PESQUISAR ESTE BLOG

domingo, 18 de março de 2018

Sociologia: 8 Questões de Concursos sobre a luta de classes

Questão 01 - FUNCERN - 2017 - IF-RN - Uma das afirmações mais famosas de Karl Marx (1818-1883) é “a história de todas as sociedades até o presente é a história da luta de classes”. Nesse sentido, o conceito de classe social para Marx baseia-se na 
A) soma de diversas posições ocupadas pelo indivíduo nas várias esferas da sociedade. Sendo assim, leva-se em consideração a renda financeira, a escolaridade, posse dos meios de produção, a religião e os gostos e crenças dos indivíduos. Dessa forma, as classes são grandes grupos que compartilham crenças e interesses em comum e agem na proteção destes. 
B) posição que o indivíduo ocupa nos meios de produção da vida material, especialmente na posse ou não desses meios de produção. Dessa forma, existem não apenas, mas principalmente, duas classes em conflito. Uma dominante e expropriadora, dona dos meios de produção, e a outra dominada e produtora, que não possui nada além da sua força de trabalho. 
C) renda financeira que o indivíduo recebe, independentemente do seu tipo de emprego ou na posição que ele ocupa dentro dos setores produtivos ou mesmo dos grupos em que ele participa, dentro ou fora da esfera econômica. Portanto, a luta de classes, para Marx, dá-se entre os que ganham mais e os que ganham menos. 
D) relação do indivíduo com as formas que o capital se apresenta na sociedade. As formações das classes e seus conflitos vão depender da posse dos capitais financeiro, cultural, social e econômico por parte dos trabalhadores. Portanto, os lugares desses trabalhadores e dos capitalistas na luta de classes variam de acordo com os papéis que se alternam durante suas relações laborais.

Questão 02 - CCV-UFC - 2012 - SEDUC-CE - A expressão “luta de classes” foi apresentada por Karl Marx e Fredrich Engels para descrever: 
A) a disputa contínua entre estamentos clericais e camponeses no surgimento da modernidade europeia. 
B) o conflito milenar entre os detentores dos meios de produção e os expropriados dos mesmos meios. 
C) a guerra real entre industriais alemães e o operariado francês pelo domínio da propriedade da terra. 
D) o embate entre ricos e pobres na Inglaterra do século XIX, no contexto das revoluções políticas. 
E) o término da longa contenda entre proletários e burgueses no universo europeu da mais-valia.

Questão 03 - CEPERJ - 2015 - SEDUC-RJ - Para Marx e Engels “A história de todas as sociedades até nossos dias é a história da luta de classes”. A clássica afirmação, presente no Manifesto do Partido Comunista de Marx e Engels, apresenta a definição dos autores para como ocorrem, em sociedade, os processos de mudança e transformação. Em tal perspectiva, denominada materialismo histórico, a relação entre opressores e oprimidos é marcada: 
A) pelo acordo 
B) pela solidariedade 
C) pela concorrência 
D) pela cooperação 
E) pelo antagonismo

Questão 04 - CEPERJ - 2015 - SEDUC-RJ - Quando Marx e Engels escrevem sobre luta de classes no “Manifesto do Partido Comunista” estão utilizando como critério para diferenciação dos grupos sociais: 
A) a propriedade dos bens de produção 
B) a capacidade biológica de reprodução 
C) a competência técnica dos indivíduos 
D) a origem histórica das famílias 
E) o mérito individual e a capacidade de trabalho

Questão 05 - CEFET-AL - 2010 - IF-AL - “A história de toda sociedade passada é a história da luta de classes. Homem livre e escravo, patrício e plebeu, barão e servo, mestre-artesão e simples operário, numa palavra, opressores e oprimidos, estiveram em oposição uns contra os outros e mantiveram uma luta sem tréguas, umas vezes dissimulada, outras aberta, que, de cada vez, acabou por uma transformação revolucionária de toda a sociedade ou pela distinção comum das classes em luta. Nas épocas anteriores da história, encontramos quase por toda parte uma organização completa da sociedade em classes distintas, uma gradação variada de posições sociais. Na Roma antiga, tínhamos patrícios, cavaleiros, plebeus e escravos; na Idade Média, senhores feudais, vassalos, mestres-artesões, operários, servos e, além disso, em quase cada uma dessas classes, novas gradações particulares. A sociedade burguesa moderna, proveniente do desmoronamento da sociedade feudal, não aboliu a oposição de classes. Apenas substituiu as antigas por novas classes, novas condições de opressão e novas formas de luta. Mas a nossa época, a época da burguesia, tem de particular ter simplificado as oposições de classe. Toda a sociedade se divide cada vez mais em dois campos inimigos, as duas grandes classes diametralmente opostas uma à outra: burguesia e o proletariado”
(Marx e Engels, 1947 [1848], p. 55). 
O texto acima mostra a visão dos autores sobre a luta de classes. Em relação à estratificação e desigualdade social, assinale a única alternativa CORRETA. 
a) Onde quer que exista sociedade, existe necessariamente algum tipo de estratificação social entre seus indivíduos quanto a seus direitos e deveres, de acordo com as posições que elas ocupam. 
b) A estratificação social só existe quando surgem amplos setores da população detentores de interesses, forma de participação na produção de bens econômicos, qualidade e volume de consumo, estilo de vida e, finalmente, oportunidades de vida relativamente homogêneos, de modo a formarem unidades sociais identificáveis como tais e dispostas em uma hierarquia culturalmente convencionada. 
c) Nas sociedades complexas, cada camada social compreende alguma forma de diferenciação interna. Apesar disso, cada estrato não possui um sistema próprio de status. 
d) Dois são os critérios básicos para identificação da localização de classe dos indivíduos: A) As oportunidades de vida que dizem respeito aos padrões de comportamentos, as crenças, aos valores, às atitudes, às aspirações próprias de cada classe social. B) O estilo de vida diz respeito à situação do indivíduo no mercado e compreende o acesso a bens de serviços. 
e) Estratificação social é um fenômeno universal, enquanto que a desigualdade social não é um fenômeno universal.

Questão 06 - FCC - 2012 - SEE-MG - Entre as noções desenvolvidas por Marx e Engels no Manifesto do Partido Comunista, de 1848, destaca-se que 
(A) a história das sociedades tem sido a história da luta de classes, que no regime social capitalista tende a se polarizar em duas classes antagônicas: a burguesia e o proletariado. 
(B) os fenômenos sociais decorrem de causalidades econômicas inevitáveis, o que torna desnecessária a resistência revolucionária fora de momentos de crises financeiras. 
(C) o capitalismo é um modo de produção que reduz tudo ao econômico e por isso não deve ser estudado a partir de outras dimensões, como a política e a ideológica. 
(D) a união dos proletários deve ser meramente sindical, pois a única luta possível no capitalismo é a econômica, o que exclui a necessidade de militância política.

Questão 07 - IBFC - 2015 - SEE-MG - Os livros didáticos de História já incorporaram o vocabulário marxista sem mencionar suas origens. O estudante secundarista é permanentemente exposto a conceitos como “modo de produção”, “luta de classes”, “exército industrial de reserva” sem qualquer referência aos escritos marxistas. Esses conceitos são fundamentais para: 
a) O estudo da transição da sociedade tradicional para a contemporânea. 
b) Auxiliar o estudo de História, no tocante ao surgimento do socialismo. 
c) Valorizar os feitos da sociedade contemporânea. 
d) Destacar que o fortalecimento dos ideais socialistas foi um grande erro.

Questão 08 - MS CONCURSOS - 2009 - IFF-RS - Sabemos que para Marx, a história humana é a história da luta de classes, da disputa constante por interesses que se opõem. Embora essa oposição nem sempre se manifeste socialmente sob a forma de conflito ou guerra declarada. As divergências e antagonismos das classes estão subjacentes a toda relação social, desde o surgimento da sociedade. Assim, as classes sociais formadas no capitalismo estabelecem intransponíveis desigualdades entre os homens e relações que são, antes de tudo, de antagonismo e exploração. Segundo Marx, as classes sociais formadas nesta conjuntura, na ordem que aparecem grifadas acima, é: 
a) Proletário e antagonismo. 
b) Capitalistas e proletários. 
c) Proletários e capitalistas.
d) Não-proletários e capitalistas.

GABARITO
01 - B
02 - B
03 - E
04 - A
05 - B
06 - A
07 - B
08 - B

Nenhum comentário:

Qualquer valor...

Faça Uma Doação para o Blog de Geografia

Você gosta das postagens do blog e gostaria de ajudar: Ajude o blog "Blog  de Geografia" a manter seu trabalho. Para isso conto co...