quarta-feira, 26 de junho de 2019

A foto que ilustra o drama dos migrantes no México

A família de El Salvador estava há uma semana em Matamoros (Tamaulipas), mas a espera para serem atendidos pela Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA levou-os ao desespero e à decisão de atravessarem a nado o Rio Bravo, que separa Ciudad Juárez, no México, de El Paso, nos Estados Unidos, onde queriam procurar asilo.

A fotógrafa Julia Le Duc, que acompanhou a travessia, contou ao jornal El País que em conversa com a mãe soube que "o marido tinha ido com a filha atravessar o rio até Brownsville (no Texas) e quando voltou para ajudar a mulher na travessia, a menina atirou-se à água. Não sei se pensou que era uma brincadeira, mas quando a corrente a levou ela disse-lhes adeus"

O duro momento atraiu muitos curiosos através dos gritos de desespero da mulher.

As autoridades de segurança de Matamoros foram alertadas e foi montada uma operação no domingo à tarde, que foi depois suspensa durante a noite. Na segunda-feira de manhã, os dois corpos foram descobertos por agentes a 500 metros da zona onde se haviam perdido.

A família, que fez aumentar o já extenso número de mortes devido à crise migratória, partiu de El Salvador em abril e entrou no México através da fronteira de Tapachula (Chiapas), onde lhes foi concedido um visto humanitário que lhes permitia residirem legalmente no país enquanto aguardavam asilo nos EUA.

Fonte: SIC Notícias.

Nenhum comentário: