sábado, 12 de janeiro de 2019

Exercícios sobre a Guerra Fria - com gabarito

Questão 01 - FUVEST 2018/19 - Transferência – 1ª Fase - A Segunda Guerra Mundial mal terminara quando a humanidade mergulhou no que se pode encarar, razoavelmente, como uma Terceira Guerra Mundial, embora uma guerra muito peculiar. 
Eric Hobsbawm. Era dos extremos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p. 224. 
O que o texto chama de “Terceira Guerra Mundial” pode também ser chamado de Guerra
(A) Termonuclear.
(B) contra o Terrorismo.
(C) dos Mundos.
(D) Fria. 
(E) entre Civilizações

Questão 02 - FUVEST 2003 - Transferência – Identifique a alternativa historicamente INCORRETA a respeito do processo denominado Guerra Fria:
a) em 1947, o presidente norte-americano enunciou a Doutrina Truman, por meio da qual a expansão comunista deveria ser contida;
b) com o Plano Monroe, de ajuda aos países em reconstrução, a Inglaterra visava à independência da Europa em relação aos EUA; 
c) a URSS e as chamadas “democracias populares” criaram o COMECON como uma resposta ao Plano Marshall;
d) a Organização do Tratado do Atlântico Norte reuniu os países ocidentais em uma aliança militar;
e) a Alemanha foi dividida em dois Estados: a República Federal Alemã, sob influência do bloco capitalista, e a República Democrática Alemã, comunista.

Questão 03 - UTFPR 2018-1 - CM e PB - Verão - Na década de 1950, nos Estados Unidos, eram comuns livros, panfletos, informativos no cinema, palestras em escolas, entrevistas com cientistas em meios de comunicação de massa, com o objetivo de ensinar a população como se proteger de um ataque atômico vindo da União Soviética. O temor de uma guerra nuclear assolou o mundo durante 45 anos. Assinale a alternativa que apresenta o termo como ficaram conhecidas as tensões nas relações internacionais entre as duas potências políticas e militares. 
A) Guerra do Vietnã. 
B) Guerra das Duas Rosas. 
C) Guerra Fria. 
D) Guerra das Coreias. 
E) Guerra dos Dois Mundos.

Questão 04 - FUVEST 2019 - 1ª Fase - A peculiaridade da Guerra Fria era a de que, em termos objetivos, não existia perigo iminente de guerra mundial. Mais do que isso: apesar da retórica apocalíptica de ambos os lados, mas sobretudo do lado americano, os governos das duas superpotências aceitaram a distribuição global de forças no fim da Segunda Guerra Mundial, que equivalia a um equilíbrio de poder desigual mas não contestado em sua essência. 
Eric Hobsbawm. Era dos extremos: o breve século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p.224. 
Neste trecho, o autor afirma que
a) a Guerra Fria se caracterizou por um equilíbrio entre duas grandes potências que, na prática, implicava que ambas não se interessariam, verdadeiramente, por uma guerra aberta. 
b) a despeito dos discursos oficiais veiculados por governos da época, nunca houve, de fato, uma Guerra Fria, já que o século XX não foi propício à emergência de conflitos mundiais.
c) pelo fato da Guerra Fria ter ocorrido antes da Segunda Guerra Mundial, e pelo fato de que ambas envolveram conflitos em escala global, pode-se dizer que uma preparou a outra.
d) o fim da Segunda Guerra Mundial mostrou às potências da época a inadequação de um novo conflito global, o que tornou o ambiente político da época ausente de rivalidades militares.
e) a Guerra Fria foi a primeira guerra verdadeiramente mundial, já que envolvia não apenas conflitos militares, mas também uma “guerra” de interesses e discursos governamentais. 

Questão 05 - FUVEST 2004 - Transferência – Durante a Guerra Fria, as superpotências definiam seus parceiros de acordo com a
a) localização, que deveria permitir vigiar o inimigo, resultando na política de contenção.
b) oferta de incentivos fiscais e a permissão para enviar lucros para os nações hegemônicas, gerando uma guerra fiscal entre países periféricos.
c) presença de mão-de-obra qualificada para tarefas de excelência, resultando em acordos de cooperação técnica entre países.
d) ocorrência de recursos naturais estratégicos, como o urânio, resultando em acordos de desarmamento no final do século XX.
e) presença de ilhas, usadas para testes de armas nucleares, gerando um pacto de não-agressão mútuo entre aliados.

Questão 06 - UNIFOR 2002.2 - O fim da década de 1980 foi marcado pela crise do socialismo real e pelo fim da Guerra Fria.
(A) A relação entre esses dois fatos históricos está associada ao programa de reformas econômicas e políticas realizadas na União Soviética, conhecidas por perestroika e glasnost. 
(B) às medidas de ajuda econômica, votadas pelo Congresso dos Estados Unidos, aos países do Leste Europeu.
(C) à abertura da Comunidade Européia aos imigrantes dos países socialistas do Leste Europeu.
(D) ao crescimento econômico dos países socialistas que necessitavam de mercado externo para seus produtos.
(E) à Revolução Cultural desencadeada na China Comunista que provocou desorganização na economia socialista.

Questão 07 - UNEC 2015 - A diplomacia contemporânea se desenvolve em circunstâncias sem precedentes. Raras vezes existiu base menor de entendimento entre as grandes potências, mas tampouco jamais foi tão coibido o uso da força. 
(KISSINGER, Henry. Política externa americana Rio de Janeiro, Expressão e Cultura, 1969.) 
A bipolaridade política mundial que se segue à Segunda Guerra é nitidamente observada quando Rússia e Estados Unidos discutem seus interesses fora de seus territórios nacionais. Tais discussões quase sempre violentas, ficaram conhecidas pela expressão:
a) Guerra Fria. 
b) Guerras de guerrilhas.
c) Luta pela descompreensão mundial.
d) Conferência pelo desarmamento nuclear.

Questão 08 - UFPR 2005 - “Uma sombra desceu sobre o cenário até há pouco iluminado pelas vitórias aliadas. Ninguém sabe o que a Rússia soviética e sua organização internacional comunista pretendem fazer no futuro imediato e quais os limites, se é que os há, para as suas tendências expansionistas e proselitistas.”
(Trecho de um discurso proferido por Winston Churchill, primeiro-ministro da Inglaterra, em visita aos Estados Unidos”, em 1946.)

“O fato básico e crucial, que nunca é demais repetir, é que o sistema da Guerra Fria mostra-se altamente funcional para as superpotências. E por isso esse sistema persiste, apesar da probabilidade de mútua aniquilação, no caso de uma falha acidental.”
(Noam Chomsky, cientista político norte-americano, em 1992.)
Essas duas afirmativas apresentam posições sobre a Guerra Fria, a qual se define como a divisão do mundo, após a Segunda Guerra Mundial, em dois blocos: o bloco capitalista, liderado pelos Estados Unidos, e o bloco comunista, liderado pela União Soviética.
Sobre o assunto, é correto afirmar:
a) Embora no Ocidente tenha se difundido o conceito de Guerra Fria em nome da defesa da democracia, o fato é que ambos os blocos dele se valeram para justificar o armamentismo. 
b) O discurso de Churchill, proferido após a derrota da Alemanha nazista, é uma resposta à invasão russa em países europeus fragilizados pelos efeitos da Segunda Guerra Mundial.
c) As palavras de Chomsky reafirmam, décadas mais tarde, o receio de Churchill em face da ameaça soviética e revelam que, nos países de língua inglesa, havia consenso sobre a necessidade de uma atitude defensiva diante do bloco comunista.
d) Embora um dos principais desdobramentos da Guerra Fria tenha sido a corrida armamentista, não se experimentou conflito militar algum nesse período.
e) O Brasil, de 1946 a 1964, adotou uma posição de neutralidade em relação às duas superpotências, alinhando-se aos Estados Unidos somente com o advento das ditaduras civil-militares.

Questão 09 - (Adaptada) - Instituto Machado de Assis - 2018 - Prefeitura de Luís Correia - PI - Professor de História -
“A expressão era utilizada para descrever o estado de forte tensão político-militar entre o bloco Ocidental liderado pelos Estados Unidos e o bloco de Leste liderado pela antiga União Soviética (URSS) que se viveu durante quase toda a segunda metade do século XX.” No contexto da História, o fragmento acima conceitua:
(A) Guerra do Congo.
(B) Guerra do Vietnã.
(C) Guerra Fria.
(D) Guerra do Paraguai.

Questão 10 - EAD / UFPR 2012/2 - As tirinhas de Mafalda, personagem criada pelo cartunista argentino Quino, foram publicadas de 1964 até 1973. Na tira a seguir, Mafalda faz referência ao processo de corrida armamentista ocorrido durante a Guerra Fria.

(QUINO. Toda a Mafalda. São Paulo: Martins Fontes, 1993, p. 133.) 

Sobre esse período histórico, é correto afirmar:
a) Durante esse período, o mundo ficou dividido ideologicamente entre países capitalistas, liderados pelos EUA, e países socialistas, liderados pela China.
b) O final desse período foi marcado pela queda do muro de Berlim e pelo ataque ao World Trade Center em 1989.
c) No plano militar, esse período ficou marcado pela atuação da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e pela ONU (Organização das Nações Unidas).
d) O Brasil, ideologicamente, se alinhou às ideias do governo da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.
e) Durante mais de quarenta anos, o poder mundial ficou dividido em dois blocos: o bloco capitalista, liderado pelos EUA, e o bloco socialista, liderado pela URSS.

Questão 11 - FGV-SP 2004 - 1ª fase - 1° dia - Durante o período da Guerra Fria, o cenário internacional foi marcado:
a) Pela expansão de regimes comunistas no interior da América Latina e pela Europa Ocidental.
b) Pela bipolarização do poder mundial envolvendo as duas superpotências, União Soviética e Estados Unidos da América.
c) Pela militarização da Alemanha, a despeito das de cisões das conferências de Yalta e Potsdam.
d) Pela polarização do mundo em dois blocos compostos por URSS, Inglaterra, EUA e França, contra Alemanha, Itália e Japão.
e) Pelo equilíbrio de forças entre os países desenvolvidos e os países do chamado Terceiro Mundo.

Questão 12 - IBADE - 2019 - SEE-AC - O fim da Segunda Grande Guerra, em meados da década de 40 do século XX, reconfigurou a geopolítica mundial e inaugurou o período denominado de Guerra Fria. Entre as características da Guerra Fria pode ser destacada a:
A) aliança entre Alemanha, Itália e Japão a partir de governos autoritários.
B) influência político-militar dos Estados Unidos no Leste Europeu e na China.
C) implementação pela União Soviética do Plano Marshall na América Central.
D) expansão da colonização europeia na África com a Conferência de Berlim.
E) corrida armamentista realizada entre as potências da época: EUA e URSS.

GABARITO
01 - D
02 - B
03 - C
04 - A
05 - A
06 - A
07 - A
08 - A
09 - D
10 - E
11 - B
12 - E

Nenhum comentário: