PETS

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Exercícios de Geografia para Séries Iniciais do Ensino Fundamental

Exercícios com suas Respostas- Séries Iniciais
Atividade de Geografia. Exercício de Geografia. Prova de Geografia. Teste de Geografia. Avaliação de Geografia. Atividade avaliativa de Geografia. Confira diversas sugestões de atividades de Geografia recomendadas para os alunos do Ensino Fundamental I - 1º ano, 2º ano, 3º ano, 4º ano e 5º ano.

Acesse a página oficial do Suburbano Digital no Facebook
Clicando em CURTIR você acompanha as mais recentes novidades sobre Educação e variedades. 
Participe com a gente. Compartilhe!

Brasil - Geografia - 4º ano do Ensino Fundamental

Caderno de Exercícios - Geografia - 2º ano do Ensino Fundamental
Download PDF

Caderno de Exercícios - Geografia - 3º ano do Ensino Fundamental
Download PDF

Caderno de Exercícios - Geografia - 4º ano do Ensino Fundamental
Download PDF

Caderno de Exercícios - Geografia -  5º ano do Ensino Fundamental
Download PDF

Bairro - Geografia - 3º ano do Ensino Fundamental
Download PDF

Campo e Cidade

Continentes e Oceanos - Geografia - 2º ano do Ensino Fundamental

Meios de Transporte - Geografia - 3º ano do Ensino Fundamental

Moradia I - Geografia - 1º ano do Ensino Fundamental

Moradia II - Geografia - 2º ano do Ensino Fundamental

Planeta Terra -  Geografia - 5º ano do Ensino Fundamental

Sistema solar - 5º ano do Ensino Fundamental

Zona Rural e Zona Urbana - Geografia - 2º ano do Ensino Fundamental

Paisagem  - 3º ano do Ensino Fundamental

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Exercício Resolvido sobre os principais conceitos da Geografia - Palavras Cruzadas

Complete o diagrama de palavras identificando os conceitos. 
Esta atividade é recomendada para os alunos de Geografia do 6º ano do Ensino Fundamental.
Palavras Cruzadas de Geografia
Espaço Geográfico, Lugar, Território e Paisagem
Horizontal
4. Todo espaço definido e delimitado por e a partir de relações de poder é um ______________, do quarteirão aterrorizado por uma gangue de jovens até o bloco constituído pelos países-membros da OTAN. CASTRO, Iná Elias de; GOMES, Paulo Cesar da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato (Org.). Geografia: conceitos e temas. 5. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003. p. 111. 

Vertical
1. O ______________ é historicamente produzido pelo homem enquanto organiza econômica e socialmente sua sociedade. A percepção espacial de cada indivíduo ou sociedade é marcada por laços afetivos e referências socioculturais. Nessa perspectiva, a historicidade enfoca o homem como sujeito construtor do espaço geográfico, um homem social e cultural, situado para além e através da perspectiva econômica e política, que imprime seus valores no processo de construção de seu espaço.
BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria do Ensino Fundamental (SEF). Parâmetros Curriculares Nacionais: História e Geografia. v. 5. 3. ed. Brasília: MEC/SEF, 2001. p. 109 e 110. 

2. Tudo aquilo que nós vemos, o que nossa visão alcança, é a ______________. Esta pode ser definida como o domínio do visível, aquilo que a vista abarca. Não é formada apenas de volume, mas também de cores, movimentos, odores, sons, etc. SANTOS, Milton. Metamorfose do espaço habitado: fundamentos teóricos e metodológicos da Geografia. São Paulo: Hucitec, 1988. p. 61. 

3. O ______________é onde estão as referências pessoais e o sistema de valores que direcionam as diferentes formas de perceber e constituir a paisagem e o espaço geográfico. BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria do Ensino Fundamental (SEF). Parâmetros Curriculares Nacionais: História e Geografia. v. 5. 3. ed. Brasília: MEC/SEF, 2001. p. 112.
 
RESPOSTAS
1. Espaço geográfico (tudo junto, sem espaço)
2. Paisagem
3. Lugar
4. Território

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Caderno de Exercícios de Geografia

Caderno de Exercícios de Geografia - Questões de Geografia - Vestibulares e Enem - Gabarito e Respostas comentadas - Blog de Geografia

Exercícios Resolvidos de Geografia sobre: Formação Territorial e Geopolítica Brasileira; Relevo brasileiro; Clima brasileiro; Vegetação brasileira; Hidrografia Brasileira; Fontes de Energia no Brasil; Agropecuária Brasileira; Demografia Brasileira; Urbanização Brasileira; Industrialização brasileira; Comércio Externo Brasileiro; Recursos Econômicos; Política Econômica, Transportes e Meio Ambiente no Brasil.
Para acessar todo esse conteúdo em um só arquivo .pdf siga o link aqui!

Crônica: Todo Mundo Odeia o Chris

Gabriel Egidio do Carmo

“Todo Mundo Odeia o Chris” agora está colocado de segunda a sexta-feira, à tardinha, no horário juvenil. Confesso-me um assistente desse seriado. Como telespectador, curto as aventuras do personagem. Mas, como pessoa curiosa desta história de ficção e realidade, considero de extrema importância os elementos ali presentes. Volta e meia, volto ao assunto Chris, pois ele mostra sem medo as verdadeiras faces, do que muitos chamam de democracia racial.
A família do Chris
No seriado há uma clara mostra de diversas situações de racismo vivenciado pelo personagem. O Chris, mesmo na escola, muitas vezes não é aceito pelo simples fato de ser negro. Suas intenções e comportamenos são julgados de forma negativa, muitas das vezes, antes mesmo de tomar qualquer inciativa.

É importante salientar as peças cinematográficas e de animação como forma de dar mais dramaticidade aos fatos vivenciados pelo adolescente. Em minha humilde opinião, não existe qualquer diferença fundamental entre a situação vivenciada pelo Chris, morador da periferia de Bed-Stuy (Nova York, Estados Unidos), e a de milhares de adolescentes brasileiros moradores de periferia das grandes, médias e até mesmo pequenas cidades. Muda, sim, os locais onde ocorre. Mas, ambos vivenciam as inquietudes da adolescência e a condição árdua de sobrevivência da família.

Por isso considero o Chris algo merecedor de muitos estudos e por isso escrevo sobre ele: Chris é um personagem onde ele é quem termina mal (em geral, no fim das histórias o personagem principal acaba bem), mas mesmo assim sempre aprende alguma coisa que serve para a “escola da vida”. Esse ponto é original e novo neste seriado. Como representação da realidade, é isso o que cativa o telespectador. Em “Todo Mundo Odeia o Chris”, o personagem principal depois de adulto, conta a história de sua adolescência, ou seja, o seu passado. E assim ocorre. Aquela fase que muitos consideram que já passou e não volta mais é analisada de forma ficcional.

Ora, direis, mais que isso outros filmes e seriados já fizeram. É verdade, só que em Chris, o personagem busca compreender a origem do “ódio”, do por quê da sua não aceitação em grande parte da sociedade. Ele bota o dedo na ferida aberta, não cicatrizada. É sensato ao mostrar que nem todos são racistas. E mais sensato ainda ao mostrar personagens que embora neguem, são racistas. Mas outros personagens escancaram o ódio ao Chris através de atitudes e estereótipos: socos, pontapés, apelidos depreciativos, brincadeiras e piadas de péssimo gosto, ridicularização de sua traços físicos como cor da sua pele e a textura dos seus cabelos. O adolescente busca contornar a situação, sempre buscando renegar o lugar que a sociedade lhe quer conferir: o de fracasso.

Que está dizendo o “Chris” por trás do humor, da diferença social e do entretenimento puro? Está dizendo que “ódio” não é a verdadeira doença. Ele é o sintoma no qual a doença se disfarça: o racismo. Só com muita força e espírito coletivo, (e para nós, brasileiros, indo além da simples paranóia de que o Brasil é uma democracia racial), só encarando de frente o racismo presente em nossa sociedade, será encontrado a força capaz de vencer este “ódio” e a harmonia e convivência pacífica entre os povos triunfará.

Material Didático de Geografia - Apostila de Pré-Vestibular da UFSC

Apostila de Geografia do Pré-Vestibular da UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina: É um bom material de referência para os professores. Além dos conteúdos apresenta uma quantidade razoável de exercícios. A parte de Geografia regional tem um enfoque especial no estado de Santa Catarina.

Apresenta o conteúdo em 12 unidades: Os movimentos da Terra; O clima da Terra; Origem dos Continentes; As Rochas e os Minerais; A Vegetação da Paisagem; Estudo do Meio Ambiente; Aspectos Demográficos; Mobilidade da População Mundial - As migrações; Nova Ordem Mundial; Santa Catarina; Agricultura; Indústria; As regiões de Santa Catarina. Para acessar a apostila siga o link aqui!

Apostila de Exercícios Resolvidos de Geografia

Blog de Geografia: Confira uma apostila em .pdf com diversos exercícios resolvidos de Geografia. Esta apostila está dividida em três frentes, com quatro módulos cada como é mostrado  didaticamente neste post. Ao final de cada módulo são apresentadas as respostas e gabaritos. Confira o material completo neste link aqui!

FRENTE 1: Morfologia do Relevo Brasileiro(Módulo 7); Classificação do Relevo Brasileiro I (Módulo 8); Classificação do Relevo Brasileiro II (Módulo 9); Indústrias Extrativas Mineral: Principais Minérios; Classificação do Relevo Brasileiro I (Módulo 10)
Respostas da Frente 1: Módulo 7; Módulo 8; Módulo 9 e Módulo 10

FRENTE 2: As regiões metropolitanas do Brasil(Módulo 7); Movimentos Migratórios I(Módulo 8), Movimentos Migratórios II(Módulo 9); Características Gerais: salinidade, correntes marítimas e atividades pesqueiras(Módulo 10).
Respostas da Frente 2:  Módulo 7; Módulo 8; Módulo 9 e Módulo 10

FRENTE 3: Ásia de Monções: Quadro Humano(Módulo 7); Ásia de Monções: Quadro Econômico: (Módulo 8), O Extremo Oriente Asiático: China(Módulo 9); Japão: aspectos naturais(Módulo 10).
Respostas da Frente 3:  Módulo 7; Módulo 8; Módulo 9 e Módulo 10

Exercício Resolvido de Geografia sobre o Etanol

Vestibular - Questão resolvida de Geografia sobre o etanol - O Brasil vai se tornar a Arábia Saudita verde?

UERJ 2008 - O Brasil vai se tornar a Arábia Saudita verde? O Brasil é novamente o país do futuro. Depois de rodar pelo país e se encantar com o processo de produção do álcool a partir da cana-de-açúcar, Thomas Friedman, colunista do New York Times e um dos maiores especialistas em Oriente Médio, voltou para os Estados Unidos convencido de que o Brasil pode se tornar a Arábia Saudita do álcool. A comparação com o maior exportador mundial de petróleo não é delirante. O Brasil é o país mais avançado em produção de combustíveis de origem vegetal, também chamados biocombustíveis.
Época, 12/02/2007
Após vislumbrar a auto-suficiência na produção de petróleo, o Brasil desponta como possível destaque na utilização da biomassa como fonte de energia.
Cite duas características do espaço físico brasileiro que favorecem a produção de biomassa no país. Cite também dois riscos, um socioeconômico e outro ambiental, caso se confirme o prognóstico apresentado no texto. 

Resposta:
Duas das características:
• grande disponibilidade de terras para o plantio, sem necessariamente diminuir a área destinada à produção de alimentos
• temperaturas que permitem mais de uma safra de um grande número de produtos
• fotoperíodos longos durante quase todo o ano, favorecendo o crescimento dos vegetais utilizados para produção de biocombustíveis
• pluviosidade adequada à produção agrícola na maior parte do país
• condições adequadas ao cultivo da cana-de-açúcar, cujo álcool é mais barato do que o obtido a partir de plantas cultivadas em áreas temperadas, como o milho e a beterraba

Um dos riscos socioeconômicos:
• redução da área plantada destinada a alimentos
• aprofundamento da concentração fundiária

Um dos riscos ambientais:
• ampliação do desmatamento do cerrado e da Amazônia para realizar o plantio de espécies passíveis de gerar biocombustíveis
• possibilidade de aumentar a poluição hídrica causada por agrotóxicos em virtude da intensividade dos cultivos realizados pela agroindústria
• expansão de monoculturas, comprometendo a biodiversidade de ecossistemas regionais

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Exercícios de Geografia - 6º ano do Ensino Fundamental

Exercícios de Geografia para o 6º ano do Ensino Fundamental. Confira diversas listas de exercícios resolvidos de Geografia.  Essa atividade é recomendada aos alunos do sexto ano do Ensino Fundamental. Para acessar o conteúdo siga os links. Boas aulas! Quer mais exercícios? Digite  assunto desejado na caixa de pesquisa do blog.

Acesse a página oficial do Suburbano Digital no Facebook
Clicando em CURTIR você acompanha as mais recentes novidades sobre Educação e variedades. Participe com a gente! 
Suburbano Digital - Oficial - Facebook

Exercícios resolvidos de Geografia sobre relevo e hidrografia - 6º ano do Ensino Fundamental Link aqui!
Exercícios resolvidos de Geografia sobre Indústria, Comércio e Prestação de Serviços - 6º ano - Exercícios e Respostas
Exercícios resolvidos de Geografia sobre clima e vegetação - 6º ano Exercícios e Respostas 
Exercícios resolvidos de Geografia sobre geologia, localização e orientação - 6º ano - Exercícios e Respostas
Exercícios de Geografia do Brasil -  Clima, Hidrografia e Vegetação - Link aqui!
Exercícios sobre conceitos geográficos e orientação - 6º ano Link aqui!
Exercícios de Geografia - 6º, 7º, 8º e 9º ano. Link aqui!
Exercícios de Geografia sobre extrativismo e agropecuária - 6º ano Link aqui!
Exercícios de Geografia sobre coordenadas geográficas - 6º ano Link aqui!
Exercícios de Geografia sobre o campo e a cidade - 6º ano do Ensino Fundamental  - Exercícios e Respostas
Exercícios + gabarito - estrutura e dinâmica do relevo Link aqui!
Exercícios de Geografia resolvidos sobre localização Link aqui!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Exercícios Resolvidos de Geografia sobre Megacidades

(UNIFESP) Megacidades são aglomerações urbanas que:
a) alojam centros do poder mundial e sedes de empresas transnacionais.
b) concentram mais de 50% da população total, em países pobres.
c) têm mais de 10 milhões de habitantes, em países ricos ou pobres.
d) pertencem a países de grande importância no comércio mundial.
e) não têm infra-estrutura de comunicação suficiente, apesar de serem grandes.

(PUC-RS/05) Segundo a ONU, as decisões internacionais estão centralizadas conforme uma hierarquia urbana que contempla a organização do mundo global. Quanto a essa hierarquia, é correto afirmar, sobre as chamadas megacidades, que:

a) apresentam menos de cinco milhões de habitantes, porém possuem importante participação internacional.
nos aspectos culturais e financeiros.
b) são definidas por um critério quantitativo, pois nem todas apresentam recursos tecnológicos suficientes para centralizarem informações e serviços globais.
c) são comparáveis às cidades globais por apresentarem as maiores sedes de empresas transnacionais.
d) estão localizadas na Ásia e na África, sendo caracterizadas como pólos articuladores do capital global.
e) concentram a maior parte da população no setor secundário da economia.

domingo, 25 de novembro de 2012

Os Massukos - A música para difundir a mensagem de saneamento ecológico

Sandra Flosi - Mosanblog -  Música e educação  *com algumas adaptações
A musicalidade é uma característica muito forte da África. Batida forte e ritmo empolgante são a marca da música africana. E os africanos gostam muito desta expressão artística. Tudo é motivo para ela, e ela é motivo para dançar.
O moçambicano Feliciano dos Santos, encontrou uma forma de usar música para ajudar as gerações presentes e futuras a terem melhor qualidade de vida.
Nat Geo Music - Feliciano Dos Santos
 Ele reúne pessoas em aldeias isoladas no interior do país, onde não há sinais de modernidade, onde nunca se viu tocar uma banda com aparelhagem elétrica. Para essas pessoas, Feliciano dos Santos, com sua banda, chamada Massukos, toca músicas que falam sobre higiene pessoal, saneamento básico, meio ambiente, prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e tudo mais que possa ajudar as pessoas a alcançarem melhor qualidade de vida.
Ele canta em língua local e acredita que, com esse tipo de música, ajuda as pessoas a evitarem doenças como cólera, diarréia, poliomielite e outras. É fantástico. Ele fala a língua que é melhor compreendida e atrai as pessoas pela musicalidade. É lindo ver as pessoas dançando ao som de “vamos lavar nossas mãos, para as crianças ficarem saudáveis, para os mais velhos ficarem saudáveis, para as mães ficarem saudáveis” ou “nós construímos latrinas…” Tenho certeza que quem ouve e canta junto com eles essas músicas, aprende a lição. As pessoas saem cantando depois pela vida afora e vão sempre se lembrar de lavar as mãos, por exemplo.
Em sua infância na província Niassa Feliciano foi vítima da poliomielite, que o deixou com uma deficiência física em uma das pernas. Já adulto, formou a banda Massukos e uma associação, a Estamos, que trabalha com técnicas de eliminação de excrementos humanos. Para se aproximar dos aldeões e tratar do assunto, ele usa a música. A associação também promove a agricultura sustentável, lidera projectos de reflorestamento e patrocina iniciativas de combate ao HIV/Aids (HIV/Sida).
Em entrevista publicada no site LusoÁfrica.net ele mesmo explica a estratégia: “Em África, quando se toca um batuque, as pessoas aglomeram-se e aquele é o momento próprio para começar a transmitir aos outros aquilo que lhe vai no coração”.
Graças a sua iniciativa, Feliciano dos Santos recebeu, em 2008, o prêmio Goldman Prize, considerado o mais importante no que se refere a questões do meio ambiente. 
Prémio Goldman de Meio Ambiente
No site do prêmio, a explicação: “Usando a música para difundir a mensagem de saneamento ecológico nas partes mais remotas de Moçambique, Feliciano dos Santos habilita os habitantes das aldeias a participar do desenvolvimento sustentável e deixar a pobreza para trás. Na província do Niassa, muitas aldeias não contam nem mesmo com uma infra-estrutura de saneamento básico. Sem acesso confiável a sistemas de fornecimento de água limpa e tratamento de dejectos, a população está altamente sujeita a enfermidades. Santos, que cresceu na região, é hoje o líder de um programa inovador que está a trazer esperança renovada ao Niassa. Com a sua banda, Massukos, reconhecida internacionalmente, Santos utiliza a música para divulgar a importância da água e do saneamento em Moçambique. Actualmente, o seu programa serve de modelo para outros programas de desenvolvimento sustentável em todo o mundo.”
Vamos ouvir agora uma música de conscientização do valor da família. Fala sobre os pais que abandonam suas casas, inclusive as crianças, vão se aventurar nas cidades e depois querem voltar, quando os filhos já são grandes. 
Não encontrei a letra, só a explicação e a tradução do título: Mudacia Wana significa Deixaste as crianças.

O Gaúcho - Tipos e aspectos do Brasil

Ao quadro típico da Campanha sul-rio-grandense corresponde um tipo humano regional característico — o gaúcho. Surgido durante a ação contra o domínio castelhano, formado na luta pela defesa da gleba e criado num ambiente de intensa agitação guerreira, o gaúcho herdou de seus antepassados o temperamento ardoroso e altivo.
O Gaúcho - Ilustração de Percy Lau
 
É em pleno campo  ou na região da fronteira que êle aparece com seus costumes típicos, seus hábitos, sua psicologia. Existe também na cidade, vivendo aí a vida urbana, sem perder contudo o traquejo e o amor à vida campeira. O seu habitat natural é a estância, da qual é dono ou vaqueiro, capataz ou peão.
O gaúcho é o vaqueiro do Sul. Diferente, porém, do seu irmão sertanejo, não se aparta do cavalo; este tem para êle extraordinária importância. Nunca anda a pé. O "pingo" é o seu meio de locomoção natural e predileto na vastidão da campina; e a importância do cavalo não pára na sua qualidade de fator indispensável à lida do gado: é e foi elemento valioso noB ações belicosas, quando a vitória nos campos se decidia pela cavalaria, nos "entreveros". O "pingo" está intimamente ligado à vida gaúcha; é um complemento do homem.
O gaúcho leva vida simples, independente e livre. Sem morar na casa da estância, sua habitação assemelha-se a um rancho situado no próprio campo de trabalho. A turma duma estância varia de dezenas a centenas de homens, conforme o número de cabeças de gado.
Cada homem tem casa e alimento; do salário que recebe, separa certa quantia para o tratamento do seu cavalo, no que é extremamente cuidadoso.
Quanto à alimentação, o gaúcho nutre-se melhor que o sertanejo. Seu prato regional é o churrasco, carne assada no espeto, à qual junta salmoura, sendo a faca o único talher de que se utiliza.
Não dispensa também o chimarrão e traz sempre a bomba e a cuia para a bebida clássica. O chimarrão é a infusão, em água fervente, das folhas do mate (J7ex paraguaiensis. St. Hil.) pulverizadas. O costume de apear em qualquer estância, para "matear", diz bem da hospitalidade da região.
O vestuário é característico: chapéu de couro ou de feltro de abas largas e preso pelo "barbicacho" (jugular); sobre os ombros, ou enrolado e amarrado ao selim, o "poncho" amplo; ao pescoço, o lenço, geralmente de cores vivas, de nó corrediço; uma camisa de lã ou de pano grosso; à cintura, a "guaiaca" (largo cinto) onde traz a faca em bela bainha e a garrucha no coldre; as "bombachas" — calças largas apertadas no tornozelo; as botas com "chilenas" e, finalmente, ao pulso, a presilha do rebenque de várias tiras.
No trato, o gaúcho salienta-se pelos sentimentos de honra e lealdade que conserva puros; aí se irmana ao sertanejo. Saint-Hilaire, comparando-o com os outros habitantes do interior brasileiro, achou-o pouco afável, talvez rude, entretanto, varonil.
Habilíssimo cavaleiro e ótimo manejador do laço, o gaúcho, percorrendo as extensas campinas, dá maior movimento ao ambiente. Para dominar o novilho ou touro rebelde, atira, na carreira, o laço ou a "boleadeira", quando se não emparelha, com o animal e, de perto, segurandò-o pela cauda, destramente o derruba.
A "boleadeira" parece ter sido inventada pelos índios que a utilizavam para a caça e os combates. É um engenho original; consta de um conjunto de três tiras de couro com uma bola pesada, revestida de couro, em cada extremidade. Jogada às pernas do animal, embaraça-lhe os movimentos, fazendo-o tombar.
O gaúcho, de ânimo belicoso, exuberante e cavalheiresco, adora as corridas, onde aparece bem montado, e o "rodeio" — reunião do gado, a fim de castrá-lo, marcá-lo, apartá-lo ou dar-lhe sal. É quando então o gaúcho exibe as suas qualidades de valente e ótimo cavaleiro.
A existência ou não do gaúcho como tipo étnico distinto é tese a discutir-se, mas deve-se observar ser costume chamar-se gaúcho a quem nasce no Rio Grande do Sul, quando na verdade êle constitui tipo peculiar à Campanha. É que o termo, pela beleza do significado, tem as honras de bom qualificativo.

O Gaúcho - Tipos e aspectos do Brasil Fonte: Biblioteca IBGE - Revista Brasileira de Geografia RBG 1940 v2_n2  Páginas 260 e 261 - Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/monografias/GEBIS%20-%20RJ/RBG/RBG%201940%20v2_n2.pdf Acesso em: 27/11/2012

sábado, 24 de novembro de 2012

Exercícios de Geografia Resolvidos sobre a Região Centro-Oeste


1) (FGV) Esse importante bioma tem passado por transformações lentas, mas significativas, nas últimas décadas. A caça ilegal, a pesca predatória, o turismo e a expansão urbana têm acelerado estas transformações. A ocupação desordenada das regiões mais altas, onde nasce a maioria dos rios, é o risco mais grave. A agricultura indiscriminada está provocando a erosão do solo, além de contaminálo com o uso excessivo de agrotóxicos. O resultado da destruição do solo é o assoreamento dos rios (...).
Fonte. Adaptado de http://www.wwf.org.br Os problemas descritos referem-se ao domínio:
a) da Mata Atlântica.
b) da Caatinga.
c) dos Campos.
d) da Floresta Amazônica.
e) do Pantanal.

2) (UFRJ) Observando o mapa a seguir, percebe-se a presença de bacias hidrográficas próprias de rios que têm direções divergentes.

A explicação para o fato é de que a região funciona como:
a) concentradora de águas, em decorrência do regime das chuvas locais.
b) coletora de águas, em função das nascentes dos rios locais.
c) centralizadora de águas, em virtude da disposição do planalto central.
d) dispersora de águas, em função da disposição do relevo local.
e) divisora de águas, em virtude da atração hídrica da Bacia Amazônica.

3) (Puccamp) Considere o mapa com as áreas de queimadas registradas pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) em Junho de 1996. A leitura do mapa permite afirmar que os principais pontos de fogo encontrados no período cartografado correspondem:
a) ao cerrado e às áreas antigamente recobertas pela floresta, hoje desmatadas e que fazem parte da chamada fronteira agrícola.
b) ao cerrado em terras do Planalto Central, onde se instalaram carvoarias destinadas a atender aos projetos minerais da região.
c) às áreas florestadas da Amazônia, onde predominam as culturas especulativas de soja e de cana-de-açúcar.
d) às áreas campestres e aquelas recobertas pela floresta que passam por sucessivas queimadas para se transformarem em pastagens.
e) às áreas há muito desmatadas e que, desde o início da década, têm sido ocupadas por posseiros e por integrantes do MST (Movimento dos Sem Terras).

4) (Puccamp) Para responder a esta questão considere o mapa de uma das divisões regionais do Brasil. A divisão regional assinalada no mapa do Brasil a seguir:
 a) é a mais utilizada porque demarca de forma correta as diferentes regiões geoeconômicas do Brasil.
b) é a divisão oficial do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística baseada em critérios político-administrativos, sendo os limites de cada região coincidentes com as fronteiras estaduais.
c) é a divisão oficial da ONU que através da UNESCO, após a Segunda Guerra Mundial, auxiliou o governo brasileiro a realizar uma divisão regional, contemplando as diferentes realidades do espaço
geográfico do País.
d) é a divisão oficial feita no início do século pelo Conselho Nacional de Geografia, tendo como diretriz a vocação econômica de cada região.
e) não é a oficial, porque o IBGE somente aceita e trabalha do ponto de vista estatístico com três regiões: Amazônia, Nordeste e Centro-Sul.

GABARITO
1) E 
2) D
3) A 
4) B

Exercícios Resolvidos de Geografia sobre a Região Sul

1 - (Puc-SP) Na população paranaense observa-se, com relação às diferentes características étnicas, a influência do imigrante europeu. O grupo mais numeroso localizou-se, a partir do final do século XIX, na atual área metropolitana de Curitiba e cidades como São Mateus do Sul, lrati, Prudentópolis, União da Vitória, lvaí etc... São eles os:
a) Germânicos.
b) Italianos.
c) Semitas.
d) Eslavos.
e) Nipônicos.

2 - (Fuvest) Os rios são perenes e as chuvas bem distribuídas durante o ano. Possui tanto solos ácidos e pobres em minerais, como manchas de terra roxa bastante exploradas pela agricultura. A floresta aciculifoliada (coníferas), característica deste domínio, foi profundamente alterada pela ocupação humana.
O texto correspondente ao seguinte domínio morfoclimático:
a) Araucária: planaltos subtropicais com araucária.
b) Cerrado: chapadões tropicais interiores com cerrados e florestas
galerias.
c) Pradarias: coxilhas subtropicais com pradaria mista.
d) Mares de Morros: áreas mamelonares tropicais-atlânticas florestadas.
e) Amazônico: terras baixas florestadas equatoriais.

3 - (Vunesp) A área conhecida como “de colonização” no Rio Grande do Sul é caracterizada pela existência de pequenas propriedades cuidadas por colonos europeus e seus descendentes, que se dedicaram a um tipo especial de cultivo, que logo deu origem a pequenas “cantinas” que passaram a industrializar a produção agrícola. Devido à grande aceitação do produto, a matéria-prima passou a ser produzida, também, em grandes propriedades monocultoras. Várias empresas, inclusive multinacionais, vêm-se instalando na região e, além de abastecerem o mercado interno brasileiro, têm atendido, também, à exportação. Assinale a alternativa que contém o principal tipo de imigrante e o tipo de cultivo que originou a indústria típica da área.
a) italiano e chá mate.
b) alemão e malte.
c) italiano e suco de laranja.
d) alemão e cevada.
e) italiano e uva.

4 - (Mackenzie) Dentre os fatores que diferenciam a Região Sul das demais regiões brasileiras destaca-se:
a) A monocultura da cana-de-açúcar.
b) Predomínio de população branca de origem européia.
c) O clima quente e úmido do tipo equatorial.
d) Os prolongados períodos de seca.
e) O predomínio das atividades extrativas vegetais

5 - (Mackenzie) As diferenças de densidades demográficas registradas na região Sul são explicadas:
a) pela estrutura fundiária e pelos tipos de sistemas agrícolas.
b) pelos contrastes do relevo que define o tipo de ocupação.
c) pela presença histórica de muitos colonizadores.
d) pelos diferentes interesses de ocupação manifestados pelos líderes políticos da região.
e) pelas medidas tomadas pela metrópole Portuguesa, limitando o acesso.

6 - (Cesgranrio) Povoamento misto, porém com forte influência italiana e alemã. Policultura (batata, milho, arroz, mandioca, fumo). Importante é também a pecuária suína. As maiores cidades apresentam-se fortemente industrializadas. Em sua porção sul, há extração do carvão: Que sub-região do Sul do Brasil apresenta estas características?
a) pampa gaúcho.
b) norte do Paraná.
c) encosta sul-riograndense.
d) planalto Paranaense.
e) encosta catarinense.

GABARITO
1) D 
2) A
3) E
4) B 
5 A
6 E

Exercícios Resolvidos de Geografia sobre a Região Nordeste

1. (Puc-SP) Leia o texto a seguir e assinale a alternativa incorreta sobre o Nordeste semi-árido brasileiro: “Existem na América do Sul três grandes áreas semi-áridas – a região Guajira, na Venezuela e Colômbia; a diagonal seca do Cone Sul que envolve muitas nuances de aridez ao longo do Argentina, Chile e Equador; e, por fim, o Nordeste Seco do Brasil. Das velhas e repetitivas noções do ensino médio herdadas um pouco por todos nós restaram observações pontuais e desconexas sobre o universo físico e ecológico do Nordeste Seco.”
(Aziz Nacib Ab’Saber, “Ciência Hoje”, Volume Especial – Eco Brasil, maio 1992.)
a) O semi-árido nordestino caracteriza-se por baixos níveis de umidade, escassez de chuvas anuais e irregularidades no ritmo das precipitações ao longo dos anos.
b) Um dos fatores marcantes da região é a inexistência de rios perenes e caudalosos. Essa drenagem intermitente inviabiliza projetos de irrigação na área.
c) O Nordeste seco possui um revestimento baixo de vegetação, arbustivoarbóreo e raramente arbóreo, de folhas miúdas e hastes espinhentas, exuberantemente verde nos períodos de chuvas.
d) Apesar de predominantemente seco, no semi-árido encontram-se algumas áreas de mata úmida, alimentadas por chuvas orográficas. Estas áreas são conhecidas, regionalmente, como “brejos”.
e) Ao contrário do que se imagina, o Nordeste seco não é o “império” das chapadas. Em 85% do seu território predominam depressões interplanálticas, situadas entre maciços antigos e chapadas localizadas.


2 - (Puccamp)
I
Quando o inverno é constante
O sertão é terra santa:
Quem vive da agricultura
Tem muito tudo que planta
A fartura e boa safra,
Todo pobre pinta manta.
II
Dá milho, feijão
Tem fruta, tem cana,
Melão e banana
 Arroz, algodão.
As melancias dão
Tantas como areia.
III
Jerimum campeia
Na roça faz lodo
Vive o povo todo
De barriga cheia.
Os versos do improvisador popular Antônio Batista Guedes falam
de uma área nordestina onde:
a) existe a alternância de uma estação com temperaturas baixas e outra mais quente, sendo a policultura uma constante.
b) a palavra inverno deveria vir entre aspas porque refere-se apenas à estação das chuvas nas áreas sertanejas, quando os agricultores podem plantar e fazer a colheita de seu trabalho familiar.
c) as condições naturais da Zona da Mata são importantes para o desenvolvimento da agricultura camponesa e as populações alimentamse bem.
d) certas zonas, principalmente do Sertão ou do Agreste, apresentam
solos favoráveis ao desenvolvimento de uma agricultura comercial altamente valorizada.
e) os grandes plantadores da Zona da Mata deixam parte de suas terras para que seus empregados possam, no período menos quente, plantar para o auto-consumo da família.

3) (Puccamp) Considere os seguintes textos:
I. “As estradas que levam aos portos de Mossoró, Areia Branca e Macau estão cheias de retirantes, que vão se arrastando, fugindo do calvário da sua miséria, havendo, entre esses, muitas vítimas que caem inanimadas por não suportarem as fadigas e a duração da viagem.”
(Jornal A República, Rio Grande do Norte, setembro de 1903.)
II. “Metade dos municípios do Nordeste – 51,7% – está em situação  emergencial por causa da seca. São 8,7 milhões de pessoas nessas áreas em estado crítico, segundo relatório da Secretaria Nacional
da Defesa Civil.” (Jornal Folha de S. Paulo, novembro de 1992.)
A leitura dos dois textos e seus conhecimentos sobre a realidade nordestina permitem afirmar que:
a) o agravamento da seca no Nordeste é cíclico e as pesquisas federais revelam que o problema limita-se à irregularidade das chuvas e vem sendo reduzido ano a ano.
b) no início do século os problemas relacionados à seca eram muito mais graves, pois não havia ainda a ajuda governamental e a concentração das terras era muito grande.
c) a perpetuação do problema da falta de água no Nordeste tem a dupla finalidade de preservar o clientelismo e mascarar um grande problema da Região que é a má distribuição das terras.
d) o número crescente de áreas irrigadas tem permitido hoje evitar o êxodo forçado do sertanejo, como acontecia com maior freqüência no início do século.
e) atualmente o problema das secas é enfrentado com muito mais seriedade que no início do século, sendo prova disto a distribuição de “cestas básicas” e a perfuração de poços nas zonas mais afetadas.
4 - (UECE) Tratando-se do meio físico nordestino, a alternativa verdadeira
é:
a) as serras úmidas têm solos rasos e freqüentes afloramentos rochosos,
impedindo a atividade agrícola.
b) os processos de intemperismo físico e as ações erosivas pluviais
preponderam nos sertões semi-áridos.
c) os chapadões sedimentares têm baixas potencialidades de recursos
hídricos subterrâneos.
d) não há rede de drenagem perene nas depressões sertanejas semiáridas.
5 - (Fuvest) “Quando o pessoal via nós com o matulão nas costas já sabia: é corumba. Era tempo que chegava o empreiteiro da usina açucareira, o cabo, e chamava aquelas turmas, 10, 12, até 20 trabalhadores de uma vez ... ... ... Ah! dona moça, ninguém segura o trabalhador do agreste nas trovoadas de janeiro, aquilo é uma festa, ver que já pode botar roçado no seu sítio, plantar sua mandioca, seu milho, seu feijão.” (Tereza Sales. Agreste, Agrestes.)
O texto reproduz palavras de um agricultor que:
a) se dedica à pecuária e migra sazonalmente para o Sertão.
b) se dedica a culturas de mercado e migra definitivamente para a Zona da Mata.
c) se dedica à agroindústria e migra sazonalmente do Agreste para o Sertão.
d) se dedica a culturas de exportação e migra da zona rural para a zona urbana.
e) se dedica a culturas de subsistência e migra sazonalmente para a Zona da Mata.
6 - (Univiçosa) De acordo com o que se considera, no Brasil, áreas de influência urbana, Manaus se classifica como:
a) metrópole regional.
b) centro regional.
c) metrópole nacional.
d) centro local.
e) metrópole regional incompleta.
7- (Mackenzie) No Nordeste brasileiro, formações rochosas típicas do clima semi-árido, com presença de morros residuais onde houve colaboração da erosão eólia, recebem o nome de:
a) peneplanos.
b) mares de morros.
c) inselbergs.
d) tabuleiros.
e) trapps.

8 - (Mackenzie) Problemas econômicos e sociais são responsáveis por deslocamentos populacionais na região Nordeste. Os mais comuns podem ser designados como:
a) pendulares.
b) sertanejos.
c) sazonais.
d) paroaras.
e) bóias-frias.

9 - (Cesgranrio) A distribuição da população no Nordeste brasileiro, sempre influenciada pelas chuvas, pode ser sintetizada da seguinte maneira:
a) Maiores densidades no litoral e no agreste, vazios demográficos no sertão e adensamentos populacionais significativos nos vales úmidos do Maranhão e Piauí.
b) Baixas densidades em toda a região, exceto nas regiões metropolitanas de Salvador, Recife e Fortaleza.
c) Elevadas densidades em todo o litoral, seja no sentido norte-sul, seja na direção leste-oeste, e baixas densidades nas demais áreas.
d) Concentrações no litoral oriental, densidades ainda elevadas no agreste, menores densidades no sertão, onde se adensam populações nas ilhas úmidas.
e) Altas densidades em toda a região, mais elevadas nas zonas litorâneas, onde ocorre mais pluviosidade.
10 - (Faap) Fatores de sucesso da Cultura e da Indústria Canavieira no Nordeste, EXCETO:
a) clima quente e úmido
b) solo de terra vermelha
c) facilidades de transportes oferecidos pelos cursos d’água que se dirigem para o oceano
d) o mercado consumidor garantido, representado pela Europa
e) a presença do braço escravo.

11 - (FGV) O processo de industrialização do Nordeste iniciou-se na segunda metade do século XIX. No início do século XX, sofreu a implantação de indústrias diferentes das até então existentes.
A SUDENE reanimou o desenvolvimento industrial nordestino. Assinale a alternativa correta que se relaciona às afirmações anteriores.
a) a SUDENE criando novas indústrias nas décadas de 1960 e 1970 aumentou sensivelmente o número de empregos nas capitais nordestinas e reduziu as migrações para essas capitais.
b) a SUDENE conseguiu reanimar as indústrias tradicionais, na primeira metade do século XX, incentivando a implantação de fábricas de extração de óleo de sementes de algodão, de mamona e de oiticica que não sendo automatizadas resolveram, em boa parte, a questão do emprego.
c) a implantação de usinas de açúcar e de fábricas de tecidos ligadas à produção do algodão, do agave e caroá foram iniciadas apenas após a criação da SUDENE, na década de 1950.
d) apesar da SUDENE provocar um certo desenvolvimento industrial, não houve uma diversificação nos tipos de indústrias do Nordeste, após a década de 1950, permanecendo a mesma estrutura industrial, baseada na manufatura de produtos agrícolas.
e) incentivos fiscais contribuíram para a implantação de novas indústrias e a modernização de algumas das antigas, no entanto, a SUDENE investindo mais em áreas que já apresentavam um certo dinamismo econômico, não minimizou a pobreza nordestina e as migrações para as grandes cidades.
12 - (Furg) Em relação ao domínio morfoclimático das depressões interplanálticas semi-áridas do Nordeste, podemos afirmar que caracteriza- se por:
a) vegetação de caatinga, afloramentos rochosos, solos rasos e pedregosos e drenagem intermitente.
b) vegetação de cerrado, interflúvios tabuliformes de vertentes suaves,
solos lateríticos e drenagem perene.
c) vegetação de pradarias mistas, ondulações suaves, solos profundos e drenagem temporária.
d) vegetação de savanas, morros baixos e convexos, solos do tipo massapê e drenagem mista.
e) vegetação de cocais, alinhamentos de serras com encostas íngremes,
solos podzólicos profundos e drenagem densa do tipo dendrítica.
13 - (Puccamp) Considere o trecho do Poema “MORTE E VIDA SEVERINA”
de João Cabral de Melo Neto.
(..) Somos muitos Severinos
iguais em tudo e na sina:
a de abrandar estas pedras
suando-se muito em cima,
a de tentar despertar
terra sempre mais extinta,
a de querer arrancar
algum roçado da cinza (...)
A leitura do texto e seus conhecimentos sobre a realidade nordestina
permitem afirmar que o autor retratou:
a) o corumba na Zona da Mata, onde o trabalho temporário se reduz cada vez mais em função da mecanização do corte de cana.
b) as dificuldades do médio e pequeno produtor da Zona da Mata, cada vez produzindo menos em função da perda de fertilidade do solo.
c) o pequeno agricultor sertanejo, que sofre com a irregularidade do clima e sobretudo com a falta de terras para o plantio de subsistência.
d) o pobre agricultor do Meio-Norte que sofre com o avanço do processo de desertificação provocado pelas sucessivas queimadas.
e) o problema dos agricultores do Agreste que têm perdido grandes espaços agrícolas, em função da laterização dos solos agrícolas.

GABARITO
1) B 
2) B 
3) C
4) B 
5) E 
6) E
7) C 
8) C 
9) D
10) B 
11) E 
12) A
13) C

Avaliação de Geografia - Ensino Fundamental I

Sugestões de Avaliação de Geografia, com respostas que estão disponíveis online e alguns em pdf.

Avaliação de Geografia sobre Moradia - Link aqui! 1º ano do Ensino Fundamental
Avaliação de Geografia sobre Identidade (1ª série)  - Link aqui! 2º ano do Ensino Fundamental
Avaliação de Geografia sobre atividades econômicas no campo e na cidade - Link aqui! 2º ano do Ensino Fundamental
Avaliação de Geografia sobre meios de transporte (2ª série) - Link aqui! 3º ano  do Ensino Fundamental
Avaliação de Geografia sobre paisagem - (2ª série) - Link aqui! 3º ano  do Ensino Fundamental
Avaliação de Geografia sobre o Brasil (3ª série) - Link aqui! 4º ano  do Ensino Fundamental
Avaliação de Geografia sobre continentes e ocenaos (4ª série) - Link aqui! 5º ano do Ensino Fundamental

Geografia - Atividades, Avaliações e Lições de Casa - 1º ano do Ensino Fundamental

Atividades, Avaliações e Lições de Casa da Coleção Eu Gosto Mais - Geografia. São recomendadas para os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental I. Confira nos links abaixo.

Atividade: Meios de transportes - Atividade de Geografia para o 1º ano do Ensino Fundamental. "Reconhecer os problemas causados pelos transportes: trânsito, grande quantidade de veículos produzidos, poluição e acidentes".
Atividade: Minha tarefa - Atividade de Geografia para o 1º ano do Ensino Fundamental. Estimular a atenção, a concentração e a participação.
Atividade: Moradia - Atividade de Geografia para o 1º ano do Ensino Fundamental
Atividade: Placas de trânsito - Atividade de Geografia para o 1º ano do Ensino Fundamental. "Conhecer e identificar algumas placas de trânsito".
Atividade: Trânsito - Atividade de Geografia para o 1º ano do Ensino Fundamenta. Conhecer os diferentes símbolos que representam sinais de trânsito e identificar para que servem.
Avaliação: Moradia - Avaliação de Geografia para o 1º ano do Ensino Fundamental
Jogo da memória - Jogo de Geografia para o 1º ano do Ensino Fundamental
Lição de casa: Sinais de trânsito - Atividade de Geografia para o 1º ano do Ensino Fundamental
Para casa: Tipos de Moradia  - Atividade de Geografia para o 1º ano do Ensino Fundamental

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Exercícios de Geografia Resolvidos sobre a Industrialização

Leia também: Exercícios resolvidos sobre indústrias no Brasil

(Cesgranrio-RJ) No mundo contemporâneo, marcado pela globalização, a expressão “Fábrica Global” busca sintetizar os novos processos de ordenamento do território fabril, cuja característica principal é:
a) a concentração de produção de bens em grandes unidades fabris para administrar melhor as relações de trabalho e integrar todas as tarefas técnico-produtivas;
b) a segmentação do processo produtivo de bens em diferentes lugares, tendo como suporte de realização as redes técnicas de informação, financiamento e comercialização;
c) a centralização do processo produtivo em um único ponto do território, para evitar a divisão técnica do trabalho e impedir o desperdício de energia;
d) a integração estratégica de vários ramos e setores em uma única região, com o objetivo de monopolizar os mercados mundiais de consumo;
e) a produção especializada de bens e serviços em megaempresas, com o objetivo de fortalecer o domínio do mercado interno e a competitividade em seus países de origem.
Segundo a tabela, os EUA e a Europa mantêm um muro que atrapalha o comércio brasileiro. Qual o nome desse muro?
a) Superávit
b) Déficit
c) Terrorismo 
d) Protecionismo 
e) Taxa de câmbio 
(Fuvest-SP) As novas formas de organização da produção industrial foram chamadas por alguns autores de pós-fordismo, para diferenciá-las da produção fordista.
a) Apresente dois aspectos do processo industrial fordista e dois do pós-fordista.
b) Caracterize o espaço industrial no fordismo e no pós-fordismo.
Resposta
a) Fordista: produção em linha de montagem, em série, tarefas repetitivas, produção em massa.
Pós-fordista: produção regulada a partir de tarefas diárias, pouco estoque, diversificação, terceirização em altos níveis.

b) Fordista:grandes fábricas, almoxarifados gigantescos, exigindo processos de controle complexos.
Pós-fordismo: desconcentração espacial, entregas diárias de peças, controle simplificado, maior dinamismo. 
UFMS) Leia o texto a seguir.
No interior da fábrica, as diferentes etapas de produção, desde a entrada das matérias-primas até a saída do produto, são realizadas de forma combinada entre fornecedores e compradores. A quantidade de matérias-primas que entra na fábrica corresponde
exatamente à quantidade de produtos que será produzida.
(LUCI, E. A. Geografia: o homem no espaço global.São Paulo: Saraiva, 1998, p.85.) 

Esse sistema de produção industrial, totalmente adaptado ao mercado e característico do processo de industrialização técnico-científico, denomina-se
a) cartel.
b) holding.
c) just-in-time. 
d) fordismo. 
e) truste.

Exercícios Resolvidos de Geografia sobre Fusos Horários

(UFJF-MG) Em função dos fusos horários observados no território brasileiro, quando na cidade de Recife forem 6 horas, quantas horas serão na cidade de Porto Velho, não considerando o horário de verão?
a) 3 horas          
b) 4 horas          
c) 2 horas
d) 5 horas
e) 8 horas 
Resposta D. Recife está no 2o fuso horário. Porto Velho, capital de Rondônia, está no 3o e, portanto, terá 1 hora a menos (está a oeste).
(Fuvest-SP) A cidade de São Paulo está situada no fuso horário 45° oeste. Quando em São Paulo forem 13 horas, que horas serão numa cidade localizada no fuso 75° leste?
a) 5 horas          
b) 11 horas        
c) 15 horas
d) 19 horas
e) 21 horas 
Resposta E. A distância entre as duas cidades corresponde a 120°. Dividindo por 15° (1o fuso), a distância transforma-se em hora: 8 horas de diferença. Como a cidade mencionada está a leste, somam-se 8 com o horário dado, obtendo-se 21 horas. (13 + 8).
Um avião parte de Rio Branco (AC), às 12 horas, em direção a Fernando de Noronha. O vôo teve duração de 5 horas. A que horas o avião chegou ao seu destino? (Hora local de Fernando de Noronha)
Resposta: O avião chegou a seu destino às 19 horas. Quando o exercício envolve viagem, primeiramente calcula-se o horário da cidade onde o avião irá pousar e, depois, soma-se a duração da viagem. Neste caso, são 12 horas em Rio Branco e 14 horas em Fernando de Noronha. A seguir somam-se 14 horas com as 5 horas da viagem, obtendo-se 19 horas. 

III Colóquio Interdisciplinar Paisagem e Etnicidade

Essa é a terceira edição do evento que consta do calendário dos Departamento de Geografia, de Educação Física e da Dança, ligado ao projeto de pesquisa e extensão: Grafias Negras na Zona da Mata Mineira. Na oportundiade buscaremos discutir particularmente, as diferentes dimensões das manifestações culturais negras em Viçosa envolvendo esses grupos e a comunidade acadêmica. As atividades ocorrerão em forma de mesas redondas, minicursos e rodas de conversa. 
Objetivo: Discutir a temática da etnicidade, raça e cultura no contexto municipal de Viçosa. Público-alvo: Estudantes, professores da escola básica e universitários, membros da comunidade viçosense e demais interessados. O evento será realizado nos dias 27 e 28 de novembro no Auditório do Departamento de Economia Rural.

ARQUIVO(S) ANEXO(S)
Folder I
Folder II

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Exercícios Resolvidos sobre Geopolítica


1. (Enem) Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética não foram um período homogêneo único na história do mundo. (...) dividem-se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 1970. Apesar disso, a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da União Soviética. (HOBSBAWM, Eric J. Era dos extremos. São Paulo: Cia. das Letras,1996.) O período citado no texto e conhecido por “guerra fria” pode ser definido como aquele momento histórico em que houve:
a) corrida armamentista entre as potências imperialistas europeias ocasionando a Primeira Guerra Mundial.
b) domínio dos países socialistas do Sul do globo pelos países capitalistas do Norte.
c) choque ideológico entre a Alemanha Nazista / União Soviética Stalinista, durante os anos 1930.
d) disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais, como a China e o Japão.
e) constante confronto das duas superpotências que emergiram da Segunda Guerra Mundial.

2. (Enem) Em conflitos regionais e na guerra entre nações tem sido observada a ocorrência de sequestros, execuções sumárias, torturas e outras violações de direitos. Em 10 de dezembro de 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou a Declaração Universal dos Direitos do Homem, que, em seu artigo 5o, afirma: “ninguém será submetido à tortura nem a penas ou tratamentos
cruéis, desumanos ou degradantes”. Assim, entre nações que assinaram essa Declaração, é coerente esperar
que:
a) a Constituição de cada país deva se sobrepor aos Direitos Universais do Homem, apenas enquanto houver conflito.
b) a soberania dos Estados esteja em conformidade com os Direitos Universais do Homem, até mesmo em situações de conflito.
c) a violação dos direitos humanos por uma nação autorize a mesma violação pela nação adversária.
d) sejam estabelecidos limites de tolerância, para além dos quais a violação aos direitos humanos seria permitida.
e) a autodefesa nacional legitime a supressão dos Direitos Universais do Homem.

3. (Ufes) “Imagine que não haja nenhum paraíso [...] que não haja países [...] e nenhuma religião também [...] imagine todas as pessoas vivendo a vida em paz [...] imagine todos os povos compartilhando o mundo todo
[...]” (John Lennon) No imaginário de Lennon, não deveriam existir fronteiras entre os povos. Mas o que são fronteiras? Pode-se dizer que elas têm a função de separar territórios. Em geopolítica, porém, as fronteiras:
I - definem a extensão geográfica da soberania de um Estado.
II - delimitam fenômenos dinâmicos e são construções humanas.
III - revelam diferenças religiosas, linguísticas e étnicas.
IV - separam blocos políticos ou alianças militares.
Na sequência em que aparecem, as informações acima correspondem,
respectivamente, às fronteiras:
a) culturais, políticas, estratégicas, culturais.
b) estratégicas, históricas, culturais, políticas.
c) estratégicas, históricas, políticas, estratégicas.
d) políticas, históricas, estratégicas, culturais.
e) políticas, políticas, culturais, estratégicas.

4. (UFRRJ) Leia o texto que menciona a ação do Estado na economia. Os argumentos favoráveis à reforma do Estado podem ser resumidos nos seguintes termos: com a crescente globalização da produção, da circulação de mercadorias, dos padrões de consumo e do sistema financeiro, alega-se que o desenvolvimento socioeconômico não pode mais ser pensado a partir da dimensão nacional, menos ainda a partir de uma estrutura burocrática estatal. OLIVA, J.; GIANSANTI, R. Temas da Geografia do Brasil. São Paulo: Atual, 1999. p. 55. A partir da argumentação apresentada no texto, o desenvolvimento socioeconômico deve ser estruturado em função do:
a) mercado e da integração econômica mundial.
b) interesse social e da economia local.
c) poder econômico local e do consumo nacional.
d) interesse estatal e das preocupações sociais.
e) interesse do capital e do governo nacional.

5. (Uerj) Considere as seguintes afirmações sobre a geografia do mundo contemporâneo:
I - É usual a interpretação do mundo que o divide em dois grandes blocos:
um composto pelos países desenvolvidos, centrais ou do Norte,
e outro pelos países subdesenvolvidos, periféricos ou do Sul.
II - O intercâmbio internacional de bens, capitais e serviços vem contribuindo
para a manutenção das desigualdades socioeconômicas
entre os países.
Apresente um argumento que:
a) questione a afirmação I;
b) comprove a afirmação II.
a) Os blocos podem ser relacionados com o período colonial onde as nações do Norte formaram colônias no Sul, com forte relação de dominação: Norte - metrópoles Sul - colônias

b) Os países do bloco Sul são especializados na exportação de matérias-primas aos países do Norte, deles comprando bens manufaturados.

6. (UFV-MG) Na última década, tem chamado a atenção o vertiginoso crescimento de um tipo de instituições denominadas ONGs (Organizações Não Governamentais) não apenas no Brasil como em todo
o mundo. Essa pujança, dinamismo e atuação na sociedade adquiriram tamanho vulto, que já se fala que as ONGs constituem um setor à parte, o chamado Terceiro Setor, para além do público e do privado (governos e empresariado). Aponte e explique uma causa desse fenômeno.
As ONGs vêm se multiplicando porque existe uma crise do poder público, do Estado, que tem a sua soberania cada vez mais restringida ou limitada e não dispõe de recursos (ou de vontade) para equacionar uma série de problemas: pobreza e fome, desmatamentos, torturas, violação dos direitos humanos, ajuda aos milhões de aidéticos ou vítimas de outras doenças, aos refugiados de guerras, etc. As ONGs, assim, assumem um papel — de denunciar e lutar contra esses problemas — que nem o Estado nem o mercado (o empresariado ou as empresas que visam lucros) desempenham.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Exercícios de Geografia Resolvidos sobre o Desenvolvimento Sustentável

1. (IFBA) Mostrengo enviado para punir o povo de Tebas por ter afrontado os deuses, a Esfinge tinha cabeça e seios de mulher, corpo e patas de leoa, e asas de águia. Instalada às portas da cidade, ela exigia que seus melhores jovens a enfrentassem. Todos eram impiedosamente trucidados porque não conseguiam responder ao enigma que ela lhes propunha. Desgraça que só terminou quando apareceu um esperto rapaz, vindo de Corinto e chamado Édipo. Ele matou a charada, provocando o suicídio da fera. O resto da lenda é bem conhecido.
Pois bem, o “desenvolvimento sustentável” também é um enigma à espera do seu Édipo [....] .
VEIGA, José Eli da. Desenvolvimento Sustentável: o desafio do século XXI. 3a edição. Rio de Janeiro: Garamond, 2008, p.3.
O desenvolvimento sustentável se define de forma enigmática por constituir-se enquanto o desafio do Século XXI. Nesta perspectiva, pode-se afirmar:
a) A privatização da água proposta pelo Banco Mundial é uma medida de uso e apropriação racional da natureza com vistas à sustentabilidade socioeconômica e ambiental.
b) Os conflitos socioambientais evidenciam as contradições da relação estabelecida entre a sociedade e a natureza no modelo de desenvolvimento capitalista.
c) O Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), proposto pelo governo federal, tem como projeto estruturante a criação de reservas e parques nacionais para a promoção do desenvolvimento sustentável na Amazônia.
d) A regulação da biodiversidade pela Organização das Nações Unidas (ONU), enquanto patrimônio da humanidade, vem garantindo o cumprimento legal da política ambiental brasileira.
e) A conservação natural dos ecossistemas terrestres para a reprodução social da vida torna evidente o desenvolvimento sustentável no capitalismo.

2. (UNEAL) O conceito de Desenvolvimento Sustentável parte do princípio de que
a) para sustentar o consumo da população mundial, a destruição do meio ambiente deveria ser contida nos países pobres.
b) o atendimento às necessidades básicas das populações, no presente, não deve comprometer os padrões de vida das gerações futuras.
c) o padrão básico de vida populacional tem esgotado os recursos naturais e a alternativa seria rever o modo de viver nas grandes cidades.
d) o desenvolvimento industrial deve diminuir, adaptando um novo modo de vida às gerações atuais e otimizando o uso de produtos artesanais.
e) a diminuição da retirada de recursos naturais renováveis e não renováveis buscam estabelecer novas formas de convívio com o meio agropecuário.
 
3. (UFAL) “A civilização industrial, como se encontra hoje organizada, está se chocando frontalmente com o sistema ecológico do planeta” (Al Gore, no livro “A terra em balanço”). Essa frase de Al Gore nos faz pensar que o modelo atual de desenvolvimento não é capaz de satisfazer as gerações atuais e compromete as gerações futuras. Sobre esse assunto, é correto afirmar que:
1) o desenvolvimento sustentável responde às necessidades do presente, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de responder às suas necessidades.
2) o cooperativismo poderá ser um importante instrumento de promoção do desenvolvimento sustentável; é uma forma de estruturação do capital social.
3) o cooperativismo, além de fortalecer a democracia, volta-se para o desenvolvimento sustentável local.
4) nenhum país desenvolvido da modernidade sacrificou o seu desenvolvimento econômico original em função da consciência de que os recursos naturais são finitos.
5) existe uma necessidade imperiosa de os países industrializados reduzirem o seu consumo e seu impacto desproporcional na poluição da Biosfera.
Estão corretas:
a) 1 e 4 apenas
b) 1 e 5 apenas
c) 2 e 4 apenas
d) 1, 2 e 3 apenas
e) 1, 2, 3, 4 e 5. 

4. (UFG) A ONU escolheu 2010 como o Ano Internacional da Biodiversidade. A indicação é uma clara intenção de despertar o mundo para os limites que a natureza impõe ao consumismo a qualquer custo.
Diante do exposto,
a) explique o significado do conceito de “desenvolvimento sustentável”, segundo a ONU;
b) apresente dois fatores que impactam a biodiversidade do Cerrado.

Resolução:
a) O significado de desenvolvimento sustentável, segundo a ONU ajusta-se a um modelo de desenvolvimento econômico que não prejudique as gerações futuras, isto é, a busca do equilíbrio entre desenvolvimento econômico e preservação ambiental.

b) Os fatores que impactam a biodiversidade do Cerrado, dentre outros, são:
- o desmatamento descontrolado;
- a produção de monocultura em grandes latifúndios;
- o uso de agrotóxico;
- o uso descontrolado de água para a irrigação.


5. (UESPI) Na Geografia Econômica vem sendo empregada, com certa freqüência, a expressão “Desenvolvimento Sustentável”.
Com relação a esse tema, assinale a única alternativa incorreta. O Desenvolvimento Sustentável:
a) é o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual sem comprometer a capacidade de atender às necessidades de gerações futuras.
b) para ser alcançado, necessita de um planejamento e do reconhecimento de que os recursos naturais são infinitos, mas a população cresce em progressão geométrica.
c) propõe qualidade em vez de quantidade, pela redução de matérias-primas e de produtos e pela defesa da reutilização e da reciclagem.
d) busca conciliar desenvolvimento econômico com a preservação ambiental e, também, promover o fim da pobreza.
e) objetiva a satisfação das necessidades básicas da população e a solidariedade para com as gerações futuras.

Exercícios Resolvidos de Geografia sobre o meio técnico-científico-informacional

1. (UNICAMP) "O meio geográfico em via de constituição (ou de reconstituição) tem uma substância científico - tecnológico- informacional. Não é um meio natural, nem meio técnico. A ciência, a tecnologia e a informação estão na base mesma de todas as formas de utilização e funcionamento do espaço, da mesma forma que participam da criação de novos processos vitais e da produção de novas espécies (animais e vegetais). (...) Atualmente, apesar de uma difusão mais rápida e mais extensa do que nas épocas precedentes, AS NOVAS VARIÁVEIS NÃO SE DISTRIBUEM DE MANEIRA UNIFORME NA ESCALA DO PLANETA. A geografia assim recriada é, ainda, desigualitária." (SANTOS, Milton, "Técnica, Espaço e Tempo", p. 51, grifo nosso)
a) Como a África subsaariana se situa em relação ao espaço geográfico mundializado? Qual a razão dessa situação?
R= a) Baixo nível de desenvolvimento econômico, infra-estrutura precária, exclusão da economia global, conflitos étnico-religiosos, processo de integração descontínuo, economia de subsistência com baixo poder aquisitivo.
2-(UFRN) A produção do espaço geográfico é um processo histórico e social caracterizado pela apropriação dos recursos naturais pela sociedade e pelo progresso técnico vigente em cada momento histórico. Assim, com o desenvolvimento técnico-científico-informacional, traço marcante do mundo atual, o espaço geográfico.
a) Passou a ser produzido de forma generalizada, tendo em vista a distribuição homogênea do sistema técnico em escala global.
c) Tornou-se mais denso em objetos artificiais, permitindo a aceleração dos fluxos da economia informacional.
c) Foi unificado pelo surgimento das cidades globais, devido à distribuição uniforme do sistema mundial de redes de informações.
d) Tornou-se globalizado, em virtude da universalização do acesso da população mundial aos objetos técnicos e informacionais.

3-(UFRN) A história da incorporação das técnicas no espaço geográfico passou por três etapas distintas: o meio natural, o meio técnico e o meio técnico-científico-informacional. Este é um meio geográfico onde o território inclui necessariamente ciência, tecnologia e informação. Ainda sobre o meio técnico-científico-informacional, pode-se afirmar:
a) Inicia-se antes da Segunda Guerra Mundial e apresenta uma divisão técnica e social do trabalho baseada na utilização intensiva de energia e de matéria-prima.
b) Começa após a Segunda Guerra Mundial e organiza o espaço sob a estruturação de redes, integradas virtualmente por meio das tecnologias da informação.
c) Surge no início do século XX e apresenta uma produção de objetos técnicos e culturais por meio de uma interação no espaço da ciência e da técnica.
d) Emerge nas últimas décadas do século XX e considera o espaço como produto exclusivo de reprodução da técnica e do uso de tecnologias de bases virtuais e digitais.

4-(MACKENZIE) Com a informatização e o desenvolvimento de novas tecnologias, é o setor que mais emprega mãode- obra no mundo e continua apresentando crescimento acelerado. Nele podem observar-se os efeitos da revolução técnico-científica na qualificação da mão-de-obra, onde o homem deixa de ser uma engrenagem, em vez de tarefas mecânicas pode exercer um trabalho mais criativo. (Moreira, Igor, in "O Espaço Geográfico")
O setor referido no texto é o
a) De tecnologia de ponta.
b) Siderúrgico.
c) De micro-informática.
d) Terciário.
e) Eletro-eletrônico.

5-(UFRN) Com o desenvolvimento do meio técnico-científico-informacional, o espaço geográfico tornou-se mais denso em objetos artificiais que apresentam um conteúdo cada vez mais elevado em ciência, técnica e informação. Nesse contexto, destacam-se os tecnopólos, que constituem espaços de
a) Atividades industriais de alta tecnologia que não dispõem de uma moderna rede de infra-estrutura que permita a aceleração do fluxo da economia informacional, contribuindo, assim, para a repulsão populacional.
b) Intenso desenvolvimento e concentração espacial dos setores de alta tecnologia, em função dos investimentos públicos e privados e da absorção de mão-de-obra migrante proveniente dos países do Sul.
c) Interconexão dos fluxos mundiais de informação e conhecimento, voltados para o desenvolvimento tecnológico, produzindo, assim, um novo meio geográfico adaptado às exigências da economia globalizada.
d) Inovações tecnológicas que estão localizadas principalmente nas antigas zonas industriais dos países asiáticos, com destaque para o Japão e a China, que são as maiores economias do mundo capitalista na atualidade.

6-(UFMT) "A rede que abraça todo o planeta - Internet a maior aventura tecnológica da história da
humanidade."(Revista "Veja", 01/03/10). Sobre a Internet e a revolução técnico-científica, julgue os itens a seguir.
( ) Viver numa sociedade industrializada requer, de todas as pessoas, um acesso rápido a um conjunto abrangente de informações. Esta é uma das principais vantagens da Internet.
( ) As inovações tecnológicas são positivas para o mundo subdesenvolvido pois geram empregos, melhorando a qualidade de vida da população.
( ) Um dos setores de ponta nos dias atuais é a biotecnologia e em particular é a engenharia genética. Através do mapeamento e da manipulação dos genes, é possível melhorar plantas e animais e produzir microrganismos para determinados usos.
( ) O custo de produção de microcomputadores no Brasil é bastante baixo. Como resultado os computadores aqui produzidos são mais baratos e de boa qualidade.
Assinale a sequencia correta abaixo:
a) VVVV.
b) FFFF.
c) FVFV.
d) VFVF.
e) VVFF.

7 -(UFRN) O modelo industrial predominante no século XX vem passando por um progressivo declínio, em
decorrência da Revolução Técnico-Científica, que inaugurou profundas mudanças no processo produtivo. Essa Revolução se caracteriza pelo:
a) Uso intensivo do petróleo como fonte de energia alternativa nas atividades que empregam tecnologia de ponta.
b) Aumento da produção de bens e serviços baseado na flexibilização produtiva e na agregação de conhecimento.
c) Crescimento da produção de bens e equipamentos, fundamentado na rigidez produtiva e na indústria de base.
d) Excessivo uso do carvão como fonte de energia para o desenvolvimento da indústria de alta tecnologia.

Exercícicios Resolvidos sobre a Revolução Industrial

1. (URCA) O Capitalismo teve origem na Europa e se expandiu para outros lugares do mundo, que estavam sendo incorporados à economia mundial. Assinale (V) para as afirmativas verdadeiras e (F) para as afirmativas falsas e indique a alternativa correta.
( ) O Capitalismo surgiu na Europa, no século VIII e se expandiu para outros países, no mesmo século, fortalecendo a 1ª Revolução Industrial, no século XIII.
( ) O Capitalismo funciona conforme a lei da oferta e da procura - economia de mercado, e nas relações de trabalho onde predomina o trabalho assalariado.
( ) Nas relações de trabalho do sistema capitalista, baseada principalmente no trabalho assalariado, é possível ao trabalhador, através da aquisição de bens, eliminar a divisão de classes (característica deste sistema Socialista).
( ) A fase do capitalismo financeiro se desenvolveu, principalmente, após a 1ª Guerra Mundial (1939-1945) sendo a união do capital industrial com o capital de financiamento (bancário), e se caracteriza pelos mercados de capitais negociados nas bolsas de valores.
( ) Podemos afirmar que Oligopólio é uma forma mais apropriada de Monopólio, pois Oligopólio ocorre quando um grupo de empresas domina o mercado de determinado produto ou serviço.
a) FVFFV.
b) VVVFV.
c) FVFVF.
d) FVFVV.
e) VFVFF.

2. Após a Revolução Industrial, a sociedade evoluiu de tal forma que houve a necessidade da implantação da divisão do trabalho. Explique o que a divisão social do trabalho.
R= Organização da produção cabendo um papel a cada grupo. Países subdesenvolvidos. Fornecimento de matéria prima. Países desenvolvidos - tecnologia, capital.

3. (UFV) A industrialização nos países do chamado Primeiro Mundo, os países capitalistas economicamente desenvolvidos, entrou, nas últimas décadas do século XX, em uma fase conhecida como Terceira Revolução Industrial. No que se refere à utilização de fontes de energia para a produção econômica nessa nova fase de industrialização, é CORRETO afirmar que:
a) O carvão mineral é a principal fonte de energia da atualidade, em função da importância das máquinas a vapor.
b) A única fonte de energia da atualidade é a nuclear, por causa da importância da indústria automobilística.
c) A utilização de qualquer fonte de energia tende a ser abandonada, a despeito da atual importância do petróleo, a fim de se evitar danos ambientais.
d) A utilização de fontes de energia renováveis e menos poluidoras tende a prevalecer, apesar de ser ainda muito grande a importância do petróleo para o desenvolvimento industrial.
e) A utilização do carvão vegetal tende a tornar-se predominante, pois é hoje cada vez maior a consciência da necessidade de proteger o meio ambiente.

4. Leia, com atenção, o texto do geógrafo J. W. Vesentini. "A descoberta da eletricidade e dos motores elétricos traz grandes inovações técnicas. O carvão vai sendo substituído pelo petróleo. No lugar da indústria têxtil, os setores mais importantes passam a ser a siderurgia, as indústrias metalúrgicas, a petroquímica e a indústria automobilística."
O texto trata da:
a) Primeira Revolução Industrial que ocorreu de meados do século XVIII até por volta de 1870
b) Segunda Revolução Industrial surgida desde o final do século passado até os anos 70 do século XX
c) Terceira Revolução Industrial, típica das inovações tecnológicas da época atual
d) Aplicação de inovações técnicas na produção, sem caracterizar uma periodização das Revoluções Industriais.

Exercícios Resolvidos sobre Geopolítica e Economia


1. ENEM 2002 - "O continente africano em seu conjunto apresenta 44% de suas fronteiras apoiadas em meridianos e paralelos; 30% por linhas retas e arqueadas, e apenas 26% se referem a limites naturais que geralmente coincidem com os de locais de habitacao dos grupos étnicos"
MARTIN, A. R. Fronteiras e Nacoes. Contexto, Sao Paulo, 1998.
Diferente do continente americano, onde quase que a totalidade das fronteiras obedecem a limites naturais, a Africa apresenta as caracteristicas citadas em virtude, principalmente,
(A) da sua recente demarcação, que contou com técnicas cartográficas antes desconhecidas.
(B) dos interesses de países europeus preocupados com a partilha dos seus recursos naturais.
(C) das extensas áreas desérticas que dificultam a demarcação dos "limites naturais".
(D) da natureza nômade da população africana, especialmente aquelas oriundas da África Subsaariana.
(E) da grande extensão longitudinal, o que demandaria enormes gastos para demarcação.
2. (UNESP) No mundo atual têm ocorrido grandes transformações socioeconômicas atribuídas ao processo de globalização. a) O que é globalização?
R=a) Integração econômica e social. Capital e mercadorias circulam segundo as leis de mercado. Pouca
participação do Estado nacional. A globalização é favorecida pelas comunicações e informática.
 

b) Cite um aspectos positivo e um negativos da atual globalização.
R= b) Positivos: circulação de informações beneficia o conhecimento, melhorando a educação; facilidades na geração de lucros, novos sistemas produtivos, diversidade de empregos.
Negativos: concentração de renda e de informação, necessidade de redefinição do papel do estado para evitar demandas sociais reprimidas.

3-(UFSCAR) No bojo da Globalização, entendida como processo de constituição de uma economia-mundo, o surgimento das empresas transnacionais representa a (re)construção de múltiplos espaços: em escala planetária.
a) Cite quatro países-sedes de empresas transnacionais.
EUA, Japão, França, Alemanha, Itália, Reino Unido, Noruega, Canadá.
b) Apresente três fatores que influenciam na localização das multinacionais.
 -menores riscos políticos e econômicos;
- facilidades para entrada e saída de capitais;
- mão-de-obra mais barata que em seus países de origem;
- leis ambientais menos rigorosas;
- mercado consumidor em potencia
l.

4. (UFPA) O atual espaço geográfico mundial, nos últimos anos, tem passado por um acelerado processo de reestruturação, fruto da revolução tecnológica e da abertura dos mercados nacionais. Sobre a referida reestruturação do espaço geográfico mundial, é correto afirmar que
a) Há uma crescente interdependência dos mercados, fruto da abertura das economias nacionais e do avanço tecnológico dos meios de transportes e comunicações, o que tornou a circulação mais rápida, intensificando os fluxos de mercadorias, capitais e informações.
b) O novo espaço industrial se caracteriza por funcionar em rede e, embora a gestão empresarial seja mantida nas principais metrópoles globais, a produção está cada vez mais desconcentrada, direcionando-se às grandes cidades.
c) A dimensão cultural da globalização provoca a padronização dos costumes, tendo como referência os hábitos dos países centrais, sobretudo dos Estados Unidos. Essa tendência enfrenta resistência em algumas regiões do mundo, como o Oriente Médio, porque grande parte da população dessa região busca um modo de vida mais consumista.
d) A reestruturação da economia mundial altera o mundo do trabalho, o que provoca a expansão do desemprego estrutural. Esse novo tipo de desemprego ocorre nos países periféricos e é fruto de mudanças irreversíveis, como a automação das atividades e a desconcentração produtiva.
e) Há um fortalecimento das transnacionais, pois estas assumem várias funções que antes eram exercidas pelos Estados, como o controle dos meios de comunicações e energia. Além disso, essas corporações vêm expandindo suas áreas de influência, por meio de processos de fusões e aquisições, o que tem eliminado as fronteiras políticas e econômicas dos Estados Nacionais. 

5. (UFRRJ) No texto a seguir, são feitas algumas considerações sobre o capitalismo e o seu processo de desenvolvimento ao longo da história. O capitalismo, como sistema econômico e social, passou a ser dominante no mundo ocidental a partir do século XVI. Seus principais mecanismos foram sendo alterados para se adaptar às novas formas de relações políticas e econômicas estabelecidas entre as nações ao longo do tempo. O capitalismo evoluiu gradativamente e foi-se transformando à medida que novas dificuldades surgiam, apresentando, assim, um grande dinamismo ao longo do seu processo de desenvolvimento. Para melhor entender a sua evolução e a construção do espaço geográfico, costuma-se dividir o capitalismo em 3 (três) fases distintas. (Adap. SENE, E. de e MOREIRA, J. C. "Geografia Geral e do Brasil: Espaço Geográfico e Globalização". São Paulo: Scipione, 1998. p. 14) Considerando o capitalismo e o seu processo de desenvolvimento através da história, marque a opção que corresponde respectivamente a essas fases é:
a) Capitalismo Comercial, Capitalismo Financeiro e Capitalismo Industrial.
b) Capitalismo Financeiro, Capitalismo Industrial e Capitalismo Comercial.
c) Capitalismo Comercial, Capitalismo Industrial e Capitalismo Financeiro.
d) Capitalismo Industrial, Capitalismo Financeiro e Capitalismo Comercial.
e) Capitalismo Industrial, Capitalismo Comercial e Capitalismo Financeiro.

6- (UFRRJ) Nestes tempos de globalização econômica, a China chama a atenção do mundo em função do seu imenso mercado consumidor e de um sistema político-econômico peculiar, denominado por alguns estudiosos "socialismo de mercado". Apresente duas razões que justifiquem a utilização do termo "socialismo de mercado" para definir a situação chinesa.
R= Politicamente, o sistema chinês permanece socialista, inflexível e fechado. Economicamente, o sistema tem práticas tipicamente capitalistas, é flexível e aberto.

7- (UERJ) “O atual processo nada mais é do que a mais recente fase da expansão capitalista. (...) Só que agora essa expansão - e esse é o dado novo – pode dispensar a invasão de tropas, a ocupação territorial, pode abrir mão, enfim, da guerra. ( ...) A farda agora é o terno e a gravata, pelo menos para os novos “executivos generais”. As novas armas são agilidade e eficiência. (...) (Eustáquio de Sene, Igor Moreira. Geografia: Espaço Geográfico e Globalização. S. Paulo: Scipione, 1998) Dois fatores que explicam o caráter de agilidade nessa nova expansão capitalista, em que o poder é exercido também pelo mercado, são:
a) Comércio diversificado de produtos agrícolas – privatização do setor de serviços
b) Expansão na circulação de mercadorias – recuo das migrações internacionais
c) Controle de informações – produtividade ampliada das empresas estatais
d) Avanço nos meios de comunicação – desenvolvimento dos transportes

8. (MACK) O termo globalização expressa um processo, sobretudo de natureza econômica, atualmente em curso, que atinge dimensão planetária. Entre as características principais da globalização, destacam-se:
I. A descentralização espacial das funções produtivas entre vários países e continentes.
II. O fortalecimento dos Estados Nacionais, aumentando o papel do Estado como administrador das economias e provedor do bem estar social.
III. O crescimento das discussões internacionais sobre o meio ambiente, em função de pressões de ONGs e da relativa ampliação da consciência ecológica.
São corretas as características:
a) I e II, apenas.
b) I e III, apenas.
c) apenas II.
d) II e III, apenas.
e) I, II e III.

09. (UEMG) A expansão, em escala planetária, das atividades das multinacionais fez crescer entre essas empresas a disputa por partes cada vez maiores de um mercado consumidor atualmente integrado pelo processo de
globalização. Assinale, a seguir, a alternativa em que NÃO foram apresentados elementos característicos das empresas multinacionais.
a) Diminuição do tamanho das unidades de produção, com o uso de alta tecnologia.
b) Otimização dos processos de produção, diminuindo, por exemplo, os desperdícios com matérias-primas.
c) Aumento dos investimentos em marketing e propaganda, divulgando informações a respeito de serviços e
produtos.
d) Concentração do processo produtivo e comercial em um único país.

10. (UFF) O processo de globalização é determinado, em grande parte, pela formação de oligopólios empresariais, também conhecidos como monopólios múltiplos ou coletivos, que dominam a produção e o consumo de mercadorias em escalas geográficas cada vez mais amplas.
A respeito da organização dos oligopólios afirma-se:
(I) Envolvem a fusão de capitais de empresas industriais e/ou financeiras.
(II) Criam "preços administrativos" a fim de estabelecer a concorrência entre produtos e não entre preços.
(III) Firmam acordos de cooperação técnica e fixam normas comuns de produção para dominar mercados globais.
Com relação a estas afirmativas conclui-se:
a) Apenas a I é correta:
b) Apenas a I e a II são corretas.
c) Apenas a II é correta.
d) Apenas a II e a III são corretas.
e) Todas são corretas.

11. (UFPR) A globalização e regionalização (formação dos blocos) são dois processos, a um só tempo, antagônicos e complementares, que evidenciam aspectos diferentes da reestruturação do espaço mundial.
a) A globalização é um processo impulsionado por iniciativas econômicas e a regionalização é um processo político;
b) A globalização ajuda a fomentar as forças competitivas, a regionalização induz a liberação e a transnacionalização das forças de mercado;
c) A globalização e a regionalização, representam desafios duplamente para os países subdesenvolvidos. De um lado, geram oportunidades para o fortalecimento e a interdependência entre as nações, de outro lado, quando conjugados esses processos, podem significar a “inclusão involuntária para muitos países”;
d) A globalização é um processo impulsionado por iniciativas políticas e a regionalização é um processo eminentemente econômico;
e) A globalização é um processo que impulsiona a integração e a interdependência entre as nações enquanto a regionalização implica a desintegração das relações econômicas, políticas e culturais entre as nações.

12. (URFRS) Globalização e neoliberalismo são conceitos muito empregados atualmente nos mais variados eventos científicos e nos meios de comunicação. Considere, a partir disso, as afirmações a seguir.
I - Os blocos regionais, como, por exemplo, o Mercado Comum do Sul (Mercosul), a Associação dos Países do Pacífico (Apec) e a União Européia (UE) têm aberto os seus mercados internos a outros blocos, para que o comércio mundial possibilite, sobretudo aos mais pobres, o acesso aos benefícios da livre concorrência.
II - As empresas transnacionais vêm estabelecendo redes, cadeias de cooperação e alianças, o que caracteriza uma integração cada vez maior da economia mundial.
III - A globalização da economia capitalista, com o avanço do neoliberalismo, tem estimulado o consumismo em todos os continentes, o que tem ocasionado uma rápida melhoria das condições de vida das populações dos países não desenvolvidos. Quais estão corretas?
a) Apenas I
b) Apenas II
c) Apenas III
d) Apenas I e III
e) Apenas II e III.

13. (UFRN) A produção do espaço mundial resulta da expansão do modo de produção capitalista, que se intensifica com o processo de globalização da economia, expresso em transformações socioespaciais como:
a) A descentralização espacial da riqueza, considerando que a globalização promoveu ainda mais a expansão do mundo capitalista.
b) O desemprego estrutural que contribui para a deterioração das condições de trabalho tanto nos países subdesenvolvidos como nos países de economia pós-industrial.
c) O crescimento do comércio mundial, de forma semelhante entre todos os países, em decorrência dos avanços tecnológicos informacionais.
d) A reestruturação produtiva que contribui para uma nova espacialidade industrial descentralizando, assim, o processo de acumulação e reprodução do capital.

Inscreva-se e conheça nosso Canal: