domingo, 16 de agosto de 2015

História: Questões de Vestibular sobre a Idade Média - com gabarito

Questão 01 - PUC - SP - 2015 - PUC - SP - Vestibular
“A Idade Média repousa sobre a terra. A Idade (...) Média é rural. É sobre essa ruralidade que se articula o conjunto de outras redes.” Jacques Le Goff. . Rio de Janeiro: Em busca da Idade Média Civilização Brasileira, 2008, p. 156. A frase pode ser considerada correta, entre outros motivos, porque 
(A) a organização social, na Idade Média, baseava-se na relação dos diversos grupos sociais com a posse ou uso da terra. 
(B) a economia medieval é baseada na produção agrícola em larga escala, destinada à exportação. 
(C) as cidades desapareceram na Idade Média e todas as pessoas se transferiram para o campo. 
(D) as atividades rurais, na Idade Média, ofereciam os capitais necessários para o desenvolvimento da grande indústria. 
(E) a sociedade medieval retomava valores grecoromanos e idealizava a vida nos campos.

Questão 02 - VUNESP - 2012 - UFMT - Vestibular - Conhecimentos Gerais - 01
Identifique a afirmação correta sobre a Idade Média Ocidental. 
(A) Os “mendicantes” que circulam pelas cidades e pelos campos são sempre religiosos que se dedicam à obtenção de recursos para peregrinações à Terra Santa. 
(B) As pessoas que, dada sua origem, ocupam as posições sociais mais elevadas recebem o nome de “senhores”, porque as terras que possuem são designadas “senhorias”. 
(C) As relações de vassalagem e de servidão ocorrem no interior da nobreza e definem a submissão hierárquica dos senhores perante os reis. 
(D) São vedadas as práticas de escravidão por dívida e guerra, mas os camponeses podem ser considerados propriedade dos senhores. 
(E) Os religiosos são os únicos que têm direito de receber rendas e tributos pagos pelos camponeses.

Questão 03 - UNICENTRO - 2012 - UNICENTRO - Vestibular - História
A literatura renascentista, como instrumento de divulgação das ideias humanistas, satirizava e combatia valores sociais da Idade Média, dentre eles, 
A) a cavalaria, a hierarquia da nobreza e a moral da Igreja. 
B) o modo de produção feudal e a economia de subsistência. 
C) a fraqueza do poder real, o fracionamento do território e as guerras feudais. 
D) a proteção dos mecenas aos artistas e a vulgarização do uso de objetos de arte nas igrejas. 
E) a liberdade concedida à mulher e o uso indiscriminado do trabalho escravo nas corporações de ofício.

Questão 04 - COMPERVE - 2012 - UFRN - Vestibular - Prova 2
O historiador Jacques Le Goff, analisando o Ocidente europeu na Idade Média, comenta: O conflito entre o tempo da Igreja e o tempo dos mercadores afirma-se pois em plena Idade Média, como um dos acontecimentos maiores da história mental destes séculos, durante os quais se elabora a ideologia do mundo moderno, sob a pressão da alteração das estruturas e das práticas econômicas. LE GOFF, Jacques. Para um novo conceito de Idade Média: tempo, trabalho e cultura no Ocidente. Lisboa: Estampa, 1979. p. 45. Esse conflito referido pelo autor diz respeito 
A) à tensão entre a moral burguesa, que defendia o ―justo preço‖ e a moderação do lucro, e os valores clericais, que enalteciam o ócio, como expressão da confiança na Providência. 
B) à contradição entre a exploração dos servos, a qual sustentava a produção nos domínios feudais, e a concepção de uma sociedade fraterna defendida pela Igreja. 
C) às dificuldades de conciliação entre os interesses religiosos das Cruzadas e as ambições das cidades italianas, que lucravam com as novas rotas comerciais abertas pelo movimento cruzadista. 
D) à incompatibilidade entre o ponto de vista defendido pela Igreja sobre a economia e as ideias capitalistas da burguesia, a qual gradativamente se consolidava.

Questão 05 - CEV-URCA - 2012 - URCA - Vestibular - Prova 1
O feudalismo, sistema que vigorou na Europa na assim chamada Idade Média, entrou em decadência a partir do séculos XIV e XV. Dentre as alternativas abaixo, apenas uma NÂO contempla fatores determinantes da decadência do feudalismo, assinale-­a: 
a) O revigoramento do comércio, decorrente do desenvolvimento das forças produtivas que possibilitaram a produção de excedentes, esses passaram a ser destinados ao comércio. As relações comerciais modificaram as relações servis de produção; 
b) A centralização do poder nas mãos dos reis, a ascensão da burguesia e a formação dos estados nacionais; 
c) O início do processo de dissolução das relações de suserania e vassalagem, uma das características do feudalismo; 
d) A concentração do poder nas mãos da nobreza feudal e a formação dos feudos, unidades de organização econômica, social e política; e) As revoltas e fugas dos camponeses para as cidades.

Questão 06 - FUVEST - 2013 - USP - Vestibular - Prova 1
Durante muito tempo, sustentou-se equivocadamente que a utilização de especiarias na Europa da Idade Média era determinada pela necessidade de se alterar o sabor de alimentos apodrecidos, ou pela opinião de que tal uso garantiria a conservação das carnes. A utilização de especiarias no período medieval 
a) permite identificar a existência de circuitos mercantis entre a Europa, a Ásia e o continente africano. 
b) demonstra o rigor religioso, caracterizado pela condenação da gastronomia e do requinte à mesa. 
c) revela a matriz judaica da gastronomia medieval europeia. 
d) oferece a comprovação da crise econômica vivida na Europa a partir do ano mil. 
e) explicita o importante papel dos camponeses dedicados a sua produção e comercialização.

Questão 07 - VUNESP - 2007 - UNIFESP - Vestibular - Conhecimentos Gerais
Houve, nos últimos séculos da Idade Média ocidental, um grande florescimento no campo da literatura e da arquitetura. Contudo, se no âmbito da primeira predominou a diversidade (literária), no da segunda predominou a unidade (arquitetônica). O estilo que marcou essa unidade arquitetônica corresponde ao 
(A) renascentista. 
(B) românico. 
(C) clássico. 
(D) barroco. 
(E) gótico.

Questão 08 - UFG - 2009 - UFG - Vestibular - Prova 1
Na Baixa Idade Média (séc. XI-XV), o juramento de fidelidade e reciprocidade compunha um ritual que estabelecia uma relação de dependência pessoal. Esse ritual remete a uma associação central para a constituição do Feudalismo, que se caracteriza 
(A) pelo estabelecimento de uma autoridade equânime sobre o feudo, por parte do senhor e do servo. 
(B) pela defesa do cristianismo por parte do senhor feudal, ameaçado pelas guerras religiosas. 
(C) pelo acordo entre os membros da nobreza senhorial, que assegurava um pacto hierárquico. 
(D) pela manutenção dos princípios do Direito Romano, que reforçavam os laços de parentesco nos feudos. 
(E) pela proteção do senhor feudal aos desvalidos, que estavam expostos às epidemias recorrentes.

Questão 09 - UESPI - 2011 - UESPI - Vestibular - Geografia e História
A Igreja Católica centralizou ações políticas e não se descuidou de aumentar seu poderio econômico na Idade Média. Teve, também, presença na formulação do pensamento e na construção da cultura da época. Um dos pensadores mais expressivos foi Santo Agostinho, que: 
A) era favorável ao fim das crenças baseadas apenas na fé, procurando seguir os princípios das concepções de mundo de Platão. 
B) escreveu As Confissões, obra de valor para o catolicismo, responsável pela defesa da razão e da igualdade social entre os seus adeptos. 
C) construiu reflexões que influenciaram Calvino e Lutero na efetivação da reforma protestante nos tempos modernos. 
D) compartilhou com as teorias de Tomás de Aquino, todas voltadas para defesa da fé absoluta no poder de Deus. 
E) criticou os excessos cometidos pelos papas da época, exigiu maior liberdade religiosa e o fim das crenças politeístas.

Questão 10 - VUNESP - 2014 - UEA - Vestibular
A Igreja não domina pelas armas, ela domina pelas palavras. Ela ensina dogmas, regras, princípios que cada um deve aplicar sem hesitar ou reclamar. Para melhor persuadir, ela recorre à imagem, à imaginária pedagógica que decora as portadas da igreja. (Georges Duby. A Europa na Idade Média, 1984. Adaptado.) O texto destaca a importância do uso das imagens na difusão do cristianismo durante a Idade Média. Tal uso 
(A) ocorreu apenas no período medieval devido ao grande número de analfabetos na população europeia. 
(B) resultou da influência da religião muçulmana sobre os cristãos, ocorrida após a chegada dos árabes à Europa. 
(C) desenvolveu uma cultura dos sentidos específica e característica das cerimônias e dos cultos católicos. 
(D) impossibilitou a expansão da fé cristã nas regiões europeias ocupadas e dominadas pelos povos bárbaros. 
(E) produziu uma ruptura acentuada com a tradição artística da antiguidade clássica, que jamais recorreu ao uso de imagens.

GABARITO
01 - A
02 - B
03 - A
04 - D
05 - D
06 - A
07 - E
08 - C
09  - C
10 - C

Nenhum comentário: