sábado, 3 de maio de 2014

Por que o horário de verão começa no meio da primavera e termina no meio do verão?

Muitos reclamam a respeito da adoção do horário de verão em nosso país tropical, visando um maior aproveitamento da iluminação que nos proporciona o Sol e de este artifício ter seu começo na primavera. Esta aparente precocidade não constitui um erro. Ela tem uma razão astronômica. 

O verão, como o definimos, começa em fins de dezembro, em um dia particular que abriga o solstício, quando o Sol, em sua peregrinação anual pelo céu, atinge seu máximo afastamento do equador celeste, em direção ao Sul. Podemos perceber, também, que a duração da parte iluminada do dia é a maior possível no hemisfério Sul. Neste dia do solstício, teremos a noite mais curta do ano. A partir dele, as noites vão ficando um pouco mais longas, com a mesma duração dos dias no equinócio, e continuam crescendo até o máximo no solstício de inverno. 

Assim, o dia do solstício de verão, com seu período de máxima iluminação, deveria ser o meio do verão, e não o seu início. Mas falávamos do horário de verão. Pois bem, o solstício de dezembro, no hemisfério Sul, marca o início desta estação. Isso é um fato histórico, pois os antigos podiam medir muito bem solstícios e equinócios. Na verdade, astronomicamente falando, o solstício deveria ser entendido como o auge do verão ou do inverno. 

Não é de se estranhar, então, que o início do verão como o conhecemos abrigue o meio do horário de verão. É por isso que o horário de verão começa em plena primavera e termina antes que o verão acabe. É bom lembrarmos que quanto mais afastado estivermos do equador, mais acentuada será a diferença entre dias e noites ao longo do ano. Nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, esta diferença é tão pequena que não justifica a adoção do horário de verão. Os que não são favoráveis ao horário de verão podem ainda achar vários pontos negativos em sua adoção. Só não podem reclamar que o horário de verão não deveria começar na primavera. 

* Com informações do Planetário do Rio

Nenhum comentário: