segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

História de Embu das Artes, São Paulo – SP

Histórico do Município: Embu das Artes, São Paulo – SP
Gentílico: embuense

Situada em terras de uma fazenda que pertencera a Fernão Dias Paes Leme, o povoado inicial de Embu das Artes só começou a se desenvolver a partir do século XVII. 
Em 1624, Fernão Dias e sua mulher Catarina Camacho, grandes proprietários da região, doaram à igreja uma quadra de terras para construção da Capela de Nossa Senhora do Rosário, iniciada em 1628, pelo Padre Belchior de Pontes que transferiu para suas proximidades a aldeia de M?Boy.
Contou, nessa época com o importante impulso oferecido pelo cultivo do algodão em grande escala, cuja produção manufaturada costumava ser enviada para grandes centros como Rio de Janeiro e Bahia. No entanto, seu prestígio junto à corte portuguesa perdeu forças em meados do século XVIII, com a expulsão dos jesuítas.
Nesse período de declínio, a vida do lugarejo passou a girar em torno de uma pequena atividade agrícola e da exploração de lenha e de carvão. O início de seu desenvolvimento administrativo foi marcado pela criação da freguesia, em 19 de julho de 1869, pertencente ao município de São Paulo, quando possuía a denominação de Nossa Senhora do Rosário de M?Boi.
Suas terras, no entanto, eram impróprias para a cafeicultura, principal atividade econômica da época. Assim, Embu das Artes entrou noutro período de retração que durou até meados do século XX, quando a capela e convento foram tombados pelo estado que procedeu às devidas restaurações. À partir disso, a comunidade local, liderada por Annis Neme Bassith, começou a desenvolver as atividades artísticas, explorando o turismo como fonte de renda do município.

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de M?Boy, por Lei n.o 93, de 21 de abril de 1880, subordinado ao município de Itapecerica.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de M?Boy figura no município de Itapecerica.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo Decreto Estadual n.º 9.775, de 30-11-1938, o distrito de M?Boy passou a denominar-se Embu.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Embu (ex-M?Boy), figura no município de Itapecerica.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 14.334, de 30-11-1944, o município de Itapecerica tomou a denominação de Itapecerica da Serra.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de Embu figura no município Itapecerica da Serra (ex-Itapecerica).
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.
Elevado à categoria de município com a denominação de Embu, pela Lei Estadual n.º 5.285, de 18-02-1959, desmembrado dos municípios de Itapecerica da Serra e parte dos distritos das Sede dos municípios de Itapecerica da Serra e Cotia. Sede no antigo distrito de Embu. Constituído do distrito Sede. Instalado 01-01-1960.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.
Pela Lei n.º 14.537 de 06-09-2011, o município de Embu passou a denominar-se Embu das Artes.

Fonte: Biblioteca do IBGE.

Nenhum comentário: