sábado, 15 de agosto de 2015

História: 10 Questões sobre a Revolução Industrial - com gabarito

Questão 01 - UNIFAL-MG - 2008 - UNIFAL-MG - Vestibular - Prova 001
Assinale a alternativa INCORRETA sobre a Revolução Industrial.
a) O principal combustível da primeira Revolução Industrial foi o carvão mineral. 
b) Um dos episódios importantes da Revolução Industrial foi o aperfeiçoamento do motor a vapor realizado por James Watt na segunda metade do século XVIII. A adoção da biela e da manivela transformou o movimento linear do pistão em movimento circular, permitindo que o motor fosse acoplado a máquinas de fiar e a teares mecânicos. 
c) Alguns historiadores consideram que o desenvolvimento da lançadeira volante por John Kay, em 1733, foi um passo importante na série de invenções e aperfeiçoamentos mecânicos que contribuíram para desencadear a Revolução Industrial. 
d) A Revolução Industrial gerou movimentos de revolta de trabalhadores que se sentiam ameaçados pela mecanização da produção. Uma das mais célebres manifestações dessa revolta contra as máquinas foi o chamado movimento ludita, derivado de Ned Ludd, o nome de um ativista político que pregava a destruição das máquinas pelos trabalhadores. 
e) A Revolução Industrial recebeu essa denominação porque foi uma inovação tecnológica de grande repercussão econômica e social, que surgiu de forma abrupta e se irradiou de forma rápida e homogênea pela Europa e pelos Estados Unidos da América no final do século XVIII.

Questão 02 - UECE-CEV - 2010 - UECE - Vestibular - Geografia e História
As profundas transformações vividas pela sociedade inglesa no final do século XVIII desencadearam o processo de mudanças irreversíveis, configurando o marco final da fase de transição do feudalismo para o capitalismo. Sobre este recorte histórico, é correto afirmar que se trata da
A) Revolução Inglesa, também conhecida como Guerra Civil Inglesa.
B) Revolução Agrícola, com a difusão de novas técnicas agrícolas.
C) Revolução Industrial, com as inovações técnicas.
D) Revolução Política, com as alterações na estrutura social e econômica.

Questão 03 - UFF - 2008 - UFF - Vestibular - Primeira Etapa
A Revolução Industrial ocorrida ao longo do século XVIII está vinculada à história da Inglaterra no seu nascedouro. Entretanto, à medida que o capitalismo foi-se consolidando, a idéia de Revolução Industrial começou a ser associada a um conceito universal e ganhou vários sinônimos, dentre os quais:
(A) republicanização, que orientava os novos processos de organização da política, a intervenção no mercado e a Revolução Francesa; 
(B) modernização, que indicava a manutenção da economia mercantilista, a centralização do Estado e o crescimento das camadas médias; 
(C) industrialização, que significava a alteração nos processos de produção, a concretização da economia de mercado e a ascensão da burguesia; 
(D) maquinização, que mostrava a crescente expansão do artesanato, da agricultura e da fisiocracia como modelos de crescimento; 
(E) tecnificação, que definia o processo industrial como dependente das modificações na agricultura e também do agrarismo, sendo controlado politicamente pela nobreza urbana.

Questão 04 - COMPERVE - 2012 - UFRN - Vestibular - Prova 2
Segundo o historiador David Landes, a Revolução Industrial [...] começou na Inglaterra no século XVIII e expandiu-se de forma distinta nos países da Europa continental e em algumas áreas do ultramar. Em um espaço de menos de duas gerações, transformou a vida do homem ocidental, a natureza de sua sociedade e seu relacionamento com outros povos do mundo. LANDES, David S. Prometeu desacorrentado: transformação tecnológica e desenvolvimento industrial na Europa ocidental, desde 1750 até os dias de hoje. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005. p. 1. A Revolução Industrial significou mudanças radicais, promovendo 
A) avanços técnicos, oposição entre a burguesia e o proletariado, e revalorização mundial dos princípios mercantilistas. 
B) alteração no processo de produção, sujeição do proletariado ao capital e divisão internacional do trabalho. 
C) aumento da produtividade, acelerada urbanização e equilíbrio geopolítico entre as nações europeias. 
D) exploração de nova fonte de energia, modificações de estilos de vida e rejeição às práticas políticas imperialistas.

Questão 05 - UNICENTRO - 2011 - UNICENTRO - Vestibular - História 1
A Revolução Industrial estabeleceu a definitiva supremacia burguesa na ordem econômica, ao mesmo tempo que acelerou o êxodo rural, o crescimento urbano e a formação da classe operária. Inaugurava-se uma nova época, na qual a política, a ideologia e a cultura gravitariam entre dois polos: a burguesia industrial e o proletariado. Estavam fixadas as bases do progresso tecnológico e científico, visando à invenção e ao aperfeiçoamento constantes de novos produtos e técnicas para o maior e melhor desempenho industrial (VICENTINO, 1997, p. 289). A análise do texto e os conhecimentos sobre a Revolução Industrial permitem afirmar que o Fordismo e o Taylorismo foram programas de produção industrial, adotados em fábricas norte-americanas, com o objetivo de 
A) garantir horas de descanso remunerado ao operariado. 
B) estabelecer parcerias entre empresários e os sindicatos operários. 
C) eliminar as tensões ideológicas que confrontavam patrões e empregados. 
D) expandir a produção industrial, como forma de ampliar o mercado consumidor. 
E) aumentar a produtividade, pelo controle dos movimentos dos homens e das máquinas.

Questão 06 - INEP - 2010 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Segunda Aplicação
O movimento operário ofereceu uma nova resposta ao grito do homem miserável no princípio do século XIX.A resposta foi a consciência de classe e a ambição de classe. Os pobres então se organizavam em uma classe específica, a classe operária, diferente da classe dos patrões (ou capitalistas). 
A Revolução Francesa lhes deu confiança; a Revolução Industrial trouxe a necessidade da mobilização permanente. HOBSBAWM, E. J. A era das revoluções. São Paulo: Paz e Terra, 1977. No texto, analisa.se o impacto das Revoluções Francesa e Industrial para a organização da classe operária.Enquanto a confiança dada pela Revolução Francesa era originária do significado da vitória revolucionária sobre as classes dominantes, a necessidade da mobilização permanente, trazida pela Revolução Industrial, decorria da compreensão de que
A) a competitividade do trabalho industrial exigia um permanente esforço de qualificação para o enfrentamento do desemprego.
B) a completa transformação da economia capitalista seria fundamental para a emancipação dos operários.
C) a introdução das máquinas no processo produtivo diminuía as possibilidades de ganho material para os operários.
D) o progresso tecnológico geraria a distribuição deriquezas para aqueles que estivessem adaptados aos novos tempos industriais.
E) a melhoria das condições de vida dos operários seria conquistada com as manifestações coletivas em favor dos direitos trabalhistas.

Questão 07 - INEP - 2010 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Segunda Aplicação
Os cercamentos do século XVIII podem ser considerados como sínteses das transformações que levaram à consolidação do capitalismo na Inglaterra. Em primeiro lugar, porque sua especialização exigiu uma articulação fundamental com o mercado. Como se concentravam na atividade de produção de lã, a realização da renda dependeu dos mercados, de novas tecnologias de beneficiamento do produto e do emprego de novos tipos de ovelhas. Em segundo lugar, concentrou.se na inter.relaçãodo campo com a cidade e, num primeiro momento, também se vinculou à liberação de mão de obra. RODRIGUES, A. E. M. Revoluções burguesas. In: REIS FILHO, D. A. et al (Orgs.) 2 6pFXOR ;;,v. I. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000 (adaptado). Outra consequência dos cercamentos que teria contribuído para a Revolução Industrial na Inglaterra foi o
A) aumento do consumo interno.
B) congelamento do salário mínimo.
C) fortalecimento dos sindicatos proletários.
D) enfraquecimento da burguesia industrial.
E) desmembramento das propriedades improdutivas

Questão 08 - INEP - 2009 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro Dia
A prosperidade induzida pela emergência das máquinas de tear escondia uma acentuada perda de prestígio. Foi nessa idade de ouro que os artesãos, ou os tecelões temporários, passaram a ser denominados, de modo genérico, tecelões de teares manuais. Exceto em alguns ramos especializados, os velhos artesãos foram colocados lado a lado com novos imigrantes, enquanto pequenos fazendeiros-tecelões abandonaram suas pequenas propriedades para se concentrar na atividade de tecer. Reduzidos à completa dependência dos teares mecanizados ou dos fornecedores de matéria-prima, os tecelões ficaram expostos a sucessivas reduções dos rendimentos. THOMPSON, E. P. The making of the english working class. Harmondsworth: Penguin Books, 1979 (adaptado). Com a mudança tecnológica ocorrida durante a Revolução Industrial, a forma de trabalhar alterou-se porque A) a invenção do tear propiciou o surgimento de novas relações sociais. 
B) os tecelões mais hábeis prevaleceram sobre os inexperientes. 
C) os novos teares exigiam treinamento especializado para serem operados. 
D) os artesãos, no período anterior, combinavam a tecelagem com o cultivo de subsistência. 
E) os trabalhadores não especializados se apropriaram dos lugares dos antigos artesãos nas fábricas.

Questão 09 - CESGRANRIO - 2013 - PUC - RJ - Vestibular - 2° Dia Prova Tarde grupo 1
A Revolução Industrial representou uma profunda mudan- ça nas relações políticas e econômicas no ocidente e no mundo. Sobre esse processo, é INCORRETO afirmar: 
(A) que, em seus inícios, a industrialização se deu em setores de baixo investimento tecnológico e financeiro como, por exemplo, a indústria de tecidos e fibras. 
(B) que a Revolução Industrial se desenvolveu com especial vigor na Inglaterra tornando-a a principal potência industrial do século XIX. 
(C) que, com novas tecnologias, como o uso industrial do vapor e do aço, os investimentos do capitalismo nascente se voltaram para novos setores econômicos como transportes e siderurgia. 
(D) que, em meados do século XIX, parte do continente europeu, inclusive a Rússia, a América do Norte e a Ásia, já apresentavam importantes núcleos industriais. 
(E) que a nova forma da economia, o capitalismo industrial, exigiu uma reforma nos modelos de administração do Estado e fez com que países desenvolvidos adotassem políticas de regulação do mercado global.

Questão 10 - IFC - 2010 - IFC-SC - Professor - História
O que significa a frase “a revolução industrial explodiu”? Significa que a certa altura da década de 1780, e pela primeira vez na história da humanidade, foram retirados os grilhões do poder produtivo das sociedades humanas, que daí em diante se tornaram capazes da multiplicação rápida, constante, e até o presente ilimitada, de homens, mercadorias e serviços. (HOBSBAWM, Eric. A Era das Revoluções. RJ: Paz e Terra, 1997. p. 44) O historiador Eric Hobsbawm, em seu livro “A Era das Revoluções”, desenvolve uma argumentação, a fim de demarcar e discutir os reais motivos que teriam ocasionado o pioneirismo britânico durante a Primeira Revolução Industrial. Neste processo, o autor, primeiramente, discorre sobre os motivos que não seriam propícios ao desenvolvimento industrial na Inglaterra e, num segundo momento, conclui salientando os episódios que de fato teriam ocasionado o citado evento naquele país. Sobre os fatores que impulsionaram a Primeira Revolução Industrial na Grã- Bretanha, segundo a obra de Hobsbawm em questão, podemos apontar como correto: 
A) O fato de que a educação inglesa estava à frente dos demais países europeus, devido às duras escolas do interior e às universidades democráticas, críticas e austeras da Escócia calvinista.
B) O fato de os britânicos serem os pioneiros em relação aos demais países da Europa no que se refere ao desenvolvimento das ciências naturais, o que, consequentemente, acarretou sua superioridade científica e tecnológica. 
C) O fato de os ingleses terem produzido inventos mais originais e complexos que os demais países da Europa, como o tear de Jacquard (1804) e melhores navios. 
D) O fato de os britânicos possuírem instituições para treinamento técnico da mão-de-obra necessária à industrialização, como a Bergakademie, sem paralelos no ocidente europeu. 
E) O fato de que as atividades agrícolas já estavam predominantemente dirigidas para o mercado e de que as manufaturas já haviam se desenvolvido por um interior não feudal.

Gabarito
01 - E
02 - C
03 - C
04 - B
05 - E
06 - B
07 - A
08 - D
09 - E
10 - E

Nenhum comentário: