenta as condições necessárias para a existência da vida. Esta aula está disponível aqui! Veja também a animação do IBGE sobre o Nosso Lugar no Universo. O link é este aqui!

Problemas ambientais nas cidades - Ensino Médio, 1ª Série

Ciências Humanas e suas Tecnologias - Aula de Geografia

O que é problema ambiental?
"Problema ambiental deve ser entendido como um desequilíbrio provocado por um choque, um "trauma ecológico", um impacto ambiental, resultante da ação antrópica (homem) sobre o meio ambiente".  Os principais problemas ambientais urbanos: Poluição (ar, solo, visual, águas, sonora); Resíduos sólidos (lixo); Esgoto; Enchentes; Erosão (terrestre e marinha); Inversão térmica; Ilhas de calor; Chuva ácida. Esta aula é recomendada ao alunos do Ensino Médio, 1ª Série. Está disponível online no site da Secretaria de Educação do estado de Pernambuco. Para conferir o material siga o link aqui!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

A história do pingo d´água - História em Quadrinhos

A História em quadrinhos sobre a água - Geografia

A história do pingo d´água. Esta história em quadrinhos sobre a água está disponível online no site do Instituto Regional da Pequena Agropecuária ApropriadaIRPAA. Tem várias atividades que podem ser utilizadas nas turmas de Geografia do Ensino Fundamental. Para acessar e salvar a história em seu computador siga o link aqui!
Quadrinhos - A história do pingo d´água

Exercício sobre o Aquífero Guarani - Enem

Enem 2004 - O Aquífero Guarani se estende por 1,2 milhão de km2 e é um dos maiores reservatórios de águas subterrâneas do mundo. O aqüífero é como uma “esponja gigante” de arenito, uma rocha porosa e absorvente, quase totalmente confinada sob centenas de metros de rochas impermeáveis. Ele é recarregado nas áreas em que o arenito aflora à superfície, absorvendo água da chuva. Uma pesquisa realizada em 2002 pela Embrapa apontou cinco pontos de contaminação do aqüífero por agrotóxico, conforme a figura:
Aquífero Guarani
Considerando as conseqüências socioambientais e respeitando as necessidades econômicas, pode-se afirmar que, diante do problema presentado, políticas públicas adequadas deveriam
A) proibir o uso das águas do aqüífero para irrigação.
B) impedir a atividade agrícola em toda a região do aqüífero.
C) impermeabilizar as áreas onde o arenito aflora.
D) construir novos reservatórios para a captação da água na região.
E) controlar a atividade agrícola e agroindustrial nas áreas de recarga.

Buraco na camada de ozônio encolhe para menor tamanho em 25 anos


Buraco na camada de ozônio encolhe para menor tamanho em 25 anos
Agência Lusa
Redução do buraco da camada de ozônio não está necessariamente em recuperação ( .v1ctor./CC)


Tóquio, 25 out (Lusa) – O buraco da camada de ozônio na Antártida “encolheu” para o seu menor tamanho em 25 anos, indicou nesta quinta-feira (25) a Agência Meteorológica do Japão, advertindo, porém, que isso não significa necessariamente que a camada esteja em recuperação.
Dados de cientistas japoneses divulgados pela televisão pública NHK indicam que o buraco de ozônio atingiu um tamanho de 20,8 milhões de quilômetros quadrados em 22 de setembro, o máximo desde o início do ano.
A área representa 1,5 vezes a superfície do continente branco, mas é, ao mesmo tempo, a menor registada desde 1987, altura em que foi assinado o Protocolo de Montreal para preservar a camada de ozônio.
A possibilidade do buraco não ter aumentado de tamanho este ano é equacionada pela Agência Meteorológica do Japão dado que as temperaturas na região mantiveram-se relativamente altas tanto em julho como em agosto, informa a agência de notícias espanhola Efe.
O Japão começou observar a Antártida em 1957 e envia, anualmente, peritos da Agência Meteorológica para o local com o objetivo a acompanhar a evolução da camada e a radiação solar na estação de Syowa. Os dados compilados por esta base levaram à descoberta do buraco da camada de ozônio sobre a Antártida, desempenhando ainda um importante papel no controle do clima global, segundo a instituição.
Direitos autorais: Creative Commons - CC BY 3.0

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Tirinha - Obsolescência Programada

Do blog Joãos e Joanas
Aquiles e a Obsolescência Programada
Repórter Brasil

Para garantir mais lucro, as empresa criam produtos de bens duráveis com "prazo de validade" estipulado. Ex: uma geladeira já está programada para dentro de um tempo ficar desatualizada ou mesmo parar de funcionar. A estratégia da obsolescência programada atinge o bolso dos consumidores e também propicia o aumento do lixo eletrônico no meio ambiente.

Vídeo - Saiba o que é obsolescência programada

Entenda o que é obsolescência programada

Repórter Brasil
 
Para garantir mais lucro, as empresa criam produtos de bens duráveis com "prazo de validade" estipulado. Ex: uma geladeira já está programada para dentro de um tempo ficar desatualizada ou mesmo parar de funcionar. A estratégia da obsolescência programada atinge o bolso dos consumidores e também propicia o aumento do lixo eletrônico no meio ambiente.
Vídeo - Saiba o que é obsolescência programada

Sugestões de Atividades - Geografia e Português - A História dos Mapas

Material com sugestões de atividades desenvolvido especialmente para o professor de  Geografia e Língua Portuguesa . Faça o download direto do Portal da TV Escola clicando AQUI

O documentário História dos Mapas conta o desenvolvimento dessa verdadeira forma de escrita, desde 1000 a.C. até as recentes projeções digitais feitas pelo Google Earth. Por quase uma hora, depoimentos de grandes historiadores, imagens de mapas e outras ilustrações narram um tempo em que essas ilustrações foram verdadeiras ferramentas de poder, capazes de influenciar o contexto político e científico. Essa coprodução entre a BFC Productions e da France 5 mostra as diversas funções que os mapas representaram ao longo da história: de ferramentas de trabalho a documentos ultrassecretos. Conhecer a história dos mapas é mais do que entender a evolução da Cartografia, mas descobrir a história do homem conhecendo e dominando a Terra.
A História dos Mapas 
A História dos Mapas

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Cartum - Analfabetismo

Analfabetismo - Cartum - Geografia
Analfabetismo - Waldez/Acervo do cartunista
Blog da Escola Florentina Damasceno. Disponível em: http://florentinadamasceno.blogspot.com.br/2009/07/charge.html Acesso em: 22 de outubro de 2012.
Waldez Cartuns - http://waldezcartuns.blogspot.com.br/

domingo, 21 de outubro de 2012

Primavera Árabe: a criação, as revoltas, a religião e a sociedade

Um verdadeiro retrato do mundo árabe: a criação, as revoltas, a religião e a sociedade, é o mote do especial Primavera Árabe, com apresentação da jornalista Maria Cristina Poli.

Exercícios sobre Meios de Transporte

De olho no Enem e nos Vestibulares: Questões resolvidas
Assunto: Meios de Tranporte
Enem - Exame Nacional do Ensino Médio
1. (Enem 2005) Leia as características geográficas dos países X e Y.  
País X - desenvolvido - pequena dimensão territorial - clima rigoroso com congelamento de alguns rios e portos - intensa urbanização - autossuficiência de petróleo  
País Y - subdesenvolvido - grande dimensão territorial - ausência de problemas climáticos, rios caudalosos e extenso litoral - concentração populacional e econômica na faixa litorânea - exportador de produtos primários de baixo valor agregado A partir da análise dessas características é adequado priorizar as diferentes modalidades de transporte de carga, na seguinte ordem: 
A) país X — rodoviário, ferroviário e aquaviário.
B) país Y — rodoviário, ferroviário e aquaviário.
C) país X — aquaviário, ferroviário e rodoviário.
D) país Y — rodoviário, aquaviário e ferroviário.
E) país X — ferroviário, aquaviário e rodoviário.

2. (FUVEST) Observe o gráfico a seguir.

Gráfico - Transporte no Brasil

a) Analise a matriz brasileira dos transportes, em 2005, considerando aspectos históricos e políticos.
b) Explique a previsão da matriz brasileira dos transportes, para o ano de 2025, considerando aspectos ambientais implícitos.

Resolução:

A matriz de transportes é a forma como o governo expressa sua política estratégica para o setor. Sua elaboração leva em conta alguns aspectos como, quadro natural do país, demandas socioeconômicas e custos de planejamento, implantação e manutenção do sistema.
a) Em 2005, a matriz de transportes é predominantemente assentada na base rodoviária. É o resultado de políticas incrementadas a partir da década de 1950 caracterizada por aspectos como sucateamento do sistema ferroviário, tentativa de expansão industrial, pressão de setores da indústria automobilística no sentido de priorizar o setor rodoviário em detrimento das demais modalidades de transporte e o processo de urbanização. O Plano de Metas de Juscelino Kubitschek priorizava os setores de base e bens de consumo com a presença de multinacionais do setor automobilístico. Nos anos 1970 no período dos militares no poder e a partir da implantação dos Programas de Integração Nacional temos um ciclo de grandes obras em infraestrutura destacando-se a expansão da malha rodoviária na tentativa. Nos anos 1970 e 1980 ocorre intenso processo de urbanização com novas demandas no setor de transportes.

b) No decorrer da década de 1990, o governo federal passou a investir na malha de transportes devido à premente demanda gerada pelo crescimento econômico, destacadamente nos setores agropecuário, extrativista mineral e industrial. Embora o transporte rodoviário ainda prevaleça, foram dadas novas prioridades ao setor com a retomada da expansão ferroviária, dutoviária, aeroviária e aquaviária destacando o desenvolvimento do setor fluvial, modalidades com maior capacidade de carga e exceto no setor aeroviário, com custos operacionais mais baixos. A projeção da matriz de transportes também está inserida numa política de preservação ambiental, de acordo com a legislação nacional e cumprindo acordos internacionais firmados.

3. (PUCRIO) Os problemas com a infraestrutura de transportes são apontados como um dos principais responsáveis pelo elevado custo das mercadorias fabricadas no Brasil, com participação diferenciada de acordo com o meio de transporte utilizado (quadro abaixo).


Para a Agência Nacional de Transporte Terrestre, a utilização do transporte multimodal de cargas (duas ou mais modalidades de transporte, do recebimento da carga na origem até seu destino final) é uma solução para esses problemas.

a) Com base na composição da matriz de transportes no Brasil, explique uma razão política para a elevada participação dos transportes no custo final dos produtos.

b) Apresente uma vantagem do transporte rodoviário sobre o ferroviário que justificaria a opção pela multimodalidade.

Resolução
a) No Brasil, a elevada participação dos transportes na composição final do custo dos produtos pode ser relacionada, dentre outros fatores, à prioridade dada ao modal rodoviário que, com custos mais elevados, responde por mais da metade do transporte de cargas no Brasil.

b) O transporte multimodal, articulando rodovias, ferrovias, hidrovias e portos, se apresenta, atualmente, como a melhor opção para o transporte de mercadorias, pois conjuga as vantagens dos diferentes modais e agiliza o transporte de mercadorias no país. Apesar de comportar um volume menor de carga a um custo mais elevado, o transporte rodoviário é mais vantajoso para as distâncias menores, pois permite levar uma mercadoria ao local exato de origem e destino de cargas com mais rapidez e mais eficácia. Já o transporte ferroviário alcança longas distâncias a custos mais baixos, mas é muito menos flexível do que o rodoviário no que se refere ao acesso aos pontos de origem e destino das cargas.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Exercícios sobre fontes de energia renováveis - Enem

De olho no Enem: Questões resolvidas
Assunto: Fontes de energia renováveis
Enem - Exame Nacional do Ensino Médio
1. (Enem 2002) - Em usinas hidrelétricas, a queda d’água move turbinas que acionam geradores. Em usinas eólicas, os geradores são acionados por hélices movidas pelo vento. Na conversão direta solar-elétrica são células fotovoltaicas que produzem tensão elétrica. Além de todos produzirem eletricidade, esses processos têm em comum o fato de
A) não provocarem impacto ambiental.
B) independerem de condições climáticas.
C) a energia gerada poder ser armazenada.
D) utilizarem fontes de energia renováveis.
E) dependerem das reservas de combustíveis fósseis.

2. (Enem 2011) - “Águas de março definem se falta luz este ano”.
Esse foi o título de uma reportagem em jornal de circulação nacional, pouco antes do início do racionamento do consumo de energia elétrica, em 2001.
No Brasil, a relação entre a produção de eletricidade e a utilização de recursos hídricos, estabelecida nessa manchete, se justifica porque
A) a geração de eletricidade nas usinas hidrelétricas exige a manutenção de um dado fluxo de água nas barragens.
B) o sistema de tratamento da água e sua distribuição consomem grande quantidade de energia elétrica.
C) a geração de eletricidade nas usinas termelétricas utiliza grande volume de água para refrigeração.
D) o consumo de água e de energia elétrica utilizadas na indústria compete com o da agricultura.
E) é grande o uso de chuveiros elétricos, cuja operação implica abundante consumo de água.

3. (Enem 2007) - Qual das seguintes fontes de produção de energia é a mais recomendável para a diminuição dos gases causadores
do aquecimento global?
A) Óleo diesel.
B) Gasolina.
C) Carvão mineral.
D) Gás natural.
E) Vento.

4. (Enem 2009) - A economia moderna depende da disponibilidade de muita energia em diferentes formas, para funcionar e crescer. No Brasil, o consumo total de energia pelas indústrias cresceu mais de quatro vezes no periodo entre 1970 e 2005. Enquanto os investimentos em energias limpas e renováveis, como solar e eólica, ainda são incipientes, ao se avaliar a possibilidade de instalação de usinas geradoras de energia elétrica, diversos fatores devem ser levados em consideração, tais como os impactos causados ao ambiente e às populações locais. Ricardo. B. e Campanili, M. Almanaque Brasil Socioambiental. Instituto Socioambiental. São Paulo, 2007 (adaptado) Em uma situação hipotética, optou-se por construir uma usina hidrelétrica em região que abrange diversas quedas d'água em rios cercados por mata, alegando-se que causaria impacto ambiental muito menor que uma usina termelétrica. Entre os possíveis impactos da instalação de uma usina hidrelétrica nessa região, inclui-se
a) a poluição da água por metais da usina.
b) a destruição do habitat de animais terrestres.
c) o aumento expressivo na liberação de CO2 para a atmosfera.
d) o consumo não renovável de toda água que passa pelas turbinas.
e) o aprofundamento no leito do rio, com a menor
deposição de resíduos no trecho de rio anterior à represa.

5. (Enem 2010) - Deseja-se instalar uma estação de geração de energia elétrica em um município localizado no interior de um pequeno vale cercado de altas montanhas de difícil acesso. A cidade é cruzada por um rio, que é fonte de água para consumo, irrigação das lavouras de subsistência e pesca. Na região, que possui pequena extensão territorial, a incidência solar é alta o ano todo. A estação em questão irá abastecer apenas o município apresentado. Qual forma de obtenção de energia, entre as apresentadas, é a mais indicada para ser implantada nesse município de modo a causar o menor impacto ambiental?
a) Termelétrica, país é possível utilizar a água do rio no sistema de refrigeração.
b) Eólica, pois a geografia do local é própria para a captação desse tipo de energia.
c) Nuclear, pois o modo de resfriamento de seus sistemas não afetaria a população.
d) Fotovoltaica, pois é possível aproveitar a energia solar que chega à superfície do local.
e) Hidrelétrica, pois o rio que corta o município é suficiente para abastecer a usina construída.

6. (Enem 2010)A usina hidrelétrica de Belo Monte será construída no rio Xingu, no município de Vitória de Xingu, no Pará. A usina será a terceira maior do mundo e a maior totalmente brasileira, com capacidade de 11,2 mil megawatts. Os índios do Xingu tomam a paisagem com seus cocares, arcos e flechas. Em Altamira, no Pará, agricultores fecharam estradas de uma região que será inundada pelas águas da usina.
BACOCCINA, D. QUEIROZ, G.: BORGES, R. Fim do leilão, começo da confusão. Istoé Dinheiro. Ano 13, n.o 655, 28 abri 2010 (adaptado).
Os impasses, resistências e desafios associados à construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte estão relacionados
a) ao potencial hidrelétrico dos rios no norte e nordeste quando comparados às bacias hidrográficas das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país.
b) à necessidade de equilibrar e compatibilizar o investi mento no crescimento do país com os esforços para a conservação ambiental.
c) à grande quantidade de recursos disponíveis para as obras e à escassez dos recursos direcionados para o
pagamento pela desapropriação das terras.
d) ao direito histórico dos indígenas à posse dessas terras e à ausência de reconhecimento desse direito por parte das empreiteiras.
e) ao aproveitamento da mão de obra especializada dispo - nível na região Norte e o interesse das construtoras na vinda de profissionais do Sudeste do país.

7. (Enem 2011) - Segundo dados do Balanço Energético Nacional de 2008, do Ministério das Minas e Energia, a matriz energética brasileira é composta por hidrelétrica (80%), termelétrica (19,9%) e eólica (0,1%). Nas termelétricas, esse percentual é dividido conforme o combustível usado, sendo: gás natural (6,6%), biomassa (5,3%), derivados de petróleo (3,3%), energia nuclear (3,1%) e carvão mineral (1,6%). Com a geração de eletricidade da biomassa, podese considerar que ocorre uma compensação do carbono liberado na queima do material vegetal pela absorção desse elemento no crescimento das plantas. Entretanto, estudos indicam que as emissões de metano (CH4) das hidrelétricas podem ser comparáveis às emissões de CO2 das termelétricas.
MORET, A. S.; FERREIRA, I. A. As hidrelétricas do Rio Madeira e os impactos socioambientais da eletrificação no Brasil. Revista Ciência Hoje. V. 45, n.° 265, 2009 (adaptado).
No Brasil, em termos do impacto das fontes de energia no crescimento do efeito estufa, quanto à emissão de gases, as hidrelétricas seriam consideradas como uma fonte
a) limpa de energia, contribuindo para minimizar os efeitos deste fenômeno.
b) eficaz de energia, tomando-se o percentual de oferta e os benefícios verificados.
c) limpa de energia, não afetando ou alterando os níveis dos gases do efeito estufa.
d) poluidora, colaborando com níveis altos de gases de efeito estufa em função de seu potencial de oferta.
e) alternativa, tomando-se por referência a grande emissão de gases de efeito estufa das demais fontes geradoras.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Exercícios sobre Globalização - Enem

 De olho no Enem: Questões resolvidas
Assunto: Globalização
Enem - Exame Nacional do Ensino Médi0
 1. (ENEM 1998) Depois de estudar as migrações, no Brasil, você lê o seguinte texto:
O Brasil, por suas características de crescimento econômico, e apesar da crise e do retrocesso das últimas décadas, é classificado como um país moderno. Tal conceito pode ser, na verdade, questionado se levarmos em conta os indicadores sociais: o grande número de desempregados, o índice de analfabetismo, o déficit de moradia, o sucateamento da saúde, enfim, a avalanche de brasileiros envolvidos e tragados num processo de repetidas migrações(...) (adap.Valin,1996, pág.50 Migrações: da perda de terra à exclusão social.SP. Atuali, 1996).
Um dos fenômenos mais discutidos e polêmicos da atualidade é a “Globalização”, a qual impacta de forma negativa:
A) na mão-de-obra desqualificada, desacelerando o fluxo migratório.
B) nos países subdesenvolvidos, aumentando o crescimento populacional.
C) no desenvolvimento econômico dos países industrializados desenvolvidos.
D) nos países subdesenvolvidos, provocando o fenômeno da “exclusão social”.
E) na mão-de-obra qualificada, proporcionando o crescimento de ofertas de emprego e
fazendo os salários caírem vertiginosamente.

2. (ENEM 1998) Você está fazendo uma pesquisa sobre a globalização e lê a seguinte passagem, em um livro:
A SOCIEDADE GLOBAL
As pessoas se alimentam, se vestem, moram, se comunicam, se divertem, por meio de bens e serviços mundiais, utilizando mercadorias produzidas pelo capitalismo mundial, globalizado. Suponhamos que você vá com seus amigos comer Big Mac e tomar Coca-Cola no Mc Donald’s.
 Em seguida, assiste a um filme de Steven Spielberg e volta para casa num ônibus de marca Mercedes. Ao chegar em casa, liga seu aparelho de TV Philips para ver o videoclip de Michael Jackson e, em seguida, deve ouvir um CD do grupo Simply Red, gravado pela BMG Ariola Discos em seu equipamento AIWA. Veja quantas empresas transnacionais estiveram presentes nesse seu curto programa de algumas horas. Adap. Praxedes et alli, 1997. O MERCOSUL. SP, Ed. Ática, 1997.
A leitura do texto ajuda você a compreender que:
I. a globalização é um processo ideal para garantir o acesso a bens e serviços para toda a população.
II. a globalização é um fenômeno econômico e, ao mesmo tempo, cultural.
III. a globalização favorece a manutenção da diversidade de costumes.
IV. filmes, programas de TV e música são mercadorias como quaisquer outras.
V. as sedes das empresas transnacionais mencionadas são os EUA, Europa Ocidental e Japão.
Destas afirmativas estão corretas:
A) I, II e IV, apenas.
B) II,IV e V, apenas.
C) II, III e IV, apenas.
D) I, III e IV, apenas.
E) III, IV e V, apenas.

3. (ENEM 1998) Com base no texto e em seus conhecimentos de Geografia e História, marque a resposta correta.
A) O capitalismo globalizado está eliminando as particularidades culturais dos povos da terra.
B) A cultura, transmitida por empresas transnacionais, tornou-se um fenômeno criador das novas nações.
C) A globalização do capitalismo neutralizou o surgimento de movimentos nacionalistas de forte cunho cultural e divisionista.
D) O capitalismo globalizado atinge apenas a Europa e a América do Norte.
E) Empresas transnacionais pertencem a países de uma mesma cultura.

4. (ENEM 2000) Os textos abaixo relacionam-se a momentos distintos da nossa história.
“A integração regional é um instrumento fundamental para que um número cada vez maior de países possa melhorar a sua inserção num mundo globalizado, já que eleva o seu nível de competitividade, aumenta as trocas comerciais, permite o aumento da produtividade, cria condições para um maior crescimento econômico e favorece o aprofundamento dos processos democráticos.
A integração regional e a globalização surgem assim como processos complementares e vantajosos.”
(Declaração de Porto, VIII Cimeira Ibero-Americana, Porto, Portugal, 17 e 18 de outubro de 1998)
“Um considerável número de mercadorias passou a ser produzido no Brasil, substituindo o que não era possível ou era muito caro importar. Foi assim que a crise econômica e o encarecimento das importações levaram o governo Vargas a criar as bases para o crescimento industrial brasileiro.” (POMAR, Wladimir. Era Vargas — a modernização conservadora)
É correto afirmar que as políticas econômicas mencionadas nos textos são:
A) opostas, pois, no primeiro texto, o centro das preocupações são as exportações e, no segundo, as importações. 
B) semelhantes, uma vez que ambos demonstram uma tendência protecionista.
C) diferentes, porque, para o primeiro texto, a questão central é a integração regional e, para o segundo, a política de substituição de importações.
D) semelhantes, porque consideram a integração regional necessária ao desenvolvimento econômico.
E) opostas, pois, para o primeiro texto, a globalização impede o aprofundamento democrático e, para o segundo, a globalização é geradora da crise econômica.

5. (ENEM 2009) Um certo carro esporte é desenhado na Califórnia, financiado por Tóquio, o protótipo criado em Worthing (Inglaterra) e a montagem é feita nos EUA e México, com componentes eletrônicos inventados em Nova Jérsei (EUA), fabricados no Japão. (…). Já a indústria de confecção norte-americana, quando inscreve em seus produtos ‘made in USA’, esquece de mencionar que eles foram produzidos no México, Caribe ou Filipinas. (Renato Ortiz, Mundialização e Cultura)
O texto ilustra como em certos países produz-se tanto um carro esporte caro e sofisticado, quanto roupas que nem sequer levam uma etiqueta identificando o país produtor. De fato, tais roupas costumam ser feitas em fábricas — chamadas “maquiladoras” — situadas em zonas-francas, onde os trabalhadores nem sempre têm direitos trabalhistas garantidos.
A produção nessas condições indicaria um processo de globalização que
A) fortalece os Estados Nacionais e diminui as disparidades econômicas entre eles pela aproximação entre um centro rico e uma periferia pobre.
B) garante a soberania dos Estados Nacionais por meio da identificação da origem de produção dos bens e mercadorias.
C) fortalece igualmente os Estados Nacionais por meio da circulação de bens e capitais e do intercâmbio de tecnologia.
D) compensa as disparidades econômicas pela socialização de novas tecnologias e pela circulação globalizada da mão-de-obra.
E) reafirma as diferenças entre um centro rico e uma periferia pobre, tanto dentro como fora das fronteiras dos Estados Nacionais.

6. (ENEM 2009) - Populações inteiras, nas cidades e na zona rural, dispõe da parafernália digital global como fonte de educação e de formação cultural. Essa simultaneidade de cultura e informação eletrônica com as formas tradicionais e orais é um desafio que necessita ser discutido. A exposição, via mídia eletrônica, com estilos e valores culturais de outras sociedades, pode inspirar apreço, mas também distorções e ressentimentos. Tanto quanto há necessidade de uma cultura tradicional de posse da educação letrada, também é necessário criar estratégias de alfabetização eletrônica, que passam a ser o grande canal de informação das culturas segmentadas no interior dos grandes centros urbanos e das zonas rurais. Um novo modelo de educação.
BRIGAGÃO, C. E; RODRIGUES, G. A globalização a olho nu: o mundo conectado. São Paulo: Moderna, 1998 (adaptado) Com base no texto e considerando os impactos culturais da difusão das tecnologias de informação no marco da globalização, depreende-se que
a) a ampla difusão das tecnologias de informação nos centros urbanos e no meio rural suscita o contato entre diferentes culturas e, ao mesmo tempo, traz a nessidade de reformular as concepções tradicionais de educação.
b) a apropriação, por parte de um grupo social, de valores e ideias de outras culturas para benefício próprio é fonte de conflitos e ressentimentos.
c) as mudanças sociais e culturais que acompanham o processo de globalização, ao mesmo tempo em que refletem a preponderância da cultura urbana, tomamobsoletas as formas de educação tradicionais próprias  do meio rural.
d) as populações nos grandes centros urbanos e no meio rural recorrem aos instrumentos e tecnologias de informação basicamente como meio de comunicação mútua, e não os veem como fontes de educação e cultura.
e) a intensificação do fluxo de comunicação por meios eletrônicos, característica do processo de globalização, está dissociada do desenvolvimento social e cultural que ocorre no meio rural.

7. (ENEM 2009) A partir da metade do século XX, ocorreu um conjunto de transformações econômicas e sociais cuja dimensão é difícil de ser mensurada: a chamada explosão da informação. Embora essa expressão tenha surgido no contexto da informação científica e tecnológica, seu significado, hoje, em um contexto mais geral, atinge proporções gigantescas. Por estabelecerem novas formas de pensamento e mesmo de lógica, a informática e a Internet vêm gerando impactos sociais e culturais importantes. A disseminação do microcomputador e a expansão da Internet vêm acelerando o processo de globalização tanto no sentido do mercado quanto no sentido das trocas simbólicas possíveis entre sociedades e culturas diferentes, o que tem provocado e acelerado o fenômeno de hibridização amplamente caracterizado como próprio da pós-modernidade. FERNANDES, M F.; PARÁ. T. A contribuição das novas tecnologias da informação na geração da conhecimento.
Disponível em http://www.coep.ufrj.br. Acesso em 11 ago 2009 (adaptado).
Considerando-se o novo contexto social e econômico aludido no texto apresentado, as novas tecnologias de informação e comunicação
a) desempenham importante papel, porque sem elas não seria possível registrar os acontecimentos históricos.
b) facilitam os processos educacionais para ensino de tecnologia, mas não exercem influência nas ciências humanas.
c) limitam-se a dar suporte aos meios de comunicação, facilitando sobretudo os trabalhos jornalísticos.
d) contribuem para o desenvolvimento social, pois permitem o registro e a disseminação do conhecimento de forma mais democrática e interativa.
e) estão em estágio experimental, particularmente na educação, área em que

8. (ENEM 2011) Um banco inglês decidiu cobrar de seus clientes cinco libras toda vez que recorressem aos funcionários de suas agências. E o motivo disso é que, na verdade, não querem clientes em suas agências; o que querem é reduzir o número de agências, fazendo com que os clientes usem as máquinas automáticas em todo o tipo de transações. Em suma, eles querem se livrar de seus funcionários. HOBSBAWM, E. O novo século. São Paulo: Companhia das Letras, 2000 (adaptado).
O exemplo mencionado permite identificar um aspecto da adoção de novas tecnologias na economia capitalista contemporânea. Um argumento utilizado pelas empresas e uma consequência social de tal aspecto estão em
a) qualidade total e estabilidade no trabalho.
b) pleno emprego e enfraquecimento dos sindicatos.
c) diminuição dos custos e insegurança no emprego
d) responsabilidade social e redução do desemprego.
e) maximização dos lucros e aparecimento de empregos.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

A dinâmica da atmosfera terrestre

O vídeo abaixo trata da importância da atmosfera e sua influência na transformação do planeta ao longo de sua história geológica. Com esse episódio, reconhece-se o papel da atmosfera no processo de formação e manutenção da vida em nosso planeta. O aluno aprenderá que atmosfera é dinâmica e apresenta diversas camadas, sendo cada uma delas vital para a vida no planeta. Aprenderá também que a camada de ar exerce uma força e que essa força é denominada pressão atmosférica. O aluno entenderá que, de acordo com a altitude, há variação na pressão atmosférica e essa diferença de pressão, que diminui quanto maior for a altitude, limita a distribuição de alguns seres vivos em determinadas regiões. Aprenderá, ainda, a origem do oxigênio e seu impacto para a vida no planeta, descobrindo que já existia vida antes da presença abundante desse gás. Conhecerá a origem da camada de ozônio e a relação dos fatos anteriores com a diversidade de vida no planeta. O episódio trata também da origem do dióxido de carbono e sua importância na manutenção da temperatura, desmistificando a ideia que o dióxido de carbono é um gás maléfico. O episódio fala das atividades do homem moderno e o impacto que causa ao ambiente, modificando o clima global, uma vez que tais atividades estão potencializando o efeito estufa, ou seja, alterando a natureza gasosa da atmosfera atual.
Nível de ensino: Fundamental (6º ao 9º anos).
Disciplinas relacionadas: Ciências e Geografia.
Baixe o plano de aulas da TV Escola sobre o documentário O poder do planeta - Atmosfera
O poder do Planeta - Atmosfera
Para os alunos do Ensino Médio
De olho no Enem e Vestibulares: Questões resolvidas
Assunto: A dinâmica na atmosfera terrestre
Enem - Exame Nacional do Ensino Médio
1. (ENEM) A adaptação dos integrantes da seleção brasileira de futebol à altitude de La Paz foi muito comentada em 1995, por ocasião de um torneio, como ser lido no seguinte texto: “A seleção brasileira embarca hoje para La Paz, capital da Bolívia, situada a 3.700 metros de altitude, onde disputará o torneio Interamérica. A adaptação deverá ocorrer em um prazo de 10 dias, aproximadamente. O organismo humano, em atitudes elevadas, necessita desse tempo para se adaptar, evitando-se, assim, risco de um colapso circulatório”. (Fonte: Placar, edição fev.1995.)
A adaptação da equipe foi necessária principalmente porque a atmosfera de La Paz, quando comparada à das cidades brasileiras, apresenta:
a) menor pressão e menor concentração de oxigênio.
b) maior pressão e maior quantidade de oxigênio.
c) maior pressão e maior concentração de gás carbônico
d) menor pressão e maior temperatura.
e) maior pressão e menor temperatura.

2. (ENEM) Em certas regiões litorâneas, o sal e obtido da água do mar pelo processo de cristalização por evaporação. Para o
desenvolvimento dessa atividade, e mais adequado um local
a) plano, com alta pluviosidade e pouco vento.
b) plano, com baixa pluviosidade e muito vento.
c) plano, com baixa pluviosidade e pouco vento.
d) montanhoso, com alta pluviosidade e muito vento.
e) montanhoso, com baixa pluviosidade e pouco vento.
3. (ENEM 2004) Por que o nível dos mares não sobe, mesmo recebendo continuamente as águas dos rios?
Essa questão já foi formulada por sábios da Grécia antiga. Hoje responderíamos que:
a) a evaporação da água dos oceanos e o deslocamento do vapor e das nuvens compensam as águas dos rios que deságuam no mar.
b) a formação de geleiras com água dos oceanos, nos pólos, contrabalança as águas dos rios que deságuam no mar.
c) as águas dos rios provocam as marés, que as transferem para outras regiões mais rasas, durante a vazante.
d) o volume de água dos rios é insignificante para os oceanos e a água doce diminui de volume ao receber sal marinho.
d) as águas dos rios afundam no mar devido a sua maior densidade, onde são comprimidas pela enorme pressão resultante da coluna de água.

Alternativas para geração de eletricidade

O sol e o vento são elementos importantes na busca por alternativas sustentáveis de geração de energia elétrica. Ao contrário dos combustíveis fósseis, que dependem de milhões de anos de decomposição e transformação orgânica, as energias solar e eólica são renováveis, ou seja, elas não se esgotam ao serem exploradas. Neste vídeo, iremos descobrir como apesar das limitações técnicas ainda existentes, as energias eólica e solar estão, de fato, ganhando espaço.
Vídeo: Caminhos da Energia - Alternativas para geração de eletricidade
De olho no Enem e Vestibulares: Questões resolvidas
Assunto: Panorama energético no mundial
Enem - Exame Nacional do Ensino Médio
1. (Enem - MEC) "A idade da pedra chegou ao fim, não porque faltassem pedras; a era do petróleo chegará igualmente ao fim, mas não por falta de petróleo".
       Xeque Yamani, Ex-ministro do Petróleo da Arábia Saudita. "O Estado de S. Paulo", 20/08/2001.
Considerando as características que envolvem a utilização das matérias-primas citadas no texto em diferentes contextos histórico-geográficos, é correto afirmar que, de acordo com o autor, a exemplo do que aconteceu na Idade da Pedra, o fim da era do Petróleo estaria relacionado
a) à redução e esgotamento das reservas de petróleo.
b) ao desenvolvimento tecnológico e à utilização de novas fontes de energia.
c) ao desenvolvimento dos transportes e conseqüente aumento do consumo de energia.
d) ao excesso de produção e conseqüente desvalorização do barril de petróleo.
e) à diminuição das ações humanas sobre o meio ambiente.

2. (Enem - MEC) Em usinas hidrelétricas, a queda d'água move turbinas que acionam geradores. Em usinas eólicas, os geradores são acionados por hélices movidas pelo vento. Na conversão direta solar-elétrica são células fotovoltaicas que produzem tensão elétrica. Além de todos produzirem eletricidade, esses processos têm em comum o fato de
a) não provocarem impacto ambiental.
b) independerem de condições climáticas.
c) a energia gerada poder ser armazenada.
d) utilizarem fontes de energia renováveis.
e) dependerem das reservas de combustíveis fósseis.

3. (UFAL) Existem diversas modalidades de energia que são utilizadas pelo homem. Dessas, uma se caracteriza pela utilização do calor interno do planeta. Esse calor, que aciona turbinas elétricas, gera a modalidade de energia conhecida como:
a) Energia Gravitacional.
b) Energia Geotérmica.
c) Energia das Marés.
d) Energia Fóssil.
e) Energia de Xisto Betuminoso.

4. (UFOP) “Não existe geração de energia sem impacto ambiental. Esse impacto só será reduzido, se diminuirmos o consumo”, ressalta o pesquisador da Faculdade de Engenharia Mecânica da Unicamp, Gilberto Januzzi, em matéria publicada em 12/12/2004 no site http://www.comciencia.br.
Dentre as fontes de energia indicadas abaixo, assinale a opção que apresenta a fonte alternativa de menor impacto ambiental.
a) construção de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs)
b) construção de usinas térmicas que aproveitam a energia do urânio e do plutônio
c) geração de energia a partir dos ventos (eólica)
d) utilização de bagaço da cana e de biogás de lixo (biomassa)

A Globalização

A globalização pode ser entendida como um processo de integração entre as diversas partes do planeta. Isso só é possível através dos fluxos de informações, serviços, de pessoas e mercadorias... Essa integração é possível pelos meios de transporte e de telecomunicações. Esse é um processo antigo.... Confira na vídeo aula. Aperte o play.
Vídeo Aula - Geografia - Globalização

De olho no Enem e Vestibulares: Questões resolvidas
Assunto: Globalização e Sociedade
Enem - Exame Nacional do Ensino Médio
1. (ENEM/MEC) Você está fazendo uma pesquisa sobre a globalização e lê a seguinte passagem, em um livro:
A SOCIEDADE GLOBAL
As pessoas se alimentam, se vestem, moram, se comunicam, se divertem, por meio de bens e serviços mundiais, utilizando mercadorias produzidas pelo capitalismo mundial, globalizado.
Suponhamos que você vá com seus amigos comer Big Mac e tomar Coca-Cola no Mc Donald’s. Em seguida, assiste a um filme de Steven Spielberg e volta para casa num ônibus de marca Mercedes.
Ao chegar em casa, liga seu aparelho de TV Philips para ver o videoclip de Michael Jackson e, em seguida, deve ouvir um CD do grupo Simply Red, gravado pela BMG Ariola Discos em seu equipamento AIWA.
 Veja quantas empresas transnacionais estiveram presentes nesse seu curto programa de algumas horas.
Adap. Praxedes et alli, 1997. O MERCOSUL. SP, Ed. Ática, 1997.
Com base no texto e em seus conhecimentos de Geografia e História, marque a resposta correta.
a) O capitalismo globalizado está eliminando as particularidades culturais dos povos da terra.
b) A cultura, transmitida por empresas transnacionais, tornou-se um fenômeno criador das novas nações.
c) A globalização do capitalismo neutralizou o surgimento de movimentos nacionalistas de forte cunho cultural e divisionista.
d) O capitalismo globalizado atinge apenas a Europa e a América do Norte.
e) Empresas transnacionais pertencem a países de uma mesma cultura.
2. (ENEM/MEC) A leitura exercício acima ajuda você a compreender que:
I. a globalização é um processo ideal para garantir o acesso a bens e serviços para toda a população.
II. a globalização é um fenômeno econômico e, ao mesmo tempo, cultural.
III. a globalização favorece a manutenção da diversidade de costumes.
IV. filmes, programas de TV e música são mercadorias como quaisquer outras.
V. as sedes das empresas transnacionais mencionadas são os EUA, Europa Ocidental e Japão.
Destas afirmativas estão corretas:
a) I, II e IV, apenas.
b) II,IV e V, apenas. 
c) II, III e IV, apenas.
d) I, III e IV, apenas.
e) III, IV e V, apenas.

Inscreva-se e conheça nosso Canal: