sábado, 12 de janeiro de 2019

Exercícios sobre a Guerra do Peloponeso - com gabarito

Questão 01 - PUC - RS - 2016 - No que se refere à Guerra do Peloponeso (431-404 a.C), inserida no contexto de conflitos entre as cidades-estado e retratada de forma épica por Tucídides como a guerra “mais importante que todas as anteriores”, é correto afirmar que sua causa principal foi/foram
A) os ataques dos espartanos a Atenas, em descumprimento à Paz de Nícias.
B) a revolta das cidades-estado, tais como Tebas e Corinto, contra a hegemonia militar espartana no Peloponeso.
C) a derrota da Liga de Delos para os persas, resultando numa imediata resposta espartana através da Liga do Peloponeso.
D) o expansionismo belicista espartano, que buscava interromper as rotas comerciais da Liga de Delos, capitaneada por Atenas.
E) a expansão ateniense pelo mar Jônio, acirrando as disputas econômicas e contrapondo os modelos políticos de Atenas e Esparta.

Questão 02 - NUCEPE - 2015 - SEDUC-PI - Professor - História -  A Guerra do Peloponeso, de 431 a 404 a.C., ricamente registrada por Tucídides e Xenofonte, marca, de maneira muito forte, os caminhos tomados pela história da Grécia Antiga. De maneira geral, podemos apontar CORRETAMENTE como fator desencadeador deste conflito
a) a política expansionista de Esparta e seu interesse em controlar as rotas comerciais que uniam Oriente e Ocidente, prejudicando o comércio de algumas cidades da Liga do Peloponeso.
b) o desrespeito de Atenas ao acordo firmado com Esparta, que ficou conhecido como Paz de Nícia, sobre o uso comum das rotas comerciais do Mediterrâneo.
c) a resistência ateniense contra as invasões persas à costa do Mediterrâneo, que recebeu o apoio da Liga do Peloponeso.
d) as disputas econômicas e a oposição entre os modelos políticos de Esparta e Atenas.
e) a política centralizadora de Esparta e seu desejo de unificar toda Grécia sob o seu controle.

Questão 03 - VUNESP - 2013 - UFTM - É correto afirmar que a Guerra do Peloponeso, no século V a.C.,
A) determinou o início do expansionismo marítimo grego e permitiu o estabelecimento, às margens do Mar Mediterrâneo, de diversos reinos submissos a Esparta e a Atenas.
B) contribuiu para aproximar povos que viviam distantes uns dos outros, facilitando a organização militar e a unidade de comando político nas lutas contra invasores macedônios
C) exauriu política e militarmente algumas cidades-estados gregas, que, a despeito de sua recuperação econômica relativamente rápida, não conseguiram resistir ao avanço militar macedônio
D) extinguiu o Estado imperial unificado que antes reunia as cidades-estados gregas e promoveu intensa fragmentação política, o que facilitou a invasão e controle da Península Balcânica pelo Império Persa.
E) reduziu o poder financeiro e a capacidade bélica das cidades-estados democráticas, como Atenas e Tebas, e ampliou a hegemonia espartana, que passou, ao final do conflito, a comandar toda a Península Balcânica.

Questão 04 - FGV-SP 2012 - Economia - 1ª fase -  Sobre a Guerra do Peloponeso (431-404 a.C.), é correto afirmar que
a) as suas origens encontram-se num momento especial da história ateniense, pois a sua democracia atingia então o seu máximo desenvolvimento.
b) a vitória militar de Atenas permitiu a ampliação dos direitos de cidadania, com a incorporação dos estrangeiros nas instâncias da democracia ateniense.
c) a sua mais importante decorrência foi a criação da democracia ateniense, fruto do contato de Atenas com a cidade-Estado de Esparta.
d) a vitória de Atenas, aliada aos tebanos, permitiu que a democracia fosse levada a todas as cidades-Estado, além de aumentar o poderio militar grego.
e) a surpreendente vitória de Corinto permitiu o seu expansionismo territorial pela Ásia Menor e a consolidação da democracia em Esparta.

Questão 05 - CESPE - 2013 - SEDUC-CE - Professor Pleno I - Filosofia - 
Péricles, num discurso reportado por Tucídides, ao elogiar os combatentes mortos durante o primeiro ano da guerra do Peloponeso (431), fez uma ponderação sobre o sentido da democracia ateniense, com a seguinte declaração: “Nossa Constituição tem por nome democracia, porque não tem como interesse servir a um pequeno número de indivíduos, mas à maioria. No que toca às leis, todos, dentro das diferenças entre particulares, gozam de direitos iguais; no que toca às dignidades, porém, cada um, segundo o mérito que o distingue, é ordinariamente preferido para os empregos públicos, não por causa de seu partido, mas de suas virtudes; e nem mesmo a falta de conhecimento em razão da pobreza é excludente, se a gente é em grau de fazer algum serviço ao Estado”.
Apud S. Wrublevski. A Justiça na Antiguidade Grega. Teresópolis: Daimon Editora, 2010, p. 34 (com adaptações).
 A respeito das informações apresentadas no texto acima, assinale a opção correta.
A) Na visão de Péricles, a igualdade democrática exige excluir como injustas todas as diferenças entre os cidadãos.
B) A democracia, segundo Péricles, caracteriza-se pelo jogo de interesses entre partidos. Consiste em fazer passar a visão do próprio partido como a melhor para o todo da polis.
C) Democracia é o estado político em que a soberania pertence somente aos nobres por nascimento ou à elite dos mais ricos e visa servir aos interesses desses dois segmentos.
D) Segundo Péricles, a democracia exclui o mérito como princípio para avaliar a capacidade de os cidadãos prestarem seu serviço ao público.
E) Na concepção de Péricles, democracia implica compartilhar o cuidado pela polis entre todos os cidadãos, buscando em todas as decisões favorecer a maioria; entretanto, possuir iguais direitos em relação às leis não exclui o princípio do mérito, ou seja, que os cidadãos mais virtuosos tenham papéis mais destacados na condução da vida em comum.

Questão 06 - FGV-SP 2006/2 - Administração - “Ninguém cuidava de atingir um objetivo honesto, pois não se sabia se se ia viver o suficiente para realizá-lo. Ninguém era retido nem pelo temor dos deuses nem pelas leis humanas; não se cuidava mais da piedade do que da impiedade desde que se via todos morrerem indistintamente.”
Tucídides. In WOLFF, Francis. Sócrates. São Paulo: Brasiliense, 1987, p.31. 
Sobre a crise provocada pela Guerra do Peloponeso é correto afirmar: 
a) O final da guerra resultou em um período de florescimento cultural e político, denominado “Século de Péricles”.
b) Após o tratado de paz assinado por atenienses e espartanos em 421 a.C., a guerra recomeçou com a traição de Péricles.
c) A primeira potência hegemônica da guerra foi Esparta, sucedeu-lhe Tebas e, por fim, Atenas.
d) A guerra que durou quase trinta anos e provocou uma terrível peste em Atenas, da qual foi vítima o próprio Péricles, criou as condições para a intervenção de Filipe da Macedônia.
e) A guerra foi um conflito entre os persas e os gregos e teve início com a invasão persa da cidade grega de Mileto em 430 a.C.

Questão 07 - AMEOSC - 2017 - Prefeitura de Barra Bonita - SC - Professor - História - 
A Guerra do Peloponeso (431 a.C. – 404 a.C.), tão bem retratada por Tucídides, foi fundamental para a evolução histórica da Grécia Antiga e foi marcada por:
A) A existência de interesses econômicos divergentes no interior da Confederação de Delos.
B) A tentativa, por parte de Pérsia, de acabar com influência grega na Ásia.
C) Um conflito entre Atenas, democrática, e Esparta, oligárquica.
D) A tentativa de Atenas dominar o mundo grego, criando diversos estado-estado.

Questão 08 - FGV 1995 - A Guerra do Peloponeso (431 a.C.- 404 a.C.), que teve importância fundamental na evolução histórica da Grécia antiga, resultou, entre outros fatores, de:
a) um confronto econômico entre as cidades que formavam a Confederação de Delos.
b) um esforço da Pérsia para acabar com a influência grega na Ásia Menor.
c) um conflito entre duas ideologias: Esparta, oligárquica, e Atenas, democrática.
d) uma manobra de Esparta para aumentar a sua hegemonia marítima no mar Egeu.
e) uma tentativa de Atenas para fracionar a Grécia em diversas cidades-estado.

GABARITO
01 - E
02 - D
03 - C
04 - A
05 - E
06 - D
07 - C
08 - C

Nenhum comentário: