quinta-feira, 7 de março de 2019

Oceano Índico

Oceano situado ao sul do trópico de Câncer. É o terceiro mais extenso, ocupando 70.560.000 km². Atinge 3890 metros de profundidade média e 7.258 metros de profundidade máxima, na fossa de Java. Limita-se ao norte com o continente asiático, ao sul com a Antártica, a oeste com o continente africano e ao leste com a Indonésia e com a Austrália. Comunica-se com o oceano  Atlântico pelo cabo da Boa Esperança, ao sul do continente africano; com o oceano pacífico pelos estreitos de Malaca, de Sonda e o de Bass; e com o mar Mediterrâneo pelo canal de Suez. O Índico inclui o mar Vermelho, o golfo Pérsico, o mar da Arábia, o golfo de Bengala, o mar de Andaman e o mar de Timor. Abriga várias ilhas. As maiores são a de Madagascar, separada do continente africano pelo canal de Moçambique, e a Sri Lanka, ao sul da Índia.
Uma tartaruga nada próximo a um recife de coral no oceano Índico.
Foto: @seaturtlegifts.
Entre as menos extensas estão as Comores, as Maldivas, as de Andaman, as Seicheles, o arquipélago das Mascarenhas, as Lacadivas, e os arquipélagos de Chagos e de Kerguelen. Os principais rios que deságuam no oceano Índico são o Zambezi e o Limpopo, da África, e o Indo, o Ganges, o Shatt al-Arab (formado pela confluência do rio Tigre e Eufrates), da Ásia. Os portos mais importantes encontram-se em Mombaça, Maputo e Durban, na costa da África; em Perth, na Austrália,; e em Áden, Mumbai (ex-Bombaim), Colombo, Yangun e Calcutá, no continente asiático. O fundo do oceano é dividido por uma dorsal (cordilheira submarina) que se estende do norte ao sul. Ela é formada pela dorsal índico-antártica e apresenta índice de expansão lento (de  2  a 5 centímetros por ano). Há também dorsais menores situadas nos extremos. Entre os continentes e a dorsal existem diversas bacias e fossas.

Destacam-se as fossas de Java, no leste, em frente à costa sul da ilha de Java, e a fossa da Somália, no oeste, em frente à costa africana. A circulação das águas é garantida pela existência de várias correntes superficiais. No centro confluem a contracorrente índica, de direção leste-oeste, e a equatorial do norte, de direção oeste-leste, o que provoca um redemoinho na zona central do oceano. Paralela à costa circula a corrente de monção, cuja direção varia sazonalmente.

Fontes: Atlas National Geographic / eGabriel.

Nenhum comentário: