domingo, 24 de março de 2013

As chuvas em Petrópolis continuam...

Voltou a chover forte durante a tarde deste sábado (23/3/2013) em Petrópolis, na Região Serrana do Rio. O Rio Quitandinha, que corta o município, transbordou mais uma vez. As sirenes foram acionadas em 11 comunidades e a cidade está em alerta máximo. A Defesa Civil montou uma sala de crise para monitorar a situação nos bairros atingidos no temporal do início da semana; já são mais de 1.200 pedidos de vistoria. Os agentes continuam percorrendo a cidade para orientar os moradores e os bombeiros do Rio de Janeiro continuam em prontidão em Petrópolis, devido ao estado de alerta máximo. As secretarias Estadual e Municipal de Defesa Civil, Bombeiros e o Departamento de Recursos Minerais, monitoram a situação. O Departamento de Recursos Mineiras está fazendo um relatório sobre os locais com deslizamentos de terra. Já na Defesa Civil, 30 homens fazem vistorias em toda cidade, desde a última segunda-feira (18).

Durante as visitas, técnicos e engenheiros da Defesa Civil fazem um laudo preliminar. Esse documento volta para a base da Defesa Civil, é revisado e fica disponível para o morador em até dois dias. O número de pedidos de vistorias é muito alto. A Defesa Civil tem encontrado dificuldades, porque muitas pessoas estão fazendo vários pedidos para o mesmo endereço. No fim da tarde deste sábado (23) a chuva parou, mas as sirenes continuam acionadas em algumas comunidades, por isso a recomendação é que os moradores procurem locais seguros. De acordo com a Defesa Civil, até o momento, nenhuma ocorrência grave foi registrada durante a chuva desta tarde. Onze pessoas que ficaram feridas em deslizamentos de terra, em Petrópolis, continuam internadas no Hospital Santa Tereza. Segundo a direção da unidade, quatro delas estão na UTI. Neste sábado (23), a prefeitura atualizou também o número de desabrigados e desalojados, são 1.074 pessoas em 18 abrigos públicos.



Nenhum comentário: