terça-feira, 11 de agosto de 2015

20 Questões de concursos públicos sobre a Era Vargas - com gabarito

Questão 01 - CEFET-AL - 2013 - IF-AL - Professor - História
A era Vargas foi marcada por períodos conturbados e contraditórios, assim, podemos afirmar que no período Vargas ocorreu: 
a) O primeiro empréstimo ao governo brasileiro, configurando-se como o início da formação da dívida externa brasileira. 
b) No governo Vargas, a capoeira foi reconhecida e transformada em esporte nacional. 
c) A fundação do Partido Comunista do Brasil (PCB) foi um dos momentos marcantes do governo Vargas. 
d) No governo Vargas, ocorreu a condecoração de “Grã Cruz da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul”, ao argentino e um dos líderes da revolução cubana, Ernesto (Che) Guevara. 
e) Foi no período Vargas, que tivemos a criação do ensino superior no Brasil, com a instituição da Universidade do Rio de Janeiro.

Questão 02- FEPESE - 2014 - MPE-SC - Analista - Economia
A política de compra e queima de estoques de café, realizada no primeiro governo Provisório de Getúlio Vargas (1930-1934), pode ter apoiado a demanda agregada interna e com ela o desenvolvimento industrial do período. Sobre a forma de financiamento dessa política, é correto afirmar:
a. ( ) Foi financiada principalmente por créditos do Banco do Brasil e por taxação das exportações. 
b. ( ) Foi financiada principalmente por capitais externos e por taxação das importações.
c. ( ) Foi financiada principalmente por créditos do Banco do Brasil e por taxação das importações.
d. ( ) Foi financiada principalmente por créditos do Banco Central do Brasil (BACEN) e por taxação das importações.
e. ( ) Foi financiada principalmente por capitais externos e por créditos junto à Caixa de Crédito Nacional.

Questão 03 - FEPESE - 2014 - MPE-SC - Analista - Economia
São eventos associados à política econômica no segundo governo Getúlio Vargas: 
a. ( ) A execução da política do encilhamento e a criação do BNDE (Banco Nacional de desenvolvimento econômico), atual BNDES. 
b. ( ) O início do funcionamento da comissão mista Brasil-Estados Unidos e a instituição das taxas múltiplas de câmbio. 
c. ( ) A formulação e execução do Plano SALTE (Saúde, Alimentação, Transporte e Energia) e criação do BNDE (Banco Nacional de Desenvolvimento Economico), atual BNDES. 
d. ( ) A renúncia de empréstimos junto ao Eximbank (Banco de Importações e Exportações dos Estados Unidos), numa estratégia deliberada de utilizar a poupança interna como fonte de financiamento dos Investimentos. 
e. ( ) O restabelecimento do monopólio cambial no Banco Central do Brasil (BACEN) e a criação da primeira grande siderúrgica nacional, a CSN.

Questão 04 - CONSULPLAN - 2015 - Prefeitura de Caratinga - MG - Auxiliar Administrativo
“Todo o homem que trabalha tem direito a uma remuneração justa e satisfatória que lhe assegure, assim como à sua família, uma existência compatível com a dignidade humana, e a que se acrescentarão, se necessário, outros meios de proteção social.” (Declaração Universal dos Direitos do Homem.) “A CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) foi criada pelo Decreto‐Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e sancionada pelo presidente __________________, durante o período do Estado Novo.” Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmativa anterior. 
A) José Sarney 
B) Gaspar Dutra 
C) Jânio Quadros 
D) Getúlio Vargas

Questão 05 - CEFET-AL - 2013 - IF-AL - Professor - História
O Governo Vargas foi marcado por interrupções e retorno, governou sucessivamente por 15 anos (1930 - 1945), foi deposto e retornou em 1950. Apesar da descontinuidade, Vargas implementou um padrão ideológico, que podemos explicitar, no campo educacional, pela melhor alternativa abaixo.
a) O processo educacional no governo Vargas apresentava nítidas concepções fascistas, priorizando a formação das crianças e jovens, dificultando o surgimento de universidades e perseguindo intelectuais universitários.
b) Apresentou uma visão centralizadora, visava formar uma ampla elite, embora de conteúdo autoritário, não promoveu um rigoroso patrulhamento ideológico na educação. 
c) O modelo educacional no governo Vargas ficou caracterizado pelo respeito a autonomia universitária e pela livre circulação de ideias.
d) Apresentou um discurso liberal, defendendo a democratização do ensino, a educação sendo encarada como um problema técnico e não um problema de ordem social.
e) Entendia que a educação deveria trabalhar numa perspectiva de preparar o capital humano, condicionando para o mundo do trabalho.

Questão 06 - COPEVE-UFAL - 2011 - UFAL - Assistente Social
A partir da década de 30, nos governos de Getúlio Vargas, houve mudanças significativas no Estado brasileiro. Com relação a essas mudanças, é incorreto afirmar que elas foram marcadas 
A) pela implantação progressiva de políticas sociais. 
B) pelas garantias de alguns direitos aos empregados com carteira assinada. 
C) pela criação de instrumentos de cooptação e controle dos trabalhadores. 
D) pela criação de um sistema de proteção social centrado na previdência social. 
E) pela implantação de um sistema de seguridade social universal.

Questão 07 - Leia o texto a seguir. Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o povo, que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar, a não ser meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida. Fragmento da Carta-testamento de Getúlio Vargas. Disponível em: . Acesso em: 13 maio 2012. Getúlio Vargas, como presidente do Brasil, governou o país orientando-se por um conjunto de práticas políticas baseadas no carisma e no contato direto com as massas urbanas. A ideologia empregada nessa forma de governar é conhecida como 
(A) populismo.
(B) comunismo.
(C) liberalismo.
(D) socialismo.

Questão 08 - PM-MG - 2015 - PM-MG - Soldado
Leia o trecho a seguir: “Um dos aspectos mais coerentes do governo Vargas foi a política trabalhista. Entre 1930 e 1945, ela passa por várias fases mas, desde logo se apresentou como inovadora em relação ao período anterior. Desde novembro de 1930, quando foi criado o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio, seguiram-se leis de proteção ao trabalhador, de enquadramento dos sindicatos pelo Estado e criavam-se órgãos para arbitrar conflitos entre patrões e operários: as Juntas de Conciliação e Julgamento”. (FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: EDUSPE, 2003, p.35-36). A respeito da política trabalhista do governo Vargas (1930-1945), é INCORRETO afirmar que: 
A. ( ) Em 1943 Vargas editou a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), um conjunto de normas criadas desde a década de 1930 para proteger o trabalhador. 
B. ( ) São exemplos de leis trabalhistas criadas no governo Vargas: jornada diária de 8 horas, direito a férias anuais remuneradas, regulamentação do trabalho do menor e da mulher, descanso semanal e direito à previdência social. 
C. ( ) A política trabalhista do governo Vargas permitiu a pluralidade sindical, havendo a possibilidade de existir mais de um sindicato representativo de cada categoria. 
D. ( ) As leis trabalhistas não foram apenas uma concessão do Estado aos trabalhadores, pois desde a República Velha eles já lutavam para que o Estado resolvesse a questão social no Brasil.

Questão 09 - TJ-SC - 2009 - TJ-SC - Analista Jurídico
Os levantes militares tenentistas, o fim da política café-com-leite, o agrupamento das oligarquias dissidentes na Aliança Liberal e o colapso da economia cafeeira foram alguns dos fatores que criaram as condições para a Revolução de 1930, a qual assinalou: 
a) O fim da República Velha e o início da República Oligárquica. 
b) O declínio do Segundo Reinado e o início da República. 
c) O fim da República Velha e o início da Era Vargas
d) O início do Estado Novo e a fase de democratização do Brasil. 
e) O fim do Estado Novo e o começo da Ditadura Militar.

Questão 10 - CONSESP - 2012 - Prefeitura de Ibitinga - SP - Escriturário
A Companhia Siderúrgica Nacional (em Volta Redonda) e a Petrobras foram criadas: 
(A) No intervalo entre a primeira e a segunda Guerra Mundial. 
(B) Por Getúlio Vargas, respectivamente no Estado Novo e no seu segundo mandato. 
(C) Respectivamente por Jânio Quadros e João Goulart. 
(D) Respectivamente por Juscelino Kubitschek e Jânio Quadros.

Questão - 11 - FUNCAB - 2013 - SEDUC-RO - Professor - História
“Vargas seria veiculado junto aos jovens e às crianças como um ser superior – estratégia usada pelas políticas de culto à personalidade. Por isso mesmo, foi durante o Estado Novo que se construiu definitivamente o mito Vargas, fruto do carisma do presidente, mas também da eficiente máquina de propaganda existente.” (D'ARAUJO, Maria Celina. . Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2000, p. 36).Com relação à cultura, à educação e à propaganda no Estado Novo, é correto afirmar que: 
A) a ampla liberdade de imprensa, prevaleceu, desfrutada pelos meios de comunicação. 
B) a ingerência do Estado na cultura ocorreu somente nas comemorações do dia da pátria e do trabalho. 
C) a interferência do Estado era só na economia, não ocorrendo na política migratória, favorecendo a entrada especialmente de japoneses e judeus. 
D) a preparação de material de propaganda do governo e a censura de todas as matérias da imprensa escrita e falada eram realizadas pelo DIP. 
E) a nacionalização da educação não se estendeu a outras áreas da produção cultural, permitindo, com isso, a multiculturalidade.

Questão 12 - VUNESP - 2010 - UNESP - Vestibular - Prova 1
Sobre o movimento constitucionalista de 1932, é possível afirmar que 
(A) foi resultado da política federal, que impedia a exportação do café de São Paulo para o Ocidente europeu. 
(B) atrasou o processo de democratização brasileira empreendido por Getúlio Vargas a partir de 1930. 
(C) tinha, como principal objetivo, a separação do estado de São Paulo do restante da federação. 
(D) levou o governo federal a negociar com a oligarquia paulista e a fazer concessões a seus interesses. 
(E) obteve sucesso, derrotando as tropas de Vargas e devolvendo a presidência aos cafeicultores.

Questão 13 - CESGRANRIO - 2015 - Petrobras - Profissional Júnior - Comunicação/Relações Públicas
Como tantos outros países periféricos, o Brasil era exportador de matérias-primas e importador de produtos manufaturados. Há um momento em que o minério de ferro do Brasil impressiona os técnicos das indústrias siderúrgicas da Europa e dos Estados Unidos, mas o Brasil importa até as grades de ferro que cercarão as árvores da recém-aberta Avenida Central, no Rio. Nessas poucas palavras, sobre a coação da história a estrangular o futuro dos países como o Brasil, encerra-se toda a política econômica da Revolução de 30, do presidente que a levou ao poder e de toda a Era Vargas: fazer do Brasil um país que transforme em aço o ferro de seu subsolo, que explore seu petróleo e suas fontes de energia elétrica, que produza tratores, caminhões, automóveis e até aviões, um país não mais vítima, mas protagonista e criador de seu futuro. RIBEIRO, José Augusto. A Era Vargas, o suicídio e o petróleo. Revista Caros Amigos, São Paulo, n.209, p.41, ago. 2014. Com base no texto, é possível associar a realidade socioeconômica e a política brasileira da Era Vargas 
(A) à expansão da agroindústria 
(B) à opção pelo neoliberalismo 
(C) ao modelo de substituição de importações 
(D) ao processo produtivo de acumulação flexível 
(E) às privatizações no setor de produção de energia

Questão 14 - ESAF - 2010 - CVM - Agente Executivo - prova 1
Tal como ocorrido em escala mundial, o Brasil também sofreu os efeitos da Crise de 1929, que atingiu fortemente o café, sustentáculo econômico da República Velha. Relativamente ao cenário de crise vivido pelo país nos anos 1920, ao movimento de 1930 e à Era Vargas (1930-1945), assinale a opção correta. 
a) Em face das circunstâncias criadas pela Segunda Guerra Mundial, a etapa fi nal da Era Vargas fracassou em seu intento de inaugurar a indústria de base no Brasil, projeto que se materializou apenas com JK. 
b) Há consenso quanto ao sentido efetivamente revolucionário do movimento de 1930, que depôs o presidente Washington Luís, pelo fato de ter promovido radical e profunda ruptura em relação à República Velha. 
c) Sob o ponto de vista político, os quinze anos da Era Vargas foram marcados pela crescente democratização do Estado, seguindo a tendência mundial de fortalecimento dos regimes avessos a totalitarismos. 
d) Ao contrário do que acontecia na República Velha, a Era Vargas foi decisiva para a aplicação dos direitos políticos e civis, mas retardou em muito a entrada em vigor no país dos direitos sociais. 
e) As revoltas tenentistas, como a dos 18 do Forte de Copacabana, demonstravam a crescente insatisfação de camadas da sociedade ante as estruturas políticas arcaicas vigentes no país e o caráter socialmente excludente do regime. 

Questão 15 - CESPE - 2009 - Instituto Rio Branco - Diplomata - 2ª Etapa - VERMELHO
As crises sucessivas dos anos 20 do século passado anunciavam o esgotamento da Primeira República, cujo colapso foi precipitado pela Revolução de 1930, que deu início à Era Vargas, cuja última etapa foi o Estado Novo (1937-1945), período ostensivamente ditatorial. A respeito desse período da história do Brasil, assinale a opção correta.
A) Os anos 20 do século passado foram marcados pelos levantes tenentistas, que, reprimidos na primeira tentativa (Forte de Copacabana, Rio de Janeiro, 1922), obtiveram duas expressivas vitórias militares contra as forças federais — em São Paulo, em 1924, e com a Coluna Prestes, entre 1925 e 1927.
B) O consenso em torno da candidatura presidencial de Vargas, em 1929, sendo João Pessoa candidato a vice-presidente, refletia a convergência de interesses entre os grupos políticos dominantes em São Paulo e Minas Gerais, fortalecia a “política do café-comleite” e afastava o perigo de ruptura institucional.
C) Característica marcante da Era Vargas foi, desde o início, a crescente ampliação da capacidade de intervenção do Estado na economia, na sociedade e na condução da política nacional, que restringia o poder das oligarquias regionais e a força do federalismo. 
D) O clima de crescente radicalização e mobilização ideológica, em meados da década de 30 do século passado, quando a irrupção do novo fenômeno de uma política de massas tomou conta do Brasil, teve, na Ação Integralista Brasileira e na Aliança Nacional Libertadora, respectivamente, os principais expoentes das posições políticas de esquerda e de direita.
E) A uniformidade de posições que caracterizava o Estado Novo e que dera a Vargas a sustentação política para editar as leis de proteção ao trabalho, como a CLT, também se manifestou na esfera militar, o que explica a decisão de entrar na guerra contra o nazifascismo pouco depois de iniciado o conflito mundial.

Questão 16 - FUNIVERSA - 2011 - EMBRATUR - Técnico Especializado II
A partir dos anos 1930, com a Era Vargas, o Brasil deu início a um importante processo de modernização da economia. Desde então, a despeito de momentos de crise e de inflexões, esse movimento não cessou. Nos dias de hoje, é possível verificar que, tal como ocorre com outros países emergentes, o crescimento econômico do Brasil 
(A) não é mais expressivo porque ainda persiste a forte instabilidade dos preços, que inibe o consumo, e diminuto é o peso do setor industrial e do de serviços no conjunto da economia. 
(B) é, em aparente paradoxo, marcado pela vigorosa retração do processo de urbanização da sociedade, fenômeno que se explica pela crescente importância do agronegócio. 
(C) ainda não foi suficiente para ampliar a participação do país no mercado mundial, problema determinado, sobretudo, por sua reduzida capacidade de exportar produtos primários. 
(D) é financiado, em larga medida, por um sistema bancário tecnologicamente avançado, cujos serviços são oferecidos ao setor produtivo e incorporam o conjunto da população adulta do país. 
(E) tende à descentralização tanto geográfica quanto da riqueza produzida, deslocando-se dos grandes centros urbanos, a exemplo das capitais dos estados, para as cidades médias localizadas no interior.

Questão 17 - FGV - 2013 - AL-MT - Técnico Legislativo
“Ao subir ao poder, em 1930, Getulio Vargas procurou combater as estruturas de sustentação criadas pela política do ‘café‐com‐leite’, e para isso desenvolveu uma série de mecanismos que visavam reorganizar o Estado. [...] Para governar os estados, Vargas nomeou interventores federais, que deviam exercer tanto o Poder Executivo quanto o Legislativo, com os mesmos poderes que cabiam ao governo provisório. [...] A situação se agravou mais ainda, quando em 9 de julho de 1932, os paulistas iniciaram a Revolução Constitucionalista.” (www.educacional.com.br/.../Livro%20de%20Mato%20Grosso43201211) Em relação à crise de 1932, analise as afirmativas a seguir. 
I. São Paulo esperava a adesão das elites mineiras e gaúchas, mas, na realidade, somente contou com a participação de um pequeno destacamento, proveniente do sul de Mato Grosso, comandado pelo general Bertoldo Klinger. 
II. O apoio do sul de Mato Grosso à causa paulista estava associado à divisão do estado uma vez que, no decorrer da Revolução Constitucionalista, o sul de Mato Grosso se separou, criando o Estado de Maracajú. 
III. A Revolução Constitucionalista durou três meses. Após ter derrotado o movimento em São Paulo, Vargas controlou o movimento separatista do sul de Mato Grosso. Assinale: 
(A) se apenas a afirmativa I estiver correta. 
(B) se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas. 
(C) se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas. 
(D) se apenas as afirmativas II e III estiverem corretas. 
(E) se todas as afirmativas estiverem corretas.

Questão 18 - FGV - 2014 - SEDUC-AM - Professor - História
A “Era Vargas” está associada diretamente à construção de um arcabouço jurídico de direitos sociais, com destaque para a legislação trabalhista, mas também por restrições ao exercício de direitos civis e políticos. Mesmo durante o curto período de “Governo Constitucional”, entre 1934 e 1937, numerosos mecanismos jurídicos foram criados para flexibilizar ou para violar abertamente algumas garantias constitucionais. Assinale a opção que identifica um desses mecanismos durante a vigência formal da Constituição de 1934. 
(A) O fechamento da Aliança Nacional Libertadora (ANL) como resposta quase imediata ao manifesto de Luís Carlos Prestes que pregava “todo poder aos sovietes”. 
(B) A promulgação da Lei de Segurança Nacional (LSN), após a Intentona Comunista, restringia ou eliminava garantias processuais para os acusados de crimes contra a segurança do Estado. 
(C) A criação do Tribunal de Segurança Nacional, em 1936, incrementou os mecanismos de aplicação da Lei de Segurança Nacional por meio de um tribunal de exceção subordinado à Justiça Militar. 
(D) A criação do DOPS, polícia política de Vargas, conferiu grandes poderes a seu chefe Filinto Müller, simpatizante do nazismo alemão. 
(E) A decretação do estado de guerra, em 1936 e 1937, foi justificada como reação ao crescimento do apoio do III Reich à militância nazista no sul do país.

Questão 19 - CESPE - 2007 - Instituto Rio Branco - Diplomata - 2ª Etapa ECHO
Assinale a opção correta a respeito do Estado Novo, implantado pela Constituição de 1937. 
A) Comparada à Constituição de 1934, a nova carta apresentava como característica nítida a descentralização do poder. 
B) O Plano Cohen serviu de pretexto para o reforço do autoritarismo. 
C) A Lei de Segurança Nacional, até hoje vigente, foi proposta após a instauração da nova carta. 
D) Plínio Salgado, líder da Ação Integralista Brasileira, foi um dos grandes beneficiados pelo novo regime político. 
E) Imediatamente após a implantação do Estado Novo, Getúlio Vargas substituiu todos os governadores de estado.

Questão 20 - IBFC - 2013 - SEAP-DF - Professor - História
A estratégia analítica de Edgard de Decca (1992) para pensar a memória histórica, elaborada nos enunciados dos discursos políticos, como na assim chamada “Revolução de 1930”, consolidada por certa prática historiográfica, legitimadora desse processos históricos como revolucionário é problematizada pelo autor. Em suas palavras: “Esse discurso como exercício efetivo do poder político, além de periodizar a história, define o lugar onde ela deve ser lida - o passado memorizado como domínio das oligarquias e o presente como uma revolução sem prazo para acabar. (...) Como discurso do exercício do poder, a Revolução de 1930 oculta o percurso das classes sociais em conflito, não apenas anulando a existência de determinados agentes, mas, principalmente, definindo enfaticamente o lugar da história para todos os agentes sociais. (...)” (1992:72) Na configuração do “Discurso do Poder”, segundo Decca(1992), assinale a alternativa que apresenta quem teve o seu percurso ocultado e mostra como foi interpretada a etapa histórica anterior a “Revolução de 1930”: 
a) O proletariado vencido teve seu percurso ocultado pelo discurso dos vencedores, que anunciaram a tomada do poder em 1930 como marco principal do movimento, legitimando a construção discursiva de suas ações contra os interesses das oligarquias estaduais sobre a necessidade da nação brasileira. 
b) A classe media nacional foi ocultada pelas oligarquias do Rio Grande do Sul, que na figura de Getulio Vargas, pautou o discurso vencedor sobre o monopólio da elite cafeeira paulista. 
c) As elites de Minas Gerais e São Paulo tiveram seu percurso ocultado pelos vencedores da “Revolução de 1930”, submetendo e vencendo a política assim chamada de “café com leite” ou “política dos governadores”em prol do interesse nacional. 
d) Os trabalhadores e produtores paulistas e mineiros tiveram seu percurso ocultado pelo discurso dos revolucionários gaúchos, que derrotaram a chamada política de “café com leite”, que vigorou durante a República Velha (1889-1930)

GABARITO

01 - B
02 - A
03 - B
04 - D
05 - B
06 - E
07 - A
08 - C
09 - C
10 - B
11 - D
12 - D
13 - C
14 - E
15 - C
16 - E
17 - E
18 - C
19 - B
20 - A

Nenhum comentário: