PESQUISAR ESTE BLOG

sábado, 31 de março de 2018

Exercícios Resolvidos sobre a Doutrina Bush

Questão 01 -Mackenzie 2004 - Historicamente, os E.U.A. sempre adotaram políticas expansionistas que garantiram sua hegemonia política, econômica e militar sobre o planeta. Dentre elas, podemos exemplificar a Doutrina Monroe, do século XIX, de caráter continental, que colocava a América Latina sob o controle daquele país; a Doutrina Truman, pós a Segunda Guerra Mundial, de caráter planetário, que adotou uma política de contenção do avanço socialista; e, atualmente, a Doutrina Bush, que tem como princípio básico: 
a) anexar ao seu território qualquer área do planeta. Caso um antigo território colonial que queira se juntar aos E.U.A., essa questão deva ser decidida apenas entre os seus habitantes e o governo americano.
b) despertar o sentimento de superioridade do povo norte-americano, de descendência européia, diante das demais nações do planeta, em especial, dos denominados “Países do Sul”. c) estabelecer uma identidade de interesses entre os E.U.A. e os seus vizinhos latino-americanos, propondo a cooperação para o desenvolvimento comum, instituindo dessa forma, a ALCA (Área de Livre Comércio das Américas).
d) perpetuar uma posição dominante, impedindo abertamente o surgimento de qualquer outra potência capaz de desafiar sua liderança. A palavra de ordem é agir previamente contra qualquer inimigo em potencial, mesmo na inexistência de agressão pré- via.
e) orientar uma estratégia de intervenções militares, visando à sustentação de governos aliados aos E.U.A. que se submetam à uma situação de protetorado, permitindo a ação de investimentos diretos e indiretos de transnacionais norte-americanas em seus territórios.

Questão 02 - UVA 2012.1 - A derrubada das torres gêmeas do World Trade Center em Nova York e o ataque ao Pentágono, em 2001, tiraram a vida de quase três mil pessoas e tornaram aquele dia inesquecível para a humanidade. A preocupação para se precaver contra o terrorismo alterou conceitos e mudou hábitos em várias partes do planeta. Muito além disso, territórios foram invadidos e milhares de civis e militares mortos em nome do que se convencionou ser a 'Guerra contra o Terror". (Jornal Diário do Nordeste - 11/09/2011) Desde a tragédia de 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos aplicam um conjunto de procedimentos estratégicos visando aniquilar os regimes que, segundo os norteamericanos, representam ameaça bélica à supremacia dos Estados Unidos, conhecido como:
A) Plano Marshall
B) Doutrina Monroe
C) Doutrina Bush
D) New Deal

Questão 03 - Após o ataque às torres gêmeas do World Trade Center, em 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos iniciaram a invasão ao Iraque, consolidando as bases da Doutrina Bush e sua guerra contra o terrorismo. Em 2003, George W. Bush incluiu, além do Iraque, outros países como integrantes do “eixo do mal”. Um deles alinhava-se com a antiga URSS, durante o período da Guerra Fria. Trata-se da:
a) Coreia do Norte, país de regime fechado que possui capacidade de produzir e exportar armas nucleares.
b) Colômbia, que tem grande parte de seu território controlado por traficantes de drogas associados à guerrilha.
c) Índia, por não respeitar acordos internacionais como os da Organização Mundial do Comércio (OMC) e violar as normas da ONU para os direitos humanos.
d) Arábia Saudita, por seu apoio financeiro a organizações terroristas internacionais, como o Hamas e a Al Qaeda.
e) Rússia, que tem graves conflitos separatistas internos e é detentora do segundo maior arsenal bélico mundial.

Questão 04 - UFSJ 2011/2 - Sobre os fatos geopolíticos que sucederam os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, ocorridos nos EUA (Estados Unidos da América), é CORRETO afirmar que
A) fortaleceram o Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas), que legitimou as ações militares adotadas pelos EUA no combate ao terrorismo.
B) os EUA criaram a Doutrina Bush, que considera como inimigos os governos que, segundo a avaliação do governo americano, apoiam grupos terroristas.
C) acirraram a bipolaridade entre os Estados Unidos e a Rússia, representada pelos conflitos no norte da África.
D) aumentaram a disputa entre as nações ocidentais e orientais pelo controle da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

Questão 05 - UFPel 2013 - Os Estados Unidos e o eixo do mal Desde 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos aplicam o que é conhecido como doutrina Bush. Trata-se de um conjunto de procedimentos estratégicos visando aniquilar os regimes que, segundo os norte-americanos, representam ameaça bélica à supremacia dos Estados Unidos. Nesse contexto, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, anunciou a célebre frase ―Quem não estiver conosco estará contra nós.
Segundo os Estados Unidos, no contexto histórico mencionado no enunciado, fazem parte do “eixo do mal”
(a) Irã, Coreia do Norte, Iraque, Cuba, Líbia e Síria.
(b) Coreia do Norte, Paquistão, índia, China, Egito e Líbia.
(c) Irã, Cuba, Síria, México, Venezuela e Marrocos.
(d) Venezuela, Cuba, Rússia, China, Coreia do Sul e Israel.
(e) Afeganistão, Índia, Rússia, Timor Leste, Indonésia e Marrocos.
(f) I.R.

Questão 06 - UNIFRA 2007 - A Doutrina Bush
A) declara guerra permanente aos países árabes integrantes da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo).
B) inclui Coréia do Norte, Irã e Iraque no “Eixo do Mal”, a ser combatido preventivamente pelos EUA.
C) estabelece o interesse comercial americano no Caribe.
D) define o Protocolo de Kyoto.
E) defende princípios socialistas.

Questão 07 - FGV 2009 - Após os ataques de 11 de setembro, os Estados Unidos adotaram em sua política externa uma estratégia unilateral para consolidarem sua supremacia político-militar, a qual ficou conhecida como “Doutrina Bush”.
FONTE: ANGELI, Arnaldo. O mundo mudou depois de 11 de setembro.In: LUCCI, BRANCO & MENDONÇA. 
Geografia Geral e do Brasil. 3ªed. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 65.
a) Explique os princípios gerais defendidos pela “Doutrina Bush”. 
b) Qual objetivo geopolítico estadunidense a charge ironiza? Justifique sua resposta. 
c) Quais interesses econômicos justificaram ações estadunidenses como o ataque ao Afeganistão e a ocupação do Iraque?

GABARITO / RESOLUÇÃO
01 - D
02 - C
03 - A
04 - B
05 - A
06 - B
07 - a) Sob o pretexto de liderar uma luta sem tréguas ao terrorismo, em âmbito internacional, a “Doutrina Bush” impulsionou e justificou a postura intervencionista da política externa dos Estados Unidos. Inicialmente as ações mais incisivas dirigiram-se contra o governo do Talibã, do Afeganistão e contra o regime autoritário de Saddam Hussein, no Iraque, logo, essas se estenderam a outros países que não necessariamente opunham-se a Washington, como a Coréia do Norte e o Irã, mas entre aqueles que não se submetiam aos interesses estadunidenses mais imediatos, caso da Venezuela, Zimbábue e Sérvia. A partir da defesa do mundo contra o terrorismo os Estados Unidos afirmaram seus interesses econômicos ante a ascensão da China, a consolidação da Europa Unificada e uma tentativa de retomada do Japão, assim como, emergência de alguns países industria lizados do Sul, expandiram sua dominação cultural e redesenharam um novo cenário de dominação político-militar em áreas hostis. 

b) A charge ironiza a ação dos Estados Unidos no mundo islâmico – Afeganistão e Iraque – modificada pela luta contra o terrorismo e a que se constituiu numa ação de violência extrema, que violou direitos internacionais, provocou a morte de civis, além de desencadear uma reação, uma resistência a essa intervenção que tornou essas regiões ainda mais instáveis. A ironia está no argumento americano de que “o mundo mudou depois de 11 de setembro”. Antes dos atentados em setembro de 2001, os Estados Unidos se constituíram o maior poder econômico, cultural e militar, e isso, a despeito dos investimentos que o país estabeleceu, nos últimos anos, não sofreu alteração significativa nos últimos anos. O mundo, na verdade, não mudou, pois continua-se a assistir a supremacia dos Estados Unidos nos âmbitos econômicos, culturais e militares. Apesar do país não conseguir, com eficiência, solucionar crises nessas áreas, muitas vezes geradas pela insatisfação que essa dominação traz a diferentes culturas e formas de organização política e social. 

c) Vistas em seu conjunto as ações estadunidenses no Afeganistão, a partir de 2001, e no Iraque, a partir de 2003, visavam assegurar a estabilidade política e por extensão econômica, regional e ampliar a influência de Washington sobre a região. O argumento inicial da ação no Afeganistão foi o combate ao governo do Talibã que estava por trás dos atentados de 11 de setembro de 2001. Contra o Iraque, mais propriamente com o regime autoritário de Saddam Hussein, foi a alegação que o país detinha e desenvolvia armas de destruição em massa. A justificativa, de Washington para intervir no Afeganistão e no Iraque, camuflaram o real interesse que era o de ampliar a influência do país sobre a região que encerra as maiores reservas de petróleo do planeta, e que tem os Estados Unidos como os maiores importadores mundiais.

Um comentário:

Anônimo disse...

gostei mano, fiz uma prova foi baseada nisso, ainda bem que eu vim aqui antes

Qualquer valor...

Faça Uma Doação para o Blog de Geografia

Você gosta das postagens do blog e gostaria de ajudar: Ajude o blog "Blog  de Geografia" a manter seu trabalho. Para isso conto co...