segunda-feira, 23 de março de 2020

MP de Bolsonaro revolta a web: 'Ou morremos de coronavírus, ou de fome'

A medida provisória publicada na noite de ontem pelo governo de Jair Bolsonaro, permitindo que empresas suspendam o contrato do trabalhador por até quatro meses, sem pagamento de salário, durante o estado de calamidade pública provocado pela pandemia de coronavírus, revoltou os internautas. De acordo com o texto da medida, o empregador é obrigado a manter benefícios como plano de saúde para o trabalhador durante o período de suspensão, e pode negociar o pagamento de ajuda mensal, "sem natureza salarial".

O presidente Jair Bolsonaro em coletiva sobre o novo coronavírus - Andre Coelho/Getty Images

Nas redes sociais, a reação generalizada foi de indignação em relação à medida provisória, com muita gente apontando que ela só complica a situação do trabalhador durante a pandemia, que já não era fácil.

Para as pessoas que defenderam a medida do governo, no entanto, a MP é um ajuste necessário à realidade econômica que o país vai viver durante e depois da pandemia de coronavírus. Também houve quem diminuísse a gravidade da doença, a exemplo do próprio presidente.

Fonte: Do UOL, em São Paulo.

Nenhum comentário: