terça-feira, 25 de junho de 2019

Governo federal libera mais 42 agrotóxicos no Brasil e amplia recorde desde a posse de Bolsonaro

O Ministério da Agricultura autorizou a utilização de 42 novos agrotóxicos no Brasil,ampliando o recorde de pesticidas liberados pelo governo federal neste ano. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta última segunda-feira (24).

Plantação de soja no Brasil Foto: Michel Filho / Agência O Globo


Ao todo, a pasta liberou 239 novos agrotóxicos no país desde janeiro. Segundo o ministério, boa parte das substâncias segue fórmulas que já estão no mercado — apenas uma delas nunca havia sido introduzido no Brasil—, e a medida visa aumentar a concorrência.

Na lista, há itens que já foram banidos pela União Europeia e vários definidos como "muito perigosos para o meio-ambiente" pelo próprio governo. 

Em abril, a ministra da Agricultura , Tereza Cristina (DEM), atribuiu as liberações recordistas neste ano a critérios "técnicos" que eram barradas em governos anteriores por conta de "processo ideológico".

Oficialmente, a pasta defende a autorização do uso destas novas fórmulas para “aumentar a concorrência e baratear custos” dos agrotóxicos , enfatizando que os produtos são fórmulas “genéricas” de princípios ativos já produzidos no Brasil.

A engenheira agrônoma e porta-voz do Greenpeace, Marina Lacôrte, diz que a regulamentação dos agrotóxicos autorizados neste ano ignora bases cientificas: 
Sem teste

O novo agrotóxico introduzido no Brasil, segundo a ONG, não foi sequer testado na União Europeia, seria muito tóxico e prejudicial aos animais aquáticos. Chamado de Florpirauxifen-benzil, ele não consta no cadastro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

O Greenpeace estima que 30% dos agrotóxicos liberados desde janeiro já foram vetados no bloco europeu. O crescimento no número de produtos no país começou em 2016, mas aumentou consideravelmente desde a posse do novo governo, apoiado pela bancada ruralista.

O governo já atendeu a 440 outros pedidos de registro de agrotóxicos , que ainda precisam passar por etapas burocráticas até a liberação.

— O cliente da Anvisa e do Ministério do Meio Ambiente é a sociedade, não as empresas. Claro, elas são também parte do processo. Ninguém está falando em parar de usar agrotóxicos da noite para o dia. Isso é impossível. Mas estamos pedindo políticas públicas voltadas para esse problema — defende a porta-voz da ONG. — O agronegócio conta com o retorno econômico, tratado com muito orgulho pelo setor, mas deixa de fora a contaminação de água, que não pode ser mais aproveitada, e a do solo. Isso inviabilizará a produção a longo prazo.

Procurados, Anvisa e Ministério do Meio Ambiente não haviam se manifestado até a conclusão desta reportagem.

* Estagiário, sob orientação de Marco Aurélio Canônico.
Fonte: G1.

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Charge de Cazo: Cresce número de brasileiros que viram reincidentes na inadimplência

Charge de Cazo: Cresce número de brasileiros que viram reincidentes na inadimplência.

Charge do Jorge Braga: tempo de queimadas...

Charge do Jorge Braga: tempo de queimadas...

sábado, 22 de junho de 2019

Exercícios de Geografia sobre Fernando de Noronha - com Gabarito

Questão 01 - IF-TO - 2019 - O Arquipélago de Fernando de Noronha é formado por vinte e uma ilhas, numa extensão de 26 km², tendo uma principal – a maior de todas também chamada "Fernando de Noronha" –, como única ilha habitada. As demais estão contidas na área do Parque Nacional Marinho e são desabitadas, só podendo ser visitadas com licença oficial do IBAMA.
Disponível em: http://www.ilhadenoronha.com.br. Acesso em: 26 abr. 2019 (adaptado). 
Em relação ao horário oficial de Brasília, o Arquipélago apresenta:
A) localização em fuso diferente e acréscimo de 2 horas.
B) localização no mesmo fuso e mesmo horário.
C) localização em fuso diferente e acréscimo de 1 hora. 
D) mesmo horário e localização com diferença de cinco fusos.
E) seis fusos de diferença e duas horas a menos.

Questão 02 -  - UNIG ITAPERUNA 2018.1 -

O arquipélago de Fernando de Noronha é constituído por ilhas oceânicas brasileiras, sendo que sua origem está vinculada
a) ao relevo continental.
b) à acumulação de corais.
c) ao vulcanismo submarino. 
d) aos dobramentos secundários.
e) ao surgimento de blocos falhados.

Questão 03 - UVA 2004.2 -  As ilhas oceânicas brasileiras: Fernando de Noronha, Trindade e Martin Vaz, são de constituição:
A) aluvial
B) sedimentar
C) coralígena
D) vulcânica

Questão 04 - UPENET/IAUPE - 2019 - UPE - Segundo a Constituição do Estado de Pernambuco de 1989, o Arquipélago de Fernando de Noronha constitui região geoeconômica, social e cultural do Estado de Pernambuco, sob a forma de Distrito Estadual: 
I. Dotado de estatuto próprio, com autonomia administrativa e financeira. 
II. O Distrito Estadual de Fernando de Noronha será dirigido por um Administrador-Geral, nomeado pelo Governador do Estado, com prévia aprovação da Assembleia Legislativa. 
III. Os cidadãos residentes no Arquipélago elegerão pelo voto direto e secreto, concomitantemente com as eleições de Governador do Estado, sete conselheiros, com mandato de quatro anos, para formação do Conselho Distrital, órgão que terá funções consultivas e de fiscalização na forma da lei. 
IV. O Distrito Estadual de Fernando de Noronha deverá ser transformado em Município quando alcançar os requisitos e exigências mínimas, previstos em lei complementar estadual. 
Assinale a alternativa CORRETA. 
A) Todos os itens estão corretos. 
B) Todos os itens estão incorretos. 
C) Existe apenas um item correto. 
D) Existem apenas dois itens corretos. 
E) Existem apenas três itens corretos.

Questão 05 - ENEM 2015 - PPL - Energia de Noronha virá da força das águas
A energia de Fernando de Noronha virá do mar, do ar, do sol e até do lixo produzido por seus moradores e visitantes. É o que promete o projeto de substituição da matriz energética da ilha, que prevê a troca dos geradores atuais, que consomem 310 mil litros de diesel por mês.
GUIBU, F. Folha de S. Paulo, 19 ago. 2012 (adaptado). 

No texto, está apresentada a nova matriz energética do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. A escolha por essa nova matriz prioriza o(a)
A) expansão da oferta de energia, para aumento da atividade turística.
B) uso de fontes limpas, para manutenção das condições ecológicas da região.
C) barateamento dos custos energéticos, para estímulo da ocupação permanente.
D) desenvolvimento de unidades complementares, para solução da carência energética local.
E) diminuição dos gastos operacionais de transporte, para superação da distância do continente.

GABARITO
01 - C
02 - C
03 - D
04 - A
05 - B

Escudo do Los Angeles Lakers - Desenho para Imprimir e Colorir

Escudo do Los Angeles Lakers - Desenho para Imprimir e Colorir.