domingo, 16 de agosto de 2015

História: Questões de Vestibular sobre a Crise de 1929 - com gabarito

Questão 01 - COPEVE-UFAL - 2013 - UNEAL - Vestibular - História
Sobre a Crise Capitalista de 1929, é correto afirmar: 
A) a superprodução pouco influenciou a Crise de 1929. Nesta superprodução, houve um equilíbrio entre oferta e procura de modo a evitar a saturação do mercado. 
B) o liberalismo econômico foi uma alternativa para a superação da Crise de 1929. O Estado, por não intervir na economia, permitiu que o próprio sistema capitalista regulasse naturalmente seu mercado. 
C) a falência da Bolsa de Valores de Nova Iorque ocorreu exclusivamente pela falta de especulação financeira e alta valorização das ações, ocasionando, assim, uma superprodução. 
D) o New Deal representava um conjunto de medidas proposto pelo presidente norte-americano Franklin Delano Roosevelt. Entre as diversas medidas, previam-se intervenções no mercado e incentivos para a criação de ofertas de empregos. 
E) a relação entre oferta e procura não pode ser considerada como capaz de influenciar no mercado e variação de preços de ações, mercadorias e cambio monetário.

Questão 02 - ESAF - 2010 - CVM - Agente Executivo - prova 1
Tal como ocorrido em escala mundial, o Brasil também sofreu os efeitos da Crise de 1929, que atingiu fortemente o café, sustentáculo econômico da República Velha. Relativamente ao cenário de crise vivido pelo país nos anos 1920, ao movimento de 1930 e à Era Vargas (1930-1945), assinale a opção correta. 
a) Em face das circunstâncias criadas pela Segunda Guerra Mundial, a etapa fi nal da Era Vargas fracassou em seu intento de inaugurar a indústria de base no Brasil, projeto que se materializou apenas com JK. 
b) Há consenso quanto ao sentido efetivamente revolucionário do movimento de 1930, que depôs o presidente Washington Luís, pelo fato de ter promovido radical e profunda ruptura em relação à República Velha. 
c) Sob o ponto de vista político, os quinze anos da Era Vargas foram marcados pela crescente democratização do Estado, seguindo a tendência mundial de fortalecimento dos regimes avessos a totalitarismos. 
d) Ao contrário do que acontecia na República Velha, a Era Vargas foi decisiva para a aplicação dos direitos políticos e civis, mas retardou em muito a entrada em vigor no país dos direitos sociais. 
e) As revoltas tenentistas, como a dos 18 do Forte de Copacabana, demonstravam a crescente insatisfação de camadas da sociedade ante as estruturas políticas arcaicas vigentes no país e o caráter socialmente excludente do regime.

Atenção: O texto abaixo refere-se às questões de números 03 a 04.
Durante os últimos três meses, eu (Oscar Ameringer, de Oklahoma City) visitei (...) uns vinte Estados deste belo país extraordinariamente rico. Eis algumas coisas que vi e ouvi. Alguns cidadãos de Montana disseram que havia milhares de alqueires de trigo abandonados nos campos porque seu baixo preço mal dava para cobrir as despesas da colheita. Em Oregon, vi milhares de alqueires de maçã apodrecendo nos pomares. Somente as maçãs absolutamente perfeitas podiam ser vendidas, por 40 ou 50 centavos a caixa de duzentas maçãs. Ao mesmo tempo, há milhões de crianças que, por causa da pobreza de seus pais, não comerão maçã alguma neste inverno. (História do século XX. Abril Cultural. v.3 p. 1349) 50. 

Questão 03 - FCC - 2012 - SEE-MG - Professor de Educação Básica - História
O texto refere-se a uma problemática relacionada à Crise de 1929, nos Estados Unidos. Sobre essa crise é correto afirmar que a 
(A) industrialização acelerada dos países emergentes alterou a dinâmica das relações internacionais, provocou o desemprego e a busca de mercados consumidores para as manufaturas excedentes dos países industrializados. 
(B) superprodução no campo e nas fábricas resultou da modernização e mecanização desenvolvidas nos anos 1920, que não foram acompanhadas de medidas que estimulassem o consumo e a geração de renda. 
(C) desestabilização da sociedade europeia contribuiu para ampliar a produção de matérias-primas nos países subdesenvolvidos sem a contrapartida de um amplo aumento do consumo de manufaturados nessas áreas periféricas. 
(D) internacionalização da economia associada a novas formas de gerenciamento da produção e novas tecnologias, ao eliminar grande número de empregos, reduziu o consumo e promoveu a superprodução no campo e nas cidades. 

Questão 04 - FCC - 2012 - SEE-MG - Professor de Educação Básica - História
O texto trata de uma crise que, direta ou indiretamente, atingiu todo o mundo capitalista. No Brasil, ela repercutiu de forma significativa, pois, com a recessão, 
(A) o ritmo de expansão que a economia brasileira havia alcançado ao longo da década de 1930 diminuiu, provocando desemprego e pobreza. 
(B) a estabilidade política foi favorecida pelo vertiginoso desenvolvimento da cafeicultura, que reduziu os efeitos da crise que afligia o país. 
(C) a produção industrial, que atingira altas taxas de crescimento, chegou a um ponto de saturação, acarretando forte pressão inflacionária no país. 
(D) a cafeicultura foi comprometida e os investimentos da elite foram redirecionados para a indústria nacional e a produção de bens de consumo.

Questão 05 - CESGRANRIO - 2010 - Prefeitura de Salvador - BA - Professor - História
Após o término da Primeira Guerra Mundial, os Estados Unidos assumiram a hegemonia econômica em escala planetária, passando de país devedor a potência credora no mercado internacional, pois fizeram vultosos empréstimos aos países envolvidos no conflito, tanto a vencedores quanto a vencidos. Dessa forma, contribuíram para a recuperação econômica da Europa, ao mesmo tempo em que financiavam as próprias exportações, mantendo elevados os índices de produtividade interna através dos empréstimos aos países necessitados. A sensação de segurança absoluta impediu a correta avaliação das tendências econômicas. O crédito fácil alimentava a continuidade da produção. A busca do enriquecimento rápido supervalorizou as ações das empresas. Em 1929, tudo veio abaixo. Com o crack da Bolsa de Nova York, a crise se generalizou, provocando um cataclismo em todo o mundo, devido à interdependência entre a economia americana e os países do mundo capitalista. Analise as afirmativas abaixo sobre as repercussões econômicas da crise de 1929 no Brasil. 
I - O Brasil, país de economia socialista e planificada, não fora atingido pela crise; fato este que abalou a confiança brasileira no sistema capitalista e propagou a ideia de superioridade do sistema socialista. 
II - Ao Brasil restou a opção de empreender uma mudança de rumo no capitalismo liberal, inaugurando a fase intervencionista, na qual o governo passou a ter papel exclusivo e decisivo no processo econômico. 
III - No Brasil, a crise afetou o café e todos os produtos primários, que tiveram seus preços rebaixados, agravando o deficit da balança comercial e aprofundando a depressão. 
IV - No Brasil, ampliou-se o sistema de previdência social, passando a ser responsabilidade do governo o bem-estar dos trabalhadores em caso de invalidez, de velhice e mesmo de desemprego. Está correto APENAS o que se afirma em 
(A) I. 
(B) III. 
(C) IV. 
(D) I e III. 
(E) II e IV.

Gabarito
01 - D
02 - E
03 - B
04 - D
05 - D

Nenhum comentário: