PETS

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Questão de História - ENEM 2013 - A recuperação da herança cultural africana deve levar em conta

A recuperação da herança cultural africana deve levar em conta o que é próprio do processo cultural: seu movimento, pluralidade e complexidade. Não se trata, portanto, do resgate ingênuo do passado nem do seu cultivo nostálgico, mas de procurar perceber o próprio rosto cultural brasileiro. O que se quer é captar seu movimento para melhor compreendê-lo historicamente. MINAS GERAIS: Cadernos do Arquivo 1: Escravidão em Minas Gerais. Belo Horizonte: Arquivo Público Mineiro, 1988. Com base no texto, a análise de manifestações culturais de origem africana, como a capoeira ou o candomblé, deve considerar que elas 
A permanecem como reprodução dos valores e costumes africanos. 
B perderam a relação com o seu passado histórico. 
C derivam da interação entre valores africanos e a experiência histórica brasileira. 
D contribuem para o distanciamento cultural entre negros e brancos no Brasil atual. E demonstram a maior complexidade cultural dos africanos em relação aos europeus.

RESPOSTA:
Letra C.

A formação da cultura nacional brasileira é historicamente resultado de uma mistura entre as culturas indígenas, europeias e negra africana. Dessa maneira, a recuperação da herança cultural africana em manifestações culturais como capoeira e candomblé, devem levar em conta o sincretismo característico da cultura brasileira, ou seja, sua interação histórica.

domingo, 29 de agosto de 2021

Questão de Geografia - ESA 2000 - Sobre a agricultura do Sudeste, podemos afirmar que:

Sobre a agricultura do Sudeste, podemos afirmar que: 
(A) o café é o único produto de exportação (B) a produção é feita, exclusivamente, para a subsistência 
(C) as técnicas modernas são utilizadas na agricultura comercial 
(D) o Norte é a principal área produtiva de trigo 
(E) não existe agricultura voltada para a exportação

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Geografia - ESA 2000 - A formação vegetal que recobre a parte norte da Região Centro-Oeste é o (a):

A formação vegetal que recobre a parte norte da Região Centro-Oeste é o (a): 
(A) Floresta Amazônica 
(B) Cerrado 
(C) Caatinga 
(D) Complexo do Pantanal 
(E) Savana

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Geografia - ESA 2000 - O rio que serve de limite entre o Maranhão e Piauí é :

O rio que serve de limite entre o Maranhão e Piauí é : 
(A) Mearim 
(B) Parnaíba
(C) Itapecuru 
(D) Pindaré 
(E)Guaporé

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - ESA 2000 - A área que apresenta maior densidade demográfica na Região Norte é o

A área que apresenta maior densidade demográfica na Região Norte é o 
(a): (A) margem direita do Rio Xingu 
(B) margem esquerda do Rio Tapajós 
(C) Baixo Amazonas 
(D) Baixo Rio Branco 
(E) Baixo Rio Purus

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Geografia - ESA 2000 - A principal elevação do Planalto Meridional na Região Sul é o (a):

A principal elevação do Planalto Meridional na Região Sul é o (a): 
(A) Serra do Mar 
(B) Serra Geral 
(C) Depressão Periférica 
(D) Espigão Mestre 
(E) Serra do Italiano

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - ESA 1999 - Os tipos de clima que apresentam os maiores e os menores índices pluviométricos anuais

Os tipos de clima que apresentam os maiores e os menores índices pluviométricos anuais são, respectivamente, os seguintes: 
(A) equatorial e tropical 
(B) tropical e equatorial; 
(C) equatorial e subtropical; 
(D)subtropical e equatorial; 
(E) equatorial e semiárido;

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de Geografia - ESA 1999 - Apesar de sua importância regional, o São Francisco

Apesar de sua importância regional, o São Francisco é, hoje, um dos rios brasileiros mais seriamente comprometidos em termos ambientais. Entre as atividades e ações humanas que podem ser responsabilizadas pela "morte do Velho Chico" aponta-se: 
(A) a transposição de águas para bacias intermitentes do Sertão Nordestina; 
(B) a poluição pelos resíduos químicos liberados pelos complexos industriais ao longo do seu curso; 
(C) o desmatamento das áreas de nascentes para a formação de pastos e lavouras na Serra da Cantareira; 
(D)o lançamento constante de grandes volumes de vinhoto pelas destilarias de álcool do interior baiano; (E) o intenso aproveitamento hidrelétrico.

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Geografia - ESA 1999 - Considerando as transformações provocadas pela indústria no processo de organização do espaço brasileiro

Considerando as transformações provocadas pela indústria no processo de organização do espaço brasileiro, podemos afirmar que a industrialização promoveu: 
(A) maior integração das diversas regiões que compõem e país, permanecendo, porém, a economia nacional descentralizada; 
(B) maior articulação econômica entre as várias regiões brasileiras, permitindo a diminuição das desigualdades sociais; 
(C) modernização da economia, levando a uma desarticulação regional, porém com áreas autossuficientes; 
(D)construção de um espaço urbano moderno e desenvolvido, com maior equilíbrio entre as pequenas e grandes cidades; 
(E) divisão inter-regional do trabalho, reproduzindo internamente as relações centro-periferia que ocorrem a nível internacional;

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de Geografia - ESA 1999 - Apesar de Ter sido uma atividade subsidiada daquela que se desenvolvia com vistas à exportação

Apesar de Ter sido uma atividade subsidiada daquela que se desenvolvia com vistas à exportação, foi responsável elo desbravamento de extensas parcelas do nordeste colonial brasileiro." O texto refere-se à: 
(A) extração do pau-brasil; 
(B) prática da pecuária 
(C) exploração das drogas do sertão; 
(D)agricultura canavieira 
(E) exploração aurífera;

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Geografia - ESA 1999 - A partir da Constituição de 1988 e das macrorregiões estabelecidas, é correto dizer que:

A partir da Constituição de 1988 e das macrorregiões estabelecidas, é correto dizer que: 
(A) o Território de Fernando de Noronha transformou-se em um novo estado da Região Nordeste; 
(B) com a divisão do Estado do Mato Grosso, surgiu o Estado de Tocantins; 
(C) a Região Nordeste passou a incorporar os Estados de Fernando Noronha e do Amapá 
(D)surgiram três novos Estados: Amapá, Tocantins e Roraima; 
(E) o Estado do Triângulo Mineiro surgiu do deslocamento do Estado de Minas gerais.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Geografia - ESA 1998 - A garimpagem na Amazônia tem causado enormes danos ao meio ambiente.

A garimpagem na Amazônia tem causado enormes danos ao meio ambiente. Como exemplos desses danos podemos destacar: 
(A) Erosão da terra e conflitos de terras 
(B) Erosão da terra e uso indiscriminado do mercúrio 
(C) Conflitos de terras e ação de grupos empresariais 
(D) Desmatamentos e chuvas ácidas 
(E) Construção de rodovias e matança de grupos indígenas.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - ESA 1998 - Indique a opção que representa as atividades econômicas mais importantes da sub-região nordestina chamada AGRESTE:

Indique a opção que representa as atividades econômicas mais importantes da sub-região nordestina chamada AGRESTE: 
(A) Pecuária extensiva e extrativismo vegetal 
(B) Latifúndio da cana e comércio 
(C) Agricultura de vazante e comércio 
(D)Pecuária extensiva e policultura de alimentos 
(E) Modernas indústrias e monocultura da cana

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Geografia - ESA 1998 - A USIMINAS foi a primeira das grandes siderúrgicas brasileiras a sofrer processo de desestatização.

A USIMINAS foi a primeira das grandes siderúrgicas brasileiras a sofrer processo de desestatização. Ela apresenta as suas instalações indústrias no município de : 
(A) Araguari 
(B) Ipatinga 
(C) Montes Claros 
(D)Governador Valadares 
(E)João Monlevade

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - ESA 1998 - A BR-116 constitui um importante eixo rodoviário federal

A BR-116 constitui um importante eixo rodoviário federal, cruzando o nosso país no sentido longitudinal norte/sul. Os pontos extremos desta enorme rodovia estão em: 
(A) Teresina e Bagé 
(B) Fortaleza e Osório 
(C) Natal e Porto Alegre 
(D)Fortaleza e Jaguarão 
(E) Campina Grande e Lagunas

RESPOSTA:
Letra D.

sábado, 28 de agosto de 2021

Questão de Geografia - ESA 1997 - O ponto culminante do relevo brasileiro localiza-se na Serra:

O ponto culminante do relevo brasileiro localiza-se na Serra: 
(A) Acarai; 
(B) Parima; 
(C) Pacaraíma; 
(D) Tumucumaque; 
(E) Imeri;

RESPOSTA:
Letra E.

O Pico da Neblina, localizado no norte do Estado do Amazonas, na serra do Imeri, é o ponto mais alto do Brasil.

Questão de Geografia - ESA 1997 - A Petrobrás mantém uma usina - piloto experimental de exploração do óleo de xisto em:

A Petrobrás mantém uma usina - piloto experimental de exploração do óleo de xisto em: 
(A) Catanduvas (SP); 
(B) São José dos Campos (SP); 
(C) São Mateus do Sul (PR); 
(D) Mafra (SC); 
(E) Faxinal (PR);

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Geografia - ESA 1997 - O clima Tropical de Altitude, no Brasil, aparece no(na):

O clima Tropical de Altitude, no Brasil, aparece no(na): 
(A) Bacia do rio Uruguai; 
(B)Planalto Central; 
(C) Sul de Minas; 
(D)Agreste Nordestino 
(E) Bacia do rio Parnaíba;

RESPOSTA:
Letra  C.

Questão de Geografia - ESA 1997 - A maior concentração de Unidades Federadas no território brasileiro ocorre na região:

A maior concentração de Unidades Federadas no território brasileiro ocorre na região: 
(A) Norte; 
(B) Nordeste; 
(C) Sudeste; 
(D) Centro - Oeste; 
(E) Sul;

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Geografia - ESA 1997 - Reconhecemos como um espaço tipicamente “anecumênico” (desfavorável a uma ocupação normal pelo homem)

Reconhecemos como um espaço tipicamente “anecumênico” (desfavorável a uma ocupação normal pelo homem), pertencente ao território brasileiro, o(A): 
(A) Pantanal Matogrossense; 
(B) Campanha Gaúcha; 
(C) Vale do Jequitinhonha; 
(D) Rochedos de São Pedro e São Paulo; 
(E) Sertão dos Inhamus;

RESPOSTA:
Letra D.

quinta-feira, 26 de agosto de 2021

Questão CP - Geografia - Quais são as características relacionadas às variações climáticas proporcionadas pelas estações do ano?

Quais são as características relacionadas às variações climáticas proporcionadas pelas estações do ano?

RESPOSTA:
No verão – altas temperaturas e dias mais longos do que as noites; outono – temperaturas mais amenas, o tempo de claridade do dia diminui e há mudanças na vegetação (como folhas que apresentam tonalidades amareladas e/ou caem); inverno – menores temperaturas, dias mais curtos e noites mais longas, migração de algumas espécies de animais para regiões com temperaturas mais elevadas; e primavera – temperatura mais amena, o tempo de claridade no dia começa a aumentar e há reflorescimento da flora terrestre.

Questão de Sociologia - Vamos fazer um exercício de governança! Por um dia, vocês vão substituir o presidente da República

3 – Vamos fazer um exercício de governança! Por um dia, vocês vão substituir o presidente da República ou o governador do estado de Minas Gerais. Ao chegar ao poder, você percebe que estamos passando por várias crises que afetam a população mais pobre. Que medidas você tomaria para mudar essa situação? Se sua proposta for boa, você terá o meu voto ☺. Abraços.

RESPOSTA:
• investiria em políticas sociais; • melhoraria a condição de trabalho dos servidores públicos, sobretudo da saúde e educação; • valorizaria a agricultura familiar; • combateria a violência doméstica, bem como as violências contra as minorias sociais; • estimularia a geração de empregos; • melhoraria as estradas e a segurança dos motoristas; • aumentaria o investimento em segurança pública, bem como melhoraria as condições de trabalho dos seus funcionários; • reavaliaria a coleta de impostos. 

Questão de Sociologia - Há direitos que são básicos, como saúde, educação, moradia, emprego, previdência social. Ao observar o nosso

2 – Há direitos que são básicos, como saúde, educação, moradia, emprego, previdência social. Ao observar o nosso cenário nacional e estadual, você tem percebido que esses serviços estão melhorando ou piorando? Por quê? Como podemos resolver esses problemas?

RESPOSTA:
Piorando. Sobretudo no contexto da pandemia, vive-se uma situação onde os direitos sociais, especialmente, tem sido enfraquecidos. O acesso à internet, por exemplo, é menor para pessoas que utilizam a rede pública de ensino, que comumente são os mais pobres. Uma forma de melhorar esses problemas é o investimento do estado em empregos, fortalecendo a economia e aumentando as chances de ascensão social da população.

Questão de Sociologia - Diante dos direitos fundamentais garantidos na Constituição, você acha que o Estado está cumprindo o seu papel?

1 – Diante dos direitos fundamentais garantidos na Constituição, você acha que o Estado está cumprindo o seu papel? Explique seu ponto de vista.

RESPOSTA:
Não. Observando dados sobre a pobreza, podemos notar que os direitos sociais não são cumpridos. ao meu ver, o estado não atende ás demandas populares, sobretudo pelo seu histórico escravista, latifundiário e patriarcal, com desigualdade de classe, etnia e gênero. 

Questão de Sociologia - ENEM (2018) Considerando o funcionamento do regime democrático, o episódio retratado na imagem está associado ao(à):

4 – ENEM (2018) Considerando o funcionamento do regime democrático, o episódio retratado na imagem está associado ao(à): 

a) legalidade dos partidos políticos. 
b) valorização das políticas afirmativas. 
c) esgotamento do movimento sindical. 
d) legitimidade da mobilização popular. 
e) emergência das organizações não governamentais.

RESPOSTA:
Letra D.
O primeiro mandato presidencial por eleição direta pós-redemocratização, exercido por Fernando Collor de Melo, foi encerrado após denúncias de corrupção que levaram a fortes protestos populares como os que aparecem na imagem da questão. O enunciado busca a opção que está associada ao funcionamento do regime democrático e a imagem em questão.

Questão de Sociologia - ENEM (2017) - Em um governo que deriva sua legitimidade de eleições livres e regulares

3 – ENEM (2017) Em um governo que deriva sua legitimidade de eleições livres e regulares, a ativação de uma corrente comunicativa entre a sociedade política e a civil é essencial e constitutiva, não apenas inevitável. As múltiplas fontes de informação e as variadas formas de comunicação e influência que os cidadãos ativam através da mídia, movimentos sociais e partidos políticos dão o tom da representação em uma sociedade democrática. 
(URBINATI, N. O que torna a representação democrática? Lua Nova, n. 67, 2006) 
Esse papel exercido pelos meios de comunicação favorece uma transformação democrática em função do(a): 
a) limitação dos gastos públicos. 
b) interesse de grupos corporativos. 
c) dissolução de conflitos ideológicos. 
d) fortalecimento da participação popular. 
e) autonomia dos órgãos governamentais.

RESPOSTA:
Letra D.
O papel exercido pelos meios de comunicação favorece uma transformação democrática em função do fortalecimento da participação popular, alternativa representada justamente pela letra D.  O texto reconhece o papel importante dos meios de comunicação na medida em que colaboram para que haja maior comunicação entre sociedade política e civil, o que favorece maior participação popular.

Questão de Sociologia - ENEM (2014) Existe uma cultura política que domina o sistema e é fundamental para entender o conservadorismo brasileiro.

2 – ENEM (2014) Existe uma cultura política que domina o sistema e é fundamental para entender o conservadorismo brasileiro. Há um argumento, partilhado pela direita e pela esquerda, de que a sociedade brasileira é conservadora. Isso legitimou o conservadorismo do sistema político: existiriam limites para transformar o país, porque a sociedade é conservadora, não aceita mudanças bruscas. Isso justifica o caráter vagaroso da redemocratização e da redistribuição da renda. Mas não é assim. A sociedade é muito mais avançada que o sistema político. Ele se mantém porque consegue convencer a sociedade de que é a expressão dela, de seu conservadorismo. 
(NOBRE, M. Dois ismos que não rimam. Disponível em: www.unicamp.br. Acesso em: 28 mar. 2014) 
A característica do sistema político brasileiro, ressaltada no texto, obtém sua legitimidade da: 
a) dispersão regional do poder econômico. 
b) polarização acentuada da disputa partidária. 
c) orientação radical dos movimentos populares. 
d) condução eficiente das ações administrativas. 
e) sustentação ideológica das desigualdades existentes.

RESPOSTA:
Letra E.
A questão trata de um paradoxo político que envolve o sistema político brasileiro e a sociedade. De acordo com as alternativas, a que mais se aproxima do paradoxo anunciado na questão é a que se refere a sustentação ideológica das desigualdade. O sistema político se mantém conservador pois não acena com mudanças para modificar a situação, mas mesmo assim afirma que existe o problema de modo a acalmar a sociedade que exige mudanças e salvaguardar seu poder político.

Questão de Sociologia - ENEM (2014) O Ministério da Verdade — ou Miniver, em Novilíngua

1 – ENEM (2014) O Ministério da Verdade — ou Miniver, em Novilíngua — era completamente diferente de qualquer outro objeto visível. Era uma enorme pirâmide de alvíssimo cimento branco, erguendo-se terraço sobre terraço, trezentos metros sobre o solo. De onde Winston conseguia ler, em letras elegantes colocadas na fachada, os três lemas do Partido: GUERRA E PAZ; LIBERDADE E ESCRAVIDAO; IGNORÂNCIA E FORÇA. 
(ORWELL, G. 1984. São Paulo: Nacional, 1984) Na referida obra ficcional, o autor critica regimes existentes ao longo do século XX. 
O mecanismo de dominação social utilizado pela instituição descrita no texto promoveria: 
a) o enaltecimento do sentimento nacionalista. 
b) o investimento maciço nas forças militares. 
c) a exaltação de uma liderança carismática. 
d) a prática de reelaboração da memória. 
e) a valorização de direitos coletivos.

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Sociologia - ENEM PPL 1° Dia 2016 - Os ricos adquiriram uma obrigação relativamente à coisa pública

Os ricos adquiriram uma obrigação relativamente à coisa pública, uma vez que devem sua existência ao ato de submissão à sua proteção e zelo, o que necessitam para viver; o Estado então fundamenta o seu direito de contribuição do que é deles nessa obrigação, visando a manutenção de seus concidadãos, ou pelo estabelecimento de fundo e de uso dos juros obtidos a partir deles, não para suprir as necessidades do Estado (uma vez que este é rico), mas para suprir as necessidades do povo. KANT, I. A metafísica dos costumes. Bauru: Edipro, 2003. 
Segundo esse texto de Kant, o Estado 
a) deve sustentar todas as pessoas que vivem sob seu poder, a fim de que a distribuição seja paritária. 
b) está autorizado a cobrar impostos dos cidadãos ricos para suprir as necessidades dos cidadãos pobres. 
c) dispõe de poucos recursos e, por esse motivo, é obrigado a cobrar impostos idênticos dos seus membros. 
d) delega aos cidadãos o dever de suprir as necessidades do Estado, por causa do seu elevado custo de manutenção 
e) tem a incumbência de proteger os das imposições pecuniárias dos pobres, pois os ricos pagam mais tributos.

RESPOSTA:
Letra B.

No texto,a alternativa B pode ser evidenciada no trecho "o Estado então fundamenta o seu direito de contribuição do que é deles nessa obrigação, visando a manutenção de seus concidadãos, ou pelo estabelecimento de fundo e de uso dos juros obtidos a partir deles, não para suprir as necessidades do Estado (uma vez que este é rico), mas para suprir as necessidades do povo".

Questão de Sociologia - ENEM 2016 2ª Aplicação - TEXTO I Até aqui expus a natureza do homem (cujo orgulho e outras paixões o obrigaram a submeter-se ao governo)

2 – ENEM (2016) TEXTO I Até aqui expus a natureza do homem (cujo orgulho e outras paixões o obrigaram a submeter-se ao governo), juntamente com o grande poder do seu governante, o qual comparei com o Leviatã, tirando essa comparação dos dois últimos versículos do capítulo 41 de Jó, onde Deus, após ter estabelecido o grande poder do Leviatã, lhe chamou Rei dos Soberbos. Não há nada na Terra, disse ele, que se lhe possa comparar. (HOBBES. T. Leviatã. São Paulo: Martins Fontes, 03) TEXTO II Eu asseguro, tranquilamente, que o governo civil é a solução adequada para as inconveniências do estado de natureza, que devem certamente ser grandes quando os homens podem ser juízes em causa própria, pois é fácil imaginar que um homem tão injusto a ponto de lesar o irmão dificilmente será justo para condenar a si mesmo pela mesma ofensa. 
(LOCKE, J. Segundo tratado sobre o governo civil. Petrópolis; Vozes, 1994) Thomas Hobbes e John Locke, importantes teóricos contratualistas, discutiram aspectos ligados à natureza humana e ao Estado. Thomas Hobbes, diferentemente de John Locke, entende o estado de natureza como um(a): 

a) condição de guerra de todos contra todos, miséria universal, insegurança e medo da morte violenta. 
b) organização pré-social e pré-política em que o homem nasce com os direitos naturais: vida, liberdade, igualdade e propriedade. 
c) capricho típico da menoridade, que deve ser eliminado pela exigência moral, para que o homem possa constituir o Estado civil. 
d) situação em que os homens nascem como detentores de livre-arbítrio, mas são feridos em sua livre decisão pelo pecado original. 
e) estado de felicidade, saúde e liberdade que é destruído pela civilização, que perturba as relações sociais e violenta a humanidade.

RESPOSTA:
Letra A 
A questão aborda conhecimentos acerca de filósofos contratualistas. Assim, o texto I e o estudo adquirido permitem concluir que Thomas Hobbes identifica o estado de natureza como uma condição de guerra entre os indivíduos, na qual o homem procura a satisfação de seus desejos de maneira egoísta permeada por disputas violentas de posse, medo e desordem. Já John Locke, configura-se como um estado de paz e harmonia, com homens dotados de razão e consumidores da liberdade e dos direitos naturais.

Questão de História - Compare os dois anúncios, levando em conta os seguintes fatores: onde fugiu o escravizado (região rural ou urbana)

1 – Compare os dois anúncios, levando em conta os seguintes fatores: onde fugiu o escravizado (região rural ou urbana), valor da recompensa para quem o localizasse, tipo de trabalho que sabia fazer.




RESPOSTA:


Questão de História - Na sua opinião, por que a recompensa oferecida no segundo anúncio é maior do que na do primeiro?

2 – Na sua opinião, por que a recompensa oferecida no segundo anúncio é maior do que na do primeiro?

RESPOSTA:
Provavelmente porque o escravo do segundo anúncio fugiu levando consigo roupas e vestimentas de alto valor econômico.

Questão de História - Por quanto tempo o escravizado mencionado no anúncio de 1855 estava fugido?

3 – Por quanto tempo o escravizado mencionado no anúncio de 1855 estava fugido? Depois de todo esse tempo, você acha que ainda seria possível localizá-lo? Por quê?

RESPOSTA:
Há quase 9 meses. Seria difícil encontrá-lo devido aos meios de comunicação lentos existentes naquela época. O escravo também poderia ter fugido para um quilombo onde ele poderia construir uma rede de solidariedade, dificultando ainda mais a sua localização e apreensão.

Questão de História - Analise o mapa da Capitania de Pernambuco, feito pelo holandês Frans Post, em 1647, no qual ele representa

4 – Analise o mapa da Capitania de Pernambuco, feito pelo holandês Frans Post, em 1647, no qual ele representa à direita o Quilombo de Palmares e responda:




Observando a imagem de Frans Post, quais impressões se tem sobre como era a vida no quilombo de Palmares? 

RESPOSTA: A única coisa que consegui observar é que os escravos montaram uma espécie de torre de observação com madeira cortada das árvores para manter a segurança do local e se protegerem de possíveis invasores.

Questão de História - Leia o texto seguinte, da historiadora Heloísa Maria Murgel Starling, professora da UFMG

5 – Leia o texto seguinte, da historiadora Heloísa Maria Murgel Starling, professora da UFMG: “A fuga individual ou em grupo marca os limites da dominação: o escravizado que fugia afrontava o princípio da propriedade, ameaçava a ordem das coisas em uma sociedade escravocrata e impunha grave prejuízo ao seu senhor. Cedo se percebeu que as formas individuais de punição aplicadas ao escravo recapturado, e devidamente castigado por seu proprietário – castigo que deveria ser exemplar, tanto no aspecto punitivo, quanto para prevenir novas fugas –, não bastavam; era preciso construir mecanismos de controle e manutenção da ordem escravista e desenvolver estratégias de repressão.” 
Disponível em: https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/minas-300-anos/noticia/2020/06/27/uma-historia-da-liberdade-quilombosem-minas-gerais.ghtml. Acesso em: 19 abr. 2021 

A fuga de escravizados, individual ou em grupo, tinha que significado para aquela sociedade?

RESPOSTA:
Em primeiro lugar, a fuga significava um prejuízo econômico, uma vez que se tratava de propriedade privada. Além disso, os escravos fugitivos poderiam representar o risco de roubos e assassinatos na comunidade local, provocando um medo generalizado. Mas, obviamente os quilombolas contavam com o apoio de brancos e livres, que poderiam comprar as mercadorias roubadas e lucrar com a situação.

Questão de História - Leia o texto a seguir e faça o que se pede:

1 – Leia o texto a seguir e faça o que se pede: Durante o período da Colônia (1530 – 1822) e do Império, até a Abolição, que foi em 13 de Maio de 1888, a mão-de-obra predominante no Brasil foi a de escravizados africanos e seus descendentes. De acordo com o tipo de trabalho, enquanto a escravidão existiu, os escravizados eram chamados de: 
Escravos do eito: os que trabalhavam na agricultura. Vamos lembrar que a mão-de-obra escrava foi utilizada em larga escala nas plantações de cana-de-açúcar e nos engenhos de açúcar do Nordeste e de São Paulo, nas lavouras de algodão do Maranhão e, no século XIX, nas lavouras de café da Região Sudeste. Assim também eram chamados os que trabalhavam nas minas, que era o mais pesado de todos os trabalhos escravos. 
Escravos domésticos: os que realizavam todas as tarefas domésticas. Entre eles incluíam-se as amas- -de-leite, as escravizadas que alimentavam com seu leite os bebês de seus senhores. 
Escravos de ganho: aqueles que passavam o dia nas ruas andando por todos os lados para vender aves, ovos, frutas, água, refrescos, cestos artesanais, velas, ou mesmo ficavam parados em algum lugar das ruas vendendo frutas ou salgados e doces. Parte do dinheiro obtido era repassada aos senhores. O restante era usado para gastos com alimentação, vestuário, compra de ferramentas, e, eventualmente, compra de alforria. 
Escravos de ofício: aqueles que exerciam um trabalho especializado, como ferreiros, pedreiros, carpinteiros, sapateiros, barbeiros, carregadores, trabalhadores de obras públicas, oleiros, parteiras. Alguns historiadores consideram os “de ofício” como um grupo dentro dos “de ganho”, porque muitos trabalhavam nas ruas e tinham que dar a maior parte do dinheiro que ganhavam para seus senhores. 
Escravos de aluguel: aqueles que eram alugados por seus senhores a terceiros para o desempenho das mais variadas tarefas. Para os escravizados, a vida nas minas e no campo era bem mais dura do que nas cidades. Por isso, muitas vezes, a venda de escravizados urbanos para o eito era uma forma de castigo usada por seus senhores.

Descreva as imagens e, por meio da descrição feita, finalize identificando qual o tipo de trabalho escravo foi representado em cada uma das imagens:  

RESPOSTA: Escravos do eito trabalhando na pecuária e agricultura. 


RESPOSTA: Escravos domésticos. Trabalho escravo realizado ao lado da senhora branca.


RESPOSTA: Escravos de ganho realizando o trabalho de vendedores ambulantes no ambiente urbano.

RESPOSTA: Escravos de oficio realizando trabalhos de barbearia no meio da rua.


RESPOSTA: Escravos do eito realizando trabalhos na mineração.

RESPOSTA:
Escravos de aluguel realizando o trabalho de transporte de mercadorias em uma região de ambiente urbano.

Questão de História - Explique o que era entrudo e descreva como acontecia no Rio de Janeiro do século XIX.

1 - Explique o que era entrudo e descreva como acontecia no Rio de Janeiro do século XIX.

RESPOSTA:
O entrudo era um festejo que se fazia pelas ruas, os populares se reuniam e aos poucos formavam-se multidões de foliões. Era um festejo alegre, porém, violento.

Questão de História - Observe a figura acima. Cite as diferenças que você nota entre os foliões que estão na rua e os que estão nas sacadas.

2 - Observe a figura acima. Cite as diferenças que você nota entre os foliões que estão na rua e os que estão nas sacadas.


RESPOSTA:
As pessoas reunidas na rua representam os setores mais pobres da população, enquanto os grupos que permanecem nas sacadas das casas são provavelmente pessoas ricas e da elite que não desejam se misturar com o povo.

Questão de História - Explique o que era corso, durante os carnavais. Por que as mulheres podiam participar?

3 - Explique o que era corso, durante os carnavais. Por que as mulheres podiam participar?

RESPOSTA:
Corso é o nome que os passeios das sociedades carnavalescas do século XIX adquiriram no início do século XX, no Rio de Janeiro. As mulheres podiam participar porque aquelas consideradas honestas assistiam de longe, das sacadas das casas, e mais tarde passaram a participar do corso carnavalesco vespertino, dentro de carros, protegidas do contato com os foliões das ruas.

Questão de História - Após a análise da imagem e a leitura do texto, apresente as diferenças entre o entrudo familiar e o entrudo de rua.

4 - Após a análise da imagem e a leitura do texto, apresente as diferenças entre o entrudo familiar e o entrudo de rua.
Na Figura 2, Agostini mostra um entrudo familiar e um entrudo popular. Nos entrudos familiares, era comum usarem-se os limões de cheiro ou laranjas de cheiro – pequenas bolas de cera recheadas de águas perfumadas –, que eram vendidos em tabuleiros pela cidade (como na Figura 1), que os foliões atiravam uns nos outros. Havia também jatos d’água, farinha, lama, cinzas, enfim, tudo que pudesse ser usado para deixar a outra pessoa suja. Nos entrudos de rua, os populares, corria-se o risco de receber na cabeça os conteúdos de penicos, lançados na multidão pelos moradores dos sobrados. 
Além de tudo isso, havia também o risco de ser agredido por um policial, que usava o cassetete para apartar os ânimos da multidão. Nesse quadro, faz uma descrição de um desfile de carros alegóricos, acompanhado de um entrudo, que ali parece mais anárquico que no primeiro, com mulheres desmaiando e homens brigando, enquanto outras pessoas, fantasiadas ou não, aglomeravam-se para poder assistir ao desfile. Mascarados, homens de cartola, mulheres em pânico etc. Agostini traduz em desenho a violência dos carnavais, sob sua ótica particular. 
Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/8/30/do-impeacuterio-agrave-republica-o-carnaval-visto-pelosquadrinhos-1869-1910. Acesso em: 05 maio 2021.

RESPOSTA:
Entrudo familiar eram brincadeiras e jogos mais moderados com objetivo de entretenimento social. Ocorriam geralmente nas casas de famílias ricas dos centros urbanos. Numas das mais populares brincadeiras, os moços da época faziam uma espécie de guerra com limões. O jogo não era violento e não tinha por objetivo machucar, mas apenas estabelecer laços de amizade. O entrudo popular ocorria nas ruas das cidades, principalmente nos bairros mais populares. Ocorriam guerras de ovos, água suja, urina, frutas podres, etc. Tinham um caráter agressivo e desrespeitoso.

Questão de História - A imagem abaixo, do francês Jean-Baptiste Debret, mostra uma cerimônia religiosa de extremaunção

4 - A imagem abaixo, do francês Jean-Baptiste Debret, mostra uma cerimônia religiosa de extremaunção (perdão dos pecados de quem está correndo risco de morrer) feita no Rio de Janeiro de 1839. De acordo com a análise da imagem, o doente teria que posição social ? Por quê ?

RESPOSTA:
A imagem indica que trata-se de uma pessoa com poder e elevado status social, pois há uma pompa pública na realização da cerimônia.

Questão de História - A imagem ao lado mostra a cerimônia de casamento entre o Imperador D. Pedro I e a Princesa Amélia de Leuchtenberg

3 – A imagem ao lado mostra a cerimônia de casamento entre o Imperador D. Pedro I e a Princesa Amélia de Leuchtenberg, acontecida no Rio de Janeiro, em Outubro de 1829. Quais elementos a pintura apresenta que possibilita a identificação da nobreza como protagonista desse ritual?


RESPOSTA:
O imperador e a imperatriz estão no centro da imagem e em primeiro plano, recebendo mais luz do que todos os demais participantes do evento. 

Questão de História - A imagem ao lado é uma alegoria do casamento do então príncipe Pedro de Portugal, Brasil e Algarves

2 - A imagem ao lado é uma alegoria do casamento do então príncipe Pedro de Portugal, Brasil e Algarves com a princesa Leopoldina da Áustria. Uma alegoria é uma figura de linguagem que transmite um ou mais sentidos. Com base nisso, interprete a pintura, considerando os aspectos culturais do Brasil Imperial.

RESPOSTA:
A imagem demonstra Dom Pedro e Dona Leopoldina ajoelhados diante da imagem de uma santa católica. Isso supostamente demonstraria a fé de ambos e a importância da religião católica para a monarquia brasileira. 

Questão de História - A princesa austríaca Leopoldina desembarcou no Rio de Janeiro em 5 de novembro de 1817 para se casar com o herdeiro

1 - A princesa austríaca Leopoldina desembarcou no Rio de Janeiro em 5 de novembro de 1817 para se casar com o herdeiro do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, o então príncipe D. Pedro, que mais tarde seria o Imperador D. Pedro I do Brasil. Que informações a pintura do francês Jean-Baptiste Debret nos fornece acerca de costumes e rituais do Brasil Imperial ?

RESPOSTA:
A imagem demonstra que os mesmos rituais da corte europeia era reproduzidos aqui no Brasil, com toda a pompa e ritualística dos casamentos envolvendo as mais poderosas monarquias. Casamentos que eram arranjados apenas para garantir o atendimento aos interesses políticos e econômicos. 

Questão de História - No Segundo Reinado, a monarquia brasileira recorreu ao simbolismo de determinadas figuras e alegorias.

1 - No Segundo Reinado, a monarquia brasileira recorreu ao simbolismo de determinadas figuras e alegorias. A análise da imagem e do texto revela que o objetivo de tal estratégia era: 
a) exaltar o modelo absolutista e despótico. 
b) valorizar a mestiçagem africana e nativa. 
c) reduzir a participação democrática e popular. 
d) mobilizar o sentimento patriótico e antilusitano. 
e) obscurecer a origem portuguesa e colonizadora.

RESPOSTA:
Letra E.

A criação de símbolos nacionais tem o contexto histórico posterior ao período das revoltas regenciais e quando o governo fazia reformas políticas a fim de sanar essas revoltas, assim o pensamento nacionalista de apoio a figura do rei veio bem a calhar para alcançar união nacional, e para isso a presença das alusões tropicais era fundamental para criar um ideário nacional próprio.

Questão de História - Observe a charge a seguir e responda.

2 - Observe a charge a seguir e responda.


Segundo a charge, os últimos anos da Monarquia foram marcados por 
a) debates promovidos em espaços públicos, contando com a presença da família real. 
b) atividades intensas realizadas pelo Conde D’Eu, numa tentativa de salvar o regime monárquico. 
c) revoltas populares em escolas, com o intuito de destituir o monarca do poder e coroar seu genro. 
d) críticas oriundas principalmente da imprensa, colocando em dúvida a continuidade do regime político. 
e) dúvidas em torno da validade das medidas tomadas pelo imperador, fazendo com que o Conde D’Eu assumisse o governo.

RESPOSTA:
Letra D.

quarta-feira, 25 de agosto de 2021

Questão de Filosofia - Sobre a história do relativismo moral, é correto afirmar que na filosofia ela:

2 - Sobre a história do relativismo moral, é correto afirmar que na filosofia ela: 
a) Iniciou com os Sofistas e está presente em afirmações como “ O homem é a medida de todas as coisas”. 
b) Começou com a crítica de Nietzsche à moralidade e seu anúncio da morte de Deus. 
c) Teve origem nas reflexões morais de Kant e nas suas alegações de que a moralidade é definida pelas leis morais presentes na razão humana. 
d) Surgiu com as grandes navegações do século XV. 
e) Surgiu na época da mitologia grega.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Filosofia - (FATEC SP) Sócrates, grande filósofo grego, formou numerosos discípulos, que seguiram diferentes caminhos

3 - (FATEC SP) Sócrates, grande filósofo grego, formou numerosos discípulos, que seguiram diferentes caminhos para buscar o conhecimento real. A grande preocupação socrática era: 
a) Interpretar o mundo como sendo espiritual e organizado segundo uma moral baseada em verdadeiros conceitos imutáveis. 
b) Compreender as causas primeiras e os fins últimos de todas as coisas, pois só se pode dizer que se conhece alguma coisa quando se conhece sua causa primeira. 
c) O autoconhecimento que poderia ser obtido por meio da ironia e da maiêutica, métodos que consistem em fazer indagação, fingindo ignorância, para despertar no interlocutor o conhecimento latente. 
d) Fazer um estudo crítico da História, comparando a História Grega com a dos povos orientais, a fim de mostrar que o mundo era mais amplo do que se imaginava. 
e) Mostrar que todo o conhecimento era obtido por intermédio dos sentidos humanos e que, por esses serem falhos, era relativo e limitado.

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Filosofia - Leia o trecho a seguir: “(…) é quase impossível que nossos juízos sejam tão puros e tão sólidos

1 - Leia o trecho a seguir: “(…) é quase impossível que nossos juízos sejam tão puros e tão sólidos como teriam sido se tivéssemos tido inteiro uso de nossa razão desde a hora de nosso nascimento, e se tivéssemos sido conduzidos sempre por ela” 
(DESCARTES, René. Discurso do Método. São Paulo: Martins Fontes. 1996, p. 17).
 A razão cartesiana inaugurou, na modernidade, uma forma de se pensar a partir de uma linguagem racionalista, inspirada em modelos matemáticos. Esse modelo racional pretendia servir como guia para o conhecimento da realidade. Sobre o método cartesiano, é correto afirmar que: 
a) Tem sua formulação mais bem acabada na obra “Crítica da Razão Pura”. 
b) Consistia em colocar o mundo, a realidade, “entre parênteses”, operando assim em uma “redução fenomenológica”. 
c) Foi duramente combatido pelos filósofos contemporâneos a Descartes, não tendo assim exercido influência em nenhuma geração posterior. 
d) Consistia em duvidar de tudo e, a partir da dúvida, reconduzir o pensamento à possibilidade da realidade, processo que se sintetiza na frase: “penso, logo existo”. 
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Filosofia - Qual a crítica feita por Leibniz a respeito do problema do livre-arbítrio da filosofia de Espinosa?

2 - Qual a crítica feita por Leibniz a respeito do problema do livre-arbítrio da filosofia de Espinosa?

RESPOSTA:
"Se Deus é a única substância, e a natureza, o homem e tudo o que existe, são manifestações da substancia divina, então precisamos perguntar: o individuo e mesmo livre para agir? Existe de fato o livre-arbítrio?"  Leibniz discordava de Espinosa quando este defendia que todos os acontecimentos da vida já estavam determinados por uma ordem divina. Ele acreditava que o ser humano era relativamente livre para escolher os rumos da própria vida No entanto, ao mesmo tempo, Leibniz pensava que as escolhas feitas pelo indivíduo durante a vida faziam parte de uma harmonia preestabelecida por Deus quando criou o mundo.

Questão de Filosofia - Baruch Spinoza nasceu em Amsterdã em 1632, filho de imigrantes judeus

3 - Baruch Spinoza nasceu em Amsterdã em 1632, filho de imigrantes judeus de origem hispano-portuguesa. Por ser considerado um livre pensador e crítico do pensamento religioso da sua época, no dia 27 de julho de 1656, os anciãos judaicos de Amsterdã proferiram uma condenação a ele. Spinoza escreveu a sua principal obra, Ética, demonstrada segundo o método geométrico, publicada após a sua morte. Esta que revela sua concepção de sistema filosófico, bem como seu uso do método geométrico para demonstração das verdades que buscava. 

Considerando as ideias de Spinoza, leia as afirmativas abaixo: 
I. O Deus não é um Deus pessoal, religioso, mas um princípio metafísico. 
II. Spinoza era considerado um panteísta. 
III. Deus não está fora nem dentro do universo, ele é o próprio universo. 
IV. O livre-arbítrio existe, uma vez que Deus se identifica com a natureza universal, sendo assim, tudo o que há é necessário. 

A partir destas afirmativas, assinale a alternativa que contenha a(s) afirmativa(s) CORRETA(S): 
a) III; IV. 
b) IV. 
c) I; II. 
d) I; III. 
e) II.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Filosofia - Acerca do formalismo moral desenvolvido na filosofia Kantiana, julgue de acordo com Kant

3 - Acerca do formalismo moral desenvolvido na filosofia Kantiana, julgue de acordo com Kant, a seguinte colocação: “ agir racionalmente que depende dos princípios, e a vontade é da razão prática”. Justifique.

RESPOSTA:
Está correta a afirmação. 
Só um ente racional tem a faculdade de agir segundo a representação de leis, isto é, segundo princípios, ou uma vontade. Visto que para a dedução de ações de leis requer-se razão, a vontade não é senão uma razão prática. Se a razão determina inevitavelmente a vontade, então as ações de um tal ente, conhecidas como objetivamente necessárias, são também subjetivamente necessárias, isto é, a vontade é uma faculdade de escolher somente aquilo que a razão, independentemente das inclinações, conhece como praticamente necessário, isto é, como bom.

Questão de Filosofia - Cite exemplos de comportamentos e formas de interpretação da realidade que se inspiram no dogmatismo.

3 - Cite exemplos de comportamentos e formas de interpretação da realidade que se inspiram no dogmatismo.

  • O dogmatismo religioso, também chamado de dogma, se refere àquelas verdades fundamentais que determinadas religiões possuem e que, mesmo que não possam ser compreendidas pela razão ou pelos sentidos, são inquestionáveis dentro daquelas doutrinas. Exemplos destes dogmas são as revelações divinas por meio de livros sagrados, os quais são cridos por meio da fé.
  • O dogmatismo político é aquele que não permite a pluralidade partidária ou ideológica, como ocorre em regimes totalitários. Determinado partido, movimento, ou indivíduo político passa a ser o único portador da razão. As consequências de um Estado tomado por uma doutrina dogmática podem ser: censura, repressão e violência.
  • O dogmatismo crítico é a crença de que se o indivíduo empreender esforços intelectuais e sensíveis, então, será capaz de conhecer a verdade. Aqui, pode-se incluir o dogmatismo científico e a crença de que as pesquisas são incontestáveis e finitas, não levando em consideração a metodologia utilizada e a mutabilidade do objeto.

Questão de Filosofia - Leia a citação e responda às questões:

1 - Leia a citação e responda às questões: “O entendimento não tem, ao que me parece, a mais vaga noção de ideias que não receba de uma destas fontes, objetos externos, que oferecem à mente ideias de qualidade sensíveis, cada uma delas diferentes percepções produzidas em nós, e a mente, que oferece ao entendimento ideias de suas próprias operações.
(…) não há em nossa mente nada que não entre por uma dessas duas vias. Que cada um examine seus próprios pensamentos, vasculhe todo o seu entendimento e me diga se as ideias originais que ali encontra são mais que objetos dos sentidos ou que operações da mente tomadas como objetos de reflexão” 
(LOCKE, John.Ensaio sobre o entendimento humano. São Paulo: Martins Fontes, 2012. P.99). De acordo com o texto, quais são as fontes de nossas ideias? Podemos dizer que o autor defende o posicionamento de qual corrente do pensamento? Justifique.

RESPOSTA:
De acordo com o texto, os sentidos são as fontes das nossas ideias. O autor defende o empirismo, pois afirma que as ideias presentes em nossas mentes são reflexos, derivações dos objetos sensíveis do mundo real.

Questão de Filosofia - (UNICAMP/2014) A dúvida é uma atitude que contribui para o surgimento do pensamento filosófico moderno

2 - (UNICAMP/2014) A dúvida é uma atitude que contribui para o surgimento do pensamento filosófico moderno. Neste comportamento, a verdade é atingida através da supressão provisória de todo conhecimento, que passa a ser considerado como mera opinião. A dúvida metódica aguça o espírito crítico próprio da Filosofia.
(Adaptado de Gerd A. Bornheim, Introdução ao filosofar: Porto Alegre: Editora Globo, 1970, p.11). 
A partir do texto, é correto afirmar que: 
a) O espírito crítico é uma característica da Filosofia e surge quando opiniões e verdades são coincidentes. 
b) A dúvida, o questionamento rigoroso e o espírito crítico são fundamentos do pensamento filosófico moderno. 
c) A Filosofia estabelece que opinião, conhecimento e verdade são conceitos equivalentes. 
d) A dúvida é necessária para o pensamento filosófico, por ser espontânea e dispensar o rigor metodológico. 
e) O senso comum determina o caminho para o encontro da verdade.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Filosofia - O filósofo René Descartes pertenceu a corrente de pensamento filosófica denominada:

3 - O filósofo René Descartes pertenceu a corrente de pensamento filosófica denominada: 
a) Empirismo. 
b) Liberalismo. 
c) Racionalismo. 
d) Existencialismo. 
e) Materialismo.

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Filosofia - Entre os filósofos abaixo, qual pode seguramente ser considerado um cético?

1 - Entre os filósofos abaixo, qual pode seguramente ser considerado um cético? 
a) Aristóteles. 
b) Pirro. 
c) Platão. 
d) Kant. 
e) Hume.

RESPOSTA:
Letra B.
Dessa lista, o único filósofo cético é Pirro de Élida, que é considerado o fundador do ceticismo.

Questão de Filosofia - Pirro de Élida é considerado o fundador do ceticismo

2 - Pirro de Élida é considerado o fundador do ceticismo. Esse filósofo não escreveu nenhum livro e temos poucas informações sobre sua vida e as que temos não é possível saber ao certo em que medida são verdadeiras. Uma dessas histórias afirma que durante uma tempestade em alto-mar, num barco no qual todos os tripulantes estavam desesperados com o perigo da morte, Pirro permaneceu tranquilo, sem qualquer demonstração de medo. Qual a relação entre o ceticismo e esse comportamento de Pirro? 
a) A epoché do cético leva à indiferença em relação a tudo e, assim, à tranquilidade. 
b) O cético tem um problema cerebral que o impede de sentir medo. 
c) O cético é uma pessoa que já nasce tranquila com uma capacidade natural de não se afetar. 
d) O cético acredita que o pior nunca acontece. 
e) Nenhuma das alternativas acima.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Filosofia - (Enem 2017) Uma conversação de tal natureza transforma o ouvinte; o contato de Sócrate

4 - (Enem 2017) Uma conversação de tal natureza transforma o ouvinte; o contato de Sócrates paralisa e embaraça; leva a refletir sobre si mesmo, a imprimir à atenção uma direção incomum: os temperamentais, como Alcibíades sabem que encontrarão junto dele todo o bem de que são capazes, mas fogem porque receiam essa influência poderosa, que os leva a se censurarem. Sobretudo a esses jovens, muitos quase crianças, que ele tenta imprimir sua orientação 
(BRÉHIER, E. História da filosofia. São Paulo: Mestre Jou, 1977). 
O texto evidencia características do modo de vida socrático, que se baseava na: 
a) Contemplação da tradição mítica. 
b) Sustentação do método dialético. 
c) Relativização do saber verdadeiro. 
d) Valorização da argumentação retórica. 
e) Nenhuma das alternativas anteriores.

RESPOSTA:
Letra B.
A dialética socrática era dividida em ironia e maiêutica, na qual há um debate entre posicionamentos distintos que são defendidos e contraditos posteriormente. O objetivo era gerar o “parto” das ideias, chegar a novos conhecimentos.

Questão de Filosofia - O Iluminismo ou Ilustração foi uma escola filosófica que criticava abertamente o poder absoluto dos reis.

1 - O Iluminismo ou Ilustração foi uma escola filosófica que criticava abertamente o poder absoluto dos reis. No entanto, os próprios iluministas propunham um novo sistema político que consistia: 
a) Na limitação do poder real através da Constituição e das leis municipais. 
b) Na divisão do poder absoluto em três ramos distintos, mas interligados no Executivo, Legislativo e Judiciário. 
c) Na criação de uma Assembleia de Notáveis em cada país cuja função seria fiscalizar o poder do rei e assim evitar abusos. 
d) Na supressão da figura do monarca e sua substituição por uma democracia direta eleita por sufrágio universal. 
e) Em desequilibrar o poder de decisão.

RESPOSTA:
Letra B.
A divisão de poderes foi proposta pelo barão de Montesquieu na sua obra "O Espírito das Leis". No Antigo Regime, o soberano detinha o poder de fazer a lei, executá-las e julgá-las e o Iluminismo vem, justamente, contrastar esta ideia afirmando que essas atribuições deveriam ser distribuído entre três poderes.

Questão de Filosofia - O Iluminismo é uma filosofia que deixou marcas profundas na sociedade ocidental.

2 - O Iluminismo é uma filosofia que deixou marcas profundas na sociedade ocidental. Atualmente, inclusive, podemos verificar a influência do iluminismo em fatos como: 
a) Criação da Constituição. 
b) Elaboração de leis escritas. 
c) Surgimento do parlamento. 
d) Instituição dos Três Poderes. 
e) Na conscientização.

RESPOSTA:
Letra D.
A instituição dos Três Poderes - Executivo, Legislativo e Judiciário - é de origem iluminista e foi adotada pela maioria dos países ocidentais.

Questão de Filosofia - (Cesgranrio) O movimento conhecido como Ilustração ou Iluminismo marcou uma revolução intelectual

3 - (Cesgranrio) O movimento conhecido como Ilustração ou Iluminismo marcou uma revolução intelectual, ocorrida na sociedade europeia ao longo do século XVIII. O Iluminismo, em seu âmbito intelectual, expressou a: 
a) Negação do humanismo renascentista baseado no experimentalismo, na física e na matemática. 
b) Aceitação do dogmatismo católico e da escolástica medieval. 
c) Consolidação do racionalismo como fundamento do conhecimento humano. 
d) Supremacia da idéia de providência divina para a explicação dos fenômenos naturais. 
e) Nenhuma das alternativas acima citadas.

RESPOSTA:
Letra C.
O racionalismo previa a pesquisa, a categorização de espécies, a utilização do método científico com o fim de chegar ao conhecimento humano sem a interferência da religião, segundo os iluministas.

Questão de Filosofia - Explique resumidamente por que o século XVIII acabou sendo conhecido como o “Século das Luzes”.

4 - Explique resumidamente por que o século XVIII acabou sendo conhecido como o “Século das Luzes”.

RESPOSTA:
O século XVIII ficou conhecido por “Século das luzes” devido à ascensão do pensamento Iluminista que reconfigurou o mundo no âmbito social, econômico, político e científico.

Questão de Filosofia - Sobre a questão do conhecimento na filosofia kantiana, é CORRETO afirmar que:

2 - Sobre a questão do conhecimento na filosofia kantiana, é CORRETO afirmar que: 
a) O ato de conhecer se distingue em duas formas básicas: conhecimento empírico e conhecimento puro. 
b) Para conhecer, é preciso se lançar ao exercício do pensar conceitos concretos. 
c) As formas distintas de conhecimento, descritas na obra Crítica da razão pura, são denominadas, respectivamente, juízo universal e juízo necessário e suficiente. 
d) O registro mais contundente acerca do conhecimento se faz a partir da distinção de dois juízos, a saber: juízo analítico e juízo sintético ou juízo de elucidação. 
e) Nenhuma das alternativas acima citadas.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Filosofia - Immanuel Kant dedicou sua Crítica da razão pura à questão do conhecimento.

1 - Immanuel Kant dedicou sua Crítica da razão pura à questão do conhecimento. De acordo com o que escreve o filósofo alemão na abertura da parte sobre a “razão em geral” desta obra, todo o nosso conhecimento começa:
a) Na razão, vai daí aos sentidos e termina no entendimento. 
b) Na razão, vai do entendimento e termina nos sentidos. 
c) Nos sentidos, vai daí ao entendimento e termina na razão. 
d) No entendimento, vai da razão e termina na ilusão. 
e) Nenhuma das alternativas acima citadas.

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Geografia - UFU 1º Dia 2018/2 - De 1967 a 1973, o Brasil alcançou taxas médias de crescimento muito elevadas e sem precedentes

De 1967 a 1973, o Brasil alcançou taxas médias de crescimento muito elevadas e sem precedentes, decorrentes da política econômica, mas também de uma conjuntura econômica internacional muito favorável. Esse período (e por vezes de forma mais restrita nos anos 1968-1973) passou a ser conhecido como o do “milagre econômico brasileiro”. Infelizmente, o mês de outubro de 1973 marca o término desse período de crescimento. 
Disponível em: Acesso em: 23 de mar, 2017. (Adaptado) 
Um fator responsável pelo fim do milagre econômico apresentado foi 
a) a queda na exportação de produtos agrícolas brasileiros, principalmente, o café. 
b) o primeiro choque do petróleo e a consequente crise no mercado internacional. 
c) o aumento no valor das matérias-primas importadas pelo Brasil, com destaque para a bauxita. 
d) as sucessivas greves produzidas pelo movimento sindical, inviabilizando a produção para exportação.

RESPOSTA:
Letra B.

O fim do "milagre brasileiro" teve como uma de suas causas a primeira crise internacional do petróleo que abalou o mundo em 1973, causado por uma retaliação dos países árabes, componentes da OPEP, aos países aliados de Israel, que deram apoio ao país judeu na Guerra do Yom Kippur, culminando na derrota do Egito e da Síria, já que esses países planejavam a retomada de territórios dominados pelo Estado israelense na Guerra dos Seis Dias (1967). Essa retaliação se caracterizou pelo aumento brusco no valor do petróleo, obrigando o governo brasileiro à buscar alternativas de combustíveis, lançando um projeto de estímulo à produção de etanol, conhecido com ProÁlcool.

segunda-feira, 23 de agosto de 2021

Questão de Sociologia - A Guerra de Canudos aconteceu entre 1896 e 1897

1 – A Guerra de Canudos aconteceu entre 1896 e 1897, num conflito armado que envolveu até o exército brasileiro contra sertanejos liderados por Antônio Conselheiro. Após sua captura e morte, o crânio do líder foi enviado à Faculdade de Medicina da Bahia para estudos, onde se esperava encontrar sinais da “criminalidade nata”. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_de_Canudos. (adaptado) Acesso em: 12 jun, 2021. 

O texto faz referência à um evento histórico brasileiro, ilustrativo da tentativa, ainda no século 19, de 
a) associar características físicas a comportamentos violentos ou criminosos. 
b) associar determinadas crenças a movimentos políticos. 
c) prever movimentos sociais contrários ao governo. 
d) desconsiderar as idéias de Cesare Lombroso. 
e) criar o que chamamos hoje de Medicina Legal.

RESPOSTA:
Letra A.

Questão de Sociologia - Texto I

2 - Texto I
Texto II 
Leandro Karnal detalha o que, a seu ver, seriam os valores por trás da expressão “de bem”. Uma pessoa trabalhadora, honesta, pai/mãe de família, temente a Deus, não assassino, não drogado e não envolvido com maracutaias políticas. “O curioso é isso estar sempre associado a um valor ético. Ser pai deriva de ser fértil e ter capacidade reprodutiva, não de ser ético. Ser temente a Deus implica uma adesão a um conjunto de crenças que me marcam e não, exatamente, uma pessoa ética. Tanto que os tementes a Deus levaram a inquisição adiante”, lembra o historiador. [...] Para Esther Solano, socióloga e professora da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) “Se esse discurso [“de bem”] tem uma penetração tão grande é porque, historicamente, o Brasil se configurou nessa dicotomia do cidadão de bem e o bandido, o inimigo. Há uma estrutura muito desigual, de raça e de classe, por trás disso”, [...] o “de bem” estará geralmente associado a pessoas brancas, de classes média e alta. O inimigo, por sua vez, será negro e periférico. [...] o bandido também pode ser o político de determinado partido, o estudante que fuma maconha”, exemplifica. [...]No confronto entre bem e mal, continua Solano, cria-se uma lógica de guerra em que o cidadão de bem deve ser protegido. E contra o inimigo vale tudo: inclusive matá-lo. “Isso estabelece a lógica de que nem todo mundo é cidadão. Pode parecer uma ideia positiva a de haver um cidadão de bem, mas essa dicotomia é muito perigosa para a democracia”, afirma a pesquisadora. 
CARPANEZ, Juliana. O que está por trás do termo ‘cidadão de bem’, usado pelos presidenciáveis?, Uol, São Paulo, 2018. (adaptado) Disponível em: https://cutt.ly/gnSQNLe . Acesso: 12 jun. 2021. 

As críticas à expressão “cidadão de bem” presentes nos textos I e II podem ser resumidas na seguinte afirmação: 
a) Está muito bem definido para toda a sociedade que existem de fato grupos desviantes e grupos não desviantes. Por isso, aos desviantes, deve ser aplicada a “lei e a ordem” e o extermínio. 
b) A expressão é arbitrária e pode criar visões preconceituosas que legitimam atos de violência contra minorias sociais e as criminalizam por suas características culturais, raciais, econômicas e políticas. 
c) A Democracia só poderá ser de fato instaurada quando toda a sociedade pensar e agir de uma única forma, seguindo e respeitando os valores tradicionais do trabalho, da família e do cristianismo. 
d) É muito importante que o cidadão de bem seja protegido dos bandidos. Por isso, a liberação do porte de armas é urgente para a garantia do Estado de Direito no Brasil. 
e) Só é cidadão no Brasil aquele ou aquela que aceita, sem questionar, as condições de vida e as leis, mesmo que essas não encontrem seus interesses e não melhorem suas condições de vida.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Sociologia - Observe a charge do cartunista Carlos Latuff, abaixo.

1 – Observe a charge do cartunista Carlos Latuff, abaixo. 
A crítica social presente na charge acima reflete o padrão recorrente da morte de pessoas da classe popular em operações policiais nas favelas do país. Casos recentes incluem a Chacina do Jacarezinho e a morte da designer de interiores Kathlen Romeu (24), ambos do Rio de Janeiro. Analisando a crítica ao combate à criminalidade no Brasil apresentada na charge, podemos considerar que ela 
a) demonstra uma ação imparcial dos agentes públicos de combate ao crime organizado no país. 
b) apresenta uma atitude consonante com o desejo da sociedade brasileira nos dias de hoje. 
c) retrata uma compreensão diferente da violência, dependendo do olhar de quem a analisa. 
d) revela uma ação do Estado brasileiro consonante com os princípios da cidadania plena. 
e) revela o alto grau de periculosidade das classes populares para as classes média e alta.

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Sociologia - Analise o gráfico abaixo: De acordo com as informações acima, podemos afirmar que:

2 – Analise o gráfico abaixo:
De acordo com as informações acima, podemos afirmar que: 
a) mulheres morrem muito mais por homicídio do que os homens. 
b) jovens de 15 a 19 anos formam o grupo etário com o maior percentual de óbitos por homicídio. 
c) jovens de 25 a 29 anos formam o grupo etário com o menor percentual de óbitos por homicídio. 
d) homens mais velhos têm maiores chances de morrer vítimas de homicídio em relação aos mais jovens. 
e) as mulheres possuem um percentual muito próximo da média brasileira, principalmente entre 15 a 29 anos.

RESPOSTA:
Letra B.

Questão de Sociologia - ENEM 2012 - Texto I O que vemos no país é uma espécie de espraiamento e a manifestação da agressividade através da violênci

Texto I
O que vemos no país é uma espécie de espraiamento e a manifestação da agressividade através da violência. Isso se desdobra de maneira evidente na criminalidade, que está presente em todos os redutos — seja nas áreas abandonadas pelo poder público, seja na política ou no futebol. O brasileiro não é mais violento do que outros povos, mas a fragilidade do exercício e do reconhecimento da cidadania e a ausência do Estado em vários territórios do país se impõem como um caldo de cultura no qual a agressividade e a violência fincam suas raízes.
Entrevista com Joel Birman. A Corrupção é um crime sem rosto. IstoÉ. Edição 2099, 3 fev. 2010.

Texto II
Nenhuma sociedade pode sobreviver sem canalizar as pulsões e emoções do indivíduo, sem um controle muito específico de seu comportamento. Nenhum controle desse tipo é possível sem que as pessoas anteponham limitações umas às outras, e todas as limitações são convertidas, na pessoa a quem são impostas, em medo de um ou outro tipo.
ELIAS, N. O Processo Civilizador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

Considerando-se a dinâmica do processo civilizador, tal como descrito no Texto II, o argumento do Texto I acerca da violência e agressividade na sociedade brasileira expressa a

A) incompatibilidade entre os modos democráticos de convívio social e a presença de aparatos de controle policial.
B) manutenção de práticas repressivas herdadas dos períodos ditatoriais sob a forma de leis e atos administrativos.
C) inabilidade das forças militares em conter a violência decorrente das ondas migratórias nas grandes cidades brasileiras.
D) dificuldade histórica da sociedade brasileira em institucionalizar formas de controle social compatíveis com valores democráticos.
E) incapacidade das instituições político-legislativas em formular mecanismos de controle social específicos à realidade social brasileira.

RESPOSTA:
Letra D.

O Brasil viveu grande parte de sua história sobre regimes autoritários, tanto no período colonial, como também na república. A experiência da democracia é recente e ainda não foi enraizada na sociedade, diferentemente da violência e do autoritarismo, que ainda assolam muitos locais do nosso país.

Questão de Sociologia - Embora o Brasil não viva uma situação de guerra civil ou de atentados terroristas

1 – Embora o Brasil não viva uma situação de guerra civil ou de atentados terroristas, a violência tem sido um dos temas mais frequentes no noticiário nacional, uma preocupação política e um tormento para o brasileiro comum, independentemente de sua classe social, de seu nível de instrução, de sua religião ou de sua inclinação política. Vive-se atualmente um clima de medo e insegurança generalizado. Essa sensação é confirmada pelas estatísticas que revelam o aumento crescente da criminalidade e, ao lado dela, da mortalidade por violência em nosso país, sendo o jovem a vítima preferencial. 
BRYM, Robert [et al.] Sociologia: sua bússola para um novo mundo. São Paulo: Thomson Learning, 2006. (Adaptado) Assinale a alternativa que apresenta as causas estruturais da violência nas áreas urbanas. 

a) A violência urbana é fruto do consumo de drogas que conduz os usuários à formação de guetos e à fuga do mercado de trabalho. b) A ausência de uma política de assistência social que ampare os pobres para que se mantenham distantes do crime organizado. 
c) A falta de investimento público no sistema prisional, que pela falta de vagas, antecipa a liberdade condicional aos condenados. 
d) A exclusão social, provocada pelo desemprego estrutural e pela ausência de perspectivas, fornece a base social para a criminalidade urbana. 
e) A violência urbana no Brasil se encontra restrita às gangues juvenis que atuam nas áreas urbanas pela ausência de políticas públicas voltadas para a orientação social da juventude.

RESPOSTA:
Letra D.

Questão de Sociologia - UEL 2015 - O desenvolvimento da civilização e de seus modos de produção fez aumentar o poder bélico

Texto II O desenvolvimento da civilização e de seus modos de produção fez aumentar o poder bélico entre os homens, generalizando no planeta a atitude de permanente violência. No mundo contemporâneo, a formação dos Estados nacionais fez dos exércitos instituições de defesa de fronteiras e fator estratégico de permanente disputa entre nações. Nos armamentos militares se concentra o grande potencial de destruição da humanidade. Cada Estado, em nome da autodefesa e dos interesses do cidadão comum, desenvolve mecanismos de controle cada vez mais potentes e ostensivos. O uso da força pelo Estado transforma-se em recurso cotidianamente utilizado no combate à violência e à criminalidade. 
(Adaptado de: COSTA, C. Sociologia: introdução à ciência da sociedade. São Paulo: Moderna, 1997. p.283-285.) 

Sobre violência e criminalidade no Brasil, assinale a alternativa correta. 
a) As políticas repressivas contra o crime organizado são suficientes para erradicar a violência e a insegurança nas cidades. 
b) As altas taxas de violência e de homicídios contra jovens em situação de pobreza têm sido revertidas com a eficácia do sistema prisional. 
c) As desigualdades e assimetrias nas relações sociais, a discriminação e o racismo são fatores que acentuam a violência no Brasil. 
d) A violência urbana contemporânea é resultado dos choques entre diferentes civilizações que se manifestam nas metrópoles brasileiras. 
e) O rigor punitivo das agências oficiais no combate à criminalidade impede o surgimento de justiceiros e milícias.

RESPOSTA:
Letra C.

A partir de uma análise sociológica do surgimento da violência no Brasil, podemos citar como causas a concentração fundiária, as desigualdades, discriminações de variadas formas e os problemas específicos de cada aglomerado urbano. No qual, as políticas públicas aplicadas se mostraram pouco eficazes.

Questão de Sociologia - (Uel-2011) Observe a charge. A charge remete a uma determinada percepção existente

3 – (Uel-2011) Observe a charge.
A charge remete a uma determinada percepção existente hoje entre estratos da população brasileira a respeito da questão da segurança pública. Com base na charge, é correto afirmar: 
a) As crianças são as principais responsáveis pela visão negativa que, socialmente, se construiu dos órgãos de segurança pública. 
b) A vantagem da polícia em relação ao ladrão é que a primeira usa arma de fogo enquanto o segundo está restrito às armas brancas.
c) Situações de exceção tendem a produzir, em parte da população, descrédito em relação às instituições de proteção da cidadania. 
d) A melhor maneira de se proteger é não sair à rua, pois pode haver conflitos entre policiais e ladrões, fazendo vítimas inocentes. 
e) As diferenças entre policiais e ladrões seriam claras na consciência dos indivíduos se as mães educarem melhor seus filhos a não cometer equívocos.

RESPOSTA:
Letra C.

Questão de Filosofia - Através dos princípios de um direito natural preexistente ao Estado, de um Estado baseado no consenso

“Através dos princípios de um direito natural preexistente ao Estado, de um Estado baseado no consenso, de subordinação do poder executivo ao poder legislativo, de um poder limitado, de direito de resistência, Locke expôs as diretrizes fundamentais do Estado liberal.” Bobbio. Considerando o texto citado e o pensamento político de Locke, seguem as afirmativas abaixo: 
I) A passagem do estado de natureza para a sociedade política ou civil, segundo Locke, é realizada mediante um contrato social, através do qual os indivíduos singulares, livres e iguais dão seu consentimento para ingressar no Estado civil. 
II) O livre consentimento dos indivíduos para formar a sociedade, a proteção dos direitos naturais pelo governo, a subordinação dos poderes, a limitação do poder e o direito à resistência são princípios fundamentais do liberalismo político de Locke. 
III) A violação deliberada e sistemática dos direitos naturais e o uso contínuo da força sem amparo legal, segundo Locke, não são suficientes para conferir legitimidade ao direito de resistência, pois o exercício de tal direito causaria a dissolução do Estado civil e, em consequência, o retorno ao estado de natureza. 
IV) Os indivíduos consentem livremente, segundo Locke, em constituir a sociedade política com a finalidade de preservar e proteger, com o amparo da lei, do arbítrio e da força comum de um corpo político unitário, os seus inalienáveis direitos naturais à vida, à liberdade e à propriedade. 
V) Da dissolução do poder legislativo, que é o poder no qual “se unem os membros de uma comunidade para formar um corpo vivo e coerente”, decorre, como consequência, a dissolução do estado de natureza. 

Das afirmativas feitas acima: 
a) Somente a afirmação I está correta. 
b) As afirmações I e III estão corretas. 
c) As afirmações III e IV estão corretas. 
d) As afirmações II e III estão corretas. 
e) As afirmações III e V estão incorretas.

RESPOSTA:
Letra E.

Questão de Filosofia - UFU 2016 - Leia o enunciado abaixo: [...] esforçar-me-ei por mostrar de que maneira os homens podem vir a ter uma propriedade em diversas

Leia o enunciado abaixo: [...] esforçar-me-ei por mostrar de que maneira os homens podem vir a ter uma propriedade em diversas partes daquilo que Deus deu em comum à humanidade, e isso sem nenhum pacto expresso por parte de todos os membros da comunidade. 
LOCKE, J. Dois tratados sobre o governo. Tradução de Julio Fisher. São Paulo: Martins Fontes, 2005. p. 406.– grifo do autor. 

Assinale a alternativa que apresenta o fundamento natural da propriedade privada segundo Locke. 
a) A propriedade privada surgiu com o pacto de consentimento em que alguns abdicam da posse do que é comum, dando-o como bem de um indivíduo pelo seu mérito. 
b) A propriedade privada é antes de tudo uma dadiva divina que alguns obtêm e outros não, por isso não resulta do trabalho do indivíduo e sim da bondade de Deus. 
c) O fundamento da propriedade privada é o poder estatal que, em última instância, é o verdadeiro proprietário, e que no uso de seu poder redistribui o bem público. 
d) O fundamento da propriedade privada consiste essencialmente na propriedade de si mesmo; cada pessoa tem como direito inalienável a propriedade de si mesma.

RESPOSTA:
Letra D.

O contratualista John Locke defende que o direito à propriedade privada é algo intrínseco ao indivíduo, que apresenta nessa posse sua possibilidade de liberdades, quer jurídica, quer econômica. Dessa forma, esse direito é inalienável tal qual o direito à vida, dando uma percepção burguesa às relações de posse.

Questão de Filosofia - (UFSJ-MG) Os pensadores. O motivo que leva os homens a entrarem em sociedade é a preservação da propriedade

3 – (UFSJ-MG) Os pensadores. O motivo que leva os homens a entrarem em sociedade é a preservação da propriedade; e o objetivo para o qual escolhem e autorizam um poder legislativo é tornar possível a existência de leis e regras estabelecidas como guarda e proteção às propriedades de todos os membros da sociedade, a fim de limitar o poder e moderar o domínio de cada parte e de cada membro da comunidade; pois não se poderá nunca supor seja vontade da sociedade que o legislativo possua o poder de destruir o que todos intentam assegurar-se entrando em sociedade e para o que o povo se submeteu a legisladores por ele mesmo criados. Sempre que os legisladores tentam tirar e destruir a propriedade do povo, ou reduzi-lo à escravidão sob poder arbitrário, entra em estado de guerra com ele, que fica assim absolvido de qualquer obediência, mas abandonado ao refúgio comum que Deus providenciou para todos os homens contra a força e violência. Sempre que, portanto, o legislativo transgredir esta regra fundamental da sociedade, e por ambição, temor, loucura ou corrupção, procurar apoderar-se ou entregar às mãos de terceiros o poder absoluto sobre a vida, liberdade e propriedade do povo, perde, por esta infração ao encargo, o poder que o povo lhe entregou para fins completamente diferentes, fazendo-o voltar ao povo, que tem o direito de retomar a liberdade originária e, pela instituição de novo legislativo, conforme achar conveniente, prover à própria segurança e garantia, o que constitui o objetivo da sociedade. 
LOCKE, John. Segundo Tratado sobre o Governo. Tradução de: MONTEIRO, E. Jacy. 3. ed. São Paulo: Abril Cultural, 1983. p. 121. 
Analise as afirmativas a seguir. 
I) A presença da propriedade originou a organização da sociedade. 
II) O Poder Legislativo pode tirar e destruir a propriedade. 
III) O Legislativo perde o poder quando transgride as regras da sociedade. 
IV) O Poder Legislativo cria leis e regras para proteger as propriedades. 
V) O Poder Legislativo tem poder absoluto sobre a vida, liberdade e propriedade. Estão corretas as afirmativas 
a) I, II e V. 
b) II, IV e V. 
c) I, III e IV. 
d) II, III e IV.
e) Somente II e IV.

RESPOSTA:
Letra C.

Inscreva-se e conheça nosso Canal: