terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Exercícios sobre a Greve Geral de 1917 - com gabarito

Questão 01 - FGV 2005 - Economia - 1ª Fase - Etapa - (...) tem-se ressaltado o [seu] caráter espontâneo (...) e não há motivo para se rever o fundo dessa qualificação. A ausência de um plano, de uma coordenação central, de objetivos pré-definidos é patente. Os sindicatos têm restrito significado; o Comitê de Defesa Proletária – expressão da liderança anarquista e em menor escala socialista – não só se forma no curso do movimento como procura apenas canalizar reivindicações. O padrão de agressividade da greve relaciona-se com o contexto sociocultural de São Paulo e com a fraqueza dos órgãos que poderiam exercer funções combinadas de representação e controle.
(Boris Fausto, Trabalho urbano e conflito social)
O texto faz referência
a) à Greve Geral de 1917. 
b) à Greve pelas oito horas de 1907.
c) à Intentona Comunista de 1935.
d) à Revolução Constitucionalista de 1932. e) ao Levante Tenentista de 1924.

Questão 02 -  (Adaptada) FCC - 2018 - TRT - 15ª Região (SP) - É parte das consequências da histórica Greve de 1917 ocorrida em São Paulo:
(A) a formação de contingentes de voluntários que partiram para a I guerra a fim de combater ao lado da URSS.
(B) a dissolução dos sindicatos, associações trabalhistas e a repressão violenta aos líderes grevistas.
(C) o surgimento de grandes centrais sindicais de trabalhadores na região industrial conhecida como ABC.
(D) a garantia governamental do pagamento do salário mínimo e o respeito à jornada de 8 horas diárias.
(E) o fortalecimento do movimento operário, fator que indiretamente contribuiu para a fundação do partido comunista brasileiro.

Questão 03 - FUVEST 2018 - Transferência – 1ª Fase - O movimento ocorrido em 1917, em que milhares de operários participaram de uma greve geral na cidade de São Paulo,
a) foi dirigido por militantes comunistas, influenciados pelo processo que ocorria, simultaneamente, na Rússia.
b) provocou uma intensa repressão por parte das autoridades, que dissolveram os sindicatos e cassaram o registro do Partido Comunista Brasileiro. c) foi uma resposta às intervenções que ocorriam nos sindicatos e às tentativas de cooptação de lideranças operárias por parte do governo estadual.
d) ocorreu em um contexto de aumento de inflação, que afetava diretamente as condições sociais dos trabalhadores. 
e) caracterizou se por um movimento político que exigia liberdade de organização partidária e eleições livres para todos os cargos da República

Questão 04 - UNESP - 2011/2  - 1º dia - (...) 2.º Que seja respeitado do modo mais absoluto o direito de associação para os trabalhadores; 3.º Que nenhum operário seja dispensado por haver participado ativa e ostensivamente no movimento grevista;
4.º Que seja abolida de fato a exploração do trabalho dos menores de 14 anos nas fábricas; (...) 6.º Que seja abolido o trabalho noturno das mulheres; 7.º Aumento de 35% nos salários inferiores a 5$000 e de 25% para os mais elevados; (...) 10.º Jornada de oito horas 
(...) (O que reclamam os operários. A Plebe, 21.07.1917. Apud Paulo Sérgio Pinheiro e Michael Hall. A classe operária no Brasil, 1889-1930 – Documentos, 1979.)
As reivindicações dos participantes da greve geral de 1917, em São Paulo, indicam que
a) os governos da Primeira República aceitavam os movimentos sociais, permitindo o convívio harmonioso e democrático entre as classes sociais.
b) o Brasil não dispunha de legislação trabalhista e as condições de vida e trabalho dos operários eram, na maioria dos casos, ruins. 
c) os trabalhadores já haviam conquistado o direito pleno de associação e de greve, mas ainda se submetiam a longas jornadas diárias de trabalho.
d) o Estado assumia o papel de intermediário nas negociações trabalhistas, mantendo neutralidade diante de conflitos sociais.
e) os sindicatos operários eram rigorosamente proibidos, devendo os trabalhadores reivindicar aumentos salariais diretamente aos patrões.

Questão 05 - UERJ 2005 - 2º Exame de Qualificação -

(CAMPOS, Flavio de e MIRANDA, Renan G. Oficina de história. São Paulo: Moderna, 2000.)
Ao longo do século XX, o movimento operário brasileiro se organizou e lutou de diferentes formas. Em 1917, ocorreu em São Paulo e no Rio de Janeiro a primeira greve geral na história desse movimento. A orientação ideológica das lideranças dessa greve e uma de suas reivindicações estão indicadas, respectivamente, em:
(A)socialista – fim dos castigos corporais
(B) comunista – luta por melhores salários
(C) liberal – intervenção do Estado na economia
(D)anarcossindicalista – diminuição da jornada de trabalho

Questão 06 - VUNESP - 2013 - FUNDUNESP - Historiógrafo - Sobre a Greve Geral de 1917, é correto afirmar que
(A) nos primeiros meses do ano de 1917, começaram a aumentar as manifestações dos trabalhadores visando a melhorias nas condições de trabalho, especialmente no setor moveleiro.
(B) no Rio de Janeiro, o sindicalismo gozava de muito prestígio junto à classe operária, representando um esboço da sociedade que pretendia instaurar uma sociedade sem Estado, sem desigualdade social e organizada em uma federação de trabalhadores.
(C) com a morte do sapateiro Martinez, em conflito com a polícia, os trabalhadores recuaram e a greve chegou ao fim sem a obtenção da maior parte das reivindicações solicitadas.
(D) a ação policial se intensificou a partir do segundo semestre de 1917 e os choques entre a população e a polícia aumentaram, sendo que a maior concentração de manifestações ocorreu no centro de São Paulo, devido à proximidade com a Catedral da Sé.
(E) apesar dos conflitos com a polícia, formou-se um Comitê de Defesa Proletária, constituído por líderes sindicais e de associações populares, que procurava unificar os trabalhadores em torno de um programa que exigia melhorias de trabalho e de vida, tais como aumento de salário, abolição de expediente noturno para mulheres e crianças, e jornada de trabalho de 8 horas, entre outras.

Questão 07 - UDESC 2018/1 - “A carestia do indispensável à subsistência do povo trabalhador tinha como aliada a insuficiência dos ganhos; a possibilidade normal de legítimas reivindicações de indispensáveis melhorias de situação esbarrava com a sistemática reação policial; as organizações dos trabalhadores eram constantemente assaltadas e impedidas de funcionar; os postos policiais superlotavam-se de operários, cujas residências eram invadidas e devassadas, qualquer tentativa de reunião de trabalhadores provocava a intervenção brutal da polícia (...) O ambiente operário era de incertezas, de sobressaltos e angústias. A situação tornava-se insustentável.” 

A citação é um relato de Edgar Leuenroth no jornal Estado de São Paulo, justificando a sua participação no movimento grevista de 1917. 

Conforme descreve Leuenroth, a condição operária gerou uma série de greves e mobilizações durante a primeira república. Sobre as reivindicações da classe operária, na segunda metade da década de 1910, analise as proposições. 
I. O operariado reivindicava a jornada de 8 horas de trabalho. 
II. O operariado reivindicava o direito ao repouso semanal de 36 horas. 
III. O operariado reivindicava a proibição do trabalho de menores de 14 anos. 
IV. O operariado reivindicava a igualdade salarial para homens e mulheres. 
A) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras. 
B) Somente as afirmativas III e IV são verdadeiras. 
C) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras. 
D) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras. 
E) Todas as afirmativas são verdadeiras. 

Questão 08 - FUVEST 1985 - No movimento operário brasileiro da Primeira República, a Greve Geral de 1917: 
a) localizou-se em São Paulo, reivindicando a adoção da jornada de oito horas de trabalho e a proibição do trabalho feminino noturno. 
b) atingiu os principais núcleos urbanos e industriais do Brasil, prolongando-se devido à recusa de negociações pelos grevistas. 
c) restringiu-se ao Rio de Janeiro, articulando-se com movimentos militares de oposição ao governo Wenceslau Brás. 
d) atingiu somente o Rio de Janeiro e São Paulo, sofrendo dura repressão conjunta do Exército e da Marinha. 
e) paralisou a produção cafeeira, reivindicando equiparação com os trabalhadores urbanos na jornada de oito horas de trabalho.

Questão 09 - UFES - O movimento operário no Brasil iniciou-se em fins do século XIX e tinha como principal objetivo colocar um fim à exploração capitalista e construir uma nova sociedade. Na década de 10 do século seguinte, viveu anos de fortalecimento, quando as principais cidades brasileiras foram sacudidas por greves, sendo uma das mais importantes a de 1917, em São Paulo, em que 70 mil trabalhadores cruzaram os braços, exigindo melhores condições de trabalho e aumentos salariais. Os anos 20, apesar de alguns avanços em termos de legislação social, foram difíceis para o movimento operário, que foi obrigado a enfrentar grandes desafios, entre os quais o recrudescimento da repressão por parte do governo. Apesar disso, não se pode deixar de reconhecer que foi nessa década que o movimento operário brasileiro ganhou maior legitimidade entre os próprios trabalhadores e a sociedade mais ampla, transformando-se em um ator político que iria atuar com maior desenvoltura nas décadas seguintes. Tendo como referência o texto acima, é correto afirmar que: 
a) a classe operária assumiu a liderança de articulação sindical nacional, e sua principal conquista obtida pela greve de 1917 foi a criação do Ministério do Trabalho, cujo objetivo era enfrentar a questão social dos baixos salários. 
b) os operários imigrantes tiveram participação expressiva na organização política do país e na criação de jornais, defendendo princípios oligárquicos e difundindo ideais vinculados ao totalitarismo, principalmente o nazismo e o comunismo. 
c) o movimento operário no Brasil, nas primeiras décadas do século XX, recebeu forte influência do anarquismo e do anarco-sindicalismo, que fomentaram a criação, em 1932, do Partido Comunista Brasileiro, ligado à III Internacional. 
d) a proibição do trabalho infantil até os 12 anos e a fixação de jornada de trabalho diária de oito horas agitavam as principais bandeiras da classe operária, no início da organização sindical no Brasil. 
e) o sindicalismo brasileiro surgiu no ABC paulista, por meio da organização de greves nas grandes montadoras de automóveis e da superação das diretorias sindicais pelegas, apesar da grande resistência imposta pelos governos da Primeira República.

Questão 10 - UNESP - 2007 - 1° dia - A greve [de 1917] está generalizada em toda a cidade. O comércio fechou, as ruas do centro estão desertas (...) Há tiroteios em todos os bairros proletários, desde o Brás até a Lapa. O delegado geral distribuiu aos jornais um boletim pedindo “ao povo pacífico se recolher a suas residências, pois vai manter a ordem, mesmo à custa de meios os mais enérgicos”. O movimento das ruas é, mesmo assim, enorme, pois toda a população se mistura, quer saber o que vai suceder nos bairros fabris do Brás, da Mooca, do Cambuci, do Bom Retiro, da Barra Funda, da Água Branca, da Lapa.
(Everardo Dias, História das lutas sociais no Brasil.)
A partir das informações do texto e da tabela, é possível afirmar que 
a) os trabalhadores recebiam salários compatíveis com o aumento do custo de vida, o que explica a fraca ação operária nas primeiras décadas do século XX em São Paulo.
b) as reivindicações dos trabalhadores tinham apoio do Estado, garantindo a livre expressão e a liberdade de reunião nas associações de classe e nos congressos operários.
c) a greve dos trabalhadores aparecia como um movimento isolado, sem repercussões nos jornais e sem ameaçar a ordem pública, revelando a fragilidade dos sindicatos.
d) no Brasil dos anos 1910, havia leis de proteção ao trabalho e de assistência social, em especial para mulheres e crianças, o que enfraquece o movimento operário.
e) o barateamento da mão-de-obra aprofundou as diferenças sociais que moviam as freqüentes greves de inspiração anarquista nos inícios do século XX.

Questão  11 - IF-SP - 2019 - IF-SP - Sobre a Greve Geral de 1917, em São Paulo, podemos afirmar que:
(A) fortaleceu o movimento operário com a fundação do Partido Comunista Brasileiro, em 1918.
(B) contou com a participação expressiva de mulheres, sobretudo da indústria têxtil.
(C) o movimento fracassou em virtude da cisão interna entre anarquistas e centrais sindicais.
(D) assegurou a regulamentação do trabalho de menores e direito a férias anuais em 1919.

GABARITO
01 - A
02 - E
03 - D
04 - B
05 - D
06 - E
07 - A
08 - A
09 - D
10 - E
11 - B

Nenhum comentário: