domingo, 23 de julho de 2017

Sim, o Acre existe e abriga parte da região de maior biodiversidade do planeta

A ‘lenda’, que se tornou meme na internet, diz que o Acre não existe. Um pouco por conta das distâncias, poucos foram até lá para conhecer o lugar com seus próprios olhos. Mas o que pouca gente sabe é que o Estado guarda consigo um trecho surpreendente da biodiversidade brasileira, logo na fronteira com o Peru. Conheça a Serra do Divisor e descubra o que você está perdendo por aquelas bandas.

Englobando partes mais profundas da floresta amazônica e no sopé da Cordilheira dos Andes, o parque nacional – também chamado de Serra do Moa ou Serra da Contamana – tem 1,3 milhões de hectares, o que o torna um dos maiores blocos contíguos de terras protegidas na América Latina. As paisagens exuberantes incluem canyons, montanhas vulcânicas, cachoeiras, lagos e floresta tropical, que se dividem entre o Acre e a cidade vizinha.

O vulcão dormente El Cono, coberto de verde, fica na parte peruana e é tido como símbolo da Serra do Divisor. Esta afastada relíquia natural ficou desconhecida até 10 anos atrás e abriga espécies raras que surpreendem cientistas e pesquisadores, assim como tribos indígenas que vivem isoladas. Além disso, chega a conter 165 milhões de toneladas métricas de carbonolançadas por mais de 127 milhões de veículos segundo dados da Agência de Proteção Ambiental dos EUA.

A má notícia é que as terras, mesmo de difícil acesso, são constantemente invadidas e alvo de desmatamento, pesca e caça ilegal, extração de minérios e tráfico de drogas. Há esforços sendo feitos pelos governos envolvidos para proteger a região e mantê-la viva.

Fonte: Nômades Digitais.

Nenhum comentário: