domingo, 5 de julho de 2015

Haiti

HAITI - País do Caribe que ocupa o terço ocidental da ilha Hispaniola e faz fronteira com a República Dominicana, a leste. Além dessa fronteira, os territórios mais próximos são as Bahamas e Cuba a noroeste, Turks e Caicos a norte, e Navassa a sudoeste. 

Localização: Caribe
Capital: Porto Príncipe
Idioma: Francês e Crioulo
População: 10.461.409 habitantes
Extensão Territorial:  27.750 Km²
Bandeira do Haiti
Mapa do Haiti
Depois da chegada de Colombo, os espanhóis estabeleceram fortes no litoral da ilha. Depois da segunda viagem de Colombo, a colonização foi estendida para toda a ilha, com a escravização de indígenas para a agricultura e cerâmica. A partir de 1540, a colonização espanhola no Haiti teve sua decadência. Depois da decadência espanhola, a partir de 1625, a ilha teve grande influência francesa. Em 1697 Espanha e França assinaram o Tratado de Ryswick, em que aquele país passava o controle da ilha para a França.

O Haiti foi o primeiro país latino-americano a declarar-se independente. Negros e mulatos se uniram sob a liderança de Toussaint L'Ouverture e, mais tarde, do ex-escravo Jean-Jacques Dessalines e combateram as tropas francesas até a proclamação em 1º de janeiro de 1804. Dois anos depois, Dessalines é deposto e morto, e o país tem o controle dividido entre Henri Christophe, ao norte, e Alexandre Pétion, ao sul. A unificação do país só acontece em 1820, sob o governo de Jean-Pierre Boyer. O período mais sombrio na história do Haiti iniciou-se em 1957, com a ditadura de François Duvalier (o Papa Doc). O regime montou um aparato de repressão militar que perseguiu seus opositores, torturando-os e assassinando muitos deles. A repressão era encabeçada pela milícia secreta dos tontons macoutes, cuja tradução é "bichos papões". O Papa Doc foi assassinado em 1971. Seu filho Jean Claude Duvalier,o baby doc, deu continuidade ao regime de terror imposto pelo pai, governando até 1986. Foi deposto por um golpe comandado pelos militares, que assumiram o poder, sucedendo-se no governo por vários anos. A esperança de redemocratização surgiu em 1990, quando ocorreram eleições livres e a população elegeu o padre Jean Betrand Aristide para presidente.

O Haiti de 1986 a 1990 foi governado por uma série de governos provisórios. Em 1987, uma nova constituição foi feita. Em dezembro de 1990, Jean-Bertrand Aristide foi eleito com 67% dos votos. Porém, poucos meses depois, Aristide foi deposto por um novo golpe militar, e a ditadura foi restaurada no Haiti. Em 1994, Aristide retornou ao poder no Haiti, com auxílio dos Estados Unidos. Mesmo assim, o ciclo de violência, corrupção e miséria não foi rompido. Em dezembro de 2003, sob pressão crescente da ala rebelde, Aristide prometeu eleições novas dentro de seis meses. Os protestos Anti-Aristide, em janeiro de 2004, fizeram várias mortes na capital do Haiti Porto-au-Príncipe. Em fevereiro, com o avanço dos rebeldes, Aristide fugiu para a África e o Haiti sofreu a intervenção internacional pela ONU. 

Em janeiro de 2010, o país sofreu um terremoto devastador que praticamente o destruiu. Desde então, o Haiti recebe ajuda internacional, incluindo do Brasil.

Fonte: IBGE

Nenhum comentário: