quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Exercícios sobre Conferência de Bandung - com gabarito

Questão 01 - UNESP - 2017/2 - 1ª fase - Em 1955 foi realizada na Indonésia a Conferência de Bandung, que lançou as bases do chamado Movimento dos Não Alinhados. Considerando o contexto do Pós Segunda Guerra Mundial, a Conferência de Bandung expressava
a) uma manifestação pelo reconhecimento internacional da hegemonia asiática sobre a economia do pós-guerra.
b) uma ruptura com os padrões socioculturais preconizados pela Tríplice Aliança e pela Tríplice Entente.
c) a resistência política contra os confrontos armados entre os Países Aliados e os Países do Eixo.
d) a consolidação da influência socialista no hemisfério oriental, com a redefinição de antigas fronteiras políticas.
e) a tentativa de alguns países de se manterem neutros diante da bipolaridade estabelecida pela Guerra Fria.

Questão 02 - FUVEST 2019 - 1ª Fase - A conferência de Bandung, realizada na Indonésia em 1955, foi um marco
a) na criação de um bloco informal de países não diretamente alinhados aos Estados Unidos ou à União Soviética, logo conhecido por “Terceiro Mundo”.
b) inicial da dissolução do Império Britânico na Ásia e na África e, com ela, de todo o imperialismo europeu do século XX.
c) na definição daqueles que logo seriam os blocos beligerantes na Guerra do Vietnã.
d) simbólico da consolidação da religião islâmica como a predominante no continente asiático.
e) no acirramento da Guerra Fria, com o ultimato dos Estados Unidos aos países asiáticos e africanos simpatizantes do comunismo soviético.

Questão 03 -  FUVEST 2006 - Transferência – A Conferência de Bandung, ocorrida em 1955 na Indonésia, reuniu
a) as superpotências da Guerra Fria que definiram suas áreas de influência.
b) países desenvolvidos que discutiram a partilha da África e da Ásia.
c) países imperialistas que dividiram o mundo segundo seus interesses.
d) países periféricos para criarem uma alternativa às superpotências na Guerra Fria.
e) países de baixa renda para discutirem o acesso a investimentos diretos.

Questão 04 - PUCRS 2000.1 - Em 1955, reuniram-se em Bandung, na Indonésia, líderes de 24 Estados africanos e asiáticos representantes de uma população total de 1,350 bilhões de pessoas. Esta conferência tinha como principal objetivo político
A) propor o armamento das nações em desenvolvimento, bem como a construção de sistemas defensivos formados por mísseis e antimísseis.
B) lutar pela descolonização e independência, assim como recomendar a imediata retirada do exército da Indonésia do Timor Leste.
C) estabelecer a independência pacífica da Índia, promovendo a separação dos muçulmanos pela criação do Paquistão, "o país dos puros".
D) manifestar a política das novas nações independentes e lançar a política dos não-alinhados, uma postura de equidistância em relação às superpotências.
E) reconhecer a independência das Repúblicas da Ásia Central em decorrência do esfacelamento soviético.

Questão 05 - UFMG 1995 - ()"O colonialismo em todas as suas manifestações, é um mal a que deve ser posto fim imediatamente." Os argumentos dessa reinvidicação, expressa na Conferência de Bandung (1955), estavam fundamentados
a) na Carta das Nações Unidas e Declaração dos Direitos do Homem.
b) na Encíclica "Rerum Novarum" e nas resoluções do Concílio Vaticano II.
c) na estratégia revolucionária do Kominform para as regiões coloniais.
d) na Teoria do Efeito Dominó do Departamento de Estado americano.
e) nas teorias de revolução e imperialismo do marxismo-leninismo.

Questão 06 - FGV - "... em 1955, em Bandung, na Indonésia, reuniram-se 29 (...) países que se apresentavam como do Terceiro Mundo. Pronunciaram-se pelo socialismo e pelo neutralismo, mas também contra o Ocidente e contra a União Soviética, e proclamaram o compromisso dos povos liberados de ajudar a libertação dos povos dependentes..." A conferência a que o texto se refere é apontada como um
a) indicador da crise do sistema colonial por representar os interesses dos países que estavam sofrendo as conseqüências do processo de industrialização na Europa.
b) indício do processo de globalização da economia mundial uma vez que suas propostas defendiam o fim das restrições alfandegárias nos países periféricos.
c) sintoma de esgotamento do imperialismo americano no Oriente Médio, provocado pela quebra do monopólio nuclear a favor dos árabes.
d) sinal de desenvolvimento da economia dos denominados "tigres asiáticos" que valorizou o planejamento estratégico, a industrialização independente e a educação.
e) marco no movimento descolonizador da África e da Ásia que condenou o colonialismo, a discriminação racial e a corrida armamentista.

Questão 07 - CESGRANRIO - "A Conferência está de acordo em declarar que o colonialismo, em todas as suas manifestações, é um mal a que deve ser posto fim imediatamente."
(DECLARAÇÃO DA CONFERÊNCIA DE BANDUNG, abril de 1955) 

Após a Segunda Guerra Mundial, a dominação ocidental no continente asiático e no continente africano foi contestada por movimentos locais de confronto com as nações imperialistas, em prol da independência e da autodeterminação dos povos desses continentes. Dentre os fatores que possibilitaram o processo de descolonização afro-asiático, NÃO podemos apontar a(o):
a) influência da doutrina socialista, principalmente nas áreas coloniais que sofreram transformações revolucionárias, tais como o Vietnã e Angola.
b) transferência para as áreas coloniais de uma ideologia humanista e antinacionalista, expressa na organização doutrinária do Bloco dos Não-Alinhados.
c) deslocamento dos centros hegemônicos das decisões políticas internacionais da Europa para os EUA e a U.R.S.S.
d) enfraquecimento das potências coloniais européias provocado por sua participação na Segunda Guerra Mundial.
e) fim do mito da inferioridade dos povos afro-asiáticos, em virtude das vitórias japonesas contra os ocidentais na guerra do Pacífico.

Questão 08 - UFSM 2011 - "A primeira coisa, portanto, é dizer-vos a vós mesmos: Não aceitarei mais o papel de escravo. Não obedecerei às ordens como tais, mas desobedecerei quando estiverem em conflito com a minha consciência. O assim chamado patrão poderá sussurrar-vos e tentar forçar-vos a servi-lo. Direis: Não, não vos servirei por vosso dinheiro ou sob ameaça. Isso poderá implicar sofrimentos. Vossa prontidão em sofrer acenderá a tocha da liberdade que não pode jamais ser apagada."
(Mahatma Gandhi) In: MOTA, Myriam; BRAICK, Patrícia. História das cavernas ao Terceiro Milênio. São Paulo: Moderna, 2005. p.615. 

“Acenderá a tocha da liberdade que não pode jamais ser apagada” são palavras de Mahatma Gandhi (1869-1948) que, no contexto da Guerra Fria, inspiraram movimentos como
a) o acirramento da disputa por armamentos nucleares entre os EUA e a URSS, objetivando a utilização do arsenal nuclear como instrumento de dissuasão e amenização das disputas. b) a reação dos países colonialistas europeus visando a diminuir o poder da Assembleia Geral da ONU e reforçar o poder do Secretário-Geral e do Conselho de Segurança.
c) as concessões unilaterais de independência às colônias que concordassem em formar alianças econômicas, políticas e estratégicas com suas antigas metrópoles, como a Comunidade Britânica de Nações e a União Francófona.
d) o reforço do regime de “apartheid” na África do Sul que, após prender o líder Nelson Mandela e condená-lo à prisão perpétua, procurou expandir a segregação racial para os países vizinhos, como a Rodésia e a Namíbia.
e) o não alinhamento político, econômico e militar aos EUA ou à URSS, decisão tomada pelos países do Terceiro Mundo reunidos na Conferência de Bandung, na Indonésia.

Questão 09 - UFPR - 2016 - Considere o seguinte trecho do discurso de Nehru durante a conferência de Bandung em 1955: Hoje, no mundo, devo sugerir, não somente por causa da presença desses dois colossos, mas também em função da chegada da era atômica e da bomba de hidrogênio, os próprios conceitos de guerra, de paz, de política, mudaram. Pensamos e agimos nos termos da era passada. [...] Agora não faz diferença se um país é mais poderoso do que outro no uso da bomba atômica ou da de hidrogênio. Um é mais poderoso em sua ruína do que o outro. Isso quer dizer que o ponto de saturação foi alcançado. Se um país é poderoso, o outro também é […]. Se há agressão em algum lugar do mundo, isso é o limite que resulta em guerra mundial. Não importa de onde parta a agressão. Se um comete agressão, há guerra mundial.
(Tradução de trecho do discurso do Primeiro-Ministro indiano Nehru na Conferência de Bandung. Disponível em: . Acesso: 30 de agosto de 2016.) 
Na conferência realizada em Bandung, na Indonésia, de 18 a 24 de abril de 1955, os países afro-asiáticos participantes acordaram uma série de medidas políticas, econômicas e culturais. 

De acordo com esse trecho e com os conhecimentos sobre o período de descolonização afro-asiática, assinale a alternativa que apresenta alguns acordos resultantes desse encontro. 
a) A conferência condenou o racismo e o colonialismo como formas de opressão que atentam contra os direitos humanos contidos na carta das Nações Unidas; defendeu a autodeterminação dos povos e uma política de não alinhamento perante a polarização que enfrentava o mundo pós-guerra. b) A conferência manteve uma política de não alinhamento perante o conflito da Palestina, assim como exigiu a participação de cada nação em um dos blocos em formação durante o período como forma de sair do subdesenvolvimento e da dependência. 
c) A conferência acordou respeitar as políticas de direitos humanos de cada país mediante um acordo de não interferência e de não alinhamento, garantindo a autodeterminação política e econômica dos blocos em formação. 
d) Cada país participante manifestou sua orientação política em relação aos blocos em formação, exigindo o respeito a suas diferenças culturais e à preferência em relação ao modelo de desenvolvimento econômico que cada um escolheu. Tudo isso foi possível pelo acordo de não alinhamento assinado por todos. 
e) Para a conferência, os acordos de intercâmbio econômico e cultural foram prioritários na perspectiva de sair da dependência e promover a autodeterminação política.

Questão 10 - PUC - RIO 2013 - 

A foto acima registra os representantes da China (Zhou Enlai) e da Índia (J. Nehru) na conferência de países “não alinhados”, realizada em Bandung, na Indonésia, em abril de 1955. Considerando a importância desse encontro político, faça o que se pede.
a) Cite e explique um dos objetivos da reunião em Bandung
b) Explique o princípio do “não alinhamento” que marcou essa conferência.

Questão 11 - Souza Marques 2001 - A Conferência de Bandung (Indonésia), em abril de 1955, representa um fato muito importante na história das relações internacionais: o “Terceiro Mundo” se torna militante. Participam desta “internacional dos pobres” 29 Estados, representando um bilhão de pessoas; mais da metade da população do mundo, mas apenas 8% das riquezas. Porém a Conferência é quase que exclusivamente afro-asiática: nenhum Estado da América Latina nem da Oceania se fez representar. 
Abaixo estão possíveis temas e decisões dessa conferência: 
I. O anticolonialismo e a coexistência pacífica; 
II. A ruptura de relações diplomáticas com os Estados Unidos; 
III. O não-alinhamento; 
IV. A criação de um mercado comum. 
Assinale: 
(A) se somente a afirmativa I estiver correta. 
(B) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas. 
(C) se somente as afirmativas I e III estiverem corretas. 
(D) se somente as afirmativas III e IV estiverem corretas. 
(E) se todas as afirmativas estiverem corretas.

GABARITO
01 - E
02 - A
03 - D
04 - D
05 - A
06 - E
07 - B
08 - E
09 - A

10 -
Resposta: 
a) - a defesa dos movimentos de independência nacional ocorridos nos países africanos e asiáticos;
 - o combate à pobreza e à exploração econômica;
- o combate ao colonialismo.
A Conferência de Bandung esteve relacionada com o processo de descolonização vivido pelos continentes asiático e africano. O principal tema da Conferência tratou das lutas nacionais pela indepedência, o objetivo geral era evitar uma nova guerra mundial e reduzir as tensões entre americanos e soviéticos durante a Guerra Fria.

b)
 - o respeito aos direitos humanos e aos princípios da Carta das Nações Unidas;
- o respeito à soberania e integridade territorial de todas as nações;
 - o reconhecimento da igualdade entre todas as nações, grandes e pequenas.
 - a condenação á interferência nos assuntos internos de outro país;
- a condenação de todo país que exerça pressão, política ou militar, sobre outros países.
- a busca de solução pacífica para todos os conflitos internacionais, em conformidade com a Carta da ONU.
Realizada em plena Guerra Fria a conferência desenvolveu o conceito de Terceiro Mundo, e apresentou os princípios básicos do não-alinhamento, que pode ser entendido como uma posição diplomática geopolítica de equidistância das duas superpotências. Nessa Conferência, foram enunciados os princípios que deveriam orientar as relações entre as nações grandes e pequenas. Tais princípios foram adotados posteriormente como os principais fins e objetivos da política de não-alinhamento e os critérios centrais para pertencer ao Movimento.

11 - C

Nenhum comentário: