terça-feira, 4 de junho de 2013

Frog Flicker Game - Jogo do Sapo - National Geographic Kids

Este é o jogo Frog Flicker online. O objetivo do jogo é pegar o maior número de insetos. O jogo tem 5 fases. Quanto mais insetos você pegar, maior será a sua pontuação. Este jogo está disponível no  National Geographic Kids. Para jogar você pode seguir o link aqui ou clicar em uma das imagens abaixo. Antes de jogar, leia as regras.
Frog Flicker Game - National Geographic Kids
Frog Flicker Game - Jogo do Sapo
Regras
Click a cattail to flick tasty bug.
Clique em uma taboa para saborear um inseto.

Don't swallow a leaf or you'll lose points.
Não engula folhas ou você perderá pontos.

Snatch this bug for super bonus points.
Se você pegar este inseto ganhará vários pontos de bônus.

...but be careful. flick the snake and your score will be swamped
....mas tenha cuidado. Se acertar a serpente perderá muitos pontos.


Por que esta preocupação com os sapos? 

"Os sapos (as rãs e as pererecas) são animais de extrema importância para o equilíbrio da natureza: eles controlam a população de insetos e outros animais invertebrados e servem de comida para muitas espécies de répteis, aves e mamíferos. Se não fossem os anfíbios o mundo teria tantos insetos (pernilongos, moscas etc.) que nós já teríamos deixado de existir há muito tempo, pois não seria possível controlar doenças como a dengue, febre amarela e malária, transmitidas por estes insetos. Sem os anfíbios, a quantidade de pragas nas plantações de bananas e outras lavouras seria tão grande que não haveria veneno no mundo que fosse capaz de combatê-las. Ou seja, nós morreríamos de fome ou envenenados, em poucas semanas. Apesar da importância que têm, os anfíbios sempre foram ignorados; os locais de procriação, como por exemplo as áreas de brejos, que são os berçários para muitas espécies de anfíbios, são consideradas como estorvo nas propriedades e, consequentemente, destruídas sem qualquer critério por meio de drenagem e, em muitos casos, utilizadas para despejo de esgoto". Com informações do Instituto Rã-Bugio para Conservação da Biodiversidade

Nenhum comentário: