segunda-feira, 26 de março de 2018

História: 34 Questões de Concursos sobre o Governo de Juscelino Kubitschek - com gabarito

Questão 01 - FUNDATEC - 2012 - Prefeitura de Cachoeirinha - RS - Nas eleições presidenciais de 1955, os herdeiros do getulismo lançaram a candidatura de Juscelino Kubitschek, governador de Minas Gerais pelo PSD, à presidência da República, tendo como vice o ex-ministro do Trabalho João Goulart, do PTB. A composição PSD-PTB reunia os seguintes segmentos sociais: 
I. Oligarquias regionais. 
II. Sindicalistas. 
III. Classes médias urbanas.
IV. Setores da burguesia industrial e comercial. 
Quais estão corretas? 
A) Apenas I e II. 
B) Apenas II e III. 
C) Apenas I, II e III. 
D) Apenas II, III e IV. 
E) I, II, III e IV..

Questão 02 - FUNCAB - 2013 - SEE-AC - “A essência do estilo de Kubitschek era a improvisação. O entusiasmo, a sua principal arma, refletia uma confiança contagiante no futuro do Brasil como grande potência.” (Thomas Skidmore)
O governo Juscelino adotou como estratégia o desenvolvimento de 50 anos em 5. Para atingir esse objetivo, elaborou um plano econômico denominado de: 
A) SALTE 
B) METAS 
C) LAFER 
D) PAEG 
E) BRESSER 

Questão 03 - FUNCAB - 2013 - SEE-AC - “... explica-se a predileção do público pela música popular, e é ela, sem dúvida, que tem mais condições de tornar-se importante fonte de informações históricas, de ser investigada no sentido de contribuir para maior compreensão da produção cultural da nossa sociedade.” Que movimento musical ganha destaque a nível nacional e internacional durante o governo de Juscelino Kubitschek? 
A) A música de protesto com Chico Buarque e Geraldo Vandré. 
B) O samba de Wilson Batista e Cartola. 
C) A Bossa Nova de Tom Jobim, Vinícius e João Gilberto. 
D) A Jovem Guarda de Roberto Carlos e Erasmo Carlos. 
E) A Tropicália de Caetano Veloso e Gilberto Gil.

Questão 04 - UNICAMP 2018 - Vistas em conjunto, as aspirações ruralistas não eram contraditórias ou incompatíveis com o programa desenvolvimentista de Juscelino Kubitschek. A ideia de incompatibilidade entre o projeto nacional desenvolvimentista e os interesses agrários era uma ficção. 
(Adaptado de Vânia Moreira, “Os Anos JK: industrialização e modelo oligárquico de desenvolvimento rural”, em Jorge Ferreira e Lucília Delgado (Orgs.), O Brasil Republicano. v. 3. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003, p. 169-170.) 
Considerando a composição do setor rural nacional e o programa desenvolvimentista do governo JK, é correto afirmar que: 
a) A “Marcha para o Oeste” obteve grande êxito porque, além dos grandes ruralistas, conseguia atender também aos interesses dos pequenos posseiros, trabalhadores sem terra e indígenas. 
b) O desenvolvimentismo atendia às ambições da oligarquia rural, em função das políticas de modernização da agricultura, permitindo que ela se beneficiasse da expansão do mercado consumidor, um dos desdobramentos da industrialização. 
c) O Plano de Metas do governo JK fracassou porque os interesses do agronegócio se mostraram posteriormente inconciliáveis com as demandas da velha oligarquia rural das regiões Norte e Centro- Oeste. 
d) Os interesses agrários e o projeto de industrialização do nacional-desenvolvimentismo eram compatíveis porque o Partido Trabalhista Brasileiro era composto principalmente pela oligarquia rural.

Questão 05 - UEM-2/2004 - Sobre o governo de Juscelino Kubitschek, assinale o que for correto. 
01) O governo de Juscelino Kubitschek foi marcado pelo cerceamento das liberdades individuais e pela cassação dos direitos políticos, conduzindo o Brasil a um período de ditadura militar. 
02) O esforço do governo de Juscelino Kubitschek para edificar a nova capital, sem que o Tesouro tivesse recursos necessários para o desenvolvimento da obra, acabou gerando um descontrole das contas públicas que trouxe um sério problema inflacionário para os governos posteriores. 
04) No governo de Juscelino Kubitschek, apesar de sua associação ao capital estrangeiro, prevaleceu a política nacional desenvolvimentista, objetivando garantir o crescimento da economia brasileira através dos chamados Planos de Metas, que atuariam como estímulos aos setores básicos como transportes, energia e indústria. 
08) Apesar de Juscelino Kubitschek ter utilizado a emissão de dinheiro para cobrir o déficit orçamentário, seu governo foi marcado por um período de prosperidade e de crescimento do poder de compra dos salários, uma vez que sua política econômica promoveu transferência de rendas dos empresários para os trabalhadores. 
16) O esforço do governo de Juscelino Kubitschek para construir Brasília, em uma região pouco habitada, promoveu uma grande demanda de mão-de-obra, o que provocou um fluxo de pessoas em busca de trabalho na construção da nova capital do país.

Questão 06 - UEM/CVU – Vestibular EAD/2009 - No dia 21 de abril de 1960, o presidente Juscelino Kubitschek inaugurou Brasília, em pleno Planalto Central do Brasil. Assinale o que for correto a respeito da nova capital do país e da época em que foi construída. 
01) A presença de Oscar Niemeyer, conhecido arquiteto comunista, na elaboração do projeto de Brasília foi um dos motivos que levaram à Revolução de 1964, pois fez uma parte da sociedade brasileira se opor à opção pró-soviética dos governos de Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros e João Goulart
02) A construção de Brasília é representativa dos rumos que assumiu o processo de modernização em curso na sociedade brasileira: promoveu a ampliação das bases industriais e, portanto, o desenvolvimento da infra-estrutura necessária ao crescimento do país, com marginalização econômica e política de maior parte da população. 
04) O traçado urbanístico de Brasília, desenhado na forma de um avião, é uma expressão das relações entre arte e política, pois sugere a ideia do Plano de Metas do governo Juscelino Kubitschek, isto é, de um Brasil que, em 5 anos, deveria decolar e recuperar 50 anos de atraso econômico. 
08) A concepção estética dos prédios públicos obedeceu a uma preocupação do presidente, que era mineiro, em mostrar a continuidade estilística entre a tradição barroca vigente nos tempos da Inconfidência e o modernismo representado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. 
16) O surgimento das cidades-satélite indica que, apesar das promessas feitas pelo urbanismo modernista de que o planejamento traria melhorias sociais, manteve-se a apropriação desigual do espaço urbano.

Questão 07 - Famerp 2018 - Na década de 1950, com a construção de Brasília, consolida-se uma estrutura de planejamento estatal que tem na intervenção do território a linha mestra de atuação. A capacidade geográfica do Estado, como produtor de espaço, mostrou-se em sua plena potência nessa obra e no adensamento da malha rodoviária realizado no governo de Juscelino Kubitschek. Teorias de ponta da “melhor geografia internacional” estavam na base do planejamento estatal da época, prática bem ilustrada na criação das Superintendências de Desenvolvimento. (Antonio C. R. Moraes. Território e história do Brasil, 2005. Adaptado.) 
O planejamento estatal apontado no excerto tinha como objetivo 
a) aumentar a transferência de capitais para estados pobres, por meio do incentivo às migrações interestaduais. 
b) aumentar a qualidade de vida regional, a partir de investimentos financeiros internacionais em setores sociais. 
c) diminuir a inflação pela implantação de diferentes taxas de subsídios fiscais para a exportação, de acordo com o desenvolvimento do estado. 
d) diminuir as desigualdades regionais, a partir de mecanismos que promovessem o crescimento de áreas econômica e socialmente estagnadas. 
e) aumentar a concorrência entre os estados da federação, pela determinação de diferenças nas taxas de impostos.

Questão 08 - ENEM 2013
Meta de Faminto 
JK – Você agora tem automóvel brasileiro, para correr em estradas pavimentadas com asfalto brasileiro, com gazolina brasileira. Que mais quer? 
JECA – Um prato de feijão brasileiro, seu doutô! 
THEO. In: LEMOS, R. (Org.) Uma história do Brasil através da caricatura (1840-2001). Rio de Janeiro: Bom TExto, Letras & Expressões. 2001. 
A charge ironiza a política desenvolvimentista do governo Juscelino Kubitschek, ao 
a) evidenciar que o incremento da malha viária diminuiu as desigualdades regionais do país. 
b) destacar que a modernização das indústrias dinamizou a produção de alimentos para o mercado interno. 
c) enfatizar que o crescimento econômico implicou aumento das contradições socioespaciais. 
d) ressaltar que o investimento no setor de bens duráveis incrementou os salários de trabalhadores. 
e) mostrar que a ocupação de regiões interioranas abriu frentes de trabalho para a população local.

Questão 09 - UNAMA - 2007 - SANTA CASA-PA - Se você insiste em classificar 
Meu comportamento de antimusical, 
Eu, mesmo mentindo, devo argumentar 
Que isto é Bossa Nova 
Que isto é muito natural 
O que você não sabe, nem sequer pressente, 
È que os desafinados também têm um coração 
(...) 
(Desafinado, de Tom Jobim e Newton Mendonça )
A letra da música acima faz parte de um contexto histórico brasileiro, marcado pela euforia desenvolvimentista que, ao lado do aspecto econômico, se apresentou como um período fértil para as chamadas vanguardas artísticas. O período histórico e o gênero musical são: 
A) o governo de Juscelino Kubitschek e a “canção de protesto”. 
B) o governo de Juscelino Kubitschek e a bossa nova. 
C) o governo de Jânio Quadros e a bossa nova. 
D) o governo de Getúlio Vargas e a bossa nova.

Questão 10 - UEM/CVU - Inverno/2010 - “Em maio de 1959, JK recebeu Fidel Castro no Rio de Janeiro e homenageou o líder da Revolução Cubana. Em junho, no ato mais espetaculoso de seu governo, JK rompeu negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI), afirmando que o Brasil não era ‛mais o parente pobre relegado à cozinha’. Era o início de uma política externa ‛desalinhada’ da dos Estados Unidos – que acabou desembocando no golpe militar de 1964. Com a posse de Jânio Quadros, em 1961, o Brasil manteria a mesma postura da era JK. Jânio não apenas se recusou a apoiar o bloqueio dos Estados Unidos a Cuba como – além de enviar Jango à China e à Alemanha Oriental e saudar o astronauta soviético Gagárin – voltou a homenagear Fidel e concedeu ao guerrilheiro Che Guevara, em Brasília, a mais alta insígnia nacional: a Ordem do Cruzeiro do Sul.” 
(FOLHA DE S. PAULO. História do Brasil. Os 500 anos do país em uma obra completa, ilustrada e atualizada. São Paulo: Publifolha 1997, p. 245). 
Com base nesse fragmento e em seus conhecimentos sobre a História do Brasil Republicano, assinale a(s) alternativa(s) correta(s). 
01) Durante o seu governo, Juscelino Kubitschek (JK), além de romper com o FMI, adotou uma política econômica recessiva de controle dos gastos públicos. 
02) Ao estabelecer uma política de aproximação com Cuba, JK intencionava implantar o comunismo no Brasil. 
04) A homenagem a Fidel Castro, a saudação a Gagárin e a condecoração a Che Guevara revelam a adoção de uma política externa de aproximação do Brasil com os países socialistas. 
08) Apesar de grande apoio da sociedade civil, tanto Juscelino Kubitschek como Jânio Quadros foram depostos pelo exército brasileiro. 
16) Com a deposição de João Goulart (Jango) e a implantação da ditadura militar, houve uma reaproximação da política externa brasileira com os Estados Unidos.

Questão 11 - UEM/CVU - Inverno/2008 - Os excessos de gastos públicos do governo de Juscelino Kubitschek de Oliveira (1956-1961), que ficou conhecido pela sigla JK, e a renúncia do presidente Jânio da Silva Quadros, em agosto de 1961, tiveram desdobramentos que marcariam profundamente a história do Brasil. Assinale o que for correto sobre a história do Brasil na segunda metade do século XX. 
01) Além de grandes realizações, como a construção de Brasília, da rodovia Belém-Brasília e da implantação da indústria automobilística, o governo JK, segundo seus críticos, deixou como legado a indisciplina fiscal geradora de um grave processo inflacionário e um elevado grau de corrupção no serviço público. 
02) Graças à criação de órgãos de desenvolvimento regionais, como Sudene, Sudam e Sudeco, o governo JK conseguiu desenvolver, de forma equilibrada, as regiões brasileiras, o que reduziu substancialmente as migrações internas. 
04) Os problemas gerados na administração JK criaram um clima propício para a pregação moralizadora de Jânio Quadros na eleição presidencial de 1960, que fez da vassoura (para “limpar” a sujeira existente na administração pública) o símbolo de sua campanha eleitoral. 
08) Líder personalista sem vínculos partidários estáveis, Jânio Quadros enfrentou forte oposição do Congresso e acabou renunciando à presidência em agosto de 1961, gerando um problema sucessório que traria grande instabilidade política ao país. 
16) Com a renúncia de Jânio Quadros, a posse de João Goulart encontrou forte oposição de setores sociais que o acusavam de ligações com o comunismo. O impasse foi momentaneamente resolvido com a adoção do parlamentarismo, que retirava poderes do Presidente da República.

Questão 12- UEM/CVU - Inverno/2006 - "O governo de Juscelino costuma ser lembrado como o período que aliou tranqüilidade política e prosperidade econômica. De fato, se comparado a outras épocas, os anos JK, como foi conhecido o período de governo Juscelino, apresentaram essas características. Escolhido em eleições relativamente limpas, assumiu o mandato no dia previsto e cumpriu-o até o fim, passando o cargo ao sucessor eleito de acordo com as mesmas regras." 
VICENTINO, C.; DORIGO, G. História do Brasil. São Paulo: Scipione, s/d. p. 390. 
A respeito da gestão do governo de Juscelino Kubitschek, assinale a alternativa incorreta. 
A) A maior obra do governo de Juscelino Kubitschek foi a construção de Brasília. 
B) O governo de Juscelino Kubitschek foi caracterizado também como uma gestão de gastança financiada pela emissão de moeda. 
C) A gestão do presidente Kubitschek teve duas características marcantes: a realização de grandes obras e o cumprimento fiel da política econômica imposta pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). 
D) O modelo de gestão de Juscelino Kubitschek se caracterizou como um governo de política econômica "nacional desenvolvimentista". 
E) O governo Juscelino Kubitschek contou com uma boa base parlamentar, mas enfrentou oposição sistemática da UDN, que era liderada pelo contundente deputado federal Carlos Lacerda.

Questão 13 - NUCEPE - 2015 - SEDUC-PI - “Bossa nova mesmo é ser presidente 
Desta terra descoberta por Cabral 
Para tanto basta ser tão simplesmente 
Simpático, risonho, original”. 
(Juca Chaves. Presidente Bossa Nova. RGE, 1957). 
Considerando o período apresentado na composição, e o governo de Juscelino Kubitschek (1956-1961), podemos afirmar CORRETAMENTE: 
a) Com seu Plano de Metas, o governo de Juscelino propunha romper com a política econômica do governo Vargas, investindo com capitais nacionais nas áreas prioritárias para o governo, como energia, transporte, indústria e distribuição de renda. 
b) Como efeito da euforia e do crescimento econômico, o governo de Juscelino conseguiu reduzir drasticamente as disparidades econômicas e sociais do país, permitindo uma tranquilidade social que perdurou até vésperas do Golpe Civil-Militar. 
c) Apoiado em capitais externos, Juscelino pôde ampliar a base monetária do país e assim custear investimentos produtivos que permitiram o controle do déficit do orçamento público e a redução da inflação. 
d) Seu governo coincidiu com um período de forte otimismo, apoiado em uma visão de modernidade industrializante, o que fez o presidente prometer 50 anos de desenvolvimento em 5 anos de mandato. 
e) Apesar de sua política populista, Juscelino agia de forma autoritária em sua forma de governar, condição que pode ser exemplificada com o episódio em que puniu o ministro da Guerra, o general Teixeira Lott, por ter contrariado um de seus aliados políticos, o coronel Jurandir Mamede, subordinado do general.

Questão 14 - NUCEPE - 2014 - Prefeitura de Parnarama - MA - O governo de Juscelino Kubitschek implantou seu Plano de Metas, que tinha como lema “Cinqüenta anos em cinco”. Sobre este governo, é correto afirmar: 
a) não repercutiu no crescimento das rodovias, nem no consumo de petróleo e aço. 
b) foi responsável pela distribuição harmônica do parque industrial do Brasil em todo o território nacional. 
c) a construção de Brasília no Planalto Central favoreceu a ocupação territorial do Centro-Oeste. 
d) reduziu os investimentos e incentivos à indústria de bens duráveis como automóveis e caminhões. e) incentivou a poupança interna do país, impedindo a remessa de lucros para o exterior e controlou a inflação.

Questão 15 - NUCEPE - 2009 - SEDUC-PI - O governo do presidente Juscelino Kubitschek, do ponto de vista da administração pública, trouxe importantes inovações de planejamento por meio de seu Plano de Metas, com a máxima “50 anos em cinco”. Sobre os Anos JK, pode-se afirmar CORRETAMENTE, que: 
a) Como todos os governos liberais, encontrou na austeridade fiscal e monetária ferramenta para manter a inflação em níveis irrisórios, o que agradou aos Estados Unidos. 
b) Sua política desenvolvimentista deixou como legado a seus sucessores uma dívida externa e uma inflação elevadas para a época. 
c) Sua política desenvolvimentista favoreceu investimentos estrangeiros no país, estimulando a manutenção das relações com o FMI até o fim de seu mandato, o que desagradou aos movimentos sindicais. 
d) O nacionalismo político, bandeira maior de seu Plano de Metas, implantou uma severa política protecionista dos mercados nacionais. 
e) Populista, somente conseguiu manter-se no governo graças à aliança política entre o governo e os trabalhadores, o que resultou na maior proteção à indústria nacional.

Questão 16 - NCE-UFRJ - 2008 - ACAPLAM-PB - “Brasileiros! Daqui, do centro da pátria, levo o meu pensamento a vossos lares e vos dirijo a minha saudação. Explicai a vossos filhos o que está sendo feito agora. É sobretudo para eles que se ergue esta cidade síntese, prenúncio de uma revolução fecunda em prosperidade. Eles é que nos hão de julgar amanhã.” (Discurso do presidente Juscelino Kubitschek pronunciado na sessão solene de instalação do poder Executivo, no Palácio do Planalto, 21 de abril de 1960) 
A propósito do texto acima, é INCORRETO afirmar que: 
(A) o discurso apresenta Brasília como a meta-síntese do projeto apresentado no Plano de Metas, cujo objetivo principal seria a transformação radical do país em cinco anos de governo; 
(B) o discurso presidencial formula uma promessa de desenvolvimento econômico para as gerações futuras, sendo a inauguração da nova capital federal o começo desse esforço desenvolvimentista; 
(C) a inauguração da capital federal, no planalto central, realizava um projeto antigo de transferência da sede do poder político republicano e constituía-se em síntese do Brasil moderno; 
(D) Brasília representava a interiorização dos valores da civilização moderna, capazes de assegurar a superação do subdesenvolvimento secular do país; 
(E) a inauguração de Brasília representava os valores que moldaram a política desenvolvimentista de Juscelino Kubitschek, apoiada na ideia de que o novo seria a condição para a superação de um passado atrasado.

Questão 17 - MOVENS - 2010 - Prefeitura de Manaus - AM - De acordo com o Plano de Metas do Governo Juscelino Kubitschek, assinale a opção correta. 
(A) A meta síntese do projeto era a construção de Brasília, nova capital do País. 
(B) O Plano ficou conhecido por ter privilegiado as ferrovias em detrimento das rodovias. 
(C) O Plano favoreceu a construção de vias de ligação nacional, caso da Transamazônica. 
(D) O Plano incentivava os transportes, negligenciando setores como alimentação, educação e energia.

Questão 18 - IMA - 2017 - Prefeitura de Penalva - MA - O governo de Juscelino Kubitschek no Brasil era baseado no Plano de Metas, um programa que priorizava grandes realizações. E acerca das realizações no governo Juscelino Kubistchek é ADEQUADO afirmar que: 
A) O governo criou uma política de investimentos em setores públicos considerados prioritários: saúde, alimentação e transporte. 
B) O governo priorizou o aumento da produção nacional de petróleo e a instalação da usina nuclear. 
C) O governo construiu as usinas hidrelétricas (Furnas e Três Marias) e a implantação da indústria automobilística. 
D) O governo criou uma nova moeda, o cruzeiro, e a construção da rodovia Belém-Brasília.

Questão 19 - IF-SC - 2015 - Presidente Bossa Nova 
“Bossa nova mesmo é ser presidente 
Desta terra descoberta por Cabral 
Para tanto basta ser tão simplesmente 
Simpático, risonho, original....” 
CHAVES, Juca. Presidente Bossa Nova, 1959. 
Juscelino Kubitschek (JK) ficou conhecido por muitos como presidente Bossa Nova, devido à sua imagem ligada à utopia e progresso. 
Sobre os anos de 1950 e 1960, período em que a canção acima se refere, assinale a alternativa CORRETA. 
(A) O desenvolvimentismo do Brasil nos anos 1950 na verdade nunca existiram. Apenas ocorreu uma grande propaganda baseada em movimentos culturais, mas nada de expressivo na indústria nacional. 
(B) O apelido de presidente Bossa Nova vem de críticos da esquerda, que apresentavam JK através de charges como um presidente calmo que vendia o Brasil para as grandes indústrias estrangeiras. 
(C) A política desenvolvimentista de Juscelino Kubitschek foi uma continuidade do governo anterior, de Getúlio Vargas. Vargas já havia iniciado as obras de Brasília, mas foi JK que ficou famoso por conta de sua inauguração. 
(D) Sobre as mudanças culturais podemos ressaltar a expansão da televisão no Brasil, influência do modelo estadunidense, e o surgimento da Bossa Nova com o disco “Chega de Saudade” de João Gilberto. 
(E) Mesmo com o sucesso da Bossa Nova, houve outros movimentos que contestaram o desenvolvimento brasileiro na década de 1950. Dentre esses movimentos, destaca-se a Tropicália com o disco manifesto Panis et Circense.

Questão 20 - IF-PE - 2009 - Campeão da Copa do Mundo de futebol em 1958, o Brasil venceu a Suécia na final por 5x2. Nesse mesmo ano, foi inaugurada a TV Cultura – canal 2, em São Paulo, e João Gilberto, Nara Leão, Tom Jobim, entre outros, introduziam no cenário musical um jeito novo de tocar e cantar, no movimento que se chamou Bossa-Nova. Também nesse período, o cinema nacional de chanchada chega ao fim. Em 1960, Juscelino Kubitschek – “o presidente bossa-nova”, inaugura Brasília. Sobre a política desenvolvimentista de J.K, analise as seguintes proposições. 
I. Provocou o crescimento do setor industrial e atraiu o ingresso de capital estrangeiro. 
II. Na busca por um crescimento industrial mais acelerado, atraiu capital e tecnologia estrangeira e possibilitou ao Brasil uma inserção mais profunda no capitalismo ocidental. 
III. Em vista do viés social, que procurou imprimir à sua política, privilegiou o desenvolvimento da indústria alimentícia e de bens de consumo populares. 
IV. Embora a modernização tenha chegado a uma parte do país, seu legado aos governos seguintes também foi marcado por elevados índices de inflação e por uma considerável dívida externa. 
Estão corretas, apenas: 
a) I e IV. 
b) I e III. 
c) II e IV. 
d) II e III. 
e) II.

Questão 21 - FUNCAB - 2012 - SESC-BA - Durante o governo de Juscelino Kubitschek o Brasil mudou consideravelmente a sua fisionomia, chegando a atingir a taxa média de crescimento da economia na ordem 8,1%, a produção industrial aumentou em 80%, e a renda per capita tornou-se três vezes maior. Ao final do seu governo, deixa um legado para o seu sucessor de: 
A) inflação e de aumento do endividamento externo. 
B) distribuição de renda para os setores menos favorecidos. 
C) resolução do problema agrário, através de uma partilha da terra de forma profunda. 
D) solução da problemática do transporte, aumentando a malha ferroviária, libertando-nos da dependência do setor rodoviário. 
E) superação da questão trabalhista no campo, estendendo os direitos trabalhistas à área rural. 

Questão 22 - FUNCAB - 2010 - SEMARH-GO - O Plano de Metas, implementado durante a gestão de Juscelino Kubitschek, marcou profundamente a história do Brasil, realizando amplas mudanças econômicas, que se caracterizaram: 
A) pelo desenvolvimento econômico, em especial das indústrias de bens de capital e de bens de consumo duráveis, através de uma política inflacionária e de abertura para o capital estrangeiro. 
B) pelas barreiras impostas ao capital estrangeiro, priorizando as parcerias com o capital privado nacional. 
C) pelo exclusividade do Estado em investir na indústria de bens de consumo duráveis. 
D) pela austeridade financeira e cambial, com o apoio do Fundo Monetário Internacional (FMI). 
E) pela política anti-inflacionária e de busca do equilíbrio no desenvolvimento regional.

Questão 23 - FUNCAB - 2010 - SEE-AC - Bossa Nova mesmo é ser Presidente 
Dessa terra descoberta por Cabral 
Para tanto basta ser tão simplesmente 
Simpático, risonho, original (...) 
(Juca Chaves)

O governo de Juscelino Kubitschek foi marcado por polêmicas, com relação ao seu audacioso Plano de Metas e as suas consequências. 
Por outro lado, a estabilidade política é a marca do período. Identifique a razão para tal fato. 
A) O apoio da UDN ao plano econômico do governo. 
B) A aliança PSD/PTB que dava, ao governo, maioria no Congresso. 
C) O alinhamento do governo Kubitschek às orientações do Fundo Monetário Internacional.
D) A adoção de uma política econômica nacionalista que atendia às reivindicações da UDN. 
E) A implementação de medidas de caráter socializante, garante o apoio dos comunistas no Congresso.

Questão 24 - FUMARC - 2012 - Prefeitura de Paracatu - MG - Juscelino Kubitschek assumiu o compromisso durante a campanha eleitoral de 1955 de transferir a capital do Brasil do Rio de Janeiro para a região central do Brasil. A nova capital, Brasília, foi projetada pelo urbanista Lúcio Costa e pelo arquiteto Oscar Niemeyer e inaugurada em 21 de abril de 1960. Em relação à construção da nova capital brasileira, é CORRETO afirmar: 
a) A cidade foi construída por migrantes, muitos deles provenientes do sul do Brasil conhecidos ao longo do tempo como calangos. 
b) A construção da capital no Planalto Central Brasileiro não ocasionou nenhum reflexo para a região, pois já se tratava de um espaço populoso e urbanizado. 
c) A construção de Brasília, apesar de ter sido planejada por Juscelino Kubitschek, rompeu com as expectativas idealizadas. Percebe-se que, com a expansão da cidade, novos centros urbanos periféricos surgiram no entorno da capital. 
d) O plano urbanístico da capital conhecido como “Plano Piloto” tinha como principal objetivo transferir a capital do Brasil de Salvador para o Planalto Central Brasileiro, pois a antiga capital não representava mais a centralidade política da moderna nação republicana.

Questão 25 - FADESP - 2008 - SEAD-PA - “50 ANOS EM 5”. Era com esse slogan que o presidente Juscelino Kubitschek propunha revolucionar a economia brasileira dos anos de 1950. A estratégia econômica do governo Kubitschek consistia em 
(A) traçar um Programa de Metas com o objetivo de unir o Estado ao setor privado, para acelerar a industrialização e a construção da infra-estrutura necessária para sustentá-la. 
(B) intensificar o investimento público no setor privado, de modo que o país perdesse sua característica rural, incentivada pelos governos anteriores, sobretudo pelo nacionalismo de Vargas. 
(C) criar uma estratégia de crescimento urbano financiada com recursos gerados pela exportação, para atingir o desenvolvimento de várias cidades do Sudeste e a expansão urbana para o Centro-Oeste. 
(D) eliminar o déficit na conta comercial por meio de investimento estrangeiro e, ao mesmo tempo, desacelerar a inflação e igualar os salários dos trabalhadores industriais aos dos setores agrícolas.

Questão 26 - Crescer Consultorias - 2017 - Prefeitura de Urbano Santos - MA - A cidade de Brasília foi construída e tornou-se capital do Brasil no governo de: 
A) Getúlio Vargas. 
B) Café Filho. 
C) Juscelino Kubitschek. 
D) João Figueiredo.

Questão 27 - COPEVE-UFAL - 2017 - Prefeitura de Maceió - AL - Dadas as afirmativas acerca do governo de Juscelino Kubitschek, 
I. Seu programa de governo tinha como proposta 50 anos de progresso em 5 anos. 
II. Seu Plano de Metas consistia em 31 objetivos. 
III. O Plano de Metas mencionava cinco setores básicos, sendo alimentação e educação os setores com maior investimento. 
Verifica-se que está(ão) correta(s) 
A) I, apenas. 
B) III, apenas. 
C) I e II, apenas. 
D) II e III, apenas. 
E) I, II e III, apenas.

Questão 28 - CESPE - 2017 - Prefeitura de São Luís - MA - No período republicano no Brasil, o governo de Juscelino Kubitschek 
A) reduziu a dependência brasileira dos Estados Unidos da América ao aumentar a dependência em relação à Inglaterra. 
B) instituiu política econômica nacional-desenvolvimentista, que aliava o Estado, a empresa privada e a industrialização. 
C) passou por um golpe entendido como preventivo, em virtude da falta de governabilidade no Congresso Nacional. 
D) adotou prática de contenção da industrialização em benefício da agricultura cafeeira. 
E) revogou o programa de metas estabelecido durante o segundo governo de Getúlio Vargas.

Questão 29 - CEPERJ - 2007 - Prefeitura de São Gonçalo - RJ - O período de governo do presidente Juscelino Kubitschek (1956-1961) pode ser considerado como um momento de relativa estabilidade política e de otimismo. O lema do seu governo e uma de suas grandes realizações são, respectivamente: 
A) a campanha das “diretas já” e a construção da transamazônica 
B) a propaganda oficial “Plano de Metas” e a construção da transamazônica 
C) a propaganda oficial “o milagre brasileiro” e a construção de Brasília 
D) a lei de “Diretrizes e Bases” e a criação da Petrobrás 
E) a propaganda oficial “Cinqüenta anos em Cinco” e a construção de Brasília

Questão 30 - ADVISE - 2012 - Prefeitura de Jaboticabal - SP - Sobre a gestão de Juscelino Kubitschek (1956-1961), observe os enunciados abaixo: 
I. Juscelino Kubitschek estabeleceu o Plano de Metas, baseado nos estudos realizados pela Comissão Eco-nômica para a América Latina (CEPAL), direciona-do para setores de energia, transporte, alimentação, indústria de base e educação. 
II. Criou a SUDENE (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste). 
III. Juscelino enfrentou as Ligas Camponesas, movimento não-governamental que tinha como objetivo a luta pela posse da terra e a reforma agrária. Está(ão) corretas: 
A) I e II 
B) Apenas a III 
C) II e III 
D) I, II e III 
E) Apenas a II

Questão 31 - ADVISE - 2011 - Prefeitura de Tanque D`Arca - AL - Sobre o governo de Juscelino Kubitschek observe os enunciados abaixo: 
I. O seu Plano de Metas tinha 31 metas distribuídas em cinco grandes grupos: Energia Nuclear, Transportes, Alimentação, Indústria de base, Questão agrária. 
II. O governo de Juscelino Kubitschek usou uma plataforma nacional desenvolvimentista, permitindo a abertura da economia brasileira ao capital estrangeiro, isentando de impostos de importação as máquinas e equipamentos industriais, assim como liberou a entrada de capitais externos em investimentos de ris-co, desde que associados ao capital nacional. 
III. Em 15 de dezembro de 1959, JK criou a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste, SUDENE, para integrar a região ao mercado nacional. Está(ão) correta(s): 
A) I, II e III. 
B) I e III. 
C) I e II 
D) II e III. 
E) Apenas a III está correta.

Questão 32 - ADVISE - 2010 - Prefeitura de Estrela de Alagoas - AL - O Plano de Metas, criado no governo de Juscelino Kubitschek (1956 – 1961), era um programa de governo que tinha como prioridade cinco setores. Eram eles: 
A) Indústrias de base, energia, trabalho, transporte e educação. 
B) Indústrias de base, energia, transporte, alimentação e saúde. 
C) Saúde, educação, trabalho, transporte e alimentação. 
D) Transporte, alimentação, energia, educação e indústrias de base. 
E) Saúde, alimentação, energia, trabalho e transporte.

Questão 33 - ACAPLAM - 2013 - Prefeitura de Extremoz - RN - A base do governo de Juscelino Kubitschek era o Plano de Metas, que defendia a modernização acelerada da economia, com aumento significativo do nível de industrialização e forte crescimento da economia no decorrer da década de 1950. Na prática, esse projeto: 
A) Possibilitou a diminuição das desigualdades sociais com o aumento do consumo de gêneros industriais por todas as classes sociais. 
B) Garantiu a aceleração da modernização industrial e a criação de empregos, mantendo, consequentemente, o equilíbrio da inflação no país. 
C) Favoreceu a entrada de empresas estrangeiras no Brasil com foco principal na indústria de bens duráveis. 
D) Permitiu a distribuição do crescimento econômico para outras regiões brasileiras, com destaque para o Nordeste, que consolidou seu desenvolvimento com a criação da Superintendência para o desenvolvimento do Nordeste. 
E) Representou a entrada exclusiva de capital estrangeiro advindo dos Estados Unidos, dentro da política externa do Macartismo.

Questão 34 - ACAPLAM - 2012 - Prefeitura de Tabira - PE - Com base na propaganda e no contexto vivido durante as décadas de 1950 e 1960, pode-se afirmar que:
Anúncio de eletrodomésticos Walita, 1960.
A) Jânio Quadros, ao assumir o governo, criou facilidades para entrada e atuação de empresas estrangeiras no Brasil, oferecendo vantagens tributárias e facilidade na importação de equipamentos e máquinas. 
B) O crescimento de consumo de bens duráveis foi reflexo da política econômica desenvolvimentista de Getúlio Vargas, na qual facilitou a entrada de muitos produtos estrangeiros no Brasil, com o objetivo de baratear o mercado interno. 
C) Como meio de banir o crescimento do comunismo no Brasil, foram divulgados, por iniciativa do governo de João Goulart, a importância e a exaltação do consumo como meios benéficos para a sociedade no seu cotidiano. 
D) A indústria de bens duráveis foi um dos principais focos estimulados no governo de Juscelino Kubitschek, na busca do aumento de consumo desse segmento pela classe média. 
E) O desenvolvimento de bens de consumo era resultado de uma economia regular na qual resultou na diminuição das diferenças de classes, visto que diversos grupos da sociedade passaram a ter maior poder de compra no país.

GABARITO
01 - E
02 - B
03 - C
04 - B
05 - Resposta: 22 (16-04-02)
06 - Resposta: 22 (02-04-16)
07 - D
08 - C
09 - B
10 - Resposta: 20 (04-16)
11 - Resposta: 29 (01-04-08-16)
12 - C
13 - D
14 - C
15 - B
16 - B
17 - A
18 - C
19 - D
20 - A
21 - A
22 - A
23 - B
24 - C
25 - A
26 - C
27 - C
28 - B
29 - E
30 - D
31 - D
32 - D
33 - C
34 - D

Nenhum comentário: