sexta-feira, 21 de agosto de 2015

História de Arujá, São Paulo – SP

Histórico do Município: Arujá, São Paulo – SP
Gentílico: arujano ou arujaense 

Antiga povoação situada a nordeste da Capital de São Paulo, entre as serras da Cantareira e Itapeti, junto à Rodovia Presidente Dutra e às margens dos córregos Baquirivu-Mirim, afluente do Ribeirão Baquirivu e Arujá, que deu o nome à localidade. 

De origem tupi (Arujá) significa “plena de barrigudinhos (peixes)”, de acordo com o O Tupi-Geografia Nacional, de Theodoro Sampaio. 

A vila de Arujá teve origem com a capela do Senhor Bom Jesus, seu Padroeiro, construção iniciada em 1781, por José de Carvalho Pinto e concluída por seu irmão, o Capitão João de Carvalho Pinto. 

Em 1852, Arujá passou o Distrito do Município de Moji das Cruzes, transferido para o Município de Santa Isabel em 1944. 

Formação Administrativa 

Distrito criado com a denominação de Arujá, pela lei provincial nº 4, de 08-06-1852, subordinado ao município de Mogi das Cruzes. 

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Arujá figura no município de Mogi das Cruzes. 

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. 

Pelo decreto estadual nº 9775, de 30-11-1938, o distrito de Arujá foi transferido do município de Mogi das Cruzes para o de Santa Isabel. 

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito de Arujá figura no município de Santa Isabel. 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. 

Elevado à categoria de município com a denominação de Arujá, pela lei estadual nº 5285, de 18-02-1959, desmembrado do município de Santa Isabel. Sede no antigo distrito de Arujá. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1960. 

Em divisão territorial de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede. 

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

Fonte: Biblioteca do IBGE.

Nenhum comentário: