sábado, 5 de janeiro de 2019

Exercícios de História sobre a Guerra do Paraguai - com gabarito

Questão 01 - Mackenzie 2006  - As três afirmações abaixo referem-se à Guerra do Paraguai (1864-1870).
I. A guerra opôs o Paraguai a uma aliança militar formada por Brasil, Argentina e Uruguai (Tríplice Aliança), cabendo aos brasileiros a maioria numérica nos efetivos dos exércitos.
II. Apesar da vitória final, o exército brasileiro saiu desmoralizado do conflito e passou a desempenhar, internamente, até o fim do Império, um papel político inexpressivo.
III. A derrota significou, para o Paraguai, a devastação e perda de parte de seu território, a interrupção do processo de modernização começado décadas antes, e a dizimação de uma imensa parcela de sua população.
Assinale:
a) se apenas I é correta.
b) se apenas II é correta.
c) se apenas I e III são corretas.
d) se apenas II e III são corretas.
e) se I, II e III são corretas.

Questão 02 - UNIOESTE 2007 - A Guerra do Paraguai foi a mais longa, sanguinária e destrutiva das guerras que assolaram a América do Sul no século XIX. Iniciada em 1865, prolongou-se por cinco anos, terminando em 1870. Segundo Dionísio Cerqueira, um ex-combatente brasileiro: “Perdemos 100 mil dos nossos melhores irmãos, heróis ignorados; e quase consumamos o extermínio de um povo valoroso que soube defender heroicamente o solo sagrado de sua pátria.” (CERQUEIRA, D. Apud NADAI & NEVES, História do Brasil – 2º grau, São Paulo: Saraiva, 1995, p. 229).
Sobre essa guerra, é correto afirmar:
(A) A consolidação do regime imperial brasileiro constitui-se na mais expressiva conseqüência da vitória brasileira, uma vez que Dom Pedro II não perdeu seu prestígio, mesmo frente ao grande endividamento externo.
(B) O Exército brasileiro, antes fraco e despreparado, ganhou força e expressão após a guerra, passando a apoiar o imperador contra os clubes republicanos.
(C) Essa guerra também é conhecida como Guerra da Tríplice Aliança, pois foi desencadeada a partir de um acordo assinado entre Brasil, Argentina e Uruguai contra o Paraguai.
(D) Embora derrotado, o Paraguai terminou a guerra anexando uma grande quantidade de territórios. (E) Embora o Brasil tivesse uma estrutura escravocrata, os escravos não participaram da guerra, pois não eram considerados cidadãos brasileiros.

Questão 03 - UniCesumar 2017 - Medicina - “Desde a década de 1820 e até 1864, as relações entre Brasil e Paraguai deram-se a partir de três elementos definidores: a necessidade de demarcar as fronteiras, que cada país buscava segundo critérios que lhe fossem benéficos; a garantia permanente de livre navegação do Rio Paraguai; por último, fator primordial na definição das relações entre Rio de Janeiro e Assunção, a ameaça representada pelo projeto de Buenos Aires de reconstruir, na forma de república, unidade do antigo Vice-Reino do Prata.” Francisco Doratioto. A Guerra do Paraguai. São Paulo: Brasiliense, 1991, p. 11. 
Segundo o texto, as tensões que antecederam e provocaram a guerra entre Brasil e Paraguai têm vínculos claros com 
(A) o empenho norte-americano para expandir sua área de influência na América. 
(B) as iniciativas argentinas na liderança do processo de independência da América Espanhola. 
(C) a presença britânica e sua tentativa de controlar o comércio na região do Rio da Prata. 
(D) os processos de independência e consolidação nacional na região do Rio da Prata. 
(E) o isolacionismo característico da política externa brasileira no Segundo Reinado.

Questão 04 - FUVEST 2003 - Transferência – A guerra que envolveu os países da bacia do Prata, entre os anos de 1864 e 1870,
a) foi o conflito armado mais sangrento da História sul-americana.
b) teve o mesmo motivo que a Guerra da Secessão dos Estados Unidos da América: divergências entre escravistas e abolicionistas.
c) favoreceu, entre outras conseqüências demográficas imediatas, grande expansão da imigração européia para São Paulo.
d) representou forte estímulo para a expansão tecnológica da nascente indústria brasileira de armamentos.
e) cimentou a aliança política entre o Imperador brasileiro D.Pedro II e o Presidente argentino Juan Manuel Rosas.

Questão 05 - UEMG 2018 - “As denúncias de que o exército brasileiro ao lutar na guerra (1864-1870) era formado por escravos não são novas. Ao contrário, têm pelo menos cento e vinte anos. Seus primeiros autores foram os redatores dos jornais paraguaios da época que tratavam de menosprezar o exército brasileiro com base no duvidoso argumento de que, por ser formado por negros, deveria ser de qualidade inferior”. TORAL, André Amaral de. A participação dos negros escravos na guerra do Paraguai. Estudos Avançados. v. 9, nº 24, São Paulo, May/ Aug. 1995 (Adaptado).

Sobre os negros como partícipes da Guerra do Paraguai, analise as assertivas e assinale a alternativa que aponta as corretas.
I. Os exércitos paraguaio, brasileiro e uruguaio tinham alguns batalhões formados exclusivamente por negros. Como exemplos, tem-se o Corpo dos Zuavos da Bahia e o batalhão uruguaio Florida.
II. Na época da Guerra do Paraguai, não existiam negros escravos ou ex-escravos no exército paraguaio. A escravidão havia sido abolida no Paraguai em 1842, por Carlos Lopes, pai de Francisco Solano López.
III. Na época da guerra (1864-1870), no Paraguai, o negro brasileiro era representado como inimigo. O exército brasileiro era o exército macacuno e seus líderes, segundo a propaganda lopizta, eram macacos que pretendiam escravizar o povo paraguaio, conduzindo-os da liberdade à escravidão.
IV. Havia negros no exército brasileiro na Guerra do Paraguai, mas eles já tinham sido libertos.
(A) Apenas I e III.
(B) Apenas II e IV.
(C) Apenas I e IV.
(D) Apenas I, II e III.

Questão 06 - PUC-Rio 2019 - A respeito da guerra da Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai) contra o Paraguai, entre 1864 e 1870, são feitas as seguintes afirmações:
I - Durante o governo de Francisco Solano Lopes, a economia paraguaia atingiu o seu ápice, com a instalação de linhas de telégrafo, a construção de estradas de ferro, a criação de fábricas, e a manutenção de uma balança comercial favorável.
II - Refletiu as disputas no processo de formação dos Estados Nacionais na região platina, onde a livre navegação na Bacia do Rio da Prata, se apresentava como uma questão estratégica para o países envolvidos no conflito.
III - Visando a manter a escravidão intacta no Brasil, durante o período em que o país estava em guerra, foi proibido o recrutamento de negros e mestiços, tornando impossível o ingresso de escravos fugitivos no exército.
IV - Favorecido por uma economia voltada à exploração agropastoril, o Uruguai passava internamente por um momento político tranquilo, o que explica a sua quase insignificante participação no conflito.
Estão corretas APENAS as afirmações
(A) I e III
(B) II e III
(C) I e II 
(D) III e IV
(E) I e IV

Questão 07 - PUCRS 2006.2 - INSTRUÇÃO: Responder à questão 07 com base nas afirmativas abaixo, sobre o período em que ocorreu a Guerra do Paraguai (1864-1870).
I. O Paraguai desenvolveu uma política econômica nacionalista e estatizante, voltada para o mercado interno e baseada no fortalecimento da agricultura, desenvolvida em pequenas e médias propriedades; na criação de fazendas estatais e fundições; e na construção de ferrovias e estaleiros.
II. O Paraguai apresentava problemas para o desenvolvimento do comércio exterior, por não ter acesso ao mar, dependendo, assim, do Rio Paraná e do Rio da Prata – controlados por Brasil, Uruguai e Argentina.
III. A Tríplice Aliança entre Argentina, Brasil e Uruguai foi facilitada pela longa convergência de interesses políticos e econômicos dos três países na Região do Prata.
IV. A Guerra do Paraguai acelerou uma crise e, em conseqüência, o fim do Império do Brasil, ao aprofundar as contradições internas entre Exército e lideranças civis, aumentar o desequilíbrio das finanças e colocar em questão o pacto escravista.
27) Pela análise das alternativas, conclui-se que somente estão corretas
A) I e II B) I e III
C) I, II e IV 
D) II e IV
E) III e IV

Questão 08 - FGV-SP 2010 - Economia - 1ª fase -  A Uma abordagem crítica desse conflito revela crimes de guerra cometidos por Caxias, pelo conde d’Eu; põe a nu a matança de meninos de nove a quinze anos (…) dá-nos o perfil inteiro do massacre de um povo e, mais do que isso, mostra o Império do Brasil a serviço da Inglaterra, esmagando um país livre para não desequilibrar o siste - ma de dominação que o imperialismo inglês mantinha na América do Sul. (Júlio José Chiavenato, A guerra contra o Paraguai) Na primeira década de 1860, o governo paraguaio (…) buscou ter participação ativa nos acontecimentos platinos, apoiando o governo uruguaio hostilizado pela Argentina e pelo Império [do Brasil]. (…) A Guerra do Paraguai foi, na verdade, resultado do processo de construção dos Estados nacionais no Rio da Prata e, ao mesmo tempo, marco nas suas consolidações. (Francisco Doratioto, Maldita guerra)
Os fragmentos permitem que se conclua que
a) a Guerra do Paraguai foi um evento sobre o qual é possível a construção de interpretações diversas, muitas vezes conflitantes. 
b) os interesses britânicos foram os únicos responsáveis pela Guerra do Brasil, como esse conflito é conhecido no Paraguai.
c) as repúblicas sulamericanas objetivavam destruir o Império brasileiro, pela ligação deste com os interesses do capitalismo inglês.
d) a reunificação do Prata, apoiada pelo Império brasi - leiro, fez aguçar as tensões diplomáticas com a Argentina e o Uruguai.
e) a maior guerra da América do Sul teve início com agressão uruguaia ao Paraguai, devido aos acordos secretos dessa nação com a Argentina.

Questão 09 - UNIFOR 2002.2 - Observe a figura que identifica resultados da Guerra do Paraguai para o Brasil.

Sobre o assunto é correto afirmar que essa Guerra
(A) reorientou o sistema de dominação política no Brasil, quebrando a hegemonia dos conservadores, valorizando os tenentes e derrubando a monarquia.
(B) caracteriza um período da história brasileira marcado pela instabilidade política, ameaçando a continuidade da monarquia e a unidade nacional.
(C) teve um significado libertário, antimonárquico, antiescravista e contra o predomínio da grande propriedade fundiária nos países envolvidos no conflito.
(D) foi responsável pela consolidação do Estado nacional e pela monarquia, sob a hegemonia dos grandes proprietários de terras e de escravos.
(E) deu início à crise da monarquia brasileira com o surgimento do movimento abolicionista, da agitação republicana e da politização do Exército.

Questão 10 - UVA 2004.2 - Do Arsenal da Guerra de Porto Alegre partiram soldados brasileiros para combater as tropas inimigas durante a Guerra do Paraguai – conflito travado entre 1864 e 1870, envolvendo o Paraguai e a Tríplice Aliança formada por:
A. Argentina, Peru e Bolívia
B. Brasil, Argentina e Uruguai
C. Brasil, Estados Unidos e México
D. Estados Unidos, Colômbia e Venezuela

Questão 11 - PUC-SP 2008/2 - A Guerra do Paraguai (1865-1870) envolveu também a Argentina, o Brasil e o Uruguai. Sobre essa guerra, pode-se dizer que
a) derivou exclusivamente dos interesses expansionistas paraguaios, que pretendiam obter uma saída para o mar e, para tanto, desafiaram Argentina, Brasil e Uruguai, que se uniram para defender a soberania de seus territórios.
b) foi o único conflito militar da América do Sul, embora persistam até hoje disputas políticas, comerciais e diplomáticas entre argentinos, brasileiros, paraguaios e uruguaios, todos em busca da hegemonia continental.
c) derivou da disposição imperialista inglesa, que pretendia vender seus produtos manufaturados no mercado interno do Paraguai e, para tanto, forçou Argentina, Brasil e Uruguai a atacarem o país vizinho.
d) foi o maior conflito militar da América do Sul e se relacionou às dificuldades no processo de formação nacional dos países hispano-americanos e aos anseios expansionistas de argentinos, brasileiros e paraguaios.
e) derivou da intransigência do governo imperial brasileiro, que pretendia ampliar o território nacional na região do Prata e, para tanto, obrigou o Paraguai a reagir para preservar sua autonomia.

Questão 12 - (Adaptada) - IDECAN - 2015 - Prefeitura de Rio Novo do Sul - ES -
O maior conflito armado da América do Sul teve início em 13 de dezembro de 1864 e terminou somente com a morte do líder Solano López, em 1º de março de 1870. O país mobilizou quase toda sua população para a guerra, onde enfrentou o exército da Tríplice Aliança, formada por Brasil, Uruguai e Argentina. Esse conflito ficou conhecido como guerra
A) do Paraguai.
B) da Cisplatina.
C) das Malvinas.
D) dos Emboabas.

Questão  13 - IF-SP - 2019 - IF-SP - A Guerra do Paraguai (1864-1870) constitui um claro exemplo de como a História, sem ser arbitrária, é um trabalho de criação que pode servir a vários fins. Nos últimos anos, surgiu na historiografia uma nova explicação, que não se trata da última palavra, mas de uma versão menos ideológica, mais coerente e bem apoiada em documentos e que pode ser expressa na versão de que o conflito foi:
(A) resultado dos planos expansionistas do ditador paraguaio Solano López e exaltando os feitos heroicos e capacidade militar brasileira.
(B) identificado com os processos de independência da América Latina e as disputas de poder para assumir uma posição dominante no continente.
(C) revisado em um contexto mais amplo da história do Paraguai que, sob uma perspectiva lopizta positiva, responsabilizou Brasil e Argentina.
(D) financiado pelo imperialismo inglês que tinha interesse em controlar o comércio de algodão paraguaio, matéria-prima fundamental para indústria têxtil britânica.

Questão 14 - UDESC  2019/2 - A Guerra do Paraguai pode ser considerada um dos maiores conflitos armado da história da América do Sul. Provocou a morte de centenas de pessoas de todos os exércitos envolvidos e, além disso, causou desequilíbrio econômico e endividamento dos países envolvidos. Sobre a Guerra do Paraguai, é correto afirmar:
A. O Brasil não teve grandes prejuízos com a Guerra do Paraguai, na medida em que pode reconquistar parte dos territórios paraguaio, argentino e uruguaio.
B. A guerra gerou lucros para a Inglaterra, que emprestou bilhões de libras aos países da Tríplice Aliança.
C. O Brasil não teve uma participação ativa na Guerra, envolvendo-se apenas por meio de acordos econômicos.
D. O Paraguai, apesar dos custos financeiro da guerra, não sofreu grandes baixas no que diz respeito à sua população.
E. A Argentina manteve-se em posição de neutralidade durante a guerra.

GABARITO
01 - C
02 - C
03 - D
04 - A
05 - A
06 - C
07 - C
08 - A
09 - E
10 - B
11 - D
12 - A
13 - B
14 - B

Nenhum comentário: