PETS

domingo, 26 de maio de 2019

Bandeira da Dinamarca

A bandeira Dinamarquesa chama-se Dannebrog que significa "A bandeira dos dinamarqueses" ou "a bandeira vermelha". Ela foi encontrada pela primeira vez em um texto dinamarquês de 1478 e em um texto dos Países Baixos cem anos antes. Em um armorial de 1370-1386 dos Países Baixos (Gelre), uma bandeira vermelha com uma cruz branca se encontra anexada à armadura de Valdemar IV Atterdag.
De acordo com a lenda, a Dannebrog caiu do céu durante uma batalha na Estônia. Essa lenda é mencionada em "Crônicas Dinamarquesas", de Christiern Pedersen, por volta de 1520, e pelo monge Franciscano Peder Olsen, em 1527. Esses relatos estão relacionados a uma batalha de 1219 e a tradição manteve que a bandeira apareceu em Lyndanisse no dia 15 de Junho de 1219. Presume-se que a lenda surgiu por volta de 1500 e originou-se da idéia de que a bandeira que o rei Hans perdeu, durante sua derrota em 1500 na Alemanha do Norte, era a Dannebrog que havia caído do céu. Em 1559, Frederik II recapturou a bandeira e a pendurou na Catedral de Schleswig.

Em um canto da campanha de 1500, a bandeira marcada com uma cruz é associada à cruz do sonho que o Imperador Romano Constantino teve em 312, antes da batalha que o tornou monarca absoluto do Império Romano, e que, de acordo com a tradição, o converteu ao cristianismo.

Essa visão da cruz, a qual é ligada às palavras "in hoc signo vinces" ("debaixo deste sinal serás vitorioso"), é um protótipo de milagres na forma de cruzes no céu que, particularmente na Península Ibérica, foram associados a batalhas entre cristãos e infiéis.

Fonte: Embaixada da Dinamarca no Brasil - Udenrigsministeriet.

Bandeira do Japão

A bandeira nacional do Japão é o Hinomaru, e seu hino nacional é o 'Kimigayo'

A Bandeira Nacional

O Círculo Vermelho Simboliza o Sol

A bandeira nacional do Japão é chamada Hinomaru, uma palavra japonesa que, literalmente, significa “círculo do sol”. Não se sabe ao certo quando o círculo do sol foi usado pela primeira vez em bandeiras e painéis. Contudo, no século XII, surgiram os guerreiros samurai (bushi) e, durante a luta pelo poder entre os clãs Minamoto e Taira, os bushi costumavam desenhar círculos do sol em leques dobráveis conhecidos como gunsen. No Período dos Reinos Combatentes dos séculos XV e XVI, quando muitas figuras militares disputavam círculos de influência, os hinomaru eram amplamente exibidos como uma insígnia militar. Uma pintura em tela representando a Batalha de Sekigahara no ano de 1600 mostra uma força militar que usava o hinomaru como tema em todos os seus painéis. Embora o círculo vermelho com um fundo branco fosse o mais comum, também há exemplos de círculos dourados com um fundo azul profundo. 
Hinomaru
A proporção vertical-horizontal da bandeira é 2:3, o círculo está posicionado exatamente no centro, e o diâmetro do círculo equivale a três quintos da medida vertical

Bandeiras com o Círculo nos Barcos que Levavam os Shoguns
O uso do hinomaru como símbolo do país como um todo remonta a seu uso, por Toyotomi Hideyoshi no final do século XVI e por Tokugawa Ieyasu no início do século XVII, nas bandeiras dos navios mercantes enviados ao exterior. Uma pintura em tela com cenas da cidade de Edo (Tóquio dos dias de hoje) no século XVI mostra uma bandeira hinomaru sendo usada como símbolo de um navio que carregava o shogun. Durante o Período Sakoku, ou “período de isolamento nacional” (1639-1854), o comércio e outras relações com quaisquer países estrangeiros eram proibidos com exceção da China, Coréia e Holanda; mas quando o shogunato Tokugawa começou a comercializar com outros países (incluindo Estados Unidos e Rússia), depois de 1854, os navios mercantes japoneses mais uma vez começaram a usar a bandeira hinomaru.

O shogunato Tokugawa, em 1854, aceitou a proposta de Shimazu Nariakira do Domínio de Satsuma, e foi decidido que os navios japoneses, para não serem confundidos com navios estrangeiros, utilizariam um “painel hinomaru com um fundo branco”. Uma bandeira hinomaru foi exibida no Kanrinmaru, o navio que levava oficiais japoneses enviados aos Estados Unidos em 1860.

O Hinomaru como Bandeira do Japão Moderno

Em 1868, o governo Meiji estabeleceu-se depois que a família Tokugawa perdeu seu poder político. De acordo com o Decreto No. 57 emitido pelo Grande Conselho de Estado (Dajokan) em 27 de janeiro de 1870, o Hinomaru tornou-se oficialmente a bandeira do Japão para utilização em embarcações comerciais.

O Hinomaru foi utilizado pela primeira vez nos terrenos de prédios governamentais em 1872, um ano antes do calendário lunar ser substituído oficialmente pelo solar. Naquela época, muitas famílias comuns e estabelecimentos não-governamentais também manifestaram seu desejo de exibir o Hinomaru nas datas comemorativas. Nos anos subsequentes, diversas notificações e documentos foram emitidos oficialmente reforçando o status do Hinomaru como a bandeira que simbolizava o Japão.

Fonte: Embaixada do Japão no Brasil - 在ブラジル日本国大使館.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Júlia Escolástico: "olhar exemplos de gigantes para aprender a ser grande"

Júlia Escolástico dos Santos é estudante do 8º ano. Está sempre presente entre notas em destaque na escola: o "Quadro de Honra". Gosta de escrever poesias e quer escrever um blog. Quer seguir os passos da irmã e no futuro fazer um curso superior. 

*A divulgação da imagem foi permitida por sua mãe.

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Nova Zelândia: O mapa do Morcego

O morcego-de-cauda era presente em florestas em todo a Nova Zelândia, mas estão desaparecendo com a a chegada dos seres humanos, graças ao desmatamento da floresta e à introdução de predadores. 
Acredita-se que os morcegos de cauda curta sejam importantes polinizadores.

Charge de J. Bosco: flexibilização no uso de armas

Charge de J. Bosco: flexibilização no uso de armas.

Charge de J. Bosco: abolição da escravatura

Charge de J. Bosco: abolição da escravatura.

domingo, 5 de maio de 2019

Prof. Gabriel fala sobre o Blog de Geografia, citado em mais de 20 Universidades (14 federais)

O Blog de Geografia (Suburbano Digital) é sucesso na internet. Por trás deste projeto está Gabriel, professor de Geografia que administra as redes sociais e gera a maior parte do conteúdo. Conheça um pouco da história do blog através de números.
Gabriel Egidio do Carmo leciona na Escola Estadual Professor Samuel João de Deus, em Paula Cândido - MG.
Foto: Leidiana Silva.
O primeiro post deste blog é do dia 12 de novembro de de 2010. Mas é bom lembrar que antes, Gabriel já desenvolvia outros blogs.

Já são quase 9 anos e ao longo desse tempo foram acumulados mais de 26 milhões de acessos. 

Durante esse tempo, o blog ganhou enorme credibilidade. Já foi citado (nas referências bibliográficas) em dissertações de mestrados, teses de doutorado, trabalho de conclusão de curso, monografias, artigos, planos de aulas, exames de seleção de colégio militar, colégio técnico,vestibular e concurso público.

De onde vem a maioria dos leitores? A maioria vem de pesquisas feitas através de mecanismos de busca (Google) e de redes sociais (Facebook).

Entre as instituições de ensino superior que possuem publicações que citaram este blog estão:
  1. UNB - Universidade de Brasília
  2. UFV - Universidade Federal de Viçosa
  3. USP - Universidade de São Paulo
  4. UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais
  5. UEPB - Universidade Estadual da Paraíba
  6. UFRRJ - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  7. UFPR - Universidade Federal do Paraná
  8. UFRN - Universidade Federal Do Rio Grande Do Norte
  9. UFPE - Universidade Federal de Pernambuco
  10. UFFS - Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória
  11. UFFS - Universidade Federal da Fronteira Sul
  12. UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  13. UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora
  14. UFVJM - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri
  15. UNESP -  Universidade Estadual Paulista
  16. UEL - Universidade Estadual de Londrina
  17. UNIVAP - Universidade do Vale do Paraíba
  18. URCA - Universidade Regional do Cariri
  19. EMESCAM - Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória
  20. UNIEURO - Centro Universitário Euroamericano
  21. Instituto Politécnico de Santarém, em Portugal
  22. Universidade de Ancara, em Ancara, na Turquia
  23. Universidade de Pittsburgh, nos EUA
  24. Walden University, em Minneapolis, Minnesota, nos EUA
  25. Universidade de Detroit Mercy, nos EUA
Obrigado por ler este post. 
As publicações que citam este blog estão disponíveis abaixo para download em PDF:
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- 

QUEIROZ, Laís Helena Custódio Rodrigues de. Entre legados coloniais e agências: as zungueiras na produção do espaço urbano de Luanda. 2016. 131 f., il. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sociedade e Cooperação Internacional) - Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
 - PDF (na página 46, mapa da cidade de luanda).

A guerra em sala de aula: simulação do Conselho de Segurança das. Nações Unidas durante a Guerra do Golfo / Giancarlo Telles Oliveira. UFPR - ... Dissertação. PDF.

BRUNO ALBERTO PERUCHI. Projeto de trabalho: uma aplicação na matemática financeira. Dissertação. UFFS - PDF.

Tommasi Filho, Thomaz. Política internacional e a busca por democracia: a Primavera Árabe / Thomaz Tommasi Filho. – Vitória: Emescam, 2017. 110 p. : il. Orientador: Prof. Dr. César Albenes de Mendonça Cruz. Dissertação (mestrado) - PDF

Almeida, Ítalo D’Artagnan Almeida. Novas tecnologias digitais da informação e comunicação no ensino de Geografia : um olhar sobre o ensino público de Recife / Ítalo D’Artagnan Almeida. – 2016. - UFPE -  PDFDissertação (mestrado). O blog e o autor foram temas.

BRITO, Natane de Oliveira Costa. Utilização da metodologia CAT numa escola estadual campesina como estratégia para o ensino de Ciências. 2018. Dissertação (Mestrado em Projetos Educacionais de Ciências) - Escola de Engenharia de Lorena, USP - Universidade de São Paulo, Lorena, 2018. Disponível em: . Acesso em: 2019-03-21. - PDF

Flores, Andrezza Santos. Gestão escolar e educação inclusiva : articulação entre o atendimento educacional especializado e o ensino regular / Andrezza Santos Flores. -- São José do Rio Preto, 2018. Unesp - Universidade Estadual Paulista.  Dissertação (mestrado). - PDF

Educação a distância no ensino superior em Moçambique: Uma realidade, um desafio. DissertaçãoInstituto Politécnico de Santarém. Dissertação. PDF

FRANZE, JOSE JOAQUIM.  EXPANSÃO URBANA E A CRIMINALIDADE VIOLENTA: O caso da cidade de Chimoio-Moçambique (2007-2014) / JOSE JOAQUIM FRANZE. -- 2017. 127 f. Orientadora: ALEX NICHE TEIXEIRA.  UFRGS - PDFDissertação

Uma ida até Pompéia junto do Diário de Viagem de Mariana Coleção Didática PET História-UFPR, v. o2, n. o1, 2015. - PDF.

GOMES, E. dos S. O lúdico como proposta metodológica no Ensino Fundamental de Geografia. 2016. 29f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia)- UEPB - Universidade Estadual da Paraíba, Guarabira, 2016. -PDF   - Página 29: Jogos geográficos.

Natalia Cristine dos Santos. Trabalho de Conclusão de Curso - Desenvolvimento de uma revista educacional para jovens Blá. - UNIVAP - Universidade do Vale do Paraíba - PDF

Carla Saturnina Barreto Rodrigues. Trajetória educacional e configuração identitária: percurso acadêmico de uma estudante estrangeira no Brasil.  UFPR - PDF - (na página, 12,  Mapa da Guiné-Bissau). Monografia.

Ferreira, Yasmin da Silva. Uma análise do gasto com os principais cargos políticos do nordeste brasileiro/ Yasmin da Silva Ferreira. - Natal, 2017. - UFRN -  PDF.  Monografia (Graduação em Ciências Contábeis).

Construindo uma tradição: a circulação do queijo minas frescal na cidade de Silveirânia, na Zona da Mata Mineira. 2018. UFJF -  Tese. PDF.


A expansão do mundo islâmico para Europa. Artigo. PDF

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Concurso de Admissão de Novos Alunos 2017 / 2018 - 1ª série do ensino médio - Colégio Militar Dom Pedro II - PDF.

Colégio Técnico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - PDF.

Prova Objetiva - LEC - 2017 - UFVJM.  - PDF.

Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (FADESP) - Prova de Concurso para Professor de História - PDF.

Caderno de Questões - Professor de Geografia - PDF.

PROCESSO SELETIVO UNIFICADO 2018.2 - URCA - PDF.

Simulado ENEM - PDF.

Artigo EGAL - PDF

Artigo UEPB - PDF
Plano de Aula do PIBID da UFRN - PDF

Aula 3 INTEC - Unieuro - PDF.

Artigo UFPR - O DIREITO DA SEGURANÇA ALIMENTAR E O CONSUMO DE TRANSGÊNICOS - PDF

Tema de aula sobre biomas, Universidade de Ancara, em Ancara, na Turquia.
Monografia sobre Moçambique na Universidade de Pittsburgh, nos EUA
Tese de doutorado na Walden University, em Minneapolis, Minnesota, nos EUA
"Mapping Cultural Assets, Resources and Opportunities In Afro-Brazilian and Quilombo Communities"
Universidade de Detroit Mercy

Exercícios sobre a Lei da Anistia - com gabarito

Questão  01 - IF-SP - 2019 - IF-SP -

Disponível em blogspot.com/2013/11/lei-da-anistia.html . Acesso em 17dez2018

Sobre a promulgação da Lei da Anistia, em 1979, podemos concluir que:
(A) foi resultado de negociações envolvendo os movimentos sociais que, naquele momento, identificaram como positivo o processo de distensão lenta, gradual e segura.
(B) limitou a responsabilização dos crimes de natureza política apenas aos que possuíam processo transitado em julgado e desconsiderando a ação violenta do Estado.
(C) marcou a transição para o regime democrático, permitindo o retorno dos exilados, porém, impossibilitou a punição dos que protagonizaram o regime de exceção.
(D) a anistia indiscriminada se constitui como norma integrante do sistema judiciário brasileiro, conferindo um caráter de legitimidade à ação do Estado e conciliação nacional.

Questão 02 - VUNESP - 2013 - FUNDUNESP - Historiógrafo - A Lei n.º 6.683, de 28 de agosto de 1979, concedeu anistia a todos aqueles que, no período entre 02 de setembro de 1961 e 15 de agosto de 1979, cometeram crimes políticos ou conexos com estes, crimes eleitorais e aos que tiveram seus direitos políticos suspensos (...). Para efeito dessa lei, foram considerados conexos os crimes de qualquer natureza relacionados com 
(A) crimes praticados por motivação política. 
(B) roubos seguidos de assassinato. 
(C) assaltos a bancos e carro-forte. 
(D) invasão de propriedade privada ou do Estado. 
(E) crimes praticados contra o patrimônio nacional.

Questão  03 - NC-UFPR - 2019 - Prefeitura de Curitiba - PR - De acordo com Boris Fausto, a partir de 1974 “o governo Geisel se associa ao início da abertura política que o general presidente definiu como lenta, gradual e segura” (FAUSTO, Bóris. História do Brasil. 6. ed. São Paulo: EDUSP: FDE, 1999, p. 489).
 Sobre esse processo de abertura e transição democrática, conhecido como distensão, assinale a alternativa correta.
a) Contou com o apoio e adesão de militares de diferentes correntes de pensamento, incluindo os conhecidos como de linha dura.
b) Desde o início do processo, o sindicalismo populista se reconstruiu fortemente.
c) A lei de anistia caracterizou-se por fazer concessões aos responsáveis por práticas de tortura, mas também possibilitou o retorno de exilados políticos ao país.
d) A campanha das Diretas Já levou à aprovação da Emenda Dante de Oliveira, garantindo eleições diretas para presidente em 1985.
e) No governo José Sarney houve uma importante ruptura com o período militar, com a extinção do Serviço Nacional de Informação (SNI). 

Questão 04 - VUNESP - 2013 - FUNDUNESP - Historiógrafo - A Lei de Anistia, como ficou conhecida a Lei n.º 6.683, de 28 de agosto de 1979, sofreu muitas críticas após ser sancionada pelo presidente João Batista Figueiredo porque 
(A) o texto da Lei, aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente Figueiredo, foi elaborado pelo Comitê Brasileiro pela Anistia, criado em 1978 pela ARENA – Aliança Renovadora Nacional. 
(B) o projeto de lei governista atendia apenas parte do apelo nacional, porque incluía os condenados por terrorismo e favorecia os militares, incluindo os responsáveis pelas práticas de tortura. 
(C) a Lei n.º 6.683, aprovada pelo Congresso, anistiou todos os cidadãos punidos por atos de exceção desde 9 de abril de 1964, data da edição do AI-1, beneficiando estudantes, professores e cientistas afastados de suas instituições de origem, e reaproveitando de imediato servidores civis e militares. 
(D) concedeu a militares e servidores públicos, que tiveram participação direta ou indireta nos atos praticados pelo regime militar, a mesma anistia concedida a jornalistas, políticos de esquerda, artistas e outros cidadãos que foram presos ou exilados pelo regime militar. 
(E) manteve sob custódia do Estado até 1985 cerca de 50 presos políticos, cujos processos foram analisados em conjunto pelo Superior Tribunal Militar.

Questão 05 - FMP/Petrópolis (Medicina) 2016 - Lei de Anistia (1979)
 “Art. 1º É concedida anistia a todos quantos, no período compreendido entre 02 de setembro de 1961 e 15 de agosto de 1979, cometeram crimes políticos ou conexos com estes, crimes eleitorais, aos que tiveram seus direitos políticos suspensos e aos servidores da Administração Direta e Indireta, de fundações vinculadas ao poder público, aos Servidores dos Poderes Legislativo e Judiciário, aos Militares e aos dirigentes e representantes sindicais, punidos com fundamento em Atos Institucionais e Complementares. (…)
 § 2º – Excetuam-se dos benefícios da anistia os que foram condenados pela prática de crimes de terrorismo, assalto, seqüestro e atentado pessoal.”
BRASIL. Lei nº 6.683, de 28 de agosto de 1979. Concede anistia e dá outras providências. Brasília, DF, 1979. Disponível em: . Acesso em: 14 abr. 2015. 
A Lei de Anistia foi promulgada pelo governo federal, em 1979, após uma campanha nacional que aglutinou diversos grupos sociais e instituições da sociedade civil organizada em torno da bandeira da Anistia “Ampla, Geral e Irrestrita”. No entanto, a interpretação dos trechos da lei reproduzidos acima, em consonância com o entendimento do Judiciário, evidencia que a anistia foi restrita, entre outros motivos, porque
(A) relevou os crimes de membros da linha dura, mas manteve a possibilidade de suspender direitos políticos de opositores do regime entre 1979 e 1985. 
(B) acobertou os grupos de extermínio formados durante a ditadura, mas privou de indulto os trabalhadores que participaram de greves antes de 1979. 
(C) perdoou aos torturadores, mas excluiu alguns guerrilheiros torturados e condenados por assaltar bancos. 
(D) absolveu os agentes da repressão condenados por “terrorismo de Estado”, mas descartou a concessão de anistia a terroristas de esquerda. 
(E) beneficiou os comunistas, mas ignorou a situação dos presos políticos condenados durante os turbulentos anos do governo Goulart.

Questão 06 - ENEM 2014 - 3ª Aplicação -
TEXTO I
A anistia pode ser considerada muito mais uma concessão do que uma conquista ou, mais precisamente, uma manobra política com duas finalidades: reduzir a pressão advinda de setores organizados contra o regime; e produzir defesas substantivas às possíveis revisões do passado com o término previsto do autoritarismo.
SOARES, S. A.; PRADO, L. B. B. O processo político da anistia e os espaços de autonomia militar. In: SANTOS, C. M.; TELES, E.; TELES, J. A. Desarquivando a ditadura: memória e justiça no Brasil. São Paulo: Hucitec, 2009 (adaptado). 

TEXTO II
A anistia foi uma conquista. Não foi dádiva, foi luta. Não tem que rever.
Entrevista com Therezinha de Godoy Zerbini. Disponível em: www1.folha.uol.com.br. Acesso em: 1 ago. 2012 (fragmento). 

A Lei de Anistia, aprovada pelo Congresso Nacional em 28 de agosto de 1979, tem sido debatida pela sociedade brasileira. Nos textos, as posições assumidas revelam
A) retomada da ditadura militar em nome da unidade nacional.
B) valorização dos movimentos ligados à luta armada a partir da abertura dos arquivos.
C) relativização dos direitos humanos com base na experiência ditatorial brasileira.
D) reescrita da história do terrorismo esquerdista para compreender o passado.
E) reflexão crítica sobre o passado em função de mudanças no cenário político.

GABARITO
01- C
02 - A
03 - C
04 - D
05 - C
06 - E

Charge do Lute: Game of Thrones

Charge do Lute: Game of Thrones.

Charge do Lute: Primeiro de Maio

Charge do Lute: Primeiro de Maio.

Exercícios de História sobre o Egito Antigo - com gabarito

Questão 01 - Técnico Subsequente - Palmas - IFTO - 2013/2 - A Civilização Egípcia teve seu início no 4º milênio a.C. mas somente no século XIX os estudiosos tiveram acesso às fontes escritas do Egito, com a decifração dos hieróglifos por Jean Francois Champolion. A partir daí os conhecimentos sobre o Egito se multiplicaram. O texto acima nos chama a atenção quanto aos vários conhecimentos que se multiplicaram a partir do estudo desse magnífico povo africano. Assinale a alternativa que não corresponde às contribuições dessa civilização.
a) Química: Foi no Egito Antigo que surgiu a manipulação de substâncias químicas, como o arsênio, o cobre, o petróleo, o alabastro, o sal, o sílex moído, que deram origem à fabricação de diversos remédios e composições. A própria palavra química vem do egípcio Kemi, que significa terra negra.
b) Pintura e escultura: A escultura e a pintura eram diretamente influenciadas por motivações humanistas. A representação da figura humana é denominada de lateralidade e constitui uma característica geral da arte egípcia.
c) Astronomia: O céu sempre foi observado no Egito, pois as estrelas eram os guias dos navegadores e serviam também para determinar as épocas das atividades agrícolas. Os egípcios fizeram mapas do céu, enumerando e agrupando as estrelas em constelações.
d) Medicina: A prática da mumificação colaborou para o estudo do corpo humano, embora houvesse um respeito religioso pelo morto que proibia a dissecação do cadáver com finalidades de pesquisa.
e) Arquitetura: Os Egípcios construíram grandes obras arquitetônicas, destacando-se as pirâmides, cujo aspecto monumental empolga-nos até hoje. Destacam-se também, as mastabas e os hipogeus.

Questão 02 - Prefeitura Bombinhas - SC - 2018 - Prefeitura de Bombinhas - SC - Professor - Ensino Fundamental - História -
A Civilização Egípcia situava-se no nordeste da África, em uma região predominantemente desértica, desenvolveu-se no fértil vale do Nilo, beneficiando-se do seu regime de cheias. Em relação aos vários períodos da história Egípcia, analise as alternativas abaixo e assinale a opção que não corresponde ao período do Antigo Império.
A) Durante esse período o Egito foi invadido pelos hicsos e pelos hebreus;
B) A grande maioria da população trabalhava na agricultura;
C) Foram erigidas as grandes pirâmides de Gizé;
D) Por vezes os trabalhadores do campo (agricultores) eram convocados para trabalhar em grandes projetos arquitetônicos;

Questão 03 - IFS 2014.2 - Subsequente - O historiador grego Heródoto, visitou o Egito no século V a.C e chamou-o de uma “dádiva do Nilo”. Com relação aos egípcios é correto afirmar:
a) Os egípcios eram habilidosos cirurgiões, sabiam relacionar as doenças com as causas naturais, desenvolveram a matemática, incluindo a álgebra e a geometria, e tinham a crença na vida após a morte;
b) O comércio fluvial era feito através do Mar Egeu e a agricultura era praticada dentro dos moldes capitalista;
c) Para os egípcios o Faraó era considerado um deus vivo, o rei supremo e a ele era permitido somente o poder político;
d) O Egito foi a terra dos faraós, do papiro, das múmias, e utilizava as pirâmides para a observação astronômica;
e) Os egípcios foram os grandes divulgadores da ciência e da religião monoteística.

Questão 04 - UVA 2007.2 - Segundo Heródoto, as técnicas de embalsamamento no antigo Egito eram diversas. Das técnicas descritas abaixo uma NÃO corresponde a descrição feita por HERÓDOTO
(Heródoto Apud Mota, Myriam Becho e BRAICK, Patrícia Ramos. História das cavernas ao terceiro milênio, p.17.) 
A. "Primeiramente, extraem o cérebro pelas narinas (...). Fazem, em seguida, uma incisão no flanco com pedra cortante da Etiópia e retiram, pela abertura, os intestinos, limpando-os cuidadosamente e banhando-os com vinho de palmeira e óleos aromáticos. O ventre, enchem-no com mirra pura moída, canela e essências várias (...). Feito isso salgam o corpo e cobrem-no com natro, deixando-o assim durante setenta dias. Decorridos setenta dias, lavam-no e envolvem-no inteiramente com faixas de tela de algodão embebidas em commi, (...)" 
B. "Enchem uma seringa de um licor untoso tirado do cedro e injetam-no no ventre do morto, sem fazer nenhuma incisão e sem retirar os intestinos. Introduzem-no igualmente pelo orifício posterior e arrolham-no, para impedir que o líquido saia, em seguida, salgam o corpo, deixando-o assim durante determinado prazo, findo o qual fazem escorrer do ventre o licor injetado. Esse líquido é tão forte que dissolve as entranhas, arrastando-as consigo ao sair. O natro consome as carnes, e do corpo nada resta a não ser a pele e os ossos".
C. "Injeta-se no corpo o licor denominado surmais, envolve-se o cadáver no natro durante setenta dias,(...)".
D. "O corpo é lavado com betume, retirados as vísceras e o cérebro, embebido com éter e cloro, depois é enrolado em uma mortalha".

Questão 05 - UVA 2004.1 - A formação do Egito, se deu entre o final do Paleolítico e o começo do Neolítico. Nesta época, parte da população já se instalara no delta do rio Nilo. Sobre a cultura egípcia, podemos afirmar corretamente que:
1. O pensamento egípcio não era baseado em teorias gerais ou em lógica, como seria, mais tarde, o pensamento grego. Os egípcios pensavam sempre a partir da aquisição de experiências anteriores, do acúmulo de exemplos.
2. De modo geral, a cultura era privilégio das altas camadas, e as letras eram ligadas ao Estado faraônico. Os escribas por exemplo, desempenhavam, um importante papel no Estado egípcio, pois com suas habilidades e seus conhecimentos, eles auxiliavam a organização do governo.
3. Os egípcios antigos eram profundamente crentes e místicos. Sempre foram monoteístas, cultuando Javé, que não permitia que erigissem estátuas em sua homenagem.
4. Havia nos egípcios uma crença absoluta no renascer. Para que o morto pudesse renascer, ele precisava preservar algumas coisas materiais na sua própria tumba. Julgavam, por isso, que a preservação do cadáver era essencial para garantir o renascer do morto no outro mundo, daí o desenvolvimento da técnica da mumificação.
A. 1, 3 e 4
B. 1, 2 e 4
C. 3 e 4
D. 1, 2 e 3


Questão 06 - UECE-CEV - 2018 - SEDUC-CE - Professor - História - A batalha de Kadesh (moderna Síria) travada entre o Egito de Ramsés II e o Império Hitita, liderado por Muwatalli II, no ano de 1274 a.C., deixou vários resultados, possivelmente o mais significativo é a documentação detalhada e registrada que permite saber todas das fases da disputa, as estratégias militares e as armas utilizadas nos combates, e inclui o primeiro tratado internacional do qual é possível saber claramente todas as cláusulas. Esse acordo, conhecido também como “paz eterna”, foi registrado em diferentes lugares após ter sido redigido em 
A) siríaco e assírio. 
B) cuneiforme e semítico. 
C) hieróglifo e acadiano. 
D) hierático e demótico.

Questão  07 - IMA - 2019 - Prefeitura de Paço do Lumiar - MA - O Estado foi considerado um elemento tão marcante na vida do antigo povo egípcio que muitos estudiosos dessa civilização estabeleceram as divisões da história do Egito em torno das diferentes dinastias que sucederam ao longo do tempo no governo. Sobre essa divisão associe a segunda coluna de acordo com a primeira e marque a alternativa em que se encontra a sequência CORRETA da associação:
(1) Faraós retomaram o poder enfrentando com sucesso a anarquia militar, porém o período foi de várias invasões, sendo a principal a dos hicsos.
(2) Foram construídas as pirâmides; no final do período, os nomarcas, apoiados pela nobreza, enfraqueceram a autoridade do Faraó.
(3) O exército do Faraó saqueia os vizinhos assírios e hititas, expandindo os domínios egípcios. Ocorreram aprimoramentos tecnológicos e militares obtidos com os hicsos. Nessa época, ganha impulso a atuação dos comerciantes.
( ) Antigo Império.
( ) Médio Império.
( ) Novo Império.
A) 2, 3, 1.
B) 3, 1, 2.
C) 2, 1, 3.
D) 3, 2, 1.

Questão  08 - FUNDATEC - 2019 - Prefeitura de Novo Horizonte - SP - Considerando a cultura, a religião e as divisões históricas no antigo Egito, analise as seguintes assertivas e assinale V, se verdadeiras, ou F, se falsas.
( ) Quanto à religião, o povo egípcio possuía um conhecimento empírico, acreditava que o mundo tinha sido governado por deuses.
( ) No que se refere à cultura, não existiam privilégios entres as classes sociais, em razão da organização de acesso à cultura ser de incumbência dos escribas, possibilitando o acesso igualitário ao conhecimento.
( ) A Matemática e a Astronomia foram conhecimentos usados para o cultivo da agricultura e para prevenir as cheias do Rio Eurotas no período de cheia.
( ) No Egito antigo, existiam vários deuses ligados aos animais e representados nas cidades em forma de humanos; em outras palavras, os deuses egípcios tinham uma função mística, na qual as imagens em forma de animais e humanos representavam os antepassados. A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
A) V – F – V – F.
B) V – V – V – F.
C) V – F – F – V.
D) F – F – F – F.
E) V – V – V – V.

Questão  09 - FURB - 2019 - Prefeitura de Timbó - SC - O faraó, como governante do Egito Antigo, ocupava o topo da hierarquia social. Era considerado filho de AmonRá e a reencarnação de Hórus. Considerado uma divindade, o faraó governava com poder absoluto, caracterizando:
(A) O Poder Teocêntrico.
(B) O Regime Patriarcal.
(C) O Regime Paternalista.
(D) O Poder Teocrático.
(E) A Diarquia.

Questão  10 - IMA - 2019 - Prefeitura de Paço do Lumiar - MA - Localizado no nordeste da África, o Egito é um imenso oásis irrigado pelo rio Nilo, e como escreveu Heródoto, “o Egito é uma dádiva do Nilo”. Mas como toda civilização, tinha classes sociais. A sociedade egípcia era hierárquica e tendia ao imobilismo, e no topo da pirâmide de classes estava o Faraó. Assim, sobre a sociedade egípcia e suas características, é INCORRETO afirmar que:
A) O escravo egípcio tinha personalidade jurídica, podendo adquirir propriedade e se casar com pessoa livre.
B) No status de esposa, algumas mulheres gozavam de enormes poderes. Hatchepsut, Nefertari e Nefertiti foram algumas das muitas mulheres que se destacaram na história do Egito, pois sendo respeitadas na sociedade, tinham uma série de direitos.
C) Abaixo do faraó, vinham os altos funcionários, os nobres, os guerreiros, os sacerdotes, os escribas, os artesãos, os trabalhadores comuns, os camponeses, e por último, os escravos.
D) A mulher na sociedade egípcia era tratada igual à mulher europeia do início do século XX, como subalterna aos homens, sem direitos políticos e sociais.

GABARITO
01 - B
02 - A
03 - A
04 - D
05 - B
06 - C
07 - C
08 - C
09 - D
10 - D

Exercícios de História sobre o Islamismo - com gabarito

Questão 01 - UVA 2011.1 - CE - Nas regiões asiáticas e africanas de expressão do Islã, os movimentos fundamentalistas têm crescido muito. A receptividade desses movimentos baseia-se, de um lado, na crítica à natureza de regimes políticos, ao desempenho e à política de governos nacionais. De outro lado, baseia-se na preconização tanto da aplicação rigorosa das leis do Corão nas sociedades muçulmanas quanto da unificação política de todo o mundo islâmico. O Islamismo, religião fundada por Maomé e de grande importância na unidade árabe, tem como fundamento:
A) o monoteísmo, influência do cristianismo e do judaísmo, observado por Maomé entre povos que seguiam essas regiões. 
B) o culto dos santos e profetas, através de imagens e ídolos.
C) o politeímo, isto é, a criança em muitos deuses, dos quais o principal é Alá.
D) o princípio da aceitação dos desígnios de Alá e a negação de uma vida pós-morte.

Questão 02 - UTFPR 2013-2 - Integrado/Inverno - São características da religião muçulmana, expressas no Corão:
A) o monoteísmo e a espera de um Messias.
B) o monoteísmo e a peregrinação à Meca. 
C) o politeísmo e a espera de um Messias.
D) o politeísmo e o jejum de Ramadã.
E) o politeísmo e a peregrinação à Meca.

Questão 03 - UNIFOR  - 2002.1 - O Islamismo, religião de grande importância na Unificação dos árabes, tem como fundamento o
(A) politeísmo, isto é, a crença em muitos deuses, dos quais o principal é Alá.
(B) fato de sua concepção ser vinculada exclusivamente aos árabes, não podendo, portanto, ser professado pelos povos inferiores.
(C) princípio da aceitação dos desígnios de Alá em vida e a negação de uma vida pós-morte.
(D) monoteísmo, influência do Cristianismo e do Judaísmo, observado por Maomé entre povos que seguiam essas religiões. 
(E) culto aos deuses das tribos árabes e a aceitação da idéia de que o poder político e o religioso deveriam concentrar-se nas mãos de uma única pessoa, descendente da dinastia abássida.

Questão 04 - UFPR 2010 - A respeito do islamismo e dos países preponderantemente islâmicos, considere as afirmativas abaixo. 
1. O mundo islâmico, além dos povos árabes, é constituído também por sociedades africanas, da Ásia Central e do Sudeste Asiático. 
2. A revolução xiita de 1979, que depôs o ditador Reza Pahlevi, ocorreu no Irã. 
3. Na guerra Irã-Iraque, o ditador Saddam Hussein contou com o apoio dos Estados Unidos e da União Soviética. 
4. Em virtude do universalismo do Islã, não existem mais diferenças étnicas ou religiosas dentro da comunidade muçulmana.
Assinale a alternativa correta. 
a) Somente a afirmativa 3 é verdadeira. 
b) Somente as afirmativas 1 e 2 são verdadeiras. 
c) Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras. 
d) Somente as afirmativas 2, 3 e 4 são verdadeiras. 
e) Somente as afirmativas 1, 2 e 3 são verdadeiras.


Questão 05 - UNIOESTE 2008 - Considerada a religião que mais cresce no mundo, predominando em alguns dos países detentores das maiores reservas petrolíferas mundiais, o islamismo passou a ter maior visibilidade no Ocidente a partir dos atentados de 11 de setembro de 2001. Das afirmações abaixo, assinale a INCORRETA:
(A) O berço do islamismo é a Arábia Saudita, que abriga as cidades de Meca e Medina.
(B) A perseguição sofrida por Maomé e seus seguidores, quando da formulação dos princípios religiosos, levou-os a migrar de Meca para Medina. Essa migração, denominada Hégira, define o início do calendário muçulmano.
(C) Nos territórios palestinos, o estado de guerra com Israel fortaleceu grupos religiosos radicais (Hamas, Jihad Islâmica, Brigadas de Mártires de Al Aqsa), bem como a influência do islamismo na política.
(D) O Irã tornou-se uma república islâmica a partir de 1979, com a deposição do Xá e a instalação de um estado teocrático com o poder nas mãos dos aiatolás.
(E) O islamismo é uma religião politeísta e, por isso, está restrita aos territórios árabes na atualidade.

Questão 06 - IFS 2014.1 - Subsequente - O Islamismo, religião criada por Maomé no Oriente Médio, é caracterizado pelo
(a):
a) politeísmo e adoração de imagens;
b) paganismo e idolatria de deuses na Caaba;
c) concepção deísta, semelhante ao budismo Oriental;
d) orientação transcendental de céu e inferno na religião persa;
e) crença em um único Deus e a jihad.

Questão 07 - UTFPR 2008 - Verão - 2ª prova/Grupo 4 - “Inicialmente, Maomé não pretendia fundar uma religião. Queria simplesmente “despertar” os seus concidadãos, convencê-los a venerar apenas a Alá, pois eles já o reconheciam como criador do céu e da Terra, e responsável pela fertilidade; evocavam-no por ocasião de crises e de grandes perigos e juravam “por Deus em seus votos mais sol enes”. Alá era, de resto, o senhor da ka´ba (Caaba). Numa das mais antigas suras, Maomé pede aos membros de sua própria tribo, os Coraixitas, que “adorem o senhor desta Casa; ele os alimentou nos dias de fome e libertou-os do medo”. Contudo, a oposição não demorou a manifestar-se”.
(ELIADE, Mircea. História das crenças e das idéias religiosas. Rio de Janeiro: Zahar, 1984, tomo 3, página 89) 
Tendo como base o texto acima, podemos assinalar como INCORRETO com relação ao Islamismo:
A) Recitação do credo islâmico, “Não existe nenhum deus além de Alá e Maomé, o seu profeta”.
B) Preces cotidianas, chamadas de slãts, feitas cinco vezes ao dia, em direção à Meca.
C) Observação do mês do Ramadã, no qual os fiéis jejuam desde o nascer até o pôr do sol.
D) Peregrinação para Meca, ou Hajj, ao lugar do nascimento de Maomé e sede da Caaba, pelo menos uma vez na vida por todo muçulmano dotado de condições físicas e econômicas.
E) Propagação pacífica do Islã, ou Jihad, pela qual a mesma deve ser levada aos outros povos de maneira cordial, por meio da catequização e da conversão voluntária.

Questão 08 - UNESP - 2018.2. - 1ª fase - A imigração de muçulmanos para diferentes países do mundo tem gerado um fenômeno conhecido por islamofobia, ou seja, sentimento de aversão aos fiéis ao islamismo. Esse sentimento de aversão é legitimado
a) pelas resoluções da ONU, que oneram os países responsáveis pela ajuda humanitária.
b) pela velha ordem mundial, cuja origem se relaciona à Guerra Fria.
c) pela guerra ao terror, cuja origem remete à Doutrina Bush
d) pelas leis trabalhistas arcaicas, que impedem o imigrante de trabalhar legalmente.
e) pelas cotas de imigração, cuja origem remonta ao Tratado de Roma.

GABARITO
01 - A
02 - B
03 - D
04 - E
05 - E
06 - E
07 - E
08 - C

Exercícios sobre o Governo Prudente de Morais - com gabarito

Questão 01 - UVA 2006.2 - Prudente de Morais foi o primeiro presidente civil a ocupar a Presidência da República do Brasil. Com ele, inicia-se:
A) uma política econômica voltada para a ampliação das bases exportadoras do país, estimulando a diversificação agrícola.
B) a transição para a República das oligarquias, que representava os interesses do setor cafeeiro, mantida no poder através da "política do café-com-leite."
C) uma fase de consolidação das finanças do país com o equilíbrio orçamentário.
D) o rompimento das relações diplomáticas com Portugal.

Questão  02 - FURB - 2019 - Prefeitura de Timbó - SC - Leia e preencha a lacuna: O paulista _____________________ foi o primeiro presidente civil da Primeira República, encerrando o período dos governos militares de Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto. Assumiu o governo num período de instabilidade política, econômica e civil, pois teve que enfrentar os resquícios da Política do Encilhamento, da Guerra de Canudos e da Revolução Federalista. Assinale a alternativa que preenche corretamente a lacuna:
(A) Campos Sales
(B) Hermes da Fonseca
(C) Rodrigues Alves
(D) Afonso Pena
(E) Prudente de Moraes

Questão  03 - IMA - 2019 - Prefeitura de Paço do Lumiar - MA - Durante o período da Primeira República no Brasil, começaram as disputas entre segmentos sociais envolvidos na mudança de regime, sobretudo entre cafeicultores e militares. No segundo momento, surgiu a República Oligarca, sustentada pela economia cafeeira e governada por:
A) Deodoro da Fonseca.
B) Forças Armadas.
C) Marechal Floriano Peixoto.
D) Prudente de Morais.

Questão 04 - UEG 2013/2 - Prudente! Prudente e discreto
Como o avô, o Santo Varão.
Bem grande avô! Bem grande neto,
O autêntico!
BANDEIRA, Manuel. Estrela da vida inteira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1993. p. 275. 

O poema “Prudente de Morais Neto” tem como destinatário o neto do presidente Prudente de Morais, que governou o Brasil de 1894 a 1898, em cujo governo
a) enfrentou a Guerra de Canudos, retratada em Os sertões, de Euclides da Cunha.
b) modernizou o Rio de Janeiro, promovendo uma reforma urbana tematizada em Canaã, de Graça Aranha.
c) priorizou a construção de açudes no nordeste, evento retratado em Vidas secas, de Graciliano Ramos.
d) alavancou a indústria nacional, fato tematizado em Parque industrial, de Pagu.

Questão 05 - FUVEST 2003 - Transferência – A eleição sucessiva, entre 1894 e 1902, de Prudente de Moraes, Campos Sales e Rodrigues Alves para a Presidência da República expressou
a) o entusiasmado apoio das diversas classes da sociedade brasileira ao regime republicano, adotado em 1889.
b) a harmonia política entre os Estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, locais de origem dos três políticos.
c) o papel hegemônico de São Paulo na vida política nacional.
d) o desaparecimento da influência política dos militares no Brasil.
e) a consolidação do Rio de Janeiro como capital política da nova República.

GABARITO
01 - B
02 - E
03 - D
04 - A
05 - C

Miguel Nicolelis: Quando as Universidades de um país viram inimigo de um governo...

Quando as Universidades de um país viram inimigo de um governo é porque este governo já virou o inimigo do povo há tempos!

Link do post no Twitter: https://twitter.com/MiguelNicolelis/status/1055866858237255680

sábado, 4 de maio de 2019

Prefeito de Nova York manda recado para Bolsonaro: Seu ódio não é bem-vindo aqui

Bill de Blasio, o prefeito de Nova York, do Partido Democrata, publicou há pouco no Twitter uma mensagem comemorando a desistência de Jair Bolsonaro de viajar à cidade.


Escreveu o prefeito de Nova York no Twitter: "Jair Bolsonaro aprendeu que os novaiorquinos não fecham os olhos para a opressão. Nós fizemos um alerta para o fanatismo dele. Ele fugiu. Sem surpresas — covardes não costumam aguentar um soco. Já vai tarde, @jairbolsonaro. Seu ódio não é bem-vindo aqui".

Link original aqui: https://twitter.com/NYCMayor/status/1124679619339345926

Exercícios sobre a estrutura geológica do Brasil - com gabarito

Questão 01 - URI - Santo Ângelo - 2019 - Prefeitura de Santo Ângelo - RS - A estrutura geológica do Brasil se caracteriza por ser antiga e bastante estável, em virtude do país ocupar a porção central da placa tectônica sul americana. A maior parte do território é formada por: 
A) Bacias Sedimentares antigas 
B) Dobramentos Antigos 
C) Bacias Sedimentares Recentes. 
D) Cratóns ou Escudos Cristalinos

Questão 02 - UNIRIO 1995 - Estrutura geológica são diferentes tipos de rochas (e minerais) que compõem a litosfera. A respeito da estrutura geológica do Brasil, é INCORRETO afirmar que:
a) o território brasileiro é formado fundamentalmente por duas estruturas geológicas: os maciços antigos e as bacias sedimentares.
b) a base estrutural do nosso território é de natureza cristalina, portanto muito antiga e rígida.
c) os afloramentos superficiais do embasamento cristalino só representam cerca de 36% do total da superfície do país, ao passo, que as áreas sedimentares representam em torno de 64%.
d) os terrenos formados na era proterozóica são de grande importância, porque geralmente aparecem associados às jazidas de minerais metálicos.
e) as bacias sedimentares apresentam camadas dispostas horizontalmente ou quase horizontalmente, o que evidencia a atuação de agentes internos.

Questão 03 - FUNDATEC - 2019 - Prefeitura de Novo Horizonte - SP - Ao analisarmos a estrutura geológica do Brasil, podemos identificar que mais da metade do seu território é formado por:
A) Dobramentos modernos.
B) Dobramentos antigos.
C) Bacias sedimentares.
D) Terrenos vulcânicos.
E) Escudos cristalinos.

Questão 04 - UECE 1997 - Tratando-se da estrutura geológica do Brasil, todas as afirmações a seguir são verdadeiras, EXCETO:
a) as grandes estruturas do país são formadas por escudos cristalinos e por bacias sedimentares
b) a parte central da Amazônia é formada por rochas que compõem uma extensa bacia sedimentar
c) recursos naturais como petróleo, gás natural e carvão mineral ocorrem nos escudos cristalinos
d) as grandes reservas de águas subterrâneas se localizam em rochas porosas das bacias e coberturas sedimentares.

Questão 05 - CESGRANRIO 1990 -Em relação à estrutura geológica e o relevo do Brasil, assinale a opção CORRETA:
a) PLANALTO CENTRAL - Localizado principalmente no Nordeste, é formado por rochas cristalinas recentes, que originaram os chapadões, de solos férteis.
b) PLANALTO ATLÂNTICO - Localizado na região Sudeste, é constituído por rochas sedimentares recentes, o que explica a sua riqueza mineral, principalmente em São Paulo.
c) PLANALTO MERIDIONAL - Localizado no sul do Brasil, nele predominam rochas cristalinas antigas, onde são encontradas jazidas de carvão mineral.
d) PLANALTO DAS GUIANAS - Localizado ao norte do País, é formado principalmente por terrenos cristalinos antigos, intensamente erodidos, embora com blocos de elevada altitude.
e) PLANÍCIE AMAZÔNICA - Corresponde aos terrenos sedimentares antigos, do pré-cambriano, localizados na região Norte, de grande fertilidade.

Questão 06 - CESGRANRIO 1995 - Estrutura geológica são diferentes tipos de rochas (e minerais) que compõem a litosfera. A respeito da estrutura geológica do Brasil, é INCORRETO afirmar que:
a) o território brasileiro é formado fundamentalmente por duas estruturas geológicas: os maciços antigos e as bacias sedimentares.
b) a base estrutural do nosso território é de natureza cristalina, portanto muito antiga e rígida.
c) os afloramentos superficiais do embasamento cristalino só representam cerca de 36% do total da superfície do país, ao passo, que as áreas sedimentares representam em torno de 64%.
d) os terrenos formados na era proterozoica são de grande importância, porque geralmente aparecem associados às jazidas de minerais metálicos.
e) as bacias sedimentares apresentam camadas dispostas horizontalmente ou quase horizontalmente, o que evidencia a atuação de agentes internos.

Questão 07 - Mackenzie 2000 - Assinale a alternativa INCORRETA sobre a estrutura geológica e o relevo do Brasil.
a) As verdadeiras planícies são raras.
b) É predominantemente planáltico.
c) A maior parte do território é recoberta por rochas sedimentares.
d) Os dobramentos recentes limitam-se à Serra do Mar.
e) As maiores altitudes localizam-se no extremo norte.

GABARITO
01 - A
02 - E
03 - C
04 - C
05 - D
06 - E
07 - D

Exercícios de Geografia sobre o processo de industrialização brasileiro - com gabarito

Questão 01 - UVA - 2018.1 - Sobre o processo de industrialização brasileiro, são verdadeiras as seguintes afirmativas: 
1- A indústria localizou-se principalmente nas áreas onde já havia forte concentração de capitais. como no sudeste. 
2- As necessidades de mão de obra farta e barata nas cidades foram atendidas pelo aumento das migrações rural-urbanas, aceleradas a partir da década de 1940.
3- A indústria automobilística e a de construção civil tiveram papel decisivo na expansão do setor secundário.
Assinale
a. ( ) se somente as afirmativas 1 e 2 estão corretas. 
b. ( ) se somente as afirmativas 1 e 3 estão cometas. 
c. ( ) se somente as afirmativas 2 e 3 estão corretas. 
d. ( ) se as afirmativas 1, 2 e 3 estão cometas.

Questão 02 - FUVEST 2004 - Transferência – O processo de industrialização brasileiro iniciou-se com capital
a) inglês, resultante do pagamento de dívidas dos governos portugueses, no final do século XIX.
b) internacional, graças à abertura dos portos promovida por Portugal, em 1808.
c) nacional, acumulado pelo tráfico negreiro, durante o século XIX.
d) internacional, após a Segunda Guerra Mundial, com a política dos “50 anos em 5”, de Juscelino Kubitschek.
e) nacional, proveniente dos barões do café, no final do século XIX.

03 - UNIDERP MEDICINA 2017 - Com base nos conhecimentos sobre o processo de industrialização brasileiro e as fontes de energia, é correto afirmar:
a) As indústrias que vendem bens de menor valor agregado revelam mais chances de bom desempenho nas vendas.
b) A partir dos primeiros anos do século passado, aumentou a descentralização da produção industrial no Brasil.
c) No início da Segunda Guerra Mundial, quando já avançava a industrialização, a lenha tinha pouca participação na matriz energética brasileira.
d) A provável inauguração das usinas nucleares de Angra III e Angra IV, previstas para o início da próxima década, pode ampliar a importância desse tipo de energia.
e) O grande impedimento atual para a adoção em larga escala das fontes de energia solar e eólica é o seu custo, já que são muito mais caras do que a energia obtida do petróleo.

Questão 04 - FUVEST 2018 - Transferência – 1ª Fase - Foi durante a década de 1980 que ocorreram os primeiros impulsos do processo de reestruturação produtiva no Brasil, levando as empresas a adotar novos padrões organizacionais e tecnológicos, novas formas de organização social do trabalho. Iniciou-se a utilização da informatização produtiva e do sistema just-in-time.
Ricardo Antunes, A nova morfologia do trabalho no Brasil, 2006. www.nuso.org. Adaptado.

Sobre esse momento do processo de industrialização brasileiro, é correto afirmar que
a) o processo de automação permitiu um crescimento da força de trabalho feminina e a equalização dos salários entre gêneros.
b) o novo padrão organizacional implicou a implementação da linha de produção fordista, que consiste no parcelamento de tarefas no trabalho.
c) as elevadas jornadas de trabalho foram substituídas pelo sistema just-in-time, que melhorou a qualificação do trabalhador no interior das fábricas.
d) a terceirização da força de trabalho foi maior nas empresas automobilísticas, o que estimulou o crescimento dos postos de trabalho.
e) a desregulamentação e a precarização da força de trabalho, que foram consequências diretas desse processo, transformaram o mundo do trabalho.

Questão 05 - UNIFOR 2004.1 - Desde o início do século XX, o processo de industrialização brasileiro confirmou o Sudeste como uma região central. Além da economia de mercado, as políticas desenvolvidas pelo Estado, ligadas inicialmente à implantação da siderurgia e, posteriormente, à entrada de capitais transnacionais para a instalação de indústrias de bens de consumo duráveis como a automobilística e a de eletrodomésticos reforçaram esta organização. Assinale a alternativa que identifica a idéia central do texto.
(A) O processo de industrialização gerou a concentração espacial da riqueza.
(B) A industrialização promoveu a integração nacional.
(C) O capital internacional tornou o processo de industrialização autônomo.
(D) O Brasil assumiu um novo papel na nova divisão internacional do trabalho.
(E) O crescimento industrial brasileiro diminuiu o ritmo no pós-Guerra.

Questão 06 - COLÉGIO NAVAL 2014 - Embora o processo de industrialização brasileiro tenha sido iniciado na segunda metade do século XIX, o país passou a diversificar o seu parque fabril a partir da década de 1930. Com relação ao desenvolvimento industrial brasileiro, assinale a opção correta.
(A) A adoção de medidas fiscais e cambiais pelo governo do General Eurico Gaspar Dutra possibilitou a planificação da política econômica estatal, a qual privilegiou os setores de bens de consumo produzidos pela indústria nacional.
(B) A política nacional-desenvolvimentista do governo de Getúlio Vargas procurou estimular os investimentos em transportes, comunicações, energia e bens de produção, apoiando a criação da Petrobras e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
(C) O Plano de Metas do governo de Juscelino Kubitschek inaugurou a política de substituição de importações com forte aporte de capital estrangeiro, que se voltava, preferencialmente, para os setores de bens de produção e de bens de capital.
(D) A política industrial do governo de João Goulart procurou aprofundar a produção de bens de consumo duráveis, para isso, atraiu o capital estrangeiro através de amplas reformas do sistema tributário e bancário, que permitiram àquele capital, remessas de lucros ao exterior.
(E) Os governos militares favoreceram os investimentos externos nos setores de mineração, agricultura, química e farmacêutica. Essas medidas aumentaram a competitividade da indústria brasileira e permitiram que se elevasse o padrão tecnológico do país.

Questão 07 - CPCON - 2019 - Prefeitura de Cuitegi - PB (Adaptada)- Sobre o processo de industrialização brasileiro, marque a opção CORRETA.
a) A indústria no Brasil surge e se desenvolve altamente concentrada em São Paulo, o que acabou por gerar grandes desigualdades econômicas regionais que perduram até os dias atuais, pois São Paulo ainda detém mais de 90% da produção industrial do país.
b) A industrialização brasileira tem início no século XIX, na região Nordeste, particularmente no Estado de Pernambuco, quando substituiu as plantations canavieiras pela indústria têxtil.
c) A industrialização brasileira teve grande impulso durante os governos de Getúlio Vargas, quando houve grandes investimentos em indústrias de base, como a criação da Companhia Vale do Rio Doce e da Petrobrás.
d) A indústria brasileira é caracterizada pela alta competitividade no mercado externo e se concentra nos ramos de alta tecnologia como a informática e a robótica.

Questão 08 - UNIFENAS 2017/2 -País de industrialização retardatária, a partir dos anos de 1930 e, sobretudo, depois da Segunda Guerra Mundial, o Brasil vivenciou um fabuloso crescimento econômico, consolidando seu setor industrial como o eixo dinâmico da economia. A década de 1950, especialmente a sua segunda metade, foi marcada pelo avanço do processo de industrialização brasileiro. É correto afirmar que este período foi marcado historicamente pelo (pela)
a) Oficialização das Reformas de Base, visando incrementar o desenvolvimento econômico brasileiro através da instalação de plataformas industriais produtoras de bens de capitais.
b) Implantação do Plano de Metas amparado em uma política de substituição de importações e de menor ação do Estado nos investimentos econômicos em infraestrutura, privilegiando assim a ingerência do capital internacional na economia nacional.
c) Tarefa do Estado em desenvolver as plantas industriais produtoras de bens de capitais, favorecidas por fatores locacionais como mão de obra e matérias primas baratas, incentivos fiscais e mercado consumidor em expansão.
d) Aumento da presença do Estado através da política desenvolvimentista de incremento à indústria nacional e das empresas internacionais (multinacionais) no cenário econômico, ampliando o papel do capital estrangeiro na economia industrial brasileira.
e) Aceleração do movimento de internacionalização do capital no pós-guerra, fato que proporcionou a elevação da participação das empresas estatais brasileiras nos investimentos industriais, visando ampliar a participação do capital nacional na economia industrial emergente.

GABARITO
01 - D
02 - E
03 - E
04 - E
05 - A
06 - B
07 - C
08 - D

Exercícios sobre a Projeção de Mercator - com gabarito

Questão 01 - Edital 3/2017 - Técnico em Cartografia - PGP - UFV  - Um sistema de projeção é uma rede ordenada de meridianos e paralelos que se utiliza para traçar um mapa sobre uma superfície plana. A projeção que divide o planeta em 24 meridianos e 12 paralelos, os mesmos elaborados para estabelecer os fusos horários, igualmente espaçados e distribuídos sobre a camada terrestre, é a de:
a) Peters.
b) Azimutal equidistante.
c) Berhmann.
d) Mercator.

Questão 02 - PUC-SP 2018.1 - Abaixo vemos o mapa mundi sob a projeção de Mercator. Esta foi a primeira representação cartográfica que abrangeu todo o globo terrestre como o conhecemos, sendo elaborada na Era Moderna.
A respeito desta projeção, é CORRETO afirmar que 
A) a projeção de Mercator é do tipo conforme.Ela conserva o formato dos continentes, mas altera a dimensão de suas áreas. 
B) a projeção de Mercator não apresenta distorções.Ela é classificada como projeção tipo conforme. Nesse caso, não há distorções das áreas representadas. 
C) esta projeção constituiu um avanço para a cartografia náutica.Ela conseguiu solucionar a impossibilidade de determinar a longitude no mar. 
D) com a projeção de Mercator, foi possível usar menos as direções magnéticas indicadas pela bússola e mais as direções geográficas.

Questão 03 - UDESC - 2017.1 - A centralização do mapa-múndi na Europa foi criada e sedimentada pela projeção de Mercator e pelo seu uso dominante ao longo de séculos. Essa projeção é originalmente de 1569 e a Europa ficou centrada após a inclusão das Américas, com o acréscimo do “novo mundo” ao mapa de Ptolomeu.

Com base no mapa e na informação acima, analise as proposições. 
I. A projeção de Mercator faz com que a precisão na medição das distâncias seja tanto prejudicada quanto maior for a longitude da rota medida. 
II. Os primeiros mapas do cartógrafo belga foram elaborados no intuito de orientar os navegantes na expansão marítima e comercial do século 16. 
III. Há vários tipos de projeções que são classificadas em três grupos básicos: cilíndricas, cônicas e azimutais. A referida projeção de Mercator é um exemplo de projeção cilíndrica. 
IV. A projeção de Mercator presta-se à comparação das áreas das superfícies ou para medir distâncias. 
Assinale a alternativa correta. 
A. ( ) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras. 
B. ( ) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras. 
C. ( ) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras. 
D. ( ) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras. 
E. ( ) Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

Questão 04 - UP / Verão 2018 - O que é bom para a navegação poderia ser um instrumento ideológico para a política. Ao elaborar esta projeção, Mercator não pensava (e nem podia) nos impactos socioculturais e políticos que sua projeção ia causar. Visando apenas a oferecer um auxílio aos navegadores, Mercator “errava” para que os marinheiros pudessem acertar. 
(SEEMANN, Jörn. Carto-crônicas: uma viagem pelo mundo da cartografia. 
Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2013. p. 74) 
A respeito do assunto, assinale a alternativa correta. 
a) A projeção de Mercator apresenta uma malha de coordenadas em formato retangular que minimiza as distorções nas áreas polares. 
b) Em 1973, o historiador alemão Arno Peters apresentou sua projeção equivalente do mundo, um mundo mais justo: no mapa, o tamanho relativo das áreas é alterado, mas as formas são mantidas. 
c) Os mapas não são representações neutras da superfície terrestre, pois muitas vezes há motivos e finalidades por detrás de sua escolha. 
d) Existem algumas centenas de projeções cartográficas, sendo as mais corretas aquelas que não apresentam distorção e deformação das superfícies representadas.
e) Não são poucas as projeções cartográficas que relegam a um segundo plano os aspectos técnico-científicos para exaltar uma representação mais justa do mundo.

Questão 05 / Fatec 2018 - Observe o planisfério.
As projeções cartográficas são produzidas a partir de figuras geométricas e possibilitam a representação da superfície esférica da Terra, ou de parte dela, em um plano (mapa). É importante ressaltar que todas as projeções causam algum tipo de distorção, seja na forma, área ou distância. O planisfério apresentado foi produzido a partir da projeção de Mercator. Sobre a referida projeção podemos afirmar corretamente que se trata de uma 
(A) projeção cilíndrica conforme, que distorce as dimensões territoriais e preserva a forma dos continentes. 
(B) projeção cônica, que é ideal para representação de grandes áreas cujas distorções são menores na altura da linha do Equador. 
(C) projeção cilíndrica equivalente, que preserva as dimensões territoriais e distorce as formas dos continentes. 
(D) projeção plana ou azimutal, que preserva as dimensões territoriais nas áreas equatoriais, distorcendo-as nas regiões tropicais. 
(E) projeção cilíndrica equatorial, que preserva as dimensões territoriais nas regiões polares, distorcendo-as próximo à linha do Equador.

06 - FAC. GUANAMBI 2017.1 - A análise dos mapas, aliada aos conhecimentos sobre projeções cartográficas, permite corretamente afirmar: 
a) A conservação dos ângulos verdadeiros facilita a utilização da projeção de Mercator nas navegações marítima e aérea. 
b) O caráter eurocêntrico da projeção de Peters resultou nas distorções apresentadas nas formas alongadas ou achatadas dos continentes. 
c) A projeção de Mercator representa o mais próximo possível da realidade, isto é, a proporção de tamanho entre os continentes, sem se preocupar com a equivalência das distâncias. 
d) O principal mérito da projeção de Peters foi a capacidade de representar, pela primeira vez, uma loxodrômia cartograficamente com uma reta. 
e) Os paralelos na projeção de Mercator estão separados em intervalos crescentes, desde os polos até o Equador, fato que evita deformações nas formas dos continentes.

Questão 07 - NC-UFPR - 2019 - ITAIPU BINACIONAL - A Projeção de Mercator é uma projeção: 
a) conforme e equivalente, sendo utilizada em escalas maiores que 1:250000. 
b) conforme e equivalente, sendo utilizada em escalas menores que 1:250000. 
c) conforme e cilíndrica. 
d) equivalente e cilíndrica. 
e) equidistante e cilíndrica.

Questão 08 - Mackenzie 2019/2 - Ao transferir uma grade esférica para uma superfície plana, há a produção de uma projeção cartográfica. (...) Hoje, as projeções cartográficas são desenvolvidas matematicamente, com o uso de computadores para encaixar a coordenada geográfica na superfície. As projeções cartográficas sempre distorcerão a forma, a área, a direção ou a distância das características do mapa, ou algumas combinações delas, portanto, é importante que os desenhistas escolham a melhor projeção para efetuar a tarefa. 
PETERSEN, SACK e GABLER. Fundamentos de Geografia Física. São Paulo: Cengage Learning, 2014, p. 31 e 32. 

Observe o planisfério e assinale a opção que contém informação INCORRETA sobre a projeção de Mercator.
a) Essa projeção não mostra as áreas com precisão e a distorção de tamanho aumenta próximo aos polos. 
b) Nessa projeção, há uma enorme distorção leste-oeste de áreas de latitudes elevadas, porque as distâncias entre os meridianos são alongadas com a mesma largura que possuem no equador. 
c) A projeção de Mercator apresenta formas corretas, sendo considerada uma projeção conforme. 
d) Nessa projeção cartográfica, a Groenlândia tem seu tamanho real preservado, o que se nota ao compará-lo ao da América do Sul. Esses dois territórios possuem áreas parecidas. 
e) O mapa-múndi de Mercator é ajustado matemática - mente à projeção cilíndrica, cujos meridianos são linhas paralelas, em vez de convergirem aos polos. 

GABARITO
01 - D
02 - A
03 - A
04 - C
05 - A
06 - A
07 - C
08 - D

Inscreva-se e conheça nosso Canal: