quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Vídeo: O que os brasileiros sabem de GEOGRAFIA?

Fomos às ruas descobrir o quanto os brasileiros conhecem de geografia.

Exercícios de História sobre a a Primeira República - PUC-RIO - com gabarito

Questão 01 - PUC-RIO 2006/2 - Durante a Primeira República (1889-1930), houve, na sociedade brasileira, revoltas que, a despeito das diferenças, expressaram a insatisfação e a crítica de grupos populares quanto aos mecanismos de exclusão social e política e às estratégias de expansão dos interesses oligárquicos, então vigentes. Assinale a afirmativa que identifica CORRETAMENTE revoltas dessa natureza: 
(A) Guerra de Canudos e Revolta da Vacina; 
(B) Revolta Federalista e Guerra do Contestado; 
(C) Revolta da Vacina e Revolta da Armada; 
(D) Revolta da Chibata e Revolta Federalista; 
(E) Guerra do Contestado e Revolta da Armada.

Questão 02 - PUC-RIO 2003/2 - Durante a Primeira República no Brasil (1889-1930), a Política dos Governadores ou "Política do Café com Leite" representou: 
(A) uma política econômica de incentivo à produção e à exportação de café e leite. 
(B) a predominância, no comando político do Governo Federal, das oligarquias paulista e mineira. 
(C) a reação das oligarquias do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul contra o monopólio de poder dos paulistas. 
(D) uma campanha publicitária promovida pelo governo federal destinada a atrair investidores estrangeiros, por meio da divulgação das riquezas do Brasil. 
(E) uma política de investimento em gêneros de primeira necessidade de modo a suprir o abastecimento alimentar da população urbana em expansão.

Questão 03 - PUC-RIO 2016 - Sobre o período da Primeira República (1889-1930), é CORRETO afirmar que: 
(A) os temas da nação e da cidadania ganharam centralidade na Constituição de 1891, havendo atenção aos problemas sociais e à participação política, com leis trabalhistas e extensão significativa do direito ao voto. 
(B) a violência e o risco de fraude nas eleições eram reduzidos – assim como a barganha política, a venda de votos e a dependência a chefes locais, havendo combate dos expedientes ilícitos pelo Estado. 
(C) havia um Estado forte e centralizador que limitava a autonomia do poder estadual e garantia o controle sobre a produção e comercialização dos principais produtos agrícolas brasileiros. 
(D) havia uma ordem liberal e uma organização federativa, o domínio político das oligarquias estaduais e a força dos coronéis nos municípios, além de uma participação eleitoral restrita. (E) houve a rejeição do capital externo na promoção da urbanização das cidades brasileiras e também o incentivo estatal à industrialização, que superou a fragilidade de uma economia outrora dependente da agroexportação.

Questão 04 - PUC-RIO 2020 - A Primeira República brasileira foi um período de intensas transformações nas esferas política, econômica, social e cultural. No âmbito das relações de trabalho, a recente abolição da escravidão – em 1888 – transformou os trabalhadores escravizados em livres. Na prática, porém, os desejados direitos sociais e a valorização do trabalho precisaram ser reivindicados por meio de lutas cotidianas, travadas por diferentes grupos organizados. Sobre as lutas do movimento operário na Primeira República, assinale a afirmativa INCORRETA. 
(A) Os sindicatos por ofício constituem a base da organização operária na Primeira República, sendo o tipo de organização predominante e tendendo a ser a forma priorizada pelo movimento operário, pelo menos até a segunda metade dos anos 1910. 
(B) Os trabalhadores conseguiram disseminar uma experiência de reivindicações, consolidando ideais e práticas de luta. Essas transformações foram fruto de uma ação cotidiana, que se realizava nas fábricas, nas associações de classe e nas ruas, sofrendo sistemática recusa dos patrões, mas contando com amplo apoio do Estado e da polícia. 
(C) Além das sociedades mutualistas e das sociedades de resistência em suas diversas variedades e instâncias, conviveram, na Primeira República, uma ampla variedade de formas de organização dos trabalhadores, como cooperativas de consumo e de produção e associações culturais, recreativas, educacionais e políticas. 
(D) Em 1922, com a fundação do Partido Comunista do Brasil, consolida-se uma nova corrente ideológica no movimento operário, que já vinha sendo gestada desde o final da década precedente, no rastro da influência da Revolução Russa. 
(E) As principais demandas levantadas pelo movimento operário logo nos anos iniciais da Primeira República, excluindo as questões salariais, eram: carga horária de oito horas de trabalho; a regulamentação do trabalho feminino (com normas que protegessem a gravidez) e dos menores; uma lei de acidentes de trabalho.

Questão 04PUC-RIO 2012/2 -A “crise dos anos 20” ou “crise da Primeira República” foi um período de críticas à ordem política e social vigente e de reflexões sobre a identidade nacional brasileira. Sobre as manifestações que expressaram a crise dos anos 20, NÃO É CORRETO afirmar que: a) o modernismo, ao tematizar a identidade nacional brasileira, valorizou a especificidade e singularidade da cultura brasileira. b) os militares, através da jovem oficialidade, manifestaram o seu descontentamento com os interesses particularistas das oligarquias estaduais. c) os operários se organizaram, através de sindicatos e partidos, para reivindicar a promulgação de leis trabalhistas. d) educadores propuseram novas práticas escolares, e higienistas investiram na criação de órgãos públicos para a promoção do saneamento e da saúde pública. e) os partidos políticos estaduais reivindicaram a extensão do voto às mulheres, aos jovens acima de 16 anos e aos analfabetos.

GABARITO
01 - A
A Revolta Federalista e a Revolta da Armada expressaram as insatisfações de grupos militares.

02 - B

03 - D

04 - B

05 - E
Os partidos políticos, nos anos 20, não reivindicaram a extensão do voto às mulheres, aos jovens acima de 16 anos e aos analfabetos. O voto feminino consta do Código Eleitoral de 1932. Somente após 1985 houve a extensão do voto aos jovens acima de 16 anos e aos analfabetos.

Exercícios de História sobre o AI-5 - com gabarito

Questão 01 - UNITAU 2018 - No cabeçalho do Jornal do Brasil, do dia 14 de dezembro de 1968, aparecia escrito: “Tempo negro. Temperatura sufocante. O ar está irrespirável. O país está sendo varrido por fortes ventos. Máx: 38º em Brasília, Mín: 5º, nas Laranjeiras”. 
A qual fato esse texto faz referência? 
a) Aprovação do Ato Institucional nº 5, que limitou drasticamente a liberdade de expressão e instituiu medidas que ampliaram a repressão aos opositores do governo militar. 
b) Aprovação do Ato Institucional nº 2, aprovado pelo Congresso Nacional, que ampliou o medo do perigo comunista. 
c) Aprovação da Lei da Censura Federativa, do Ato Institucional nº 1, que coibiu filmes, peças teatrais, livros, músicas, mas que não chegou ao jornal e, por isso, a crítica foi publicada em primeira página. 
d) Aprovação dos atos institucionais, que tiveram grande apoio de classes políticas do país, ampliando várias garantias individuais e conferindo amplos poderes ao presidente da República. 
e) Aprovação do bipartidarismo, por meio do Ato Institucional nº 1, que eliminou toda forma de oposição institucional ao regime militar.

Questão 02 - UFMS 2018 -  Após os eventos políticos de 1968 no Brasil, como a “Marcha dos 100 mil”, no Rio de Janeiro, e vários outros protestos por parte de estudantes e trabalhadores contra a ditadura militar, o governo brasileiro promulga o Ato Institucional nº 5 (AI-5). Assinale a alternativa que congrega os principais pontos do AI-5: 
a) Fechamento do Congresso Nacional; liberdade constitucional de expressão para música, cinema, teatro e televisão; censura da imprensa; proibição de reuniões políticas não autorizadas pela polícia. 
b) Autonomia do Congresso Nacional; censura prévia de música, cinema, teatro e televisão; censura da imprensa; proibição de reuniões políticas não autorizadas pela polícia. 
c) Fechamento do Congresso Nacional; censura prévia de música, cinema, teatro e televisão; liberdade de imprensa; proibição de reuniões políticas não autorizadas pela polícia. 
d) Autonomia do Congresso Nacional; censura prévia de música, cinema, teatro e televisão; censura da imprensa; liberação reuniões políticas sem autorização da polícia. 
e) Fechamento do Congresso Nacional; censura prévia de música, cinema, teatro e televisão; censura da imprensa; proibição de reuniões políticas não autorizadas pela polícia.

Questão 03 - ENEM PPL 2010 - Ato Institucional nº 5 de 13 de dezembro de 1968 
Art. 10 – Fica suspensa a garantia de habeas corpus, nos casos de crimes políticos, contra a segurança nacional, a ordem econômica e social e a economia popular. 
Art. 11 – Excluem–se de qualquer apreciação judicial todos os atos praticados de acordo com este Ato Institucional e seus Atos Complementares, bem como os respectivos efeitos. Disponível em: http://www.senado.gov.br. Acesso em: 29 jul. 2010. 
O Ato Institucional nº 5 é considerado por muitos autores um “golpe dentro do golpe”. Nos artigos do AI-5 selecionados, o governo militar procurou limitar a atuação do Poder Judiciário, porque isso significava 
a) a substituição da Constituição de 1967. 
b) o início do processo de distensão política. 
c) a garantia legal para o autoritarismo dos juízes. 
d) a ampliação dos poderes nas mãos do Executivo. 
e) a revogação dos instrumentos jurídicos implantados durante o golpe de 1964.

Questão 04 - PUC-SP 2012 - Em dez anos de vigência, o AI-5 tivera tempo de punir 1607 cidadãos, dos quais 321 cassados: seis senadores, 110 deputados federais e 161 estaduais, 22 prefeitos, 22 vereadores (...). Além da cassação, os senadores e 100 deputados federais tiveram seus direitos políticos suspensos por 10 anos. Entre as punições a funcionários públicos, estavam o afastamento de três ministros do Supremo Tribunal Federal e de professores universitários. Paralelamente a essa caçada, o AI-5 desenvolveu um implacável expurgo nas obras criadas: em dez anos, cerca de 500 filmes, 450 peças de teatro, 200 livros, dezenas de programas de radio, 100 revistas, mais de 500 letras de música e uma dúzia de capítulos e sinopses de telenovela foram censurados. 
Zuenir Ventura. 1968: o ano que não terminou. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988, p. 285-286. Adaptado. 
O texto menciona alguns efeitos do Ato Institucional nº 5, decretado em 1968 e revogado em 1978. Podemos dizer que o AI-5 
a) foi uma reação ao complô da mídia, dos artistas e de parte dos políticos, que pretendiam implantar o socialismo no Brasil. 
b) determinou o fim da democracia no país e instaurou a primeira ditadura da história do Brasil. 
c) permitiu ao governo militar aplicar seu programa de amplas reformas sociais, sem a resistência dos setores conservadores da sociedade. 
d) ampliou os poderes do regime militar vigente, eliminando garantias constitucionais. 
e) extinguiu os partidos de oposição e impediu as manifestações de todos os políticos.

Questão 05 - FACASPER 2020 -  Durante o regime militar (1964-1985), o governo brasileiro adotou medidas de exceção, especialmente a partir de 1968, quando foi publicado o quinto Ato Institucional (AI-5) e quando o Conselho de Segurança Nacional assumiu preponderância nas decisões de governo. A respeito do período referido, é correto afirmar que ocorreram:
a) ampliação dos programas voltados à saúde e à educação, abandono da indústria e favorecimento do agrobusiness. 
b) fortalecimento do poder executivo, relativo enfraquecimento do legislativo e do judiciário e aumento da participação do governo na economia. 
c) fim do intervencionismo estatal na economia, ampliação da autonomia dos estados e controle militar do sistema de informações. 
d) crescimento dos investimentos estrangeiros do país, erradicação da inflação e fim da dívida externa brasileira. 
e) modernização tecnológica da infraestrutura de comunicação, incremento do transporte ferroviário e abandono do transporte rodoviário.

GABARITO
01 - Letra A.
02 - Letra E.
03 - Letra D.
04 - Letra D.
05 - Letra B.

Exercícios de História sobre o Salazarismo - com gabarito

Questão 01 - URCA 2016/1 - A respeito do salazarismo, estabelecido em Portugal entre 1933 e 1974, é CORRETO afirmar: 
a) Foi inspirado no modelo soviético e configuravase como um regime socialista, nacionalista e autoritário. 
b) Preservou a monarquia portuguesa, mas estabeleceu um governo autoritário sob o comando de Antônio de Oliveira Salazar. 
c) Tratava-se de um regime parlamentarista estabelecido por Antônio de Oliveira Salazar após a Revolução dos Cravos. 
d) Tratava-se de um regime autoritário que impedia a livre organização partidária e era orientado por uma doutrina nacionalista. 
e) Instaurou a República, manteve o catolicismo como religião oficial e adotou uma política de aproximação com os setores oposicionistas.

Questão 02 - UECE 2015 -  Em 1909, em Portugal, vigorava o regime monárquico. A proclamação da República aconteceu no ano seguinte em 1910, quando rebeldes derrubaram o rei Manuel II. No decorrer de mais de uma década predominou a instabilidade, quando em 1926 instaurou-se a longa ditadura militar. Em 1932, assumiu o cargo de primeiro ministro e governou com punhos fortes e inspiração fascista 
a) Mario Alberto Nobre Lopes Soares cujo governo ficou conhecido como nobreza. 
b) Francisco Manuel L. de Sá Carneiro cujo governo ficou conhecido como cravismo. 
c) Pedro Manuel M. Passos Coelho cujo governo ficou conhecido como manuelismo. 
d) Antônio de Oliveira Salazar cujo governo ficou conhecido como salazarismo.

Questão 03 - Em fevereiro de 1926, os autores de um golpe de Estado chefiado pelo general Gomes da Costa reafirmam a necessidade de estabelecer um regime forte, transformado em uma ditadura a partir de 1933. Nesse ano, o então presidente do Conselho de Ministros aprova uma nova constituição, suprimindo as liberdades individuais e eliminando toda a oposição. Nascia assim o Estado Novo Corporativo, que vigorou por 48 anos. 
Disponível em: http://www1.ci.uc.pt/cd25a/wikka.php?wakka=RV1. Acesso em: ago. 2015. Adaptado. 

Pouco após a meia-noite de 25 de abril de 1974, começou a soar na emissora católica de Lisboa a música até então proibida "Grândola, Vila Morena". Era o sinal combinado para o início do levante militar em Portugal. Antes desse movimento, era rara em Portugal a família que não tivesse alguém combatendo nas guerras das colônias na África. O serviço militar durava quatro anos, e opiniões contra o regime e contra a guerra eram severamente reprimidas pela censura e pela polícia. Disponível em: http://www.dw.com/pt. Acesso em: ago. 2015. Adaptado. 

Os textos se referem ao processo histórico ocorrido em Portugal no chamado período
a) do Estado Liberal, liderado por Abel Hipólito e encerrado pela Revolta de Aljubarrota. 
b) da Regência, liderado por João Henrique Morley e encerrado pelo movimento de Vilafrancada. 
c) do Estado do Bem-Estar Social, liderado por Francisco Franco e encerrado pela Revolução do Porto. 
d) do Entre-Guerras, liderado por Antônio de Oliveira Salazar e encerrado pela Revolução dos Cravos. e) da Primeira República, liderado por Eduardo Augusto Rodrigues Galhardo e encerrado pelo movimento chamado Setembrada.

Questão 04 - EBMSP 2018/1 - O termo salazarismo provém de Antônio de Oliveira Salazar, chefe do governo português de 1932 a 1968. Vale ressaltar, que o termo “Estado Novo” foi criado por uma justificativa ideológica, como uma maneira de simbolizar o país em uma nova era, a partir da Revolução Nacional de 28 de Maio de 1926, encerrando o período de liberalismo em Portugal, vigente desde os tempos da monarquia constitucional e da Primeira República. O franquismo foi um regime de ditadores fascistas que surgiu na Espanha depois do término da guerra civil. O franquismo foi comandado pelo general Francisco Franco, que teve seu nome associado a esse período, e atravessou décadas. Nos primeiros anos, esse regime firmou a repressão brutal contra adversários e praticou uma política econômica que tinha poder sobre si mesmo o que fez com que o desenvolvimento do país parasse. As bases do franquismo foram definidas pelo catolicismo e pelo anticomunismo 
Disponível em: http://salazarismoefranquismo.blogspot.com.br . Acesso em: ago. 2017. Adaptado. 

A análise do texto e os conhecimentos sobre a política no Brasil, entre 1937 e 1945, permitem identificar como elementos comuns entre o salazarismo, o franquismo e o getulismo 
a) a contestação pública da Igreja Católica, através do Vaticano, às atrocidades praticadas pelo getulismo na fase do Estado Novo no Brasil e pelo franquismo. 
b) a militarização da sociedade, tendo as escolas como maior instrumento, visto funcionarem como centros de treinamento para crianças e adolescentes. 
c) o populismo, com base no apoio irrestrito das classes dominantes, que obedeciam a um partido único controlado pelo governo e que ditava as linhas da economia nacional. 
d) a censura da imprensa e das instituições culturais, mediante a ação violenta de repartições públicas especialmente criadas para esse fim. 
e) a longa permanência de suas estruturas de poder que sobreviveram como governos totalitários até o segundo pósguerra.

Questão 05 - CESUPA 2020 - Em 25 de abril de 1974, a população portuguesa, aliada aos militares, derrubou a ditadura salazarista inspirada no fascismo italiano e instalada desde 1933. Essa revolução foi imortalizada nos versos da canção de Chico Buarque (1975).

TANTO MAR

Foi bonita a festa, pá
Fiquei contente
Ainda guardo renitente
Um velho cravo para mim (...)

Canta a primavera, pá
Cá estou carente
Manda novamente
Algum cheirinho de alecrim

Esse movimento de libertação
Esse movimento de libertação 
a) ocorreu na primavera europeia, período escolhido pelos revolucionários como o mais adequado para derrubar o regime salazarista. Apesar de todo apoio das colônias portuguesas da África a Antonio Salazar, o ditador não conseguiu se sustentar no poder. 
b) usou como símbolo o alecrim, uma planta típica de Portugal, pois era a maneira de se identificar os contrários à ditadura. Aqui no Brasil, na década de 1970, o povo brasileiro, apoiado pelos Estados Unidos, se organizava para fazer uma contrarrevolução democrática. 
c) de forte orientação socialista, só ocorreu porque teve apoio da União Soviética, que enviou mísseis e tanques de guerra. O regime salazarista havia sido minado pelas rebeliões coloniais, sobretudo das colônias asiáticas, além do rompimento com os países do Leste europeu. 
d) utilizou um cravo vermelho e, como senha, uma música proibida pela censura portuguesa, para iniciar o movimento de derrubada do regime salazarista. Ao registrar “Cá estou carente”, o compositor brasileiro se refere ao regime da ditadura civil-militar vigente no Brasil, à época.

GABARITO
01 - D
02 - D
03 - D
04 - D
05 - D

Exercícios de História sobre o Nazismo - com gabarito

Questão 01 - UNITAU 2016 - “No nazismo, temos um fenômeno difícil de submeter à análise racional. Sob um líder que falava em tom apocalíptico de poder ou destruição mundiais, e um regime fundado numa ideologia absolutamente repulsiva de ódio racial, um dos países mais cultural e economicamente avançados da Europa planejou a guerra e lançou uma conflagração mundial que matou mais de 50 milhões de pessoas”. 
KERSHAW, Ian, 1993, p.3-4, apud HOBSBAWM, Eric. A era dos extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 1993, p.113. 
Em linhas gerais, podemos caracterizar a ideologia nazista como 
a) nacionalista e pluripartidarista. 
b) racista e internacionalista. 
c) marxista e pacifista. 
d) estadista e anticapitalista. 
e) nacionalista e anticomunista.

Questão 02 - UNESP 2019
– Então, todos os alemães dessa época são culpados? 
– Esta pergunta surgiu depois da guerra e permanece até hoje. Nenhum povo é coletivamente culpado. Os alemães contrários ao nazismo foram perseguidos, presos em campos de concentração, forçados ao exílio. A Alemanha estava, como muitos outros países da Europa, impregnada de antissemitismo, ainda que os antissemitas ativos, assassinos, fossem apenas uma minoria. Estima-se hoje que cerca de 100000 alemães participaram de forma ativa do genocídio. Mas o que dizer dos outros, os que viram seus vizinhos judeus serem presos ou os que os levaram para os trens de deportação? (Annette Wieviorka. Auschwitz explicado à minha filha, 2000. Adaptado.) 
Ao tratar da atitude dos alemães frente à perseguição nazista aos judeus, o texto defende a ideia de que
(A) os alemães comportaram-se de forma diversa perante o genocídio, mas muitos mostraram-se tolerantes diante do que acontecia no país. 
(B) esse tema continua presente no debate político alemão, pois inexistem fontes documentais que comprovem a ocorrência do genocídio. 
(C) esse tema foi bastante discutido no período do pós-guerra, mas é inadequado abordá-lo hoje, pois acentua as divergências políticas no país. 
(D) os alemães foram coletivamente responsáveis pelo genocídio judaico, pois a maioria da população teve participação direta na ação. 
(E) os alemães defendem hoje a participação de seus ancestrais no genocídio, pois consideram que tal atitude foi uma estratégia de sobrevivência.

Questão 03 - UNICAMP 2017 - “Hitler considerava que a propaganda sempre deveria ser popular, dirigida às massas, desenvolvida de modo a levar em conta um nível de compreensão dos mais baixos. (...) O essencial da propaganda era atingir o coração das grandes massas, compreender seu mundo maniqueísta, representar seus sentimentos.” (Alcir Lenharo, Nazismo: o triunfo da vontade. São Paulo: Ática,1986, p. 47- 48.) 
Sobre a propaganda no nazismo, é correto afirmar: 
a) o nível elementar da propaganda era contraposto às óperas e desfiles suntuosos que o regime nazista promovia. 
b) a propaganda deveria restringir-se a poucos pontos, como o enaltecimento da superioridade racial e a defesa da democracia. 
c) a propaganda deveria estimular o ódio das massas contra grupos específicos, como os judeus, negros, homossexuais e ciganos. 
d) o cinema e a produção artística foram as áreas que resistiram ao sistema de propaganda do nazismo na Alemanha do final da década de 1930.

Questão 04 - UCS 2012 -  O nazismo, na primeira metade do século XX, motivou inúmeras narrativas de crimes contra a humanidade e de lutas pela sobrevivência. Um exemplo é o do escritor Primo Levi, que, por sua condição de membro do grupo social cuja intensa perseguição pelos nazistas ficou marcada pela expressão Holocausto e por sua oposição ao regime político de seu país natal, liderado por Benito Mussolini, foi preso e enviado ao complexo de campos de concentração de Auschwitz. Porém, sua formação em química permitiu que, em Auschwitz, ele auxiliasse na pesquisa para a produção de borracha sintética. Isso fez com que Levi não fosse enviado à morte nas câmaras de gás, ao contrário do que ocorreu com vários patrícios seus. Pelo relato acima, pode-se concluir que Primo Levi 
a)era judeu, italiano e escapou de ser exposto a uma atmosfera de gás cianídrico. 
b)era judeu, alemão e escapou de ser exposto a uma atmosfera de gás nitrogênio.
c)era católico, italiano e escapou de ser exposto a uma atmosfera de gás hidrogênio. 
d)era católico, alemão e escapou de ser exposto a uma atmosfera de gás nitrogênio. 
e)era protestante, alemão e escapou de ser exposto a uma atmosfera de gás cianídrico.

Questão 05 - FAMERP 2020 - Dentro e fora dos campos [de concentração], as SS levaram até as últimas consequências a política racista e expansionista do nazismo. A princípio, os presos políticos eram os mais visados para serem enviados aos campos. Esse tratamento era também dispensado aos grevistas, sabotadores e adeptos da resistência, mesmo nos territórios estrangeiros. O leque de perseguidos abriu-se na direção de judeus, ciganos, presos comuns, doentes mentais, padres e clérigos, homossexuais. (Alcir Lenharo. Nazismo, o triunfo da vontade, 1986.) 
O trecho analisa a atuação das SS, tropas nazistas, e estabelece um vínculo entre sua 
a) concepção de militarização da sociedade alemã e a disposição de aliar-se a grupos políticos de esquerda. 
b) ação de controle político e social e o conjunto de valores e princípios excludentes que movia o nazismo. 
c) proposta de disciplinarização da sociedade alemã e o respeito às práticas econômicas e políticas liberais. 
d) intenção de implantar uma ditadura na Alemanha e a ideologia marxista que servia de base ao pensamento nazista. 
e) articulação com sindicatos de trabalhadores e o posicionamento político direitista que caracterizava o nazismo.

GABARITO
01 - Letra E.

02 - Letra A.
O texto mostra que os alemães tiveram diferentes visões acerca do nazismo, alguns se opuseram e foram perseguidos, presos e forçados ao exílio. Outros participaram de forma ativa nos assassinatos e os demais foram tolerantes com tudo que aconteceu nesse período.

03 - Letra C.
04 - Letra A.
05 - Letra B.