PESQUISAR ESTE BLOG

quarta-feira, 31 de agosto de 2022

Lei n°26/22, de 22 de Agosto – Lei de Base da Função pública - Angola

A Constituição da República de Angola prevê, na alínea a) do n.° 1 do artigo 165.°, a existência de um estatuto dos funcionários com a definição dos princípios básicos e linhas de força estruturais sobre o regime e âmbito da Função Pública; Havendo a necessidade de se rever as bases do funcionalismo público, visando o reforço dos direitos, liberdades e garantias dos funcionários e a sua adequação à Constituição da República de Angola e ao actual contexto da modernização administrativa;


Baixar a Lei de Base da Função pública COMPLETA neste link aqui!

EDITAL dos resultados definitivos do Apuramento Nacional, referente às Eleições Gerais de Angola do dia 24 de Agosto de 2022

CNE publica edital dos resultados definitivos do apuramento nacional, referente às Eleições Gerais do dia 24 de Agosto de 2022.

Eu, Manuel Pereira da Silva, Presidente da Comissão Nacional Eleitoral, torno público por este Edital, nos termos do n.º3, do artigo 135º da Lei nº 36/11, de 21 de Dezembro, os resultados definitivos do apuramento Nacional, referente às Eleições Gerais do dia 24 de Agosto de 2022. 

Visualizar o Edital:

Tópicos dos Exames - Concurso Público de Ingresso 2022 - Ministério da Saúde de Angola (Minsa)






Questão de História - FACISA 2013/2 - Sob a liderança de Fidel Castro, Camilo Cienfuegos e Ernesto “Che” Guevara, um pequeno grupo de aproximadamente 80 homens

FACISA 2013/2 - Sob a liderança de Fidel Castro, Camilo Cienfuegos e Ernesto “Che” Guevara, um pequeno grupo de aproximadamente 80 homens se espalhou em diversos focos de luta contra as forças do governo. Entre 1956 e 1959, o grupo conseguiu vencer e conquistar várias cidades do território cubano. No último ano de luta, conseguiram finalmente acabar com o governo de Fulgêncio Batista e estabelecer um novo regime pautado na melhoria das condições de vida dos menos favorecidos. 
Disponível em: http://www.brasilescola.com/historiag/revolucao-cubana.htm Acesso em 30 abril. 2013 

A Revolução Cubana foi um evento desencadeado 
a) pelas forças político-militares dos Estados Unidos da América, interessadas no fim da ditadura cubana. 
b) pelo famigerado M-26 (Movimento 26 de Julho) e pelas forças políticas compostas por estudantes, profissionais liberais e operários, dentre os quais “Che” Guevara e Fidel Castro. 
c) pelo governo socialista russo, interessado pela instauração do socialismo na ilha caribenha. 
d) pelos Camponeses e operários da Sierra Maestra, ansiosos pela institucionalização da reforma agrária no país. 
e) pelos líderes revolucionários latino-americanos, dentre os quais Fulgêncio Batista, preocupados com a influência norte-americana no país.

RESPOSTA
Letra B.

Questão de História - UFPA 2013/2 - ―Teu amor revolucionário / te conduz à nova empresa / de onde esperam a firmeza / De teu braço libertário

UFPA 2013/2 - ―Teu amor revolucionário / te conduz à nova empresa / de onde esperam a firmeza / De teu braço libertário‖. (Até sempre comandante, música de Carlos Puebla, 1965). O trecho da música acima se refere ao comandante Fidel Castro durante a Revolução Cubana, como forma de 
a) enaltecer o novo regime socialista que se implanta com a deposição do governo de Fulgêncio Batista. 
b) valorizar a ideia de revolução comunista levada à frente por Fidel Castro contra os Estados Unidos da América. 
c) tratar da implantação dos novos planos de governo de Fidel Castro e Che Guevara em Cuba. 
d) questionar a ideia de liberdade que então se plantava em Cuba sob as ordens do Comandante Fidel Castro. 
e) representar na música os símbolos de totalitarismo, firmeza, patriotismo e liberdade do novo regime cubano.

RESPOSTA
Letra A.

Questão de História - UFVJM 2015/2 - Sobre a revolução cubana de 1959, é correto afirmar:

UFVJM 2015/2 - Sobre a revolução cubana de 1959, é correto afirmar: 
a) A Revolução Cubana é declarada socialista somente em 1961. 
b) a revolução cubana inicia-se como um projeto antiglobalização e anticapitalista. 
c) Fidel Castro assume a presidência do país em 1959, logo após a vitória dos revolucionários. 
d) a revolução cubana foi incentivada desde 1940 pela URSS dentro da lógica da bipolaridade mundial.

RESPOSTA
Letra A.

Questão de História - Unaerp 2016/2 - Cuba demonstrara de forma inequívoca que um pequeno grupo de guerrilheiros de firmes convicções poderia derrotar

Unaerp 2016/2 - Cuba demonstrara de forma inequívoca que um pequeno grupo de guerrilheiros de firmes convicções poderia derrotar as forças repressivas de um governo antipopular, que a conquista do poder estatal desencadearia um dinâmico processo de transição socialista, com a rápida “expropriação dos expropriadores”, e que, mesmo com a oposição e o boicote sistemático do governo da nação mais poderosa da Terra, a revolução se consolidaria com base em seu fortalecimento interno e na solidariedade das forças progressivas do mundo e dos países socialistas. 
AYERBE, Luis Fernando. A Revolução Cubana. São Paulo: Editora UNESP, 2004, p.17. Adaptado. 
Sobre o processo que resultou na vitória da Revolução Cubana em 1959, é incorreto dizer que 
a) os revolucionários lutavam contra o governo ditatorial de Fulgêncio Batista, que era apoiado pelo exército e pelos Estados Unidos. 
b) os revolucionários lutavam contra o controle da economia por empresas norte-americanas ligadas à produção de açúcar e fumo. 
c) os revolucionários conseguiram, a partir de 1958, o apoio de importantes setores urbanos descontentes com a administração de Fulgêncio Batista. 
d) os revolucionários, declaradamente socialistas, lutavam sobretudo pela implantação de um governo socialista inspirado nos moldes do socialismo chinês. 
e) os revolucionários conseguiram organizar, a partir de 1956, nas montanhas da Sierra Maestra, um movimento guerrilheiro que cresceu rapidamente graças ao apoio dos camponeses.

RESPOSTA
Letra  D.

Questão de História - UFSCAR 2017 - O regime cubano, implantado pela Revolução Cubana de 1959 e liderado por Fidel Castro, implementou, entre outras medidas:

UFSCAR 2017 - O regime cubano, implantado pela Revolução Cubana de 1959 e liderado por Fidel Castro, implementou, entre outras medidas: 
a) fim das barreiras alfandegárias para a importação e privatização das indústrias de base. 
b) extinção dos partidos políticos e de todas as formas de participação popular na política. 
c) reforma agrária e nacionalização de setores econômicos antes controlados por empresas norte-americanas. 
d) privatização das propriedades de terras e estímulo à entrada de investimentos norte-americanos. 
e) criação de leis que aumentaram o poder dos proprietários rurais e rompimento de relações diplomáticas com a URSS.

RESPOSTA
Letra  C.

Questão de História - PUC-Rio 2018 - Sobre o impacto da Revolução Cubana nas relações entre os EUA e a América Latina na década de 1960, assinale a alternativa correta:

PUC-Rio 2018 - Sobre o impacto da Revolução Cubana nas relações entre os EUA e a América Latina na década de 1960, assinale a alternativa correta: 
a) A América Latina tornou-se o foco principal de preocupações militares para os norte-americanos no panorama da Guerra Fria neste período. 
b) Os EUA passaram a investir também em programas que garantissem a expansão da influência norte-americana por via pacífica, como a Aliança para o Progresso. 
c) Houve momentos de enfrentamento e tensão, como a bem-sucedida invasão da baía dos Porcos, em abril de 1961, por forças anticastristas. 
d) A crise dos mísseis cubanos, em 1962, resultou de testes realizados com armas nucleares soviéticas em território cubano. 
e) Os EUA abandonam a política praticada até então, que consistia na necessidade de exportar a democracia para os demais povos do continente.

RESPOSTA
Letra B.

Questão de História - UFMS 2018 - A Revolução Cubana, liderada por Fidel Castro, foi um movimento de resistência com vistas a:

UFMS 2018 - A Revolução Cubana, liderada por Fidel Castro, foi um movimento de resistência com vistas a: 
a) Instaurar uma nova ditadura, desta vez comunista, que pudesse cortar as relações amigáveis com os Estados Unidos e incentivar a produção de fuzis para os soviéticos. 
b) Manter o mesmo estado de coisas no país, sem avanços sociais significativos, como a erradicação do analfabetismo ou a melhoria na assistência à saúde do povo cubano. 
c) Destituir o ditador Fulgencio Batista, cuja ditadura foi marcada por corrupção, violência e aproximação com os Estados Unidos. 
d) Apoiar o ditador Fulgencio Batista, garantindo que não houvesse um golpe de estado por parte de forças revolucionárias pacíficas. 
e) Acabar com o domínio haitiano sobre Cuba.

RESPOSTA
Letra C.

Questão de História - UFRGS 2020 - Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, referentes à Revolução Cubana.

UFRGS 2020 - Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, referentes à Revolução Cubana. 
( ) O movimento revolucionário foi uma resposta à ditadura de Fulgêncio Batista, que assumiu o poder em 1953 e promoveu a exclusão política de setores da sociedade cubana. 
( ) A reforma agrária e a nacionalização das refinarias de açúcar, usinas e indústrias, pertencentes a empresas norte-americanas, foram realizadas com a vitória da Revolução. 
( ) Cuba, após a tomada do poder pelos revolucionários, criou a Aliança para o Progresso, um programa de colaboração entre os partidos comunistas da América Latina, com o objetivo de implantar o socialismo no continente. 
( ) A Revolução Cubana inspirou diversos movimentos de esquerda na América Latina, como a Frente Sandinista de Libertação Nacional, na Nicarágua. 
A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é 
a) V – V – F – V. 
b) V – F – V – F. 
c) F – V – V – V. 
d) V – F – F – F. 
e) F – V – V – F.

RESPOSTA
Letra A.

Questão de História - UNIFOR 2013/1 - A Revolução Cubana foi um movimento popular, que derrubou o governo do presidente Fulgêncio Batista,

UNIFOR 2013/1 - A Revolução Cubana foi um movimento popular, que derrubou o governo do presidente Fulgêncio Batista, em janeiro de 1959. Com o processo revolucionário foi implantado em Cuba o sistema socialista, com o governo sendo liderado por Fidel Castro. Sobre as características do regime cubano, podese afirmar: 
a) A Revolução não teve apoio popular. 
b) Permitiu-se a existência de dois Partidos Políticos apenas. 
c) O regime implantado teve apoio da então União Soviética por ocasião da Guerra Fria. 
d) As eleições cubanas são indiretas e com participação popular. 
e) Uma nova concepção de regime político foi criado na ilha cubana.

RESPOSTA
Letra C.

Questão de História - IDECAN 2019 - Sobre o processo de independência do Haiti, é correto afirmar que

IDECAN 2019 - Sobre o processo de independência do Haiti, é correto afirmar que 
A) foi caracterizado pela organização de Juntas Governativas, que em várias cidades passaram a defender a ideia de ruptura definitiva com a metrópole. 
B) foi comandado por Toussaint L’Ouverture, que conduziu os colonos brancos e negros livres em uma guerra contra a metrópole e se estabeleceu governador da província. 
C) foi desencadeado pelos colonos, brancos e negros livres, que se revoltaram quando, após terem arriscado as suas vidas na guerra contra os indígenas, nada receberam em troca por parte da Coroa. 
D) foi influenciado pelos ideais da Revolução Francesa, levando à eliminação da escravidão e à criação da primeira república governada por pessoas de ascendência africana nas Américas. 
E) foi marcado por um crescente sentimento de revolta por parte dos colonos, devido às restrições fiscais impostas pela metrópole conhecidas como Leis Proibitivas.

RESPOSTA
Letra D.

terça-feira, 30 de agosto de 2022

Calendário de Exames - Concurso Público de Ingresso 2022 - Ministério da Saúde de Angola (Minsa)

Calendário de Exames  - Concurso Público de Ingresso 2022 - Ministério da Saúde de Angola (Minsa)


Tabela Salarial por Categoria - Concurso Público de Ingresso 2022 - Ministério da Saúde de Angola (Minsa)

Tabela Salarial por Categoria - Concurso Público de Ingresso 2022 - Ministério da Saúde de Angola (Minsa).


Link para o site de Acesso ao SEI!MG (usuário externo)



Sistema Eletrônico de Informações (SEI). O link para acessar  de USUÁRIO EXTERNO é esse aqui: 

Questão de Geografia - FEPESE 2021 - Em janeiro de 2020 o Reino Unido tornou-se o primeiro país a deixar a União Europeia, alterando as suas relações econômicas

FEPESE 2021 - Em janeiro de 2020 o Reino Unido tornou-se o primeiro país a deixar a União Europeia, alterando as suas relações econômicas com os demais membros da comunidade europeia. Assinale a alternativa que indica como este fato se tornou conhecido.
a) Brexit
b) Free Britain
c) Drang Nach
d) God Save Us
e) BGA: Britain great again

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Geografia - AMEOSC 2021 - O processo de saída do Reino Unido da União Europeia, iniciado em 2017, é chamado de:

AMEOSC 2021 - O processo de saída do Reino Unido da União Europeia, iniciado em 2017, é chamado de: 
A) Bill of Rights. 
B) Brexit. 
C) UKIP. 
D) Tratado de Maastricht.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - IESES 2021 - Após mais de três anos de impasses, o Reino Unido oficializou a saída da União Europeia. A saída do Reino Unido da União Europeia (UE)

IESES 2021 - Após mais de três anos de impasses, o Reino Unido oficializou a saída da União Europeia. A saída do Reino Unido da União Europeia (UE) ficou conhecida mundialmente como: 
a) BREAKUE. 
b) BREXIT. 
c) BRICS. 
d) UKEXIT.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - IFSul 2021 - O Reino Unido deixou a União Europeia (UE) em 31 de janeiro de 2020, mas as principais mudanças na vida dos cidadãos

IFSul 2021 - O Reino Unido deixou a União Europeia (UE) em 31 de janeiro de 2020, mas as principais mudanças na vida dos cidadãos comuns europeus e britânicos só serão notadas em 2021. O Brexit prevê, entre outras mudanças, a 
a) manutenção das estadas ilimitadas para estrangeiros. 
b) gestão da livre circulação de pessoas. 
c) manutenção do mercado comum com os países da UE. 
d) gestão de controles aduaneiros e a limitação de serviços.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Geografia - UFPI 2022 - Após três anos e meio e muitas idas e vindas, ocorreu o Brexit, a saída formal desse país da União Europeia (EU) (BBC NEWS, 2020).

UFPI 2022 - Após três anos e meio e muitas idas e vindas, ocorreu o Brexit, a saída formal desse país da União Europeia (EU) (BBC NEWS, 2020). 
Marque a opção CORRETA que indica o nome do país que deixou a UE em 31 de janeiro de 2020. 
(A) Bélgica. 
(B) Itália. 
(C) Alemanha. 
(D) França. 
(E) Reino Unido.

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de Geografia - UNIMES 2017 - Em junho de 2016, o Reino Unido decidiu pela sua retirada da União Europeia. Um dos fatores mais utilizados para justificar a opção pela saída foi

UNIMES 2017 - Em junho de 2016, o Reino Unido decidiu pela sua retirada da União Europeia. Um dos fatores mais utilizados para justificar a opção pela saída foi 
a) o desejo de estabelecer normas próprias para o controle de suas fronteiras, no que diz respeito à imigração. 
b) o interesse em fortalecer parcerias com a China, no tocante a investimentos para a exploração de petróleo. 
c) o interesse em firmar acordos militares bilaterais com os Estados Unidos, viabilizando a instalação de novas fábricas de armamento. 
d) o anseio de constituir normas menos rígidas quanto a danos ambientais, no que diz respeito à emissão de poluentes. 
e) o desejo de abolir o uso do Euro, passando a adotar uma moeda própria nas transações internas.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Geografia - UFRN 2015/2 - A imigração é um fato importante na realidade da União Europeia (UE).

UFRN 2015/2 - A imigração é um fato importante na realidade da União Europeia (UE). Os imigrantes são parte integrante e ativa da economia, da política e da cultura europeia. Assinale a alternativa que corresponde à situação dos imigrantes na Europa. 
a) Formam comunidades integradas à vida do país onde vivem. 
b) Não contribuem economicamente para o desenvolvimento dos países europeus. 
c) Exercem funções de trabalho qualificadas e bem remuneradas, o que provoca o xenofobismo. 
d) Grande parte da população europeia culpa os imigrantes pela falta de emprego e de serem direta ou indiretamente sustentados pelo Estado.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Geografia - PUC-Rio 2014/1 - Em relação à União Europeia (UE), o tratado econômico realizado em 1992 que iniciou o processo de circulação da moeda regional, o Euro, foi o de:

PUC-Rio 2014/1 - Em relação à União Europeia (UE), o tratado econômico realizado em 1992 que iniciou o processo de circulação da moeda regional, o Euro, foi o de: 
a) Amsterdã. 
b) Maastricht. 
c) Lisboa. 
d) Roma. 
e) Nice.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - UNIFESP 2009 - A União Europeia adotou leis que dificultam a imigração nos últimos anos. Porém, no passado, a Europa

UNIFESP 2009 - A União Europeia adotou leis que dificultam a imigração nos últimos anos. Porém, no passado, a Europa 
a) recepcionou comunistas e anarquistas perseguidos pelos bolcheviques, após a Revolução Russa. 
b) abrigou milhares de refugiados políticos japoneses, que fugiram após a Segunda Guerra. 
c) extraditou judeus do continente para Israel, durante a supremacia do período nazi-fascista. 
d) expulsou nórdicos para as franjas do continente europeu, apesar do calor na faixa mediterrânea. 
e) enviou milhares de europeus pobres a outras partes do mundo, em especial para a América.

RESPOSTA:
Letra A.

Exercícios de Geografia sobre a União Europeia - com gabarito

Questão 01 - CESMAC 2020/2 - Trata-se de um bloco econômico e político, no qual os Estados-Membros estabeleceram um acordo para realizarem, livremente, transações comerciais e a circulação de pessoas. Além de possuírem uma moeda unificada, o bloco é controlado por um Parlamento, formado por deputados dos países participantes. Certamente, essa cooperação econômica, social e política é uma das alianças mais fortes da nossa história. A que o texto está especificamente se referindo? 
a) Brexit 
b) OTAN 
c) NAFTA 
d) União Europeia 
e) ONU.

Questão 02 - ETEC 2019/1 - O Tratado da União Europeia estabelece que qualquer país europeu pode se candidatar à adesão ao bloco. Porém, um país só pode entrar na União Europeia se cumprir alguns critérios de adesão. Um país que se candidate a membro desse bloco econômico deve necessariamente 
a) ser republicano e possuir economia de mercado, porém submetida a controles constantes por parte do Fundo Monetário Internacional (FMI). 
b) permanecer fiel à legislação do bloco e delegar suas questões de segurança nacional à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). 
c) possuir regime monarquista de governo, aceitar a política econômica do bloco e se comprometer a utilizar o Euro. 
d) estar situado na Europa Ocidental e substituir sua Câmara de Deputados e seu Senado pelo Parlamento Europeu. 
e) ter instituições estáveis que garantam a democracia, o Estado de direito e o respeito aos direitos humanos.

Questão 03 - EBMSP 2017/1 - Em torno da Alemanha, 1992, formou-se o bloco econômico denominado União Europeia, UE, uma resposta coletiva das nações da Europa ocidental à nova conjuntura mundial. 
BRAICK, Patrícia Ramos; MOTA, Myriam Becho. História: das cavernas ao terceiro milênio, e. 2. São Paulo: Moderna, 2010, p. 239. Adaptado. 
Do texto e dos conhecimentos sobre a política europeia no final do século XX, é possível inferir que a criação da União Europeia obedeceu a motivações, predominantemente, 
a) ideológicas, reunindo países não alinhados para confrontarem a força da União Soviética. 
b) estratégicas, procurando proteger o continente do avanço imperialista norte-americano. 
c) econômicas e políticas, visando aumentar a capacidade do continente para competir no mercado internacional. 
d) étnicas e culturais, protegendo os europeus do avanço das correntes migratórias originárias do Extremo Oriente e da América Latina 
e) religiosas, criando um ambiente favorável ao livre exercício de todas as facções, mesmo as mais extremistas.

Questão 04 - ESCS 2015 - A União Europeia não solapa as identidades dos países que nela se unem. Pelo contrário, ela é uma campeã da identidade. Mais que isso, a União Europeia é a melhor garantia da segurança das identidades dos países, oferecendo-lhes a melhor probabilidade de sobrevivência e até de florescimento dessas identidades. Zygmunt Bauman. A cultura no mundo líquido moderno. Rio de Janeiro: Zahar, 2013, p. 68 (com adaptações). 
Tendo como referência esse texto, assinale a opção correta acerca da globalização. 
a) Dadas as dificuldades encontradas, a União Europeia ainda não conseguiu proteger as nações de efeitos destrutivos do longo e permanente processo de separação da trindade nação, estado e território. 
b) A globalização sustenta-se basicamente em uma rede de dependências técnicas de dimensões globais que independem das relações inter-humanas. 
c) Com a globalização, tanto o poder, encarnado na distribuição mundial de capital e informação, quanto as instituições políticas se tornam extraterritoriais, ou seja, externos a todos os lugares. 
d) O sustentáculo de solidariedade interna da União Europeia exerceu importante papel em evitar que a globalização fragmentasse com maior intensidade a soberania nacional dos países europeus.

Questão 05 - UFRN 2009 - A União Europeia representa o mais complexo e avançado estágio de integração entre países. Acerca da integração da Europa, pode-se afirmar: 
a) O Tratado de Maastricht tinha por objetivo promover a união econômica e monetária e adotar uma política externa e de defesa comum. 
b) O Tratado de Maastricht visava impulsionar a união econômica e fomentar uma política de restrição à integração dos países do Leste. 
c) O Tratado de Roma tinha por meta a constituição do Mercado Comum Europeu, por meio da criação de uma moeda única e da integração dos países do Leste. 
d) O Tratado de Roma objetivava a formação da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, através do estímulo à cooperação econômica e a alianças políticas.

Questão 06 - UNIFESP 2009 - A União Europeia adotou leis que dificultam a imigração nos últimos anos. Porém, no passado, a Europa 
a) recepcionou comunistas e anarquistas perseguidos pelos bolcheviques, após a Revolução Russa. 
b) abrigou milhares de refugiados políticos japoneses, que fugiram após a Segunda Guerra. 
c) extraditou judeus do continente para Israel, durante a supremacia do período nazi-fascista. 
d) expulsou nórdicos para as franjas do continente europeu, apesar do calor na faixa mediterrânea. 
e) enviou milhares de europeus pobres a outras partes do mundo, em especial para a América.

Questão 07 - PUC-Rio 2014/1 - Em relação à União Europeia (UE), o tratado econômico realizado em 1992 que iniciou o processo de circulação da moeda regional, o Euro, foi o de: 
a) Amsterdã. 
b) Maastricht. 
c) Lisboa. 
d) Roma. 
e) Nice.

Questão 08 - FACERES 2017/1 - Nos tempos de globalização, para facilitar as relações comerciais e a obtenção de lucro, os países formaram blocos supranacionais, os quais apresentam níveis de integração. 
(MOREIRA, João Carlos. Geografia geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2010. p.201 – adaptado). 
A União Europeia é um dos exemplos de blocos supranacionais. O seu nível de organização é de: 
a) Zona de livre comércio. 
b) União aduaneira. 
c) Mercado comum. 
d) União política, econômica e monetária. 
e) Cooperação econômica.

Questão 09 - UNIMES 2017 - Em junho de 2016, o Reino Unido decidiu pela sua retirada da União Europeia. Um dos fatores mais utilizados para justificar a opção pela saída foi 
a) o desejo de estabelecer normas próprias para o controle de suas fronteiras, no que diz respeito à imigração. 
b) o interesse em fortalecer parcerias com a China, no tocante a investimentos para a exploração de petróleo. 
c) o interesse em firmar acordos militares bilaterais com os Estados Unidos, viabilizando a instalação de novas fábricas de armamento. 
d) o anseio de constituir normas menos rígidas quanto a danos ambientais, no que diz respeito à emissão de poluentes. 
e) o desejo de abolir o uso do Euro, passando a adotar uma moeda própria nas transações internas.

GABARITO
01 - D
02 - E
03 - C
04 - D
05 - A
06 - A
07 - B
08 - D
09 - A

Questão de Geografia - UFRN 2009 - A União Europeia representa o mais complexo e avançado estágio de integração entre países. Acerca da integração da Europa, pode-se afirmar:

UFRN 2009 - A União Europeia representa o mais complexo e avançado estágio de integração entre países. Acerca da integração da Europa, pode-se afirmar: 
a) O Tratado de Maastricht tinha por objetivo promover a união econômica e monetária e adotar uma política externa e de defesa comum. 
b) O Tratado de Maastricht visava impulsionar a união econômica e fomentar uma política de restrição à integração dos países do Leste. 
c) O Tratado de Roma tinha por meta a constituição do Mercado Comum Europeu, por meio da criação de uma moeda única e da integração dos países do Leste. 
d) O Tratado de Roma objetivava a formação da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, através do estímulo à cooperação econômica e a alianças políticas.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Geografia - ESCS 2015 - A União Europeia não solapa as identidades dos países que nela se unem. Pelo contrário, ela é uma campeã da identidade.

ESCS 2015 - A União Europeia não solapa as identidades dos países que nela se unem. Pelo contrário, ela é uma campeã da identidade. Mais que isso, a União Europeia é a melhor garantia da segurança das identidades dos países, oferecendo-lhes a melhor probabilidade de sobrevivência e até de florescimento dessas identidades. Zygmunt Bauman. A cultura no mundo líquido moderno. Rio de Janeiro: Zahar, 2013, p. 68 (com adaptações). 
Tendo como referência esse texto, assinale a opção correta acerca da globalização. 
a) Dadas as dificuldades encontradas, a União Europeia ainda não conseguiu proteger as nações de efeitos destrutivos do longo e permanente processo de separação da trindade nação, estado e território. 
b) A globalização sustenta-se basicamente em uma rede de dependências técnicas de dimensões globais que independem das relações inter-humanas. 
c) Com a globalização, tanto o poder, encarnado na distribuição mundial de capital e informação, quanto as instituições políticas se tornam extraterritoriais, ou seja, externos a todos os lugares. 
d) O sustentáculo de solidariedade interna da União Europeia exerceu importante papel em evitar que a globalização fragmentasse com maior intensidade a soberania nacional dos países europeus.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Geografia - ETEC 2019/1 - O Tratado da União Europeia estabelece que qualquer país europeu pode se candidatar à adesão ao bloco

ETEC 2019/1 - O Tratado da União Europeia estabelece que qualquer país europeu pode se candidatar à adesão ao bloco. Porém, um país só pode entrar na União Europeia se cumprir alguns critérios de adesão. Um país que se candidate a membro desse bloco econômico deve necessariamente 
a) ser republicano e possuir economia de mercado, porém submetida a controles constantes por parte do Fundo Monetário Internacional (FMI). 
b) permanecer fiel à legislação do bloco e delegar suas questões de segurança nacional à Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). 
c) possuir regime monarquista de governo, aceitar a política econômica do bloco e se comprometer a utilizar o Euro. 
d) estar situado na Europa Ocidental e substituir sua Câmara de Deputados e seu Senado pelo Parlamento Europeu. 
e) ter instituições estáveis que garantam a democracia, o Estado de direito e o respeito aos direitos humanos.

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de Geografia - CESMAC 2020/2 - Trata-se de um bloco econômico e político, no qual os Estados-Membros estabeleceram um acordo para realizarem

CESMAC 2020/2 - Trata-se de um bloco econômico e político, no qual os Estados-Membros estabeleceram um acordo para realizarem, livremente, transações comerciais e a circulação de pessoas. Além de possuírem uma moeda unificada, o bloco é controlado por um Parlamento, formado por deputados dos países participantes. Certamente, essa cooperação econômica, social e política é uma das alianças mais fortes da nossa história. A que o texto está especificamente se referindo? 
a) Brexit 
b) OTAN 
c) NAFTA 
d) União Europeia 
e) ONU.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Geografia - CESMAC 2020/1 - Em algumas cidades, a arquitetura urbana moderna contrasta com a arquitetura antiga.

CESMAC 2020/1 - Em algumas cidades, a arquitetura urbana moderna contrasta com a arquitetura antiga. Convivem, numa mesma paisagem, momentos históricos diferentes. Sobretudo em cidades dos países subdesenvolvidos, o moderno, sinônimo de riqueza, contrasta com a pobreza (falta de infraestrutura, cortiços etc.). 
(Adaptado de TERRA, Lygia e COELHO, Marcos de Amorim. Geografia Geral. São Paulo, Editora Moderna) 
Esse fenômeno referido no texto é corretamente denominado de: 
a) Segregação Espacial 
b) Megalopolização. 
c) Especulação Urbana. 
d) Geoecologização Urbana. 
e) Segregação Étnica.

RESPOSTA:
Letra A.

segunda-feira, 29 de agosto de 2022

Questão de História - ADVISE 2022 - A conquista espanhola sobre o Império Asteca ocorreu entre os anos 1519, com a chegada de Hernán Cortez, até 1521

ADVISE 2022 - A conquista espanhola sobre o Império Asteca ocorreu entre os anos 1519, com a chegada de Hernán Cortez, até 1521 com a conquista da capital Tenochtitlán. Sobre este processo é CORRETO afirmar: 
A) Os espanhóis se aproveitaram da rivalidade que os outros povos tinham com os astecas para criar alianças e destruí-los, sem devolver-lhes nada em troca. 
B) Os espanhóis contrataram outros povos indígenas como mercenários que se tornaram “cabildos” após a conquista, e deram origem aos atuais criollos.
C) Foi formada uma aliança entre Portugal, Espanha e França para conquistar os territórios astecas, apoiados pela Igreja Católica que tinha interesse em aumentar sua influência. 
D) Cortéz se aproveitou do desconhecimento que os povos astecas tinham sobre doenças comuns na Europa e desencadeou uma epidemia em suas cidades. 
E) Os espanhóis se aproveitaram do fim das Cruzadas e mobilizaram os soldados que retornaram para as campanhas na América, transferindo um enorme contingente de soldados e armas para lutar.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de História - ADVISE 2022 - O governo de Juscelino Kubistchek (1956-1960) elegeu cinco grandes áreas para receber investimento: energia, transporte, indústria,

ADVISE 2022 - O governo de Juscelino Kubistchek (1956-1960) elegeu cinco grandes áreas para receber investimento: energia, transporte, indústria, alimentação e educação. Este conjunto de medidas recebeu o nome de: 
A) Reformas de base. 
B) Reformas trabalhistas. 
C) New Deal. 
D) Portal de acordos. 
E) Plano de metas.

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de História - ADVISE 2022 - Além de Cuba outro país viveu uma experiência socialista, no entanto, pela via pacífica e eleitoral,

ADVISE 2022 - Além de Cuba outro país viveu uma experiência socialista, no entanto, pela via pacífica e eleitoral, mas que acabou também com um golpe militar no dia 11 de setembro de 1973. Este país foi: 
A) Argentina. 
B) Paraguai. 
C) Uruguai. 
D) Bolívia. 
E) Chile.

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de História - ADVISE 2022 - No contexto das independências das colônias americanas, um dos países latinos foi influenciado diretamente pela Revolução Francesa

ADVISE 2022 - No contexto das independências das colônias americanas, um dos países latinos foi influenciado diretamente pela Revolução Francesa, levando escravos a lutarem com sucesso por sua independência. Este país é: 
A) Cuba. 
B) Haiti. 
C) Venezuela. 
D) Canadá. 
E) Estados Unidos.

RESPOSTA:
Letra B.

Exercícios de Filosofia sobre Kierkegaard - com gabarito

Questão 01 - Leia as afirmações abaixo: a respeito da obra do filósofo Søren Aabye Kierkegaard. 
I) O dinamarquês Søren Aabye Kierkegaard é considerado o pai do racionalismo. Sua frase mais conhecida é “Penso, logo existo”. 
II) O pensamento de Søren Aabye Kierkegaard é marcado pelo objetivismo. Para ele, a filosofia deveria ser demonstrada por argumentos lógicos. 
III) A filosofia de Søren Aabye Kierkegaard é sistemática e pretende incluir em um sistema integrado todas as grandes questões da filosofia. 
IV) A problemática central de Søren Aabye Kierkegaard consiste na irracionalidade de nossa experiência do real; tinha uma preocupação filosófica com o “tornar-se cristão”. 
V) A filosofia de Søren Aabye Kierkegaard apresenta um vocabulário técnico que possui um sentido próprio no interior de sua obra. Para compreender o que um conceito significa é preciso entender toda a sua obra. 
Com base nas afirmações acima, estão corretas: 
a) Apenas I e IV; 
b) Apenas II e IV; 
c) Apenas IV; 
d) Apenas II, III e V; 
e) Apenas I, II, III e V

Questão 02 - Qual a importância da biografia de Søren Aabye Kierkegaard para compreendermos sua obra? 
a) Nenhuma. A obra de Kierkegaard não tem nenhuma relação com sua existência concreta e, por isso, pode ser chamada de existencialista; 
b) Parcialmente relevante. Embora Kierkegaard tenha sido levado a reflexões filosóficas por fatos de sua vida, ele não os menciona. Ou seja, sua biografia foi o ponto de partida da sua obra filosófica, mas os desdobramentos não são a ela tributários; 
c) Muito relevante. Seu pensamento é marcado pela ênfase na experiência pessoal e sua biografia é o veículo para suas reflexões filosóficas. Por isso, falar da filosofia de Kierkegaard é falar dele mesmo.

Questão 03 - Dentre as características listadas abaixo, escolha as que se referem ao estilo filosófico de Søren Aabye Kierkegaard.
a) Uma marca poética acentuada;
b) Uso da pseudonímia;
c) Uso de vocabulário técnico;
d) Recurso à ironia como dispositivo de escrita.

Questão 04 - A religiosidade tinha uma grande relevância para o filósofo Søren Aabye Kierkegaard, e isso está relacionado ao seguinte fato da sua vida: 
a) O filósofo, ateu na juventude, teve uma enfermidade física. Depois de uma cura milagrosa, converteu-se ao cristianismo. 
b) O filósofo recebeu, na infância, uma educação religiosa rigorosa por parte de seu pai, Michael Pedersen. O pai de Kierkegaard nasceu e viveu seus primeiros anos de vida na Jutlândia e a expressão religiosa jutlandesa era marcada por um pietismo triste e ancorada na culpa e no medo da punição. 
c) O filósofo, após a morte do pai, Michael Pedersen, ficou muito pobre e precisou trabalhar como pastor para terminar seus estudos de filosofia e teologia, como também para garantir sua subsistência. Mesmo assim, não se converteu ao cristianismo e, por isso, dissemos que seu existencialismo é ateu. 
d) O filósofo, abandonado pela noiva Régine Olsen, encontrou na religião uma forma de se recuperar da decepção amorosa. Depois de se converter, tornou-se pastor, casou-se com uma mulher que trabalhava como doméstica em sua casa e foi pai de sete filhos.

Questão 05 - O filósofo dinamarquês Søren Aabye Kierkegaard identificou três estádios distintos ou modos de existência. São eles: 
a) Estádio empírico, estádio racionalista, estádio existencialista; 
b) Estádio científico, estádio religioso, estádio jurídico; 
c) Estádio estético, estádio ético, estádio religioso. 
d) Estádio ético, estádio jurídico, estádio existencialista; 
e) Estádio estético, estádio técnico, estádio filosófico;

GABARITO
01 - C
02 - C
03 - Estão corretas as alternativas a)b) e d).
04 - B
05 - C

Questão de Filosofia - Leia as afirmações abaixo: a respeito da obra do filósofo Søren Aabye Kierkegaard.

Leia as afirmações abaixo: a respeito da obra do filósofo Søren Aabye Kierkegaard. 
I) O dinamarquês Søren Aabye Kierkegaard é considerado o pai do racionalismo. Sua frase mais conhecida é “Penso, logo existo”. II) O pensamento de Søren Aabye Kierkegaard é marcado pelo objetivismo. Para ele, a filosofia deveria ser demonstrada por argumentos lógicos. 
III) A filosofia de Søren Aabye Kierkegaard é sistemática e pretende incluir em um sistema integrado todas as grandes questões da filosofia. 
IV) A problemática central de Søren Aabye Kierkegaard consiste na irracionalidade de nossa experiência do real; tinha uma preocupação filosófica com o “tornar-se cristão”. 
V) A filosofia de Søren Aabye Kierkegaard apresenta um vocabulário técnico que possui um sentido próprio no interior de sua obra. Para compreender o que um conceito significa é preciso entender toda a sua obra. Com base nas afirmações acima, estão corretas: 
a) Apenas I e IV; 
b) Apenas II e IV; 
c) Apenas IV; 
d) Apenas II, III e V; 
e) Apenas I, II, III e V

RESPOSTA:
Letra C.

Kierkegaard não elaborou uma filosofia sistemática. Seu pensamento era marcado pelo subjetivismo. Um conceito que ele trabalha em uma obra, por exemplo, o conceito de angústia, terá em cada obra um sentido próprio. Isso se deve, também, ao fato de que Kierkegaard escrevia fazendo uso do recurso da pseudomínia. Voltar a questão

Questão de Filosofia - Qual a importância da biografia de Søren Aabye Kierkegaard para compreendermos sua obra?

Qual a importância da biografia de Søren Aabye Kierkegaard para compreendermos sua obra? 
a) Nenhuma. A obra de Kierkegaard não tem nenhuma relação com sua existência concreta e, por isso, pode ser chamada de existencialista; 
b) Parcialmente relevante. Embora Kierkegaard tenha sido levado a reflexões filosóficas por fatos de sua vida, ele não os menciona. Ou seja, sua biografia foi o ponto de partida da sua obra filosófica, mas os desdobramentos não são a ela tributários; 
c) Muito relevante. Seu pensamento é marcado pela ênfase na experiência pessoal e sua biografia é o veículo para suas reflexões filosóficas. Por isso, falar da filosofia de Kierkegaard é falar dele mesmo.

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Filosofia - Dentre as características listadas abaixo, escolha as que se referem ao estilo filosófico de Søren Aabye Kierkegaard.

Dentre as características listadas abaixo, escolha as que se referem ao estilo filosófico de Søren Aabye Kierkegaard.
a) Uma marca poética acentuada;
b) Uso da pseudonímia;
c) Uso de vocabulário técnico;
d) Recurso à ironia como dispositivo de escrita.

RESPOSTA:
Estão corretas as alternativas a), b) e d).

Questão de Filosofia - A religiosidade tinha uma grande relevância para o filósofo Søren Aabye Kierkegaard, e isso está relacionado ao seguinte fato da sua vida:

A religiosidade tinha uma grande relevância para o filósofo Søren Aabye Kierkegaard, e isso está relacionado ao seguinte fato da sua vida: 
a) O filósofo, ateu na juventude, teve uma enfermidade física. Depois de uma cura milagrosa, converteu-se ao cristianismo. 
b) O filósofo recebeu, na infância, uma educação religiosa rigorosa por parte de seu pai, Michael Pedersen. O pai de Kierkegaard nasceu e viveu seus primeiros anos de vida na Jutlândia e a expressão religiosa jutlandesa era marcada por um pietismo triste e ancorada na culpa e no medo da punição. 
c) O filósofo, após a morte do pai, Michael Pedersen, ficou muito pobre e precisou trabalhar como pastor para terminar seus estudos de filosofia e teologia, como também para garantir sua subsistência. Mesmo assim, não se converteu ao cristianismo e, por isso, dissemos que seu existencialismo é ateu. 
d) O filósofo, abandonado pela noiva Régine Olsen, encontrou na religião uma forma de se recuperar da decepção amorosa. Depois de se converter, tornou-se pastor, casou-se com uma mulher que trabalhava como doméstica em sua casa e foi pai de sete filhos.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Filosofia - O filósofo dinamarquês Søren Aabye Kierkegaard identificou três estádios distintos ou modos de existência. São eles:

O filósofo dinamarquês Søren Aabye Kierkegaard identificou três estádios distintos ou modos de existência. São eles: 
a) Estádio empírico, estádio racionalista, estádio existencialista; 
b) Estádio científico, estádio religioso, estádio jurídico; 
c) Estádio estético, estádio ético, estádio religioso. 
d) Estádio ético, estádio jurídico, estádio existencialista; 
e) Estádio estético, estádio técnico, estádio filosófico;

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Sociologia - FADESP 2017 - Nicolau Maquiavel recomenda que o príncipe deve

FADESP 2017 - Nicolau Maquiavel recomenda que o príncipe deve 
(A) usar da força como forma de manter o consenso, para ser querido. 
(B) ter exclusivamente milícias pagas para garantir um grande progresso ao principado. 
(C) contratar milícias mercenárias em função da sua lealdade, para garantir sua permanência no poder. 
(D) conter as suas despesas para que necessariamente não roube seus súditos, como mecanismo de defesa para não ser abjetado, para não ser percebido como um rapace. 

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Sociologia - FADESP 2017 - Para Nicolau Maquiavel, o príncipe deve, para se manter no poder

FADESP 2017 - Para Nicolau Maquiavel, o príncipe deve, para se manter no poder 
(A) usar só da força. 
(B) ficar ocioso nos tempos de paz. 
(C) desconsiderar as ações dos grandes homens. 
(D) incorporar a arte da guerra, tanto do ponto de vista do pensamento quanto da ação, mesmo no momento de paz.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Filosofia - UNESP 2022/2 - Ora resta examinar quais devem ser os procedimentos e as resoluções do príncipe com relação aos seus súditos

UNESP 2022/2 - Ora resta examinar quais devem ser os procedimentos e as resoluções do príncipe com relação aos seus súditos e aos seus aliados. Há uma grande distância entre o modo como se vive e o modo como se deveria viver, que aquele que em detrimento do que se faz privilegia o que se deveria fazer mais aprende a cair em desgraça que a preservar a sua própria pessoa. Ora, um homem que de profissão queira fazer-se permanentemente bom não poderá evitar a sua ruína, cercado de tantos que bons não são. Assim, é necessário a um príncipe que deseje manter-se príncipe aprender a não usar [apenas] a bondade. 
(Nicolau Maquiavel. O Príncipe, 1998. Adaptado.) 
O tema abordado por Maquiavel no excerto também está relacionado ao seu conceito de fortuna, que diz respeito ao fato de o governante 
a) privilegiar a vontade popular. 
b) valorizar a vontade divina. 
c) agir com virtude na vida privada. 
d) conseguir equilibrar as riquezas reais. 
e) saber lidar com imprevistos.

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de Filosofia - UNICENTRO 2019 - Nicolau Maquiavel, filósofo italiano que viveu entre 1469 e 1527, pode ser considerado o primeiro pensador da chamada “ciência política”

UNICENTRO 2019 - Nicolau Maquiavel, filósofo italiano que viveu entre 1469 e 1527, pode ser considerado o primeiro pensador da chamada “ciência política”, tal qual a concebemos contemporaneamente. A respeito desse filósofo é INcorreto afirmar. 
a) Tornou-se celebremente conhecido por sua obra intitulada “O Príncipe”, na qual esboça o perfil de um governante capaz de promover um estado forte e estável, coerente com o espírito da época em que Maquiavel viveu, período em que se formavam e se afirmavam as monarquias nacionais absolutistas. 
b) Criticava o pensamento político grego, acusando-o de não ter ido além da construção de utopias, na medida em que partia de considerações sobre como o homem deve agir e não sobre como ele age efetivamente. 
c) Afirmou um pensamento político calcado em uma moral utilitarista, ou seja, uma moral segundo a qual o resultado benéfico da ação do governante para os governados importa mais do que a forma da ação em si. 
d) Defendeu que o governante pode abrir mão de suas convicções e valores pessoais quando compreender que sua ação, mesmo contrariando a sua moral, resultará em benefícios aos governados. 
e) Concebeu a sua principal obra, “O Príncipe”, em que defende a necessidade do poder absoluto dos reis, enquanto exercia a função de tutor do governante do Estado Absolutista Francês.

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de Filosofia - UNICAMP 2016 - Quanto seja louvável a um príncipe manter a fé, aparentar virtudes e viver com integridade, não com astúcia

UNICAMP 2016 - Quanto seja louvável a um príncipe manter a fé, aparentar virtudes e viver com integridade, não com astúcia, todos o compreendem; contudo, observa-se, pela experiência, em nossos tempos, que houve príncipes que fizeram grandes coisas, mas em pouca conta tiveram a palavra dada, e souberam, pela astúcia, transtornar a cabeça dos homens, superando, enfim, os que foram leais (...). Um príncipe prudente não pode nem deve guardar a palavra dada quando isso se lhe torne prejudicial e quando as causas que o determinaram cessem de existir. 
(Nicolau Maquiavel, O Príncipe. São Paulo: Nova Cultural, 1997, p. 73-85.) 
A partir desse excerto da obra, publicada em 1513, é correto afirmar que: 
a) O jogo das aparências e a lógica da força são algumas das principais artimanhas da política moderna explicitadas por Maquiavel 
b) A prudência, para ser vista como uma virtude, não depende dos resultados, mas de estar de acordo com os princípios da fé. 
c) Os princípios e não os resultados é que definem o julgamento que as pessoas fazem do governante, por isso é louvável a integridade do príncipe. 
d) A questão da manutenção do poder é o principal desafio ao príncipe e, por isso, ele não precisa cumprir a palavra dada, desde que autorizado pela Igreja.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Filosofia - FDSM 2017 - Para Maquiavel “o Príncipe” é o único que carrega em seus ombros o peso da pressão e da responsabilidade do governo do Estado

FDSM 2017 - Para Maquiavel “o Príncipe” é o único que carrega em seus ombros o peso da pressão e da responsabilidade do governo do Estado e dos interesses de toda a coletividade. Portanto, não deve e nem pode ter, quando governa, os valores morais das pessoas comuns. Em alguns momentos é até conveniente, se necessário, que ele utilize recursos como a força e a mentira. Podemos dizer que Maquiavel, em sua obra “O Príncipe”: 
a) Apresenta fundamentos do liberalismo político que o colocam como um precursor do pensamento iluminista. 
b) Opõe-se ao pensamento político do Antigo Regime. 
c) Propõe a sofocracia, o governo de um rei-filósofo. 
d) Reafirma os valores iluministas de sua época. 
e) Reavalia as relações entre ética e política durante um período de governos absolutistas.

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de Filosofia - UFU 2013/2 - Em seus estudos sobre o Estado, Maquiavel busca decifrar o que diz ser uma verità effettuale,

UFU 2013/2 - Em seus estudos sobre o Estado, Maquiavel busca decifrar o que diz ser uma verità effettuale, a ―verdade efetiva‖ das coisas que permeiam os movimentos da multifacetada história humana/política através dos tempos. Segundo ele, há certos traços humanos comuns e imutáveis no decorrer daquela história. Afirma, por exemplo, que os homens são ―ingratos, volúveis, simuladores, covardes ante os perigos, ávidos de lucro‖. (O Príncipe, cap. XVII) Para Maquiavel: 
a) A "verdade efetiva" das coisas encontra-se em plano especulativo e, portanto, no dever-ser. 
b) Fazer política só é possível por meio de um moralismo piedoso, que redime o homem em âmbito estatal. 
c) Fortuna é poder cego, inabalável, fechado a qualquer influência, que distribui bens de forma indiscriminada. 
d) A Virtù possibilita o domínio sobre a Fortuna. Esta é atraída pela coragem do homem que possui Virtù.

RESPOSTA:
Letra D.

Nicolau Maquiavel atrela os conceitos de Virtù e Fortuna . Esta relaciona-se à sorte, ao acaso, que deve ser dominado pelo Príncipe por meio da habilidade de tomar decisões flexíveis às situações, o que representa a Virtù. A alternativa que representa esta posição é a D.

Questão de Filosofia - URCA 2013/1 - Daqui nasce um dilema: é melhor ser amado que temido, ou o inverso?

URCA 2013/1 - Daqui nasce um dilema: é melhor ser amado que temido, ou o inverso? Respondo que seria preferível ser ambas as coisas, mas como é muito difícil conciliá­las, parece­me mais seguro ser temido do que amado, se só de puder ser uma delas. 
(MAQUIAVEL, Nicolo. O Príncipe. Lisboa: Europa­América, 1976, p. 88­90). 
O texto acima é de um dos pensadores mais influentes no pensamento político dos últimos 500 anos. Sobre o seu pensamento podemos afirmar que: 
a) Defendia o Estado democrático de direito, no qual as pessoas pudessem exercer plenamente a bondade humana; 
b) Para ele, o homem tende à maldade, resta fundamentar a ação política em um pessimismo de caráter antropológico que a dissocie dos valores morais predominantes em seu tempo; 
c) Para quem detém o poder, o amor e não o medo é o caminho mais seguro para assegurar a permanência da dominação; 
d) Nem mesmo o poder do Estado e a sujeição à lei são capazes de garantir o equilíbrio dos egoísmos e de neutralizar a maldade humana; 
e) Ambição e crueldade são duas características humanas que o príncipe precisa desconsiderar em seu governo como forma de garantir o poder.

RESPOSTA:
Letra B.

Exercícios de Filosofia sobre “O Príncipe”, de Maquiavel - com gabarito

Questão 01 - UNIEVA 2017/2 -Leia o texto a seguir.
Já que um príncipe deve saber utilizar bem a natureza animal, convém que escolha a raposa e o leão: como o leão não sabe se defender das armadilhas e a raposa não sabe se defender dos lobos, é necessário ser raposa para conhecer as armadilhas e leão para meter medo nos lobos. MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. Lisboa: Europa-América, 1976. p. 94.
O trecho citado pertence ao tratado de teoria política O Príncipe, que Nicolau Maquiavel escreveu visando descrever como um líder deve se portar em questões públicas internas e externas, bem como um guia de como chegar e se manter no poder. 
A figura histórica que inspirou o livro foi 
a) César Bórgia, cardeal e duque de Valentinois, filho do papa Alexandre VI. 
b) Lourenço Il de Médici, duque de Urbino, para quem a obra foi dedicada. 
c) Ricardo Coração de Leão, rei da Inglaterra e líder de uma Cruzada. 
d) Alexandre, o Grande, tema do quarto capítulo do livro.

Questão 02 - UFPA 2013/1 - Ao pensar como deve comportar-se um príncipe com seus súditos, Maquiavel questiona as concepções vigentes em sua época, segundo as quais consideravam o bom governo depende das boas qualidades morais dos homens que dirigem as instituições. Para o autor, “um homem que quiser fazer profissão de bondade é natural que se arruíne entre tantos que são maus. Assim, é necessário a um príncipe, para se manter, que aprenda a poder ser mau e que se valha ou deixe de valer-se disso segundo a necessidade”. 
Maquiavel, O Príncipe, São Paulo: Abril cultural, Os Pensadores, 1973, p.69. 
Sobre o pensamento de Maquiavel, a respeito do comportamento de um príncipe, é correto afirmar que 
a) a atitude do governante para com os governados deve estar pautada em sólidos valores éticos, devendo o príncipe punir aqueles que não agem eticamente. 
b) o Bem comum e a justiça não são os princípios fundadores da política; esta, em função da finalidade que lhe é própria e das dificuldades concretas de realizá-la, não está relacionada com a ética. 
c) o governante deve ser um modelo de virtude, e é precisamente por saber como governar a si próprio e não se deixar influenciar pelos maus que ele está qualificado a governar os outros, isto é, a conduzi-los à virtude. 
d) o Bem supremo é o que norteia as ações do governante, mesmo nas situações em que seus atos pareçam maus. 
e) a ética e a politica são inseparáveis, pois o bem dos indivíduos só é possível no âmbito de uma comunidade politica onde o governante age conforme a virtude.

Questão 03 - UFU 2009/2 - Maquiavel esteve empenhado na renovação da política em um período ainda dominado pela teologia cristã com os seus valores que atribuíam ao poder divino a responsabilidade sobre os propósitos humanos. Em sua obra mestra, O príncipe, escreveu: “Deus não quer fazer tudo, para não nos tolher o livre arbítrio e parte da glória que nos cabe”. MAQUIAVEL, N. O príncipe. Tradução Lívio Xavier. São Paulo: Nova Cultural, 1987. Coleção Os Pensadores. p. 108. 
Assinale a alternativa que fundamenta essa afirmação de Maquiavel. 
a) Deus faz o mais importante, conduz o príncipe até o trono, garantindo-lhe a conquista e a posse. Depois, cabe ao soberano fazer um bom governo submetendo-se aos dogmas da fé. 
b) A conquista e a posse do poder político não é uma dádiva de Deus. É preciso que o príncipe saiba agir, valendo-se das oportunidades que lhe são favoráveis, e com firmeza alcance a sua finalidade. 
c) Os milagres de Deus sempre socorreram os homens piedosos. Para ser digno do auxílio divino e alcançar a glória terrena é preciso ser obediente à fé cristã e submeter-se à autoridade do papa. 
d) Nem Deus, nem o soberano são capazes de conquistar o Estado. Tudo que ocorre na História é obra do capricho, do acaso cego, que não distingue nem o cristão nem o gentio.

Questão 04 - FUVEST 2008 - No início do século XVI, Maquiavel escreveu O Príncipe – uma célebre análise do poder político, apresentada sob a forma de lições, dirigidas ao príncipe Lorenzo de Médicis. Assim justificou Maquiavel o caráter professoral do texto: Não quero que se repute presunção o fato de um homem de baixo e ínfimo estado discorrer e regular sobre o governo dos príncipes; pois assim como os [cartógrafos] que desenham os contornos dos países se colocam na planície para considerar a natureza dos montes, e para considerar a das planícies ascendem aos montes, assim também, para conhecer bem a natureza dos povos, é necessário ser príncipe, e para conhecer a dos príncipes é necessário ser do povo. Tradução de Lívio Xavier, adaptada. Ao justificar a autoridade com que pretende ensinar um príncipe a governar, Maquiavel compara sua missão à de um cartógrafo para demonstrar que 
a) o poder político deve ser analisado tanto do ponto de vista de quem o exerce quanto do de quem a ele está submetido. 
b) é necessário e vantajoso que tanto o príncipe como o súdito exerçam alternadamente a autoridade do governante. 
c) um pensador, ao contrário do que ocorre com um cartógrafo, não precisa mudar de perspectiva para situar posições complementares. 
d) as formas do poder político variam, conforme sejam exercidas por representantes do povo ou por membros da aristocracia. 
e) tanto o governante como o governado, para bem compreenderem o exercício do poder, devem restringir-se a seus respectivos papéis.

Questão 05 - UNIPAR 2019 - O florentino Nicolau Maquiavel (1469-1527) rompeu com a religiosidade medieval, estabelecendo nítida distinção entre a moral individual e a moral pública. Em seu livro "O Príncipe" preconizava que: 
a) o chefe de Estado deve ser um chefe de exército. O Estado em guerra deve renunciar a todo sentimento de humanidade. O equilíbrio das forças está inscrito nos tratados. Mas os chefes de Estado não devem hesitar em trair sua palavra ou violar sua assinatura no interesse do Estado.
 b) somente a autoridade ilimitada do soberano poderia manter a ordem interna de uma nação. A ordem política internacional é a mais importante; sem ela se estabeleceria o caos e a turbulência política. 
c) na transformação do Estado Natural para o Estado Civil, legitima-se o poder absoluto do rei, uma vez que o segundo monta-se a partir do indivíduo, que cede seus direitos em troca de proteção contra a violência e o caos do primeiro. 
d) o trono real não é o trono de um homem, mas o trono do próprio Deus... Os reis... são deuses e participam de alguma maneira da independência divina. O rei vê mais longe e de mais alto; deve-se acreditar que ele vê melhor... 
e) há três espécies de governo: o republicano, o monárquico e o despótico... A liberdade política não se encontra senão nos governos moderados... Para que não se possa abusar do poder, é preciso que pela disposição das coisas, o poder faça parar o poder.

Questão 06 - ENEM 2012 - Não ignoro a opinião antiga e muito difundida de que o que acontece no mundo é decidido por Deus e pelo acaso. Essa opinião é muito aceita em nossos dias, devido às grandes transformações ocorridas, e que ocorrem diariamente, as quais escapam à conjectura humana. Não obstante, para não ignorar inteiramente o nosso livrearbítrio, creio que se pode aceitar que a sorte decida metade dos nossos atos, mas [o livre-arbítrio] nos permite o controle sobre a outra metade. 
MAQUIAVEL, N. O Príncipe. Brasília: EdUnB, 1979 (adaptado). 

Em O Príncipe, Maquiavel refletiu sobre o exercício do poder em seu tempo. No trecho citado, o autor demonstra o vínculo entre o seu pensamento político e o humanismo renascentista ao 
a) valorizar a interferência divina nos acontecimentos definidores do seu tempo. 
b) rejeitar a intervenção do acaso nos processos políticos. 
c) afirmar a confiança na razão autônoma como fundamento da ação humana. 
d) romper com a tradição que valorizava o passado como fonte de aprendizagem. 
e) redefinir a ação política com base na unidade entre fé e razão.

Questão 07 - URCA 2013/1 - Daqui nasce um dilema: é melhor ser amado que temido, ou o inverso? Respondo que seria preferível ser ambas as coisas, mas como é muito difícil conciliá­las, parece­me mais seguro ser temido do que amado, se só de puder ser uma delas. 
(MAQUIAVEL, Nicolo. O Príncipe. Lisboa: Europa­América, 1976, p. 88­90). 
O texto acima é de um dos pensadores mais influentes no pensamento político dos últimos 500 anos. Sobre o seu pensamento podemos afirmar que: 
a) Defendia o Estado democrático de direito, no qual as pessoas pudessem exercer plenamente a bondade humana; 
b) Para ele, o homem tende à maldade, resta fundamentar a ação política em um pessimismo de caráter antropológico que a dissocie dos valores morais predominantes em seu tempo; 
c) Para quem detém o poder, o amor e não o medo é o caminho mais seguro para assegurar a permanência da dominação; 
d) Nem mesmo o poder do Estado e a sujeição à lei são capazes de garantir o equilíbrio dos egoísmos e de neutralizar a maldade humana; 
e) Ambição e crueldade são duas características humanas que o príncipe precisa desconsiderar em seu governo como forma de garantir o poder.

Questão 08 - UFU 2013/2 - Em seus estudos sobre o Estado, Maquiavel busca decifrar o que diz ser uma verità effettuale, a ―verdade efetiva‖ das coisas que permeiam os movimentos da multifacetada história humana/política através dos tempos. Segundo ele, há certos traços humanos comuns e imutáveis no decorrer daquela história. Afirma, por exemplo, que os homens são ―ingratos, volúveis, simuladores, covardes ante os perigos, ávidos de lucro‖. (O Príncipe, cap. XVII) Para Maquiavel: 
a) A "verdade efetiva" das coisas encontra-se em plano especulativo e, portanto, no dever-ser. 
b) Fazer política só é possível por meio de um moralismo piedoso, que redime o homem em âmbito estatal. 
c) Fortuna é poder cego, inabalável, fechado a qualquer influência, que distribui bens de forma indiscriminada. 
d) A Virtù possibilita o domínio sobre a Fortuna. Esta é atraída pela coragem do homem que possui Virtù.

Questão 09 - FDSM 2017 - Para Maquiavel “o Príncipe” é o único que carrega em seus ombros o peso da pressão e da responsabilidade do governo do Estado e dos interesses de toda a coletividade. Portanto, não deve e nem pode ter, quando governa, os valores morais das pessoas comuns. Em alguns momentos é até conveniente, se necessário, que ele utilize recursos como a força e a mentira. Podemos dizer que Maquiavel, em sua obra “O Príncipe”: 
a) Apresenta fundamentos do liberalismo político que o colocam como um precursor do pensamento iluminista. 
b) Opõe-se ao pensamento político do Antigo Regime. 
c) Propõe a sofocracia, o governo de um rei-filósofo. 
d) Reafirma os valores iluministas de sua época. 
e) Reavalia as relações entre ética e política durante um período de governos absolutistas.

Questão 10 - UNICAMP 2016 - Quanto seja louvável a um príncipe manter a fé, aparentar virtudes e viver com integridade, não com astúcia, todos o compreendem; contudo, observa-se, pela experiência, em nossos tempos, que houve príncipes que fizeram grandes coisas, mas em pouca conta tiveram a palavra dada, e souberam, pela astúcia, transtornar a cabeça dos homens, superando, enfim, os que foram leais (...). Um príncipe prudente não pode nem deve guardar a palavra dada quando isso se lhe torne prejudicial e quando as causas que o determinaram cessem de existir. 
(Nicolau Maquiavel, O Príncipe. São Paulo: Nova Cultural, 1997, p. 73-85.) 
A partir desse excerto da obra, publicada em 1513, é correto afirmar que: 
a) O jogo das aparências e a lógica da força são algumas das principais artimanhas da política moderna explicitadas por Maquiavel 
b) A prudência, para ser vista como uma virtude, não depende dos resultados, mas de estar de acordo com os princípios da fé. 
c) Os princípios e não os resultados é que definem o julgamento que as pessoas fazem do governante, por isso é louvável a integridade do príncipe. 
d) A questão da manutenção do poder é o principal desafio ao príncipe e, por isso, ele não precisa cumprir a palavra dada, desde que autorizado pela Igreja.

Questão 11 - UNICENTRO 2019 - Nicolau Maquiavel, filósofo italiano que viveu entre 1469 e 1527, pode ser considerado o primeiro pensador da chamada “ciência política”, tal qual a concebemos contemporaneamente. A respeito desse filósofo é INcorreto afirmar. 
a) Tornou-se celebremente conhecido por sua obra intitulada “O Príncipe”, na qual esboça o perfil de um governante capaz de promover um estado forte e estável, coerente com o espírito da época em que Maquiavel viveu, período em que se formavam e se afirmavam as monarquias nacionais absolutistas. 
b) Criticava o pensamento político grego, acusando-o de não ter ido além da construção de utopias, na medida em que partia de considerações sobre como o homem deve agir e não sobre como ele age efetivamente. 
c) Afirmou um pensamento político calcado em uma moral utilitarista, ou seja, uma moral segundo a qual o resultado benéfico da ação do governante para os governados importa mais do que a forma da ação em si. 
d) Defendeu que o governante pode abrir mão de suas convicções e valores pessoais quando compreender que sua ação, mesmo contrariando a sua moral, resultará em benefícios aos governados. 
e) Concebeu a sua principal obra, “O Príncipe”, em que defende a necessidade do poder absoluto dos reis, enquanto exercia a função de tutor do governante do Estado Absolutista Francês.

Questão 12 - UNESP 2022/2 - Ora resta examinar quais devem ser os procedimentos e as resoluções do príncipe com relação aos seus súditos e aos seus aliados. Há uma grande distância entre o modo como se vive e o modo como se deveria viver, que aquele que em detrimento do que se faz privilegia o que se deveria fazer mais aprende a cair em desgraça que a preservar a sua própria pessoa. Ora, um homem que de profissão queira fazer-se permanentemente bom não poderá evitar a sua ruína, cercado de tantos que bons não são. Assim, é necessário a um príncipe que deseje manter-se príncipe aprender a não usar [apenas] a bondade. 
(Nicolau Maquiavel. O Príncipe, 1998. Adaptado.) 
O tema abordado por Maquiavel no excerto também está relacionado ao seu conceito de fortuna, que diz respeito ao fato de o governante 
a) privilegiar a vontade popular. 
b) valorizar a vontade divina. 
c) agir com virtude na vida privada. 
d) conseguir equilibrar as riquezas reais. 
e) saber lidar com imprevistos.

Questão 13 - FADESP 2017 - Para Nicolau Maquiavel, o príncipe deve, para se manter no poder 
(A) usar só da força. 
(B) ficar ocioso nos tempos de paz. 
(C) desconsiderar as ações dos grandes homens. 
(D) incorporar a arte da guerra, tanto do ponto de vista do pensamento quanto da ação, mesmo no momento de paz.

Questão 14 - FADESP 2017 - Nicolau Maquiavel recomenda que o príncipe deve 
(A) usar da força como forma de manter o consenso, para ser querido. 
(B) ter exclusivamente milícias pagas para garantir um grande progresso ao principado. 
(C) contratar milícias mercenárias em função da sua lealdade, para garantir sua permanência no poder. 
(D) conter as suas despesas para que necessariamente não roube seus súditos, como mecanismo de defesa para não ser abjetado, para não ser percebido como um rapace. 

GABARITO
01 - A
02 - B
03 - B
04 - A
05 - A
06 - C
07 - B
08 - D
09 - E
10 - A
11 - E
12 - E
13 - D
14 - D

Questão de Filosofia - UNIPAR 2019 - O florentino Nicolau Maquiavel (1469-1527) rompeu com a religiosidade medieval, estabelecendo nítida distinção entre a moral individual e a moral pública.

UNIPAR 2019 - O florentino Nicolau Maquiavel (1469-1527) rompeu com a religiosidade medieval, estabelecendo nítida distinção entre a moral individual e a moral pública. Em seu livro "O Príncipe" preconizava que: 
a) o chefe de Estado deve ser um chefe de exército. O Estado em guerra deve renunciar a todo sentimento de humanidade. O equilíbrio das forças está inscrito nos tratados. Mas os chefes de Estado não devem hesitar em trair sua palavra ou violar sua assinatura no interesse do Estado.
 b) somente a autoridade ilimitada do soberano poderia manter a ordem interna de uma nação. A ordem política internacional é a mais importante; sem ela se estabeleceria o caos e a turbulência política. 
c) na transformação do Estado Natural para o Estado Civil, legitima-se o poder absoluto do rei, uma vez que o segundo monta-se a partir do indivíduo, que cede seus direitos em troca de proteção contra a violência e o caos do primeiro. 
d) o trono real não é o trono de um homem, mas o trono do próprio Deus... Os reis... são deuses e participam de alguma maneira da independência divina. O rei vê mais longe e de mais alto; deve-se acreditar que ele vê melhor... 
e) há três espécies de governo: o republicano, o monárquico e o despótico... A liberdade política não se encontra senão nos governos moderados... Para que não se possa abusar do poder, é preciso que pela disposição das coisas, o poder faça parar o poder.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Filosofia - FUVEST 2008 - No início do século XVI, Maquiavel escreveu O Príncipe – uma célebre análise do poder político

FUVEST 2008 - No início do século XVI, Maquiavel escreveu O Príncipe – uma célebre análise do poder político, apresentada sob a forma de lições, dirigidas ao príncipe Lorenzo de Médicis. Assim justificou Maquiavel o caráter professoral do texto: Não quero que se repute presunção o fato de um homem de baixo e ínfimo estado discorrer e regular sobre o governo dos príncipes; pois assim como os [cartógrafos] que desenham os contornos dos países se colocam na planície para considerar a natureza dos montes, e para considerar a das planícies ascendem aos montes, assim também, para conhecer bem a natureza dos povos, é necessário ser príncipe, e para conhecer a dos príncipes é necessário ser do povo. Tradução de Lívio Xavier, adaptada. Ao justificar a autoridade com que pretende ensinar um príncipe a governar, Maquiavel compara sua missão à de um cartógrafo para demonstrar que 
a) o poder político deve ser analisado tanto do ponto de vista de quem o exerce quanto do de quem a ele está submetido. 
b) é necessário e vantajoso que tanto o príncipe como o súdito exerçam alternadamente a autoridade do governante. 
c) um pensador, ao contrário do que ocorre com um cartógrafo, não precisa mudar de perspectiva para situar posições complementares. 
d) as formas do poder político variam, conforme sejam exercidas por representantes do povo ou por membros da aristocracia. 
e) tanto o governante como o governado, para bem compreenderem o exercício do poder, devem restringir-se a seus respectivos papéis.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Filosofia - UFU 2009/2 - Maquiavel esteve empenhado na renovação da política em um período ainda dominado pela teologia cristã

UFU 2009/2 - Maquiavel esteve empenhado na renovação da política em um período ainda dominado pela teologia cristã com os seus valores que atribuíam ao poder divino a responsabilidade sobre os propósitos humanos. Em sua obra mestra, O príncipe, escreveu: “Deus não quer fazer tudo, para não nos tolher o livre arbítrio e parte da glória que nos cabe”. MAQUIAVEL, N. O príncipe. Tradução Lívio Xavier. São Paulo: Nova Cultural, 1987. Coleção Os Pensadores. p. 108. 
Assinale a alternativa que fundamenta essa afirmação de Maquiavel. 
a) Deus faz o mais importante, conduz o príncipe até o trono, garantindo-lhe a conquista e a posse. Depois, cabe ao soberano fazer um bom governo submetendo-se aos dogmas da fé. 
b) A conquista e a posse do poder político não é uma dádiva de Deus. É preciso que o príncipe saiba agir, valendo-se das oportunidades que lhe são favoráveis, e com firmeza alcance a sua finalidade. 
c) Os milagres de Deus sempre socorreram os homens piedosos. Para ser digno do auxílio divino e alcançar a glória terrena é preciso ser obediente à fé cristã e submeter-se à autoridade do papa. 
d) Nem Deus, nem o soberano são capazes de conquistar o Estado. Tudo que ocorre na História é obra do capricho, do acaso cego, que não distingue nem o cristão nem o gentio.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Filosofia - UFPA 2013/1 - Ao pensar como deve comportar-se um príncipe com seus súditos, Maquiavel questiona as concepções vigentes

UFPA 2013/1 - Ao pensar como deve comportar-se um príncipe com seus súditos, Maquiavel questiona as concepções vigentes em sua época, segundo as quais consideravam o bom governo depende das boas qualidades morais dos homens que dirigem as instituições. Para o autor, “um homem que quiser fazer profissão de bondade é natural que se arruíne entre tantos que são maus. Assim, é necessário a um príncipe, para se manter, que aprenda a poder ser mau e que se valha ou deixe de valer-se disso segundo a necessidade”. 
Maquiavel, O Príncipe, São Paulo: Abril cultural, Os Pensadores, 1973, p.69. 
Sobre o pensamento de Maquiavel, a respeito do comportamento de um príncipe, é correto afirmar que 
a) a atitude do governante para com os governados deve estar pautada em sólidos valores éticos, devendo o príncipe punir aqueles que não agem eticamente. 
b) o Bem comum e a justiça não são os princípios fundadores da política; esta, em função da finalidade que lhe é própria e das dificuldades concretas de realizá-la, não está relacionada com a ética. 
c) o governante deve ser um modelo de virtude, e é precisamente por saber como governar a si próprio e não se deixar influenciar pelos maus que ele está qualificado a governar os outros, isto é, a conduzi-los à virtude. 
d) o Bem supremo é o que norteia as ações do governante, mesmo nas situações em que seus atos pareçam maus. 
e) a ética e a politica são inseparáveis, pois o bem dos indivíduos só é possível no âmbito de uma comunidade politica onde o governante age conforme a virtude.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Filosofia - UNIEVA 2017/2 - Leia o texto a seguir. Já que um príncipe deve saber utilizar bem a natureza animal,

UNIEVA 2017/2 -Leia o texto a seguir.
Já que um príncipe deve saber utilizar bem a natureza animal, convém que escolha a raposa e o leão: como o leão não sabe se defender das armadilhas e a raposa não sabe se defender dos lobos, é necessário ser raposa para conhecer as armadilhas e leão para meter medo nos lobos. MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe. Lisboa: Europa-América, 1976. p. 94.
O trecho citado pertence ao tratado de teoria política O Príncipe, que Nicolau Maquiavel escreveu visando descrever como um líder deve se portar em questões públicas internas e externas, bem como um guia de como chegar e se manter no poder. 
A figura histórica que inspirou o livro foi 
a) César Bórgia, cardeal e duque de Valentinois, filho do papa Alexandre VI. 
b) Lourenço Il de Médici, duque de Urbino, para quem a obra foi dedicada. 
c) Ricardo Coração de Leão, rei da Inglaterra e líder de uma Cruzada. 
d) Alexandre, o Grande, tema do quarto capítulo do livro.

RESPOSTA:
Letra A.

Exercícios de Filosofia sobre o positivismo - com gabarito

Questão 01 - UNICENTRO 2012/1 - Sobre o positivismo, é correto afirmar que é uma doutrina 
a) do século II a.C. 
b) que acolhe os postulados socráticos. 
c) que privilegia o estudo metafísico da natureza. 
d) que não decorreu do desenvolvimento das ciências modernas. 
e) nascida no ambiente cientificista nos finais do século XVIII e início do século XIX.

Questão 02 - ENEM PPL 2015 - O filósofo Auguste Comte (1798 - 1857) preenche sua doutrina com uma imagem do progresso social na qual se conjugam ciência e política deve assumir o aspecto de uma ação científica e a política deve ser estudada de maneira científica (a física social). Desde que a Revolução francesa favoreceu a integração do povo na vida social, o positivismo obstina-se no programa de uma comunidade pacífica. E o Estado, instituição do “reino absoluto da lei”, é a garantia da ordem que impede o retorno potencial das revoluções e engendra o progresso. 
RUBY, C. Introdução à filosofia política. São Paulo: Unesp, 1998 (adaptado). 
A característica do Estado positivo que lhe permite garantir não só a ordem, como também o desejado progresso das nações, é ser 
a) espaço coletivo, onde as carências e desejos da população se realizam por meio das leis. 
b) produto científico da física social transcendendo e transformando as exigências da realidade. 
c) elemento unificador, organizando e reprimindo, se necessário, as ações dos membros da comunidade. 
d) programa necessário, tal como a Revolução Francesa, devendo portanto se manter aberto a novas insurreições. 
e) agente repressor, tendo um papel importante a cada revolução, por impor pelo menos um curto período de ordem.

Questão 03 - UNIMONTES 2015 - O Positivismo foi uma corrente de pensamento filosófico predominante no século XIX e início do século XX. Seu mais eminente representante foi Auguste Comte (1798-1857), que é considerado o precursor da Sociologia. No que tange às características fundamentais do Positivismo, pode-se afirmar, EXCETO 
a) Para o Positivismo, o conhecimento científico é a “bússola da sociedade”. Nesse sentido, é imprescindível que se tenha o conhecimento acerca dos fenômenos sociais, para que se consiga prever os mesmos e agir com eficácia. 
b) O Positivismo persegue um objetivo principal: descobrir as leis gerais que regem os fenômenos sociais 
c) O Positivismo é uma doutrina filosófica que enfatiza a busca pelo conhecimento das singularidades sociais, dando ênfase ao estudo interpretativo das ações de indivíduos em uma determinada coletividade. 
d) O Positivismo preza pela regularidade, estabilidade e bom funcionamento das instituições sociais.

Questão 04 - UNEMAT 2014/2 - Dentro das Ciências Sociais, como nas demais Ciências, encontramos várias correntes filosóficas, entre elas, o Positivismo. Uma das características do Positivismo é: 
a) Proporcionar a intepretação do social pela ótica da religião, a qual poderia explicar a existência das desigualdades e dos conflitos como sendo algo natural em meio à sociedade. 
b) Utilizar o método cartesiano para compreender o social, dividindo o social e o individual como objetos diferentes de análise. 
c) Analisar a sociedade a partir das classes, as quais seriam compostas pela quantidade de dinheiro acumulado. 
d) Aliar a ciência ao desenvolvimento de melhorias para a sociedade, sempre garantindo a ordem, pois a organização social é fundamental para que tenhamos a paz, evitando, assim, distúrbios e abalos no sistema. 
e) Ser uma teoria socialista em que se junta a ordem e o progresso, sendo a primeira fundamental para se obter a melhoria da vida em sociedade.

Questão 05 - UNICENTRO 2013/1 - O positivismo foi o pensamento que glorificou a sociedade europeia do século XIX, em franca expansão. Procurava resolver os conflitos sociais por meio da exaltação à coesão, à harmonia natural entre os indivíduos, ao bem-estar do todo social. Assinale a alternativa correta referente ao fundador do positivismo. 
a) Émile Durkheim. 
b) Charles Montesquieu. 
c) Max Weber. 
d) Auguste Comte. 
e) Herbert Spencer.

Questão 06 - UNIMONTES 2015 - Segundo Comte, “todos os bons espíritos repetem, desde Bacon, que somente são reais os conhecimentos que repousam sobre fatos observados”. Com esse pensamento, o que Comte deseja afirmar? Marque a alternativa CORRETA. 
a) Os mitos e a religião devem conviver harmoniosamente com a ciência. 
b) A religião supera a ciência e é mais ampla do que esta. 
c) Ao expulsarmos os mitos, a religião, as crenças em geral e a metafísica, a ciência positiva assume seu devido lugar. 
d) A metafísica possui respostas mais consistentes do que as ciências positivas.

Questão 07 - IFPR 2017 - Augusto Comte, filósofo francês do século XIX e fundador do positivismo, ao explicar a evolução da humanidade, definiu a maturidade do espírito pelo abandono de todas as formas míticas e religiosas, opondo, dessa forma, mito e razão e ainda, indicando a inferioridade do mito como tentativa fracassada de explicação da realidade. Ao exaltar a ciência, no entanto, o positivismo acabou por gerar o “mito cientificista”, que se caracterizou pela: 
a) convicção de que as ciências seriam a base do novo pensamento religioso. 
b) possibilidade de desmontar os antigos conceitos científicos ao criar outros. 
c) crença na ciência como única forma de saber possível. 
d) valorização de algumas práticas rituais mágicas quando elas levavam ao autoconhecimento.

Questão 08 - UNICENTRO 2020 - O pai da Sociologia, o francês Auguste Comte, defendia a existência da razão e da Ciência como sendo fundamentais para a vida humana e pregava uma atitude voltada para o conhecimento concreto e objetivo da realidade. Comte sustentou um posicionamento científico para o pensamento filosófico, apontando para a necessidade absoluta do uso da Razão como ponto de partida para toda e qualquer área do conhecimento. (O PAI, 2019). 
Tendo como base o texto apresentado e os conhecimentos sobre Sociologia, é correto afirmar que a escola defendida por Comte era 
a) Positivista. 
b) Existencialista. 
c) Racionalista. 
d) Cientificista. 
e) Humanista.

Questão 09 - UniCesumar 2017 - Nosso principal objetivo, com efeito, é estender à conduta humana o racionalismo científico, mostrando que, considerada no passado, ela é redutível a relações de causa e efeito que uma operação não menos racional pode transformar a seguir em regras de ação para o futuro. 
(DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999, p. XIII) 
A partir do excerto acima, é possível afirmar que a corrente teórica à qual se vincula o sociólogo francês Émile Durkheim é 
a) o Marxismo. 
b) o Positivismo. 
c) o Existencialismo. 
d) a Fenomenologia. 
e) o Historicismo.

Questão 10 - UNICENTRO 2018 - Corrente de pensamento criada por Auguste Comte, filósofo francês, considerado um dos fundadores da Sociologia. Essa corrente defende o princípio de que a ciência é o caminho para o progresso da humanidade. Defende a aplicação dos métodos científicos na análise dos fenômenos sociais. Exerceu significativa influência no Brasil, que expressa em sua bandeira republicana o lema dessa corrente, “ordem e progresso”. A qual corrente sociológica o fragmento de texto se refere? 
a) Historicismo 
b) Positivismo 
c) Anarquismo 
d) Fordismo 
e) Marxismo

Questão 11 - ESA 2018 - A corrente filosófica presente no movimento republicano e que inspirou o lema “Ordem e Progresso” foi o: 
a) relativismo 
b) positivismo 
c) iluminismo 
d) espiritualismo 
e) modernismo

GABARITO
01 - E
02 - C
03 - C
04 - D
05 - D
06 - C
07 - C
08 - A
09 - B
10 - B
11 - B