PETS

domingo, 29 de setembro de 2013

África - Continente - Mapa para colorir e pintar

Mapa mudo do Continente Africano - Mapa em branco que permite diversificados usos, abrangendo vários conteúdos. Pode ser utilizado em atividades para o Ensino Fundamental e Médio. Esse mapa mudo pode ser utilizado para qualquer aplicação educacional que seja.
Para imprimir: Mapa Mudo - Continente - África - World Atlas
Assuntos - Mapa mudo do Continente Africano, mapa da África (continente) para imprimir e colorir, mapa do continente africano para atividades, mapa do Continente africano para colorir, mapa do continente africano para imprimir, mapa do continente africano para pintar e completar nomes dos países.

América do Sul - Mapa para colorir e pintar

Mapa mudo da América do Sul - Mapa em branco que permite diversificados usos, abrangendo vários conteúdos. Pode ser utilizado em atividades para o Ensino Fundamental e Médio. Esse mapa mudo pode ser utilizado para qualquer aplicação educacional que seja.
Para imprimir: Mapa Mudo - América do Sul - World Atlas
Assuntos - mapa da América do sul para imprimir e colorir, mapa da América do Sul para atividades, Mapa da América do Sul, mapa da América do Sul para colorir, mapa da América do Sul para imprimir, mapa da América do Sul para pintar e completar nomes dos países.

sábado, 28 de setembro de 2013

Região Sudeste - Brasil - Mapa para colorir e pintar

Região Sudeste - Mapa em branco que permite diversificados usos, abrangendo vários conteúdos. Pode ser utilizado em atividades para o Ensino Fundamental e Médio.
Mapa Mudo - Região Sudeste - IBGE
Em PDF - Para imprimir: Mapa Mudo - Sudeste - IBGE
Assuntos - mapa da Região Sudeste do Brasil para atividades, Mapa da região Sudeste do Brasil, mapa da Região Sudeste para colorir, mapa da região Sudeste do Brasil para imprimir, mapa da Região Sudeste do Brasil para pintar e completar nomes dos estados.

Região Sul - Brasil - Mapa para colorir e pintar

Região Sul - Mapa em branco que permite diversificados usos, abrangendo vários conteúdos. Pode ser utilizado em atividades para o Ensino Fundamental e Médio.
Mapa Mudo - Região Sul - IBGE
Assuntos - mapa da Região Sul do Brasil para atividades, Mapa da região Sul do Brasil, mapa da Região Sul para colorir, mapa da região Sul do Brasil para imprimir, mapa da Região Sul do Brasil para pintar e completar nomes dos estados.

Região Centro-Oeste - Brasil - Mapa para colorir e pintar

Região Centro-Oeste - Mapa em branco que permite diversificados usos, abrangendo vários conteúdos. Pode ser utilizado em atividades para o Ensino Fundamental e Médio.
Mapa Mudo - Região Centro-Oeste - IBGE
Assuntos - mapa da Região Centro-Oeste do Brasil para atividades, Mapa da região Centro-Oeste do Brasil, mapa da Região Centro-Oeste para colorir, mapa da região Centro-Oeste do Brasil para imprimir, mapa da Região Centro-Oeste do Brasil para pintar e completar nomes dos estados.

Região Nordeste - Brasil - Mapa para colorir e pintar

Região Nordeste - Mapa em branco que permite diversificados usos, abrangendo vários conteúdos. Pode ser utilizado em atividades para o Ensino Fundamental e Médio.
Mapa Mudo - Região Nordeste - IBGE
Assuntos - mapa da Região Nordeste do Brasil para atividades, Mapa da região Nordeste do Brasil, mapa da Região Nordeste para colorir, mapa da região nordeste do brasil para imprimir, mapa da Região Nordeste do Brasil para pintar e completar nomes dos estados.

Região Norte - Brasil - Mapa para colorir e pintar

Região Norte - Mapa em branco que permite diversificados usos, abrangendo vários conteúdos. Pode ser utilizado em atividades para o Ensino Fundamental e Médio.
Mapa Mudo - Região Norte - IBGE

Assuntos - mapa da Região Norte do Brasil para atividades, mapa da Região Norte para colorir, mapa da Região Norte do Brasil para pintar e completar nomes dos estados.

Brasil - Mapa para colorir e pintar

Mapa Mudo - Brasil com divisão dos estados. Mapa em branco que permite diversificados usos, abrangendo vários conteúdos. Pode ser utilizado em atividades para o Ensino Fundamental e Médio.
Mapa Mudo - Brasil com divisão dos estados - IBGE

Assuntos - mapa do Brasil para atividades, mapa do Brasil para colorir, mapa do Brasil para pintar e completar nomes dos estados.

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

I Congresso de Geografia da Saúde dos Países de Língua Portuguesa - GeoSaude’2014

A Geografia da Saúde no cruzamento de saberes

Entre os dias 21 a 24 de Abril de 2014 em Coimbra, Portugal, acontecerá o I Geosaúde - Congresso de Geografia da Saúde dos Países de Língua Portuguesa. Este congresso decorrerá no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra.

A finalidade última do GeoSaude’2014 é estimular, reunir e divulgar os contributos de todas as áreas do conhecimento científico que sejam um tributo à reorientação da agenda da saúde, do domínio mediático da luta contra a doença para a visão mais moderna de equidade nos ganhos em saúde.

Participe! Para mais informações acesse a página do evento na Universidade de Coimbra: http://www.uc.pt/fluc/gigs/geosaud

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Sessão Desenho: Doki Descobre - As Quatro Estações Do Ano

Para gostar de Geografia: desenho animado ensina as estações do ano para crianças

Este desenho animado explica as estações do ano (Primavera, Verão, Outono e Inverno). Pode ser utilizado nas aulas de Geografia, nas turmas das séries iniciais do Ensino Fundamental.

Doki faz diversas perguntas sobre a estação do ano. E o Sol responde. A primeira estação mostrada no desenho é o outono.
Doki Descobre - No outono começa a ficar mais frio e caem as folhas de muitas árvores.
(Foto: Divulgação/ Reprodução)
A segunda estação apresentada é o inverno. 
Doki Descobre - No inverno faz mais frio e a maioria das árvores perdem suas folhas.
(Foto: Divulgação/ Reprodução)
A terceira estação mostrada no vídeo é a primavera.
Doki Descobre - As folhas e as flores da árvore crescem novamente na Primavera.
(Foto: Divulgação/ Reprodução)
E a quarta estação do ano mostrada no vídeo é o verão. Nessa estação as árvores conservam suas folhas até a chegada do próximo outono.
Doki Descobre - O verão é a estação mais quente do ano.
Descubra com o Doki as quatro estações do ano. É só assistir a sétima Sessão Desenho, do Blog de Geografia (Suburbano Digital): as quatro estações do ano.
Aperte o play e confira! 
Sessão Desenho: Doki Descobre As Quatro Estações Do Ano
* Neste post é utilizado parte do texto do desenho animado.

domingo, 22 de setembro de 2013

Sessão Desenho: Como funciona uma usina hidrelétrica?

Sessão Desenho*: Como funciona uma usina hidrelétrica? 
Animação da Eletrobrás explica o funcionamento de usina hidrelétrica, qual o princípio de produção, como a energia é transformada e todos os detalhes

O Zeca adora videogame e é o campeão entre os amigos. O pai do Zeca é escritor e trabalha em casa usando o laptop. 
Como funciona uma usina hidrelétrica?. (Foto: Divulgação/ Reprodução)
A mãe do Zeca fica preocupada e sempre leva um cafezinho pra ele. Agora, você tem ideia que o videogame do Zeca, o laptop do pai do Zeca e a cafeteira da mãe do Zeca tem em comum? É a energia elétrica. De onde ela vem? 
A família do Zeca: unidos pela energia elétrica. (Foto: Divulgação/ Reprodução)
Pode-se conseguir energia elétrica de várias formas: queima de petróleo, carvão ou gás, fissão nuclear e até o movimento das águas de um rio pode gerar energia elétrica. É isso que faz uma usina hidrelétrica. 
Usina Hidrelétrica. (Foto: Divulgação/ Reprodução)
A energia produzida em uma usina hidrelétrica é uma das mais limpas e seguras que existem. A emissão de poluentes é muito baixa, ao contrário do que acontece nas usinas a óleo e carvão. Isso porque a matéria prima utilizada para gerar energia é água, um combustível praticamente inesgotável. 

Depois de um estudo cuidadoso para não prejudicar o meio ambiente a água do rio é represada por barragens. Elas controlam o nível das represas. Se chover muito as comportas se abrem e dão vazão ao excesso de água.

Saiba todos os detalhes do funcionamento de uma usina hidrelétrica na sexta Sessão Desenho, do Blog de Geografia (Suburbano Digital). Como funciona uma usina hidrelétrica?

Aperte o play e confira!
 Como funciona uma usina hidrelétrica?
Eletrobrás. Centrais Elétricas Brasileiras S.A.
* Neste post é utilizado parte do texto da animação.

sábado, 21 de setembro de 2013

Kika - De onde vem o dia e a noite?

Sessão Desenho: De onde vem o dia e a noite? Nesse desenho animado, Kika vai mostrar o que acontece para que ocorra a noite e o dia.

A gente chama de dia o período de tempo que a sua casa, a sua cidade, o seu país ficam iluminados graças aos raios de luz do sol.
Kika pergunta para a mãe: De onde vem a noite?
 E a gente chama de noite o  período de tempo em que o sol desaparece no horizonte e a sua casa, a sua cidade e o seu país, ficam no escuro. Mas nesse momento é dia do outro lado do planeta. Por isso uma parte da Terra sempre fica iluminada pelos raios de luz do sol.  Na verdade o sol não descansa nunca.
Isso acontece porque a Terra se move. Ela gira sempre na mesma velocidade. E enquanto os raios de sol iluminam uma parte da Terra, a outra metade fica escura. Esse movimento a gente chama de rotação. A Terra demora cerca de 24 horas para dar uma volta completa que a gente chama de um dia.

Kika aprende tudo sobre o movimento de rotação. 
Você não percebe o movimento da Terra porque também está se movendo junto com ela e na mesma velocidade. Já reparou quando você anda de carro, parece que a paisagem está em movimento e você está parado(a). Mas é justamente ao contrário. A mesma ilusão acontece com o movimento do Sol. Na verdade você está sempre girando com a Terra.
Kika: De onde vem o dia e a noite?
Além da rotação o planeta Terra também faz o movimento de translação.  É o movimento que a Terra faz em volta do Sol. Essa volta dura um ano. (Texto do Vídeo de Domínio Público - De onde vem o dia a noite?)
Kika também aprendeu sobre o movimento de rotação.
Confira a quinta Sessão Desenho, do Blog de Geografia (Suburbano Digital). De onde vem o dia e a noite?
De onde vem o dia e a noite? Animação apresentada por Kika, uma criança muito curiosa, que procura entender a origem das coisas, de forma acessível e bem-humorada.

Dia da Árvore: Alguns desenhos de espécies brasileiras para você conhecer e colorir

Com informações do Portal EBC

21 de Setembro é o Dia da Árvore. A data comemorativa só foi instituída em 1965, pelo então presidente Castelo Branco. Antes da escolha desse dia, as pessoas comemoravam, no Brasil, a festa Anual das Árvores, que acontecia na última semana de março.

No Blog de Geografia....
Confira alguns desenhos de espécies brasileiras para você conhecer e colorir. Aprenda abaixo:

Árvores do Cerrado 
São muito resistentes e têm caules retorcidos que conseguem se restaurar após queimadas, comuns no período da seca na região. Possuem raízes longas, que podem atingir até abaixo de dois metros de profundidade e assim garantem a absorção da água mesmo durante a estação seca do inverno.
Árvore do Cerrado para colorir (Divulgação / EBC)
Árvores da Amazônia
A Amazônia é a maior floresta com clima tropical do mundo, e a maior parte dela está localizada no Brasil. A maioria das árvores amazônicas é alta, tem a copa grande e cheia de folhas. São mais de 5 mil espécies de árvores, entre elas a seringueira, que produz a matéria-prima para a borracha, além da Castanheira, Babaçu, Aroeira, Jatobá, Açaí...
Árvore da Amazônia para colorir (Divulgação / EBC)
Vitória Régia
Ela é uma planta aquática típica da região amazônica. É formada por uma grande folha em forma de círculo, que fica na superfície da água, e pode chegar a ter até 2,5 metros de diâmetro e suportar até 40kg, se forem bem distruibuídos na folha.
Vitória Régia para colorir (Divulgação / EBC)

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Sessão Desenho: Calango Lengo - Morte e Vida Sem Ver Água

Animação brasileira fala sobre a seca no Nordeste: Calango Lengo - Morte e Vida Sem Ver Água.


Esta é uma história em desenho animado ambientada no sertão nordestino. Conta a luta de um calango na sua árdua busca pela sobrevivência. Calango é uma espécie de lagarto. E o personagem deste desenho animado tem nome e sobrenome: Calango Lengo. Guarde esse nome. Na abertura do desenho observa-se a a caatinga, vegetação mais adaptada à aridez do clima.
A vegetação da caatinga é retratada no desenho animado: 
Calango Lengo - Morte e Vida Sem Ver Água. (Foto: Divulgação/ Reprodução)
Logo adiante está um calango, retirando água de uma cisterna.  Mas este calango está sem sorte: é a última gota d'água, que evapora antes mesmo de chegar ao chão.
Calango lengo vê a última gota d'água. (Foto: Divulgação/ Reprodução)
De sua plantação de milho não sobrou nada. Calango Lengo olha para o céu, mas não enxerga nenhum sinal de chuva. A sua barriga ronca, é a fome que castiga. E o pior de tudo:  a morte está por perto. Ela é traiçoeira.
Calango Lengo  - um encontro com  a morte. (Foto: Divulgação/ Reprodução)
 Calango Lengo tenta resistir. Ele vai fugir da morte. Acuado em sua casa ele busca a ajuda do céu para salvar sua vida, pois ele está muito próximo de morrer de fome. Ele precisa urgentemente da chuva.
Calango Lengo - a religiosidade nordestina é um traço importante desse desenho animado
(Foto: Divulgação/ Reprodução)
Qual será seu destino?
Confira a segunda Sessão Desenho, do Blog de Geografia (Suburbano Digital). Calango Lengo - Morte e Vida Sem Ver Água.


Sinopse: Calango Lengo, nordestino, tem que cumprir seu destino sem ter o que por no prato. Na seca não há outra sorte: viver fugindo da morte como foge o rato do gato.

*Dica para os professores: indicado para as turmas do 7º ano do Ensino Fundamental. 
Calango Lengo
Ficha Técnica
Edição: Alessandro Monnerat 
Edição de som: Ana Luiza Pereira 
Produção Executiva: Érica Valle 
Finalização: Alessandro Monnerat 
Dublagem: Chica Xavier 
Mixagem: Luiz Adelmo 
Música: Marcos Campello 
Cenários: Luciano do Amaral

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Chico Bento - na roça é diferente

A rotina da vida no campo em desenho animado; Chico Bento: na roça é diferente

Você já sabe que as paisagens do campo são bem diferentes das paisagens das cidades. Rios, montanhas, casas mais distantes uma das outras e as cores da natureza são imagens comuns que temos da vida no campo. 

Na animação, Chico Bento: na roça é diferente, podemos perceber tudo isso. O vídeo conta a história de um garoto que vai passar as férias no sítio do Chico Bento e acaba aprendendo um monte de coisas novas sobre a vida no campo. 

Aperte o play e confira: Chico Bento: na roça é diferente
Chico Bento: na roça é diferente. O vídeo está disponível no Youtube.

Que outros aspectos das paisagens do campo você consegue identificar no vídeo?

*Recomendações: ótimo para turmas do Ensino Fundamental.

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Geografia: Banco de Testes e Questões de Vestibulares - Uno

Testes de Vestibular - Geografia - Sistema de Ensino UNO
Caro Professor(a),
conheça os testes de vestibulares disponíveis no banco de questões de Geografia do Sistema UNO. Esse banco de questões vem com mais de 500 de questões de Geografia dos principais vestibulares de todo o país. O arquivo com as questões para download está disponível no blog Desafios da Sala de Aula, da professora Juciene.
Testes de Vestibular - Geografia
Você pode baixar neste link aqui!

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Avaliação de Geografia - Paisagem e lugar | Orientação e localização - 6º ano do Ensino fundamental

Conteúdos:  Paisagem e lugar; Orientação e localização.
Esta avaliação de Geografia está disponível online no site do Colégio Dom Helder. A avaliação é recomendada para turmas do 6º ano do Ensino fundamental e vem com as respostas e orientações para o professor.

Para acessar siga o link aqui!

Banco de questões de Geografia para o 6º ano do Ensino Fundamental - Parte I

Conteúdos relacionados: Sistema solar; Zonas térmicas da Terra;  Agentes internos do relevo Coordenadas Geográficas;  Cartografia;  Cálculo de escala;  Formas de relevo; Solos e Atmosfera. 

O banco de questões de Geografia para o 6º ano do Ensino Fundamental está disponível online no site do Colégio Cristão de Belo Horizonte. A lista possui 51 questões: 29 questões objetivas (com gabarito) e 22 questões discursivas (com respostas). 
Para acessar a lista siga o link aqui!

Banco de questões de Geografia para o 7º ano do Ensino Fundamental - Parte I

Assuntos: Localização do território brasileiro, contrastes e condições naturais. Domínios naturais brasileiros. A dinâmica da população brasileira. Recursos minerais, produção, indústria e comércio. Tipos de transporte e infraestrutura.

O banco de questões de Geografia  para o 7º ano do Ensino Fundamental  está disponível online no site do Colégio Cristão de Belo Horizonte. A lista  possui 40 questões: 20 questões objetivas (com gabarito) e 20 questões discursivas (com respostas).
Para acessar a lista siga o link aqui!

Exercícios de Tectônica de Placas, Relevo e Clima

Confira uma lista de exercícios com 14 questões (de Geografia) sobre  Tectônica de Placas, Relevo e Clima. Esta lista foi organizada pelo pessoal do Pré-Vestibular Esperança Popular Restinga. Para acessar e fazer o download siga o link http://pvprestinga.weebly.com/uploads/6/9/8/9/6989204/exercicios_tectonica_relevo_e_clima.pdf

Atividades de Geografia sobre a Região Sudeste - com respostas

Para turmas do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. Acesse várias atividades de Geografia nos links de blogs e sites abaixo. São diversos exercícios sobre a Região Sudeste que vão enriquecer as suas aulas. 

Exercícios de Geografia (com gabarito) - Região Sudeste
http://projetomedicina.com.br/site/attachments/article/663/geografia-brasil-regional-regiao-sudeste-exercicios.pdf

Exercícios de Geografia sobre a Região Sudeste - Com respostas - 7º ano do Ensino Fundamental

domingo, 15 de setembro de 2013

Pontos extremos e extensões do Brasil; veja no mapa

Assuntos: O território brasileiro; localização do território brasileiro; extensão latitudinal e longitudinal; fronteiras e pontos extremos do Brasil; lista de pontos extremos do Brasil; Pontos extremos e extensões do Brasil.

O território brasileiro apresenta grande extensão longitudinal (de leste a oeste) e extensão longitudinal (de norte a sul). Observe, no mapa, as extensões  e os pontos extremos do território brasileiro.
Brasil: Fronteiras e Pontos Extremos - Mapa
Fonte: Atlas geográfico escolar : ensino fundamental do 6º ao 9º ano. IBGE. - Rio de Janeiro : IBGE, 2010. p. 10

Fronteiras
O Brasil tem uma fronteira terrestre de 15 719 km, fazendo vizinhança com os seguintes países: Guiana Francesa, Suriname, Guiana, Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai. Além destas fronteiras, o País é banhado por 7 367 km de águas litorâneas.

Pontos extremos
O lugar que se encontra mais a oeste do Brasil fica no Estado do Acre, na nascente do Rio Moa. O extremo leste do País está na Paraíba, na Ponta do Seixas. O ponto mais ao Sul do Brasil é o encontro do Arroio Chuí com o Oceano Atlântico, no Rio Grande do Sul. E o lugar mais ao norte do Brasil fica em Roraima, na nascente do Rio Ailã.

*Com informações do Atlas geográfico escolar do IBGE.

sábado, 14 de setembro de 2013

América em imagens: confira alguns lugares interessantes da América

O continente americano, estende-se desde a península de Boothia (ao norte), até o Cabo Horn, ponto extremo sul do continente. Seu litoral leste é banhado pelo Oceano Atlântico, e o oeste, pelo Pacífico. Com tal extensão e ocupação diferenciada ao longo de seu território ao longo de sua história desenvolveram-se diferentes culturas que deixaram as suas marcas nas paisagens. Confira alguns lugares interessantes da América:
Ruínas de Machu Picchu, Peru.
Machu Picchu, Patrimônio Mundial da Unesco - Wikipédia/Creative Commons

Cataratas do Iguaçu, na Fronteira do Brasil com a argentina. Foto: Marcus Faller
Cataratas do Iguaçu/SA - Imprensa
Estátuas monolíticas na ilha de Páscoa, Chile.
Phil Whitehouse/Creative Commons/Reprodução

 
A famosa Virgem de Guadalupe, na Basílica de Guadalupe, México.
 Nuestra Señora de Guadalupe - Wikipédia/Creative Commons


 Monumento a Cristovão Colombo, em Buenos Aires, Argentina
Monumento a Cólon - Wikipédia/Creative Commons

 Independence Hall, importante edificio colonial, na Filadélfia, EUA.
Independence Hall in Philadelphia, USA - Wikipédia/Creative Commons

 Lago Nahuel Huapi , próximo a Bariloche, na Argentina
San Carlos de Bariloche, Argentina - Wikipédia/Creative Commons

Ponte Golden Gate, em São Francisco, na Califórnia, EUA. Wikipédia/Creative Commons

Eclusas no Canal do Panamá, no Panamá
Canal Gatun Locks - Wikipédia/Creative Commons
  O Monte Aconcágua, na Cordilheira dos Andes, Argentina. Wikipédia/Creative Commons

Estátua de Cristovão Colombo na cidade de São Domingos, República Dominicana.
Wikimedia Commons

 Vista da cidade de Nova York, destacando-se o Empire State Building, nos Estados Unidos da América
Empire State Building, New York City, USA - Wikimedia Commons

Pirâmide no México, exemplo da arte pré-colombiana, Teotihuacán.

Bolívia: a porta do Sol em Tiwanaku, na Bolívia.
Wikipédia/Creative Commons
Cuernos del Paine, Chile -Foto Alex Proimos 
Wikimédia Commons

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

9 Questões de Geografia: Indústria no Brasil

9 Questões de Geografia: Indústria no Brasil - com respostas

1. (UFF) A descentralização espacial da indústria no Brasil se relaciona à rentabilidade dos lugares, segundo as condições técnicas (equipamentos, transportes, energia) e organizacionais (impostos, incentivos fiscais, relações de trabalho, ativismo sindical). De acordo com tais condições, muitas empresas abandonam os tradicionais aglomerados urbanos em função de novos e mais rentáveis lugares. 
Pode-se mencionar como expressão territorial dessa nova dinâmica das empresas no Brasil: 
a) o médio vale do Paraíba do Sul, especialmente os municípios de Resende e Porto Real, com a instalação de montadoras automobilísticas
b) o Norte e o Noroeste Fluminense, especialmente os municípios de Campos e Macaé, com a expansão da agroindústria do álcool
c) o litoral sul do estado de São Paulo, no eixo da rodovia Régis Bittencourt, com a localização da indústria têxtil
d) a região da Grande Vitória, especialmente na área portuária, com a instalação da indústria química
e) a zona da mata mineira, sobretudo os municípios de Uberaba e Uberlândia, com o desenvolvimento de pólos tecnológicos 

2. (UFPel) Apesar de o Brasil ter atingido um patamar de crescimento econômico significativo com o desenvolvimento do setor secundário da economia, as condições de subdesenvolvimento continuam castigando a sociedade brasileira. Isso dá ao país um perfil de subdesenvolvimento industrializado. Com base nas informações anteriores e em seus conhecimentos, é correto afirmar que: 
a) o Brasil, mesmo não tendo superado a situação de subdesenvolvimento, industrializou-se, apoiado na iniciativa de milhões de trabalhadores e na extensa abertura do mercado externo aos produtos brasileiros. 
b) imensa parcela da população brasileira continua excluída da participação na renda auferida com a ampliação da produção industrial e do conseqüente crescimento econômico. 
c) o Brasil possuiu o referido perfil apenas no período pré-industrial, antes que o intervencionismo estatal preparasse as bases para a implantação da verdadeira revolução industrial brasileira. 
d) a nova industrialização, por causa da atual "vocação agrícola" do Brasil, é parcial, pois o parque industrial é incompleto e está em processo de sucateamento desde meados dos anos 70. 
e) a implantação da industrialização brasileira não resultou em uma profunda crise agrária, pois não se fez acompanhar de transferência da população do campo para a cidade. 

3. (PUC-MG) adaptada: No processo de industrialização brasileira, entre os fatores que se destacam como fundamentais, é INCORRETO afirmar: 
a) Embasou-se inicialmente em bens de consumo não duráveis, atendendo necessidades básicas da população, para mais tarde implantar indústrias de base. 
b) Embasou-se na produção para o mercado interno, que se consolidou como um amplo mercado, exigindo produtos de tecnologias de ponta cada vez mais sofisticados. 
c) Concentrou-se no Sudeste/Sul, fundamentalmente no eixo SP/RJ, favorecido pela concentração do capital. 
d) Promoveu uma intensa substituição da força de trabalho rural/urbana, independentemente das vagas na atividade industrial. 
e)N.D.A. 

4. (Cefet-MG): A indústria brasileira enfrenta vários problemas, que aumentam seus custos e dificultam uma maior participação no mercado externo, tais como: 
I - os baixos investimentos públicos e privados em desenvolvimento tecnológico; 
II - as barreiras tarifárias e não-tarifárias impostas por outros países à importação de produtos brasileiros; 
III - a maior dispersão espacial dos estabelecimentos industriais em regiões historicamente marginalizadas; 
IV - as deficiências dos transportes acarretadas pela má conservação das rodovias e ferrovias. Pode-se concluir que são corretos apenas os itens: 
a) I, II e III. 
b)I, II e IV. 
c) I, III e IV. 
d) II, III e IV. 
e) N.D.A. 

5. (UFMG) adaptada.  O desempenho atual da indústria brasileira sofre interferência negativa de fatores de ordem interna ou externa. Considerando-se essa informação, é INCORRETO afirmar que, no Brasil, a indústria é afetada: 
a) internamente, pelo custo das tarifas públicas e pela carga tributária, que penalizam o setor produtivo brasileiro. 
b) externamente, pelas oscilações no valor da moeda do País, que interferem na competitividade do produto nacional. 
c) externamente, pelos acordos bilaterais que, assinados pelo país, restringem o número de parceiros e itens comercializados. 
d) internamente, pelo baixo poder aquisitivo de grande parte do mercado consumidor, conseqüência da má distribuição de renda no País. 
e) N.D.A. 

6. (Uerj) adaptada O Grande Rio é uma das regiões metropolitanas com maior incidência de trabalhadores informais do país. Em 1998, trabalhadores sem carteira assinada e autônomos representavam 42,4% da força de trabalho, contra 43,1% dos empregados com carteira. A inversão, ao que parece, é questão de tempo. (...) A economista Valéria Pero afirma que a decadência da qualidade do emprego na região metropolitana foi causada pela desindustrialização (...). (BARBOSA, Flávia. "Jornal do Brasil", 30/05/1999.) 

O texto aponta uma das conseqüências do processo de desindustrialização. De acordo com a lógica atual de localização dos investimentos e da produção, uma alternativa possível para superar a decadência econômica da região metropolitana é: 
a) reestruturação setorizada da mão-de-obra, viabilizando o retorno das indústrias 
b) articulação política com o governo estadual, resgatando a função financeira da capital 
c) reorganização da legislação trabalhista, favorecendo as empresas ainda nela instaladas 
d) realização de investimentos a partir da infra-estrutura existente, redefinindo o seu papel econômico 
e) N.D.A. 

7. (Uerj) adaptada O CHOQUE DO NOVO 
Materiais, processos e ferramentas: tudo mudou na fabricação do automóvel
ANTES: 100% das soldas eram feitas manualmente 
AGORA: 99% das soldas são feitas por robôs 
ANTES: os materiais mais usados eram aço, borracha e madeira 
AGORA: os carros têm materiais recicláveis como alumínio e plástico 
ANTES: em toda a década de 80, foram lançados no Brasil oito modelos 
AGORA: só na primeira metade dos anos 90, foram lançados doze modelos de automóveis ANTES: as montadoras brasileiras recebiam das matrizes máquinas com dez anos de uso 
AGORA: as montadoras têm máquinas com, no máximo, um ano de uso na Europa ou nos Estados Unidos (Adaptado de "Veja", 10/01/2001) 

Nas últimas décadas, várias foram as mudanças incorporadas ao processo de produção industrial, como as apresentadas na reportagem sobre a fabricação do automóvel. O modelo de produção relacionado a estas recentes transformações está definido em: 
a) sistêmico-flexível, que incorpora a pesquisa como base para a reorganização da produção 
b) taylorista, que implica a crescente integração do trabalhador qualificado à atividade mecânica 
c) fordista, que se apóia na fragmentação do trabalho humano em inúmeras etapas simplificadas
d) toyotista, que altera a organização das unidades produtivas com a introdução da linha de montagem 
e) N.D.A. 

8. (Cftce) A desconcentração industrial verificada no Brasil, na última década, decorre, entre outros fatores, da: 
a) ação do Estado, por meio de políticas de desenvolvimento regional, a exemplo da Zona Franca de Manaus. 
b) elevação da escolaridade dos trabalhadores, o que torna todo o território nacional atraente para novos investimentos industriais. 
c) presença de sindicatos fortes nos estados das regiões Sul e Sudeste, o que impede novos investimentos nessas regiões. 
d) isenção fiscal oferecida por vários estados, associada à baixa remuneração da mão-de-obra local. 
e) globalização da economia, que, por meio das privatizações, induz o desenvolvimento da atividade industrial em todo o território.

9. (UFRN) adaptada A atividade industrial se constitui em um dos principais fatores da organização do território brasileiro. No período entre 1930 e a primeira metade da década de 1950, essa atividade: 
a) intensifica a internacionalização do processo industrial por meio da implementação dos grandes complexos industriais, permitindo, assim, uma elevada geração de empregos no setor. 
b) promove a abertura das fronteiras ao capital estrangeiro, com a criação de incentivos fiscais, cambiais, tarifários e creditícios, visando atrair investimentos externos para o Brasil. 
c) define as condições favoráveis para o desenvolvimento industrial, a partir da produção cafeeira, ampliando o mercado interno e favorecendo a imigração para a substituição da mão-de-obra escrava. 
d) consolida a substituição da mão-de-obra imigrante pela mão-de-obra nacional, implementando mudanças no plano da política interna, direcionada para a atividade industrial no país. 
e) N.D.A.

domingo, 8 de setembro de 2013

Documentários, reportagens e interprogramas : mais de 280 produções originais da TV Câmara disponíveis para download gratuito

Baixe e use : catálogo de vídeos da TV Câmara em alta resolução

O Baixe e Use reúne mais de 280 produções originais da TV Câmara disponíveis para download gratuito, no endereço www.tv.camara.gov.br/baixeeuse. São documentários, reportagens e interprogramas informativos (programas curtos) organizados em oito eixos temáticos: cidadania, comunicação, economia, educação, humanidades, meio ambiente, política e saúde. Todo esse conteúdo tem o objetivo de promover a educação, o debate público e o exercício da cidadania.
Os vídeos foram codificados com as tecnologias mais recentes, o que garante ótima resolução de vídeo sem comprometer o tempo de download. Você escolhe como deseja usar o material: assistir pela internet, gravar, guardar, postar em blogs ou sites, ilustrar trabalhos e seminários, exibir em grandes audiências. Não é necessário fazer cadastro nem inscrição.

Acesse o Baixe e Use:

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

47 desenhos de animais para colorir no site da National Geographic

Assuntos: colorir trabalho de Geografia; desenhos de animais para pintar e colorir; animais para colorir; desenhos de tartarugas para imprimir; desenhos de animais para imprimir e colorir.

No site da National Geographic você encontra 47 ilustrações detalhadas de animais para colorir ou usar em trabalhos escolares. As ilustrações foram feitas por Natalya Zahn. 
Print 'N' go Coloring Book - All Pictures
Imagem:  do site National Geographic
Tradução livre da imagem: Bem-vindo ao nosso novo livro de colorir on-line - ótimo para crianças de todas as idades.

Existe uma lista em ordem alfabética com o nome dos animais (em inglês). Então basta escolher e acessar a miniatura da imagem do animal.

Acesse: https://kids.nationalgeographic.com/explore/nature/coloring-book-animals-a-to-i/
https://kids.nationalgeographic.com/explore/nature/coloring-book-animals-j-to-z

Na nova página que abrir você encontrará um desenho (que pode ser ampliado, basta clicar na imagem), informações gerais e links  de matérias interessantes sobre o animal. Veja o exemplo abaixo:

Para ver a versão ampliada do desenho acesse o link que aparece em destaque na parte superior do desenho "Enlarge to print". Veja o desenho ampliado do escorpião:
Escorpião - Desenho para Colorir  -Ilustração de Natalya Zahn
Curiosidade: Em vários desenhos aparece uma Crittercam da National Geographic. Crittercams incluem câmeras de vídeo e outros dispositivos de coleta de informações. Eles podem ser anexados aos animais sem machucá-los. Crittercams ajudam os cientistas a estudar o comportamento dos animais em seu estado selvagem.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Um mundo de aventuras: a história da National Geographic Society

"Inspirando as pessoas a cuidar do planeta desde 1888"

A National Geographic Society foi fundada em Washington, D.C, como uma instituição científica e educativa sem fins lucrativos. Desde 1888, a Sociedade apoiou mais de 9 mil explorações e projetos de investigação, aumentando assim nossos conhecimentos a respeito da terra, do mar e do céu.

Hoje, a publicação é reconhecida mundialmente e respeitada nas áreas de geografia, cartografia, fotografia, ciência e exploração.
Foto: Sede da National Geographic Society em Washington, D.C.

Em maio de 2000, foi lançado o primeiro número da revista National Geographic em língua portuguesa. No site da National Geographic Brasil é possível acompanhar blogs de fotógrafos da revista, ler as reportagens, baixar papéis de parede e participar de concursos de fotografia.

Mas o destaque mesmo deste post é a " história da National Geographic Society". Desde 1888 até o momento presente.

Logo que você acessa a página http://viajeaqui.abril.com.br/national-geographic aparece o convite ao mundo de aventuras que vem "Inspirando as pessoas a cuidar do planeta desde 1888". Logo após o lema da revista vem o "Saiba Mais" (link http://viajeaqui.abril.com.br/materias/historia-national-geographic-convite-a-exploracao): é lá que está a história da National Geographic Society.

Nos links abaixo, foi organizado os capítulos desta história que está disponível online no site da National Geographic Brasil.

Um mundo de aventuras: a história da National Geographic Society

Convite à exploração (1888 – 1890) 
Os confins da Terra
Expedições 
As cores do mundo (1921 – 1956) 
Em ação 
O que está lá embaixo 
Do papel à televisão (1957 – 1969) 
Parques nacionais
Simplesmente por estar lá 
Página a página 
O fundo do mar 
A vida no planeta (1970 – 1987
O coração da aventura (1988 – presente) 
O jogo da espera 
Ossos antigos 
A National Geographic chega ao Brasil (2000 – presente)

2 Créditos
Publiabril - o portal de Publicidade da Abril
National Geographic Brasil

Inscreva-se e conheça nosso Canal: