PETS

terça-feira, 29 de outubro de 2019

"Não siga o caminho. Vá para onde não há caminho e comece a trilha. Quando você inicia uma nova trilha equipada com coragem, força e convicção, a única coisa que pode impedi-lo é você!"


Ruby Bridges






Para ver mais frases da Ruby Bridges acesse:


segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Nessa Embarcação da Vida

Nessa embarcação da vida é preciso acreditar pois sem crer não há a vida e sem viver não há sonhar. Frase da vida / Poeta Ambulante
Wilane é autora do blog Poeta Ambulante. Para conhecer mais frases e poemas acesse:



domingo, 27 de outubro de 2019

Para que quero dez Ferraris e dois aviões? Posso ajudar as pessoas


«Para que quero dez Ferraris, 20 relógios com diamantes e dois aviões? O que faria isso pelo mundo? Eu passei fome, trabalhei no campo, joguei descalço e não fui à escola. Hoje posso ajudar as pessoas. Prefiro construir escolas e dar comida ou roupa às pessoas pobres», afirmou o jogador do Liverpool em entrevista.

«Construímos escolas, um estádio, damos roupas, sapatos, comida às pessoas que vivem em pobreza extrema. Dou 70 euros por mês a todas as pessoas de uma região extremamente pobre do Senegal, o que ajuda na economia familiar», explicou Sadio Mané.

«Não preciso de exibir carros de luxo, casas luxuosas, viagens e até aviões. Prefiro que a minha gente receba um bocadinho do que a vida me deu.»

Amyr Klink: “Quem diz que a Terra é plana é ignorante e picareta”

Navegador que já deu duas vezes a volta ao Globo em um veleiro lamenta argumentos ideológicos que comprometem a sustentabilidade e analisa a tragédia do óleo no Nordeste. "Não tem origem em nossas 200 milhas"

Publicado por 
Marcelo Menna Barreto, para a RBA 
A experência permitiu a Amyr Klink comprovar na prática o formato do planeta as mudanças climáticas.
São Paulo – Para o navegador Amyr Klink, seria ótimo se a Terra fosse plana. Assim não teria tido tanto trabalho para dar a volta no planeta em um veleiro e ainda poderia ser sentar na borda do mundo para descansar. “Seria bom poder sentar à beira da Terra e ficar com as perninhas balançando, observando o universo. Só que não é”, ironiza. Para ele, a teoria do terraplanismo é difundida gente “ao mesmo ignorante e picareta” e acolhida por pessoas que têm extrema carência emocional.

“Então eles abraçam uma causa altamente polêmica, que vai ser duramente atacada, para se apoiarem uns nos outros”, analisa, ao mesmo tempo em que classifica de cretinos os que consideram uma “fraude” sua experiência de ter circunavegado o globo pois, se a Terra é plana, não existe globo.

Ironias à parte, Amyr Klink lamenta que questões ideológicas interviram em questões cientificamente comprovadas, como o aquecimento global. Experimentado e “curtido” no mar, poucos brasileiros conhecem tanto sobre correntes marítimas, marés e a força dos ventos para uma boa navegação como Klink. E os ventos e marés de hoje em dia o deixam muito mais temeroso em navegar do que há algumas décadas, quando, com muito menos recursos tecnológicos, podia melhor decifrá-los.

Com este paulista de 64 anos, a primeira pessoa a fazer a travessia do Atlântico Sul a remo, a RBA conversou também a respeito do fenômeno do óleo que está vitimando praticamente toda a costa do Nordeste brasileiro.
Leia também:

O navegante conhecido internacionalmente por ter dado duas voltas ao mundo e realizado cerca de 40 expedições à Antártica, considera muito difícil identificar a origem do óleo. “Esse óleo está submerso, navegando abaixo da superfície e sobe próximo as praias. É um problema sério”, diz.

Uma certeza o autor de best sellers como Paratii Entre Dois Polos e Cem Dias Entre o Céu e o Mar tem: é impossível que o vazamento tenha se originado nas 200 milhas náuticas do Brasil. “Se o óleo tivesse sido solto perto da costa, ele escolheria uma corrente só e não atingiria toda a extensão que está sendo verificada”, explica, ao apontar que houve uma bifurcação na Sul Equatorial, uma corrente que faz uma curva e passa entre as ilhas de Santa Helena e Ascensão, entre os paralelos 8 e 10 – algo entre os estados de Alagoas e Sergipe, mas muito longe da costa.

“Eu não vejo uma solução técnica para isto”, observa. Segundo ele, no instante inicial, detectada a origem, “aí sim é possível usar técnicas de contenção”, o que, na medida em que o óleo começa a se separar em manchas, torna-se praticamente impossível.

A falha que Klink aponta foi o fato de o governo federal, já tendo conhecimento da situação, não ter tornado público e desencadeado um alarme.

Sobre o governo Bolsonaro, Klink avalia que a gestão do país carrega um “esforço que tem acontecido de maneira equivocada”. O navegador, economista de formação, vê nos casos das questões ambientais do país um “erro grande” do governo. “Tinha de construir um esforço de guerra no sentido de se preocupar com questões de sustentabilidade, redução do desmatamento e não fazer declarações pouco responsáveis”, critica.

Mapa ideológico da América Latina

Mapa ideológico da América Latina.
Mapa descrevendo a ideologia política dos países da América Latina, antes das eleições presidenciais na Argentina e Uruguai, em 27 de outubro.

Fonte: Agence France-Presse (em espanhol) / twitter.

Questão 32 - PUCPR 2020 - É só você deixar de comer menos um pouquinho

Considere o texto a seguir e responda à questão. 
“É só você deixar de comer menos um pouquinho. Você fala para mim em poluição ambiental. É só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também. Agora, o mundo, quando eu falei que cresce mais de 70 milhões por ano, precisa de uma política de planejamento familiar. Não é controle não, você vai ler na capa da Folha amanhã que eu tô dizendo que tem que ter controle de natalidade", disse a autoridade pública. 
Folha de São Paulo. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2019. 

Qual opção realmente contribui para a preservação do meio ambiente? 
a) Priorizar a agropecuária extensiva como prática produtiva. 
b) Criminalização das Organizações Não Governamentais (ONGs). 
c) Ampliação da coleta e tratamento do esgoto. 
d) Restrição da divulgação dos dados relativos ao desmatamento. 
e) Redução do efetivo das instituições ambientais que monitoram o impacto das atividades humanas.

GABARITO
Letra C.

Charge do Iotti: entre o fogo e o óleo

Charge do Iotti: entre o fogo e o óleo.

Charge do Iotti: modelo chi...nês!

Charge do Iotti: modelo chi...nês!

sexta-feira, 25 de outubro de 2019

Aluna Bragantina novamente é destaque quase 1 ano depois de repercutir em todo país

Há quase um ano a jovem Eloa Oliver, viralizou na internet após conseguir um prêmio de destaque no Sarau Literário, o motivo foi a emoção de sua mãe, Maria das Graças Rosa ao ver sua filha receber o certificado pelo excelente trabalho.
Novamente em 2019, Eloá mostrou que seu comprometimento e dedicação ainda continua, em uma nova realizada na última terça-feira (22) na escola estadual Dr. Fernando Amos Siriani, no bairro Fraternidade. A escola abriu as portas no fim de semana para receber os pais, apresentar projetos de alunos e uma premiação para os melhores alunos da escola.

Eloá, que está no 8° ano, foi reconhecida ao lado de sua mãe e irmão novamente como “Aluna Nota 10”. Junto com a aluna vários outros alunos também foram reconhecidos.

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Nessa Embarcação da Vida

Nessa embarcação da vida

é preciso remar
pois o mar é perigoso
e vão querer te derrubar

Nessa embarcação da vida
é preciso acreditar
pois sem crer não há a vida
e sem viver não há sonhar

Nessa embarcação da vida
é preciso objetivos criar
pois sem metas
e planos não há como conquistar

Nessa embarcação da vida
é preciso sorrir e chorar
pois sem tristeza não há alegria
e sem alegria tristeza não há

( Wilane Henrique)

DEDICATÓRIA:
Dedico este poema aos sonhadores que estão desbravando este mar.

Wilane é autora do blog Poeta Ambulante. Segue abaixo mais poemas da autora:
- O pequeno se tornou grande
- Queria fala de amor


quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Eu bati na porta

Eu bati na porta e pela primeira vez ouvi batidas de volta meu coração disparou corri para abrir a porta. Frase de amor.
Wilane é autora do blog Poeta Ambulante. Para conhecer mais frases e poemas acesse:


                     

terça-feira, 22 de outubro de 2019

Se a educação sozinha não pode transformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda

Se a educação sozinha não pode transformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda. (Paulo Freire).

Wilane é autora do blog Frases Para Redação. Para conhecer mais acesse:
https://frasesredacaoenem.blogspot.com/

Queria falar de amor

Queria falar de amor
mas de amor não posso falar
de amor só falam os que amam
e eu nem se quer sei amar

Queria buscar o amor
mas o amor não quer me buscar
o amor só buscam os que amam
e eu nem se quer sei amar

Queria encontrar o amor
mas o amor não quer me encontrar
o amor só encontram aqueles
que sabem aonde o encontrar

Desisti de falar buscar e encontrar
porque o amor nesse mundo não há
o amor nesse mundo está morrendo
e a morte também vai nos levar

(Wilane Henrique)

DEDICATÓRIA:

Dedico este poema a humanidade que infelizmente está deixando que o amor se acabe.

Wilane é autora do blog Poeta Ambulante. Para conhecer mais poesias acesse:

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Exercícios sobre o Estado Islâmico - com gabarito

Questão 01 - FATEC 2017 - Leia o texto.
O Estado Islâmico no Iraque e no Levante, ou apenas Estado Islâmico (EI), é atualmente a orga - nização terrorista jihadista mais poderosa do mundo em termos de efetivos e rendas e que prega a jihad armada. 
O objetivo prioritário do EI é instaurar um Estado regido pela lei islâmica, a xaria, e governado por um só chefe político e religioso. Em 29 de junho de 2014, ao destruir simbo lica - mente com escavadeiras o muro de areia que separa a Síria do Iraque, o EI anunciou ter atingido a sua meta. 
(FOTTORINO, Éric (org). Quem é o Estado islâmico? Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2016. p. 115 e l16. Adaptado.) 
Atualmente, essa organização possui o controle territorial de 
a) cidades isoladas, em sua maioria no vale do rio Eufrates, não configurando, portanto, um país. 
b) vastas áreas ao sul do Sahel, na África Subsaariana, favorecidas pelo apoio dos Estados Unidos. 
c) quase metade do território da Líbia e possui o reconhecimento formal da maioria dos países do mundo. 
d) todo o Oriente Médio e, com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), vem reconstruindo o seu califado. 
e) importantes áreas no Irã e na China, explorando imensas jazidas de petróleo, comercializado no mercado paralelo.

Questão 02 - MACKENZIE 2015 - O chamado “Estado Islâmico” tem sido noticiado com grande frequência nos mais variados meios de informação. Essa organização se autoproclama como uma unidade territorial de representação de populações muçulmanas, sem o reconhecimento formal da comunidade internacional. No mapa, estão identificados dois dos países que abrigam esse fenômeno, que são, respectivamente: 

a) Irã e Iraque 
b) Síria e Iraque 
c) Israel e Irã 
d) Afeganistão e Irã 
e) Arábia Saudita e Iraque

Questão 03 - CESGRANRIO - 2015 - Banco da Amazônia - Também conhecido como Isis, sigla em inglês para Estado Islâmico do Iraque e da Síria, o Estado Islâmico (EI) é um grupo muçulmano extremista fundado em outubro de 2004 a partir do braço da Al Qaeda no Iraque. […] Em janeiro de 2014, o Estado Islâmico declarou que o território sob seu controle passaria a ser um califado, a forma islâmica de governo. 
AGÊNCIA BRASIL. Estado Islâmico: entenda a origem do grupo. Portal EBC [on-line], 21 jan. 2015. Disponível em: . Acesso em: 8 jul. 2015. Adaptado. 

O Estado Islâmico (EI) é formado, majoritariamente, por muçulmanos (A) zaiditas 
(B) ismaelitas 
(C) sunitas 
(D) xiitas 
(E) maronitas

Questão 04 - ENEM 2015 - A Unesco condenou a destruição da antiga capital assíria de Nimrod, no Iraque, pelo Estado Islâmico, com a agência da ONU considerando o ato como um crime de guerra. O grupo iniciou um processo de demolição em vários sítios arqueológicos em uma área reconhecida como um dos berços da civilização. Unesco e especialistas condenam destruição de cidade assíria pelo Estado Islâmico. Disponivel em: http://oglobo.globo.com. Acesso em: 30 mar. 2015 (adaptado). O tipo de atentado descrito no texto tem como conse - quência para as populações de países como o Iraque a desestruturação do(a) 
a) homogeneidade cultural. 
b) patrimônio histórico. 
c) controle ocidental. 
d) unidade étnica. 
e) religião oficial. 

Questão 05 - FGV-SP 2016 - Monumentos Digitalizados 
Das sete maravilhas mencionadas pelo grego Antíparo de Sídon há mais de 2 100 anos, hoje só se pode conferir uma, a pirâmide egípcia de Quéops. Para que a humanidade não sofra no futuro com o mesmo lapso, arqueólogos e especialistas em impressão 3D criaram o Projeto Mosul. O objetivo é recriar no computador relíquias que estão sendo destruídas pelos terroristas do Estado Islâmico, como um leão do museu de Mosul. (Veja, 3 jun. 2015. Adaptado) 
A tecnologia 3D está contribuindo para preservar a história humana como os sítios arqueológicos de Mosul, situados 
a) no Iraque. 
b) na Grécia. 
c) na Turquia. 
d) na Armênia. 
e) na Jordânia.

Questão 06 - Unilavras - 2018 - Prefeitura de Bom Despacho - MG - Desde 2013, o autoproclamado Estado Islâmico do Iraque e do Levante - também conhecido pela sigla ISIS - luta pela conquista de territórios no Oriente Médio, travando uma guerra que já deixou mais de 230 mil mortos e milhões de desabrigados. Os países que foram ocupados pelo Estado Islâmico são 
A) Síria e Afeganistão. 
B) Iraque e Irã. 
C) Síria e Israel. 
D) Iraque e Síria.

Questão 07 - VUNESP - 2018 - Prefeitura de Barretos - SP - Depois de meses de intensos combates, o grupo extremista Estado Islâmico (EI) foi derrotado por milícias apoiadas pelos Estados Unidos na cidade até então considerada a “capital” do califado estabelecido pelos militantes. Agora, estima-se que o grupo ainda esteja no controle de vilarejos na região de Deir al-Zor, que fica às margens do rio Eufrates. (https://exame.abril.com.br – 17.10.17 – Acesso em 09.02.18. Adaptado) A cidade reconquistada chama-se 
(A) Abu Kamal, no Iraque.
 (B) Raqqa, na Síria. 
(C) Meca, na Arábia Saudita. 
(D) Antalya, na Turquia. 
(E) Rabat, em Marrocos.

Questão 08 - CESPE - 2017 - Prefeitura de São Luís - MA - O terrorismo tornou-se uma das maiores ameaças à paz e à segurança da sociedade contemporânea por meio das ações em âmbito internacional do
A Forças Revolucionárias da Colômbia (FARC).
B Exército Revolucionário Irlandês (IRA).
C) Estado Islâmico. 
D) Boko Haram.
E) Pátria Basca e Liberdade (ETA).

Questão 98 - FAURGS - 2015 - TJ-RS - Autoridades ocidentais têm manifestado preocupação com a brutalidade com que o Estado Islâmico trata supostos “infiéis”, suas pretensões de estabelecer um califado, ignorando as fronteiras nacionais estabelecidas após a Primeira Guerra Mundial, e seus tentáculos de recrutamento em países como Reino Unido, Espanha, Itália e EUA. Quais dos países abaixo têm territórios atualmente ocupados pelo Estado Islâmico? 
(A) Irã e Arábia Saudita. 
(B) Síria e Turquia. 
(C) Síria e Iraque. 
(D) Iêmen e Turquia. 

Questão 10 - UNICAMP 2016 - 2ª fase (Adaptada) - Dê duas características da organização denominada Estado Islâmico e aponte os países em que ela controla territórios e recursos.

GABARITO
01 - A
02 - B
03 - C
04 - B
05 - A
06 - D
07 - B
08 - C
09 - C

10 - Resolução:
O autodenominado Estado Islâmico não é um Estado propriamente dito. Seu status de Estado não tem reconhecimento da comunidade interna - cional, tampouco da ONU – Organização das Na - ções Unidas, que o considera um grupo terrorista. Caracteriza-se por apresentar base territorial, que compreende parte dos territórios de Estados devi - da mente constituídos: Síria e Iraque; popu lação multinacional, formada por indivíduos de origem étnica diversa; autogoverno, fundamen tado na lei islâmica, sharia; autofinanciamento, por meio da ex ploração de petróleo nas áreas sob seu domínio, da venda de escravos, e da cobrança de impostos; moeda própria, de circulação restrita às áreas sob domínio da organização e entre seus membros. Os principais recursos explorados pelo Estado Islâmico são petróleo e água.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Desigualdade entre ricos e pobres alcança nível recorde no Brasil

A diferença nunca foi tão elevada.


A desigualdade do rendimento médio no Brasil alcançou um nível recorde em 2018, com 1% dos mais ricos a ganharem 34 vezes mais por mês do que metade da população mais pobre, revelam dados do Governo brasileiro divulgados esta quarta-feira.

De acordo com a agência espanhola de notícias EFE, os dados mostram que a concentração do rendimento voltou a crescer em 2018 na maior economia da América do Sul, depois de permanecer praticamente estável duantes os dois anos anteriores, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo esses cálculos, o 1% mais rico da população brasileira obteve um rendimento médio mensal de 27.744 reais (pouco mais de 6.000 euros), enquanto que 50% dos mais desfavorecidos se ficou pelos 820 reais (cerca de 180 euros).

Esta diferença é a maior registada desde o início desta recolha estatística, cuja série histórica começou em 2012.

Estes números, assinala o IBGE, apontam que cerca de 10% da população brasileira (cerca de 21 milhões de pessoas) concentrem 43,1% da massa total de rendimentos do país, enquanto os 10% mais pobres apenas representam 0,8% dos rendimentos totais.

O IBGE diz ainda que o 1% de brasileiros mais ricos viu crescer os seus rendimentos 8,4% em 2018 face a 2017 e que 5% dos mais pobres viram cair o seu rendimento cerca de 3,2% no mesmo período, para os 153 reais (pouco mais de 33 euros) medio por mês.

"Definitivamente, os mais pobres ficaram mais pobres e os mais ricos enriqueceram mais", resumiu Maria Lúcia Vieira, dirigente da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, responsável pelos dados.

Na opinião de Maria Lúcia Vieira, a maior concentração do rendimento está relacionada com a crise no mercado de trabalho, que regista uma taxa de desemprego de 11,8%, o equivalente a 12,6 milhões de pessoas.

Deste modo, refere, os mais afetados foram os trabalhadores com menos habilitações.


"Quando as pessoas perdem os seus trabalhos, buscam outras ocupações em que consigam ter alguma remuneração. Se for um momento em que a procura de trabalho é maior que a oferta, as pessoas acabam por aceitar trabalhos com remunerações mais baixas", enfatizou.

Fonte: Lusa.

Exercícios sobre a Guerra civil na Síria - com gabarito

Questão 01 - UFRGS 2016 - Desde 2011, a Síria tem sido palco de uma guerra civil entre o governo de Bashar al-Assad e vários grupos armados de oposição, com motivações ideológicas e políticas diversas. Entre essas agrupações, uma das principais é o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), cuja meta é 
A) a formação de repúblicas democráticas e seculares na Síria e no Iraque. 
B) a instauração de um califado mundial com autoridade sobre todos os muçulmanos. 
C) a unificação do Iraque e da Síria sob um regime socialista e laico. 
D) o auxílio às forças ocidentais no combate ao fundamentalismo islâmico, no Oriente Médio. 
E) o apoio militar e político à ocupação norte-americana do Iraque e da Síria.

Questão 02 - UFRR 2019/E3 - Com seis anos recém-completados, a guerra civil na Síria tem origens que passam pela Primavera Árabe, no Oriente Médio e na África, e por outros episódios do complexo contexto geopolítico da região. Fonte: https://istoe.com.br/entenda-as-causas-do-conflito-na-siria/. Acesso em: 10. Out. 2018. 

Sobre o conflito na Síria, é CORRETO afirmar que: 
A) os principais apoiadores do governo sírio são os Estados Unidos, a Turquia e a Arábia Saudita, enquanto que a Rússia e o Irã apoiam os rebeldes. 
B) a Síria é o principal ponto de trânsito de armamentos que Teerã envia para o movimento Hezbollah, no Egito. 
C) o Egito foi um elemento-chave para conter a influência iraniana e também armou e financiou os rebeldes. 
D) os Estados Unidos, Reino Unido, França e outros países ocidentais forneceram variados graus de apoio para que o governo local enfrentasse o que consideram ser “rebeldes”. 
E) uma coalizão global envolvendo Estados Unidos, Reino Unido e França realiza ataques contra militantes do Estado Islâmico, na Síria, desde 2014.

Questão 03 - FADESP - 2018 - BANPARÁ - Técnico em Informática - A Guerra Civil na Síria completou sete anos, e sobre o conflito é correto afirmar que 
(A) os russos, até o momento, apoiaram o exército sírio monetariamente e no fornecimento de equipamento bélico, não realizando nenhum tipo de intervenção militar direta. 
(B) trata-se de uma guerra civil que opõe rebeldes e jihadistas ao regime do presidente Bashar al-Assad, sem as grandes dimensões de um conflito internacional. 
(C) acontece desde 2011 e é considerada um dos grandes desastres humanitários dos últimos anos. 
(D) trata-se de um conflito político em razão do poder econômico e pela conquista de petróleo, sem nenhuma vinculação de cunho religioso. 
(E) a participação dos Estados Unidos no conflito se dá por meio do apoio à manutenção de Assad no poder.

Questão 04 - MACKENZIE 2018 - Mais de 500 mil mortos em sete anos de Guerra na Síria 
Conflito também levou 5,6 milhões de sírios ao refúgio, incluindo 2,6 milhões de crianças e adolescentes A guerra civil na Síria, prestes a completar sete anos, já tirou a vida de 511.000 pessoas, segundo um balanço apresentado nesta segunda-feira pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos, uma organização que se tornou uma das fontes mais confiáveis graças à presença de informantes no terreno. Desse total, 353.935 mortos foram identificados, sendo 106.390 civis (incluindo 19.811 menores e 12.513 mulheres). As forças do presidente Bashar al Assad e seus aliados são responsáveis por 85% das vítimas civis. O Observatório, com sede no Reino Unido, contabilizou pelo menos outros 155.000 mortos com identidade desconhecida. Também nesta segunda-feira, o UNICEF (órgão da ONU para a infância) informou que os dois primeiros meses deste ano foram os mais mortíferos para as crianças sírias, com mais de 1.000 mortos e feridos. 
Natalia Sancha. Disponível em: . Acesso em: 7 jun. 2018.) 

A respeito da guerra civil na Síria, julgue as afirmações a seguir. 
I. O conflito teve início com um levante pacífico contra o regime do presidente Bashar al Assad. A precária situação dos direitos humanos, a corrupção governamental e o elevado desemprego motivaram os protestos que evoluíram para uma guerra civil quando o governo passou a empregar força letal. 
II. Os principais apoiadores do governo são a Turquia e Arábia Saudita, já a Rússia e o Irã apoiam os grupos contrários a Bashar al Assad. 
III. A milícia libanesa Hezbollah apoia fortemente o governo sírio, uma vez que é composta por muçulmanos de origem Xiita, opondo-se historicamente aos Estados Unidos e Israel. 
É correto o que se afirma em 
a) I, apenas. 
b) I e II, apenas. 
c) II e III, apenas. 
d) I e III, apenas. 
e) I, II e III.

Questão 05 - IESES - 2016 - TJ-PA - Os telejornais têm sido preenchidos há anos todos os dias com imagens de violência e histórias de tragédias humanas vindas da Síria. Um dos fatores por trás dessa crise é a guerra civil que começou ali em março de 2011. O conflito fratricida foi estimulado, entre outras causas, por uma luta étnica e política entre a oposição sunita e o regime do presidente Bashar al-Assad. Assinale a alternativa correta: 
a) A crise na Síria é o único motivo da atual migração em massa de pessoas do Oriente Médio para a Europa. E nem a Europa é o único destino dos refugiados no mundo, embora seja, atualmente, um dos mais visados. É o caso de pessoas de diversas nacionalidades que cruzam diariamente o Mar Mediterrâneo com o objetivo de chegar à costa de algum país europeu (em especial, a Grécia e a Itália). Elas fazem isso usando botes sem nenhuma segurança, fornecidos por traficantes o que costuma levar a naufrágios com dezenas de mortes. 
b) A crise na Síria é o único motivo da atual migração em massa de pessoas do Oriente Médio para a Europa. E a Europa é o único destino dos refugiados no mundo. É o caso de pessoas de diversas nacionalidades que cruzam diariamente o Mar Mediterrâneo com o objetivo de chegar à costa de algum país europeu (em especial, a Grécia e a Itália). Elas fazem isso usando botes sem nenhuma segurança, fornecidos por traficantes o que costuma levar a naufrágios com dezenas de mortes. 
c) A crise na Síria não é motor da atual migração em massa de pessoas do Oriente Médio para a Europa. E a Europa é o único destino dos refugiados no mundo. É o caso de pessoas de diversas nacionalidades que cruzam diariamente o Mar Mediterrâneo com o objetivo de chegar à costa de algum país europeu (em especial, a Grécia e a Itália). Elas fazem isso usando botes sem nenhuma segurança, fornecidos por traficantes o que costuma levar a naufrágios com dezenas de mortes. 
d) A crise na Síria é um dos principais motores da atual migração em massa de pessoas do Oriente Médio para a Europa. Mas não é o único. E nem a Europa é o único destino dos refugiados no mundo, embora seja, atualmente, um dos mais visados. É o caso de pessoas de diversas nacionalidades que cruzam diariamente o Mar Mediterrâneo com o objetivo de chegar à costa de algum país europeu (em especial, a Grécia e a Itália). Elas fazem isso usando botes sem nenhuma segurança, fornecidos por traficantes o que costuma levar a naufrágios com dezenas de mortes.

Questão 06 - FEPESE - 2017 - Prefeitura de Fraiburgo - SC - Em relatório das Nações Unidas, a guerra civil da Síria foi classificada como “grande tragédia do século 21”. Sobre a Síria e esse conflito, é incorreto afirmar: 
a. Apesar de ter assinado a Convenção de Armas Químicas, evidências apontam para o uso desse tipo de armamento pelo governo sírio. 
b. De caráter político, a guerra civil na Síria não envolve divergências religiosas. 
c. Sucedendo seu pai Hafez al-Assad, Bashar al- -Assad está à frente do governo Sírio desde 2000. d. Na tentativa de fugir do conflito, milhares de sírios buscam refúgio em outros países, incluindo o Brasil. 
e. A guerra civil da Síria iniciou-se como uma revolta popular contra a forte repressão do líder do governo.

Questão 07 - UERR - 2018 - PM-RR - Acerca da guerra civil na Síria, marque a alternativa incorreta: 
A) As manifestações populares iniciaram-se de forma pacífica. 
B) Aleppo, Capital da Síria, foi expressivamente afetada com o conflito, sobretudo por ser um dos principais polos industriais do País. 
C) Potências globais, como a Rússia, envolveram-se no conflito. 
D) A Cidade de Aleppo foi uma das mais afetadas com o conflito. 
E) O campo de Rukban, situado no deserto junto à fronteira com a Jordânia, é habitado por refugiados sírios.

Questão 08 - Makiyama - 2016 - Prefeitura de Salgueiro - PE - A Guerra Civil na Síria é um conflito que teve início após uma sucessão de grandes protestos da população a partir do mês de janeiro de 2011. Um mês depois, o tom das manifestações ficou mais agressivo e elas se tornaram rebeliões armadas influenciadas pelas diversas revoltas que ocorriam ao mesmo tempo no Oriente Médio. Disponível em: . Acesso em: 24 mar.2016. Como se denominou essas diversas revoltas ocorridas no Oriente Médio que influenciou a guerra Civil na Síria? 
A) Armistício árabe. 
B) Primavera Árabe. 
C) Guerra Árabe e Islamita. 
D) Revolta Patriota do Oriente Médio.

Questão 09-  LEGALLE Concursos - 2016 - Prefeitura de Portão - RS -  Leia o excerto abaixo: 
“O país enfrenta, desde março de 2011, uma guerra civil que já deixou pelo menos 130 mil mortos, destruiu a infraestrutura do país e gerou uma crise humanitária regional. Quase três anos depois, as partes envolvidas e a comunidade internacional tentam fazer estabelecer em conjunto os termos para paz. Uma segunda conferência de paz, chamada Genebra II, foi realizada em janeiro/2014 na Suíça. Entretanto, após mais de uma semana de negociações, houve poucos avanços. O contestado de Bashar al-Assad, da minoria étnico-religiosa alauíta, enfrenta uma rebelião armada que tenta derrubá-lo do poder”. 
Refere-se ao país: 
(A) França. 
(B) Síria. 
(C) Rússia. 
(D) Iraque. 
(E) Emirados Árabes.

Questão 10 - IESES - 2017 - ALGÁS - A Síria vive uma guerra civil que já dura 06(seis) anos. Indique abaixo a forma de governo e o tipo de chefe de estado que comandam este país: 
a) A Síria é uma monarquia constitucional chefiada por seu primeiro ministro Imad Khamis, tendo como presidente Baschar Al Assad. 
b) A Síria é uma república presidencialista chefiada por Asma Al Assad. 
c) A Síria é uma república e possui um chefe de estado que é o presidente Baschar Al Assad. 
d) A Síria é uma monarquia absoluta chefiada pelo seu primeiro ministro Bashar AL-Assad.

GABARITO
01 - B
02 - E
03 - C
04 - D
05 - D
06 - B
07 - B
08 - B
09 - B
10 - C

Trabalhador branco recebe 75% a mais que pretos e pardos no Brasil, diz IBGE

A desigualdade salarial entre brancos e pretos ainda perdura no país e não dá sinais de mudanças substanciais na estrutura do mercado de trabalho. Em 2018, os trabalhadores brancos receberam, em média, cerca de 75% a mais do que os pretos e pardos. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnadc) do IBGE, divulgada nesta quarta-feira.


No ano passado, os brancos recebiam, em média, R$ 2.897, enquanto pretos e pardos tinham rendimentos de R$ 1.636 e R$ 1.659, respectivamente. Isso significa que o valor recebido por um trabalhador branco foi 77% e 74% maior do salário recebido por uma pessoa preta e parda, respectivamente.

O estudo mostra que, se comparado a 2017, a diferença permaneceu praticamente estagnada, e ainda está distante de atingir o patamar de 2013, antes da crise econômica. Naquele ano, a diferença salarial entre brancos e pretos era de 72%. No entanto, é menor que em 2016, quando a disparidade foi de 80%.

Apesar despeito de um cenário sem mudanças substanciais na desigualdade racial, os números mostram que a disparidade salarial entre homens e mulheres seguiu diminuindo por mais um ano. Em 2018, o salário recebido por eles era 26,9% maior do que o recebido por elas. Esta é a menor diferença da série histórica do levantamento, iniciado em 2012.

Desde 2013, a diferença salarial entre homens e mulheres vem caindo. Naquele ano, a disparidade era de 36%. A despeito do resultado positivo, a diferença salarial entre gêneros ainda é grande. Em média, mulheres recebiam o equivalente a 78,8% do salário dos homens. Segundo o IBGE, o rendimento médio de ambos eram de R$ 1.938 e R$ 2.460, respectivamente.

Em todas as regiões, essa diferença persiste. A principal diferença entre homens e mulheres foi registrada na região Sul, onde os homens recebem R$ 2.731 e as mulheres, R$ 2.035, 74,5% do salários dos homens. A menor diferença ocorre na região Norte, onde os trabalhadores recebem R$ 1.833 e as trabalhadoras R$ 1.582. o correspondente a 86,3%.

De acordo com o IBGE, os homens ainda são maioria da força de trabalho brasileira, com 56,7% da população ocupada. Em todas as regiões, o cenário se repete, sendo o pior registrado na região Norte, onde apenas 40% dos trabalhadores eram mulheres.
Maior escolaridade

A pesquisa também mostra que, quanto maior o nível de instrução, maior o rendimento médio mensal de todos os trabalhos. Os trabalhadores com ensino superior completo têm rendimento médio aproximadamente três vezes maior que o daqueles que tinham somente o ensino médio completo e cerca de seis vezes o daqueles sem instrução.

As pessoas que não possuíam instrução ou tinham menos de 1 ano de estudo, apresentaram o menor rendimento médio (R$ 856). Por outro lado, o rendimento das pessoas com ensino fundamental completo ou equivalente, foi 57,8% maior, chegando a R$ 1.436.

Charge de Angeli: natureza morta

Charge de Angeli: natureza morta.

Charge de Angeli: Congresso Nacional

Charge de Angeli: Congresso Nacional.

Charge de Angeli: pai fale a verdade

Charge de Angeli: pai fale a verdade, existe gente que come o que quiser a qualquer hora?

Charge de Adão Iturrusgarai: Alfred E. Bolsonaro

Charge de Adão Iturrusgarai: Alfred E. Bolsonaro.

Charge de Carlos Latuff: Dia do professor

Charge de Carlos Latuff: Dia do professor.

Local de prova do Enem 2019

A partir de hoje (16/10/2019), os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão acessar o Cartão de Confirmação da Inscrição e saberão o local onde farão o exame. As provas serão aplicadas nos dias 3 e 10 de novembro.



O cartão, que poderá ser consultado na Página do Participante, na internet, ou pelo aplicativo do Enem, disponível para download nas plataformas Apple Store e Google Play.

Além do local de prova, os participantes poderão conferir, no Cartão, o número da sala onde farão o exame; a opção de língua estrangeira feita durante a inscrição; e o tipo de atendimento específico e especializado com recursos de acessibilidade, caso tenham sido solicitados e aprovados; entre outras informações.

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Exercícios de História sobre Simón Bolívar - com gabarito

Questão 01 - UFMG 2005 - Leia este trecho: ... não somos índios nem europeus, mas uma espécie intermediária entre os legítimos proprietários do continente e os usurpadores espanhóis: em suma, sendo americanos por nascimento e nossos direitos os da Europa, temos de disputar estes aos do país e mantermo-nos nele contra a invasão dos invasores – encontramo-nos, assim, na situação mais extraordinária e complicada. BOLÍVAR, Simón. Carta de Jamaica, 1815. Ao escrever esse texto, o autor refere-se à situação ambígua dos 
a. criollos, formados na tradição europeia, mas identificados com o Novo Continente. 
b. escravos negros americanos, que perderam seus laços culturais com a África. 
c. mulatos libertos nascidos na América, divididos entre diferentes tradições culturais. 
d. cholos, indígenas educados por europeus, afastados das suas raízes identitárias originais. 
e. chapettones, brancos nascidos na Europa, mas residentes na América.

Questão 02 - UVA 2007.1 - “Juro pelo amor do Deus de meus pais. Juro por eles. Juro pela minha honra e juro pela minha pátria que não darei descanso a meu braço, nem repouso a minha alma, até que haja rompido as correntes que nos oprimem por vontade do poder espanhol! “ Esse compromisso, foi assumido por Simon Bolívar, o Libertador, que coordenou as campanhas militares responsáveis pela independência de cinco países sul-americanos:
A. Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile e Bolívia.
B. Colômbia, Venezuela, Equador, Peru e Bolívia. 
C. Equador, Chile, Bolívia, Paraguai e Colômbia.
D. Suriname, Venezuela, Colômbia, Equador e Peru.

Questão 03 - UECE-CEV - 2015 - O Congresso Nacional de Lima, a capital do Peru, situa-se na Praça Bolívar. A principal praça de Bogotá, capital da Colômbia, tem o mesmo nome: Praça Bolívar. A Bolívia recebeu este nome para homenagear Simon Bolívar. Sobre Simón Bolívar, pode-se afirmar corretamente que
A) liderou um movimento a favor da independência da América do Sul e idealizou uma unidade continental chamada Gran Colômbia que se desfez em repúblicas. 
B) lutou ao lado de José de San Martín, na Argentina, e Bernardo O’Higgins, no Chile, pela libertação desses países do domínio espanhol.
C) foi um revolucionário criador do nacionalismo venezuelano e liderou a Revolução Bolivariana.
D) era um monarquista convicto; por isso, defendeu a centralização do poder, para uma América emancipada.

Questão 04 - VUNESP - 2014 - UNESP - Era o fim. O general Simón José Antonio de la Santísima Trinidad Bolívar y Palacios ia embora para sempre. Tinha arrebatado ao domínio espanhol um império cinco vezes mais vasto que as Europas, tinha comandado vinte anos de guerras para mantê-lo livre e unido, e o tinha governado com pulso firme até a semana anterior, mas na hora da partida não levava sequer o consolo de acreditarem nele. O único que teve bastante lucidez para saber que na realidade ia embora, e para onde ia, foi o diplomata inglês, que escreveu num relatório oficial a seu governo: “O tempo que lhe resta mal dá para chegar ao túmulo.” (Gabriel García Márquez. O general em seu labirinto, 1989.)
O perfil de Simón Bolívar, apresentado no texto, acentua alguns de seus principais feitos, mas deve ser relativizado, uma vez que Bolívar
(A) foi um importante líder político, mas jamais desempenhou atividades militares no processo de independência da América Hispânica.
(B) obteve sucesso na luta contra a presença britânica e norte-americana na América Hispânica, mas jamais conseguiu derrotar os colonizadores espanhóis.
(C) defendeu a total unidade das Américas, mas jamais obteve sucesso como comandante militar nas lutas de independência das antigas colônias espanholas.
(D) teve papel político e militar decisivo na luta de independência da América Hispânica, mas jamais governou a totalidade das antigas colônias espanholas. 
(E) atuou no processo de emancipação da América Hispânica, mas jamais exerceu qualquer cargo político nos novos Estados nacionais.

Questão 05 - UNIFENAS 2017/1 - Simón José Antonio de la Santíssima Trinidad Bolívar y Palacios, mais conhecido como Simón Bolívar, El Libertador, é o personagem central do romance O general em seu labirinto, do consagrado escritor colombiano Gabriel Garcia Márquez. Impregnado das doutrinas de Rousseau, Montesquieu e Voltaire, Bolívar dedicou sua vida a “romper a cadeia com que nos oprime o poder espanhol”. Fascinado pelo general que um dia sonhou com uma América Latina unificada e livre, que se estendesse do México à Terra do Fogo, Garcia Márquez retrata no livro o percurso de Bolívar, tanto no plano físico quanto no plano espiritual. Ao reconhecermos a influência de pensadores como Rousseau, Montesquieu e Voltaire na formação de Simòn Bolívar, reconhecemos nele uma influência da doutrina
a) Marxista.
b) Teológica.
c) Anarquista.
d) Monroísta.
e) Iluminista.

Questão 06 - UECE-CEV - 2018 - Há vários líderes cujos nomes estão associados à emancipação de diferentes países da América Latina, como por exemplo, José de San Martín, na Argentina; Bernardo O’Higgins, no Chile, assim como Francisco José de Paula Santander, na Colômbia, mas nenhum deles tem o prestígio incontestável de principal líder expresso na figura de
A) Che Guevara.
B) Fidel Castro.
C) Simón Bolívar. 
D) Pedro de Valdivia.

Questão 07 - UNESP/2013 - É uma ideia grandiosa pretender formar de todo o Novo Mundo uma única nação com um único vínculo que ligue as partes entre si e com o todo. Já que tem uma só origem, uma só língua, mesmos costumes e uma só religião, deveria, por conseguinte, ter um só governo que confederasse os diferentes Estados que haverão de se formar; mas tal não é possível, porque climas remotos, situações diversas, interesses opostos e caracteres dessemelhantes dividem a América. (Simón Bolívar. Carta da Jamaica [06.09.1815]. Simón Bolívar; política, 1983.) O texto foi escrito durante as lutas de independência na América Hispânica. Podemos dizer que,
a) ao contrário do que afirma na carta, Bolívar não aceitou a diversidade americana e, em sua ação política e militar, reagiu à iniciativa autonomista do Brasil.
b) ao contrário do que afirma na carta, Bolívar combateu as propostas de independência e unidade da América e se empenhou na manutenção de sua condição de colônia espanhola.
c) conforme afirma na carta, Bolívar defendeu a unidade americana e se esforçou para que a América Hispânica se associasse ao Brasil na luta contra a hegemonia norte-americana no continente.
d) conforme afirma na carta, Bolívar aceitou a di ver si - dade geográfica e política do continente, mas tentou submeter o Brasil à força militar hispano-americana.
e) conforme afirma na carta, Bolívar declarou diversas vezes seu sonho de unidade americana, mas, em sua ação política e militar, reconheceu que as diferenças internas eram insuperáveis.

Questão 08 - FGV-SP 2009 - Na Carta da Jamaica, de 1815, [Simon Bolívar] escreveu: Eu desejo, mais do que qualquer outro, ver formar-se na América a maior nação do mundo, menos por sua extensão e riquezas do que pela liberdade e glória. (Flavio de Campos e Renan Garcia Miranda, Oficina de História – história integrada) A intenção de uma América hispânica independente e formando um único país, entre outros motivos, não prevaleceu em razão 
a) de um acordo entre franceses e ingleses, assinado no Congresso de Viena. 
b) do interesse espanhol em enfraquecer o poderoso Vice-Reinado da Nova Granada.
c) dos fortes e decisivos interesses ingleses, norteamericanos e das próprias elites locais da América. 
d) da deliberada ação do Brasil, preocupado com a formação de um poderoso Estado na América. 
e) das tensões entre as elites do México e Peru, que disputavam a hegemonia sobre a América.

Questão 09  - Em sua Carta da Jamaica (1815), Simón Bolívar escreveu: "Eu desejo, mais do que qualquer outro, ver formar-se na América a maior nação do mundo, menos pela extensão e riquezas do que por sua liberdade e glória." (Flávio de Campos e Renan Garcia Miranda, Oficina de História – História Integrada.) 
A expectativa de uma América Hispânica independente e formada por um só país não prevaleceu devido, entre outros motivos, 
a) ao acordo firmado entre França e Grã-Bretanha no Congresso de Viena. 
b) à preocupação da Espanha em enfraquecer o poderoso Vice-Reino do Peru. 
c) aos interesses ingleses, norte-americanos e das próprias elites criollas. 
d) à intervenção do Brasil, apreensivo com a formação de um poderoso Estado hispano-americano. 
e) ao antagonismo entre criollos e chapetones na disputa pelo poder local.

Questão 10 - UNICAMP/2002 - Esta porção desgraçada de nossos irmãos que gemeu sob as misérias da escravidão já está livre. A natureza, a justiça e a política pedem a emancipação dos escravos; daqui em diante só haverá na Venezuela uma classe de homens: todos serão cidadãos. (Discurso de Simon Bolívar, Venezuela, 1816.) 
a) Qual é o assunto tratado no discurso acima? 
b) Mencione dois outros movimentos políticos que foram liderados por Simon Bolívar . 
c) Cite dois princípios políticos que serviram de inspiração para a ação revolucionária de Bolívar .

Questão 11 - UNICAMP/2005 - Eu considero o estado atual da América como quando arruinado o Império Romano. Cada desmembramento formou um sistema político, conforme os seus interesses e situação. Nós, que apenas conservamos os vestígios do que em outro tempo fomos, e que por outra parte, não somos índios, nem europeus, e sim uma meia espécie entre os legítimos proprietários do país e os usurpadores espanhóis. (Adaptado de Simon Bolívar, Carta da Jamaica de 1815, em Escritos Políticos. Campinas: Ed. Unicamp, p.61). 
a) Quem foi Bolívar e qual sua importância nos processos de Independência das colônias hispano-americanas? A qual processo político Bolívar se refere? 
b) De que maneira BoIívar se refere aos criollos no texto? Qual o papel político dos criollos nas independências das colônias espanholas?

GABARITO / RESOLUÇÃO
01 - A
02 - B
03 - A
04 - D
05 - E
06 - C
07 - E
08 - C
09 - C

10 - a) A abolição da escravidão na Venezuela, dentro do processo da independência do país. 
b) A independência da Colômbia e a do Peru. 
c) O republicanismo, visto como uma forma mais liberal de governo, e o pan-americanismo, defendendo a união dos povos americanos contra os interesses externos, notadamente o imperialismo inglês.
11 - 
a) Herói venezuelano, principal libertador das colônias espanholas da América do Sul. No texto, Bolívar se refere ao processo de emancipação da América Espanhola. 
b) Como uma “meia espécie” entre os “legítimos proprietários do país” (os índios) e os “usurpadores espanhóis” (os colonizadores). Coube aos “criollos” (aristocracia rural hispano-americana) liderar o processo de independência.

domingo, 13 de outubro de 2019

Governo quer que a Shell explique aparecimento de barris no litoral nordestino

O governo quer que a Shell explique o aparecimento de barris ligados à empresa no litoral do Nordeste.

Resultado de imagem para Governo quer que a Shell explique aparecimento de barris no litoral nordestino

Os barris, que têm a inscrição de um lubrificante fabricado pela empresa, foram encontrados na praia da Formosa, em Sergipe. O esclarecimento sobre o achado foi requisito pelo Ibama, a pedido do ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente).

A Shell Brasil esclarece que o conteúdo original dos tambores não tem relação com o óleo cru encontrado em diferentes praias da costa brasileira. "São tambores de lubrificante para embarcações, produzido fora do país. Ibama está ciente do caso", disse a empresa em nota.

A equipe do presidente Jair Bolsonaro ainda busca repostas a respeito das manchas de óleo em praias do Nordeste brasileiro. O número de pontos atingidos pelo derramamento de petróleo tem aumentado nos últimos 30 dias, mas ainda não se sabe a origem do vazamento.

Análises do Ibama e da UFBA (Universidade Federal da Bahia) apontaram que o óleo é venezuelano, o que o governo do país nega. Em comunicado conjunto, o Ministério do Petróleo e a empresa estatal de petróleo PDVSA disseram que não receberam nenhum relato de clientes ou subsidiárias sobre vazamentos de petróleo perto do Brasil.

Simulações de computador feitas por pesquisadores indicam que a origem das manchas de óleo nas praias do Nordeste está no alto-mar, a pelo menos 400 km da costa.

Fonte: JB.

Inscreva-se e conheça nosso Canal: