PETS

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Bombeiros de MG recebem 12% do salário de um parlamentar

Para piorar, bombeiros estão recebendo o salário parcelado e ainda não ganharam 13º de 2018

A tragédia do rompimento da barragem da mineradora Vale na Mina Feijão, em Brumadinho (MG), que ocorreu no dia 25 de janeiro, já tem 99 mortes confirmadas e 257 pessoas desaparecidas, segundo último balanço divulgado às  nesta quinta-feira (31/01).

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais mobilizou um efetivo de 280 homens para prosseguir na busca de vítimas da tragédia de Brumadinho. Os Bombeiros realizam um trabalho árduo, meticuloso, que requer muito treinamento, com a lama até o nariz, para não afundar.

O que muitos não sabem é que esses homens que arriscam a própria vida à procura de sobreviventes estão recebendo os salários parcelados e até agora não receberam o 13º salário referente ao ano passado.

A ASPRA – Associação dos Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais divulgou uma nota, no mês passado, repudiando o parcelamento dos salários e a falta de previsão de quando seria pago o 13º salário.

“Fomos negativamente surpreendidos com a divulgação da escala de pagamento deste mês, que nos apresentou um cenário ainda pior: a primeira parcela a ser paga, que antes era de R$ 3.000,00 passa a ser de R$ 2.000,00, e o restante do nosso salário será pago somente no fim do mês (dia 28/12). Soma-se a isso a não divulgação da data de quitação do 13º salário”, diz a nota.

De acordo com a ASPRA, o salário de ingresso na corporação é de R$ 4.088, para soldados. Enquanto isso, um parlamentar no Brasil tem um salário de R$ 33.700, fora benefícios. Isso significa que o salário inicial de um bombeiro militar em Minas Gerais representa apenas 12% do salário de um parlamentar no Brasil. Justo?

Fonte: Observatório do Terceiro Setor, com números atualizados.

Sob intervenção de Bolsonaro, programa “Sem Censura” é suspenso na TV Brasil

Foi no "Sem Censura", que o ator Pedro Cardoso se levantou e foi embora em solidariedade aos funcionários da Empresa Brasil de Comunicação, que estavam em greve por ameaças de congelamento do salário durante o governo de Michel Temer.
Pedro Cardoso no programa Sem Censura, da TV Brasil (Reprodução).
Reportagem de Joelmir Tavares, de terça-feira (29) na Folha de S.Paulo, revela que o programa “Sem Censura”, apresentado pela jornalista Vera Barroso, na TV Brasil, foi suspenso em meio à intervenção da gestão Jair Bolsonaro (PSL) na EBC (Empresa Brasil de Comunicação), administrada pelo governo federal.

Fonte: Revista Fórum.

Ministra de Bolsonaro acusada de sequestrar criança indígena

Assim noticiou o Diário de Notícias (Lisboa, Portugal)....

Tribo do Mato Grosso diz que Damares Alves, titular dos Direitos Humanos, levou Lulu, hoje com 20 anos e considerada sua filha adotiva, quando tinha seis. A visada afirma que a salvou do infanticídio.



De acordo com membros da aldeia ouvidos pela edição desta quinta-feira da revista Época, Kajutiti Lulu Kamayurá era criada pela avó paterna, Tanumakuru, após ter sido rejeitada pela mãe. "A branca levou a Lulu", diz, em tupi, a senhora de quase 80 anos na capa da revista. 

Índios dizem que filha adotiva de Damares foi levada irregularmente


Segundo os índios, a criança deixou a aldeia levada pela amiga e braço direito de Damares, Márcia Suzuki, sob o pretexto de fazer um tratamento dentário na cidade, mas nunca mais voltou. Foto: Sérgio Lima/AFP

Índios da aldeia Kamayurá, localizada no centro da reserva indígena do Xingu, no norte do Mato Grosso, afirmaram à revista Época que a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, levou Kajutiti Lulu Kamayurá, à época com seis anos, irregularmente da tribo. Damares apresenta Lulu, hoje com 20 anos, como sua filha adotiva, mas a adoção nunca foi formalizada legalmente, conforme a própria ministra já admitiu em entrevista à TV Globo. 


Segundo os índios, Lulu deixou a aldeia levada pela amiga e braço direito de Damares, Márcia Suzuki, sob o pretexto de fazer um tratamento dentário na cidade, mas nunca mais voltou. Márcia fundou, junto com Damares, a ONG Atini, cuja bandeira é salvar crianças indígenas do infanticídio. "Márcia veio na Kuarup (festa tradicional em homenagem aos mortos), olhou os dentes todos estragados (de Lulu) e falou que ia levar para tratar", contou Mapulu, pajé kamayurá e irmã do cacique. 


Em resposta a questionamentos da revista, a ministra afirmou que a família biológica da filha adotiva a visita regularmente. Perguntada porque a criança não voltou à aldeia após o tratamento dentário, Damares disse que Lulu retornou ao Xingu para visitas. "Ela deixou o local com a família e jamais perdeu o contato com seus parentes biológicos." Os índios, por sua vez, dizem que a primeira visita de Lulu só aconteceu há cerca de dois anos. A questão sobre não ter adotado formalmente a menina foi ignorada pela ministra.


Segundo a revista, para estar de acordo com a lei, a adoção de uma criança indígena precisa passar pelo crivo da Justiça Federal e da Justiça comum. A adoção, ou mesmo a guarda ou a tutela, também dependem do aval da Funai. No processo, uma equipe de estudos psicossociais deve analisar se há vínculos entre a criança e o adotante e se a família mais extensa corrobora a adoção. No caso dos indígenas, deve ser ouvida a aldeia. 


Os relatos dos índios contam que a mãe biológica da criança não tinha condições de cuidar dela e que Piracumã, o tio da menina, teve a ideia de deixá-la aos cuidados da vó paterna, Tanumakaru. A aldeia, no entanto, sofria com escassez de comida e remédios, e Lulu chegou a ficar desnutrida. À época, chegou a ser levada de avião por servidores que cuidam da saúde dos indígenas na região. Depois se recuperou, mas ficou com a dentição torta pelo uso de mamadeira. 

"Chorei, e Lulu estava chorando também por deixar a avó. Márcia levou na marra. Disse que ia mandar de volta, que quando entrasse de férias ia mandar aqui. Cadê?", disse, em tupi, a avó, hoje quase octogenária. Questionada sobre se sabia, no momento da partida de Lulu, que ela não mais retornaria, respondeu: "Nunca". 


Em diversas ocasiões, a ministra fez críticas aos costumes indígenas. Em 2013, em um culto, Damares disse que além de Lulu ter sido salva do infanticídio e ter sido maltratada pela miséria dos kamayurás, a menina seria escrava do próprio povo. 


As acusações de infanticídio e maus-tratos feitas pela ministra são rebatidas pelos kamayurás. "Quem sofreu mesmo, quem ficava acordada fazendo mingau, era a vovó Tanumakaru, não a Damares. Ajudei a buscar leite nessa época", disse a pajé Mapulu. 


Os índios, porém, não negam que sacrificavam crianças no passado. No caso de Lulu, foi Piracumã, o tio da criança, quem insistiu para a mãe não enterrar o bebê. "Antigamente, tinha o costume de enterrar. Hoje, a lei mudou", completou Mapulu.

Ministro da Educação acusa jornalista sênior de O Globo de ser stalinista

Fernando Haddad , professor da USP e do Insper, publicou no Facebook e no Twitter:
Bazófias: Min. da Família diz que seu alegado título de mestre não é acadêmico, mas bíblico; Chanceler fixa como meta a importante volta do brasão da república na capa dos passaportes; Min. da Educação acusa jornalista sênior de O Globo de stalinista. Tá bom, né?

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

IBGE divulga coordenadas para ajudar no resgate de vítimas em Brumadinho

As coordenadas geográficas dos domicílios rurais e estabelecimentos agropecuários em Brumadinho (MG) e outros 17 municípios da região já estão disponíveis. A divulgação desses dados estava prevista para os próximos meses, mas foi antecipada para ajudar no resgate das vítimas do rompimento de uma das barragens da Mina do Feijão, na última sexta-feira (25).

A fonte das informações é o Censo Demográfico 2010 e o Censo Agropecuário 2017, respectivamente. O Instituto divulgou também as rotas percorridas pelos recenseadores no último Censo Agro. Todo o material está disponível em formato csv e shapefile, voltado para usuários especializados, e em kml, que pode ser visualizado no Google Earth (Configurações > Ativar importação de arquivos kml > Meus lugares > Importar aquivos kml baixado para seu computador). Para ler a descrição dos materiais divulgados, clique aqui.

O analista da Coordenação Operacional dos Censos do IBGE, Eduardo Baptista, acredita que as coordenadas e as rotas podem contribuir para dimensionar a população atingida pelos resíduos, assim como facilitar o deslocamento das equipes de resgate. “Conhecer o trajeto dos recenseadores pode ser útil para chegar a uma unidade, e mesmo reduzir dúvidas quanto ao acesso a locais mais isolados, por exemplo”, diz.

Coordenadas dos estabelecimentos agropecuários e as rotas dos recenseadores por município

Repórter: Da redação
Imagem: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias.

domingo, 27 de janeiro de 2019

Tragédia de Brumadinho: Número de mortos subiu para 37, centenas de pessoas desaparecidas

Segundo a Reuters, o número de mortos devido à ruptura de uma barragem em Brumadinho (Minas Gerais) subiu para 37, informou o Corpo de Bombeiros neste domingo, 27 de janeiro, acrescentando que 192 pessoas foram resgatadas.
Vista aérea de Brumadinho depois de rebentamento de barragem, a 25 de janeiro, 2019.
Cerca de 300 continuam desaparecidas. No início da noite de sábado, a Vale, proprietária da barragem que ruiu, publicou uma lista de 253 funcionários que constavam como desaparecidos.

Na madrugada deste domingo, sirenes soaram na cidade em alerta ao risco de ruptura de uma barragem de água na região, levando o corpo de bombeiros a retirar moradores de determinadas áreas.
Barragem de Brumadinho após o desmoronamento.
A Reuters escreve também que a empresa alemã que fez a inspeção em setembro não encontrou quaisquer falhas, concluindo que a barragem estava a funcionar bem.

A barragem de Brumadinho é uma barragem de detritos tóxicos, líquidos e/ou sólidos, que sobram do processo de mineração.

Fonte: Voz da América - Português.

Na capa da VEJA: A lambança do filho do presidente Jair Bolsonaro

A lambança do zero um. Edição 2619 - 30/01/2019. Relatório oficial levanta suspeita sobre a movimentação bancária de Flavio Bolsonaro. 

*Com informações da VEJA.
Resultado de imagem para a lambança do 01
Revista Veja: A lambança do zero um.

ALERTA: Sirene é acionada em Brumadinho e comunidades são evacuadas

Alerta foi acionado após aumento nos níveis de água e risco de rompimento de mais uma barragem na região da Mina Córrego do Feijão
Vista aérea da região afetada pelo rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG) - 26/01/2019 (Andre Penner/AP).
Moradores das comunidades Córrego do Feijão e Tejuco, em Brumadinho (MG), tiveram de deixar suas casas nas primeiras horas deste domingo 27. Por volta das 5h30 da manhã, a mineradora Vale acionou a sirene que indica risco de rompimento de mais uma barragem, a B6, após um aumento nos níveis de água.

“A barragem não rompeu, mas os técnicos indicaram risco iminente de rompimento e acionaram a sirene de evacuação. Nós estamos com a tropa já mobilizada para essa evacuação”, afirmou o Coronel Ângelo, comandante de operações na região.

*Com informações da Revista Veja.

sábado, 26 de janeiro de 2019

Brumadinho:vídeo de barragem que viralizou nas redes sociais é de outro país


Vídeo falsamente atribuído ao incidente em Brumadinho mostra, na verdade, um desastre ocorrido no distrito de Phaxay, no noroeste da província Xieng Khouang, em Laos, país do sudeste asiático. Em setembro de 2017, a barragem de um reservatório de uma pequena hidrelétrica no rio Nam Ao Dam rompeu e inundou a região. 


O vídeo mostra o momento em que funcionários da empresa Intergroup, responsável pelo reservatório, tentam sair do local.

Fonte: Aos Fatos.

Foto viral de homem abraçando bombeiro não é de Brumadinho, MG

Muita gente compartilhou a imagem achando se tratar de uma cena que aconteceu em Brumadinho, durante o resgate de vítimas após o rompimento da barragem. No entanto, a imagem é de 2011, quando os bombeiros de Minas Gerais resgataram um homem que estava preso em uma cisterna.

De acordo com o jornal o Estado de Minas, "a imagem é creditada a Aislan Henrique, da equipe do Corpo de Bombeiros. Coincidentemente, a corporação republicou a imagem no Twitter dois dias antes do desastre em Brumadinho, com um recorte que não mostrava onde ela foi tirada".

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Presidente da Vale não sabe número de soterrados

'Nós não sabemos quantos estão soterrados', explicou presidente da companhia. Barragem rompida não estava recebendo rejeitos de mineração; cerca de 200 estão desaparecidos.
Diretor-presidente da Vale, Fábio Schvartsman, concede entrevista coeltiva — Foto: Nicolás Satriano/ G1
Diretor-presidente da Vale, Fábio Schvartsman, concede entrevista coeltiva — Foto: Nicolás Satriano/ G1.
* Com informações do G1 Rio.

Rompimento da barragem em Brumadinho deixa rastro de destruição

Rompimento da barragem em Brumadinho deixa rastro de destruição em localidades do entorno. Confira nas fotos de Maria Júlia Andrade, do Movimento de Atingidos por Mineração (MAM).




*Com informações de Brasil de Fato.

Bombeiros confirmam 200 desaparecidos em rompimento de barragem de Brumadinho

Bombeiros confirmam 200 desaparecidos em rompimento de barragem de Brumadinho. Ainda não há informações sobre a causa do acidente. Fonte: TV Globo.

Barragem de Brumadinho: duas vítimas estão estáveis em hospital

Mulheres estão internadas no Pronto-Socorro João 23, em Belo Horizonte, MG; ambas passam por avaliação e estão consciente, segundo hospital.
O Portal R7.com ‏ fez imagens aéreas do local.
*Com informações do R7.

Vale diz que há possibilidade de vítimas após o rompimento de barragem em Brumadinho, MG

Na tarde desta sexta-feira ocorreu o rompimento da Barragem 1 da Mina Feijão da Vale, na cidade de Brumadinho, na Grande Belo Horizonte (MG). A companhia lamentou o incidente e informou por nota que existe possibilidade de vítimas.
Rompimento de barragem da Vale em Brumadinho (MG). Foto: Reprodução/TV Globo.


"Havia empregados na área administrativa, que foi atingida pelos rejeitos, indicando a possibilidade, ainda não confirmada, de vítimas. Parte da comunidade da Vila Ferteco também foi atingida", informou a empresa em comunicado. "O resgate e os atendimentos aos feridos estão sendo realizados no local pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil. Ainda não há confirmação sobre a causa do acidente", acrescentou a empresa. 

A população dos arredores está sendo evacuada, assim como os frequentadores do Inhotim, que pode vir a ser atingido. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, está a par dos acontecimentos e pretende visitar a região na manhã deste sábado, informou o porta-voz da Presidência, Rego Barros.

*Com informações do G1Sputnik Brasil.

Ala do João XXIII, em BH, está fechada para receber vítimas do desastre em Brumadinho


Até o momento, deram entrada no local duas mulheres atingidas pela lama, uma de aproximadamente 22 anos e outra de 15 anos / Foto: Rafaella Dotta
Algumas das vítimas do rompimento da barragem Mina do Feijão, da Vale do Rio Doce, estão sendo encaminhadas para o hospital João XXIII, em Belo Horizonte. 

A ala de emergência da unidade de saúde foi fechada para receber os feridos. Até o momento, deram entrada no local duas mulheres atingidas pela lama, uma de aproximadamente 22 anos e outra de 15, além de dois homens.

A diretoria da instituição declarou que está aguardando a chegada de mais pessoas. Os funcionários informaram que uma das mulheres teve fratura na bacia e passa por cirurgia. 

Imprensa e famílias continham aguardando em frente ao hospital.

Uma coletiva de imprensa da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG) havia sido marcada para o fim da tarde desta sexta, mas foi cancelada pelo órgão.

Veja fotos:






*Matéria atualizada às 16:28
 - Com informações de Rafaella Dotta e Raíssa Lopes
Edição: Elis Almeida / Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG),25 de Janeiro de 2019.

FOTOS: Rompimento de barragem da Vale em Brumadinho, MG

Barragem se rompe em Brumadinho, na grande Belo Horizonte — Foto: Reprodução/TV Globo.
Barragem da mineradora Vale se rompe e atinge Brumadinho, em Minas Gerais Divulgação/Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.
Imagem do rompimento da barragem de Brumadinho. CORPO DE BOMBEIROS, MG  / DIVULGAÇÃO.
Rompimento de barragem da Vale em Brumadinho (MG). Foto: Reprodução/TV Globo.
Rompimento de barragem da Vale em Brumadinho (MG) Foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros.
Casa destruída após rompimento de barragem — Foto: TV Globo.
De acordo com a Defesa Civil de Minas Gerais, os moradores que moram na parte mais baixa da cidade estão sendo retirados das casas. Não há confirmação sobre vítimas.

Estamos atualizando a notícia, aguarde...

Leia a nota oficial da Vale na íntegra sobre rompimento de barragem em Brumadinho

Barragem se rompe em Brumadinho (MG) FOTO: CORPO DE BOMBEIROS/DIVULGAÇÃO.
Nota da Vale

Veja a íntegra do texto:

"A Vale informa que ocorreu, no início da tarde de hoje, o rompimento de uma barragem na Mina Feijão, em Brumadinho (MG). As primeiras informações indicam que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. Ainda não há confirmação se há feridos no local. A Vale acionou o Corpo de Bombeiros e ativou o seu Plano de Atendimento a Emergências para Barragens.


A prioridade total da Vale, neste momento, é preservar e proteger a vida de empregados e de integrantes da comunidade.

A companhia vai continuar fornecendo informações assim que confirmadas.


Leia também:

Pessoas são resgatadas após rompimento de barragem em Brumadinho, na Grande BH



Vídeos na internet mostram estragos de barragem que rompeu em Brumadinho, MG

Uma barragem da Vale se rompeu nesta sexta-feira (25) na cidade mineira de Brumadinho. Ainda não se sabe sobre a dimensão do acidente e se existem vítimas. Os primeiros impactos do rompimento da barragem foram divulgados em vídeos  nas redes sociais por moradores locais. Veja alguns postados no Youtube.

Barragem se rompe na cidade de Brumadinho, em Minas

Tragédia anunciada? Rompimento de barragem da Vale em Brumadinho, MG

Rompimento de barragem de rejeitos da Vale em Brumadinho

Rompimento de barragem da vale: a dimensão do ocorrido em Brumadinho, MG

Muita lama: vídeo mostra rompimento de Barragem da Vale rompe na cidade de Brumadinho

Barragem se rompe e lama invade Brumadinho, MG

Uma barragem se rompeu nesta sexta-feira (25 de Janeiro de 2019), em Brumadinho, na Região metropolitana de Belo Horizonte. 
Lama se espalha pela vegetação — Foto: Redes sociais
Barragem da Vale se rompe em Brumadinho (MG) Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros.
O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram mobilizados para a chamada.


Uma barragem da mineradora Vale se rompeu na cidade, que fica próxima da capital mineira. Segundo a Defesa Civil, os moradores que moram na parte mais baixa do município serão retirados das casas. Ainda não há informações sobre feridos.

Leia também:

Em nota, a Vale confirmou o rompimento e disse que acionou um plano de atendimento a emergência. "As primeiras informações indicam que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. Ainda não há confirmação se há feridos no local", diz o texto.

Estamos atualizando a notícia, aguarde...

Justiça permite que deputada volte a incitar alunos a denunciar professores

A desembargadora Maria do Rocio Luz Santa Ritta, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, suspendeu uma decisão liminar que impedia a deputada Ana Caroline Campagnolo (PSL) de usar suas redes sociais para incitar alunos a denunciarem professores que manifestarem posições político-partidárias ou ideológicas em sala de aula. 

Deputada defensora do Escola sem Partido posa com camisa do Bolsonaro em sala de aula.
Com a nova decisão, a deputada ficou autorizada a voltar a publicar em sua página do Facebook postagem em que se coloca à disposição para receber as denúncias do comportamento de docentes considerados "capazes de humilhar ou ofender as liberdades de crença e consciência".

Fonte: Folha PE / Folhapress.

China condena ingerência na Venezuela e defende negociações internas

Aliada do governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, a China se manifestou em favor da busca do diálogo e do equilíbrio no esforço de resolver o impasse no país latino. Por intermédio do Ministério das Relações Exteriores, os chineses condenaram qualquer tentativa de ingerência e apelaram por negociações internas.
Porta-voz da Chancelaria da China, Hua Chunying.
"A China perseguiu sistematicamente o princípio da não interferência nos assuntos internos de outros países, e nós nos opomos à interferência estrangeira nos assuntos internos da Venezuela", disse o porta-voz da Chancelaria da China, Hua Chunying.

De acordo com a Xinhua, agência pública de notícias da China, o governo chinês se manifestou em favor de medidas para salvaguardar a soberania, independência e estabilidade, bem como a oposição à interferência estrangeira nos assuntos internos da Venezuela.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores informou que o assunto é acompanhado atentamente pelo governo da China. "Estamos acompanhando de perto a situação atual na Venezuela", disse Hua Chunying.

Segundo Hua Chunying, é fundamental que todas “as partes permaneçam racionais e calmas e buscando uma solução política” por meio de um “diálogo pacífico dentro do marco constitucional da Venezuela”.

Fonte: EBC,  *com informações da Xinhua, agência pública de notícias da China.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Repressão no Zimbábue: 'Estamos com raiva, estamos desesperados'

Barricadas e confrontos se espalham em protestos.
Vítimas contam que foram espancadas e atingidas por forças de segurança do Zimbábue.
Espancamentos brutais e aumento da inflação estão provando uma mistura nociva no Zimbábue, escreve o correspondente da BBC Andrew Harding. Os protestos eclodiram devido a um forte aumento nos preços dos combustíveis.

Fonte: BBC, 24/01/2019.

Toda a liderança militar da Venezuela ratifica seu apoio a Maduro; VEJA vídeo

As Forças Armadas Nacionais Bolivarianas ratificam seu apoio a Maduro como chefe do Estado e advertem que "nunca aceitará um presidente imposto". "Uma pessoa sem razão ou fundamento legal levantou a mão e proclamou-se como presidente , " disse o ministro da Defesa da Venezuela, Padrino López sobre a atitude de Juan Guaidó.


Afirmou que as Forças Armadas Bolivarianas da Venezuela (FANB) rejeitam a violação da legalidade naquele país e ratificam seu apoio à independência, soberania e democracia do país. Padrino López insistiu no diálogo político entre o governo e a oposição, "porque a guerra não é nossa opção, mas o instrumento dos apátridas que não sabem o que isso significa".

Afirmou que alguns setores da extrema direita estão tentando fragmentar o país e aproveitaram um infantilismo político para decidir o futuro do país. "Não é a guerra civil que resolverá os problemas da Venezuela", acrescentou.


Fontes: El Confidencial, EBC e Aporrea.orghttps://www.aporrea.org/tiburon/n337435.html.

Exercícios sobre a Primavera Árabe - com gabarito

Questão 01 - UNESP - 2015/2 - Entre outros desdobramentos provocados pela chamada Primavera Árabe, iniciada no final de 2010, podemos citar
a) a deposição de governantes na Líbia e no Egito e o início de violenta guerra civil na Síria. 
b) a democratização política na Argélia e a instalação de regimes militares no Barein e na Jordânia.
c) o surgimento de regimes islâmicos no Irã e na Tunísia e a queda do governo pró-Estados Unidos no Líbano.
d) o controle do governo da Arábia Saudita por grupos islâmicos fundamentalistas e o fim do apoio russo ao Iraque.
e) o fim dos conflitos religiosos no Iêmen e no Marrocos e o aumento do preço do petróleo no mercado mundial.

Questão 02 - SANTA CASA 2018 - As repercussões da Primavera Árabe

Dentre os conflitos internacionais contemporâneos, a Primavera Árabe caracterizou-se por uma série de protestos que denunciavam
(A) o descontentamento popular com a falta de democracia.
(B) a oposição popular à construção de grandes oleodutos.
(C) a falta de ajuda humanitária de organismos internacionais.
(D) o agravamento das disputas étnicas por territórios.
(E) a falta de apoio internacional contra ações terroristas.

Questão 03 - INSTITUTO CIDADES - 2016 - CONFERE - A Primavera Árabe foi uma onda revolucionária de manifestações e protestos que ocorreram no Oriente Médio e no Norte da África a partir de dezembro de 2010. Os protestos compartilharam técnicas de resistência civil em campanhas sustentadas envolvendo greves, manifestações, passeatas e comícios, bem como o uso das mídias sociais, como Facebook e Youtube, para organizar, comunicar e sensibilizar a população e a comunidade internacional em face de tentativas de repressão e censura na Internet por partes dos Estados, além de se oporem aos regimes ditatoriais em toda aquela região. Essa onda de protestos nos países de origem árabe iniciou-se:
A) Na Tunísia, com a derrubada do ditador Ben Ali.
B) Na Líbia, com a morte de Muammar AL-Gaddafi.
C) Em Israel, com a independência da Palestina.
D) Na Síria, na guerra civil contra Bashar AL-Assad.

Questão 04 - UNIFOR 2012.2 - A Primavera Árabe consiste em um conjunto de movimentos sociais e políticos desencadeados pelas populações de países árabes e do norte da África, cujo propósito era a substituição dos governos nesses países. Sobre a Primavera Árabe, assinale a alternativa CORRETA.
(A) A Primavera Árabe teve início em dezembro de 2010, quando um jovem tunisiano, desempregado, ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida no país.
(B) A Primavera Árabe consiste na transição gradual e pacífica do poder de governantes eleitos nas décadas de 1970 e 1980 para uma nova geração de políticos nos países da Península Arábica, tais como Arábia Saudita e Bahrein.
(C) As mídias sociais, como Facebook, Twitter e Youtube, foram utilizadas pelos governos dos países alcançados pelaPrimaveraÁrabe para organizar, comunicar e sensibilizar a população e a comunidade internacional em razão das ações terroristas contra suas forças de segurança.
(D) A Arábia Saudita, por ser uma democracia, governada por uma monarquia parlamentarista, foi um dos países que mais apoiou os movimentos populares que deram origem à Primavera Árabe.
(E) A Primavera Árabe resultou na diminuição da influência política de entidades e partidos ligados ao movimento fundamentalista islâmico em países tais como Tunísia e Egito.

Questão 05 - UFTM 2012 - Em julho de 2011, a série de revoltas contra regimes do mundo árabe, conhecida como Primavera Árabe, completou seis meses. Os ativistas utilizaram os dispositivos tecno-informacionais para questionar os regimes autoritários e centralizadores que ocorrem em diversos países do Oriente Médio. Os levantes contra os governos da situação reivindicaram políticas liberais. Sobre esta crise, é correto afirmar que:
a) o novo cenário político, que se forma após a crise árabe, será construído sobre os pressupostos ideológicos do alcorão.
b) a interferência da União Europeia e dos Estados Unidos para conter a crise árabe atingiu os países que iniciavam o comércio de petróleo.
c) o uso das mídias interativas extrapolou o espaço físico geográfico da revolução e se tornou uma estratégia política para sensibilizar a comunidade internacional.
d) a grande preocupação mundial dos países do G8, a respeito da Primavera Árabe, é a revolta dos migrantes muçulmanos que residem em países europeus. e.o movimento despertou uma onda de atentados terroristas de origem islâmica nos Estados Unidos.

Questão 06 - UFU 2012  - Em dezembro de 2010, um jovem tunisiano desempregado ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida em seu país. Protestos se espalharam pela Tunísia, levando o presidente Zine eI-Abdine Ben Ali a fugir para a Arábia Saudita apenas dez dias depois. Ben Ali estava no poder desde novembro de 1987.
Disponível em: http://topicos.estadao.com.br/primaveraarabe . Acesso em: junho de 2012. (fragmento)
O ato desesperado que terminou com a própria morte do jovem tunisiano teria sido o pontapé iniciaI do que viria a ser chamado mais tarde de Primavera Árabe, a qual se caracterizou por ser 
a) um movimento revolucionário pró-democracia restrito as nações que fazem parte do "Mundo Árabe" desde 2010.
b) um conjunto de manifestações que resultaram, a partir de 2010, na derrubada dos chefes de Estado da Tunísia, Argélia e Sudão, países localizados no norte da Africa.
c) uma onda de manifestações e protestos pró-democracia que vêm ocorrendo no Oriente Médio e no Norte da África desde dezembro de 2010.
d) um levante revolucionário de cunho político-religioso que objetiva retirar do poder os chefes de Estado ditadores que não cumprem a Lei Islâmica.

Questão 07 - UNICAMP 2014 - Apesar de ter começado no inverno de 2010, a chamada Primavera Árabe – uma alusão à Primavera de Praga de 1968 – resultou de protestos por mudanças sociais e políticas no Oriente Médio e sobretudo no norte da África. Assinale a alternativa que indica corretamente o período da estação de inverno no norte da África e um país dessa região convulsionado pela Primavera Árabe.
a) De 21 de dezembro a 20 de março; Síria.
b) De 21 de junho a 20 de setembro; Líbia.
c) De 21 de dezembro a 20 de março; Egito.
d) De 21 de junho a 20 de setembro; Irã.

Questão 08 - UERN 2012  - “Uma série de revoltas se alastrou por países árabes este ano, e já derrubou três governos no norte da África: Tunísia (em janeiro), Egito (fevereiro) e Líbia (agosto). A professora Vânia Carvalho Pinto, da UnB, ressalta que nenhum dos três é uma monarquia – onde os soberanos têm outras fontes de legitimidade, inclusive descenderem de Maomé. ‘A única que sofreu uma ameaça séria é o Bahrein, onde a revolta da maioria xiita foi suprimida com ajuda da Arábia Saudita’”.
(http://www.estadao.com.br/noticias/) 
O fato relatado teve início em dezembro de 2010, quando um jovem tunisiano, desempregado, ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida no país. Ele não sabia, mas o ato desesperado, que terminou com a própria morte, seria o pontapé inicial do que viria a ser chamado mais tarde de primavera 
a) tunisiana.
b) islâmica.
c) árabe.
d) muçulmana.

Questão 09 - NUCEPE - 2014 - CBM-PI - Leia com atenção o texto a seguir.
Em dezembro de 2010, um jovem tunisiano, desempregado, ateou fogo ao próprio corpo como manifestação contra as condições de vida no país. Ele não sabia, mas seu ato desesperado seria o pontapé inicial do que viria a ser um importante movimento social. Protestos se espalharam pela Tunísia, levando o presidente Zine el-Abdine Ben Ali a fugir para a Arábia Saudita apenas dez dias depois. Ben Ali estava no poder desde novembro de 1987. Inspirados no “sucesso” dos protestos na Tunísia, os egípcios foram às ruas. A saída do presidente Hosni Mubarak, que estava no poder havia 30 anos, demoraria um pouco mais. Enfraquecido, ele renunciou dezoito dias depois do início das manifestações populares, concentradas na praça Tahrir (ou praça da Libertação, em árabe), no Cairo, a capital do Egito. Mais tarde, Mubarak seria internado e, mesmo em uma cama hospitalar, seria levado a julgamento. A Líbia demorou bem mais até derrubar o coronel Muamar Kadafi, o ditador que estava havia mais tempo no poder na região: 42 anos, desde 1969. O país se envolveu em uma violenta guerra civil, com rebeldes avançando lentamente sobre as cidades ainda dominadas pelo regime de Kadafi.
(Texto adaptado do jornal O Estado de São Paulo) 

Globalmente, o texto está se referindo, mais especificamente:
A) ao Outono Muçulmano. 
B) à Revolução Socialista da Tunísia.
C) à Revolta Xiita Árabe-Egípcia.
D) à Revolução Islâmica Árabe.
E) à Primavera Árabe.

Questão 10 - ESPM 2015 - “O Oriente Médio atravessou o século XX como o mais importante e instável con­junto geopolítico do globo e adentrou o XXI na mesma condição. Ora de forma mais in­tensa, ora mais branda, a verdade é que a região não sai do noticiário.”
Fonte: Carta Escola, agosto de 2014. 
Sobre o Oriente Médio e sua conturbada geopolítica no ano de 2014, podemos afir­mar corretamente que: 
a) Israel reagiu violentamente ao Hamas ocupando e atacando a Cisjordânia no primeiro semestre de 2014.
b) A queda do presidente sírio Bashar al As­sad trouxe mais instabilidade ao país e a maioria xiita deve assumir o poder.
c) Os extremistas da facção palestina al Fatah lutam por um Estado teocrático na Palestina e não reconhecem o direito da existência de Israel.
d) O retorno ao poder do presidente Hosni Barak no Egito lança novas dúvidas sobre o sucesso da Primavera árabe.
e) O Iraque corre o risco de fragmentar-se territorialmente, especialmente após o surgimento e crescimento do grupo Esta­do Islâmico.

Questão 11 - UNESP - 2013/2 - 1ª fase - Ocorrida entre 2011 e 2012, a série de manifestações e protestos, que recebeu o nome de “Primavera Árabe”, aconteceu principalmente em países situados
a) na América do Sul e no Oriente Médio.
b) no Sudeste Asiático e na América do Sul.
c) na África Subsaariana e no Oriente Médio.
d) no Leste Europeu e no Norte da África.
e) no Norte da África e no Oriente Médio.

GABARITO
01 - A
02 - A
03 - A
04 - A
05 - C
06 - C
07 - C
08 - C
09 - E
10 - E
11  - E

China pede que EUA fiquem fora da crise na Venezuela e Rússia faz alerta

China pede que EUA fiquem fora da crise na Venezuela; Rússia alerta para 'banho de sangue'

Os dois países não reconhecem o comando de Juan Guaidó, que se proclamou presidente interino da Venezuela. China e Rússia mantêm o apoio a Nicolás Maduro.

Outros países, como Brasil e Estados Unidos, oficializaram o reconhecimento a Guaidó como presidente do país.

Fonte: Twitter Moments Brasil https://twitter.com/i/events/1088414727334649857

Rússia alerta para 'banho de sangue' na Venezuela

Moscou reitera apoio a regime Maduro e instam EUA contra intervenção militar. 
Rusia advirtió sobre la injerencia externa en asuntos internos de Venezuela.
*Com informações da Folha de São Paulo.

Rússia alerta os Estados Unidos contra intervenção militar na Venezuela

Sergei Ryabkov, vice-ministro das Relações Exteriores russo disse que Moscou estará ao lado da Venezuela para proteger sua soberania.

Fontes: Terra/Interfax,

China apoia Maduro e condena "intromissão" dos Estados Unidos na Venezuela

A China expressou hoje apoio ao Governo venezuelano liderado por Nicolas Maduro e lamentou a "intromissão nos assuntos internos" do país pelos Estados Unidos, depois de Washington ter reconhecido o líder provisório autoproclamado, Juan Guaidó.
China apoia Maduro e condena
"A China apoia os esforços do Governo da Venezuela para manter a sua soberania, independência e estabilidade", afirmou a porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Hua Chunying.

Questionada sobre se Pequim continua a apoiar Maduro, Hua lembrou que, "em 10 de janeiro, a China, e muitos outros países e organizações internacionais, enviaram representantes à cerimónia de posse do Presidente".

Leia também:

A porta-voz lembrou ainda que Pequim "se opõe à interferência nos assuntos internos da Venezuela" e espera que a comunidade internacional faça "esforços nesse sentido".

Hua expressou o desejo de Pequim de que "as partes na Venezuela procedam de acordo com os interesses fundamentais da nação e do povo, sob a premissa do respeito pela Constituição, para resolver as diferenças políticas, através do diálogo e da consulta".

Fonte: SAPO 24 / Lusa.

Exercícios sobre os rios voadores - com gabarito

Questão 01 - UFG - 2018 - O “rios voadores” são 
(A) cursos de água atmosféricos, formados por massas de ar carregadas de vapor de água, muitas vezes acompanhados por nuvens, e são impulsionados pelos ventos. 
(B) rios que se formam na atmosfera a partir da respiração da Floresta Amazônica e sobrevoam nossa cabeça. 
(C) cursos de água terrestres que se formam a partir da chuva e percorrem o Brasil até o Sul do país. 
(D) fluxos concentrados de vapores atmosféricos formados por massas de ar invisíveis que se deslocam do Sul do país até a região Sudeste do Brasil.

Questão 02 - (Adaptada) IFN-MG - 2018 - “Rios voadores“ são: 
A) Cursos de rios terrestres e de quedas de água, presentes na floresta e que contribuem para a manutenção da umidade local e a precipitação de chuvas, bem como retroalimentação do ciclo da água. 
B) Cursos de águas das cachoeiras, demais quedas de água, que se evaporam no ar e se encarregam de umidificar a floresta e contribuir para a precipitação de chuvas e retroalimentação do ciclo da água. 
C) Cursos de água atmosféricos dispensáveis, uma vez que apenas contribuem para a manutenção da umidade, não tendo nenhuma relação com a atividade pluvial.
D) Cursos de água atmosféricos, invisíveis, formados por vapor de água, muitas vezes acompanhados por nuvens, impulsionados pelos ventos, umidificam a floresta e contribuem para a precipitação de chuvas.

Questão 03 - UNESP 2017/2 - 1ª fase - Os chamados rios voadores são correntes de ar carregadas de vapor de água. A imagem representa a dinâmica desses rios em parte da América do Sul, sobretudo no Brasil.


Considerando a imagem e o fenômeno dos rios voadores, é correto afirmar que:
a) em 2, verifica-se o fornecimento de umidade às massas de ar pela evaporação da água do oceano.
b) em 4, verifica-se a evapotranspiração na Amazônia que absorve a umidade dos ventos que a percorrem.
c) em 1, verifica-se a precipitação que participa da formação dos rios voadores que correm pela Bacia do Amazonas.
d) em 3, verifica-se a barreira geográfica dos Andes que redireciona os ventos para o centro do continente.
e) em 5, verifica-se a chegada das massas de ar ao extremo sul do Brasil e seu redirecionamento ao Paraguai e à Argentina.

Questão 04 - Albert Einstein (Medicina) - 2017/2 - “Em alguns dias do ano um rio com as dimensões do Amazonas atravessa os céus do Brasil. Ele nasce sobre o Atlântico próximo à linha do Equador, ganha corpo sobre a Floresta Amazônica e segue para oeste até os Andes, onde o encontro com a imponente muralha rochosa o faz desviar para o sul. Dali esse imenso volume de água flutua sobre a Bolívia, o Paraguai e os estados brasileiros de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e São Paulo. Às vezes, alcança Pa - raná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul antes de retornar para o oceano. Apesar de sua extensão, nin - guém o vê. É que esse rio não tem margens nem peixes. É um rio metafórico – mas não inexistente – formado por uma coluna de vapor d’água com cerca de 3 quilômetros de altura algumas centenas de quilômetros de largura e milhares de extensão.”
(ZORZETTO, Ricardo. Um rio que flui pelo ar. Pesquisa FAPESP, 158, abril, p.62-63, 2009) 

Identifique qual das alternativas abaixo identifica corretamente o fenômeno abordado no texto.
a) O fenômeno referido no texto é conhecido como evapotranspiração e é o responsável pelo efeito estufa nas áreas semiáridas do território nacional. Esse fenômeno apenas ocorre em algumas áreas do território brasileiro. 
b) O fenômeno abordado no texto, conhecido como “rios voadores” é formado por massas de ar que circulam entre a Amazônia Brasileira e a Zona da Mata nordestina. Essas massas úmidas são responsáveis pela chuva da Zona da Mata. 
c) O fenômeno abordado no texto é conhecido como “rios voadores”. São cursos de água atmosféricos, invisíveis, formados por vapor d’água que se originam na faixa Equatorial Atlântica e têm relação direta com a cobertura florestal. 
d) O fenômeno referido no texto conhecido como evapotranspiração origina-se na região Amazônica e através das massas de ar leva umidade para o sertão nordestino. A falta de chuvas nessa área é associada à interrupção desse tipo de circulação atmosférica.

Questão 05 - UFU - 2018.2 - Os rios voadores são cursos de água atmosféricos, formados por massas de ar carregadas de vapor de água, muitas vezes, acompanhados por nuvens e propelidos pelos ventos. Essas correntes de ar invisíveis produzem chuvas abundantes em grande parte do Brasil. Disponível em: Acesso em: 18 de mar, 2017. (Adaptado). O fenômeno atmosférico exposto é formado pela 
A) invasão dos sistemas polares que conduzem o ar frio e úmido, originado da Patagônia para o interior do Brasil. 
B) ação dos ventos de Alísios, que retiram umidade da superfície dos oceanos e a conduzem em direção aos trópicos. 
C) água liberada pela Floresta Amazônica para a atmosfera em forma de vapor, e transportada pelas correntes de ar. 
D) ação orográfica da Serra do Mar, produzindo chuvas abundantes na maior parte do litoral brasileiro.

Questão 06 - ENEM 2017 - PPL - O ganhador do Prêmio Nobel, Philip Fearnside, já alertava em estudos de 2004 que, como consequência do desmatamento em grande escala, menos água da Amazônia seria transportada pelos ventos para o Sudeste durante a temporada de chuvas, o que reduziria a água das chuvas de verão nos reservatórios de São Paulo. 
SERVA, L. Para ganhador do Prêmio Nobel, cheias no Norte e seca no Sudeste estão conectadas. Disponível em: www1.folha.uol.com.br. Acesso em: 10 nov. 2014. 

O fator apresentado no texto para o agravamento da seca no Sudeste está identificado no(a) a) redirecionamento dos ventos alísios. 
b) redução do volume dos rios voadores. 
c) deslocamento das massas de ar polares. 
d) retenção da umidade na Cordilheira dos Andes. 
e) alteração no gradiente de pressão entre as áreas.

Questão 07 - CECIERJ - 2017 - A floresta amazônica funciona como uma bomba d’água, puxando para dentro do continente a umidade evaporada do oceano Atlântico. Propelidas em direção ao oeste pelos ventos alísios, parte das nuvens provenientes da evapotranspiração da floresta precipita-se sobre a encosta leste da Cordilheira dos Andes, abastecendo as cabeceiras dos rios amazônicos. Boa parte desse “rio voador” faz a curva e parte em direção ao sul, para as regiões do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, além de países vizinhos. Estudos promovidos pelo INPA mostraram que uma árvore com copa de 10 metros de diâmetro é capaz de bombear para a atmosfera mais de 300 litros de água, em forma de vapor, em um único dia. 
Adaptado de http://riosvoadores.com.br/o-projeto/fenomeno-dos- -rios-voadores/. Acesso em: 08 set. 2017. 
Considerando o avanço da atividade agrícola e pecuária sobre a área de floresta amazônica, o impacto esperado é que 
(A) a produção agrícola do Brasil não seria alterada significativamente, desde que a redução da irrigação natural proveniente do “rio voador” fosse compensada com irrigação artificial, utilizando água proveniente de rios próximos. 
(B) a produção agrícola brasileira não seria alterada significativamente, pois a evapotranspiração proveniente das áreas de vegetação agrícola compensaria aquela que seria proveniente da vegetação florestal. 
(C) apenas a produção agrícola da região mais próxima da bacia amazônica seria reduzida, sem interferência na produção de áreas afastadas. 
(D) a produção agrícola do Brasil seria reduzida, pois comprometeria a irrigação natural de grandes áreas agriculturáveis do país.

Questão 08 - UNESP - 2013 - 1ª fase - O fenômeno dos “rios voadores” 
“Rios voadores” são cursos de água atmosféricos, invisíveis, que passam por cima de nossas cabeças transportando umidade e vapor de água da bacia Amazônica para outras regiões do Brasil. A floresta Amazônica funciona como uma bomba d’água. Ela “puxa” para dentro do continente umidade evaporada do oceano Atlântico que, ao seguir terra adentro, cai como chuva sobre a floresta. Pela ação da evapotranspiração da floresta, as árvores e o solo devolvem a água da chuva para a atmosfera na forma de vapor de água, que volta a cair novamente como chuva mais adiante. O Projeto Rios Voadores busca entender mais sobre a evapotranspiração da floresta Amazônica e a importante contribuição da umidade gerada por ela no regime de chuvas do Brasil. 
A partir da leitura do texto e da observação do mapa, é correto afirmar que, no Brasil, 
(A) cada vez mais, a floresta é substituída por agricultura ou pastagem, procedimento que promove o desenvolvimento econômico, sem influenciar, significativamente, o clima na América do Sul. 
(B) os recursos hídricos são abundantes e os regimes fluviais não serão alterados, apesar das mudanças climáticas que ameaçam modificar o regime de chuvas na América do Sul. 
(C) o atual desenvolvimento da Amazônia não afeta o sistema hidrológico, devido à aplicação de medidas rigorosas contra o desmatamento e danos à biodiversidade da floresta. 
(D) os mecanismos climatológicos devem ser considerados na avaliação dos riscos decorrentes de ações como o desmatamento, as queimadas, a abertura de novas fronteiras agrícolas e a liberação dos gases do efeito estufa. 
(E) a circulação atmosférica é dominada por massas de ar carregadas de umidade que, encontrando a barreira natural formada pelos Andes, precipitam-se na encosta leste, alimentando as bacias hidrográficas do país.

Questão 09 - UFGD 2016 - Leia o texto a seguir. 
Os rios voadores são “cursos de água atmosféricos”, formados por massas de ar carregadas de vapor de água, muitas vezes acompanhados por nuvens, e são propelidos pelos ventos. Essas correntes de ar invisíveis passam em cima das nossas cabeças carregando umidade da Bacia Amazônica para o Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil. Essa umidade, nas condições meteorológicas propícias como uma frente fria vinda do sul, por exemplo, se transforma em chuva. É essa ação de transporte de enormes quantidades de vapor de água pelas correntes aéreas que recebe o nome de rios voadores – um termo que descreve perfeitamente, mas em termos poéticos, um fenômeno real que tem um impacto significante em nossas vidas. A floresta amazônica funciona como uma bomba d’água. Ela puxa para dentro do continente a umidade evaporada pelo oceano Atlântico e carregada pelos ventos alíseos. 
Disponível em: . Acesso em: 24 out. 2015. 
Demonstrada a importância da Floresta Amazônica para a regulação climática do Brasil, considere as afirmações a seguir. 
I. O solo pobre em nutrientes sob a Floresta Amazônica impossibilita que esta atue como uma importante fonte de estoque de carbono. 
II. O avanço da pecuária e a diminuição das áreas florestais influenciam negativamente sobre o sequestro de carbono, uma vez que há a diminuição de seres fotossintetizantes. 
III. Os serviços ambientais prestados pelas florestas tropicais garantem uma melhor qualidade de vida no planeta. 
IV. Além dos produtos extraídos diretamente das florestas, estas apresentam valores de uso indireto tais como controle contra as cheias, manutenção dos ciclos da água e armazenamento de carbono. 
V. A conversão das florestas implica redução dos serviços de polinização, mas isso não influencia no sucesso das colheitas de monoculturas. 
Está correto apenas o que se afirma em 
a) I, II e III 
b) II, III e V 
c) I, II, III, IV e V 
d) II,III e IV 
e) II, III, IV e V

Questão 10 - CESUPA 2018.1 - Observe a imagem:

Durante o ano de 2014, uma redução do período chuvoso na região sudeste do Brasil, somada às questões de gestão de abastecimento hídrico, levaram algumas cidades à falta de água. Observou-se que, em relação à dinâmica climática, havia uma relação entre os fluxos atmosféricos da região Norte em direção ao sul do continente sul-americano. Assim, sobre os rios voadores, demonstrados na figura, é necessário explicar que:
A) Os ventos alísios carregados de umidade partem da Amazônia em direção ao Atlântico equatorial onde, não encontrando obstáculo, deslocam-se para o sul do país, pela zona costeira.
B) A Amazônia é de fato a cabeceira dos mananciais aéreos da maior parte das chuvas na América do Sul, pois um rio aéreo conecta regiões doadoras de umidade com outras receptoras de umidade.
C) O relevo é um elemento regulador desse circuito atmosférico. Assim, o planalto brasileiro funciona como um imenso paredão, que redireciona os ventos úmidos para outras regiões do país.
D) As ações antrópicas, como desmatamento, são irrelevantes nessa dinâmica local, já que pouco contribuem para a redução da umidade da atmosfera.

GABARITO
01 - A
02 - D
03 - D
04 - C
05 - C
06 - B
07 - D
08 - D
09 - D
10 - B

Inscreva-se e conheça nosso Canal: