terça-feira, 30 de abril de 2013

A organização do espaço brasileiro: território e regionalização - Questões de Vestibulares e Enem

1. (UFAC 2008) Sobre o Estado do Acre podemos afirmar que a partir da década de 1970, o espaço acreano passou por uma série de transformações socioeconômicas importantes, entre as quais podemos destacar a (o): 
a) Perda de importância das tradicionais migrações nordestinas em favor das migrações de produtores rurais sulistas e crescente concentração de terras. 
b) Crescente aumento da polarização das cidades em detrimento das duas metrópoles regionais. 
c) Estagnação do processo de urbanização e substituição da colonização oficial pela privada, o que reduziu a interferência do Estado. 
d) Redução do êxodo rural e difusão da atividade agrícola como a cafeicultura e a fruticultura. 
e) Aumento das migrações nordestinas em virtude da mudança econômica do extrativismo da borracha para a introdução da atividade agropecuária.

2. (Fuvest 2005) Observe o mapa. 

Quanto às atuais dificuldades de efetivação dos direitos indígenas, é correto afirmar que:
a) as áreas I e II apresentam o mesmo problema: ausência de legislação para demarcação de terras.
b) a área II tem como maior problema a inexistência de terras demarcadas devido à supremacia das atividades agropecuárias.
c) a área I apresenta, como maior problema, o desinteresse das populações indígenas em preservar sua integridade cultural.
d) a área II tem como problemas a existência de pequenas áreas demarcadas, além da intensa exposição ao processo de aculturação.
e) a área I está com seu processo de demarcação de terras interrompido devido às solicitações de fazendeiros e garimpeiros.
3. (MACKENZIE 2005) As regiões retratadas nos fragmentos de mapas do Brasil apresentam um produto agrícola comum. No mapa 1 — RS — seu cultivo é histórico e no mapa 2 — no Vale Médio do Rio São Francisco —, surge como novo produto. Trata-se:
Fonte: Folha de São Paulo
a) do algodão.  
b) da vinha. . 
c) do arroz. 
d) do trigo.
e) de frutas tropicais

4. (UFPA 2005) Em relação à recente desconcentração espacial da industria brasileira e suas diferenciações tecnológicas, podemos afirmar: 
I - Essa desconcentração industrial também foi intra-regional, pois muitas indústrias, concentradas nas regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro, deslocaram-se para outros centros regionais como Campinas (SP) e Resende (RJ). 
II - Os estados da Região Sul só passaram a receber um maior volume de indústrias neste início de século, devido à criação do Mercosul, que atraiu muitas empresas interessadas no seu amplo mercado. 
III - No nordeste brasileiro a forte intervenção estatal, os baixos salários e os incentivos fiscais foram fundamentais para a vinda de novas indústrias, principalmente para as regiões metropolitanas de Salvador (BA), Recife (PE) e São Luiz (MA), contribuindo para o acelerado crescimento urbano dessas metrópoles. IV - No Centro-Oeste, a recente industrialização é verificada em Brasília (DF), Goiânia (GO) e Campo Grande (MS), onde a presença da agroindústria é muito forte, com as indústrias químicas, alimentícias e de laticínios. 
V - Na Região Norte, também sob forte intervenção estatal, vem se desenvolvendo uma industrialização ligada aos setores eletroeletrônicos na Zona Franca de Manaus (AM), e à industria extrativa mineral (minerometalúrgica) e florestal (madeireira) no Estado do Pará. São corretas somente as afirmativas: 
(A) I, II e III. 
(B) I e V. 
(C) II, III e IV. 
(D) IV e V. 
(E) I, II, III, e V.

5. (UNIFAP 2008) Leia os textos que seguem. (...) a produção do açúcar, além das plantações e dos engenhos, animava uma série de atividades complementares que contribuíam para o crescimento da capitania duartina. Completando o quadro dessa primeira zona de povoamento e difusão, cabe lembrar que se inicia, no período enfocado, a expansão da pecuária nas terras mais secas do interior nordestino. MORAES, A. C. R. Bases da formação territorial brasileira. São Paulo: HUCITEC, 2000 (com adaptações). 

O descobrimento de ouro no Planalto Cristalino de Minas Gerais, no início do século XVIII, ativou um intenso ciclo minerador, que, ao contrário da plantation açucareira, ocorreu a centenas de quilômetros do litoral e promoveu a multiplicação de pequenas cidades nas proximidades dos aluviões e minas. BECKER, B. K; EGLER, C. Brasil – uma nova potência regional na economia-mundo. 3a Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998 (Com adaptações). 
A partir dos trechos acima e dos conhecimentos associados ao processo de colonização do território brasileiro, julgue os itens a seguir.
(01) Esse período da colonização, no Brasil, ficou caracterizado pela introdução da ferrovia, da eletricidade e do telégrafo por parte da metrópole portuguesa, principalmente, na região nordestina, já que Salvador era a capital do país. 
(02) A ocupação primeira do território pela colonização ocorreu com a introdução da cultura da cana-de-açúcar, em seguida do fumo e dos produtos alimentícios. Essa cultura da cana-deaçúcar permitiu a criação das primeiras plantations e de pequenos centros no Recôncavo da Bahia e na Zona da Mata. 
(04) A interiorização do povoamento pela colonização ocorreu através da mineração de diamantes e ouro na região das Minas Gerais, e da criação de gado nas fazendas dispersas pelo território dos sertões. 
(08) Uma fase fundamental para o entendimento da conformação do território brasileiro pela colonização foi a unificação das Coroas ibéricas (1580-1640). Nesse momento houve a expansão territorial para as extremidades das áreas ocupadas, por exemplo, a Amazônia, e o rompimento com os limites estabelecidos pelo Tratado de Tordesilhas.

6. (Unicamp 2008) Durante o Estado Novo (1937-1945), foi criado o Conselho Nacional de Geografia, que deu origem ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE. Uma das atribuições do IBGE era produzir estatísticas básicas sobre a população brasileira, por meio de Censos. Também caberia ao Instituto produzir informações cartográficas, bem como propor e instituir uma regionalização do território brasileiro. As figuras abaixo dizem respeito a dois momentos históricos da regionalização do território brasileiro. Pergunta-se:

A Evolução das Grandes Regiões


Fonte: www.ibge.gov.br
a) Qual o principal critério utilizado para instituir a regionalização do território brasileiro em 1940? Qual a principal finalidade do Estado brasileiro ao regionalizar o seu território?
b) Em 1988 o Estado de Tocantins foi criado. Tocantins foi desmembrado de qual Estado? Por que ele foi inserido na região Norte do Brasil?ocantins foi criado. Tocantins foi desmembrado de qual Estado? Por que ele foi inserido na região Norte do Brasil?

Gabarito/Resolução comentada
1. A
2. B
3. B  Baixe a resolução comentada no link aqui! (Questão 38)
4. B
5. 02 + 04 + 08 = 14
6. Resolução comentada.
a) A regionalização do território brasileiro fundamentou-se no critério fisiográfico, sendo a vegetação o principal parâmetro. A regionalização foi realizada para que o Estado pudesse desenvolver e operacionalizar políticas públicas com o objetivo de integrar o território e pudesse, ao mesmo tempo, interferir no processo de desenvolvimento capitalista do país e atenuar desigualdades regionais.
b) Tocantins foi desmembrado do Estado de Goiás. A justificativa para o novo Estado ser inserido na região Norte 
foi o fato de ter maior articulação econômica com o Estado do Pará e com o sul do Maranhão, além de 
similaridades fisiográficas. 

Nenhum comentário: