quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

História de Eldorado, São Paulo – SP

Histórico do Município: Eldorado, São Paulo – SP
Gentílico: eldoradense

Originário de um aldeiamento indígena, de nome Xiririca, a povoação se formou no fim século XVI, com a migração de exploradores de ouro por toda margem do Ribeira do Iguape, entre eles, Maria Furtada, e os irmãos Capitão Romão, Severino, Antônio e Faustino Pereira Varas, que doaram, em 1757, no sítio Jaquari, atual distrito de Itapeúna, duas casas para construção de uma capela dedicada a Nossa Senhora da Guia.

Em 1807, ocorreu a primeira grande enchente, repetindo-se dois anos depois. Como medida cautelar, a capela foi transferida em 1916, para um local mais protegido, tendo Romão de França Lisboa doado o terreno que ficava acima da ilha de Formosa, destinado à construção da nova matriz e residência dos moradores.

Nessa época, a exploração indiscriminada e a descoberta de outras jazidas de ouro em Minas Gerais e Goiás atraíram os aventureiros, causando uma retração no progresso de Xiririca, como era então conhecida a povoação. Mais tarde iniciaram-se as atividades agrícola, destacando-se a rizicultura. Contudo as dificuldades de comunicação com os centros consumidores não permitiram  o rápido desenvolvimento que somente foi ativado após implantação da Rodovia Regis Bitencourt ­BR-116, se bem que esta não passou pela sede municipal. Também contribuíram de forma acentuada no seu progresso, a intensa imigração japonesa, que localizou-se na região.

A origem do topônimo refere-se à riqueza mineral que atraiu os primeiros povoadores, numa alusão à lenda do Eldorado?, o país imaginário da América do Sul, procurado por inúmeros exploradores europeus após o descobrimento. 

Formação Administrativa
Freguesia criada com a denominação de Xiririca, por ordem, de 19-01-1763, subordinado ao município de Iguape. 
Elevado à categoria de vila com a denominação de Xiririca, por lei no 28, de 10-03-1842, desmembrado de Iguape. Sede na vila de Xiririca. Constituído do distrito sede. Instalado em 02­05-1845.
Pela lei provincial nº 58, de 21-03-1885, é criado o distrito de Sete Barras e anexado ao município de Xiririca.
Elevado à categoria de cidade, pela lei no 10, de 24-05-1895.
Pela lei estadual nº 752, de 14-11-1900, é criado o distrito de Jaguari e anexado ao município de Eldorado.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município de Xiririca é constituído de 3 distritos: Xiririca, Sete Barras e Jaguari.
Pela lei estadual nº 924, de 29-10-1915, o distrito de Jaguari passou a denominar-se Itaúna.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município de Xiririca é constituído de 
3 distritos: Xiririca, Sete Barras e Itaúna. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. No quadro fixado, para vigorar no período de 1944-1948, o município de Xiririca é constituído de 3 distritos Xiririrca, Sete Barras e Itaúna. Pelo decreto-lei estadual nº 14334, de 30-11-1944, transfere o distrito de Sete Barras do município de Xiririca para o de Registro. distrito do Sete Barras. Sob o mesmo decreto altera a 
denominação de Itaúna para Itapeúna, e ainda pelo referido decreto é criado o distrito de Braço com terras desmembradas do distrito de Itapeúna Pela lei estadual nº 233, de 24-12-1948, o município de Xiririca passou a denominar-se Eldorado. Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 3 distritos: Eldorado, Braço e Itapeúna. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-V-2001. 

Alteração toponímica municipal
Xiririca para Eldorado teve sua denominação alterado, por força da lei estadual no 233, de 24-12-1948.

Fonte: Biblioteca do IBGE.

Nenhum comentário: