domingo, 24 de janeiro de 2016

Diamantes verdes "revelam" segredos do passado da Terra

Diamantes verdes, desenterrados de antigas formações rochosas próximas de Joanesburgo (África do Sul), entre 1890 e 1930, revelam segredos do planeta Terra de 3,5 bilhões de anos atrás.

Os diamantes que foram objeto de pesquisa possuem mais de 3 bilhões de anos e pertencem ao Supergrupo Witwatersrand, a formação rochosa onde se localiza as famosas minas de ouro de Joanesburgo. Os diamantes foram generosamente cedidos pelo Museu África, localizado em Joanesburgo, sob a supervisão de Katherine James.

O que esses diamantes verdes tem a ver com as placas tectônicas? 
Os diamantes Witwatersrand, fazem parte da coleção do Museu África, Joanesburgo, África do Sul.

Esses diamantes foram investigados pelos seguintes pesquisadores: Dr. Katie Smart, Prof. Susan Webb e Prof. Lewis Ashwal da Universidade de Witwatersrand (Joanesburgo, África do Sul), Prof Sebastian Tappe da Universidade de Joanesburgo (Joanesburgo, África do Sul) e Dr. Richard Stern da Universidade de Alberta (Edmonton, Canadá). 

"Os diamantes estão entre os materiais mais robustos e resistentes da Terra, então eles são pequenas cápsulas do tempo e têm a capacidade de nos mostrar que alguns processos estavam ocorrendo muito mais cedo do que se pensava na história da Terra," diz Dr. Katie, professora do Instituto de Geociências (da Universidade de Witwatersrand) e pesquisadora principal do artigo, "Early Archaean tectonics and mantle redox recorded in Witwatersrand diamonds", que foi publicado recentemente na revista Nature Geoscience.

História Antiga
A Terra possui aproximadamente 4,5 bilhões de anos e a descoberta das mais antigas rochas expostas na superfície da Terra levou a um acalorado debate entre os geocientistas. A grande questão é saber quando as placas tectônicas começaram a operar na Terra. 

Muitos pesquisadores acreditam que as placas tectônicas surgiram no Arqueano (o Éon, que compreende o período entre 4 a 2,5 bilhões de anos atrás), embora o tempo exato seja altamente contestado.

Esses diamantes foram formados em grandes profundidades, no manto da Terra. Além disso, com base nas características do azoto presente nos diamantes, tudo indica que eles se formaram muito cedo, a cerca de 3,5 bilhões de anos. O transporte dos diamantes à superfície da Terra através de atividades vulcânicas, e a sua posterior chegada até a bacia de Witwatersrand, ocorreu entre 3,5 e 3 bilhões de anos atrás.

Analisando as "cápsulas do tempo"
Os pesquisadores descobriram que as placas tectônicas já estavam em operação na Terra há 3,5 bilhões de anos atrás. "Nós podemos usar as composições isotópicas de carbono e nitrogênio dos diamantes para nos dizer de onde veio esses materiais evolvidos na formação dos diamantes de Witwatersrand. A datação isotópica indica que esses diamantes são de 3 bilhões de anos atrás", diz Smart.

"A composição isotópica do nitrogênio dos diamantes de Witwatersrand indicou uma fonte sedimentar (nitrogênio proveniente da superfície da Terra) e isso nos diz que o azoto incorporado nos diamantes de Witwatersrand não vieram do manto da Terra, mas que foram transportados da superfície da Terra para o manto superior através de placas tectônicas. 

Isto é importante porque o nitrogênio aprisionado nos diamantes de Witwatersrand indica que as placas tectônicas, como nós reconhecemos hoje, estavam atuando no Arqueano, bem como materiais na superfície da Terra eram transportados para o manto. "

A Terra é um planeta onde ocorre um processo dinâmico de placas tectônicas que constantemente transportam material da superfície para o manto da Terra, que se estende entre 7 km a mais de 2.800 quilômetros abaixo da superfície da Terra. 

Construindo o planeta Terra
As placas tectônicas moldam a Terra, e a suas atuações podem ser percebidas em terremotos e erupções vulcânicas,

"Vários pesquisadores tentaram determinar quando exatamente as placas tectônicas surgiram na Terra, mas enquanto há muitas investigações de antigas rochas da superfície da Terra, nós estamos olhando para o problema a partir de um ponto de vista diferente - investigando minerais derivados do manto da Terra ", diz Smart.

"Nós não somos o primeiro grupo de pesquisa que estuda os diamantes, a fim de dizer quando as placas tectônicas começaram, mas o nosso estudo tem resultados confirmados que indicam que as placas tectônicas estavam em operação há pelo menos 3,5 bilhões de anos."

*Gabriel, do Blog de Geografia.

Nenhum comentário: