quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Cupinzeiro gigante de quatro mil anos é descoberto no nordeste brasileiro

Um cupinzeiro gigante foi descoberto por pesquisadores no nordeste do Brasil. A área ocupada pelos montes criados pelos cupins é maior do que a Grã-Bretanha. Segundo os especialistas, a estrutura tem cerca de quatro mil anos.
Os montes cônicos (também conhecidos como murundus) medem cerca de 2,5 metros de altura por 9 de largura e cobrem um total de 230 mil quilômetros quadrados na caatinga, entre a Bahia e parte de Minas Gerais. De acordo com os pesquisadores, os insetos escavaram mais de 10 quilômetros cúbicos de terra, o equivalente a quatro mil Grandes Pirâmides de Gizé, no Egito.


A análise de amostras do solo indica que os montes foram criados entre 690 e 3820 anos atrás. Apesar de ser visível pelo Google Earth, a maior parte da estrutura fica escondida pela vegetação do semi-árido nordestino. "Esses montes foram formados por uma única espécie de cupim, que escavou uma enorme rede de túneis que permitem com que os insetos acessem folhas mortas para consumi-las em segurança", disse o entomologista Stephen Martin, da Universidade de Salford, no Reino Unido.

Ao contrário do que muitos podem imaginar, os montes não são ninhos dos cupins, mas resíduos das escavações dos túneis. "Aparentemente, este é o mais extenso esforço em bioengenharia no mundo feito por uma única espécie de insetos", disse o biólogo Roy Funch, da Universidade Estadual de Feira de Santana, um dos autores do estudo publicado na revista Current Biology. O vídeo abaixo mostra imagens da estrutura:

Nenhum comentário: