segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Exercícios de Geografia sobre a África - com gabarito

Questão 01 - Prefeitura Bombinhas - SC - 2018 - Prefeitura de Bombinhas - SC - Professor - Ensino Fundamental - História - 
Até o ano de 1880, somente pequena porção do continente africano era governado diretamente por europeus. Os países mantinham sua independência e soberania. Entretanto, entre 1880 e 1935 o continente passou por rápidas e bruscas transformações no plano político. Em 1914, por exemplo, somente dois países não estavam sob o domínio colonial. Esses países eram:
A) Libéria e Costa do Marfim;
B) Etiópia e Egito;
C) Etiópia e Libéria; 
D) Libéria e Moçambique;

Questão 02 - UNESP - 2019 -

O mapa representa a divisão da África no final do século XIX. Essa divisão
a) persistiu até a vitória dos movimentos de descolonização da África, ocorridos nas duas primeiras décadas do século XX.
b) foi rejeitada pelos países participantes da Conferência de Berlim, em 1885, por considerarem que privilegiava os interesses britânicos.
c) incluiu áreas conquistadas por europeus tanto durante a expansão marítima dos séculos XV-XVI quanto no expansionismo dos séculos XVIII-XIX. 
d) foi determinada após negociação entre povos africanos e países europeus, durante o Congresso Pan-Africano de Londres, em 1890.
e) restabeleceu a divisão original dos povos africanos, que havia sido desrespeitada durante a colonização europeia dos séculos XV-XVIII.

Leia o texto para responder às questões 03 e 04. 
A África só começou a ser ocupada pelas potências europeias exatamente quando a América se tornou independente, quando o antigo sistema colonial ruiu, dando lugar a outras formas de enriquecimento e desenvolvimento das economias mais dinâmicas, que se industrializavam e ampliavam seus mercados consumi - dores. Nesse momento foi criado um novo tipo de colonialismo, implantado na África a partir do final do século XIX [...]. (Marina de Mello e Souza. África e Brasil africano, 2007.)
Questão 03 - UNESP - 2015/2
O “novo tipo de colonialismo”, mencionado no texto, tem, entre suas características,
a) a busca de fontes de energia e de matérias-primas pelas potências europeias, associada à realização de expedições científicas de exploração do continente africano. 
b) a tentativa das potências europeias de reduzir a hegemonia norte-americana no comércio internacional e retomar posição de liderança na economia mundial.
c) o esforço de criação de um mercado consumidor global, sem hierarquia política ou prevalecimento comercial de um país ou continente sobre os demais.
d) a aquisição de escravos pelos mercadores africanos, para ampliar a mão de obra disponível nas colônias remanescentes na América e em ilhas do Oceano Pacífico.
e) o estabelecimento de alianças políticas entre líderes europeus e africanos, que favorecessem o avanço militar dos países do Ocidente europeu na Primeira Guerra Mundial.

Questão 04- UNESP - 2015/2
A partilha da África entre os países europeus, no final do século XIX,
a) buscou conciliar os interesses de colonizadores e colonizados, valorizando o diálogo e a negociação política.
b) respeitou as divisões políticas e as diferenças étnicas então existentes no continente africano.
c) ignorou os laços comerciais, políticos e culturais até então existentes no continente africano. 
d) privilegiou, com a atribuição de maiores áreas coloniais, os países que haviam perdido colônias em outras partes do mundo.
e) afetou apenas as áreas litorâneas, sem interferir no Centro e no Sul do continente africano.

Questão 05 - ENEM 2013 - A África também já serviu como ponto de partida para comédias bem vulgares, mas de muito sucesso, como Um príncipe em Nova York e Ace Ventura: um maluco na África; em ambas, a África parece um lugar cheio de tribos doidas e rituais de desenho animado. A animação O rei Leão, da Disney, o mais bem-sucedido filme americano ambientado na África, não chegava a contar com elenco de seres humanos. LEIBOWITZ, E. Filmes de Hollywood sobre África ficam no clichê. Disponível em: http://noticias.uol.com.br. Acesso em 17 abr, 2010. A produção cinematográfica referida no texto contribui para a constituição de uma memória sobre a África e seus habitantes. Essa memória enfatiza e negligencia, respectivamente, os seguintes aspectos do continente africano:
a) A história e a natureza.
b) O exotismo e as culturas. 
c) A sociedade e a economia.
d) O comércio e o ambiente.
e) A diversidade e a política.

Questão 06 - IBADE - 2018 - Prefeitura de Manaus - AM - Professor - Nível Superior - Geografia -
O continente africano pode ser dividido entre África do Norte e África Subsaariana. A África Subsaariana é apresentada, comumente, como a região do planeta com os piores indicadores sociais e econômicos. Todavia, apesar de fortes conflitos, alguns países conseguem um significativo crescimento econômico, relacionado às riquezas naturais. Os dois países da África Subsaariana, considerados os maiores exploradores de petróleo nos últimos anos, são:
a) Líbia e Moçambique.
b) Nigéria e Angola. 
c) África do Sul e Egito.
d) Mauritânia e Quênia.

Questão 07 - UFSCAR - 2006 - Aconteceu num debate, num país europeu. Da assistência, alguém me lançou a seguinte pergunta:
– Para si o que é ser africano?
Falava-se, inevitavelmente, de identidade versus globalização. Respondi com uma pergunta:
– E para si o que é ser europeu?
O homem gaguejou. Ele não sabia responder. Mas o interessante é que, para ele, a questão da definição de uma identidade se colocava naturalmente para os africanos. Nunca para os europeus. Ele nunca tinha colocado a questão ao espelho.
(Mia Couto. In: Leila Leite Hernandez. A África na sala de aula. Visita à História Contemporânea, 2005.)
Segundo o texto, o autor
a) valoriza a ideia de que existe uma identidade natural entre os povos europeus, favorecendo a globalização.
b) denuncia a ideia genérica, presente entre os europeus, de que há uma suposta identidade natural entre os africanos. 
c) lembra o fato de que a Europa tem uma história de tendência à globalização, em função da ausência de conflitos entre seus Estados-nação.
d) defende a existência de uma essência natural do que é ser europeu e do que é ser africano.
e) indica os valores culturais e nacionais europeus e africanos como fundadores do processo de globalização.

Questão 08 - FUVEST 2002 - 1ª fase - O processo de descolonização na África foi acompanhado por
a) elevação nas taxas de crescimento da população do campo, que foi modernizado para produzir alimentos para o mercado interno.
b) abertura da economia dos países africanos, devido à dimensão do seu mercado consumidor, aumentando significativamente sua participação no comércio mundial.
c) democratização do continente, que se livrou das ditaduras nele instaladas nos anos noventa do século XX, com apoio das antigas metrópoles.
d) imposição política externa de limites fronteiriços, que gerou uma série de lutas políticas internas em vários países. 
e) migração controlada da população africana, decorrente dos conflitos tribais, para países que anteriormente dominaram o continente.

Questão 09 - SANTA CASA 2018 - Com a independência [dos países africanos], não houve uma revalorização da África tradicional? Houve. Sobretudo nos meios artísticos e intelectuais. Assistiu-se a um renascimento da música, da dança e do teatro tradicionais. A história do continente foi revista com entusiasmo. [...] Já a posição dos políticos foi na maioria dos casos contraditória. Valorizavam as tradições e o passado. Mas como tradição e passado. (Alberto da Costa e Silva. A África explicada aos meus filhos, 2008.) A limitada valorização da África tradicional, pelos políticos, pode ser explicada pela sua disposição de
(A) eliminar os resíduos da presença europeia no continente e integrar as economias nacionais ao mercado internacional.
(B) eliminar as fronteiras nacionais e restabelecer formas e padrões de sociabilidade locais.
(C) estimular o artesanato local e extinguir os preconceitos étnicos e sociais impostos pelos colonizadores.
(D) ampliar a integração entre os povos africanos e evitar a influência cultural dos países do Ocidente.
(E) manter as estruturas políticas herdadas dos colonizadores e neutralizar o poder das chefias tradicionais.

Questão 10 - PUC-SP 2018 - A palavra Sahel é de origem árabe e significa “fronteira”. Compreende uma faixa de 500 a 700 km de largura, em média, e 5 400 km de extensão. Com relação ao ambiente e à sociedade, podemos caracterizar essa região como:
A) Área marcada pela seca, pela fome e por conflitos que remontam séculos. Possui os IDHs mais baixos do planeta. Atualmente vive sérios problemas com grupos terroristas como Boko Haran. 
B) Área de solos férteis com vegetação dependente da ocorrência de chuvas, essa região é ocupada por diversas populações nômades que tiram dela seu sustento.
C) Área de solos pobres com vegetação savânica e que tem se mostrado produtiva e capaz de fixar os grupos humanos à terra. Sua população tem aumentado gradativamente.
D) Área de clima desértico e solos inférteis, possui baixos índices demográficos. As populações que ali vivem são nômades e sobrevivem graças à extração da goma acácia.

Questão 11 - FGV-SP 1999 - 1ª fase - Observe a figura abaixo:

A representação da África permite várias interpretações, como as que seguem abaixo:
I. A África chora a destruição das estruturas econômicas e sociais de suas antigas comunidades, decorrente da partilha colonial européia, oficializada pela Conferência de Berlim.
II. A lágrima, lembrando o formato de diamante, registra a pobreza de países africanos que possuem tal recurso. Em Angola, Congo ou Serra Leoa essas pedras tornaram-se motores de trabalho escravo, assassinato e colapso econômico.
III. Engrossada pelo lago Vitória, a lágrima alcança as proximidades de Zimbábue, país que enfrenta grave crise social, e de Moçambique, onde crianças desnutridas pagam com a vida a dívida externa do país.
IV. O cabelo trançado é uma alusão à população negra, predominante na porção setentrional do Continente.
V. As tranças, próximas umas das outras, indicam a elevada densidade demográfica na África do Norte.
Somente são verdadeiras as interpretações contidas em
a) I, II e III. 
b) lI, III e IV.
c) I, III e V.
d) II, IV e V.
e) I, IV e V.

Questão 12 - ENEM 2014 - Antes de o sol começar a esquentar as terras da faixa ao sul do Saara conhecida como Sahel, duas dezenas de mulheres da aldeia de Widou, no norte do Senegal, regam a horta cujas frutas e verduras alimentam a população local. É um pequeno terreno que, visto do céu, forma uma mancha verde — um dos primeiros pedaços da “Grande Muralha Verde”, barreira vegetal que se estenderá por 7 000 km do Senegal ao Djibuti, e é parte de um plano conjunto de vinte países africanos. GIORGI, J. Muralha verde. Folha de S. Paulo, 20 maio 2013 (adaptado). O projeto ambiental descrito proporciona a seguinte consequência regional imediata:
A) Facilita as trocas comerciais.
B) Soluciona os conflitos fundiários.
C) Restringe a diversidade biológica.
D) Fomenta a atividade de pastoreio.
E) Evita a expansão da desertificação.

Questão 13 - UTFPR 2007 - Verão - Sobre o quadro natural da África, é correto afirmar que:
A) a Ilha de Madagascar localiza-se a Sudoeste do continente africano, no Oceano Índico, sendo separada deste pelo canal de Moçambique.
B) o Canal de Suez interliga o Mar Vermelho ao Oceano Atlântico e é administrado atualmente pela Inglaterra.
C) a expressão Maghred é dada pelos africanos ao conjunto de terras montanhosas mais úmidas e mais férteis situadas ao norte do Saara.  
D) o rio Congo nasce no lago Vitória e deságua no mar Mediterrâneo.
E) no continente africano, apesar de apresentar um relevo com predomínio de terrenos de formação geológica recente, aparece alguns trechos mais elevados, de origem antiga, onde se encontram alguns vulcões.

GABARITO
01 - C
02 - C
03 - A
04 - C
05 - B
06 - B
07 - B
08 - D
09 - E
10 - A
11 - A
12 - E
13 - C

Nenhum comentário: