segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Questões de Vestibulares - Geografia - A Nova Ordem e a Regionalização do Espaço Mundial

A Nova Ordem e  a Regionalização do Espaço Mundial

1. (UFC/2004) Responda: O Brasil, com os índices de industrialização e desenvolvimento econômico que apresenta atualmente, pode ser considerado um país subdesenvolvido? Justifique sua resposta.
O Brasil, ainda é um país subdesenvolvido, ou como também é considerado, um país em desenvolvimento, apesar de ser industrializado e uma das maiores economias do mundo. É um país de grandes constrastes socioeconômicos e os benefícios de seu desenvolvimento não atingiram todas as suas regiões.

2. (UERJ/2004) MORTE NA FESTA DOS RICOS
O interesse despertado pela reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC), iniciada na semana passada em Cancún, no México, deveu-se justamente ao assunto central em pauta para os países emergentes, a agricultura. Pela primeira vez, a questão das práticas comerciais prejudiciais ao grupo de nações em desvantagem no cenário da globalização seria o foco das reuniões. O balneário mexicano deveria ser o marco de uma mudança que deixaria para trás a impressão predominante nos países emergentes de que os países ricos fazem a festa no comércio mundial usando a OMC apenas como um jogo de cartas marcadas. (Veja, 17/09/2003)
A notícia acima reflete o debate sobre o comércio internacional que tem colocado os países desenvolvidos e
subdesenvolvidos em campos opostos. Uma das razões desse antagonismo está indicada na seguinte alternativa:
a) pressão por parte dos países desenvolvidos para que os subdesenvolvidos abram seus mercados, enquanto aqueles mantêm suas práticas protecionistas
b) manutenção de intensas barreiras protecionistas por parte dos países subdesenvolvidos no setor agrícola, ao passo que os países desenvolvidos praticam o livre comércio
c) discussão entre os países desenvolvidos, que desejam o fim do protecionismo através da constituição de blocos comerciais, e os subdesenvolvidos, que se opõem ao multilateralismo comercial
d) oposição entre os países subdesenvolvidos, que defendem a OMC como fórum adequado para manter o
protecionismo, e os desenvolvidos, que querem usá-la para garantia do livre comércio.

3. (UEL/2003) O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) é elaborado considerando-se dados sobre a longevidade, PIB (Produto Interno Bruto) per capita, grau de escolaridade e poder de compra de uma população. Varia de 0 a 1, sendo que os valores mais próximos a 1, indicam melhores condições de vida. Sobre o assunto, considere as afirmativas.
I. Trata-se de um índice criado para classificar países e pode ser obtido para cada região brasileira a partir de dados sobre saúde, educação e poder de consumo.
II. Trata-se de um índice que explicita as desigualdades sociais em diferentes escalas, pois combina indicadores de desenvolvimento social.
III. Trata-se de um índice que oculta à qualidade de vida de uma população por relacionar fenômenos
independentes.
IV. Trata-se de um índice que oculta diferenças interpessoais, pois resulta de cálculos obtidos a partir
de médias. Assinale a alternativa correta:
a) Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.
b) Apenas as afirmativas I, II e IV estão corretas.
c) Apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas.
d) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
e) Apenas as afirmativas II e IV estão corretas.

4. (UFRN/2004)O texto abaixo ressalta atributos básicos para o desenvolvimento humano. 
A razão de ser do desenvolvimento é o ser humano, que o gera. Por isso, o desenvolvimento deve ter três atributos básicos: desenvolvimento das pessoas [...]; desenvolvimento para as pessoas [...]; e desenvolvimento pelas pessoas. (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento". Disponível em www.undp.org.br/desen.htm - acesso em 18/8/2003). Para a ONU, o tipo de desenvolvimento que contempla esses atributos é denominado de Desenvolvimento Humano Sustentável, direcionado, entre outras ações, para:
a) promover o crescimento econômico e diminuir as desigualdades socioeconômicas entre os países e os grupos sociais, evitando a degradação ambiental.
b) efetivar um modelo de crescimento baseado no uso intensivo de matérias-primas e na industrialização de bens de consumo.
c) promover a concentração da riqueza e incentivar a preservação ambiental, propiciando o consumo de bens e serviços às populações subdesenvolvidas.
d)  efetivar a apropriação da natureza com vistas ao modelo de crescimento econômico que garanta a melhoria das condições de vida nas sociedades de consumo.

5. (UFPR/2002)  "A Geografia é, antes de mais nada, um saber estratégico intimamente ligado a um conjunto de práticas políticas e militares e são essas práticas que exigem a acumulação articulada de informações extremamente variadas."
 (LACOSTE, Y. A Geografia - isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. São Paulo: Papirus, 1989. p.21-30.)
Aplicando essas considerações de Lacoste aos recentes conflitos que têm ocorrido em diversos continentes, é correto afirmar:
(01) As estratégias de guerra implicam uma análise precisa de combinações geográficas entre elementos heterogêneos para planejar a ocupação de determinada área, para torná-la inabitável ou mesmo para levar a cabo um genocídio.
(02) As zonas de tensão do mundo atual são espaços geográficos onde ocorrem, de forma aguda, conflitos étnicos, nacionalistas e separatistas. Esses conflitos são conduzidos por grupos organizados nacional ou internacionalmente.
(04) Durante a Guerra Fria, os Estados Unidos e seus aliados da OTAN intervinham militarmente em países estrangeiros para manter ou expandir sua hegemonia política. Com a derrocada do comunismo, essas intervenções passaram a ser feitas para evitar que tensões localizadas tenham repercussões econômicas e geopolíticas mais amplas, que podem afetar os interesses desses países e a dinâmica econômica mundial, como no exemplo da Guerra do Golfo.
(08) O emprego das novas tecnologias bélicas utilizadas no Vietnã, na Sérvia, no Iraque e no Afeganistão independe do conhecimento das condições ambientais, pois os fatores geopolíticos é que são decisivos.
Resposta: V V V F

6. (ENEM – 1999) “Os 45 anos vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética, não foram um período homogêneo único na história do mundo. (…) dividem – se em duas metades, tendo como divisor de águas o início da década de 70. Apesar disso, a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da URSS.” (HOBSBAWM, Eric J. Era dos Extremos. São Paulo: Cia das Letras, 1996.)
O período citado no texto conhecido por “Guerra Fria” pode ser definido como aquele momento histórico em que houve:
a) corrida armamentista entre as potências imperialista européias ocasionando a Primeira Guerra Mundial.
b) Domínio dos países socialistas do Sul do globo pelos países capitalistas do Norte.
c) Choque ideológico entre a Alemanha Nazista/União Stalinista, durante os anos 1930.
d)  disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais, como a China e o Japão
e) Constante confronto das duas superpotências que emergiram da Segunda Guerra Mundial.

7. (UFPR/2003) Tendo em vista a história dos países socialistas, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):
(01) Com o socialismo, a distribuição de renda melhorou na maioria dos países que o adotaram, sendo que a pobreza absoluta quase chegou a desaparecer em muitos deles. Apesar disso, continuou havendo desigualdades no socialismo real, muitas vezes até maiores que as vigentes nos países capitalistas desenvolvidos.
(02) A planificação centralizada, característica dos países socialistas, gerou inúmeros problemas. Isso reforça a tese de que as sociedades complexas demandam um sistema descentralizado de tomada de decisão para responder com eficiência a problemas locais e setoriais que não podem ser antecipados por um plano econômico nacional.
(04) O fracasso do socialismo explica-se pelo fato de os países socialistas não terem sido capazes de romper os laços de dependência em relação ao mundo capitalista desenvolvido: eles continuaram a ser exportadores de matérias-primas e importadores de máquinas e equipamentos.
(08) A economia planificada revelou-se superior à economia de mercado no que diz respeito à promoção do desenvolvimento econômico e tecnológico, mas a elevada corrupção na burocracia estatal terminou por minar esses resultados.
(16) Desde 1989, praticamente todos os países que compunham o Segundo Mundo transformaram-se em "economias de transição" entre o modelo planificado e a economia de mercado, na medida em que reinstituíram a propriedade privada da terra, privatizaram empresas estatais e flexibilizaram os salários e as relações de trabalho.
Soma (01 + 02 + 16 = 19)

8. (FGV/2000) Derrotada nas duas guerras mundiais, a Alemanha esteve dividida por quarenta anos. A respeito das mudanças nas fronteiras alemãs, é correto afirmar que:
a) Os acordos de Potsdam, no final da Segunda Guerra Mundial, dividiram o território alemão em três zonas de ocupação: norte-americana, germânica e russa.
b) A cidade de Berlim, localizada na ex-República Democrática Alemã - de regime socialista - foi dividida em dois setores: ocidental capitalista, de economia de mercado, e o oriental socialista, de economia estatal.
c) A queda do muro de Berlim em 1989 possibilitou a reunificação da Alemanha, mas ao contrário do que se previa, tal fato enfraqueceu sua condição de potência mundial, devido à xenofobia e à ação de grupos neonazistas.
d) A Alemanha Ocidental comandou o processo de reunificação do território germânico no final da década de 1980, sem altos custos, pois a Alemanha Oriental figurava entre os países europeus mais industrializados e de elevada renda per capita.
e) A ex-República Federal Alemã e a ex-República Democrática Alemã constituíram o centro do conflito entre EUA e ex-URSS durante a Guerra Fria, sendo a primeira ligada ao Pacto de Varsóvia e a segunda, à OTAN.

9. (UFMG/2004) O quadro de paz e estabilidade que se previa ao final da Guerra Fria parece, ainda, longe de ser alcançado nestes primeiros anos do século XXI. Considerando-se essa situação, é INCORRETO afirmar que:
a) a vitalidade expressiva do crescimento de algumas economias não-ocidentais, em face às atuais potências mundiais, tem interferido nas relações de força que imperam na política internacional.
b) o desarmamento mundial, que ultrapassou as propostas originais para esse processo, tornou vulneráveis os países considerados esteios da segurança internacional.
c) o fim de uma ameaça global, representada pela disputa entre capitalismo e socialismo, abriu espaço para múltiplos conflitos de motivação étnico-religiosa e de nacionalidades.
d) o notável crescimento demográfico de populações muçulmanas vem constituindo um contingente numeroso, geograficamente disperso, que abriga valores divergentes da civilização ocidental.

10. (UENF/2001)Após a Segunda Guerra Mundial, a reconstrução europeia se deu em bases bem particulares. Para evitar que os trabalhadores fossem seduzidos pela proposta comunista, foram concedidos a eles vários benefícios, instaurando-se um tipo de "capitalismo humano" conhecido como "Estado do Bem-Estar Social". (...) A mobilidade do capital - principal característica da globalização atual - está desmanchando uma arquitetura que demorou décadas a ser construída (...). Milhares de empresas transnacionais chantageiam seus países de origem, ameaçando se mudar. (CARVALHO, Bernardo de A. "A globalização em xeque: incertezas para
o século XXI". São Paulo: Atual, 2000.)
As empresas chantageiam seus países de origem ameaçando se mudar para outros onde haja certas vantagens comparativas que permitam maior lucratividade. Apresente duas dessas vantagens.
Duas dentre as vantagens:
- níveis salariais mais baixos
- menor cobrança de impostos
- renúncia de tributos durante anos
- incentivos fiscais e investimentos produtivos


11. (UEL/2003)A transnacionalização das empresas é um fenômeno recente no modo capitalista de produção e foi viabilizada:
a) pela eliminação mundial das tarifas alfandegárias.
b) pela extinção das fronteiras entre os Estados-nação.
c) pelo meio técnico-científico-informacional.
d) pela independência econômica dos países periféricos.
e) pelas pequenas empresas de capital nacional.

12. (UFJF/2003) A África é cada vez menos “visível”. Diríamos que “desertou” do mundo ou o mundo a esqueceu. Gostamos dela, mas viramos o rosto. Não compreendemos mais nada do que se passa nesse continente. adap. Gilles Lapouge. Jomal O Estado de São Paulo. 02/04/2000. p. A 27.  Assinale a alternativa que interpreta corretamente as idéias do texto acima:
a) Abandonada pela União Européia e pelos EUA, o Canadá constitui hoje a maior fonte de recursos para a África, inclusive intercedendo no BIRD para o perdão de sua dívida externa.
b) A África desertou do mundo desde a Conferência dos Países Não-Alinhados em Bandung, ocasião em que os países de sua porção meridional se posicionaram contra o capitalismo e o socialismo.
c) A França e os Estados Unidos passaram a controlar a África Setentrional porque esta região é a mais pobre do continente e a que tem maior número de conflitos armados.
d) Após o fim da Guerra Fria, a perda de interesse político de algumas nações africanas que eram disputadas pelo bloco capitalista e socialista levou, nos anos 90, a um abandono do continente, principalmente da chamada África Negra.
e) A África é cada vez menos visível porque a fome, a miséria e as seitas religiosas contribuíram para reduzir
sua taxa de crescimento demográfico, em torno de 3%, para menos de 1% ao ano.

13. (UFJF/2003) Com o fim do mundo bipolar, esperava-se que a nova ordem mundial fosse criadora de maior riqueza e geradora da paz. Isso não ocorreu. A nova ordem, entre outros elementos, pode ser caracterizada:
a) pela geografia da igualdade, destruindo zonas de exclusão, marginalização e miséria através das campanhas de ajuda humanitária.
b) pela multiplicação de fronteiras, surgindo nacionalismos excludentes que têm provocado conflitos armados instigados pelos interesses das grandes potências.
c) pela liberdade de mercado, incrementando a economia dos países subdesenvolvidos com o fim dos subsídios praticados pelos países europeus e norte-americanos.
d) pela revitalização e ampliação da OTAN como instrumento para a promoção da paz, deixando de ser o braço armado dos países desenvolvidos que submetiam os países do sul.
e) pelos centros de decisão, G7, FMI, BM, OMC, entre outros, que financiam programas políticos e militares para a geração de tecnologia, respeitando os marcos territoriais.

14. (UEL/2002) Sobre as classificações dos países quanto aos níveis de desenvolvimento, considere as seguintes afirmativas:
I - A pertinência da divisão do mundo em três grupos (Primeiro Mundo, Segundo Mundo, Terceiro Mundo) é hoje bastante questionada: de um lado, o surgimento dos Países Recentemente Industrializados (Newly Industrialized Countries) tornou o chamado Terceiro Mundo muito heterogêneo; de outro lado, a crise do bloco socialista fez com que os países que o integravam passassem a ser, em sua maioria, “economias de transição”, o que desatualizou o conceito de Segundo Mundo.
II - Atualmente, está sendo amplamente utilizada a seguinte classificação: países desenvolvidos, países em
desenvolvimento e países subdesenvolvidos.
III - Dentre as características dos países desenvolvidos encontram-se as seguintes: alto desenvolvimento tecnológico, participação expressiva dos setores secundário e terciário na economia, renda per capita elevada, distribuição de renda relativamente homogênea.
Assinale a alternativa correta:
a) Apenas a afirmativa I é verdadeira.
b) Apenas as afirmativas II e III são verdadeiras.
c) Apenas as afirmativas I e III são verdadeiras.
d) Todas as afirmativas são verdadeiras.
e) Nenhuma das afirmativas é verdadeira.

15. (Mackenzie/2004) A Revolução Verde, implantada mundialmente, a partir da Segunda Guerra Mundial, foi idealizada para salvar a agricultura dos países subdesenvolvidos de uma suposta incapacidade de vencer obstáculos tecnológicos. Ela visava aumentar a produção e a produtividade agrícola desses países, intensificando o processo de industrialização da agricultura.
Várias medida técnicas foram adotadas e o resultado mais expressivo foi:
a) a erradicação quase total da subnutrição e da fome na maioria dos países subdesenvolvidos, em especial na América Latina.
b) o favorecimento aos grandes proprietários, às empresas agrícolas e às empresas fornecedoras de máquinas e insumos para a agricultura.
c) a incrementação de produção agrícola nos países desenvolvidos,
por meio da biotecnologia, cujo excedente abasteceria as regiões mais carentes do planeta.
d) a implantação de uma estrutura fundiária mais justa nos países subdesenvolvidos, pois, nos países que a implantaram, minimizou-se o fosso entre a grande e a pequena propriedade.
e) a transferência das tecnologias dos países desenvolvidos para os países subdesenvolvidos, com a finalidade de cultivar exclusivamente gêneros de primeira necessidade para o abastecimento interno de seus mercados.

Nenhum comentário: