quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

O Relevo Brasileiro nas Macroestruturas Antigas - Jurandyr Ross

ROSS, J. L. S. . O Relevo Brasileiro nas Macroestruturas Antigas. Revista Continentes (UFRRJ), v. 2, 2013.

Baixar o artigo O Relevo Brasileiro nas Macroestruturas Antigas, de  Jurandyr Luciano Sanches Ross, completo em PDF:

Resumo: as formas do relevo no território brasileiro não podem ser entendidas sem a compreensão do que ocorre com o relevo do continente sul-americano. Os processos estruturais e esculturais que se desenvolvem no relevo brasileiro estão diretamente relacionados com a abertura do Atlântico e com a formação da Cadeia Orogenética dos Andes. A epirogênese meso-cenozóica foi o fator que desencadeou os processos denudacionais que estabelecem a marca definitiva na compartimentação do relevo brasileiro. As grandes formas associam-se às macroestruturas dos Crátons, Cinturões Orogenéticos e Bacias Sedimentares. Essas macromorfologias são produzidas pelas diversas fases erosivas pré e pós-cretácea e a tectônica antiga e Cenozóica. Posições altimétricas elevadas coincidentes com litologias de massas ígneas e de rochas de alto metamorfismo e relevos mais rebaixados esculpidos sobre rochas de baixo metamorfismo sugerem importantes efeitos do desgaste erosivo químico atuando na gênese das formas do relevo brasileiro. 

Palavras-chave: relevo; processos; macromorfologias.

Nenhum comentário: