sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Exercícios de História sobre a sociedade feudal - com gabarito

Questão 01 - IFS 2014.1 - Graduação - A divisão da sociedade em três ordens – clero, nobreza e camponeses – constituía uma característica fundamental do feudalismo e correspondia a uma divisão religiosa da organização social. Sobre as características da sociedade feudal é incorreto afirmar que:
a) Os padres e bispos assumiam perante a sociedade a função de intermediários entre Deus e os homens;
b) A alta nobreza era uma camada numericamente esmagadora em relação aos outros componentes da sociedade feudal, representada pelos príncipes, arquiduques, duques, marqueses e condes; 
c) O grupo dos nobres era composto pela fidalguia ou aristocracia, indivíduos detentores de terras e de poder político. Esse grupo se diferenciava pelo título nobiliárquico de cada indivíduo;
d) O cavaleiro era um especialista no uso das armas;
e) Os camponeses formavam a maioria esmagadora da população. Trabalhavam para produzir alimentos para a família e para os senhores.

Questão 02 - FUVEST 2005 - 1ª fase - Na representação que a sociedade feudal, da Europa Ocidental, deixou de si mesma (em textos e em outros documentos não escritos),
a) os nobres, por guerrearem, ocupavam o primeiro lugar na escala social.
b) as mulheres, quando ricas, ocupavam um alto lugar na escala social.
c) os clérigos, por orarem, ocupavam o segundo lugar na escala social.
d) os burgueses, por viverem no ócio, ocupavam um lugar médio na escala social.
e) os camponeses, por labutarem, ocupavam o último lugar na escala social.

Questão 03 - PUCRS 2002.2 - No âmbito da vida sociocultural, a sociedade feudal clássica caracterizou-se
A) pelo patriarcalismo dos senhores, que deveriam defender e sustentar seus escravos.
B) pela predominância de uma atitude laica e humanista diante da vida e do mundo.
C) pelas relações individualistas, geradas pelo desenvolvimento urbano e comercial.
D) pelo sentimento de insegurança e pessimismo diante de invasões e epidemias. 
E) pela postura inovadora gerada pelas descobertas científicas e do Novo Mundo.

Questão 04 - Mackenzie 2006  - Os homens deste tempo [...] dividem-se em três “ordens”. Entendamo-las como categorias nitidamente delimitadas, estáveis, estabelecidas por Deus mesmo e, todos o crêem, desde a criação, para assegurar a ordem do mundo, e cada qual correspondente a um “estado” particular, a uma missão especial. Na primeira classe, situam-se os que rezam e sua missão é cantar a glória de Deus e obter a salvação de todos; seguem-se os que combatem, encarregados de defender os fracos e impor a paz divina; enfim, figuram os trabalhadores, que, segundo o plano providencial, devem contribuir, pelo seu labor, para o sustento dos especialistas da prece e do combate.
 E. Perroy — A sociedade feudal 
A respeito do trecho acima, são feitas as seguintes afirmações:
I. As três “ordens” mencionadas são, grosso modo, o clero, a nobreza e os servos.
II. A definição das funções sociais das “ordens” obedece a uma razão religiosa, cujo propósito é assegurar a ordem do mundo.
III. As categorias nitidamente delimitadas conheciam uma intensa mobilidade social em razão do enriquecimento rápido proporcionado aos trabalhadores pela atividade agrícola.
Assinale:
a) se apenas I é correta.
b) se apenas II é correta.
c) se apenas III é correta.
d) se apenas I e II são corretas.
e) se I, II e III são corretas.

Questão 05 - UNESP - 2018/2 - 1ª fase - A era feudal tinha legado às sociedades que a seguiram a cavalaria, cristalizada em nobreza. [...] Até nas nossas sociedades, em que morrer pela sua terra deixou de ser monopólio de uma classe ou profissão, o sentimento persistente de uma espécie de supremacia moral ligada à função do guerreiro profissional — atitude tão estranha a outras civilizações, tal como a chinesa — permanece uma lembrança da divisão operada, no começo dos tempos feudais, entre o camponês e o cavaleiro.
(Marc Bloch. A sociedade feudal, 1987. Adaptado.)
Segundo o texto, a valorização da ação militar
a) representa a continuidade da estrutura social originária da Idade Média.
b) ultrapassa as barreiras de classe social, igualando os homens medievais.
c) deriva da associação, surgida na Idade Média, entre nobres e cavaleiros.
d) surgiu na Idade Média e é desconhecida nas sociedades modernas.
e) revela a identificação medieval de quem trabalhava com quem lutava.

Questão 06 - FUVEST 2019 - 1ª Fase -Os comentadores do texto sagrado (…) reconhecem a submissão da mulher ao homem como um dos momentos da divisão hierárquica que regula as relações entre Deus, Cristo e a humanidade, encontrando ainda a origem e o fundamento divino daquela submissão na cena primária da criação de Adão e Eva e no seu destino antes e depois da queda.
CASAGRANDE, C., A mulher sob custódia, in: História das Mulheres, Lisboa: Afrontamento, 1993, v. 2, p. 122‐123. 

O excerto refere‐se à apreensão de determinadas passagens bíblicas pela cristandade medieval, especificamente em relação à condição das mulheres na sociedade feudal. A esse respeito, é correto afirmar:
(A) As mulheres originárias da nobreza podiam ingressar nos conventos e ministrar os sacramentos como os homens de mesma condição social.
(B) A culpabilização das mulheres pela expulsão do Paraíso Terrestre servia de justificativa para sua subordinação social aos homens.
(C) As mulheres medievais eram impedidas do exercício das atividades políticas, ao contrário do que acontecera no mundo greco‐romano.
(D) As mulheres medievais eram iletradas e tinham o acesso à cultura e às artes proibido, devido à sua condição social e natural.
(E) A submissão das mulheres medievais aos homens esteve desvinculada de normatizações acerca da sexualidade.

Questão 07 - FUVEST 2003 - 1ª fase - Perto do ano 1000, manifestações de medo foram verificadas em todo o Ocidente, como se o fim do milênio trouxesse consigo o fim dos tempos. Tal situação deve ser entendida como
a) manifestação da crescente religiosidade que caracterizava a sociedade feudal.
b) indício do crescente analfabetismo das camadas populares e diminuição da religiosidade clerical.
c) decorrência da tomada do Império Bizantino pelos muçulmanos do norte da África.
d) traço típico de uma sociedade em transição que se tornava mais clerical e menos guerreira.
e) característica do momento de centralização política e de formação das monarquias nacionais.

GABARITO
01 - B
02 - E
03 - D
04 - D
05 - C
06 - B
07 - A

Nenhum comentário: