PESQUISAR ESTE BLOG

domingo, 29 de janeiro de 2023

Mascote do Ceará Sporting Club

A história do Ceará Sporting Club diz hoje que, de acordo com um depoimento de Aníbal Câmara Bonfim, um dos fundadores do clube cearense América Football Club, o apelido Vovô do alvinegro de Porangabuçu seria uma atribuição ao lendário Meton de Alencar Pinto.

Aníbal disse que os garotos das categorias de base dos americanos costumavam treinar no campo do Ceará. Nesta época, o então presidente do Vovô seria Meton de Alencar Pinto e que, de forma alegre, ao encontrar os garotos treinando, passou a tratá-los de “meus netinhos”. A brincadeira teria tomado maiores proporções e a molecada passaria a combinar os treinos “lá no Vovô”.

Mas essa estória não se sustenta, pois os primeiros registros encontrados de jornais já chamando o time alvinegro de Vovô é do ano de 1936 - veja imagem do jornal A Razão do dia 19 de novembro de 1936 – e Meton nasceu no ano de 1897. Aos 39 anos, ainda não era pai de todos os seus 5 filhos e o seu primogênito, não tinha sequer 5 anos de idade. Não é plausível crer que um homem de menos de 40 anos de idade e pai de filhos pequenos tenha a alcunha de Vovô, mesmo levando em consideração a sociedade cearense de mais de 80 anos atrás.

A última passagem de Meton como presidente do clube foi no ano de 1935, e aí vem a segunda incongruência, neste período, o Ceará não tinha sede própria, não seria possível receber outros atletas de outros clubes em “sua” casa, se esta sequer existia. O clube só iria adquirir o terreno de sua atual sede no ano de 1944.

Acredito que a versão de Aníbal tenha sido mal propagada, já que os filhos de Meton confirmam a história que ele chamava jovens jogadores de “meus netinhos”. Entretanto, é altamente aceitável, diante de tais fatos, que o apelido carinhoso de Meton aos jovens atletas tenha vindo do já publicamente conhecido Vovô, e não o contrário.

Também é crível aceitar que o período que Meton passou a brincar com os jovens foi depois de 1944, quando o clube já tinha sede própria, na qual o ex-presidente teve participação direta e liderou o processo de aquisição do imóvel.

E qual seria o verdadeiro motivo do apelido que virou mascote? Aquele que sempre esteve no imaginário popular, até surgir a estória de Aníbal. O fato de que o clube era o mais antigo do estado. O mesmo jornal, A Razão, do dia 19 de novembro de 1936, em artigo assinado por Jura:

“...do nosso mais velho quadro do Foot-ball, o veterano dos nossos clubs, o Vovô, como é conhecido o Ceará Sporting Club...”




Fica ainda mais claro, depois desta sentença, a verdadeira razão da alcunha Vovô. É também possível perceber que tratava-se de algo já amplamente consolidado, o que nos faz entender que esta graça já seria popular na boca do povo bem antes de 1936. Ainda ressalto que, a partir de então, o Ceará Sporting Club passou a ser relacionado ao Vovô dezenas de milhares de vezes.

Finalizo dizendo que nossa conclusão em nada diminui a importância de Meton de Alencar Pinto; fundador, jogador, diretor, vice-presidente e presidente do Ceará e, sem dúvidas, um dos maiores patronos da história do clube. O Ceará não seria quem é sem esta grande figura, mas não podemos atribuí-lo mais essa façanha.

Porangabuçu, 02 de junho de 2020.

Pedro Mapurunga AzevedoRecorte de jornal A Razão (19 de novembro de 1936)

Nenhum comentário:

Qualquer valor...

Faça Uma Doação para o Blog de Geografia

Você gosta das postagens do blog e gostaria de ajudar: Ajude o blog "Blog  de Geografia" a manter seu trabalho. Para isso conto co...