terça-feira, 7 de maio de 2013

A Indisciplina em Sala de Aula

Os professores são assombrados todos os dias com a indisciplina, mas o que é indisciplina?

Muitas pessoas quando questionadas sobre indisciplina, remetem-se à conversa ou à desatenção dos alunos, mas o conceito é muito maior e envolve diversos atores do processo educativo: os pais, os professores, os alunos e a escola.

“Indisciplina é quando a ação do aluno impede a escola de concretizar os objetivos de sua existência.” (Celso Antunes)
A indisciplina é a transgressão de dois tipos de regras:

As morais, que visam o bem comum em qualquer convivência social.
As convencionais, que são criadas em grupo específico e conforme o momento.
O que acontece é que professores deveriam se preocupar somente com as regras convencionais, mas o que infelizmente não acontece. Por isso é preciso esforço, paciência e principalmente persistência para que haja uma transformação no aluno e na família para se chegar a escola.
Segundo a Universia Brasil, podemos amenizar essa questão com a utilização de algumas dicas.

1- Use sua voz normal e natural, os alunos podem se espelhar no seu tom de voz;
2 - Tente falar apenas quando houver silêncio. Lute contra a tentação de falar e chamar atenção. Faça-os perceber sua presença;
3 - Estipule regras (combinados) com o grupo ouvindo o que eles têm a dizer e remetendo-se a elas sempre que descumpridas;
4 - Pontue problemas de forma rápida e sábia. Chamar atenção separada do resto da turma e com abordagens positivas, pois a reação esperada é uma bronca. Use “Como posso te ajudar?”, “Percebo que está com dúvidas”...
Será que isso mudará?

“Impossível ter certeza, mas ainda sem ela fica a convicção de que se a comunidade não fizer a sala de aula o seu espelho, ao menos os alunos e os mestres desta sala a transformarão em um abrigo sereno...” Celso Antunes.

Elidia Correia é Professora da Rede Municipal e colaboradora do Blog Professores do Portal Rioeduca.

Nenhum comentário: