segunda-feira, 28 de setembro de 2015

História de Cardoso Moreira, Rio de Janeiro - RJ

Histórico do Município: Cardoso Moreira, Rio de Janeiro - RJ
Gentílico: cardosense

A origem dos municípios de Cardoso Moreira e Italva encontra-se ligada à de Campos, município ao qual pertenciam até recentemente, como sedes distritais.

Os campos dos índios goitacases, área onde se situa grande parte do município de Campos, foram ocupados a princípio por criadores de gado. Posteriormente, a região progrediu com a cultura da cana-de-açúcar, que se expandiu pelos aluviões entre o Rio Paraíba do Sul e a Lagoa Feia. 

No século XVIII, a economia local girava exclusivamente em torno de atividades rurais e o vilarejo só foi elevado à categoria de cidade em 1835, com o nome Campos dos Goytacazes.
Uma das peculiaridades da cultura canavieira na planície campista era a existência, ao lado dos latifúndios, de grande número de pequenas propriedades. Este fato talvez possa explicar a relativa rapidez com que se recuperou a agricultura do município após a Lei Áurea. A grande riqueza de Campos, no século XIX, pode ser creditada à expansão da produção açucareira, inicialmente apoiada nos engenhos a vapor, mais tarde substituídos por usinas de açúcar.

Várias dessas antigas usinas foram absorvidas pelas maiores, em anos recentes, concentrando-se a produção em menor número de estabelecimentos. A pecuária sempre manteve papel importante na economia da região, e o café foi responsável pela prosperidade dos antigos distritos de Cardoso Moreira e Italva, hoje municípios desmembrados de Campos, na parte oeste, e no nordeste do município, onde hoje predomina o gado leiteiro. 


Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Taquarassu, por deliberação estadual de 10-08-1891, subordinado ao município de Campos.
Pela lei estadual nº 661, de 22-10-1904, o distrito de Taquarassu passou a denominar-se Porto do Braga. 
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito já denominado Porto Braga permanece no município de Campos. 
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. 
Pelo decreto estadual nº. 641, de 15-12-1938, o distrito de Porto do Braga, passou a denominar-se Cardoso Moreira.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito já denominado Cardoso Moreira permanece no município de Campos.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o distrito de Cardoso Moreira permanece no município de Campos.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18-VIII-1988. 
Elevado à categoria de município com a denominação de Cardoso Moreira, pela lei estadual nº.1577, de 30-12-1989, desmembrado de Campos. Sede no antigo distrito de Cardoso Moreira. Constituído de 2 distritos: Cardoso de Moreira e São Joaquim. Ambos desmembrados do município de Campos. Instalado em 25-02-1993. 
Em divisão territorial datada de 1-VI-1995, o município é constituído de 2 distritos: Cardoso Moreira e São Joaquim.
Assim permanecendo em divisão territorial datada 2007. 

Alterações toponímicas distritais 
Taquarassu para Porto Braga alterado, pela lei estadual 661, de 22-10-1904. Porto Braga para Cardoso Moreira alterado, pelo decreto nº 641, de 15-12-1938.

Fonte: Biblioteca IBGE.

Nenhum comentário: