PESQUISAR ESTE BLOG

sábado, 30 de abril de 2022

Questão de Geografia - UNIFESP 2009 - Observe o mapa. A superfície terrestre está representada segundo a projeção

Observe o mapa.
A superfície terrestre está representada segundo a projeção 
a) de Peters, criada na época das navegações. 
b) de Mercator, elaborada no século XVI. 
c) azimutal, que permite uma visão estratégica. 
d) de Mercator, que facilita a navegação. 
e) de Peters, que privilegia a área em detrimento da forma

RESPOSTA:
Letra E.

O planisfério apresentado traz uma projeção Equi - valente que procura respeitar as proporções entre as áreas representadas em detrimento das formas dos continentes. Trata-se da Projeção de Peters, conce - bida na década de 1970.

Questão de Geografia - UNIFESP 2009 - Observe o mapa. BRASIL: CORREDORES DE EXPORTAÇÃO.

Observe o mapa. BRASIL: CORREDORES DE EXPORTAÇÃO.
O mapa indica corredores de exportação do Brasil. Assinale a alternativa que contém os dois corredores mais importantes no escoamento da produção mineral brasileira. 
(A) III e II. 
(B) V e I. 
(C) II e IV. 
(D) IV e V. 
(E) I e III.

RESPOSTA:
Letra E.

O porto (I) é Itaqui – Ponta da Madeira (MA), próximo a São Luís, por onde é escoado o minério de ferro da Serra dos Carajás. O porto (II) é o de Santos (SP), principal porto exportador de manufaturados do Brasil. O porto (III) é o de Tubarão (ES), especializado na exportação de minério de ferro do Quadrilátero Ferrífero (MG). O porto (IV) é o porto de Paranaguá (PR), especializado na exportação de soja, madeira e café. O porto (V) é o do Rio Grande (RS), especializado em carnes e cereais.

Questão de Geografia - UNIFESP 2009 - Apesar das críticas de ambientalistas e de cientistas, aumentou no mundo a área cultivada

Apesar das críticas de ambientalistas e de cientistas, aumentou no mundo a área cultivada 
a) com irrigação por águas subterrâneas, com destaque para a Argentina e o Paraguai, que exportam frutas para o Mercosul. 
b) de milho para geração de energia, em especial no Brasil e na Rússia, maiores exportadores de biodiesel do planeta. 
c) de soja transgênica, com destaque para os Estados Unidos e o Brasil, que estão entre os maiores produtores da Terra. 
d) com defensivos agrícolas, em especial nos países do Sahel, que exportam arroz para países asiáticos e europeus. 
e) de cana-de-açúcar para produzir álcool, em especial em Cuba e na Alemanha, o que diminuiu a biodiversidade nesses países.

RESPOSTA:
Letra C.

Houve uma grande expansão da área cultivada com a soja transgênica, a despeito da oposição de ambientalistas e de parte considerável da comunidade científica. Essa expansão foi particularmente mais expressiva nos EUA e no Brasil, que figuram entre os maiores produtores mundiais, devido ao aumento da demanda internacional.

Questão de Geografia - UNIFESP 2009 - Observe o mapa. Conflitos políticos, de matriz religiosa, geram contestações fronteiriças entre os países I e II,

Observe o mapa.

Conflitos políticos, de matriz religiosa, geram contestações fronteiriças entre os países I e II, que são, respectivamente, 
(A) Paquistão e Índia. 
(B) China e Índia. 
(C) Afeganistão e Paquistão. 
(D) Bangladesh e China. 
(E) Bangladesh e Afeganistão.

RESPOSTA:
Letra A.

Desde o desmembramento da Confederação Indiana em 1948, a Índia, de maioria hindu, e o Paquistão, de maioria muçulmana, opõem-se por questões territoriais, com destaque para a disputa pela região da Cachemira.

Questão de Geografia - UNIFESP 2009 - A União Europeia adotou leis que dificultam a imigração nos últimos anos. Porém, no passado, a Europa

UNIFESP 2008 - A União Europeia adotou leis que dificultam a imigração nos últimos anos. Porém, no passado, a Europa 
a) recepcionou comunistas e anarquistas perseguidos pelos bolcheviques, após a Revolução Russa. 
b) abrigou milhares de refugiados políticos japoneses, que fugiram após a Segunda Guerra. 
c) extraditou judeus do continente para Israel, durante a supremacia do período nazi-fascista. 
d) expulsou nórdicos para as franjas do continente europeu, apesar do calor na faixa mediterrânea. 
e) enviou milhares de europeus pobres a outras partes do mundo, em especial para a América.


RESPOSTA:
Letra E.

Durante os séculos que vieram após o fim do feudalismo, diversas levas de europeus se dirigiram a várias partes do mundo, onde se desenvolvia a colonização. À medida que o processo de colonização ia-se concluindo e a Europa entrava no século XIX, nova leva de europeus, agora imigrantes, dirigia-se para diversos cantos do mundo, principal mente América e Oceania. Tudo isso caracterizou a Europa como um continente de emigração. A partir da década de 1960, a recuperação econômica do continente europeu, após uma década e meia do término da II Guerra Mundial, inverteu o processo: a Europa passou a receber levas cada vez maiores de imigrantes, dos mais diversos cantos do mundo. Se, por um lado, o imigrante é necessário como força de trabalho, por outro lado, sua presença em grande número cria, no europeu, a sensação de medo de uma “invasão” estrangeira, sendo que o indivíduo imigrante é visto como uma ameaça. As pressões populares levam os gover nos a adotar medidas cada vez mais restritivas aos imigrantes, principalmente quando se trata de um elemento clandestino.

sexta-feira, 29 de abril de 2022

XV SBCG - Simpósio Brasileiro de Climatologia Geográfica

A ABClima (Gestão 2022 – 2023) em parceria com o Laboratório de Estudos Climáticos e Impactos Ambientais (LACLIAM/DEGEO/UNICENTRO) tem a satisfação de lançar a próxima edição do SBCG,.

O XV Simpósio Brasileiro de Climatologia Geográfica (XV SBCG), que ocorrerá no Campus Cedeteg da Unicentro, na cidade de Guarapuava/PR no período de 01 a 05 de agosto de 2023. 




O tema norteador do XV SBCG será: Climatologia, Crises Socioambientais e Justiça Climática: ações e desafios da sustentabilidade. Esse tema surge a partir da necessidade de se refletir sobre o momento em que o mundo se encontra, com crises ambientais, sociais, econômicas e sanitárias, principalmente quando percebemos a complexidade e a indissociabilidade de todas as nações. Ou seja, quando temos certeza de que somos um só planeta e que necessitamos de ações coletivas para a vida continuar sendo possível e com qualidade e justiça para todas as espécies que habitam a Terra. A proposta do evento é que possamos construir debates para nos posicionar de forma propositiva, com ações concretas para a melhoria do mundo, nas mais diversas escalas.

O site oficial do evento é:

XVII SIMPURB - Simpósio Nacional de Geografia Urbana

Nos dias 11 e 15 de novembro de 2022 acontecerá o XVII SIMPURB -  Simpósio Nacional de Geografia Urbana. O local desse evento é a UFPR - Universidade Federal do Paraná. O tema é "A produção do urbano e a urgência da práxis transformadora: teorias, práticas e utopias em meio a um mundo convulsionado". 


Participe! Acesse o site oficial do evento e veja mais informações:

Estudantes de Laranja da Terra (ES) aprendem Geografia por meio de práticas experimentais sobre tempo e clima

As aulas de Geografia na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Joaquim Caetano de Paiva, localizada em Laranja da Terra, estado o Espírito Santo, têm sido diferenciadas com a utilização de práticas experimentais. Em uma das atividades, os estudantes usaram os instrumentos termômetro e pluviômetro, para simular a construção de um climograma e, assim, compreender como é feita a coleta de dados diário da temperatura e precipitação durante o ano.

Em uma das atividades, os estudantes usaram os instrumentos termômetro e pluviômetro.

Com os alunos organizados em semicírculo, a professora de Geografia Maria Lúcia Pizzáia, iniciou uma conversa sobre o tempo. Foi perguntado como estava o tempo no dia da aula (frio, quente, nublado, chuvoso etc.), concluindo que a observação dessas características momentâneas representa o tempo atmosférico.

“Quando falamos de tempo, estamos nos referindo à observação da temperatura, da umidade do ar, da quantidade de nuvens, da insolação, num determinado momento. Assim, foram apresentadas as imagens de alguns instrumentos meteorológicos, como o pluviômetro e os termômetros internos e externos, que são de grande importância no estudo dos climas”, disse a professora de Geografia.

Para dar continuidade a aula sobre o estudo de tempo e clima, foram apresentadas algumas imagens retratando o tempo e o clima de um mesmo lugar. As imagens representavam diferentes condições do tempo atmosférico e em um mesmo clima.

“Se considerarmos a repetição das condições habituais do tempo atmosférico, ano a ano, no decorrer de um longo período, 30 anos aproximadamente, teremos as características do clima de um local. Há locais em que o clima é predominantemente quente e com poucos meses chuvosos, em outros, faz frio em alguns meses do ano, e calor em outros. O ensino de Geografia é melhor consolidado com a participação efetiva dos alunos. E as aulas práticas e experimentos permitem esse contexto”, afirmou a professora Maria Lúcia Pizzáia.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sedu
Mirela Marcarini / Geiza Ardiçon / Soraia Camata

UVA divulga edital com 145 vagas para Professor Efetivo, 4 são de Geografia

Foi publicado no Diário Oficial do Estado do Ceará (DOE) de segunda-feira, 25 de março de 2022, o EDITAL nº 09/2022 que dispõe sobre a realização do Concurso Público de Provas e Títulos para provimento de Cargo de Professor Efetivo das classes Auxiliar, Assistente e Adjunto da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). As inscrições ocorrerão no período de 10 a 19 de maio e poderão ser feitas exclusivamente pela Internet, no endereço concursos.uvanet.br.


As normas do Edital foram aprovadas pela Resolução ad referendum Nº 12/2022, do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), de 19 de abril de 2022. São ofertadas 145 vagas, distribuídas nos campi da UVA em Sobral, São Benedito, Acaraú e Camocim. As vagas são para os cursos de Agronomia, Engenharia de Pesca, Ciências Biológicas, Zootecnia, Ciências da Computação, Engenharia Civil, Física, Matemática, Química, Ciências Sociais, Geografia, História, Enfermagem, Educação Física, Administração, Ciências Contábeis, Direito, Pedagogia, Filosofia e Letras.

De acordo com a reitora da UVA, professora Izabelle Mont'Alverne, o concurso representa um grande incentivo à interiorização das universidades estaduais e à expansão do acesso ao ensino superior. "O concurso é uma forma de garantir que a universidade esteja mais perto das pessoas e possa cumprir seu papel de transformar a sociedade e gerar mais oportunidades para os cearenses. Representa um importante marco para que o ensino superior esteja mais próximo da população por meio da garantia do provimento de professores para atuarem nos novos campi, localizados em São Benedito, na Serra da Ibiapaba, Camocim e Acaraú. A UVA celebra este significativo momento e deseja boa sorte aos candidatos", destaca a reitora.

O Concurso Público é coordenado e executado pela Comissão Executiva do Processo Seletivo da UVA (CEPS). As provas serão aplicadas somente em Sobral, em data, local e horário a serem divulgados no endereço eletrônico http://concursos.uvanet.br/. Mais informações poderão ser obtidas pelo e-mail concursos@uvanet.br, conforme consta no Edital publicado.

Edição especial da Revista Brasileira de Geografia traz entrevistas sobre o Censo 2022

Resumo
  • A edição especial da RBG traz entrevistas com o diretor de Geociências do IBGE, Claudio Stenner, e o coordenador do Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE), Wolney Cogoy de Menezes, sobre a realização do Censo 2022.
  • A revista traz artigos sobre os impactos da urbanização nos rios e problemas em redes de abastecimento de água.
  • Uma nova seção denominada Seleção RBG republica artigos considerados “estudos geográficos abrangentes e atuais”.
  • A partir do final de maio, a revista vai liberar uma nova forma de acesso a todo o material publicado em seus números antigos.
LINK PARA ACESSAR A EDIÇÃO DA REVISTA AQUI: 

O IBGE lançou dia 28/04/2022 o segundo número do volume 66 da Revista Brasileira de Geografia (RBG). Em função da realização do Censo 2022 e em comemoração ao bicentenário da Independência do Brasil, a publicação é uma edição especial que, além de três artigos, traz duas entrevistas, uma com o diretor de Geociências do IBGE, Claudio Stenner, e outra com o coordenador do CNEFE, Wolney Cogoy de Menezes, além de uma nova seção intitulada “Seleção RBG” e um conjunto de trabalhos selecionados no II Simpósio Internacional Pan-Americano de Toponímia, realizado entre 17 e 19 de novembro de 2021.

“A edição especial se deve à realização do Censo Demográfico no mesmo ano em que comemoramos os 200 anos da Independência do Brasil, que é o primeiro registro do país enquanto Estado. E é por meio do Censo que a gente se dá conta do que é esse Estado, enxerga as características dessa sociedade”, diz a editora executiva da revista, Maria Lucia Vilarinhos.

O engenheiro Wolney Cogoy de Menezes é responsável pela estruturação do Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE) e já participou de quatro Censos Demográficos em seus mais de 40 anos de trabalho no IBGE. Na entrevista, Wolney analisa os grandes desafios da maior operação estatística do país, as transformações técnicas e o conhecimento acumulado pelo Instituto ao longo de mais de 80 anos de pesquisas no território nacional, além de destacar a importância da capilaridade para a realização do recenseamento.

“Wolney é um profissional que está indo para o quinto Censo. O cadastro de endereços pelo qual ele é responsável é um instrumento vital para as pesquisas e a possibilidade de tornarmos o Censo mais ágil, quando boa parte dele for realizado por meio da Internet. Por isso é fundamental a capilaridade do IBGE para a realização de pesquisas que visam retratar o território e a sociedade de forma fidedigna, em um nível de detalhe que é muito importante também para a gestão da coisa pública”, diz Maria Lucia, que ainda ressalta outros aspectos levantados na entrevista, como as mudanças tecnológicas e a relação delas com as outras pesquisas do Instituto, a exemplo da PNAD Contínua.

O diretor de Geociências, Claudio Stenner, também concedeu uma entrevista à revista. Nela, ele destaca os avanços na montagem da operação do Censo 2022, em especial os relacionados à aplicação dos questionários destinados aos Povos e Comunidades Tradicionais e à criação da Base de Informações sobre os Setores Censitários (BIOS). Essa inovação permite a elaboração de um banco de informações detalhadas acerca das exigências e necessidades no acesso aos setores censitários.

“Desde o ingresso no IBGE, Stenner trabalhou com pesquisas que abrangem todo o país, como a Regiões de Influência das Cidades, tendo a visão do território a nível nacional. Esse ponto de vista é essencial para o trabalho no Censo. Um dos pontos abordados na entrevista é o do questionário especial aplicado aos Povos e Comunidades Tradicionais. Por exemplo, as questões extras abrem no equipamento do recenseador quando ele está em uma área em que há indígenas, mesmo que estejam fora do território legalmente assim delimitado”, diz.

Outro destaque da entrevista é a Pesquisa Urbanística do Entorno dos Domicílios, em que são levantados dados sobre presença de iluminação, arborização, pavimentação de ruas e outros aspectos das áreas urbanas. “No Censo anterior, o Levantamento de Informações Territoriais (LIT) buscava relatar características espaciais dos aglomerados subnormais, como densidade de ocupação e capacidade de circulação da via, enquanto a pesquisa do entorno trazia outros dados, como acesso para cadeirante e existência de calçadas, de outras áreas urbanas. O Censo 2022 vai fazer o levantamento de uma combinação de quesitos dessas duas pesquisas para todas as áreas urbanas do país”, afirma Maria Lucia.

Um dos artigos publicados pela RBG aborda o abastecimento de água na Região Metropolitana do Rio de Janeiro - Foto: Acervo IBGE.

Impactos das ações humanas nos rios são tema de artigo

Além das entrevistas, a revista publica três artigos relacionados às áreas da geografia. O estudo “Estilos fluviais da bacia hidrográfica do Quintandinha (Petrópolis, RJ): aplicação de uma classificação geomorfológica de rios em uma área montanhosa urbana”, dos geógrafos André Souza Pelech (IBGE) e Maria Naíse de Oliveira Peixoto (UFRJ), busca discutir os impactos da urbanização nas características geomorfológicas e funcionamento dos rios. Os dois pesquisadores já haviam publicado, em edição anterior da revista, a respeito do impacto das ações humanas sobre rios em perímetros urbanos.

“Os pesquisadores apresentam o comprometimento do perfil do rio pelos processos de urbanização e como isso afeta as populações. A situação de Petrópolis, que viveu uma tragédia recentemente, é ímpar, mas essa condição se repete em escala menos drástica em outros municípios. Muitas cidades estão sob esse risco”, diz.

Já o trabalho “Metropolização e abastecimento de água no Rio de Janeiro: a mediação dos sistemas técnicos de infraestrutura hídrica”, de Christian Ricardo Ribeiro (UFRJ), aborda o problema dos sistemas técnicos que compõem as redes de abastecimento de água na região metropolitana fluminense. “Esse estudo faz um mapeamento da estrutura das redes de abastecimento de água na região metropolitana do Rio de Janeiro e discute os problemas das áreas de mananciais”, explica.

O estudo “Práticas e interações especiais na expansão da Agricultura Natural do Brasil: a gestão do território da Korin Agropecuária”, de Murilo Henrique Rodrigues de Oliveira e Darlene Aparecida de Oliveira Ferreira, aborda as práticas espaciais e de gestão do território da empresa que está presente em cinco estados concentrados no eixo Centro-Sul do país. Ambos os pesquisadores são da UNESP de Rio Claro (SP).

Há ainda uma seção nova intitulada “Seleção RBG”, em que, a cada quatro anos, um artigo já publicado pela revista será escolhido pela profundidade, abrangência e atualidade da análise geográfica que oferece, de acordo com a visão do conselho editorial da publicação. O primeiro selecionado foi “A mobilidade na Região Metropolitana do Rio de Janeiro e o Transporte Aquaviário: análise a partir dos resultados de deslocamento do Censo 2010”, do geógrafo Gabriel Teixeira Barros. O pesquisador analisou as dinâmicas do Recôncavo da Guanabara em relação aos movimentos de maré e correntes marítimas, ao processo histórico de ocupação urbana e à evolução dos transportes na região, para discutir, a partir dos dados do Censo 2010, a importância do transporte hidroviário na região.

A partir de 26 de maio, a revista vai liberar outra forma de acesso a todo o material publicado em seus números antigos. Essa consulta estará disponível na página da publicação e o usuário poderá pesquisar os artigos divulgados por palavras-chave, nome do autor e título do trabalho. Atualmente, é possível consultar as edições anteriores apenas na íntegra.

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Sociedade Geográfica Russa promove concurso para escolher as melhores questões para o Ditado Geográfico 2022

No dia 15 de março, teve início o Concurso Internacional da RGS (Sociedade Geográfica Russa ) para escolher as melhores questões para o Ditado Geográfico–2022. 

O Ditado Geográfico é uma campanha educacional internacional da Sociedade Geográfica Russa, que será realizada pela oitava vez em 2022. Qualquer pessoa pode participar do Concurso Internacional "Escreva a sua pergunta para o Ditado Geográfico".

Quem pode participar da competição

Qualquer pessoa, independentemente da idade, local de residência e cidadania. A única condição é a fé na ciência e a paixão pela geografia.

Requisitos básicos para perguntas

Assunto. As questões devem ser interessantes, contribuir para o desenvolvimento do interesse pela geografia, popularização do conhecimento geográfico. Eles devem se concentrar na geografia geral e na Rússia. Territórios estrangeiros podem aparecer em perguntas apenas em conexão com a Rússia.

Nível de dificuldade. As questões devem ser tão claras quanto possível e se referir apenas aos conceitos geográficos, termos, objetos e fenômenos que devem ser conhecidos como resultado do domínio do currículo escolar de geografia. Mas, ao mesmo tempo, as perguntas não devem ser muito simples.

Ao elaborar as perguntas, tenha em mente que o público do Ditado Geográfico é muito amplo – são escolares e estudantes, trabalhadores e a geração mais velha. Em sua maioria, eles não possuem formação geográfica especializada e não possuem conhecimentos especiais sobre o tema, mas se interessam por geografia, viagens, turismo e expedições.

Tipos de perguntas. Perguntas do tipo fechado com respostas de múltipla escolha são aceitas para a competição. Importante: só pode haver uma resposta correta para cada pergunta. 

Quantas questões podem ser submetidas ao concurso

Há uma restrição estrita aqui – uma pessoa pode enviar apenas uma pergunta.

Como escolhemos as melhores perguntas

Todas as questões submetidas ao concurso serão enviadas para exame. Será conduzido por geógrafos profissionais e cientistas que representam as ciências relacionadas (historiadores, biólogos, historiadores da arte e assim por diante). Os especialistas determinarão as melhores perguntas, que aparecerão nos formulários do ditado.

A lista de finalistas aparecerá no site da Sociedade Geográfica Russa até 30 de junho de 2022; a lista de vencedores, até 31 de julho de 2022.


terça-feira, 26 de abril de 2022

Questão de História - Banca CCV-UFC 2014 - A política econômica conhecida como Encilhamento provocou uma crise econômica generalizada no país em decorrência:

Banca CCV-UFC 2014 - A política econômica conhecida como Encilhamento provocou uma crise econômica generalizada no país em decorrência: 
A) da criação de novos bancos. 
B) da especulação por parte dos empresários. 
C) do estímulo à entrada do capital estrangeiro. 
D) do declínio do poder dos proprietários rurais. 
E) da autonomização dos financiamentos estatais.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de História - Banca CCV-UFC 2014 - A medida tomada pelo ministro da fazenda Rui Barbosa, a partir de janeiro de 1890

Banca CCV-UFC 2014 - A medida tomada pelo ministro da fazenda Rui Barbosa, a partir de janeiro de 1890, ficou conhecida como Encilhamento. Essa medida econômica consistia em: 
A) incentivar o desenvolvimento da indústria. 
B) impedir a venda de ações pela Bolsa de Valores. 
C) reter a emissão de dinheiro pelos bancos. 
D) pagar a dívida externa brasileira. 
E) controlar a inflação do período.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de História - UNESP 2016 - A chamada crise do Encilhamento, no final do século XIX, foi provocada

UNESP 2016 - A chamada crise do Encilhamento, no final do século XIX, foi provocada 
(A)pela moratória brasileira da dívida contraída junto a casas bancárias alemãs e italianas. (B)pela crise da Bolsa de Valores, que não resistiu ao surto especulativo do pós-Primeira Guerra Mundial. 
(C)pelo fim da política de proteção à produção e exportação de café, que enfrentava forte concorrência colombiana. 
(D)pela emissão descontrolada de papel-moeda, que provocou especulação financeira e alta inflacionária. 
(E)pelo encarecimento dos bens de primeira necessidade, que eram majoritariamente importados dos Estados Unidos.

RESPOSTA:
Letra D.

A crise do Encilhamento, ocorrida em 1890, durante o governo provisório de Deodoro da Fonseca pode ser explicada a partir da tentativa do ministro da Fazenda, Rui Barbosa, em recuperar a economia brasileira e fortalecer o processo de industrialização no país. O plano consistia na permissão para os bancos fornecerem créditos para abertura de empresas, além da emissão acentuada de papel moeda, com a intenção de estimular a produção e o consumo. Apesar da euforia inicial, o plano rapidamente fracassou. Tal fato pode ser explicado pela desvalorização da moeda, acarretando um processo inflacionário, além da especulação financeira, já que muitas pessoas abriam empresas fantasmas e colocavam à venda o seu capital na bolsa de valores, resultando em um grande desequilíbrio econômico.

Questão de História - Banca OMNI 2021 - Sobre o Encilhamento (1889-1891), assinale a alternativa que melhor define seu conceito:

Banca OMNI 2021 - Sobre o Encilhamento (1889-1891), assinale a alternativa que melhor define seu conceito: 
a) Período de recessão que marcou o governo de Floriano Peixoto, onde evitou-se investimentos na indústria brasileira para conter a inflação e a especulação financeira. 
b) Período de crise econômica que marcou o governo de Deodoro da Fonseca, onde as políticas do então Ministro da Fazenda, Rui Barbosa, levaram à emissão sem controle de dinheiro por parte do governo e de ações sem lastro por parte das empresas, sob a justificativa de promoção da industrialização do país, o que, por sua vez, elevou a inflação e a especulação financeira. 
c) Forma de política implantada pelo Marechal Deodoro da Fonseca durante o governo de Rui Barbosa para conter o avanço da inflação e da especulação financeira. 
d) Período de recuperação econômica que marcou o governo de Deodoro da Fonseca, onde as políticas do então Ministro da Fazenda, Rui Barbosa, visavam o controle de emissão de dinheiro por parte do governo e de ações sem lastro por parte das empresas, sob a justificativa de promoção da industrialização do país.

RESPOSTA:
Letra B.

Exercícios sobre o Funk - com gabarito

Questão 01 - ENCCEJA 2019 - Funk, agora, é oficialmente cultura. O ritmo foi reconhecido, na terça, 1º de setembro de 2009, como patrimônio cultural pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. No mesmo dia, a Alerj revogou uma lei, criada no ano passado, que restringia a realização de bailes funk e raves no estado.
Disponível em: http://rollingstone.uol.com.br. Acesso em: 12 ago. 2013.
A mudança legal apresentada no texto teve como consequência para esse gênero musical a sua
A) aprovação como instrumento de denúncia.
B) legitimação como parte da identidade local.
C) aceitação como movimento artístico pela elite.
D) valorização como produto comercial na região.

Questão 02 - UFMS 2018 - Leia o texto a seguir. 
"O clipe de “Vai, malandra”, nova música da cantora carioca Anitta, foi lançado no YouTube na segunda-feira, dia 18 de dezembro, às 11 horas. Em 24 horas, teve 14 milhões de visualizações – foi o clipe brasileiro mais visto no dia em que foi lançado e o que ultrapassou a marca de 1 milhão de curtidas mais rapidamente. No Spotify, plataforma de streaming de músicas, o funk alcançou, na quarta-feira, dia 20, a 18ª posição da lista mundial de músicas mais tocadas. Foi a primeira vez que um artista brasileiro ficou no top 20. Estatísticas e recordes que compõe a curva do efeito Anitta em 2017.

A estética de “Vai, malandra” é toda celebração das comunidades cariocas. Anitta é da periferia, de Honório Gurgel, na Zona Norte do Rio. Anitta do funk foi lançada pelo Furacão 2000 sete anos atrás. Anitta é do rebolado, sempre usou seu talento de dançarina para promover seu trabalho como cantora. Não surpreende que ela tenha escolhido honrar essas três características no xeque-mate de sua estratégia de marketing. A cantora defende com afinco, dentro de suas limitações, o feminismo, o poder das mulheres, a diversidade." 
TAVARES, Flávia. Personagem do ano. Revista Época, n. 1018, 25-12-2017, p. 22.

O fenômeno musical Anitta apresenta em sua música funk temáticas bastante debatidas na contemporaneidade. De acordo com o texto, as músicas da cantora brasileira podem ser entendidas como: 
A) uma porta-voz da luta pelo direito à terra, ao trabalho e à família brasileira. 
B) uma interlocutora brasileira pelos direitos aos refugiados e aos imigrantes ilegais em países em guerra. 
C) a luta de classes emoldurada pelo funk, apresentada por meio da legitimação dos trabalhadores ilegais do subúrbio carioca. 
D) o grito da cultura pop pelo reconhecimento e pela demarcação das terras indígenas brasileiras e o reconhecimento da história da população negra no Brasil. 
E) uma apresentadora da cultura do subúrbio carioca e o reconhecimento da mulher na sociedade.

Questão 03 - Banca CONSULPLAN 2009 - “Estação do Funk – um espaço de bailes e oficinas nas antigas instalações do gasômetro, no Rio de Janeiro, para inserir o pancadão carioca na economia e no lazer da cidade. O samba, já foi visto como música de negros, pobres e favelados. Muitos sambistas e músicos, especialmente negros, eram presos por vadiagem, e na suas letras, refletia a vida nos barracos da cidade, assim como o funk hoje. O funk, só nesse ano de 2009, conquistou o direito de ser reconhecido como movimento cultural através da lei estadual 5544, ou seja, teoricamente, não se pode prender funkeiros e proibir bailes funk.” 
(Revista O Globo, 13 de dezembro de 2009.) 
O funk, este ritmo arte, agora considerado bem brasileiro é originário da(dos): Alternativas 
A) Jamaica. 
B) Estados Unidos. 
C) África. 
D) Angola. 
E) Guetos alemães.

Questão 04 - UERJ 2014/1 - É som de preto
de favelado
mas quando toca ninguém fica parado

(...)
O nosso som não tem idade, não tem raça
E não tem cor
Mas a sociedade pra gente não dá valor
Só querem nos criticar pensam que somos animais
Se existia o lado ruim hoje não existe mais
Porque o funkeiro de hoje em dia caiu na real
(...)
MC Amilcka letras.mus.br

Projeto de lei 4124/2008
O movimento funk do Brasil constitui-se, hoje, em atividade das mais relevantes. Consagrado como voz da periferia, o funk põe em evidência, mais do que um mero estilo musical, um modo de vida — a linguagem, os signos e os emblemas — de uma parte da juventude brasileira que até então foi praticamente invisível aos olhos da nossa sociedade.
Adaptado de camara.gov.br.

A lei que transforma o funk em patrimônio cultural imaterial do Rio de Janeiro foi aprovada em 2009.
A principal razão para esse reconhecimento legal está associada à política de:
a) defesa de ritmos brasileiros 
b) inclusão de grupos políticos 
c) projeção de jovens intérpretes 
d) valorização de manifestações populares

Questão 05 - Banca AOCP 2018 - Recentemente, discussões sobre a criminalização do Funk Carioca voltaram a surgir, com propostas em tramitação nas casas legislativas. O Funk não é o primeiro ritmo a sofrer tentativas de supressão. Assinale a alternativa que apresenta outro ritmo brasileiro que sofreu essa tentativa. 
A) Samba. 
B) Forró. 
C) Axé. 
D) Bossa Nova. 
E) Brega.

Questão 06 - ENEM 2020 PPL - TEXTO I 
A dupla Claudinho e Buchecha foi formada por dois amigos de infância que eram vizinhos na comunidade do Salgueiro. Os cantores iniciaram sua carreira artística no início dos anos 1990, cantando em bailes funk de São Gonçalo (RJ), e fizeram muito sucesso com a música Fico assim sem você, em 2002. Buchecha trabalhou por um bom tempo como office boy e Claudinho atuou como peão de obras e vendedor ambulante. 
Disponível em: http://dicionariompb.com.br. Acesso em: 19 abr. 2018 (adaptado). 

TEXTO II 
Ouvi a canção Fico assim sem você no rádio e me apaixonei instantaneamente. Quando isso acontece comigo, não posso fazer nada a não ser trazer a música pra perto de mim e então começar a cantar e tocar sem parar, até que ela se torne minha. A canção caiu como uma luva no repertório do disco e eu contava as horas pra poder gravá-la. CALCANHOTTO, A. Fico assim sem você. Disponível em: www.adrianapartimpim.com.br. Acesso em: 19 abr. 2018 (adaptado). 

A letra da canção Fico assim sem você, que circulava em meios populares, veiculada pela grande mídia, começou a integrar o repertório de crianças cujas famílias tinham o hábito de ouvir o que é conhecido como MPB. 
O novo público que passou a conhecer e apreciar essa música revela a
a) legitimação de certas músicas quando interpretadas por artistas de uma parcela específica da sociedade. 
b) admiração pelas composições musicais realizadas por sujeitos com pouca formação acadêmica. 
c) necessidade que músicos consagrados têm de buscar novos repertórios nas periferias. 
d) importância dos meios de comunicação de massa na formação da música brasileira. 
e) função que a indústria fonográfica ocupa em resgatar músicas da periferia.

GABARITO
01 - B
02 - E
03 - B
04 - D
05 - A
06 - A

Questão de Geografia - CEV-URCA 2021 - Na Divisão Internacional do Trabalho, os países estão organizados pela capacidade técnica-científica-informacional

CEV-URCA 2021 - Na Divisão Internacional do Trabalho, os países estão organizados pela capacidade técnica-científica-informacional de produção. Quanto mais evoluído for sua condição tecnológica mais desenvolvido ele é. Essa condição, põe muitos países em situação de comandar e outros menos evoluídos tecnologicamente, na condição do fazer. Levando em consideração o fluxo comercial entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos assinale a alternativa que representa o comércio internacional de produtos entre esses países e que se aplica corretamente ao esquema a seguir:
A) Manufaturados e minerais 
B) Primários e manufaturados 
D) Manufaturados e alimentos "in natura" 
E) Minerais e alimentos

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - UEMG 2019 - A Divisão Internacional do Trabalho (DIT) corresponde às formas como se organizam

UEMG 2019 - A Divisão Internacional do Trabalho (DIT) corresponde às formas como se organizam as relações de trabalho no mundo. Sobre a DIT, são feitas as afirmativas a seguir: 
I. Na fase atual da DIT, os países estão divididos entre exportadores e importadores de tecnologias. 
II. Na primeira DIT, os países se dividiram entre exportadores de manufaturas e de produtos primários. 
III. No contexto da nova DIT, pesquisa e produção de conhecimento são essenciais para a economia. 
IV. No contexto da nova DIT, reservas minerais são determinantes para atrair investimentos externos. 
Estão corretas apenas as afirmativas 
A) I, II e III. 
B) I, II e IV. 
C) I, III e IV. 
D) II, III e IV.

RESPOSTA:
Letra A.

segunda-feira, 25 de abril de 2022

Questão de História - Banca Crescer Consultorias 2017 - O Império Mali foi um dos maiores impérios africanos de toda história,

Banca Crescer Consultorias 2017 - O Império Mali foi um dos maiores impérios africanos de toda história, mas sua grandeza também foi marcada por inconstâncias relacionadas ao domínio da região. Em seu apogeu, a religião dominante era: 
A) O berbere que dominava grande parte do norte da África cujo deus era Ámon. 
B) A mitologia Ashanti com o deus Nyame e suas divindades menores. 
C) A mitologia ioruba, que daria origem no futuro ao candomblé e umbanda. 
D) O islamismo, por conta da conversão do rei Mali.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Geografia - Banca MPE-GO 2022 - Sobre a temática da sociedade de consumo, assinale a alternativa correta:

Banca MPE-GO 2022 - Sobre a temática da sociedade de consumo, assinale a alternativa correta: 
a) A sociedade de consumo é um termo bastante utilizado para representar os avanços de produção do sistema capitalista, que se iniciou no século XXI notadamente nos Estados Unidos e que, posteriormente, espalharam-se – e ainda vem se espalhando – pelo mundo. Nesse sentido, o desenvolvimento econômico e social é pautado pelo aumento do consumo, que resulta em lucro ao comércio e às grandes empresas, gerando mais empregos, aumentando a renda, o que acarreta ainda mais consumo. 
b) Um dos aspectos mais criticados no que se refere à sociedade de consumo é a obsolescência programada – ou obsolescência planejada –, que consiste na produção de mercadorias previamente elaboradas para serem rapidamente recicladas, fazendo com que o consumidor fique vinculado àquele fornecedor. Assim, aumenta-se o consumo, mas também aumenta a demanda por recursos naturais e maximiza a produção de lixo, elevando ainda mais a problemática ambiental decorrente desse processo. 
c) Atualmente, não vivemos mais na predominância do sistema fordista de produção, cuja premissa principal era a produção em massa (embora muitas fábricas ainda o utilizem). O toyotismo, desenvolvido e ampliado a partir do final do século XX, articula o equilíbrio entre a demanda e a produção, produzindo em grande quantidade apenas quando a procura por um produto é elevada. No entanto, ainda procura manter o consumo e, consequentemente, a demanda no máximo patamar possível a fim de que mais lucros sejam gerados nas várias áreas da economia. 
d) Entende-se por sociedade de consumo a era contemporânea do capitalismo em que o crescimento econômico e a geração de lucro e riqueza encontram-se predominantemente pautados no crescimento da atividade comercial e, consequentemente, do consumo. Para manter esse desenvolvimento, incentiva-se o consumo de várias maneiras, mas há uma tendência de redução dos meios publicitários.

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de História - EsPCEx 2013 - O período da história política brasileira que vai de 1889 a 1930 costuma ser designado pelos historiadores de diferentes modos

EsPCEx 2013 -“O período da história política brasileira que vai de 1889 a 1930 costuma ser designado pelos historiadores de diferentes modos: República Oligárquica, República do ‘Café-com-Leite’, República Velha ou Primeira República. Neste período, em troca de ‘favores’, os coronéis exigiam que os eleitores votassem nos candidatos por eles indicados. Tal prática ficou conhecida como ‘voto de cabresto’”. (COTRIM, 2009, modificado) 
As duas expressões grifadas (“coronéis” e “voto de cabresto”) referem-se, respectivamente, 
[A] aos grandes proprietários de terras e ao voto secreto. 
[B] aos oficiais de carreira que exerciam cargos políticos e ao voto censitário. 
[C] à influência de oficiais do Exército na tomada de decisões políticas e ao voto censitário. 
[D] aos grandes proprietários de terras e ao voto aberto dado sob pressão. 
[E] aos grandes proprietários de terras e ao voto censitário.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de História - CECIERJ 2017-1 - A charge a seguir simboliza o “voto por cabresto”, recorrentemente empregado na Primeira República

CECIERJ 2017-1 - A charge a seguir simboliza o “voto por cabresto”, recorrentemente empregado na Primeira República e analisado a partir dos rearranjos políticos que lhe conferiam poder.
Nesse contexto eleitoral, a ação de votar, de acordo com a Constituição de 1891, era 
(A) reservada às eleitoras. 
(B) restrita aos coronéis. 
(C) privativa dos eleitores mais ricos. 
(D) exclusiva dos alfabetizados.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de História - FATEC 2010 - A charge é uma alusão ao voto

FATEC 2010 - 
A charge é uma alusão ao voto 
a) secreto, uma conquista dos sindicatos operários durante a Era Vargas. 
b) censitário, em que havia a exigência de uma renda anual para votar e para se candidatar a cargos públicos. 
c) da mulher, fruto da luta feminina nos anos 30. 
d) da mandioca, em que votar era permitido apenas para homens livres e com uma renda igual ou superior ao valor de 1,5 toneladas de mandioca. 
e) de cabresto, uma característica do coronelismo.

O cabresto é um dispositivo que, uma vez colocado na cabeça do animal (cavalo, por exemplo), permite que ele seja facilmente dirigido. Por analogia, a expressão “voto de cabresto” era aplicada ao voto aberto existente durante a República Velha (1889-1930). Por meio dele, o chefe político local (o “coronel”) controlava o eleitor, recorrendo tanto à concessão de favores como à intimidação.

Questão de História - UNIFESP 2008 - Proclamo aquilo que toda a Nação reconhece: está caduca a estrutura rural brasileira.

UNIFESP 2008 - “Proclamo aquilo que toda a Nação reconhece: está caduca a estrutura rural brasileira. A reforma agrária já não é, assim, tema de discurso, mas objeto de ação imediata: ação legislativa e ação executiva ...” (Declaração do presidente Jânio Quadros, publicada no jornal Correio da Manhã, em 03.08.1961.) No momento dessa declaração, a reforma agrária no Brasil 
a) estava na ordem do dia, daí a posição do presidente em seu favor. 
b) aparecia como uma questão ultrapassada, como demonstra a posição da presidência. 
c) era algo restrito apenas à região nordestina, onde agiam as Ligas Camponesas. 
d) há muito que era defendida pela maioria do Congresso, mas não pelo Executivo. 
e) jazia adormecida e, por razões demagógicas, foi despertada pelo presidente.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de História - UNIFESP 2008 - E a elevação do salário mínimo a nível que, nos grandes centros do país, quase atingirá o dos vencimentos máximos

UNIFESP 2008 - “... E a elevação do salário mínimo a nível que, nos grandes centros do país, quase atingirá o dos vencimentos máximos de um [militar] graduado, resultará, por certo, se não corrigida de alguma forma, em aberrante subversão de todos os valores profissionais, estancando qualquer possibilidade de recrutamento, para o Exército, de seus quadros inferiores.” (Memorial dos Coronéis, de fevereiro de 1954.) Sobre o documento, é correto afirmar que expressava 
a) o ponto de vista de todos os coronéis, que estavam preocupados com os baixos salários pagos aos militares. 
b) a posição dos coronéis contrários ao presidente Vargas e à sua política econômica, incluindo a elevação do salário mínimo. 
c) o mal-estar generalizado existente nas fileiras do Exército brasileiro com a política industrial do presidente Vargas. 
d) o descontentamento dos coronéis nacionalistas pelo fato de o salário mínimo não contemplar os trabalhadores rurais. 
e) a luta surda que então existia entre coronéis, de um lado, inimigos de Vargas, e tenentes, de outro, que apoiavam o presidente.

RESPOSTA:
Letra B.

A elevação do salário-mínimo em 100%, criticada pelo “Memorial dos Coronéis”, foi sugerida a Getúlio pelo ministro do Trabalho, João Goulart. Cedendo à pressão dos oficiais, o presidente demitiu Jango; mas, em 1º de maio de 1954, elevou o salário-mínimo na proporção anunciada. É curioso lembrar que os coronéis de 1954 seriam, dez anos depois, os generais que participariam da derrubada do então presidente Goulart.

Questão de História - UNIFESP 2008 - A política do estado brasileiro, depois da Revolução de 1930, nas palavras do cientista político

UNIFESP 2008 - “A política do estado brasileiro, depois da Revolução de 1930, nas palavras do cientista político Décio Saes, “será combatida, pelo seu caráter ‘intervencionista’ e pelo ‘artificialismo’ dos seus efeitos; de outro lado, a política de reconhecimento das classes trabalhadoras urbanas será criticada pelo seu caráter ‘demagógico’, ‘massista’ e ‘antielitista’”. (in: História Geral da Civilização Brasileira, III, 3, 1981, p. 463.) As críticas ao Estado brasileiro pós-1930 eram formuladas por setores que defendiam 
a) os interesses dos usineiros e, no plano político, o coronelismo. 
b) posições afinadas com o operariado e, no plano político, o populismo. 
c) os interesses agro-exportadores e, no plano político, o liberalismo. 
d) as burguesias comercial e financeira e, no plano político, o conservadorismo. 
e) posições identificadas com as classes médias e, no plano político, o tenentismo.

RESPOSTA:
Letra C.

Os interesses dos setores agro-exportadores foram afetados pela ênfase do governo Vargas no projeto de industrialização do País. Já ao liberalismo burguês — elitista por sua própria origem — desagradava o populismo de Getúlio, direcionado para obter o apoio das classes trabalhadoras urbanas.  

Questão de História - UNIFESP 2008 - Aquilo não era uma campanha era uma charqueada.

UNIFESP 2008 - “Aquilo não era uma campanha era uma charqueada. Não era a ação severa das leis, era a vingança. Dente por dente. Naqueles ares pairava, ainda, a poeira de Moreira César, queimado; devia-se queimar. Adiante, o arcabouço decapitado de Tamarindo; devia-se degolar. A repressão tinha dois polos – o incêndio e a faca... Ademais, não havia temer-se o juízo tremendo do futuro. A História não iria até ali.” (Euclides da Cunha, Os Sertões.) Essa passagem do livro 
a) revela a preocupação que os protagonistas de ambos os lados tinham com relação às implicações políticas de suas ações. 
b) denuncia mais do que a crueldade de ambos os lados, o sentimento de impunidade entre as forças da repressão. 
c) mostra que ambos os lados em luta estavam determinados a destruir o adversário para não deixar provas de sua conduta. 
d) critica veladamente a ausência de interesse por parte da opinião pública e da imprensa com relação ao episódio relatado. 
e) indica que o autor, por acompanhar de longe os acontecimentos, deixou-se levar por versões que exageraram a crueldade da repressão.

RESPOSTA:
Letra B.

O texto transcrito faz referência ao sentimento de impunidade das forças governamentais apenas nas últimas linhas. O que prevalece nas palavras de Euclides, no entanto, é a descrição do desejo de vingar os mortos da terceira expedição contra Canudos, comandada pelos coronéis Moreira César e Tamarindo, chacinados pelos sertanejos.

Questão de História - UNIFESP 2008 - Os membros da loja maçônica fundada por José Bonifácio em 2 de junho de 1822

UNIFESP 2008 - Os membros da loja maçônica fundada por José Bonifácio em 2 de junho de 1822 (e que no dizer de Frei Caneca não passava de um “clube de aristocratas servis”) juraram “procurar a integridade e independência e felicidade do Brasil como Império constitucional, opondo-se tanto ao despotismo que o altera quanto à anarquia que o dissolve”. Na visão de José Bonifácio e dos membros da referida loja maçônica, o despotismo e a anarquia eram encarnados, respectivamente, 
a) pelos que defendiam a monarquia e a autonomia das províncias. 
b) por todos quantos eram a favor da independência e união entre as províncias. 
c) pelo chamado partido português e os republicanos ou exaltados. 
d) pelos partidários da separação com Portugal e da união sul-americana. 
e) pelos partidos que queriam acabar com a escravidão e a centralização do poder

RESPOSTA:
Letra C.

A loja maçônica em questão era o “Apostolado”, de tendência liberal moderada. Na época, a expressão “Partido Português” designava os adeptos das Cortes de Lisboa, que pretendiam recolonizar o Brasil. E os republicanos eram tidos como radicais, cujas idéias embutiam o perigo da anarquia política e social.  

Questão de História - UNIFESP 2008 - Entre aproximadamente 1770 e 1830, a região maranhense conheceu um ciclo de prosperidade econômica

UNIFESP 2008 - Entre aproximadamente 1770 e 1830, a região maranhense conheceu um ciclo de prosperidade econômica, graças 
a) à produção e exportação do algodão, matéria-prima então muito requisitada por causa da Revolução Industrial em curso na Inglaterra. 
b) à criação da pecuária e à indústria do charque, para abastecer o mercado interno então em expansão por causa da crise do sistema colonial. 
c) ao extrativismo dos produtos florestais, cuja demanda pelo mercado internacional teve lugar exatamente naquele momento. 
d) à produção e exportação de arroz, cacau e fumo, cujos produtos começaram a ter aceitação no mercado mundial de matérias-primas. 
e) à produção e exportação do açúcar, o qual, com o aumento da demanda, exigiu novas áreas de cultivo, além da nordestina.

RESPOSTA:
Letra A.

O algodão foi nosso principal produto de exportação durante o chamado “ Renascimento Agrícola”, pois seu concorrente norte-americano não satisfazia plenamente a demanda da indústria têxtil inglesa. Quando, porém, os algodoais dos Estados Unidos alcançaram o Baixo Mississípi, o produto brasileiro entrou em declínio.

Questão de História - UNIFESP 2008 - Encerrado o período colonial no Brasil, entre as várias instituições que a metrópole

UNIFESP 2008 - Encerrado o período colonial no Brasil, entre as várias instituições que a metrópole implantou no país, uma sobreviveu à Independência. Trata-se das 
a) Províncias gerais. 
b) Milícias rurais. 
c) Guardas nacionais. 
d) Câmaras municipais. 
e) Cortes de justiça.

RESPOSTA:
Letra D.

As câmaras municipais estão indissoluvelmente ligadas à colonização do Brasil, pois representavam o poder dos “homens bons” (aristocracia rural e, mais tarde, setores urbanos mais abastados). Subsistem até hoje, como uma importante instituição de âmbito local.

Questão de História - UNIFESP 2008 - ... a multiplicação dos confortos materiais; o avanço e a difusão do conhecimento; a decadência da superstição

UNIFESP 2008 - “ ... a multiplicação dos confortos materiais; o avanço e a difusão do conhecimento; a decadência da superstição; as facilidades de intercâmbio recíproco; o abrandamento das maneiras; o declínio da guerra e do conflito pessoal; a limitação progressiva da tirania dos fortes contra os fracos; as grandes obras realizadas em todos os cantos do globo graças à cooperação de multidões.” (do filósofo John Stuart Mill, em 1830.) O texto apresenta uma concepção 
a) de progresso, que foi dominante no pensamento europeu, tendo chegado ao auge com a belle époque. 
b) da evolução da humanidade, a qual, por seu caráter pessimista, foi desmentida pelo século XX. 
c) positivista, que serviu de inspiração a Charles Darwin para formular sua teoria da evolução natural. 
d) relativista das culturas, a qual considera que não há superioridade de uma civilização sobre outra. 
e) do desenvolvimento da humanidade que, vista em perspectiva histórica, revelou-se profética

RESPOSTA:
Letra A.

O texto de Stuart Mill (um expoente da Escola Clássica da Economia) reflete o cientificismo, a crença no progresso e as esperanças do liberalismo burguês do século XIX. O texto constitui uma antevisão do que viria a ser, para a burguesia, a “Belle Epoque” europeia (1871-1914).

Questão de História - UNIFESP 2008 - ... os continentes americanos, pela condição livre e independente que assumiram e mantêm

UNIFESP 2008 -“... os continentes americanos, pela condição livre e independente que assumiram e mantêm, não deverão, daqui por diante, ser considerados objetos de futura colonização por parte de quaisquer potências européias... (mensagem da presidência dos Estados Unidos ao Congresso, em 1823). 
Sobre essa mensagem, é correto afirmar que 
a) tornou-se letra morta, pelo fato de esse mesmo governo iniciar uma política neocolonial no continente. b) alardeou os desígnios dos Estados Unidos no sentido de justificar sua futura dominação sobre a América Latina. 
c) nasceu da necessidade de o governo norte-americano ser aceito como parceiro no clube das potências da época. 
d) provocou entre as potências europeias uma perda de interesse pelo continente americano em geral. 
e) ficou conhecida como a doutrina Monroe, a qual, naquele momento, expressava os interesses de toda a América.

RESPOSTA:
Letra E.

A Doutrina Monroe, embora formulada com vistas a resguardar os interesses dos Estados Unidos no continente americano, expressava também, na época em que foi concebida, a ansiedade das recém-emancipadas nações latino-americanas. Estas, com efeito, sentiam-se temerosas de um possível esforço recolonizador a ser empreendido pela Santa Aliança.

Questão de História - UNIFESP 2008 - Do ponto de vista sócio-político, o Estado típico, ou dominante, ao longo do Antigo Regime (séculos XVI a XVIII)

UNIFESP 2008 - Do ponto de vista sócio-político, o Estado típico, ou dominante, ao longo do Antigo Regime (séculos XVI a XVIII), na Europa continental, pode ser definido como 
a) burguês-despótico. 
b) nobiliárquico-constitucional. 
c) oligárquico-tirânico. 
d) aristocrático-absolutista. 
e) patrício-republicano.

RESPOSTA:
Letra D.

Deu-se o nome de “Antigo Regime” à estrutura política, social e econômica que predominou nos países europeus durante a Idade Moderna. Politicamente, o Antigo Regime definiu-se pela concentração de poderes na pessoa do rei (absolutismo); socialmente, pelo predomínio da aristocracia ou nobreza, associada ao clero; e, no plano econômico, pela prática do mercantilismo.  

Questão de História - UNIFESP 2008 - No século XVI, nas palavras de um estudioso, “reformar a Igreja significava reformar o mundo

UNIFESP 2008 - No século XVI, nas palavras de um estudioso, “reformar a Igreja significava reformar o mundo, porque a Igreja era o mundo”. Tendo em vista essa afirmação, é correto afirmar que 
a) os principais reformadores, como Lutero, não se envolveram nos desdobramentos políticos e socioeconômicos de suas doutrinas. 
b) o papado, por estar consciente dos desdobramentos da reforma, recusou-se a iniciá-la, até ser a isso obrigado por Calvino. 
c) a burguesia, ao contrário da nobreza e dos príncipes, aderiu à reforma, para se apoderar das riquezas da Igreja. 
d) os cristãos que aderiram à reforma estavam preocupados somente com os benefícios materiais que dela adviriam. 
e) o aparecimento dos anabatistas e outros grupos radicais são a prova de que a reforma extrapolou o campo da religião.

RESPOSTA:
Letra E.

Os anabatistas, cujo líder mais conhecido foi Thomas Münzer, representavam uma corrente radical dentro do luteranismo, fosse pela luta para se apossar das terras eclesiásticas, fosse pela rejeição às convenções matrimoniais e familiares. Isso mostra que, para além do questionamento teológico, movimentos como esse avançaram no campo das reividicações econômicas e das transformações sociais.

Questão de História - UNIFESP 2008 - Houve, nos últimos séculos da Idade Média ocidental, um grande florescimento no campo da literatura

UNIFESP 2008 - Houve, nos últimos séculos da Idade Média ocidental, um grande florescimento no campo da literatura e da arquitetura. Contudo, se no âmbito da primeira predominou a diversidade (literária), no da segunda predominou a unidade (arquitetônica). O estilo que marcou essa unidade arquitetônica corresponde ao 
a) renascentista. 
b) românico. 
c) clássico. 
d) barroco. 
e) gótico.

RESPOSTA:
Letra E.

O estilo gótico, que predominou sobretudo nas catedrais da Baixa Idade Média, apresentou algumas variações nos países onde floresceu. Essa diversificação, porém, foi pouco relevante, pois não afetou suas características essenciais: o emprego da pedra, a verticalidade (notadamente na grande altura das torres), a profusão de esculturas, a ampla utilizações de vitrais e, mais que tudo, a presença dos arcos ogivais.  

Questão de História - UNIFESP 2008 - Podemos dizer que antes as coisas do Mediterrâneo eram dispersas

UNIFESP 2008 - “Podemos dizer que antes as coisas do Mediterrâneo eram dispersas... mas como resultado das conquistas romanas é como se a história passasse a ter uma unidade orgânica, pois, as coisas da Itália e da África passaram a ser entretecidas com as coisas da Ásia e da Grécia e o resultado disso tudo aponta para um único fim.” (Políbio, História, I.3.) No texto, a conquista romana de todo o Mediterrâneo é 
a) criticada, por impor aos povos uma única história, a ditada pelos vencedores. 
b) desqualificada, por suprimir as independências políticas regionais. 
c) defendida, por estabelecer uma única cultura, a do poder imperial. 
d) exaltada, por integrar as histórias particulares em uma única história geral. 
e) lamentada, por sufocar a autonomia e identidade das culturas.

RESPOSTA:
Letra D.

Políbio, historiador romano, considera que as conquistas de Roma criaram, na Bacia do Mediterrâneo, uma unicidade histórica formada por civilizações anteriormente distintas. Trata-se, em última análise, do advento da civilização greco-romana, que os renascentistas iriam chamar de “clássica”. 

Questão de Geografia - UNIFESP 2008 - No Brasil, o biodiesel é apontado como uma alternativa para geração de energia, por

UNIFESP 2008 - No Brasil, o biodiesel é apontado como uma alternativa para geração de energia, por 
a) abrir mercados no país, já que é uma fonte de energia sem restrições socioambientais. 
b) impedir o desmatamento da Amazônia, substituindo a pecuária. 
c) criar empregos rurais qualificados para manipular máquinas agrícolas. 
d) permitir aproveitar espécies locais e agregar famílias de baixa renda à produção. 
e) ser exportável aos Estados Unidos, que não dominam tecnologia de biocombustível.

RESPOSTA:
Letra D.

O Brasil tem procurado desenvolver alternativas energéticas como o etanol e o biodiesel. O biodiesel pode ser extraído da mamona, do dendê, do pinhão-manso, o que permite aproveitar essas espécies locais e agregar famílias de baixa renda à produção.

Questão de Geografia - UNIFESP 2008 - A adoção de usinas nucleares para gerar energia voltou ao debate no Brasil

UNIFESP 2008 - A adoção de usinas nucleares para gerar energia voltou ao debate no Brasil em função da anunciada crise energética. Entre as implicações mais graves que este modelo de geração de energia cria, está 
a) o aumento do poder militar do Brasil, que ganhará um posto no Conselho de Segurança da ONU. 
b) o lixo atômico, cuja atividade prolonga-se por gerações. 
c) a ameaça de explosão por ambientalistas radicais. 
d) a obrigação do país de não produzir armas nucleares, que mantém o status quo nuclear mundial. 
e) o risco de acidentes fatais, dado o vazamento frequente de material radioativo.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - UNIFESP 2008 - No continente africano encontramos focos de guerras civis e entre países.

UNIFESP 2008 - No continente africano encontramos focos de guerras civis e entre países. No chamado Chifre da África, nos últimos anos, foram registrados violentos conflitos entre 
a) países pela definição de fronteiras, envolvendo Burundi e Ruanda. 
b) países pelo acesso à água, por parte do Egito e do Sudão. 
c) brancos e negros na África do Sul. 
d) lideranças locais na Somália. 
e) grupos étnicos em Ruanda.

RESPOSTA:
Letra D.

A Somália, localizada no Chifre da África, tem registrado, nas últimas décadas, disputas entre seus diferentes clãs, o que tem dificultado a estabilidade do governo.

Questão de Geografia - UNIFESP 2008 - Mesmo com dificuldades, a Rússia mantém influência nas antigas repúblicas da URSS

UNIFESP 2007 - Mesmo com dificuldades, a Rússia mantém influência nas antigas repúblicas da URSS após o seu final. ……….., por exemplo, depende da importação de gás da Rússia para gerar energia. Assinale a alternativa que completa corretamente a lacuna. 
a) A Estônia. 
b) O Turcomenistão. 
c) A Polônia. 
d) A República Tcheca. 
e) O Uzbequistão.

RESPOSTA:
Letra A.

A Estônia, bem como, os demais países bálticos, Lituânia, e Letônia, dependem do fornecimento de energia da Rússia.

Questão de Geografia - UNICAMP 2007 - A Antártica foi o último continente a ser descoberto e explorado.

UNICAMP 2007  - A Antártica foi o último continente a ser descoberto e explorado. Ao contrário da região Ártica, onde existe a presença natural dos esquimós, na Antártica nunca houve habitantes devido ao frio excessivo. Hoje o continente representa uma gigantesca reserva da humanidade, protegida e destinada apenas a estudos científicos, não se desenvolvendo aí atividades comerciais, industriais, extrativas e militares. (Adaptado de: www.cptec.inpe.br/prod_antartica/publicações/2005.) 

a) Conforme diz o texto, na Antártica não se desenvolvem atividades econômicas. A que se deve o intenso interesse de diversos países no continente, já expresso no Tratado Antártico (1961) e no Tratado de Madri (1991)? 
b) Por que a Antártica pode ser considerada uma grande reserva natural mundial? 
c) A partir do Tratado Antártico, a Antártica foi designada território internacional. O que é um território internacional?


RESPOSTA:
a) A Antártida encerra diversos potenciais econômicos que, no futuro, podem ser explorados, à medida que os acordos de proteção do continente venham a ser alterados. Dessa maneira, destaca-se o potencial pesqueiro (krill, baleias, pesca em geral), jazidas de diversos minérios como ferro e petróleo, além de radioativos, a utilização do espaço aéreo e eventuais atividades turísticas.

b) A Antártida constitui-se num dos maiores reservatórios de água doce do mundo, além das já grandes reservas minerais e biológicas. Junto a isso, seu potencial ecológico tem sido evidenciado nos últimos acordos antárticos, como o de 1991 assinado em Madri. 

c) Território internacional constitui parte do patrimônio comum de todos os estados nacionais. Não se encontra sob domínio de qualquer Estado. Nenhum Estado possui soberania sobre ele, sabendo todos os Estados, os direitos e as obrigações sobre esse território.

Questão de Geografia - UNICAMP 2007 - Rochas são agregados naturais de grãos de um ou mais minerais.

UNICAMP 2007  - Rochas são agregados naturais de grãos de um ou mais minerais. São formadas por diferentes processos, podendo ser classificadas como sedimentares, metamórficas e magmáticas. A partir dessas afirmações, responda: 
a) Quais são as principais diferenças entre as rochas sedimentares e as magmáticas? 
b) Como se forma uma rocha metamórfica? 
c) No Brasil, entre o Jurássico e o Cretáceo, houve o surgimento de vários diques de diabásio com direção NW, além de campos de derrames basálticos. A que podemos relacionar o aparecimento de tais diques e derrames basálticos?

RESPOSTA:
a) As diferenças entre as rochas sedimentares e magmáticas estão relacionadas, por exemplo, ao processo de formação: as rochas sedimentares são constituídas pela deposição de grãos de rochas pré-existentes e as magmáticas pela consolidação de material ígneo nos primórdios da formação da Terra. Outra diferença diz respeito à consistência: as rochas sedimentares são mais friáveis, as magmáticas mais duras e consistentes. A distribuição dos componentes é também diferente: nas rochas sedimentares, os grãos se distribuem em camadas e nas magmáticas a distribuição dos cristais é caótica, pois sua consolidação se deu lentamente em ambientes isolados no interior da crosta. 

b) A rocha metamórfica é o produto da transformação de rochas pré-existentes. Essa transformação pode ser o resultado da pressão exercida por movimentos tectônicos que ao pressionar depósitos de sedimentos, metamorfiza-os numa nova estrutura. A transformação também pode advir do contato de rochas cristalinas ou sedimentares com elevadas temperaturas (por exemplo, do contato com material vulcânico) que rearranja a distribuição dos componentes químicos. 

c) O surgimento dos diques de basalto e diabásio está relacionado ao deslocamento da placa tectônica sulamericana que, ao se descolar da placa africana, derivou para oeste, resultando na fragmentação do embasamento cristalino. Por meio das fendas causadas, penetrou o material fundido do manto subjacente, dando origem a enormes derrames basálticos que, posteriormente, foram desgastados pela erosão, resultando em pequenas manchas que se observam principalmente no Centro-Sul do Brasil, nas bordas da Bacia Sedimentar Paranáica.

domingo, 24 de abril de 2022

Questão de Geografia - UNIFESP 2007 - Na zona costeira e litorânea cearense, a dinâmica atual é caracterizada pela ocorrência de precipitações

UNIFESP 2007 - Na zona costeira e litorânea cearense, a dinâmica atual é caracterizada pela ocorrência de precipitações elevadas, em torno de 800 e 1500 mm anuais na faixa litorânea, e entre 750 e 1000 mm na área costeira mais interiorizada. (...) A penetração de massas de ar úmidas no estado (...) concentra-se largamente no primeiro semestre do ano. Tal fato confere a muitos setores costeiros e litorâneos um comportamento tendendo a aridez durante o segundo semestre do ano. (Sales, 2006.) 

A oscilação pluvial a que se refere o texto está relacionada à Zona de Convergência Intertropical que, no segundo semestre, 
a) permanece estacionada no Ceará. 
b) migra para o Hemisfério Norte. 
c) penetra no Ceará. 
d) migra para o sul do país. 
e) desvia para o litoral de Pernambuco.

RESPOSTA:
Letra B.

A escassez de chuvas, durante o segundo semestre, que ocorre no Ceará, está relacionada ao fato de, nessa época do ano, a CIT (Convergência Intertropical) estar localizada no Hemisfério Norte.

Questão de Geografia - UNIFESP 2007 - No Brasil, anomalias climáticas, como o aumento exagerado da incidência pluviométrica

UNIFESP 2007 - No Brasil, anomalias climáticas, como o aumento exagerado da incidência pluviométrica combinado à ausência de precipitação nos meses de setembro e outubro, ocorrem, respectivamente, nas regiões 
a) Sul e Norte do país, devido ao aquecimento do oceano Pacífico. 
b) Sul e Sudeste do país, devido ao resfriamento do oceano Atlântico. 
c) Centro-Oeste e Sudeste do país, devido à penetração da Massa Polar. 
d) Norte e Nordeste do país, devido às emissões de gases de efeito estufa. 
e) Nordeste e Centro-Oeste do país, devido ao recuo da Massa Tropical Atlântica.

RESPOSTA:
Letra A.

O texto refere-se a anomalias climáticas como maior ou menor pluviosidade causadas, por exemplo, pelo El Niño, aquecimento das águas do Pacífico. 

Questão de Geografia - UNIFESP 2007 - Os termos “conhecimento local”, “conhecimento indígena”, “conhecimento tradicional” ou mesmo “etnociência”

UNIFESP 2007 - Os termos “conhecimento local”, “conhecimento indígena”, “conhecimento tradicional” ou mesmo “etnociência” têm surgido com frequência na última década, com o objetivo de chamar a atenção para a pluralidade de sistemas de produção de saber no mundo e para sua importância nos processos de desenvolvimento. (Boaventura de Souza Santos, 2005.) 
De acordo com o texto, 
a) os povos indígenas atravancam o desenvolvimento e a exploração econômica de áreas naturais protegidas. 
b) a população de uma área protegida deve ser retirada para que ocorra o seu desenvolvimento. 
c) os cientistas que estudam áreas naturais devem programar as ações para o seu desenvolvimento. 
d) a população que vive em áreas naturais é relevante para o desenvolvimento de novas tecnologias. 
e) a população tradicional sofre as consequências do desenvolvimento econômico nas áreas protegidas.

RESPOSTA:
Letra D.

Segundo o texto de Boaventura de Souza Santos, o conhecimento local, tradicional, a etnociência, são importantes para o desenvolvimento de novas tecnologias, tendo em vista que as comunidades nativas servem como fonte de informação e de conhecimentos tradicionais que serão utilizados principalmente na biotecnologia.

Questão de Geografia - UNIFESP 2007 - Muitos analistas consideram a China uma das principais potências do mundo contemporâneo, porque o país

UNIFESP 2007 - Muitos analistas consideram a China uma das principais potências do mundo contemporâneo, porque o país 
a) possui armas nucleares e integra o Conselho de Segurança da ONU. 
b) impõe seu estilo de vida sem antagonismos aos demais países asiáticos. 
c) enfrenta os Estados Unidos em órgãos como a Organização Mundial do Comércio. 
d) fez acordos militares com países do Leste Europeu e passou a liderar a região. 
e) negocia com as principais potências econômicas do mundo sem restrições.

RESPOSTA:
Letra A.

A China é apontada como uma das grandes potências econômicas do mundo devido ao seu grande crescimento econômico como, também, pela sua posição estratégica no mundo, sendo um dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU e, também, por fazer parte do clube atômico. O seu setor nuclear está localizado no Sinkiang, oeste do país.

Questão de História - UNIFESP 2007 - Como elemento comum aos vários movimentos insurrecionais que marcaram o período regencial (1831- 1840), destaca-se

UNIFESP 2007 - Como elemento comum aos vários movimentos insurrecionais que marcaram o período regencial (1831- 1840), destaca-se 
a) a oposição ao regime monárquico. 
b) a defesa do regime republicano. 
c) o repúdio à escravidão. 
d) o confronto com o poder centralizado. 
e) o boicote ao voto censitário.

RESPOSTA:
Letra D.

Tanto as rebeliões de caráter popular (Cabanagem, Balaiada) como as de cunho separatista (Farroupilha, Sabinada) chocaram-se com as autoridades instituídas, que, em última análise, representavam o centralismo do governo imperial (no caso, regencial)

Questão de História - UNIFESP 2007 - ... todos os gêneros produzidos junto ao mar podiam conduzir-se para a Europa facilmente

UNIFESP 2007 - ... todos os gêneros produzidos junto ao mar podiam conduzir-se para a Europa facilmente e os do sertão, pelo contrário, nunca chegariam a portos onde os embarcassem, ou, se chegassem, seria com despesas tais que aos lavradores não faria conta largá-los pelo preço por que se vendessem os da Marinha. Estes foram os motivos de antepor a povoação da costa à do sertão. (Frei Gaspar da Madre de Deus, em 1797.) 
O texto mostra 
a) o desconhecimento dos colonos das desvantagens de se ocupar o interior. 
b) o caráter litorâneo da colonização portuguesa da América. 
c) o que àquela altura ainda poucos sabiam sobre as desvantagens do sertão. 
d) o contraste entre o povoamento do nordeste e o do sudeste. 
e) o estranhamento do autor sobre o que se passava na região das Minas.

RESPOSTA:
Letra B.

Em seus dois primeiros séculos, a colonização portuguesa no Brasil concentrou-se na faixa litorânea, muito embora a pecuária e o bandeirismo já iniciassem o processo de interiorização. Este, porém, somente ganharia ímpeto no século XVIII, por força da mineração aurífera.

Questão de História - UNIFESP 2007 - Não é minha intenção que não haja escravos... nós só queremos os lícitos

UNIFESP 2007 - Não é minha intenção que não haja escravos... nós só queremos os lícitos, e defendemos (proibimos) os ilícitos. Essa posição do jesuíta Antônio Vieira, na segunda metade do século XVII, 
a) aceita a escravidão negra mas condena a indígena. 
b) admite a escravidão apenas em caso de guerra justa. 
c) apoia a proibição da escravidão aos que se convertem ao cristianismo. 
d) restringe a escravidão ao trabalho estritamente necessário. 
e) conserva o mesmo ponto de vista tradicional sobre a escravidão em geral.

RESPOSTA:
Letra A.

Os jesuítas argumentavam que os índios eram livres por sua própria natureza, ao passo que os negros, como descendentes de Cam (filho amaldiçoado de Noé), tinham a sina de servir como escravos. Na realidade, os jesuítas protegiam os indígenas contra a escravidão, mas serviam-se deles como mão-de-obra gratuita.

Questão de História - UNIFESP 2007 - Do papa Leão XIII na encíclica Diuturnum, de 1881:

UNIFESP 2007 - Do papa Leão XIII na encíclica Diuturnum, de 1881: se queremos determinar a fonte do poder no Estado, a Igreja ensina, com razão, que é preciso procurá-la em Deus. Ao torná-la dependente da vontade do povo, cometemos primeiramente um erro de princípio e, além disso, damos à autoridade apenas um fundamento frágil e inconsistente. Nessa encíclica, a Igreja defendia uma posição política 
a) populista. 
b) liberal. 
c) conservadora. 
d) democrática. 
e) progressista.

RESPOSTA:
Letra C.

O texto papal critica a ideal democrático de confiar ao povo o poder do Estado. Trata-se, portanto, de uma posição conservadora (ou reacionária)