terça-feira, 5 de janeiro de 2016

História de Araras, São Paulo – SP

Histórico do Município: Araras, São Paulo – SP
Gentílico: ararense 

Por carta de concessão do Capitão-General de São Paulo e das Minas do Paranapanema e Cuiabá, em 1727, o Escrivão da Correção da Comarca de São Paulo, Manoel de Miranda Freire, recebeu sesmaria de “légua e meia entre os ribeirões Itapuca e dos Araras”, no vale do rio Moji-Guaçu. 

O povoamento começou em virtude de constituir, a região, um caminho para as minas dos “Sertões de Guaiazes”, a partir de Moji-Guaçu. 

No entanto, a localidade de araras, que antes recebeu os nomes, Samambaia, Sítio Bom Sucesso, Sítio dos Araras, Capela Nova dos Araras e Nossa Senhora do Patrocínio dos Araras, iniciou-se com os irmãos Bento e José Lacerda Guimarães, mais tarde Barões de Araras e Arary, respectivamente, pelo governo Imperial. 

Foram os dois irmãos que doaram em 1865, um terreno para a criação do patrimônio de nossa Senhora do Patrocínio. 

Com a libertação antecipada dos escravos, já em 1888, Araras colocou-se aberta à imigração européia, principalmente de italianos, que colaboraram no progresso da cidade. 

A evolução político administrativo e judiciário deu-se ainda no século XIX: freguesia (Distrito) em julho de 1869. 

Formação Administrativa 

Distrito criado com a denominação de Araras, pela lei provincial nº 42, de 12-07-1869, subordinado ao município de Limeira. 

Elevado à categoria de vila com a denominação de Araras, pela lei provincial nº 29, de 24-03-1871, desmembrado de Limeira. Sede no antigo distrito de Araras. Constituído do distrito sede. Instalado em 07-01-1873. 

Elevado á condição de cidade com a denominação de Araras, pela lei provincial nº 27, de 02-04-1879. 

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede. 

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: Biblioteca do IBGE.

Nenhum comentário: