segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Prova de Geografia com gabarito - Vestibular 2015.1 - IFRR

Questão 36 - IFRR 2015.1 - O Monte Roraima constituído por rochas sedimentares assinalam a fronteira tríplice entre o Brasil, Venezuela e Guiana. De sua área total, apenas 5% encontra-se no Brasil, cabendo 10% à Guiana e 85% à Venezuela. Importantes bacias hidrográficas têm nessa localidade suas nascentes, citando os rios Arabopó na Venezuela, Cotingo no Brasil e Paikora e Waruma, afluentes da margem esquerda do rio Mazaruni na Guiana. 
REIS, Nelson Joaquim. Monte Roraima-RR. SIGEP, 2006.  
Quanto à classificação o Monte Roraima é: 
(A)Um dobramento moderno, do período Terciário. 
(B) Um planalto, pertencente aos Planaltos Residuais Norte Amazônicos. 
(C) Uma depressão periférica da bacia do Rio Branco. 
(D)Uma montanha, resultante de intensa atividade vulcânica, ocorrida na Era Arqueozoica. 
(E) Uma falha geológica, resultado da intensa atividade tectônica na região, na Era Pré-Cambriana.

Questão 37 - IFRR 2015.1 - SISTEMA CANTAREIRA 
Principal reservatório de São Paulo, o Sistema Cantareira está passando por uma longa sequência de quedas, nem mesmo as chuvas torrenciais que veem caindo, não estão conseguindo elevar o nível de água do reservatório. Segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o nível do reservatório permanece em 7,6% nesta quinta-feira, 11, depois de ter chovido 18,1 milímetros sobre a região. 
Adaptado. Estadão, 11/12/2014.  

Sobre o assunto é correto afirmar: 
(A) O problema vivido no estado de São Paulo é reflexo do aumento de áreas verdes na região central da grande São Paulo, pois aumenta a infiltração da água no solo, impedindo que a mesma escoe para os mananciais que abastecem o Sistema Cantareira. 
(B) A canalização dos igarapés foi uma das medidas emergências adotadas, assim a água da chuva está sendo captada e levada direto para os reservatórios do Sistema Cantareira. 
(C) A solução para futuros desabastecimentos de água no estado de São Paulo está no Norte, está sendo construído um aqueduto que interligará o Rio Amazonas ao Tietê, principal tributário do Sistema Cantareira. 
(D) O acelerado processo de urbanização, reflexo da intensa concentração industrial resultou na impermeabilização do solo, na redução das áreas verdes, isso vem diminuindo a infiltração de água no solo, resultando na redução do nível de água dos rios e igarapés que abastecem o Sistema Cantareira. 
(E) As medidas de racionamento do consumo de água são suficientes para que os reservatórios do Sistema Cantareira recuperem seu nível normal de água, independente da regularidade das chuvas e fenômenos climáticos como El Niño.

Questão 38 - IFRR 2015.1 - Diferentemente do restante do país, Roraima começa colheita de soja este mês. Segundo dados da Expedição Safra, projeto que monitora a produção de grãos no Brasil e no mundo, com 18 mil hectares cultivados, o estado colherá 50 mil toneladas este ano. Enquanto no restante do Brasil terminou a colheita de soja e foi iniciado o plantio para a próxima safra, Roraima tem realidade diferente. Situado no Hemisfério Norte e com regime de chuvas diferente das demais regiões, o estado começa a colher o grão agora. Trata-se, no momento, do único local com oferta de soja no país. A quantidade plantada na área ainda é pouco representativa no cenário nacional. Mas a produção, destinada principalmente à exportação, tem potencial para crescer. 
Folhaweb 21/09/2014 

Com base no texto acima é correto afirmar: 
(A)A alternância das estações do ano ocorre em decorrência do movimento de rotação. Roraima está localizado no Hemisfério Norte, isso permite que o cultivo de grãos ocorra concomitante com a colheita do restante do país. 
(B) Por ser cortado ao sul pela linha do Equador, Roraima tem como clima predominante o Subtropical, o que garante calor e umidade o ano todo, essas características climáticas são fundamentais para o cultivo de soja. 
(C) Além das características climáticas favoráveis ao cultivo de grãos como luminosidade e umidade, Roraima possui localização geográfica privilegiada, favorecendo a exportação do grão para a Europa. 
(D)Roraima está prestes a ocupar a condição de celeiro do país, já é o maior produtor de arroz do país e, o cultivo de soja, milho, algodão, banana, macaxeira veem crescendo a cada ano. 
(E) O escoamento da safra no estado de Roraima ocorre por via fluvial, por ser perene e caudaloso o Rio Branco garante boa navegabilidade o ano todo o que reduz os custos de transporte do grão, melhorando a competitividade do produto no exterior.

Questão 39 - IFRR 2015.1 - Níveis da integração econômica e comercial Os processos de integração econômica regional têm efeitos e implicações distintas, dependendo do nível de integração. Existem cinco níveis de integração, que diferem pela abrangência dos acordos comerciais e pela flexibilidade nas políticas econômicas e leis nacionais. 
JOIA, Antonio Luís; GOETTEMS, Arno Aloísio. GEOGRAFIA: leituras e interação. Vol. 3. 1. ed. São Paulo: Leya, 2013. 

Considerando os níveis de integração econômica, analise as proposições a seguir e assinale a alternativa correta: 
(A)Zona de Preferências Tarifárias, Zona de Livre Comércio, União Aduaneira, Mercado Comum e União Política, Econômica e Monetária. 
(B) Zona Portuária, Zona de Livre Comércio, União Aduaneira, Mercado Comum e União Política, Organização Mundial do Comércio. 
(C) Leis de Incentivo a subsídios e protecionismo, Zona Franca, Zona de Processamento e Exportação, Zona de Livre Comércio e União Política, Econômica e Monetária. 
(D)Zona de Livre Comércio, União Aduaneira, Mercado Comum, Zona de Processamento e Exportação e Zona de Preferências Tarifárias, Leis de Incentivo a subsídios e protecionismo. 
(E) Zona de Processamento e Exportação, Mercado Comum, União Aduaneira, Zona de Livre Comércio e União Política, Cultural e Social, Integração Comercial Internacional.

Questão 40 - IFRR 2015.1 - Leia as proposições a seguir: 
I. São chamadas de coordenadas geográficas um conjunto de medidas representadas por linhas imaginárias que circundam o globo terrestre, determinadas com base nos princípios do círculo trigonométrico; 
II. O cruzamento dessas linhas imaginárias indica onde cada ponto do planeta está posicionado, gerando a sua localização com pequena margem de erro, o que facilita a orientação espacial; 
III. As linhas imaginárias que acompanham o sentido de seu eixo são denominadas meridianos e determinam as latitudes. As linhas imaginárias perpendiculares ao eixo e paralelas entre si são os paralelos e determinam as longitudes. 
IV. O meridiano de Greenwich e seu anti meridiano separam os hemisférios Ocidental e Oriental do planeta. Como a esfera tem 360º , são 180º de longitude leste e 180º de longitude oeste, sendo que os meridianos se encontram nos pólos. 
Estão corretas as proposições: 
(A)I e III. 
(B) III e II. 
(C)I, II e III. 
(D)I, II e IV. 
(E) II, III e IV

Questão 41 - IFRR 2015.1 - Em linhas gerais, podemos caracterizar o relevo brasileiro como antigo e rebaixado. A senilidade do relevo brasileiro está relacionada, principalmente, à sua estrutura geológica, uma vez que sua morfologia externa é mais recente. Em outras palavras, a geologia é antiga, mas a geomorfologia, não, pois enquanto a estruturação é consequência de fatores endógenos ao relevo, a esculturação é produto das forças exógenas que estão constantemente esculpindo a morfologia brasileira. A modesta altitude de nosso relevo apresenta-se distribuída em variadas formas. 
ADÃO, Edilson; FURQUIM JR., Laercio. GEOGRAFIA em REDE. Vol. 1. 1. ed. São Paulo: FTD, 2013. 

Quanto as formas o relevo brasileiro é classificado como: 
(A)Colinas, Montanhas, Depressões, Planaltos. 
(B) Montanhas, Chapadas, Planícies, Peneplanos. 
(C) Serras, Planaltos, depressões, colinas. 
(D)Serras, Chapadas, Planaltos, Colinas. 
(E) Planícies, Planaltos e depressões.

Questão 42 - IFRR 2015.1 - O Brasil possui uma farta diversidade de fontes energéticas e o aumento da demanda em todas as regiões do país exige a ampliação da geração de energia. Os desafios ambientais da atualidade nos impelem a diversificar e incrementar ainda mais o uso das fontes energéticas como as alternativas, em detrimento daquelas que representam riscos sociais e ambientais. 
ADÃO, Edilson; FURQUIM JR., Laercio. GEOGRAFIA em REDE. Vol. 1. 1. ed. São Paulo: FTD, 2013. 

Podem ser consideradas fontes energéticas alternativas: 
(A)Carvão mineral, biogás, urânio, lenha. 
(B) Solar, oceânica, eólica. 
(C) Nuclear, geotérmica, hidráulica, termelétricas, petróleo. 
(D)Geotérmica, gás natural, solar. 
(E) Oceânica, biogás, nuclear, carvão mineral.

GABARITO
36 - B
37 - D
38 - C
39 - A
40 - D
41 - E
42 - B

Nenhum comentário: