sexta-feira, 16 de março de 2018

Enem 2015 - Questões relacionadas à Sociologia - com Gabarito

Enem 2015 - Questão 02 - Na sociedade contemporânea, onde as relações sociais tendem a reger-se por imagens midiáticas, a imagem de um indivíduo, principalmente na indústria do espetáculo, pode agregar valor econômico na medida de seu incremento técnico: amplitude do espelhamento e da atenção pública. Aparecer é então mais do que ser; o sujeito é famoso porque é falado. Nesse âmbito, a lógica circulatória do mercado, ao mesmo tempo que acena democraticamente para as massas com os supostos “ganhos distributivos” (a informação ilimitada, a quebra das supostas hierarquias culturais), afeta a velha cultura disseminada na esfera pública. A participação nas redes sociais, a obsessão dos selfies, tanto falar e ser falado quanto ser visto são índices do desejo de “espelhamento”. 
SODRÉ, M. Disponível em: http://alias.estadao.com.br. Acesso em: 9 fev. 2015 (adaptado).
A crítica contida no texto sobre a sociedade contemporânea enfatiza 
a) a prática identitária autorreferente. 
b) a dinâmica política democratizante. 
c) a produção instantânea de notícias. 
d) os processos difusores de informações. 
e) os mecanismos de convergência tecnológica.

Enem 2015 - Questão 04 - Diante de ameaças surgidas com a engenharia genética de alimentos, vários grupos da sociedade civil conceberam o chamado “princípio da precaução”. O fundamento desse princípio é: quando uma tecnologia ou produto comporta alguma ameaça à saúde ou ao ambiente, ainda que não se possa avaliar a natureza precisa ou a magnitude do dano que venha a ser causado por eles, deve-se evitá-los ou deixá-los de quarentena para maiores estudos e avaliações antes de sua liberação. 
SEVCENKO, N. A corrida para o século XXI: no loop da montanha-russa. São Paulo: Cia. das Letras, 2001 (adaptado). 

O texto expõe uma tendência representativa do pensa - mento social contemporâneo, na qual o desenvolvimento de mecanismos de acautelamento ou administração de riscos tem como objetivo a) priorizar os interesses econômicos em relação aos seres humanos e à natureza. 
b) negar a perspectiva científica e suas conquistas por causa de riscos ecológicos. 
c) instituir o diálogo público sobre mudanças tecnológicas e suas consequências. 
d) combater a introdução de tecnologias para travar o curso das mudanças sociais. 
e) romper o equilíbrio entre benefícios e riscos do avanço tecnológico e científico.

Enem 2015 - Questão 05 - Ninguém nasce mulher; torna-se mulher. Nenhum destino biológico, psíquico, econômico define a forma que a fêmea humana assume no seio da sociedade; é o conjunto da civilização que elabora esse produto intermediário entre o macho e o castrado que qualificam o feminino. 
BEAUVOIR, S. O segundo sexo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980. 

Na década de 1960, a proposição de Simone de Beauvoir contribuiu para estruturar um movimento social que teve como marca o(a) a) ação do Poder Judiciário para criminalizar a violência sexual. 
b) pressão do Poder Legislativo para impedir a dupla jornada de trabalho. 
c) organização de protestos públicos para garantir a igualdade de gênero. 
d) oposição de grupos religiosos para impedir os casamentos homoafetivos. 
e) estabelecimento de políticas governamentais para promover ações afirmativas. Resolução Simone de Beauvoir foi escritora e ativista feminista. Preocupou-se, sobretudo, em desnaturalizar o conceito de “feminino”, mostrando tratar-se de uma construção social num contexto de dominação do gênero masculino.

Enem 2015 - Questão 12 - Quanto ao “choque de civilizações”, é bom lembrar a carta de uma menina americana de sete anos cujo pai era piloto na Guerra do Afeganistão: ela escreveu que – embora amasse muito seu pai – estava pronta a deixá-lo morrer, a sacrificá-lo por seu país. Quando o presidente Bush citou suas palavras, elas foram entendidas como manifestação “normal” de patriotismo americano; vamos conduzir uma experiência mental simples e imaginar uma menina árabe maometana pateticamente lendo para as câmeras as mesmas palavras a respeito do pai que lutava pelo Talibã – não é necessário pensar muito sobre qual teria sido a nossa reação. 
ZIZEK. S. Bem-vindo ao deserto do real. São Paulo: Bom Tempo. 2003. 

A situação imaginária proposta pelo autor explicita o desafio cultural do(a) 
a) prática da diplomacia. 
b) exercício da alteridade. 
c) expansão da democracia. 
d) universalização do progresso. 
e) conquista da autodeterminação.

Enem 2015 - Questão 40 - Apesar de seu disfarce de iniciativa e otimismo, o homem moderno está esmagado por um profundo sentimento de impotência que o faz olhar fixamente e, como que paralisado, para as catástrofes que se avizinham. Por isso, desde já, saliente-se a necessidade de uma permanente atitude crítica, o único modo pelo qual o homem realizará sua vocação natural de integrar-se, superando a atitude do simples ajustamento ou acomodação, apreendendo temas e tarefas de sua época. 
FREIRE. P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 2011. 

Paulo Freire defende que a superação das dificuldades e a apreensão da realidade atual será obtida pelo(a) 
a) desenvolvimento do pensamento autônomo. 
b) obtenção de qualificação profissional. 
c) resgate de valores tradicionais. 
d) realização de desejos pessoais. 
e) aumento da renda familiar.

GABARITO / RESOLUÇÃO
02 - A
“Aparecer é então mais do que ser”, relações sociais que são regidas pela imagem de um indivíduo. A participação nas redes sociais e a obsessão dos selfies, ser visto e falado, estão entre os maiores desejos da atualidade. O autor não está criticando os processos difusores de informação nem a produção instantânea de notícias, mas sim a sua utilização na autopromoção, numa identidade não de reconhecimento público por mérito, mas autorreferente.

04 - C
O texto se reporta à questão do “princípio da precaução”, relacionado com a engenharia genética dos alimentos e possíveis ameaças à saúde e ao ambiente, como tendências do pensamento social, e com a criação de mecanismos preventivos aos riscos possíveis. Trata-se, portanto, de estabelecer um diálogo público acerca das mudanças empreendidas pelo uso de tecnologias científicas e suas decorrentes consequências.

05 - C
Simone de Beauvoir foi escritora e ativista feminista. Preocupou-se, sobretudo, em desnaturalizar o conceito de “feminino”, mostrando tratar-se de uma construção social num contexto de dominação do gênero masculino.

12 - B
A situação que se apresenta leva a confiar ao governo a situação de sacrifício a que a população se propõe enfrentar, no caso, as agruras de uma guerra, abando - nando o próprio interesse. Não se pensa, em termos simétricos, como seriam os efeitos do mesmo apelo patriótico no lado oposto do conflito.

40 - A
O fragmento do texto destacado na questão elucida a importância da educação como prática da liberdade, uma vez que, mesmo num mundo repleto de possibilidades, o homem moderno encontra-se imerso em uma grande passividade. O enunciado da questão nos remete à necessidade do desenvolvimento de um pensamento autônomo capaz de permitir que o homem moderno possa, por autocrítica, superar os problemas existentes em sua época e alcançar de fato a liberdade.

Nenhum comentário: