sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Exercícios sobre a República Velha - com gabarito

Questão 01 - UVA 2012.2 - CG - A afirmação "O sistema político cujo foco de poder se localiza nos Estados, sob a hegemonia dos economicamente mais fortes, liberal na sua forma, oligárquico quanto ao funcionamento efetivo" refere-se, no Brasil:
A. ao Estado Novo.
B. ao Populismo.
C. à República Nova.
D. à República Velha.

Questão 02 - INEP - 2010 - ENEM - PPL -  Para os amigos pão, para os inimigos pau; aos amigos se faz justiça, aos inimigos aplica-se a lei.
LEAL, V N.
Coronelismo o, enxada e voto. São Paulo: Alfa Omega.
Esse discurso, típico do contexto histórico da República Velha e usado por chefes políticos, expressa uma realidade caracterizada
a) pela força política dos burocratas do nascente Estado republicano, que utilizavam de suas prerrogativas para controlar e dominar o poder nos municípios.
b) pelo controle político dos proprietários no interior do país, que buscavam, por meio dos seus currais eleitorais, enfraquecer a nascente burguesia brasileira.
c) pelo mandonismo das oligarquias no interior do Brasil, que utilizavam diferentes mecanismos assistencialistas e de favorecimento para garantir o controle dos votos. 
d) pelo domínio político de grupos ligados às velhas instituições monárquicas e que não encontraram espaço de ascensão política na nascente república.
e) pela aliança política Armada entre as oligarquias do Norte e Nordeste do Brasil, que garantiria uma alternância no poder federal de presidentes originários dessas regiões.

Questão 03 - UVA 2005.1 - A República Velha, ao longo de sua história, deve ser vista, na realidade, como a expressão de um Estado oligárquico. O predomínio das elites após a queda da Monarquia, explica-se, em última análise, como decorrente da persistência das condições dominantes durante a monarquia, sobretudo das econômicas e sociais, sem que mudanças estruturais alterassem o quadro da realidade nacional. Leia as alternativas abaixo, e escreva V nas frases verdadeiras e F nas frases falsas.
( ) A "política do café com leite" foi uma aliança entre as oligarquias mineira e paulista.
( ) A República Velha caracterizou-se pelo governo exclusivo dos militares, sendo por isso chamada de República da Espada.
( ) "Voto de cabresto" era o nome dado ao voto aberto, sistema pelo qual os eleitores eram obrigados a declarar publicamente o seu candidato, ficando sujeito às pressões dos "coronéis".
( ) No início da década de 1920, crescia o descontentamento social contra o tradicional sistema oligárquico que dominava o poder político brasileiro.
A seqüência correta, de cima para baixo, é:
A. V, F, V, V
B. F, V, F, F
C. F, V, F, V
D. V, F, V, F

Questão 04 - MACKENZIE 2003 - Assim, com a vigência do Pacto, pouco adiantava vencer nas urnas, era preciso vencer também nas Atas, onde normalmente ocorria a ”degola” da oposição. O poder local, dono dos votos, ganhava força.
Leonardo Trevisan 
O texto descreve o contexto eleitoral de um período da História Brasileira. Identifique-o.
a) Fase Populista, período de grande mobilização das massas urbanas.
b) Período Imperial, eleições fraudadas pela prática de violência e liberais e conservadores.
c) República Velha, marcada pelo voto de cabresto e pressão coronéis sobre o eleitorado.
d) Nova República e a influência da mídia, superando os partido formação da opinião pública.
e) Anos de Chumbo da ditadura militar, eleições indiretas e o controle político por meio do bipartidarismo.

Questão 05 - Mackenzie 2004/2 - Exigia-se para a cidadania política uma qualidade que só o direito social da educação poderia fornecer e, simultaneamente, desconheciase esse direito. Era uma ordem liberal, mas profundamente antidemocrática e resistente aos esforços de democratização.
José Murilo de Carvalho 
A República Velha (1894-1930), em relação à participação política dos cidadãos, determinou:
a) a escolha de um modelo republicano pautado nos moldes norte-americanos, que garantiam a defesa da liberdade individual, expressa no voto censitário.
b) o projeto de uma república liberal dos cafeicultores, que, para se efetivar, necessitou do apoio das demais classes sociais. O voto era extensivo a todo o povo brasileiro.
c) a formulação de uma república que garantisse os direitos individuais de todos os seus cidadãos, sem distinções, evidenciada na eliminação do voto censitário.
d) a perpetuação da injustiça social e dos privilégios de setores oligárquicos. O voto popular era manipulado pelos grupos dominantes.
e) a eliminação do voto censitário e a adoção do voto universal, que ampliaram, de forma significativa, a porcentagem de eleitores nesse período.

Questão 06 - Mackenzie 2005/2 - Cabo de enxada engrossa as mãos... Caneta e lápis são ferramentas muito delicadas(...). Ler o quê? Escrever o quê? Mas agora é preciso, a eleição vem aí e o alistamento rende a estima do patrão e a gente vira pessoa.
Mário Palmério – Vila dos Confins 
O texto lembra o contexto político característico da República Velha, cujas origens, em parte, podem ser atribuídas
a) ao sistema eleitoral, baseado no voto censitário, usualmente praticado desde os tempos do Império.
b) ao domínio político das oligarquias e ao controle que elas exerciam sobre as massas rurais e urbanas que delas dependiam economicamente.
c) ao Tenentismo, que apoiava o fisiologismo e a política de troca de favores instalada pelo regime oligárquico.
d) a uma política sempre pacífica praticada pelos coronéis, que angariavam sólido apoio nas massas rurais.
e) ao caráter não elitista do processo político, que atendia às reivindicações populares, ampliando a organização e a mobilização que elas tinham.

Questão 07 - UVA 2010.1 - Durante a República Velha, a estabilidade dos governos acabou sendo assegurada pela vigência da política dos governadores. Na prática, essa política traduzia-se:
A. na substituição dos governadores eleitos por interventores militares, comprometidos com uma política de equilíbrio entre os Estados.
B. na alternância entre paulistas e mineiros no controle do Governo Federal.
C. nas atribuições econômicas concedidas aos governos estaduais pela Constituição de 1891.
D. no compromisso de apoio mútuo firmado entre o governo federal, o estadual e os chefes políticos municipais.

Questão 08 - PUCRS 2007.2 - INSTRUÇÃO: Responder à questão com base nas afirmativas sobre a República Velha (Oligárquica).
I. A consolidação da República Oligárquica do Brasil foi completada com a sucessão de Prudente de Morais por Getúlio Vargas.
II. Para harmonizar os poderes Executivo e Legislativo, Campos Sales concebeu um arranjo político conhecido como “política dos governadores”.
III. Nos primeiros anos da República Oligárquica, a crise brasileira, no plano financeiro, era grave, provocando a negociação da dívida brasileira (funding loan).
IV. A República Oligárquica concretizou o ideal positivista, isto é, a diminuição da autonomia dos estados da federação.
28) Estão corretas apenas
A) I e II.
B) I e IV.
C) II e III.
D) III e IV.
E) I, II e III.

Questão 09 - UECE-CEV - 2018 - SEDUC-CE - Professor - História - Considerando a economia no Brasil durante a República Velha, assinale a afirmação verdadeira.
A) Foi caracterizada pela grande variedade de produtos fundamentais para a pauta de exportação do país, sobretudo a produção agropecuária de soja, algodão e carne.
B) Era baseada na grande produção de café, maior produto de exportação, que enriqueceu elites agrárias do sudeste do país, fazendo-as detentoras do poder político.
C) Estabelecida na industrialização praticada no Império a partir dos investimentos do Visconde Mauá, tinha na produção rural um sustentáculo para a indústria na região do Rio de Janeiro e de São Paulo.
D) Estava em crise desde o fim do Império com a queda da produção cafeeira após a Lei Áurea, o que causou desentendimentos entre os fazendeiros e o governo, tornando conturbado o início da república.

Questão 10 - UNIFOR  - 2001.1 - A produção de café foi o centro da economia brasileira, durante a chamada República Velha. Diante disso, diferentes governos do período deram apoio oficial à cafeicultura. Em 1906, foi firmado um acordo entre os produtores e o governo no conhecido Convênio de Taubaté, que determinava
(A) a introdução de técnicas de produção e beneficiamento do café mais modernas, elevando a produtividade e aumentando sua competitividade.
(B) o estabelecimento de cotas de produção para solucionar a crise de superprodução, e conseqüentemente, a desvalorização.
(C) o controle dos preços do produto no mercado internacional, forçando-os para baixo e propiciando a difusão do seu consumo.
(D) a limitação dos empréstimos governamentais concedidos aos cafeicultores, como mecanismo de equilibrar a relação produção/consumo.
(E) a valorização artificial do café, por meio da intervenção do poder central, que garantia a permanente compra dos excedentes.


Questão 11 -  Mackenzie 2018/Manhã -“Cabo de enxada engrossa as mãos - o laço de couro cru, machado e foice também. Caneta e lápis são ferramentas muito delicadas. A lida é outra: labuta pesada, de sol a sol, nos campos e nos currais(...) Ler o quê? Escrever o quê? Mas agora é preciso: a eleição vem aí e o alista - mento rende a estima do patrão, a gente vira pessoa”.
PALMÉRIO, Mário. Vila dos Confins. Rio de Janeiro: José Olympio Ed., 1989. 
De acordo com a leitura do texto acima, considere as assertivas a seguir a respeito dos aspectos da República Velha no Brasil. 
I. O predomínio oligárquico, baseado na troca de favores entre as diversas instâncias do poder, visava, sobretudo, combater os focos de tensão social e oposição política, representados nas diversas formas de organização dos trabalhadores rurais nesse momento. 
II. A campanha eleitoral, empreendida pelos chefes políticos locais, pretendia atingir, principalmente, os trabalhadores urbanos já alfabetizados e menos embrutecidos pela “labuta pesada”, uma vez que os da zona rural, intimidados pela violência física, acabavam por votar de acordo com a vontade dos “coronéis”. 
III. A transformação operada no trabalhador rural, na época das eleições, representava a marca de um sistema político baseado na força dos chefes locais sobre seus subordinados, impondo-lhes seus candidatos e dispensando-os, somente nessa ocasião, dos trabalhos que “engrossavam as mãos”. 
Assinale a assertiva correta. 
a) I está correta, apenas. 
b) II está correta, apenas. 
c) III está correta, apenas. 
d) I e II estão corretas, apenas. 
e) I e III estão corretas, apenas.

GABARITO
01 - D
02 - C
03 - A
04 - C
05 - D
06 - B
07 - D
08 - C
09 - B
10 - E
11 - C

Exercícios sobre a Teoria da Tectônica de Placas - com gabarito

Questão 01 - UTFPR 2017-1 CT - Verão - A expressão utilizada na Geologia como “Teoria da Tectônica de Placas” explica como certos processos naturais moldaram a posição das terras emersas da Terra, e se aplica apenas:
A) à deriva dos continentes.
B) aos fatores erosivos do relevo.
C) à teoria da formação do Universo.
D) à formação do carvão vegetal.
E) à formação dos solos da Terra.

Questão 02 - PUC-MG 2007 - A teoria da Tectônica de Placas explica como a dinâmica interna da Terra é responsável pela estrutura da litosfera, sendo INCORRETO afirmar:
a) A litosfera é a parte rígida que compõe a crosta terrestre; é segmentada em placas que flutuam em várias direções sobre o manto.
b) O movimento das placas pode ser convergente ou divergente, aproximando-as ou afastando-as, ou ainda deslizando-as uma em relação à outra.
c) A tectônica é responsável por fenômenos como formação de cadeias montanhosas, deriva dos continentes, expansão do assoalho oceânico, erupções vulcânicas e terremotos.
d) As placas continentais e oceânicas possuem semelhante composição mineralógica básica, uma vez que essas placas compõem a crosta terrestre.

Questão 03 - UDESC - 2016.1 - A teoria da tectônica de placas afirma que a América do Sul e a África estiveram unidas e iniciaram sua separação há cerca de 125 milhões de anos. Assinale a alternativa que contém o nome da era geológica em que se iniciou tal separação, o do bloco formado pela América do Sul e África e o do continente que também fazia parte deste bloco, sequencialmente. 
A. ( ) Cenozoico – Laurásia – América do Norte 
B. ( ) Arqueozoico – Pangea – Europa 
C. ( ) Mesozoico – Gondwana – Ásia 
D. ( ) Mesozoico – Gondwana – Antártida 
E. ( ) Cenozoico – Laurásia – Austrália

Questão 04 - UFSM 2003 - A formação de relevos nos continentes e nos fundos dos oceanos pode ser explicada pela Teoria da Tectônica de Placas, segundo a qual
I - a maior parte dos vulcões está concentrada nas bordas de placas tectônicas, principalmente ao longo das costas oceânicas.
II - a formação de cadeias oceânicas se deu por vulcanismo associado ao afastamento de duas placas tectônicas.
III - os fundos dos oceanos não possuem atividade sísmico-vulcânica por não apresentarem contato entre placas.
Está(ão) correta(s) a) apenas I.
b) apenas II.
c) apenas III.
d) apenas I e II.
e) apenas II e III.

Questão 05 - UFC 1999 - A "Teoria da Tectônica de Placas" procura explicar a formação dos continentes e dos oceanos bem como do relevo submarino. Entre as proposições sobre esta teoria, considere as seguintes:
I - A Cordilheira Mesoceânica do Atlântico é formada a partir do afastamento de duas placas tectônicas.
II - A Cordilheira dos Andes é formada a partir do afastamento de duas placas tectônicas. III - O vulcanismo e os terremotos podem ser conseqüências diretas da movimentação das placas tectônicas. Com relação às assertivas anteriores, é correto afirmar que:
a) apenas I é verdadeira.
b) apenas II e verdadeira.
c) apenas III é verdadeira.
d) I e III são verdadeiras.
e) I, II e III são verdadeiras.

Questão 06 - IDECAN - 2015 - CBM-MG - “A teoria da tectônica de placas é recente, mas sua formulação baseia‐se em mais de 100 anos de especulações, pesquisas geológicas e debates. Com a formulação da teoria da tectônica de placas surge uma nova explicação para um dos mais antigos e controvertidos temas da geologia – o da deriva continental. A ideia de que os continentes não foram fixos durante toda a história da Terra e, sim, de que sofreram movimentos relativos sobre a sua superfície só agora se torna mais compreensível e aceita com a explicação do ponto de vista da tectônica de placas.”
(Popp, José Henrique. Geologia Geral. 6ª ed. Rio de Janeiro: LTC, 2010 p. 11.)   

Sobre a teoria da tectônica de placas, analise.
I.   Procura demonstrar que a superfície semirrígida da crosta sofre movimentos sobre uma porção inferior, quente e fluida, denominada astenosfera.
II.   A superfície semirrígida da crosta sofre movimentos; com isso, as rochas superficiais sofrem deformações, produzindo estruturas características, conhecidas como produtos do tectonismo.
III.  O fenômeno da tectônica de placas processa‐se em escala global, mas se encontra evidenciado segundo direções preferenciais ou regionais.
Estão corretas as alternativas
A) I, II e III.  
B) I e II, apenas.  
C) I e III, apenas. 
D) II e III, apenas.

Questão 07 - CESGRANRIO - 2013 - IBGE - Tecnologista - Geografia - 
A tectônica de placas baseia-se nas diferenças mecânicas entre a litosfera e astenosfera. A litosfera é constituída por um conjunto de placas tectônicas, separadas e independentes, que “flutuam” e movimentam-se sobre a astenosfera. Devido à condição de busca de equilíbrio densitométrico de massas litosféricas sobre a astenosfera com empuxos principais verticalizados, à semelhança de corpos flutuantes sobre um líquido, a crosta continental, menos densa, encontra-se emersa, enquanto a crosta oceânica, mais densa, está, normalmente, submersa. SANTOS, A. A tectônica e as formas de relevo.
In: FLORENZANO, T. (Org.). Geomorfologia. Conceitos e tecnologias atuais. São Paulo: Ofi cina de Textos, 2008, p. 130 

Essa condição de busca de equilíbrio densitométrico é denominada
(A) anticlinal
(B) sinclinal
(C) isostasia
(D) orogênese
(E) epirogênese

Questão 08 - PROGEPE - 2017 - UFPR - Geólogo - 
A teoria da tectônica de placas, conhecida como a “teoria unificadora”, explica a movimentação e as forças atuantes nas placas tectônicas e, também, os processos e as grandes feições geológicas que ocorrem nos limites entre essas placas. Com relação à essa teoria, é INCORRETO afirmar:
a) A variação da velocidade de deslocamento e direção do movimento de uma placa em relação a outra depende dos princípios geométricos que controlam a movimentação de placas rígidas em uma superfície esférica.
b) Os limites transformantes indicam o sentido de deslocamento das placas tectônicas.
c) As isócronas do fundo oceânico são aproximadamente paralelas ao eixo a partir do qual se deu a expansão do fundo oceânico.
d) A reconstrução da paleogeografia dos continentes possibilita a caracterização das paleocorrentes oceânicas e, com isso, podem-se fazer inferências sobre o paleoclima na Terra.
e) A reconstrução paleogeográfica pode auxiliar na prospecção mineral pela correlação geológica entre uma região onde ocorre um determinado tipo de depósito e outras áreas que estariam juntas no passado geológico.

Questão 09 - FUNIVERSA - 2012 - PC-DF - As ideias básicas da tectônica de placas foram reunidas como uma teoria unificada há menos de 40 anos. Muitas observações científicas isoladas deram suporte a essa unificação. Em relação a esse assunto, assinale a alternativa correta.
(A) A descoberta das dorsais meso-oceânicas com base em investigações gravimétricas e a da expansão do assoalho oceânico por estudos magnetométricos foram essenciais à teoria.
(B) A junção tríplice, local de encontro dos limites de placa convergente, divergente e transformante, foi identificada pela primeira vez no leste da África.
(C) Somente em 1986, cientistas conseguiram medir a velocidade da deriva continental, utilizando um sistema de posicionamento astronômico com exatidão da ordem de milímetros.
(D) Islândia e Japão foram importantes feições geomorfológicas globais utilizadas para exemplificar a continuidade em superfície das dorsais meso-oceânicas.
(E) As isócronas do assoalho oceânico definidas a partir de datações em basaltos na década de 60 do século passado indicaram uma expansão 100 vezes maior que a obtida pelo posicionamento astronômico.

Questão 10 - CESGRANRIO - 2018 - Petrobras - A expansão do assoalho oceânico, evidência física que consolida a Teoria da Tectônica de Placas, foi confirmada por
(A) bandas simétricas de lavas magnetizadas no fundo oceânico
(B) encaixe geográfico dos continentes
(C) presença de hot spots
(D) similaridades de rochas e estruturas nos continentes em lados opostos do Atlântico
(E) velocidade relativa das placas

Questão 11 - CESGRANRIO - 2011 - Petrobrás - A Teoria da Tectônica de Placas afirma que a porção rígida mais externa da Terra é subdividida em placas com movimentação relativa entre si. Com base nesse conceito, tem-se que a porção rígida mais externa da Terra
(A) corresponde à crosta terrestre, que é separada do manto pela descontinuidade de Mohorovicic.
(B) constitui a litosfera, que é separada do manto pela descontinuidade de Mohorovicic.
(C) é constituída da crosta continental e do manto litosférico.
(D) é constituída das crostas continental e oceânica e do manto litósférico.
(E) posiciona-se sobre o núcleo externo, que, por ser constituído por material líquido, possibilita a movimentação das placas.

GABARITO
01 - A
02 - D
03 - D
04 - D
05 - D
06 - A
07 - C
08 - B
09 - C
10 - A
11 - D

Exercícios sobre a Deriva Continental - com gabarito

Questão 01 - UFRR 2010 - Qual o nome da teoria que trata de explicar a dinâmica de placas e as formações pretéritas das atuais estruturas continentais. 
(A) Teoria de Wegener. 
(B) Teoria da evolução tectônica. 
(C) Teoria de Gondwana. 
(D) Teoria da deriva continental. 
(E) Teoria da gênese continental.

Questão 02 - UFMG 1997 - Leia o texto.
"Embora a evidência de deslocamentos laterais dos continentes fosse mais ou menos forte, a maioria dos geólogos resistiu, durante muito tempo, à idéia desses deslocamentos. Essa resistência era, em grande parte, ideológica, a julgar pela extraordinária ira da controvérsia contra o principal proponente da deriva continental, Alfred Wegener. De qualquer modo, o argumento de que esses deslocamentos não eram verdadeiros porque não se conhecia nenhum mecanismo geofísico para causar tais movimentos - não era mais convincente a priori, em vista da evidência acima referida. Contudo, desde a década de 1960, o antes impensável tornou-se a ortodoxia da geologia do dia-a-dia: um globo de placas gigantescas mudando de lugar, às vezes, rapidamente (placas tectônicas)."
Adaptado de: HOBSBAWN, E. ERA DOS EXTREMOS. O BREVE SÉCULO XX : 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. p.530. 
Todas as alternativas contêm afirmações que podem ser comprovadas pelo texto, EXCETO
a) A teoria da deriva continental foi, por muito tempo, considerada inaceitável por se desconhecer o mecanismo geofísico que pudesse explicá-la.
b) A teoria das placas tectônicas é considerada, atualmente, a explicação mais aceitável e defensável sobre a posição das massas continentais e a configuração da litosfera.
c) As evidências de que as terras emersas se deslocavam lateralmente sugeriram a teoria segundo a qual a litosfera era formada por várias placas, em vez de uma única, imóvel sobre o manto.
d) O relato sobre a aceitação de uma nova teoria sugere que observações, embora inexplicáveis pelo conhecimento científico de uma época, são prontamente, aceitas pelos cientistas.

Questão 03 - PUC-SP 2000 - No século XX, muitas dúvidas sobre a estrutura de nosso planeta começaram a ser explicadas de forma convincente e sedutora. Uma das teorias mais importantes que vão nessa direção é a célebre teoria da deriva continental. Verificando que os contornos da América do Sul e da África correspondiam, Alfred Wegener, geofísico alemão, admitiu a hipótese de um continente único (Pangéia), no passado, que teria se dividido em duas partes, devido ao movimento de deslocamento das massas sólidas sobre massas líquidas. Essa hipótese abre caminho para a teoria das placas tectônicas. Assim, juntando-se a teoria da deriva continental à teoria das placas tectônicas, temos o apoio explicativo para um conjunto de fenômenos de nosso planeta. Assinale a alternativa INCORRETA.
a) A teoria da deriva continental ajuda, em muitos casos, a explicar as semelhanças e as diferenças de espécies animais e vegetais distribuídos nos cinco continentes do planeta.
b) A teoria das placas tectônicas explica a gênese dos dobramentos modernos (Andes, Montanhas Rochosas, Himalaia etc.), que teriam ocorrido a partir do choque dessas placas.
c) Apoiado na teoria das placas tectônicas, o entendimento da dinâmica dos terremotos se torna mais claro, assim como a identificação das áreas mais afeitas a essas ocorrências.
d) A divisão do continente único até a configuração atual modificou a distribuição das superfícies sólidas e líquidas do planeta, resultando em mudanças climáticas ao longo do tempo.
e) Os processos erosivos que esculpem os relevos, dando-lhes as formas conhecidas no interior dos continentes, são explicados, fundamentalmente, com base na teoria das placas tectônicas.

Questão 04 - UFPel Inverno 2007 - O cientista Alfred Wegener elaborou, em 1912, a Teoria das Derivas Continentais, observando que as formas dos continentes de cada lado do Oceano Atlântico pareciam se encaixar perfeitamente. Ele sugeriu que os continentes estiveram unidos no passado. Com relação às derivas continentais, é INCORRETO afirmar que
(a) os sismos não devem ser relacionados aos movimentos tectônicos da Terra, por se tratarem de um fenômeno de vibração brusca e passageira da superfície terrestre. Além disso, não devem ter sua origem associada a processos vulcânicos ou no deslocamento de gases no interior da Terra.
(b) existe uma semelhança entre as rochas localizadas nos litorais da América, Europa e África. Esse fato ajuda a comprovar que, num passado muito distante, os continentes estiveram unidos em um único bloco.
(c) a crosta terrestre é descontínua e fragmentada em vários blocos, os quais são formados por partes continentais e oceânicas que se deslocam pelos movimentos de convecção do magma.
(d) o contato entre as placas pode se dar por subducção nas zonas de convergência, quando elas se movem uma em direção à outra, e a placa oceânica, mais densa, submerge sob a continental, menos densa.
(e) o contato entre as placas pode se dar por obducção nas zonas de convergência, quando ocorre o choque na porção continental em virtude da grande espessura das porções que colidem.
(f) I.R.

Questão 05 - UDESC - 2012.1 - A Teoria da Deriva dos Continentes foi enunciada pelo cientista alemão Alfred Lothar Wegener, em 1912. Segundo este autor a Terra teria sido formada inicialmente por um único e enorme supercontinente que foi se fragmentando e se deslocando continuamente desde o período Mesozóico, como se fosse uma espécie de nata flutuando sobre um magma semilíquido e passeando em diferentes direções. Assinale a alternativa que contém o nome com o qual foi batizado este supercontinente inicial. 
a. ( ) Gaia 
b. ( ) Placas Tectônicas 
c. ( ) Folhelhos de Wegener 
d. ( ) Riftis 
e. ( ) Pangéia

Questão 06 - FUVEST 1996 - As massas continentais que conhecemos não são fixas, mas se separam, se chocam, abrem fendas e levantam montanhas. Com base na teoria da Deriva dos Continentes, aperfeiçoada pela teoria da Tectônica de Placas, é possível admitir que
a) o material magmático que sobe para a crosta terrestre vem impedindo que o "Chifre da África" se separe do restante do continente africano.
b) os continentes, massas flutuantes sobre um mar de magma, tendem a se agrupar em um único megabloco, denominado Pangéia.
c) o "anel de fogo" do Pacífico sofrerá os efeitos do terremoto Big One, exceto a Califórnia situada na borda da placa Norte-Americana, onde a energia acumulada é menor.
d) a África e a América do Sul estão se distanciando, com o alargamento do Oceano Atlântico e o deslocamento da placa Sul-Americana em direção à de Nazca.
e) o surgimento dos Apalaches e das fossas do Pacífico resultou do choque entre as placas Americana e Asiática no período terciário da era atual.

Questão 07 - FUMARC - 2018 - COPASA - Assinale a alternativa que corresponde a uma observação que NÃO auxiliou Alfred Wegener a construir a teoria da deriva continental:
(A) A distribuição dos organismos.
(B) As formas dos continentes.
(C) O alinhamento das cadeias de montanhas.
(D) O movimento de rotação da Terra.

Questão 08 - ESAF - 2012 - MI - A teoria da deriva continental foi proposta pela primeira vez por Alfred Wegener em 1912. Segundo essa teoria, é ela que controla os processos de magmatismo, metamorfismo e sedimentação que ocorrem na Terra. Com relação a essa teoria, assinale a opção correta.
a) Há aproximadamente 200 milhões de anos, todas as massas continentais atuais estavam reunidas num único supercontinente denominado Gondwana.
b) Uma das evidências utilizadas por Wegener para propor a teoria da deriva continental foi a do espalhamento oceânico: rochas próximas da dorsal meso-atlântica eram mais jovens e rochas mais afastadas da dorsal eram mais antigas.
c) A principal indagação que o Wegener não conseguiu responder foi que tipo de força seria capaz de movimentar massas continentais tão grandes.
d) Logo após a morte de Wegener, em 1930, a teoria foi abandonada por cerca de 20 anos, mas foi retomada com a descoberta de sedimentos glaciais em alguns locais atualmente cobertos por desertos.
e) As placas tectônicas são constituídas pelas crostas oceânicas e continentais e pelas partes superior e inferior do manto.

Questão 09 - CEPERJ - 2008 - SEDUC-RJ - Os atuais contornos da América do Sul e da África, que se “encaixariam” um no outro, e a descoberta de fósseis de espécies semelhantes nesses continentes foram evidências utilizadas por Alfred Wegener em defesa de sua teoria denominada:
A) biodiversidade global
B) intemperismo tectônico
C) deriva continental
D) metamorfismo de placas
E) sedimentação vulcânica

Questão 10 - PMMG 2010 - Em 1912 o Geólogo Alemão Alfred Wegener, baseando-se em algumas evidências fósseis e semelhanças entre as estruturas de relevo formulou a teoria:
A. Das placas tectônicas.
B. Da Pangéia.
C. Da Laurásia.
D. Da deriva continental.

Questão 11 - UFC 2002 - A Teoria da Deriva Continental afirma que os continentes se separaram a partir de um bloco único denominado Pangéia. O perfil do litoral de dois continentes possui um perfeito encaixe, embasando essa teoria. Assinale a opção que aponta corretamente esses continentes. a) Oceania e América do Norte
b) Europa e Oceania
c) América do Sul e África
d) África e América do Norte
e) Antártica e Europa

Questão 12 - FUVEST 2019 - 1ª Fase - A Litosfera é fragmentada em placas que deslizam, convergem e se separam umas em relação às outras à medida que se movimentam sobre a Astenosfera. Essa dinâmica compõe a Tectônica de Placas, reconhecida inicialmente pelo cientista alemão Alfred Wegener, que elaborou a teoria da Deriva Continental no início do século XX, tal como demonstrado a seguir.
As bases da teoria de Wegener seguiram inúmeras evidências deixadas na superfície dos continentes ao longo do tempo geológico. Considerando as figuras e seus conhecimentos, indique o fator básico que influenciou o raciocínio de Wegener.
(A) As repartições internas atuais dos continentes no Hemisfério Norte.
(B) A continuidade dos sistemas fluviais entre América e África.
(C) As ligações atuais entre os continentes no Hemisfério Sul.
(D) A semelhança entre os contornos da costa sul‐americana e africana. 
(E) A distribuição das águas constituindo um só oceano.

Questão 13 - UVA 2011.1 - CG - As massas continentais que conhecemos não são fixas, mas se chocam, abrem fendas e levantam montanhas. Com base na teoria da deriva dos continentes, aperfeiçoada pela teoria da tectônica de placas, é possível admitir que:
A. - a estabilidade geológica do território brasileiro resulta da sua posição na parte interior da placa tectônica sul-americana. Distante da zona de contato das placas, o território brasileiro não sofreu movimentos orogenéticos recentes e não experimenta processos violentos de acomodação geológica. 
B. - os continentes, massas flutuantes sobre um mar de magma, tendem a se agrupar em um único megabloco, denominado pangéia.
C. - O surgimento dos apalaches e das fossas do pacífico resultou do choque entre as placas Americana e asiática no período terciário da área atual.
D. - A África e a América do sul estão se aproximando, com o estreitamento do Oceano Atlântico e o deslocamento da placa Sul-Americana em direção à de Nazca.

Questão 14 - COSEAC - 2016 - Prefeitura de Niterói - RJ - Em 1915, o alemão Alfred Wegener publicou uma teoria, propondo que há 200 milhões de anos atrás todas as massas emersas da Terra estariam reunidas em um único supercontinente, denominado Pangea, envolto por um mar universal, a Panthalassa. Posteriormente essa massa continental fraturou-se em partes menores que se dispersaram em consequência de movimentos horizontais. Além da semelhança entre as margens dos continentes, que se encaixam como um grande quebra-cabeça, Wegener buscou evidências geológicas, paleontológicas e climáticas, particularmente nos continentes do hemisfério sul, para fundamentar sua hipótese. Esta teoria é chamada:
(A) Teoria da Tectônica de Placas.
(B) Teoria do antropoceno.
(C) Teoria da Tectônica em Deriva.
(D) Teoria da Deriva Continental.
(E) Teoria do encaixe do relevo.

GABARITO
01 - D
02 - D
03 - E
04 - A
05 - E
06 - B
07 - D
08 - C
09 - C
10 - D
11 - C
12 - D
13 - A
14 - D

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Exercícios sobre a Inversão Térmica - com gabarito

Questão 01 - FUVEST 2019 - 1ª Fase A curva de temperatura do ar ilustrada na figura caracteriza um fenômeno meteorológico que é mais frequente no outono e no inverno. Em ambientes urbanos com elevado número de indústrias e poluição veicular, esse fenômeno pode ocasionar quadros de elevadas concentrações de poluentes, provocando problemas à saúde da população e danos à fauna e à flora.
O texto e a ilustração apresentados referem‐se
(A) à camada de ozônio.
(B) à inversão térmica. 
(C) ao efeito estufa natural.
(D) à chuva ácida.
(E) ao smog fotoquímico.

Questão 02 - EAD / UFPR 2016 - Fenômeno comum em grandes aglomerados urbanos, como o da Grande São Paulo, responsável pelo agravamento da poluição atmosférica em virtude do papel de bloqueio que exerce, dificultando a dispersão dos resíduos e micropartículas. Frequente nos meses de inverno, esse fenômeno é denominado:
a) ilhas de calor.
b) impermeabilização do solo.
c) buraco na camada de ozônio.
d) efeito estufa.
e) inversão térmica.

Questão 03 - IBFC - 2017 - POLÍCIA CIENTÍFICA-PR - O fenômeno da inversão térmica encontra-se entre os fenômenos relacionados à poluição atmosférica. Sobre esse fenômeno assinale a alternativa incorreta. 
a) Ocorre geralmente em cidades muito industrializadas 
b) No fenômeno, na intersecção do ar quente com o ar frio forma-se uma camada de inversão, com o ar quente sob o ar frio, evitando que os poluentes passem para as camadas superiores da atmosfera 
c) Acontece principalmente nos períodos de inverno 
d) O fenômeno cessa quando ocorre deslocamento horizontal dos ventos 
e) Os poluentes ficam dispersos na troposfera, criando uma névoa sobre o local

Questão 04 -UVA - 2016 - Prefeitura de Sobral - CE - Os períodos em que um centro urbano fica com o ar estagnado, sem correntes ascendentes na atmosfera, o que agrava a poluição desta, denominam-se:
a.( ) smog.
b.( ) inversões térmicas.
c.( ) microclima.
d.( ) agrotóxicos.

Questão 05 - COLTEC – UFMG 2018 - Leia o texto que se segue. “A China já conseguiu limpar o seu ar, mas especialistas afirmam que, para evitar a neblina tóxica, (...) o país precisa superar uma economia alimentada por indústrias movidas a carvão, uma fonte altamente poluente, e o uso de automóveis. Dias seguidos dessa poluição concentrada na baixa atmosfera levaram às respostas de emergência, como a decisão das escolas de manter as crianças [em casa], o fechamento de fábricas e a paralisação de carros do governo”.
Disponível em: http://g1.globo.com/natureza/noticia/2013/01/nevoa-de-poluicao-some-nachina-mas-pais-precisa-mudar-economia.html. Acesso em: 15 de ago. 2017.(Adaptado)
O fenômeno que ocorreu na China, em 2013, recebe o nome de
A) Ilha de calor urbana.
B) Chuva ácida.
C) Inversão térmica.
D) Efeito estufa.

Questão 06 - FURB - 2018 - Prefeitura de Blumenau - SC - Professor - Geografia - 
Quem acordou cedinho pôde ver um lindo amanhecer avermelhado na Capital paulista, mas a situação foi mudando durante a manhã do sábado (27) e vamos entender o porquê! Ao contrário da cidade de São Paulo, o município de Guarulhos amanheceu com uma névoa, que foi ficando cada vez mais densa durante as primeiras horas da manhã do sábado. Às 05h00, a névoa limitava a visibilidade no aeroporto internacional de Guarulhos para 3000 m, enquanto às 7h, a visibilidade ficou restrita a apenas 500 m. Entre às 06h e 07h, uma névoa começava a se formar sobre a cidade de São Paulo, limitando a visibilidade nos aeroportos de Congonhas e Campo de Marte. Além disso, o vento estava soprando do mar, trazendo ainda mais umidade para a região metropolitana, alimentando as condições para a formação e manutenção da névoa/nevoeiro. A névoa/nevoeiro que se formou sobre a região metropolitana começou a se dissipar no finalzinho da manhã e esteve associada a um fenômeno que ficará bem mais comum nesta época do ano!
Disponível em: http://www.jb.com.br/pais/noticias/2017/05/27/inversao-termica-provoca-nevoeiro-na-grande-sp. Acesso em 04/07/2018. É correto afirmar que o fenômeno descrito na notícia se trata de:
(A) Chuva Ácida.
(B) Inversão Térmica.
(C) Ilha de Calor.
(D) Efeito Estufa.
(E) Camada de Ozônio.

Questão 07 - UERJ 1997 - 1ª Fase - Geografia - A ocorrência da inversão térmica ocasiona, em áreas de grande urbanização como o Rio de Janeiro, uma sensível e preocupante queda da qualidade do ar.

Isto tem como explicação o fato de a inversão térmica dificultar o processo de:
(A) dispersão de gases tóxicos e de diversos tipos de poluentes
(B) destruição das camadas de ozônio da troposfera e da mesosfera
(C) criação de ilhas de calor nas áreas periféricas e fracamente povoadas
(D) absorção da luz solar pelas camadas mais elevadas e secas da atmosfera

Questão 08 -  UFPel Inverno 2007 - Observe as figuras a seguir.
A figura B se refere a um impacto ambiental que pode ser caracterizado pelo seguinte:
I. Instala camadas de ar frio sob a camada de ar mais quente, impedindo a circulação natural ascendente do vento.
II. Acontece mais freqüentemente nas áreas urbanas do que nas áreas rurais.
III. Faz com que os poluentes fiquem mais concentrados e prejudiquem a saúde humana, causando problemas respiratórios entre outros.
IV. Ocorre com mais freqüência durante o inverno. A figura B e as características descritas são típicas do impacto ambiental conhecido como
(a) chuva ácida.
(b) efeito estufa.
(c) aquecimento global.
(d) ilhas de calor.
(e) inversão térmica.
(f) I.R.

GABARITO
01 - B
02 - E
03 - D
04 - B
05 - C
06 - B
07 - A
08 - E

O primeiro e único Eclipse Lunar total de 2019 poderá ser observado do Brasil

Esse ano haverá dois eclipses, mas este será o único total. Será visível na América e oeste da África e Europa. Popularmente conhecida como Lua de Sangue, o eclipse poderá ser visto em todo o Brasil. A lua ganha o tom avermelhado por causa de um fenômeno físico conhecido como dispersão de Rayleigh. No momento que acontece o alinhamento do eclipse, a luz solar passa pela atmosfera da Terra e incide na Lua com tons de vermelho.
O fenômeno celeste começa na noite de domingo e a totalidade acontece durante as primeiras horas da madrugada de segunda-feira.

No Brasil, o horário do próximo eclipse total varia para cada região. É preciso ficar atento ao fuso horário, sabendo que a totalidade acontece após a meia-noite em todos os estados.

*Com informações da RFI Brasil.