domingo, 8 de abril de 2018

Prova de História com gabarito - Vestibular 2017 - UFRR

Questão 46 - UFRR 2017 - Em Boa Vista, capital do estado de RR, encontra-se a Feira do Produtor, onde são comercializados diversos tipos de cereais e tuberosas como: milho e mandioca. Estes produtos são nativos da América, como mostra o texto abaixo: “O milho foi domesticado na Mesoamérica, e daí resultou o milho que se conhece hoje. […] A mandioca, tão importante hoje em dia, é uma planta venenosa, extremamente tóxica, que foi domesticada na Amazônia por um processo de engenharia genética”. 
NEVES, Eduardo Góes. Por que não tem pirâmide no Brasil?. In: Por ti América: aventura arqueológica: depoimentos. Idealização, concepção e desenho expositivo Alex Peirano Chacon. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil. CPDOC, 2006. p.38. 
A partir da leitura do texto, podemos afirmar que a domesticação de plantas desenvolvida pelos habitantes da América, ocorre: 
A) Por volta de 5,5 milhões de anos, na Pré-História, o Homo Habilis desenvolveu a domesticação das plantas na América; 
B) Na Pré-História, por volta de 6,5 milhões de anos, quando os primeiros hominídeos americanos desenvolveram a domesticação das plantas;
C) Por volta de 6.000 a.C. a 5000 a.C., quando o Homo Sapiens desenvolveu o processo de domesticação das plantas na América; 
D) Na Pré-História, o Australopiteco Boisei foi o primeiro grupo de hominídeos a desenvolver a domesticação das plantas na América; 
E) O Homo Erectus, embora não vivesse em casas, aprendeu a domesticar plantas na América no período da Pré-História.

Questão 47 - UFRR 2017 - “De todos os legados culturais deixados pelos gregos antigos, os três que tiveram impacto mais óbvio na vida ocidental moderna são o atletismo, a democracia e o drama. Nos dias de hoje, poucos indivíduos estudam grego antigo e, no entanto, a maioria já assistiu (pelo menos na televisão) a um evento atlético, ou a políticos empenhados em debate democrático ou à encenação de uma peça teatral”. 
CARTLEDGE, Paul (Org.). Grécia Antiga. São Paulo: Ediouro, 2009. p. 316. 

O Brasil, em 2016, sediou os Jogos Olímpicos. Entretanto, as primeiras Olimpíadas realizaram-se em 776 a.C. com apenas uma modalidade – a corrida de 200 metros, chamada Stadion. Durante sete dias, atletas de todas as cidades gregas, em sua maioria jovens de famílias aristocráticas, reuniam-se para o festival olímpico. Sobre o surgimento dos Jogos Olímpicos, marque a alternativa CORRETA: 
A) Os Jogos Olímpicos na Grécia Antiga ocorriam a cada quatro anos sendo um evento que incluía cerimônias religiosas e jogos esportivos em homenagem a Zeus; 
B) Os Jogos Olímpicos surgiram na Grécia com a finalidade de acabar com a Batalha de Maratona em 490 a.C.; 
C) Os Jogos Olímpicos permitiram que a Liga de Delos formasse novas alianças com povos no Mediterrâneo; 
D) A hegemonia dos gregos no período clássico permitiu que os Jogos Olímpicos ocorressem em lugares como o Egito e a Índia; 
E) As Olimpíadas na Grécia ocorriam a cada seis anos e, caso estivessem em guerra, havia a trégua sagrada, uma interrupção temporária da guerra.

Questão 48 - UFRR 2017 - Leia o texto a seguir, sobre o funcionamento das escolas medievais: “Eu vejo uma reunião de estudantes; seu número é grande, há de todas as idades; há crianças, adolescentes, moços e velho […]. Seus estudos são diferente; uns exercitam sua língua inculta a pronunciar novas palavras e a produzir sons que lhes são insólitos. Outros aprendem, em seguida, ouvindo as inflexões dos termos, sua composição e sua derivação […]. Outros trabalham com um estilete em tábuas revestidas com cera. Outros traçam com mão sábia, sobre membranas, diversas figuras de cores diferentes […] Outros, a tanger uma corda esticada sobre um pedaço de madeira, tirando dela melodias variadas. Outros, explicando certas figuras de geometria. Outros, com o auxílio de certos instrumentos, o curso e a posição dos astros e a revolução dos céus. Outros tratando da natureza das plantas, da constituição dos homens, das propriedades e virtudes de todas as coisas. 
(SAINT-VICTOR, Hurgues. De vanitate mundi. In: PINSKY, Jaime. 100 textos de história antiga. 
São Paulo: Contexto, 1989, p.125). 
Com base no texto e sobre o acesso às escolas e universidades medievais na Europa Ocidental, podemos concluir que: 
A) A educação medieval na Europa Ocidental ocupou o lugar dos mosteiros no processo de ensino, rompendo totalmente com o ensino religioso cristão e possibilitando o acesso de todos; 
B) As escolas eram frequentadas principalmente pelos filhos de servos, enquanto estes desenvolviam as atividades nos campos; 
C) Os servos participavam das escolas como possibilidade de aprender e desenvolver novas tecnologias na época; 
D) As escolas e universidades no período medieval na Europa Ocidental ofereciam oportunidades de estudar para todos, contudo, estavam voltadas inicialmente para o mundo rural; 
E) As escolas e universidades no período medieval eram fortemente influenciadas pela tradição cristã, e o acesso era restrito a determinados grupos sociais.

TEXTO I
“ ...na cidade de Óbidos, em 11 de janeiro de 1854 [...] Raimunda, “24 anos de idade, crioula, bem retinta, um tanto baixa, bem figurada, muito humilde” [...] estava fugida com seu companheiro José Moisés, “de 26 anos de idade, cafuz bastante fornido do corpo, estatura regular, mal encarado, olhos pequenos, e fundos”. Os dois fugiram com a ajuda do forro Antônio Maranhoto, natural do Maranhão que [...antes] “foi marinheiro de embarcação de guerra”[...]. Em fevereiro de 1861, a escrava Benedita, “cafuza, natural de Óbidos, com falta de dentes na frente, cabelos cacheados, cheia de corpo, cara risonha” fugiu na companhia do soldado mulato Francisco Lima. Levou uma rede nova, um balaio e um baú de cedro contendo “um par de chinela, um fio de conta de ouro, uma camisa de chita amarela, uma saia de cambraia branca com três folhos e duas camisas brancas”. Em abril do mesmo ano, a escrava Maria, “crioula retinta, magra, alta, olhos e beiços grandes” fugiu com Hipólito, “crioulo bem retinto, barbado, falta de dentes na parte superior”. Maria e Hipólito fugiram pouco tempo depois do falecimento de seu senhor Antônio Guerra, diretor de índios no rio Madeira. A viúva pedia sua captura e ainda oferecia 100 mil réis de recompensa por cada escravo.” CAVALCANTI, Y.R.O; SAMPAIO, P.M. Histórias de Joaquinas, Mulheres, Escravidão e Liberdade (Brasil, Amazonas: séc.XIX). Revista Afro-Ásia, 46. p.97-120. Disponível em

Questão 49 - UFRR 2017 - Com base no texto I e nos seus conhecimentos sobre a escravidão negra no Brasil durante a segunda metade do século XIX, é CORRETO afirmar: 
A) A má influência masculina explica as fugas das mulheres escravas, pois o trabalho escravo feminino era feito exclusivamente no interior das casas grandes, onde geralmente as negras eram tratadas como parte da família; 
B) O estado do Amazonas foi um dos primeiros a decidir pelo fim da escravidão e isso aconteceu porque não havia mais escravos negros na região; 
C) Em 1871, a Lei do Ventre Livre libertou milhares de filhos de escravos, diminuindo consideravelmente as fugas de mulheres, como as apresentadas no texto; 
D) Em 1850, pela Lei Euzébio de Queiroz, foi proibido o tráfico internacional e, consequentemente, a importação de escravos, mas continuava sendo legal manter escravos em cativeiro; 
E) Embora submetidas ao trabalho compulsório, as mulheres no cativeiro recebiam especiais cuidados e preocupação de seus senhores, por isso tinham liberdade plena para constituir e manter laços familiares.

Questão 50 - UFRR 2017 - Durante o Período Regencial, a atuação política dos partidos Liberal e Conservador não impediu ocorrência de diversos conflitos, entre eles a Cabanagem, que envolveu a população civil, políticos influentes e as forças militares leais aos governos regenciais, entre 1835 e 1840. Sobre esse contexto pode-se afirmar, EXCETO: 
A) Ribeirinhos, negros, índios, mestiços e brancos compuseram, em diferentes escalas, a enorme massa de mortos em consequência da Cabanagem; 
B) Fugas e deserções como as descritas no texto I demonstravam o descontentamento popular e a resistência aos serviços forçados, fatores que fomentaram a participação de mestiços e negros na Cabanagem; 
C) Os governos regenciais não eram considerados representativos dos interesses de fazendeiros e comerciantes do Norte, desejosos de maior participação política na organização do Império; 
D) A exemplo do que aconteceu em Minas Gerais, o partido Conservador do Grão-Pará não aceitou a posse de D. Pedro I depois da independência e esse foi o estopim do conflito, que terminou sem derramamento de sangue; 
E) O Período Regencial trouxe mudanças na legislação que demonstram a limitada participação popular no governo, pois não abordavam problemas como saúde, habitação, educação, etc. e geraram grande instabilidade política no Império.

Questão 51 - UFRR 2017 - Na aula magna que proferiu na UFRR em maio de 2016, Davi Kopenawa afirmou: “Não só índio vai sofrer, todo mundo vai sofrer, todo mundo vai tomar água suja...” Relacionando a afirmação do autor com a história de contato dos povos indígenas durante a colonização de Roraima, é INCORRETO afirmar: 
A) No fim do século XX, Roraima passa pelo boom da mineração de ouro e nesse contexto os Yanomami foram afetados pelas doenças e violência dos garimpeiros que invadiram suas terras; 
B) Indígenas de Roraima participaram ativamente como trabalhadores em fazendas de gado instaladas na região do Rio Branco a partir do século XIX; 
C) O Estado de Roraima nasceu em 1988, pela mesma Constituição que garantiu, aos indígenas, o direito à posse sobre as terras que tradicionalmente ocupam; 
D) Davi Kopenawa se nega a lidar com os elementos da “cultura dos brancos”; 
E) Na visão de Davi Kopenawa, a mineração traz sofrimento e destrói a natureza. A poluição das águas, por exemplo, afeta não apenas aos índios, mas ao planeta como um todo.

Questão 52 - UFRR 2017 - A República Brasileira participou da Segunda Guerra Mundial ao lado dos Aliados, lutando contra o Eixo. Neste contexto, tem grande importância o território de Roraima para os serviços de vigilância estadunidense por quê: 
A) A Amazônia era área de interesse dos Estados Unidos porque possibilitava conter avanços do Eixo em direção ao Caribe e, dessa forma, permitia a defesa do Canal do Panamá. No caso do Território Federal do Rio Branco, tinha-se facilitada a possibilidade de alcançar o Panamá acessando-se a Venezuela, a Guiana e a Guiana Francesa; 
B) O General brasileiro Góes Monteiro cogitava a possibilidade, se necessário, de transportar óleo e gasolina de aviação de territórios bolivianos em direção ao rio Branco através do Purus; 
C) Osvaldo Aranha, Ministro das Relações Exteriores do Brasil no período da Segunda Guerra, não autorizou o Departamento de Guerra dos Estados Unidos a instalar observadores em Boa Vista e Manaus, como também proibiu o uso de aeronaves estadunidenses na região; 
D) A pressão internacional e nacional levou o interventor do Amazonas, Álvaro Maia, a adotar a estratégia de supervisionar a área de Boa Vista, com amplos recursos porque não existiam problemas logísticos na fronteira Norte para as operações militares. O abastecimento de comida, óleo e gasolina era de fácil realização; 
E) Os imigrantes alemães, italianos e japoneses que se instalaram na Amazônia brasileira não foram monitorados pelos órgãos de segurança dos Estados Unidos.

Questão 53 - UFRR 2017 - Quanto ao golpe de 1964 no Brasil, o qual deu início a uma ditadura civil-militar que durou 21 anos e em consonância com a Guerra Fria, pode-se dizer: 
A) O golpe derrubou o presidente João Goulart (Jango), a partir de uma coalizão conservadora composta por setores da igreja católica, imprensa corporativa e empresários, instituindo, a partir daí, um período de cerceamento das liberdades civis e de opinião, com práticas de tortura e desaparecimento dos críticos e opositores do regime; 
B) Jango era membro do Partido Comunista do Brasil, tendo sido Ministro do Trabalho do segundo governo Vargas; 
C) Jango preocupava os conservadores porque condecorou o revolucionário cubano Ernesto Che Guevara e procurou estreitar laços com a URSS; 
D) Leonel Brizola, cunhado de Jango e político em ascensão, defendia a tese de renúncia patriótica para evitar uma guerra civil no Brasil; 
E) Jarbas Passarinho, Ministro de Estado do Governo Costa e Silva, em relação ao Ato Institucional Número Cinco, defendeu fortemente a democracia e se opôs àquela medida.

Questão 54 - UFRR 2017 - Durante o governo de José Sarney, em relação à primeira eleição direta depois da ditadura civil militar, pode-se afirmar: 
A) Mario Covas, importante líder do PSDB, apoiou Collor no segundo turno das eleições; 
B) Leonel de Moura Brizola, então vinculado ao Partido Comunista do Brasil, propunha auditoria nas contas públicas; 
C) O presidente Sarney foi o principal apoiador da candidatura de Collor de Mello, levando o então candidato ao segundo turno; 
D) Collor foi candidato pelo PDS, importante partido de direita; 
E) As eleições foram definidas em segundo turno, com a disputa entre Fernando Collor de Mello e Lula. Essa divisão era reflexo do fim da Guerra Fria, com o primeiro representando o neoliberalismo; e o último defendendo propostas reformistas.

GABARITO
46 - C
47 - A
48 - E
49 - D
50 - D
51 - D
52 - A
53 - A
54 - E

Nenhum comentário: