quinta-feira, 16 de julho de 2015

Reino do Ndongo

O reino do Ndongo (ou reino do Ngola) é o nome de um estado pré-colonial africano na actual Angola, criado por subgrupos dos Ambundu.
O reino de Ndongo-Ngola em 1711

Os registos mais antigos acerca deste reino datam do século XVI. Ndongo foi - como Matamba um dos vários estados vassalos do Reino do Kongo que existiram na área habitada pelos Ambundu. Ele foi liderado por um rei cujo título erangola (que deu origem à palavra "Angola").

Sementes de independência


Em 1518 o Ndongo enviou uma embaixada a Portugal pedindo missionários e, indirectamente, pelo reconhecimento da sua independência face ao Congo. Uma missão portuguesa chegou ao Ndongo em 1520 mas disputas locais e talvez a pressão do Congo forçou os missionários a abandonar. Afonso I do Congo levou os missionários para o Congo e deixou o seu próprio padre no Ndongo.

Guerra de 1556


Por volta de 1556, o Ndongo enviou outra missão a Portugal procurando ajuda militar e oferecendo-se para ser cristianizado, mesmo apesar dos oficiais portugueses da altura terem duvidado da sua sinceridade religiosa. Em 1901, E. G. Ravenstein afirmou que esta missão foi o resultado de uma guerra entre o Congo e o Ndongo, na qual o Ndongo saiu vencedor e afirmou a sua independência. O mesmo disse Jan Vansina em 1966 (e a partir daqui vários outros escritores), porém isto parece ter sido uma incompreensão das fontes originais. O Ndongo poderá ter realmente visto a missão como uma espécie de declaração de independência, já que a resposta do Congo à missão de 1518 sugere que ainda mantinha poder suficiente para prevenir movimentos independentistas.

A colônia portuguesa de Angola


Em 1571 a coroa portuguesa providencia a Dias de Novais carta para construir uma colónia em Angola, autorizando-o a fazer conquistas na região, trazer colonos e construir fortes. Dias de Novais chegou a Luanda, situada então em território do Congo, dado o acordo do Rei Álvaro I do Congo em recompensa pelo apoio de Portugal contra o reino de Jaga.

Incapaz de conquistar qualquer território por si mesmo, Dias de Novais fez alianças com ambos os reinos do Congo e Ndongo, servindo como exército mercenário.

Nenhum comentário: