domingo, 20 de outubro de 2013

Geografia - Bric - 14 Questões

1. (UERJ 2012)
Uma das principais mudanças no contexto internacional contemporâneo que se relaciona com as reformas propostas pelos Brics está indicada em:
a) afirmação da multipolaridade
b) proliferação de armas atômicas
c) hegemonia econômica dos E.U.A.
d) diversificação dos fluxos de capitais

2. (UNICAMP 2008) “Saem as economias costeiras do Brasil e da China e entra o interior dos dois países. Em vez da Índia e Rússia, estão Filipinas, Indonésia, México, Turquia e Vietnã. Serão esses os ‘novos BRICs?’”. (Folha de São Paulo. Sérgio Dávila, “Brasil rural desponta entre novos BRICs.”, 23/09/07, p. C3)
a) O acrônimo BRIC se forma pela junção da primeira letra dos nomes de um grupo específico de países. Quais são esses países e qual a similaridade que esses países apresentam?
b) Quais as principais causas do crescimento elevado da China na última década?

3. (UERJ 2011)Em 2008, pela primeira vez desde 1880, os países ricos passaram a representar menos de 50% da produção mundial.
Apresente dois fatores que explicam o elevado desempenho econômico dos BRIC, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia e China, nos últimos dez anos.
Apresente também duas consequências, uma geopolítica e outra ambiental, dessa nova realidade econômica mundial.

4. (ENEM 2010) O G-20 é o grupo que reúne os países do G-7, os mais industrializados do mundo (EUA, Japão, Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Canadá), a União Europeia e os principais emergentes (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Coreia do Sul, Indonésia, México e Turquia). Esse grupo de países vem ganhando força nos fóruns internacionais de decisão e consulta. ALLAN, R. Crise global. Disponível em: http://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br. Acesso em: 31 jul. 2010. 
Entre os países emergentes que formam o G-20, estão os chamados BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), termo criado em 2001 para referir-se aos países que 
a) apresentam características econômicas promissoras para as próximas décadas. 
b) possuem base tecnológica mais elevada. 
c) apresentam índices de igualdade social e econômica mais acentuados. 
d) apresentam diversidade ambiental suficiente para impulsionar a economia global. 
e) possuem similaridades culturais capazes de alavancar a economia mundial.

5. (UNESP-SP) A sigla BRIC está sendo utilizada para indicar o grupo de países emergentes composto pelo Brasil, Rússia, Índia e China. Analise a tabela e o gráfico relativos à produção de aço em 2005 e 2006.
Descreva a produção de aço do Brasil, comparando-a com a dos demais países da tabela. Identifique a região do mundo onde está principalmente concentrada essa produção, analisando sua participação no total mundial.



6. (PUC-PR) O conceito de BRIC foi criado por Jim O’Neil, economista chefe do Banco de Investimentos Goldman Sachs em 2001. Com relação ao BRIC, é CORRETO afirmar: 
a) BRIC é uma sigla que se refere às iniciais dos países que a compõem: Brasil, Rússia, Índia e Cuba. 
b) O Fundo Monetário Brasileiro estima que os países que integram o BRIC serão responsáveis 
por apenas 21% do crescimento econômico mundial devido à crise de 2008. 
c) Além do BRIC, o Brasil participa também do IBAS, organização dos países: Indonésia, Brasil 
e África do Sul, com vistas a melhorar a integração cultural entre esses países. 
d) Líderes do BRIC assinaram um acordo em 2010 que deverá facilitar o financiamento de obras e projetos nestas nações priorizando as áreas de energia e infraestrutura. 
e) O BRIC é uma organização fundada pelo Brasil, que prevê a união de determinados países com o objetivo de unificar as suas respectivas moedas, fortalecendo-os no mercado internacional.

7. (FGV 2013) Leia o seguinte texto: 
O G7 não dispõe mais de condições para continuar a ser o diretório da economia mundial. Muitas de suas atribuições foram transferidas para o G20. Os emergentes adquiriram um peso maior nas 
decisões das instituições financeiras de Bretton Woods, na OMC, no debate sobre o clima, e, em 
breve, na ONU. Qual é a meta dessa corrida? Para alguns, substituir os poderosos de hoje; para 
outros, de modo mais realista, abrir as portas para um condomínio mundial mais representativo. Os BRICs têm boas credenciais para subir ao pódio dos vencedores na maratona do século. VELLOSO, J. P. dos R. (coord.) China, Índia e Brasil: o país na competição do século. Rio de Janeiro: José Olympio: INAE, 2011. p.44 
Compare os países que compõem BRICs, considerando: 
a) a matriz energética. 
b) o peso demográfico 
c) a participação no mercado mundial de produtos agrícolas.

8. (PUC-RIO 2011) Os líderes executivos da Índia, Rússia, China e Brasil. 
Fonte: ATP, 2009. 
Os dados macroeconômicos internacionais e suas expectativas desde a grande crise internacional, iniciada nos EUA em agosto de 2008, mostram que, na contramão das quedas expressivas dos Produtos Internos Brutos (PIB) dos países de industrialização antiga, os PIB de alguns países fora do eixo central da economia mundial estariam crescendo. 
A partir dessa comprovação, 
a) explique o que é o BRIC; 
b) apresente UMA consequência negativa da crise para as políticas sociais nos países de industrialização antiga e UMA consequência positiva para a economia dos países de industrialização recente.

9. (MACKENZIE 2012) “O conceito, que deu origem a um grupo, foi criado pelo economista Jim  O’Neill, do banco Goldman Sachs, em um estudo de 2001 que previa que as quatro economias emergentes teriam um PIB superior ao do G6 até 2050. As projeções, sob o título de Dreaming with the BRICs (em tradução livre, “Sonhando com os Brics” –bric significa tijolo em inglês), foram recebidas com ceticismo por muitos, mas, nos anos seguintes, os números começaram a exceder em muito o “sonho” das projeções.” http://economia.uol.com.br 
O grupo ganhou recentemente um “S” que se refere:
a) ao Senegal. 
b) ao Sudão do Norte. 
c) à África do Sul. 
d) às Seicheles. 
e) ao Sri Lanka.

10. (ESPM-SP 2010) A expressão BRIC surgiu para designar um grupo de países emergentes que vêm ganhando relativo destaque no cenário internacional. A alternativa em que a informação se correlaciona corretamente com o mapa no contexto de 2009 é:

11. (PAS UFLA 2012) 
10 ANOS DE BRICS
Há dez anos, o economista inglês Jim O’Neill cunhou o acrônimo BRIC para se referir a quatro países de economias em desenvolvimento – Brasil, Rússia, Índia e China – que desempenhariam, nos próximos anos, um papel central na geopolítica e nos negócios internacionais. Desde 2009, os líderes dos países membros do BRIC realizam conferências anuais. Em abril do ano passado, a África do Sul foi admitida no grupo, adicionando-se um “s” ao acrônimo, que passou a ser BRICS. Disponível em http://educacao.uol.com.br/atualidades Acesso em junho 2012. (Adaptado)
Os mapas abaixo apresentam países (em negrito) pertencentes ao BRICS, EXCETO:

12. (UFSJ 2010 ) Observe o mapa abaixo.
Sobre os países indicados pela cor escura no mapa, é CORRETO afirmar que:
a) formam um mercado comum denominado BRICs que estimulou o fim das barreiras comerciais entre os membros
b) são economias complementares e mantêm intenso comércio de bens agrícolas e industriais.
c) são economias emergentes e exportadoras de produtos industrializados, mas que ainda apresentam desigualdades sociais internas.
d) promoveram políticas neoliberais de privatização da economia, que foi responsável pela estabilidade política de seus territórios.

13. (IDP 2012) Leia o texto que segue, em que o autor chama a atenção para algumas diferenças entre os membros do Bric.
O fim da ilusão dos Brics
Países como China e Índia se distanciaram muito daquelas antigas fontes de bens primários e bugigangas. A Chíndia exporta também em massa produtos e serviços de alta qualidade. Não há nenhum outro país ou região comparável. O acrônimo Bric equivale à confusão (...) a partir de uma invenção do sistema financeiro. Sonhamos em ser um dos grandes emergentes que dominarão a economia no mundo. É o nosso excepcionalismo. Quanto mais cedo despertarmos melhor. Em comum com a Chíndia, o Brasil tem apenas o tamanho. Fonte: Marcelo Coutinho. O fim da ilusão dos Bric. jornal O Globo, 9 OUT 11, p. 7. O acrônimo (sigla) , mencionado no texto, refere-se ao conjunto de países caracterizados como Bric
a) subindustrializados.
b) de democracia liberal.
c) economicamente emergentes.
d) os mais populosos do mundo.
e) os maiores exportadores do mundo.

14. (FMP 2011) Sobre a formação do BRIC. 
O termo Bric foi cunhado pelo economista Jim O'Neill, do Goldman Sachs, em  2001, para descrever o crescente poder das economias de mercado emergentes.  De lá para cá, o grupo dobrou a participação no comércio mundial. Hoje, os  Brics detêm 15% do total de 60,7 trilhões de dólares. Em 2000, a participação era de  7,2%. Nesse mesmo período de comparação, as exportações do grupo saltaram de 451  bilhões de dólares para 1,8 trilhão de dólares em 2009.  Fonte: http://veja.abril.com.br - 14/04/20  Marque a alternativa que apresenta todos os países que compõem o BRIC: 
 (A) Bangladesch, Ruanda, Itália e Chile. 
(B) Brasil, Rússia, Índia e China. 
(C) Brasil, Rússia, Indonésia e Canadá. 
(D) Bulgária, Reino Unido, Itália e Chile. 
(E) Bolívia, Romênia, Islândia e Camarões. 



RESPOSTAS

1. A

2. 
a) O acrônimo une as primeiras letras dos 4 países considerados como as principais economias emergentes do início do século XXI: Brasil, Rússia, Índia e China. São países com grande território e grande população (mercados potenciais), com possibilidade de crescimento econômico significativo.
b) A China tem seu ciclo de crescimento associado às Zonas Econômicas Especiais, criadas nos anos 1980 nas zonas costeiras para atrair investimentos estrangeiros. O salto de produtividade veio das pequenas indústrias rurais de propriedade coletiva, que diversificaram a produção e absorveram a mão-de-obra liberada pela descoletivização da agricultura e que se torna mão-de-obra barata. Posteriormente, houve a abertura ao capital estrangeiro e uma ênfase no comércio exterior, já que os capitais nacionais não eram suficientes, ampliando-se o número de Zonas Especiais. Em seguida, houve a privatização paulatina de empresas estatais. Assim, houve um controle na abertura e transnacionalização de capitais produtivos e financeiros, com a forte presença estatal, que foca um desenvolvimento de longo prazo em contexto de projeto de inserção mundial.

3. Brasil, Rússia, Índia e China  - países constituintes do grupo dos BRIC -  diferenciam-se dos demais países emergentes por apresentarem determinadas características em comum, tais como grande impulso de industrialização, mercado consumidor muito expressivo e com grande potencial de crescimento, baixo custo de produção de mercadorias e capacidade de atração de grandes volumes de investimentos internacionais.
O acelerado crescimento econômico dessas nações resulta em diversas consequencias em, pelo menos, dois campos importantes: a geopolítica e o meio ambiente. Em termos de geopolítica, estão previstos o fortalecimento das relações Sul-Sul, a consolidação de uma ordem mundial multipolar e a formação de novas alianças geopolíticas com as potências emergentes; já no aspecto ambiental, é possível antever o agravamento da poluição e o aumento da emissão de gases de efeito estufa.

4. A

5. O Brasil é o menor produtor de aço entre os países do BRIC. A tabela mostra que em 2006 a produção brasileira de 30,9 milhões de toneladas correspondia a cerca de 40% da russa e era inferior a 10% da chinesa. Além disso, no período analisado, o Brasil foi o único dos quatro países que teve queda de produção (-2,2%).

6. D

7.
A) Em todos os países que compõem o bloco econômico BRICS, a principal matriz energética é 
constituída por combustíveis fósseis, em destaque: Índia (42% de carvão e 23% de petróleo), China (67% de carvão), África do Sul (68% de carvão), Rússia (54% de gás natural) e o Brasil (40% de  petróleo). O Brasil, que tem uma significativa participação de fontes renováveis, tais como  biocombustíveis e hidroeletricidade, torna-se o país integrante com a matriz energética mais limpa que os demais.
B) Por escala de importância, os países membros do BRICS no seu peso demográfico, compõem: China,1,35 bilhões de habitantes, sendo populoso e povoado; a Índia, 1,26 bilhões de habitantes, sendopopuloso e povoado, possuindo potência demográfica alta; Brasil, 190 milhões de habitantes, sendo populoso e pouco povoado; Rússia, 143 milhões de habitantes, sendo populoso e pouco povoado,possuindo potência demográfica mediana; África do Sul, 51 milhões de habitantes, possuindo potência demográfica baixa. Além da importância absoluta da China e da Índia que juntas compõem um terço da população mundial, o Brasil e a Rússia são os países mais populosos em seus respectivos continentes.
C) Entre os países integrantes do BRICS, apenas a África do Sul não possui um papel de destaque no mercado agrícola mundial. O Brasil e a Índia são os maiores produtores e exportadores agrícolas; apesar de ser uma grande produtora, a China possui uma demanda interna muito alta e a Rússia é um dos maiores produtores de grãos, porém não se configura como grande exportador do gênero.

8. a) BRIC é uma sigla formada pelas letras iniciais de Brasil, Rússia, Índia e China. Foi criada em 2001 pelo economista Jim O'Neill, analista de mercado do Banco de Investimento Goldman Sachs, no relatório intitulado Building Better Global Economic Brics, um estudo de previsão de crescimento econômico dos países para os próximos cinquenta anos. O’Neill concluiu que essas quatro nações se destacavam, devendo ocupar nas próximas décadas o topo no ranking das maiores economias mundiais, retirando do topo as economias mais dinâmicas da atualidade, Estados Unidos, União Européia e Japão.

b) Com a crise econômica de 2008, os países de industrialização antiga: 
- reduzem os orçamentos públicos para os gastos sociais afetando a prestação de serviços e os auxílios  estatais (educação, saúde, previdência social...); 
- diminuem os gastos em pesquisa para o desenvolvimento; 
- aumentam as pressões políticas para expulsar os imigrantes ilegais; 
- recolhem mais impostos afetando o consumo interno; 
- amplificam as jornadas de trabalho.

E os países de industrialização recente:
- recebem mais investimentos internacionais;
- reduzem suas dívidas externas;
- ampliam o valor de suas moedas nacionais;
- amplificam os gastos com infraestruturas e/ou com custos sociais;
- ampliam o consumo de bens e serviços de todas as qualidades.

9. C

10. A

11. B

12. C

13. C

14. B

Nenhum comentário: